Edição Março - 2016

 

Embed or link this publication

Description

A Floresta da Cicuta é nossa!

Popular Pages


p. 1

OREVISTA LÍDER Ano 044|Edição1683|Marçode2016 Órgão Oficial Associação Comercial Indústrial, Agro-Pastoril e Prestadora de Serviços de Barra Mansa Órgão o cial da Associação Comercial, Industrial, Agropastoril e Prestadora de Serviços de Barra Mansa www.aciapbm.com.br AdéaFnlCooirscesusatta!a A ACIAP BM é totalmente contrária à mudança da categoria da reserva. A CSN solicitou ao ICMBio que a Área de Relevante Interesse Ecológico (ARIE) da Floresta da Cicuta seja transformada em Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN). A mudança pode signi car o m da scalização na área e um completo descaso com a proteção ao meio ambiente – página 10 Novos convênios da ACIAP BM – página 06 Pátio de manobras: dois anos de obras paradas – página 13 Setor rural sofre com apagões de energia – página 14

[close]

p. 2

Expediente Diretoria Executiva – Membros efetivos - Presidente: Rafael Milton Teixeira Junior - 1o Vice-presidente: Rodrigo Amorim Camargo - 2a Vice-presidente: Denyse Singulani Ribeiro de Souza - 1º Secretário: Leonardo Ramos de Oliveira - 2º Secretário: Manoel dos Santos Duarte - 1º Tesoureiro: Francisco Ronaldo Vieira - 2º Tesoureiro: Hugo Tavares Nascimento - Vice-presidente Comercial: Leandro Amaral de Albuquerque - Vice-presidente Industrial: César Gonçalves de Carvalho - Vice-presidente Agropastoril: José Alencar de Avila - Vice-presidente de Prestação de Serviços: Fernanda de Almeida F. Moyses - Diretor Tributário e Fiscal: Flavio Lourenço Brandão - Diretor de Patrimônio: Alexandre Cosendey Rezende - Diretor Social: Leomar Gomes - Diretor de Associados: Vivaldo Cotrim M. Ramos Suplentes Marco Túlio Xavier Lanza | Jair de Medeiros | Tamara Ferreira de Carvalho | Alberto Almeida Carneiro | Paulo José Bastos Cosenza Conselho Superior - Presidente: Hilton Alexandre Alves da Silva - Vice-presidente: Abílio Fabiano Rezende Pedra - Secretário: Alfredo José Godoy Macedo - Membros efetivos: Arivaldo Corrêa Mattos | Benedito D’Arc Breves Rímulo | Carla Caravieri | Cláudio Marini | Edvaldo Xavier de Carvalho | Elias Nagib Felix | Fernando Simões | Francisco José de Oliveira Rezende | José Francisco de Souza Medeiros | José Marciano de Oliveira | Marcos Aurélio Carvalho | Michel Melhim Gattás | Oswaldo Judice de Moraes | Paulo Fernando Monteiro Pinto | Silvério Veloso | Venâncio Ferreira Dias | Willis de Castro Rolim Expediente O Líder – Órgão oficial da Associação Comercial, Industrial, Agropastoril e Prestadora de Serviços de Barra Mansa (ACIAP BM) | RJ. Registrado no Cartório de Títulos e Documentos sob o no 18. Fundado em 1971, pelo presidente Lino Raphael Berindelli e pelos jornalistas José Lourenço e José de Oliveira Produção e programação visual: Dupla Criativa - www.duplacriativa.com.br Editora: Flávia Resende (MTB 26.200 | RJ) Redação: Av. Domingos Mariano, 196, Centro, Barra Mansa (RJ) Tel: (24) 3323-4861 Impressão: Gráfica Drumond www.aciapbm.com.br atendimento@aciapbm.com.br | comunicacao@aciapbm.com.br 02 Revista O Líder Palavra do presidente A multidão que tomou as ruas de diversas cidades brasileiras no dia 13 de março deve acender o sinal de alerta nos políticos. Ficou claro, pelo teor dos protestos, que todos os partidos, gestores públicos e parlamentares devem adotar zelo com o emprego do dinheiro público se quiserem se manter nos cargos que ocupam. As manifestações deixaram claro que uma grande parcela da população brasileira não tolera mais a corrupção entre aqueles que foram eleitos para defender o povo. No Brasil faltam recursos para saúde, segurança e educação, mas sobra para a corrupção. E os cidadãos foram às ruas dizer: não aceitamos mais isso! É a corrupção que ameaça constantemente a democracia, o bem-estar e a qualidade de vida da população. Independente de partido político, a nossa luta deve ser por um Brasil mais justo, livre de corruptos. A ACIAP BM, como entidade empresarial, vai continuar cobrando, além da redução da carga tributária, a boa aplicação dos já fartos recursos arrecadados das empresas e cidadãos. Não aceitamos a criação de mais impostos para solucionar problemas que não foram criados por nós. O governo não está fazendo a parte dele. Existe um gasto público exagerado, uma administração pública ineficiente, com prestação de serviços com nível péssimo. Esperamos que a sociedade não volte a ‘dormir’ e se mantenha mobilizada para continuar a exigir seus direitos. Juntos somos fortes! Rafael Milton Teixeira Junior Presidente

[close]

p. 3

ÍNDICE Página 04 ACIAP BM apoia programa de proteção de nascentes Página 05 Encontro entre procuradores da AGU e entidades empresariais Página 06 FASF, ICT e Academia da Criança são os novos convênios da ACIAP Página 07 Planejando o futuro da entidade Página 08 Con ra os convênios da ACIAP Página 09 Boletim nanceiro Página 10 Suspenso projeto de lei que altera categoria da Cicuta Página 11 Membros do Conselho Comunitário de Segurança são empossados Página 12 Espaço CDL Espaço Sicomércio Página 13 Pátio de manobras: dois anos de obras paradas Página 14 Setor rural sofre com apagões de energia Página 15 Competência feminina Revista O Líder 03

[close]

p. 4

ESPAÇO CAMPO ACIAP BM apoia programa de proteção de nascentes A escassez de água vai muito além do simples ato de fechar as torneiras. Por isso, a ACIAP Barra Mansa apoia o Programa Nacional de Proteção de Nascentes criado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). “A água é um insumo básico na produção de alimentos e, portanto, o projeto tem como foco os produtores. Mas a responsabilidade de proteger nascentes é de todos, não só dos produtores”, frisou José Alencar de Ávila, diretor da pasta agropastoril da ACIAP BM. Para ele, o programa resgata a obrigação de toda a população de conservar o berço das águas de forma orientada. Con ra cinco passos para proteger nascentes Identificar a nascente As nascentes formam as represas ou os cursos d’água, tais como regatos, rios e ribeirões. Elas podem ser perenes ou temporárias. A identificação do tipo de nascente orienta o melhor caminho para sua proteção. Cercar a nascente Para impedir danos causados por animais, homens ou veículos, a área em torno da nascente deve ser cercada. Manter a nascente preservada minimiza os riscos de erosão, poluição ou outros acidentes naturais ou provocados pela intervenção humana. Limpar a área A nascente precisa estar limpa, retire materiais que possam contaminar e/ou obstruir o curso natural da água, como plástico, garrafa, resto de comida, plantas invasoras ou outros. A limpeza deve ser feita com cuidado para não prejudicar a fonte de água. Controlar a erosão Existem várias técnicas para controlar a erosão hídrica, impedindo que enxurradas soterrem a nascente ou a exagerada compactação do solo impeça a infiltração da água. O técnico do SENAR vai orientar você sobre a melhor forma de proteger a nascente contra a erosão. Replantar espécies nativas Preparar o terreno e adubar as covas onde serão plantadas as mudas de espécies nativas são medidas que garantem o sucesso da recuperação da área da nascente. Para distribuir as plantas, a melhor técnica é imitar a natureza, reproduzindo a vegetação original. 04 Revista O Líder 3325-8000

[close]

p. 5

POR DENTRO F.Alves ACIAP BM promove encontro entre procuradores da AGU e entidades empresariais Durante evento, entidades manifestaram apoio à manutenção da AGU na cidade A diretoria da ACIAP Barra Mansa promoveu na manhã do dia 02 de março, um encontro entre os procuradores da Advocacia Geral da União (AGU) e representantes de diversas entidades empresariais do município. Durante o evento, foram esclarecidas as funções do órgão federal e debatidas propostas para garantir a manutenção da seccional em Barra Mansa. O encontro aconteceu no auditório da ACIAP BM e reuniu os presidentes da CDL BM, Alício Camargo; do Sicomércio BM, Alberto dos Santos; da subseção da OAB BM, Noé Garcêz; do Sindicato de Bares, Hotéis e Restaurantes de Barra Mansa, Alexandre Magno; e representantes do Ministério do Trabalho e da prefeitura. Responsável pela representação judicial e extrajudicial de autarquias e fundações federais, a seccional da Procuradoria Federal da AGU em Barra Mansa abrange 19 municípios. O órgão garante a execução de políticas públicas, seja pela defesa judicial ou pelo assessoramento jurídico aos dirigentes do governo federal. Além disso, a procuradoria atua na cobrança e recuperação de créditos públicos. Natural de Barra Mansa, Igor Aragão ocupa desde janeiro deste ano o cargo de chefia da seccional. Ele comentou sobre importância da união de esforços para garantir a manutenção do órgão na cidade. “Há uma pressão para transferir a seccional, mas nosso desejo é continuar em Barra Mansa. Precisamos do apoio das entidades da cidade e da prefeitura para garantir essa permanência”, disse o procurador chefe. O presidente da ACIAP BM, Rafael Milton Teixeira Júnior, agradeceu a presença dos procuradores e convidados, e frisou que as entidades defendem a manutenção do órgão na cidade. “Barra Mansa perdeu nos últimos anos diversas instituições estaduais e federais. Não podemos contabilizar novas perdas. A Casa apoia o funcionamento da AGU no município e, caso haja algum movimento contrário, vamos combatê-lo”, garantiu Rafael. Ainda durante o encontro, a diretoria da ACIAP BM solicitou apoio da procuradoria ao pleito para a instalação de uma unidade da Receita Federal em Barra Mansa. “A unidade de Volta Redonda já não comporta o fluxo de contribuintes. É necessário ampliar o atendimento”, defendeu o diretor Manoel Duarte. O procurador chefe se comprometeu a agendar uma reunião com a superintendência da Receita para debater o pedido. Revista O Líder 05

[close]

p. 6

POR FASF, ICT e Academia da Criança DENTRO são os novos convênios da ACIAP BM O início de ano veio cheio de boas notícias para os associados da ACIAP Barra Mansa. Em fevereiro, a diretoria da entidade assinou mais três convênios na área de educação. A partir de agora, funcionários das empresas associadas à ACIAP BM, além de seus respectivos dependentes legais, terão descontos em cursos diversos na Academia da Criança, ICT (Instituto de Cultura Técnica) e FASF (Faculdade Sul Fluminense). “O desconto de 20% incide sobre o valor das mensalidades dos cursos. Cabe destacar que este benefício não pode ser cumulativo com outra espécie de desconto”, explicou Vivaldo Cotrim Ramos, diretor de associados da ACIAP BM. Confira abaixo os cursos oferecidos pelas instituições, que estão localizadas no bairro Jardim Amália I, em Volta Redonda. Mais informações na secretaria da ACIAP BM, nos telefones (24) 3323-4861 ou 2106-1077. Academia da Criança (www.academiadacrianca.com.br) - Educação Infantil - Ensino Fundamental (1º ao 5º ano) FASF (www.fasfsul.com.br) - Graduação em Administração - Graduação em Psicologia - Superior de Tecnologia em Logística - Superior de Tecnologia em Manutenção Industrial - Superior de Tecnologia em Gestão de RH - Pós-graduação em Docência do Ensino Superior e Profissional ICT (www.colegioict.com.br) - Ensino Fundamental (6º ao 9º ano) - Ensino Médio + Técnico de Administração, Automação Industrial, Eletromecânica, Eletrônica, Enfermagem, Mecânica e Mecatrônica - Cursos técnicos de Administração, Automação Industrial, Edificações, Eletromecânica, Eletrônica, Logística, Mecânica, Química, Radiologia, Refrigeração, Segurança do Trabalho e Soldagem 06 Revista O Líder DATAVALE Consultoria em Gestão Administrativa e Financeira. Consultoria e Auditoria Contábil e Tributária Tels: (24) 3401-0241 | 98801-0611 | 98116-5326 R: Monsenhor Costa, 82, sala 401, Centro - Barra Mansa (RJ) www.datavalecontabilidade.com.br

[close]

p. 7

POR DENTRO Arquivo Planejando o futuro da ACIAP BM Diretores participam de workshop para atualização do planejamento estratégico da entidade Prestes a completar 83 anos, a ACIAP Barra Mansa se mostra uma entidade cada vez mais preocupada com o futuro dos segmentos que representa e com seus associados. Prova disso é a atualização de seu planejamento estratégico, documento que vai permear as ações da entidade até 2020. Nos dias 19 de fevereiro e 04 de março, os diretores participaram de um workshop para discutir e traçar as atividades da associação até 2020. No encontro, conduzido pelo diretor Leonardo Ramos – que ampla tem experiência nesse tipo de atividade – foi revisto o último planejamento da entidade, elaborado em 2011. Também foi reavaliado o plano de trabalho de cada diretoria. “O planejamento estratégico é um processo dinâmico e interativo, que visa a tomada de decisões voltadas para o futuro. Esse documento permite a utilização mais eficaz dos recursos da entidade, sejam materiais, humanos ou financeiros, além de permitir a coordenação das atividades de maneira mais dinâmica. Por isso, é importante sua revisão e a manutenção de um acompanhamento periódico”, explicou Leonardo. Depois de rever a missão da entidade, os diretores elegeram os objetivos a serem alcançados pelos próximos quatro anos. Para cada objetivo, foram traçadas ações a serem implantadas. Na opinião do presidente Rafael Milton Teixeira Júnior, a atualização do planejamento estratégico vai permitir que os diretores se envolvam mais com os propósitos da entidade, tendo metas e prazos para cumprir. “O planejamento define responsabilidades e garante um fluxo de atividades mais intensas”, finalizou o presidente Rafael Milton Teixeira Júnior. Kiss Motel Conforto, segurança e ótimo atendimento Suítes com sauna, hidro e piscina Dutra, km 269, Monte Cristo - Barra Mansa (24) 3323-7878 07 Revista O Líder

[close]

p. 8

CONVÊNIOS Conheça as empresas conveniadas e as vantagens em ser um associado da ACIAP Barra Mansa Saúde - Unimed: descontos diferenciados nos planos de saúde para associados - Psicologia: desconto de 45% nos atendimentos com a profissional Karolina Menezes - Semart - Condições especiais para associados da ACIAP BM Educação Lazer - Creche Escola Favo de Mel - Desconto de 10% nas mensalidades - People Formação Completa - Desconto de 25% nas mensalidades - CIEE - Desconto de 25% na contribuição institucional por estagiário - Sesi/Senai - Desconto de 10% nos serviços médicos, odontológicos e educacionais e 30% nas mensalidades do Sesi Clube - CCAA - Descontos de 20% nas mensalidades de cursos de idiomas - Inspire-se: descontos de 20% nas inscrições em todos os cursos livres de Gestão, Oratória e Segurança do Trabalho - UniFOA: descontos nas mensalidades de cursos de graduação, pós-graduação e de extensão - FASF: desconto de 20% nas mensalidades de cursos de graduação, superiores e tecnologia e pós-graduação - ICT: desc. de 20% nas mensalidades das turmas de Ensino Fundamental (6º ao 9º ano), Ensino Médio + Téc. e cursos técnicos subsequentes - Academia da Criança: desconto de 20% nas mensalidades das turmas de Educação Infantil e Ensino Fundamental (1º ao 5º ano) -Aldeia das Águas Park Resort: descontos e condições diferenciadas para associados, seus funcionários e dependentes. Consulte tabela na secretaria da ACIAP BM Consultoria - Top Júnior (UBM): convênio de cooperação para elaboração de projetos nas áreas comercial, industrial e de serviços. Desconto de 50% de desconto na hora de consultoria e isenção da taxa de visita à empresa. Automotivo - Remobama: desconto de 15% à vista nos serviços de usinagem e montagem de motores ou parcelamento em até 10 vezes. Serviços de manutenção de frotas, mão de obra e peças, parcelamento em até cinco vezes. Empresas associadas à ACIAP BM ganham mais que boas notícias. 08 Revista O Líder

[close]

p. 9

$ BOLETIM FINANCEIRO Índices nanceiros Fevereiro | 2016 DÓLAR -1,56 % EURO -1,35% POUPANÇA 0,60% IPCA 0,98% CDI 1% IGP-M 1,29% IBOVESPA 5,91% Ouro BM&F 11,48% MEI’s já podem entregar declaração anual Os Microempreendedores Individuais (MEI) já podem fazer a declaração anual de faturamento, obrigatória para manter os benefícios da formalização. O prazo final para a entrega do documento, que é gratuito, é até 31 de maio. O empreendedor que não apresentar a declaração no prazo pagará uma multa de R$ 50 e não poderá emitir os boletos mensais referentes ao pagamento do INSS, ISS e ICMS. A entrega da declaração é obrigatória para que sejam mantidos os benefícios da formalização, como a cobertura da Previdência Social, aposentadoria e auxílios para o empreendedor e família. A prefeitura de Barra Mansa mantém no CATEI, no térreo do Campla, uma estrutura de apoio aos MEI’s para orientar, esclarecer dúvidas e, caso necessite, fazer a declaração anual de rendimentos. Todo o procedimento é gratuito e quem desejar também pode fazer a declaração direto no Portal do Empreendedor. Na declaração, é preciso apresentar um relatório com o valor do faturamento da empresa, a receita bruta registrada até dezembro de 2015, além de informar se teve funcionário registrado. Mais informações pelo telefone (24) 2106-3496. Revista O Líder 09

[close]

p. 10

CIDADE Suspenso projeto de lei que altera categoria da Floresta da Cicuta A diretoria da ACIAP Barra Mansa comemorou a decisão do deputado federal Índio da Costa de suspender o projeto de lei que altera a categoria da Floresta da Cicuta. O projeto previa a mudança da unidade de Área de Relevante Interesse Ecológico (ARIE) para Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN). A decisão foi anunciada pelo deputado no dia 07 de março, depois de um encontro realizado em Barra Mansa com representantes de diversas entidades contrárias a recategorização. De acordo com ele, a tramitação do projeto de lei ficará suspensa na Câmara Federal “até que o diálogo amadureça”. “A ACIAP BM faz parte do conselho consultivo da ARIE Floresta da Cicuta e é totalmente contrária à mudança da categoria da unidade. Isso poderia significar o fim da fiscalização na reserva e um completo descaso com a proteção ao meio ambiente. Há um evidente interesse econômico da CSN na recategorização, o que a permitiria desonerar sua zona de amortecimento e utilizá-la em atividades prejudiciais à floresta”, argumentou Rodrigo Amorim Camargo, vice-presidente da ACIAP BM e advogado especialista em Direito Ambiental. Ele explicou que ARIE e RPPN são duas das 12 categorias de manejo do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC). “A mudança da primeira para a segunda significa, na prática, alteração na gestão e na administração da Floresta da Cicuta, que pertence à CSN e atualmente é gerida e administrada pelo ICMBio”, afirmou Rodrigo. Segundo o vice-presidente da ACIAP BM, como a reserva foi criada por meio de decreto federal, apenas uma lei federal poderia mudar sua categoria. “Por isso, o deputado federal apresentou projeto de lei na Câmara dos Deputados. Felizmente o projeto está suspenso, mas todas as entidades contrárias à mudança vão continuar mobilizadas e acompanhando o processo junto ao ICMBio”, comentou. O fato de a secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Barra Mansa, Izabella Resende, ter se manifestado a favor da recategorização durante a reunião com o deputado provocou indignação da diretoria da ACIAP BM. “Durante o encontro, ela usou o argumento que faltam recursos públicos para gestão da área. No entanto, quem deve disponibilizar esses recursos é a CSN, que assinou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) se comprometendo a investir na área. E, caso haja necessidade, o governo federal também deve contribuir financeiramente. A responsabilidade não vai recair sobre o município”, defendeu Rodrigo. Em nota, a prefeitura de Barra Mansa declarou que o prefeito Jonas Marins é a favor do que for melhor para a Floresta da Cicuta, defendendo amplo debate e um diálogo aprofundado sobre a unidade de conservação. Ainda segundo a nota, ele vai convocar uma reunião com todos os envolvidos da prefeitura neste assunto. 10 Revista O Líder

[close]

p. 11

CIDADE Membros do Conselho Comunitário de Segurança de Barra Mansa são empossados Gabriel Borges / PMBM Os membros do Conselho Comunitário de Segurança de Barra Mansa tomaram posse no dia 18 de fevereiro, no auditório da ACIAP BM. Participaram da solenidade, além dos novos membros, o presidente da Casa, Rafael Milton Teixeira Júnior; o prefeito Jonas Marins; a coordenadora estadual dos CCS (Conselhos Comunitários de Segurança), Major Cláudia Moraes; o delegado da 90ª DP (Delegacia de Polícia), Ronaldo Aparecido; o comandante do 28º BPM (Batalhão de Polícia Militar), Cezar Augusto; e os vereadores Luis Antônio Cardoso e José Marques. Os membros do Conselho Comunitário de Segurança são: Leandro Amaral de Alburquerque (presidente); Alício Camargo (vice-presidente); Heriberto Balbino do Nascimento (1º secretário); Hugo Tavares Nascimento (2º secretário) e Carlos Roberto do Nascimento (Diretor Social e Relações Comunitárias). Com a instalação do CCS de Barra Mansa, que é ligado ao ISP (Instituto de Segurança Pública), o estado do Rio de Janeiro contabiliza 65 conselhos comunitários de segurança. "Fico imensamente feliz com essa união e aproximação. A gente sabe que os números de crimes têm crescido em nossa região, mas este Conselho vai contribuir com políticas públicas que ajudem nossa população e garantam a segurança pública. O que a gente precisa é estar junto com a polícia e, com o Conselho, estaremos nos reunindo e dando um feedback da população às autoridades", frisou Leandro, que é diretor da ACIAP BM. Major Claudia destacou a importância da instalação do Conselho de Segurança em Barra Mansa. "A criação deste grupo é um desafio, mas é ele quem ajuda a colocar o município no radar das autoridades. O Conselho é um espaço de diálogo e voz da comunidade. São mais vozes pedindo e sensibilizando as autoridades de segurança pública", frisou a coordenadora, acrescentando que os membros foram avaliados antes de serem nomeados. Para o prefeito de Barra Mansa, Jonas Marins, a parceria entre prefeitura, polícia, sociedade e o governo estadual faz toda diferença. "A segurança pública é responsabilidade de todos. Por isso, o Conselho pode contar conosco sempre. O GGIM (Gabinete de Gestão Integrada Municipal) tem sido uma experiência satisfatória e creio que, com a instalação deste Conselho, a gente consiga avançar ainda mais. É importante também que, além da participação da sociedade no Conselho, as pessoas denunciem qualquer ato criminoso", frisou Jonas. O presidente da ACIAP BM lembrou que a retomada do CCS era uma antigo pleito da entidade. “Em 2014 esboçamos o retorno das reuniões, mas isso não aconteceu. Nos últimos meses, insistimos nessa demanda novamente porque acreditamos que o Conselho Comunitário é extrema importância no contexto da segurança municipal. Através dele, a sociedade civil organizada tem mais voz e participação na elaboração das estratégias de segurança”, explicou o presidente da ACIAP BM, completando: “Segurança tem que ser tratada de forma prioritária. Por isso, a ACIAP BM sempre defendeu o funcionamento do conselho. As entidades organizadas e unidas têm mais força”, destacou. 11 Revista O Líder

[close]

p. 12

ESPAÇO SICOMÉRCIO Diretoras do Sicomércio participam da NRF As diretoras do Sicomércio, Juliana Lanes Rolim e Maria Graças Fernandes Marcelino, participaram de uma comitiva de empresários do estado do Rio que esteve presente na Retail’s Big Show. Considerada a maior feira de varejo do mundo, o evento é promovido pela NRF (National Retail’s Federation), em Nova York, e aconteceu entre os dias 17 e 20 de janeiro. A comitiva foi organizada pela Fecomércio-RJ e o evento contou com palestras, exposições e grandes nomes do setor. Entre os temas abordados durante a palestra estão: Varejo da experiência, Mercados globais e Novidades do varejo. O objetivo da comitiva foi proporcionar aos participantes novos conhecimentos sobre técnicas de gestão de varejo, através da participação nas palestras da NRF, e oportunidades de intercâmbio com relação a tecnologias desenvolvidas por empresas fornecedoras de soluções para empresas, tornando-as mais competitivas. Além de participar da feira, o grupo de empresários fez visitas técnicas ao Wodburry, ao BID do Meatpacking District (o BID funciona como um condomínio, em que todos os proprietários pagam uma taxa, que varia de acordo com o espaço da propriedade e com a frente da loja disponível) e as lojas Desigual, Tj Max, Macy’s e Bloomingdale’s. ESPAÇO CDL CDL Barra Mansa comemora 53 anos Onde há comércio, há emprego, renda e desenvolvimento. Nesse propósito de estar próximo, lutando por conquistas diversas que envolvem o mundo do varejo e empresarial, a CDL BM se orgulha de trabalhar incansavelmente por melhorias, discussões, representações em prol da classe. Em 25 de março 1963, nasceu a Câmara de Dirigentes Lojistas de Barra Mansa, um dos mais autênticos movimentos da classe lojista e a celebração continua hoje por saber que sem uma entidade com voz, força e união, muitas ações poderiam não ser realizadas em busca do progresso social e econômico. O olhar da CDL está diretamente focado para o que de melhor deve ser feito para a classe empresarial. E isso envolve representatividade nas esferas governamentais na luta pelos direitos, realização de cursos e palestras que trazem maior capacitação ao comércio local, promoção de eventos e campanhas que ajudam a atrair o consumidor e fortalecer o comércio de Barra Mansa e oferecer segurança, produtos e serviços que auxiliam o dia a dia de venda e negócios. “Como presente de 53 anos, temos o reconhecimento e apoio de mais de 800 associados aos quais nos dedicamos firmemente com compromisso e transparência. A luta é diária, as causas e necessidades são constantes e por isso temos a força que precisamos para não desistir nunca, para manter a voz sempre ativa junto aos micro e pequenos empresários que fazem a diferença em nosso país e nós sabemos perfeitamente o quão forte ela é. Esse é o nosso orgulho”, agradece o presidente da CDL Barra Mansa, Alício Camargo. 12 Revista O Líder

[close]

p. 13

CIDADE Pátio de manobras: dois anos de obras paradas A demora na resolução dos processos de desapropriação de imóveis às margens da linha férrea emperra uma das obras mais aguardadas pela população de Barra Mansa. O projeto de readequação ferroviária do município, que contempla a remoção do pátio de manobras do Centro, completou, no mês passado, dois anos de paralisação. A continuação das obras depende de acordo entre o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) e as 34 famílias que ocupam os terrenos. Segundo informações do secretário municipal de Planejamento Urbano, Ronaldo Alves, apenas nove famílias estão negociando indenização financeira ou compra assistida. “Essas famílias concordaram em receber indenização em dinheiro ou participar do programa de compra assistida, em que elas encontram um imóvel no valor de até R$ 160 mil e o DNIT custeia a compra”, explicou Ronaldo. “O restante do grupo exige reassentamento em uma nova área”, completou. O secretário de Planejamento informou que a prefeitura, com o objetivo de dar mais celeridade ao processo, apresentou ao DNIT alternativas para reassentamento das famílias. “A negociação entre o Ministério Público Federal e o DNIT não estava avançando. Por isso, entramos no circuito e apresentamos dois projetos que contemplam a construção de novas casas para as famílias. Para aquelas que residem nas proximidades do viaduto da Barbará, a opção de local para as novas moradias é no Campo do Tupi, no bairro Apóstolo Paulo. E para os moradores da Várzea do Quartel, a opção é em um terreno dentro do próprio bairro”, revelou Ronaldo. A construção das casas, ao custo de R$ 160 mil cada, seria de responsabilidade da prefeitura. “Propusemos um convênio com o DNIT, que repassaria a verba para o município executar as obras. No entanto, apesar dos projetos preverem obras com acabamento de qualidade, as famílias colocam algumas barreiras e até hoje não houve consenso”, relatou o secretário. Sobre os recursos federais para finalização da obra de readequação ferroviária, ele esclareceu que a verba do DNIT não é mais suficiente. “A MRS Logística se comprometeu a realizar as obras da passarela de pedestres da Rua Alberto Mutel e o mergulhão na Rua Duque de Caxias, o que economizaria recursos do DNIT. Mesmo assim, o dinheiro disponível não é suficiente para terminar as obras. O governo federal vai precisar entrar com mais aporte financeiro”, afirmou Ronaldo. “Precisamos que haja um esforço do DNIT e do MPF, além do bom senso das famílias que precisam ser reassentadas, para que essa obra seja concluída o mais breve possível. Nossa cidade é afetada diariamente pelo tráfego ferroviário e não podemos deixar que interesses individuais se sobreponham ao coletivo. A ACIAP BM vai continuar a acompanhar de perto essa situação”, finalizou Rafael Milton Teixeira Júnior, presidente da entidade. Revista O Líder 13

[close]

p. 14

CIDADE Setor rural sofre com apagões de energia ACIAP BM envia ofício à Light solicitando melhoria no fornecimento de energia As constantes quedas de energia em Ataulfo de Paiva e no distrito de Antônio Rocha, em Barra Mansa, vêm gerando enormes transtornos aos produtores rurais, comerciantes e moradores. Por isso, a diretoria da ACIAP Barra Mansa encaminhou ofício à superintendência da Light no Sul Fluminense, solicitando esclarecimentos sobre os motivos das interrupções no fornecimento nas localidades, além de exigir que o serviço seja prestado com qualidade. “Qualquer ameaça de chuva já causa queda de energia nessas duas áreas. Há muitos produtores de leite que usam tanque de resfriamento e, sem energia, eles perdem toda a produção. Isso sem falar dos comerciantes e moradores que tiveram perdas de equipamentos e faturamento com os piques de luz”, explicou o vice-presidente agropastoril da ACIAP BM, José Alencar de Ávila. Outro pedido da ACIAP BM no ofício foi com relação à equipe de atendimento a emergências. “Pedimos que a Light disponibilize mais equipes em Barra Mansa para atender as solicitações, principalmente da área rural. Recebemos reclamações de muitos associados quanto à demora no atendimento nos distritos”, ressaltou José Alencar. Procurada pela equipe de reportagem de O Líder para se posicionar diante das reclamações, a assessoria de imprensa da Light divulgou a seguinte nota: “A Light informa que está adotando as providências necessárias para melhorar a qualidade do fornecimento de energia a localidade de Ataulfo de Paiva e para o distrito de Antônio Rocha, em Barra Mansa. A companhia já incluiu no seu calendário de manutenção preventiva ações como substituição de equipamentos e podas de árvores que interferem na rede elétrica, serviços que deverão ser concluídos até o final de abril”. SIGA SEMPRE SEGURO Rua 02, 133, Eucaliptal/Conforto - Volta Redonda - RJ (24) 3348-1725 / 7835-2112 / ID 102258*2 levy@camposcaldeira.com.br www.camposcaldeiraseguros.com.br Seguros de automóvel, residencial, empresarial, vida, previdência privada, planos de saúde, consórcios e financiamentos. Curta Campos Caldeira Seguros 14 Revista O Líder

[close]

p. 15

POR DENTRO Competência feminina No mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, a ACIAP Barra Mansa presta homenagem às diretoras, colaboradoras e parcerias da entidade. Parabéns pelo trabalho e competência! Denyse Fabricia Francine Patricia Fernanda Kênia Nathália Val Mayara Revista O Líder 15

[close]

Comments

no comments yet