Relatório de sustentabilidade

 

Embed or link this publication

Description

2015/2016

Popular Pages


p. 1

NOV M LOGÍ RSA A TOS Relatório de Sustentabilidade 2015/2016 PROJETO ANUFATUR OS PRODU STICA REVE VAREJO USUÁRIO Economia Circular

[close]

p. 2

Mensagem do Presidente G4-1, G4-13 Desafios, oportunidades e reconhecimentos Os anos de 2015 e 2016 foram extremamente desafiadores para a economia brasileira. A Termotécnica, que tem seu corebusiness na transformação de EPS, especialmente para embalagens da linha branca, sentiu os reflexos desta conjuntura adversa. Com cenário desfavorável aos investimentos, decidimos focar no desenvolvimento de novas soluções para o agronegócio e deixar de investir na construção civil, suspendendo a produção do Monoforte e encerrando as atividades na unidade de Indaiatuba (SP), dedicada a este negócio. Por um período de 10 meses, neste biênio, perdemos um importante cliente, reconquistado em meados de 2016. E tivemos ainda que lidar com a Albano Schmidt Presidente da Termotécnica ocorrência de um sinistro na Unidade Petrolina (PE), quando precisamos nos reinventar, colocando em prática o projeto Fênix, que possibilitou a retomada da operação em condições mínimas em apenas 41 dias após o fogo ter destruído a maior parte das instalações. Graças ao esforço coletivo de toda a empresa, nossos clientes não sofreram interrupções de atendimento. Este conjunto de situações fez dos últimos dois anos um período de grandes desafios e aprendizados, mas também de importantes conquistas e reconhecimentos. Para atender à crescente demanda do agronegócio pós-colheita, duplicamos a fabricação de caixas conservadoras no Nordeste. Este produto inovador tornou-se um case de sucesso entre os produtores de uva do Vale do São Francisco, conquistou vários mercados e hoje está inserido em outras culturas de frutas, legumes e verduras, de diferentes regiões do país, inclusive na cadeia de exportação. Em 2016, tivemos nossa terceira participação consecutiva no desejado Ranking das 150 Melhores Empresas para se Trabalhar no Brasil, com evolução do índice de felicidade no trabalho de 71,08 para 78,00 e liderança na categoria embalagens; no período deste relatório, fomos listados, duas vezes, no seleto Guia Exame de Sustentabilidade, com destaque no segmento químico e na gestão de resíduos com o Programa Reciclar EPS; recebemos o Prêmio Proteção Brasil de Saúde e Segurança do Trabalho pela melhor atuação da CIPA no Brasil, e nossa gestão foi reconhecida no Prêmio Catarinense de Excelência – PCE 2015, categoria 500 pontos – Rumo à Excelência. Este relatório explicita a nossa Estratégia Sustentável. O símbolo do infinito, que ilustra a capa, representa nosso compromisso com a Economia Circular, que visa manter produtos, componentes e materiais em seu mais alto nível de utilidade e valor. Há dez anos, desenvolvemos o Programa Reciclar EPS, que organizou na empresa a cadeia da logística reversa do produto, já proporcionou a reciclagem de mais de 35 mil toneladas de EPS pós-consumo e no qual continuamos investindo, especialmente em conscientização e ampliação de parcerias com cooperativas e prefeituras. Temos a sustentabilidade e a inovação empreendedora como objetivos estratégicos para a Perenidade do Negócio e estamos nos preparando para os novos desafios que virão com o advento da Indústria 4.0: embalagens mais tecnológicas, contendo funções que ultrapassam a proteção e a conservação. Acreditamos, acima de tudo, que a Valorização das Pessoas é o grande diferencial de nossa empresa. Por isso, empenhamos nossos melhores esforços em prol de nossa Visão: ser uma empresa de classe mundial onde as pessoas têm prazer e orgulho de trabalhar. principais PRêmios e reconhecimentos Termotécnica - Relatório de Sustentabilidade 2015/16 02

[close]

p. 3

Temas relevantes G4-17, G4-18, G4-19, G4-23, G4-24, G4-25, G4-26, G4-27, G4-28, G4-29, G4-30, G4-32, G4-33 Este é o quarto Relatório de Sustentabilidade da Termotécnica – e o primeiro com periodicidade bienal, abrangendo os anos de 2015 e 2016. Inclui todas as operações da empresa no período e foi preparado na opção de acordo essencial das diretrizes G4, com apoio do Comitê de Sustentabilidade Termotécnica, formado por representantes de diversas áreas da empresa. Teve por base a matriz de materialidade desenhada em 2013, quando a Termotécnica ouviu os quatro públicos de maior impacto: Colaboradores, Clientes, Fornecedores e Comunidade. Foi atualizada pelo Comitê de Sustentabilidade da Termotécnica considerando alterações no cenário nos últimos 3 anos. A edição anterior do Relatório de Sustentabilidade foi publicada em 2015 referente ao ano de 2014. Relevância para a Empresa Matriz de Materialidade 4 A A Desempenho Econômico E G H B Água, Energia e Ecoeficiência 3 BD C C Emissões, Efluentes e Resíduos 2 F D Impacto ambiental de atividades, produtos e serviços E Saúde e Segurança 1 F Treinamento e Educação G Conduta e Direitos Humanos 123 Relevância para os Públicos 4 H Inovação e Qualidade em produtos e serviços Estratégia Sustentável A Estratégia Sustentável para o crescimento da Termotécnica tem por base três pilares: Perenidade do Negócio Passa pela ampliação da proposta de valor nos mercados existentes e com perspectivas de crescimento, como agronegócio; pela inovação tecnológica, com desenvolvimento de novas soluções em EPS e registro de marcas e patentes; e pelo investimento em logística reversa e reciclagem do EPS. Valorização das Pessoas Como traduz a visão, ser uma empresa de classe mundial onde as pessoas tenham prazer e orgulho de trabalhar; e os stakeholders sintam-se reconhecidos e respeitados. Comunidade visita a Termotécnica Nos anos de 2015 e 2016, a Termotécnica recebeu mais de 30 grupos de visitantes, oriundos de universidades, escolas, empresas e moradores do entorno. Foram cerca de 1.000 pessoas impactadas, que conheceram o processo produtivo, a gestão da empresa e a reciclagem do EPS. Termotécnica - Relatório de Sustentabilidade 2015/16 Economia Circular O conceito da Economia Circular está presente no Programa Reciclar EPS, que completa 10 anos em 2017 tendo reciclado mais de 35 mil toneladas de EPS; no desenvolvimento de materiais alternativos ambientalmente mais corretos e no uso eficiente dos recursos naturais. 03

[close]

p. 4

Perfil e Governança G4-3, G4-4, G4-5, G4-6, G4-7, G4-8, G4-9, G4-12, G4-56 O negócio Maior transformadora de EPS (isopor®) da América Latina, a Termotécnica Ltda - com 56 anos de atuação - é uma indústria química que desenvolve soluções em EPS que agregam tecnologia, inovação e sustentabilidade. Atua nos seguintes mercados: Embalagens e Componentes – no qual às vezes integra a linha de produção de grandes fabricantes de bens duráveis; Agronegócio, com as marcas DaColheita e MaisMel; Movimentação de Cargas (Upally) e matéria-prima resultante do EPS Reciclado (Repor). Como o EPS é um produto de alto volume e baixo peso, a produção é realizada em unidades próximas aos mercados consumidores e principais clientes. A matriz fica em Joinville (SC), com uma central de reciclagem no distrito de Pirabeiraba, e as filiais em Manaus (AM), Petrolina (PE), Rio Claro (SP) e São José dos Pinhais (PR). A empresa encerrou 2016 com um quadro de 809 colaboradores. Verticalizada, a operação da Termotécnica começa pela fabricação da matéria-prima, passa pelo desenvolvimento de produtos, ensaios em laboratórios, transformação em produtos, atendimento e prestação de serviços ao cliente e se completa com a logística reversa e a reciclagem. Nos anos de 2015 e 2016, a cadeia de suprimentos envolveu 1.475 fornecedores. Metade do volume de compras foi direcionada aos fornecedores de matérias-primas. Fornecedores de transportes, serviços e energia também representam grande parte das compras efetuadas pela empresa. OBJETIVOS ESTRATÉGICOS RESULTADOS GERAR RIQUEZA AUMENTO DA LIQUIDEZ AUMENTAR RENTABILIDADE EFICIÊNCIA EM CUSTOS REFERÊNCIA EM SUSTENTABILIDADE MERCADO MAXIMIZAR NEGÓCIOS E CLIENTES EXISTENTES PROCESSOS INTERNOS DO NEGÓCIO A Diretoria é formada pelo Presidente, Albano Schmidt (centro) e APRENDIZADO pelos diretores Nivaldo Fernandes de Oliveira (Superintendente) e E CRESCIMENTO Regina Célia Zimmermann da Fonseca (Operações). Marcas e produtos Embalagens e componentes INOVAÇÃO EMPREENDEDORA PROFISSIONAIS COMPETENTES CRESCER EM NOVOS NEGÓCIOS AUMENTAR SATISFAÇÃO DO CLIENTE FORTALECER PROPOSTA DE VALOR GESTÃO DE RISCOS ORGULHO DE PERTENCER MELHORAR ATENDIMENTO CULTURA DA QUALIDADE, DA SEGURANÇA E DA MELHORIA CONTÍNUA MELHORAR PRODUTIVIDADE TECNOLOGIA ATUALIZADA COMPETITIVA E ECOEFICIENTE Política Integrada Em 2016 a Termotécnica lançou sua Política Integrada de Gestão, que reúne em um único documento as políticas já existentes de Qualidade, Meio Ambiente, Saúde e Segurança e agrega o compromisso com a Responsabilidade Social. Este documento também explicita um compromisso formal com o desenvolvimento sustentável, por meio do atendimento a requisitos como prevenção, melhoria contínua, ética e transparência. Compromissos institucionais e participação em entidades A Termotécnica participa ativamente de diversas entidades empresariais (ver sumário), nas quais contribui com a elaboração de políticas públicas e a busca por melhorias no setor de atuação e na sociedade. Desde 2016 integra a PMA (Produce Marketing Association), que representa cerca de 2.800 empresas do segmento de produção de frutas, legumes e verduras no mundo para tratar de assuntos relevantes, como a redução de perdas na cadeia. Também mantém outros compromissos institucionais. Cadeia de frio Termotécnica - Relatório de Sustentabilidade 2015/16 04

[close]

p. 5

Perenidade do negócio PR-5, EC-5, EC-6, EC-9 Soluções para o agronegócio Além de manter a excelência no desenvolvimento de Embalagens e Componentes, a Termotécnica vem buscando o desenvolvimento de parcerias para aumentar a reciclagem do EPS e ampliando suas opções de produtos DaColheita para o Agronegócio único segmento econômico que manteve crescimento no país nos anos de 2015 e 2016. A conservadora de frutas em EPS, desenvolvida inicialmente para o mercado produtor de uvas do Vale do São Francisco, agregou para que os clientes pudessem exportar seus produtos com mais competitividade. Teve excelente receptividade e levou ao desenvolvimento de novos modelos para culturas produzidas em diversas regiões brasileiras. As conservadoras DaColheita protegem, melhoram o acondicionamento para o transporte e maximizam o shelf life no ponto de venda, nas prateleiras de frutas, legumes e verduras, reduzindo a perda de peso pela desidratação e mantendo o teor vitamínico por mais tempo. Com as conservadoras DaColheita, a Termotécnica passou a integrar o Save Food, iniciativa da ONU para reduzir o desperdício e as perdas de alimentos na Agricultura. Ainda em 2016, a empresa desenvolveu – em parceria com o Centro de Tecnologia e Treinamento EACEA, de Cunha (SP) – uma nova solução para o Agronegócio, que foi lançada no primeiro semestre de 2017: a Base Universal para Substrato - sistema modular para cultivo protegido de frutas, legumes, verduras e flores. Inovação aberta e diversificação de portfólio Outro destaque na diversificação de portfólio foi o lançamento de uma inovadora solução antimicrobiana em EPS, que contribui para a segurança e qualidade em processos e produtos. Proporciona redução de 99,9% na ação e presença de fungos e bactérias, tornando as superfícies de contato e produtos livres das ameaças. Pode ser aplicada em diversos segmentos, como alimentício, farmacêutico, de embalagens e peças técnicas e em sistemas de refrigeração. A solução antimicrobiana é um dos produtos/processos com patente requerida. A inovação aberta e colaborativa, com requerimento de patentes, tem sido uma das estratégias da Termotécnica para proteger seus processos e produtos. Emprego e renda Na Termotécnica, a proporção entre o salário mais baixo da empresa e o mínimo regional de Santa Catarina na matriz, em Joinville - onde está alocada a maior parte do quadro funcional - é superior em 14%. Mais de 90% do quadro de colaboradores da empresa, a diretoria e as gerências corporativas são contratados nos municípios que sediam as unidades. Os cargos de produção privilegiam a mão de obra local e, nos de liderança, é dada prioridade aos profissionais da região, desde que apresentem formação e experiência adequadas à função. Sempre que possível, a Termotécnica contrata serviços nos municípios em que atua. A empresa mantém uma média anual de 25% das aquisições com fornecedores locais – número que só não é maior porque a matériaprima responde por metade do volume de compras. Satisfação do Cliente Na pesquisa bienal, realizada junto a 90 clientes em 2015, a Termotécnica manteve a nota média de satisfação em 8 (considerada muito satisfeito). Confiabilidade, qualidade dos produtos e bom atendimento foram os pontos de maior destaque na ótica dos clientes. Desafios Econômicos e Mercadológicos Para o biênio 2017/2018, a Termotécnica tem os seguintes desafios relacionados ao negócio: • Recuperar a rentabilidade sustentável da companhia, baseada em relações comerciais éticas e na excelência do atendimento; • Manter com os clientes de embalagens os atuais contratos de longo prazo, gerando estabilidade e previsibilidade para a empresa; • Ampliar a participação na receita dos novos segmentos/nichos de atuação: agronegócio e cadeia do frio, visando preservação e conservação. Termotécnica - Relatório de Sustentabilidade 2015/16 05

[close]

p. 6

Valorização das Pessoas G4-10, LA6, LA9, LA11, HR1, HR5, HR6 Perfil e Desenvolvimento Nos últimos dois anos, a Termotécnica reestruturou suas operações para atender a demanda mais baixa de mercado. Entre outras mudanças, houve o encerramento das atividades nas unidades de Sapucaia do Sul (RS) e Indaiatuba (SP). Assim, a empresa terminou 2016 com 809 colaboradores, uma redução de 39% entre 2014 e 2015 e de 3% entre 2015 e 2016. Segurança Saúde Na área de saúde, além de campanhas preventivas e benefícios para consultas e exames, foram criados programas para valorização da saúde e qualidade de vida dos colaboradores: Odonto Móvel, em parceria com Sesi, e implantação de hortas orgânicas nas unidades de Joinville e Rio Claro para cultivar verduras e temperos para utilização nos refeitórios da empresa e distribuição entre os colaboradores. colaboradores por faixa etária 6% 8% 2015 37% Até 29 anos De 30 a 50 anos Acima de 50 anos 2016 58% 57% colaboradores por gênero 37% 36% 34% 2015 Homens Mulheres 63% 2016 64% Nos anos de 2015 e 2016, a empresa realizou, respectivamente, 22,69 horas e 26,41 horas de treinamento por colaborador. Um destaque do período na Gestão de Pessoas foi a ampliação da Avaliação de Desempenho – que havia sido iniciada com gerentes e coordenadores em 2014 – e foi estendida para níveis de Liderança e Especialistas na Operação. Também no período abrangido por este relatório, a empresa desenvolveu procedimentos que asseguram a Gestão do Conhecimento nas atividades estratégicas do negócio. Este tema foi um dos destaques no relatório de avaliação do Prêmio Catarinense de Excelência 2015. Unidade Pirabeiraba Alinhada ao objetivo da Cultura da Qualidade, da Segurança e da Melhoria Contínua, a Termotécnica realiza a SIPAMAQ (Semana Interna de Prevenção de Acidentes, Meio Ambiente e Qualidade). Como resultado, tem apresentado evolução significativa na segurança em suas unidades, com redução anual no índice, frequência e severidade dos acidentes, bem como nos dias perdidos por afastamento, de acordo com critérios da OIT. IFAT (Frequência de acidentes) 20 40 60 2014 8,6 ISAT (Severidade de acidentes) 500 1.000 2.000 52,0 2015 4,3 20,3 2016 3,4 Muito boa 41,4 Boa Regular Péssima Muito Boa Regular Péssima boa Acidentes com afastamento do trabalho Número de Acidentes Dias de Afastamento 2014 22 133 2015 9 43 2016 6 74 Unidade Joinville Desafios Sociais • Ampliar avaliação de desempenho para demais níveis da empresa; • Manter a realização bienal de pesquisa de clima (Joinville, São José dos Pinhais, Pirabeiraba e Rio Claro em 2017 e Manaus e Petrolina em 2018); • Manter a evolução de desempenho de segurança nas unidades; • Manter Programas de Desenvolvimento e Alinhamento, como Encontro de Operações, Encontro Gerencial e Pauta de Líderes; • Manter campanhas periódicas de endomarketing para reforçar o objetivo estratégico do orgulho de pertencer; • Promover programas para incentivar as práticas de Saúde e Qualidade de Vida. Termotécnica - Relatório de Sustentabilidade 2015/16 06

[close]

p. 7

Valorização das Pessoas Um bom lugar para se trabalhar Unidade Joinville Comunicação e Engajamento A Termotécnica realiza campanhas periódicas de endomarketing, voltadas para motivação e reconhecimento de seus colaboradores. Elas acontecem especialmente em datas comemorativas, como Aniversário da Empresa, Dia da Mulher, das Mães e dos Pais, Páscoa, Natal e mais recentemente Dia do Amigo e Esqueça um Livro e Compartilhe Conhecimento. Para manter o conhecimento e engajamento do público interno com os objetivos estratégicos, a empresa promove eventos mensais, como a Pauta de Líderes e o Café dos Aniversariantes, além de eventos anuais, como o Encontro de Operações, Encontro Gerencial e intervenções com a diretoria e o presidente. Unidade Petrolina Unidade Manaus Os colaboradores da empresa participaram em 2015 ou 2016 da Pesquisa de Clima, que totalizou uma média ponderada de 3,20 numa escala até 5. A Termotécnica também foi eleita por 3 anos consecutivos – de 2014 a 2016 – uma das melhores empresas para se trabalhar, no ranking da revista VOCÊ S/A, apresentando evolução crescente nos índices de Felicidade no Trabalho (IFT), Qualidade na Gestão de Pessoas (IQGP) e Qualidade no Ambiente de Trabalho (IQAT). Estes indicadores têm levado a Termotécnica a participar de importantes fóruns de Gestão de Pessoas, como o TOP Empregadora da Abiplast, realizado nas dependências da FIESP. 100 80 60 71,08 75,46 60,90 73,21 77,30 63,66 78,00 82,70 66,90 40 20 0 2014 2015 2016 IFT IQAT IQGP Unidade Joinville Unidade Rio Claro Direitos Humanos Todos os colaboradores da empresa são treinados e orientados para o respeito aos Direitos Humanos. 100% dos contratos da Termotécnica com fornecedores contam com cláusulas relativas a este tema, bem como repudiam quaisquer possibilidades de trabalho infantil ou escravo. Termotécnica - Relatório de Sustentabilidade 2015/16 07

[close]

p. 8

Economia Circular Economia Circular EN1, EN2, EN3, EN5, EN8, EN19, EN20, EN22, EN23, EN24, EN28, EN29, EN31 A Termotécnica está alinhada ao conceito de economia circular e busca em suas ações alongar o ciclo de vida dos materiais, evitando a exploração de novos recursos finitos e contribuindo para a preservação do meio ambiente. Ciclo de vida do EPS: da venda ao reuso 100 FUNCIONÁRIOS envolvidos diretamente no projeto Fábrica Termotécnica Vende EPS Fabricante Vende o produto Consumidor Mercado Entrega o EPS reciclado Usina de Reciclagem Termotécnica Recicla o EPS + DE 10 Varejistas Entregam o produto e recolhem as embalagens 10 anos do Programa Reciclar EPS Em 2017, completamos 10 anos da idealização e implantação do Programa Reciclar EPS, que possibilita o retorno ao mercado deste material, que é inerte, 100% reciclável com baixo consumo de água e energia, sem gerar gases causadores do efeito estufa ou resíduos tóxicos. Neste período, a empresa já recuperou mais de 35 mil toneladas de EPS pós-consumo, o que representa 1/3 do EPS disponível no mercado para reciclagem, segundo dados da Plastivida e Abiquim (Maxiquim, 2012). Isto foi possível pelo pioneirismo, liderança e inovação da Termotécnica, que desenvolveu uma cadeia de logística reversa de embalagens que envolve varejistas, indústrias clientes, fabricantes de matéria-prima, transformadores, importadores, cooperativas e gerenciadores de resíduos sólidos para recolher e reciclar o EPS pós-consumo. Para divulgar a reciclabilidade do EPS e engajar parceiros nesta iniciativa, a Termotécnica realiza ações de conscientização, como palestras e exposições em eventos, mantém o site www.reciclareps.com.br informando pontos de coleta do material em todo o país e desenvolve parcerias com cidades interessadas em reduzir o lixo em aterros. Termotécnica - Relatório de Sustentabilidade 2015/16 aPROXIMADAMENTE 300 Mais de 35 mil toneladas Cooperativas Cerca de 5 mil famílias recicladas desde 2007 cERCA DE 200 Indústrias clientes e importadoras mAIS DE 100 Gerenciadores de resíduos sólidos material recuperado (%) Nos anos de 2015 e 2016, principalmente em função do baixo nível da atividade econômica, houve uma queda significativa no volume de matéria-prima transformada pela empresa. Mesmo com a redução do volume de transformação, a Termotécnica conseguiu ampliar proporcionalmente a recuperação de materiais provenientes de logística reversa tanto em relação ao uso de matéria-prima quanto em relação aos produtos vendidos. 25 20 17% 18% 19% 21% 18% 20% 10 05 0 2014 2015 2016 Em relação ao consumo total de matéria-prima Em relação ao volume faturado 08

[close]

p. 9

Economia Circular Além de reciclar o EPS pós-consumo, a empresa busca alternativas de insumos menos agressivas ao ambiente para produzir de forma cada vez mais eficiente. Com a participação ativa nos grupos nacionais de estudos de poluentes persistentes, liderados pelo Ministério de Meio Ambiente, a Termotécnica antecipou-se às exigências da legislação brasileira que permitia o uso do antichamas HBCD até 2019 e alterou seus processos produtivos, retirando da composição do Poliestireno Expandido o retardante a chamas Hexabromociclododecano, conhecido por apresentar efeitos adversos ao meio ambiente. O Comitê de Materiais, grupo multidisciplinar que desenvolve e homologa novos materiais para a cadeia produtiva, pesquisou alternativas e encontrou soluções mais sustentáveis do ponto de vista técnico e econômico, que tornam o EPS ainda mais seguro ao meio ambiente, com a mesma eficiência e características que fazem dele um material sustentável, versátil e competitivo no mercado. Materiais Usados por Peso (Ton) 20.000 15.000 10.000 5.000 15.796 15.137 14.043 13.805 11.782 8.817 0 2014 Transformação Polimerização 2015 2016 Com produção verticalizada, que começa na fabricação do EPS, a estratégia da Termotécnica para compensar parte da perda de escala neste período foi fabricar matéria-prima também para venda no mercado. Por este motivo, a partir deste relatório este indicador contém volume de matéria-prima na transformação e na polimerização. Em 2015, houve uma queda de 7% na produção de matéria-prima em relação a 2014, e em 2016, uma pequena redução de 1% em relação a 2015. Termotécnica - Relatório de Sustentabilidade 2015/16 Energia A biomassa ainda é a maior fonte de energia utilizada pela Termotécnica, e a empresa estuda formas para reduzir a utilização de combustíveis fósseis. Biomassa Energia Elétrica Óleo BPF GLP Gás natural Diesel 0,4%3,2% 0,2% 24,9% 0,3%2,9% 0,2% 29,2% 2015 20,7% 50,7% 17,7% 2016 49,8% intensidade energética Consumo Energia Elétrica/Consumo MP 2,00 1,5 1,0 0,5 0 1,55 1,66 1,39 2014 2015 2016 Em 2015 houve um aumento de 8% na intensidade energética em função da queda repentina de consumo de EPS no mercado. Já em 2016 houve uma redução de 22% no indicador em relação ao ano anterior, reflexos de ajustes na operação e utilização de geradores próprios em algumas unidades. 09 Unidade São José dos Pinhais Emissões e redução de gases de efeito estufa O EPS não contém os gases causadores de efeito estufa (CFC e HCFC) em sua composição e a Termotécnica não utiliza qualquer tipo de gás refrigerante nos seus processos de resfriamento. A empresa iniciou a racionalização da logística de transporte do EPS – com utilização de bitrens - para reduzir as emissões de CO2. Iniciado em 2014, este projeto já possibilitou uma redução nas emissões de 412 toneladas de CO2. Nesse relatório estamos apresentando pela primeira vez a medição das emissões de CO2 geradas nas caldeiras da unidade de Joinville, em toneladas. 2014 9.165 2015 5.343 2016 4.421

[close]

p. 10

Economia Circular Água e efluentes Nos dois últimos anos, a Termotécnica reduziu em 45,8% a captação de água tratada. Já a geração de efluentes industriais acompanhou o desempenho da produção de matéria-prima. Total de água retirada da fonte (mil m3) 250 213 200 150 100 107106 50 197 87 111 171 113 58 0 2014 2015 2016 Superficial Subterrânea Total EFluentes industriais (mil m3) 12 11,9 10 8 6 4 2 0 2014 10,9 2015 10,9 2016 Resíduos Em 2015, a Termotécnica 163 contratou uma empresa terceirizada para fazer um estudo sobre seus resíduos destinados a 2014 aterro. O resultado indicou a reclassificação de espumas, fitas e resíduos de aditivos, de perigosos para não perigosos. Os esforços para reduzir o volume de resíduos 8,55 enviados para aterro continuam. 21,62 2014 Peso total de resíduos (ton) 119 2015 1318 1523 Resíduo por tipo de disposição (%) 5,81 29,99 69,83% 2015 21,92 64,20 57 2016 6,07 2016 Perigoso Classe I Não Perigoso Classe II 1325 Disposição Final Reciclagem ou Reutilização Tratamento externo 68,52 Investimentos e gastos em Proteção Ambiental A empresa vem mantendo o nível de investimento em proteção ambiental. Desde 2009, quando este indicador vem sendo monitorado, já foram investidos mais de R$ 30 milhões neste item. Multas e sanções No período do relatório, a empresa não registrou derramamento significativo. Também não recebeu multas ou sanções nãomonetárias resultantes de não-conformidade com leis e regulamentos ambientais. Desafios Ambientais • Estender o monitoramento das emissões de CO2 das caldeiras para as demais unidades e buscar novos projetos logísticos que contribuam para reduzir as emissões que afetam o aquecimento global; • Desenvolver novas parcerias para ampliar os níveis de captação de resíduos de EPS para incorporação em produtos destinados à venda no mercado; • Avançar em alternativas mais sustentáveis para a geração de energia térmica, como a biomassa; • Aprimorar a gestão de resíduos sólidos, desenvolvendo parceiros de reaproveitamento que possibilitem reduzir o envio para a destinação final em aterros; • Buscar constantemente alternativas mais sustentáveis de materiais e processos. Termotécnica - Relatório de Sustentabilidade 2015/16 10

[close]

p. 11

SUMÁRIO GRI CONTEÚDOS PADRÃO GERAL Indicadores GRI Estratégia e Análise G4-1 - Declaração do detentor do cargo com maior poder de decisão sobre a relevância da sustentabilidade para a organização Perfil Organizacional Referência (pág)/resposta direta 2 Relação com objetivos do des. sustentável Relação c/ Princípios Pacto Global 8, 9, 12 1, 8, 9 G4-3 - Nome da organização 4 G4-4 - Principais marcas, produtos e/ou serviços 4 G4-5 - Localização da sede 4 G4-6 - Número de países em que a organização opera 4 G4-7 - Natureza da propriedade e forma jurídica da organização 4 G4-8 - Mercados atendidos 4 G4-9 - Porte da organização 4 G4-10 - Perfil da força de trabalho G4-11 - Percentual de empregados cobertos por negociação coletiva G4-12 - Descrição da cadeia de fornecedores da Companhia 6, 7 100% cobertos por acordos e convenções coletivas 4 86 8 1, 2, 3 G4-13 - Principais mudanças na estrutura da Companhia durante o período coberto 2 G4-14 - Explicação de se e como a organização aplica o princípio de precaução Os diversos tipos de riscos que podem impactar a organização são identificados conforme o Modelo de Excelência em Gestão (MEG), da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ) e gerenciados por meio do Balanced Scorecard de acordo com o Sistema de Gestão Integrado G4-15 - Cartas, princípios ou outras iniciativas desenvolvidas externamente de caráter econômico, ambiental e social, que a organização subscreve ou endossa G4-16 - Participação significativa em associações e/ou organismos nacionais/internacionais de defesa em que a organização: possui assento em grupos responsáveis pela governança corporativa; integra projetos ou comitês; contribui com recursos de monta além da taxa básica como organização associada Atuação Responsável (Abiquim), Save Food (FAO), Pacto Global (ONU), Acordo Setorial para Logística Reversa e Selo Nacional de Plásticos Reciclados (ambos Abiplast) Abiplast (Associação Brasileira de Plástico) • Abiquim (Associação Brasileira da Indústria Química – Comissão de EPS) • Abrapex (Associação Brasileira do Poliestireno Expandido) • Abre (Associação Brasileira de Embalagem) • ABRH (Associação Brasileira de Recursos Humanos) • Acij (Associação Empresarial de Joinville) • Asapex (Associação Sul-Americana de Poliestireno Expandido) • Eumeps (Associação Européia dos Transformadores de EPS) • Fiesc (Federação das Indústrias SC) • ILZB (Instituto Lixo Zero Brasil) • Inepsa (Associação Internacional do EPS) • Plastivida (Instituto Sócioambiental dos Plásticos – Comitê de EPS) • Simpesc (Sindicato da Indústria do Material Plástico SC) • SIMPEP (Sindicato da Indústria de Material Plástico do Estado do Paraná) • Simplast (Sindicato das Indústrias de Material Plástico de Manaus) Aspectos Materiais Identificados e Limites 8, 9, 12 17 17 1, 2, 7, 8 7, 8, 9 G4-17 - Lista de entidades incluídas nas demonstrações financeiras 3 G4-18 - Processo para definição do conteúdo e limite do relatório 3 G4-19 - Lista de aspectos materiais identificados no processo de definição do conteúdo 3 Termotécnica - Relatório de Sustentabilidade 2015/16 11

[close]

p. 12

G4-20 - Limite de cada aspecto material para a organização G4-21 - Limite de cada aspecto material fora da organização G4-22 - Explicação das consequências de quaisquer reformulações de informações fornecidas em relatórios anteriores Identificação feita de forma única e foram considerados os mesmos aspectos para todas as unidades devido à similaridade entre as mesmas Todos os aspectos apresentados são considerados relevantes para os públicos com base nas consultas realizadas que foram consideradas amostras significativas A Termotécnica Ltda deixou de abrir informações econômicas G4-23 - Mudanças significativas em comparação com anos anteriores no que se refere a escopo e limite dos aspectos abordados Engajamento de Stakeholders 2 G4-24 - Lista de stakeholders engajados pela organização 3 G4-25 - Base usada para identificação e seleção de stakeholders para engajamento 3 G4-26 - Abordagem adotada pela Companhia para engajar stakeholders e frequência do engajamento Nos diálogos com clientes e colaboradores foram utilizados instrumentos que já faziam parte do processo de relacionamento com estes públicos; fornecedores e comunidade foram engajados em função do relatório. O processo de engajamento ocorreu em 2013, será realizado em 2017 e depois disso, a cada dois anos G4-27 - Principais tópicos levantados durante o engajamento de stakeholders e medidas adotadas pela Companhia para Desempenho econômico, conduta e direitos humanos (todos os públicos); inovação, qualidade e impactos abordá-los ambientais (clientes); saúde, segurança e educação (colaboradores). Perfil do Relatório G4-28 - Período coberto pelo relatório 3 G4-29 - Data do relatório anterior mais recente 3 G4-30 - Ciclo de emissão dos relatórios 3 G4-31 - Dados para contato sobre dúvidas em relação ao relatório marketing@termotecnica.com.br G4-32 - Opção de aplicação das diretrizes (essencial ou abrangente) índice GRI e verificação externa G4-33 - Descrição da política e prática adotadas para verificação externa dos dados 3 Não houve verificação externa G4-34 - Estrutura de governança, incluindo comitês Governança A estrutura da empresa não conta com comitês de apoio à Administração. Ética e Integridade G4-56 - Valores, princípios, padrões e normas de comportamento da organização, como códigos de conduta e de ética www.termotecnica.ind.br/empresa/politica-de-gestao/ CONTEÚDOS PADRÃO ESPECÍFICOS CATEGORIA ECONÔMICA Aspecto Desempenho Econômico EC1 - Valor econômico direto gerado e distribuído A Termotécnica Ltda deixou de abrir informações econômicas por questões estratégicas. Aspecto Práticas de Compra EC5 - Variação da proporção do salário mais baixo, discriminado por gênero, comparado ao salário mínimo local em unidades importantes 5 16 8 Termotécnica - Relatório de Sustentabilidade 2015/16 12 1, 2, 7, 8

[close]

p. 13

EC6 - Proporção de membros da alta direção contratados na comunidade local em unidades importantes 5 EC9 - Proporção de gastos com fornecedores locais em unidades operacionais importantes 5 EN1 - Materiais usados por peso ou volume CATEGORIA AMBIENTAL Aspecto Materiais 8, 9, 10 EN2 - Percentual dos materiais usados provenientes de reciclagem 8, 9, 10 Aspecto Energia EN3 -Consumo de energia dentro da organização 8, 9, 10 EN5 - Intensidade energética 8, 9, 10 Aspecto Água EN8 - Total de água retirada por fonte 8, 9, 10 Aspecto Emissões EN19 - Redução de emissões de gases de efeito estufa (GEE) 8, 9, 10 EN20 - Emissões de substâncias que destroem a camada de ozônio 8, 9, 10 Aspecto Efluentes e Resíduos EN22 - Descarte total de água, discriminado por qualidade e destinação 8, 9, 10 EN23 - Peso total de resíduos, discriminado por tipo e método de disposição 8, 9, 10 EN24 - Número total e volume de vazamentos significativos 8, 9, 10 Aspecto Produtos e Serviços EN28 - Percentual de produtos e suas embalagens recuperados em relação ao total de produtos vendidos, por categoria de produto 8, 9, 10 Aspecto Conformidade EN29 - Volume monetário de multas significativas e número total de sanções não monetárias aplicadas em decorrência da não conformidade com leis e regulamentos ambientais 8, 9, 10 Aspecto Geral EN31 - Total de investimentos e gastos em proteção ambiental, por tipo 8, 9, 10 CATEGORIA SOCIAL SUBCATEGORIA PRÁTICAS TRABALHISTAS E TRABALHO DECENTE Aspecto Emprego LA2 - Benefícios oferecidos a empregados de tempo integral que não são oferecidos a empregados temporários ou em regime de meio período, discriminados pelas principais operações Manteve benefícios. PPR não teve distribuição de lucros durante o período. Aspecto Saúde e Segurança no Trabalho Termotécnica - Relatório de Sustentabilidade 2015/16 13 8 8 12 12 7, 12, 13 12, 13 6, 12 12, 13 12 6, 12 12 12 12 8 8 7, 8, 9 7, 8, 9 7, 8 7, 8 7, 8, 9 7, 8 7, 8, 9 7, 8, 9 7, 8, 9 12 7, 8, 9 12 7, 8, 9 8

[close]

p. 14

LA5 - Percentual da força de trabalho representada em comitês formais de saúde e segurança, compostos por empregados de diferentes níveis hierárquicos, que ajudam a monitorar e orientar programas de saúde e segurança no trabalho 2015 2016 Informações Gerais 3543 3447 Instruções e procedimentos 1257 1168 comitês e equipes de socorros 1732 2556 8 LA6 - Taxas de lesões, doenças ocupacionais, dias perdidos, absenteísmo e óbitos relacionados ao trabalho, por região e gênero 6, 7 3 Aspecto Treinamento e Educação LA9 - Média de horas de treinamento por ano, por empregado, discriminado por gênero e categoria funcional 2016 funcionários por unidade 3543 Quantidade de Cipeiros 1257 Quantidade de Brigadistas 1732 % Comitês 3543 LA11 - Percentual de empregados que recebem regularmente análises de desempenho e de desenvolvimento de carreira, discriminado por gênero e categoria funcional 2015 3447 1168 2556 6, 7 3447 SUBCATEGORIA DIREITOS HUMANOS Aspecto Investimentos HR1 - Percentual e número total de contratos de investimentos significativos que incluam cláusulas referentes a direitos humanos ou que foram submetidos a avaliações referentes a direitos humanos 6, 7 HR2 - Total de horas de treinamento para empregados em políticas e procedimentos relativos a aspectos de direitos humanos relevantes para as operações, incluindo o percentual de empregados que recebeu treinamento Aspecto Trabalho Infantil 6, 7 HR5 - Operações identificadas como de risco significativo de ocorrência de trabalho infantil e as medidas tomadas para contribuir para a abolição do trabalho infantil Aspecto Trabalho Forçado ou Análogo 6, 7 HR6 - Operações identificadas como de risco significativo de ocorrência de trabalho forçado ou análogo ao escravo e as medidas tomadas para contribuir para a erradicação do trabalho forçado ou análogo ao escravo 6, 7 SUBCATEGORIA RESPONSABILIDADE PELO PRODUTO Aspecto Saúde e Segurança do Cliente PR1 - Percentual das categorias de produtos e serviços significativas para as quais são avaliados impactos na saúde e segurança buscando melhorias PR2 - Número total de casos de não conformidade com regulamentos e códigos voluntários relacionados aos impactos causados por produtos e serviços na saúde e segurança durante o ciclo de vida, discriminados por tipo de resultado 100% dos produtos Sem ocorrências PR4 - Número total de casos de não conformidades com regulamentos e códigos voluntários relacionados a informações e rotulagem de produtos e serviços, discriminados por tipo de resultado PR5 - Resultados de pesquisa de satisfação do cliente Sem ocorrências 5 PR8 - Número total de reclamações comprovadas relativas à violação de privacidade e à perda de dados de clientes Sem ocorrências PR9 - Valor monetário de multas (significativas) por não conformidade com leis e regulamentos relativos ao fornecimento e uso de produtos e serviços Sem ocorrências % Cipeiros 1257 1168 % Brigadistas 1732 2556 4 4 3, 9 3, 9 6 1, 4, 5 1 5 4 1, 2, 8 Expediente Coordenação Geral - Termotécnica | Albano Schmidt - Presidente | Regina Zimmermann - Diretora de Operações | Thiago Hess dos Santos - Coordenador de Marketing | Conteúdo Técnico GRI - Comitê de Sustentabilidade Termotécnica | Projeto Editorial - EDM Logos Comunicação Corporativa | Simone Schuler Gehrke (6078/RS)| Projeto Gráfico e Editoração - R2 Design | Fotografia - Banco de Imagens Termotécnica Termotécnica - Relatório de Sustentabilidade 2015/16 14

[close]

Comments

no comments yet