Jornal do Sintufes - Julho/Agosto de 2017 - Nº 174

 

Embed or link this publication

Description

Jornal do Sintufes - Julho/Agosto de 2017 - Nº 174

Popular Pages


p. 1

Nº 174 • abril 2017 SJornIalNdo TUFES Filiado à Fasubra Informativo do Sindicato dos Trabalhadores na Ufes Já!Auditoria Consulta pública é lançada e pode ajudar no combate à corrupção no País Pág. 05 #InformesdaCIS Questão interna da CIS é levada à Reitoria Por incompreensão, membros da Comissão pedem chancela ao Rei Pág. 03 #Aposentadas_os Sindicato firma parceria Unati vai promover ações visando o bem estar de quem por anos lutou pela categoria Pág. 06 #Eutrabalhoaqui No Ceunes, cultura é aliada da saúde Trabalhadora fala sobre projeto que tem beneficiado a comunidade local em São Mateus Pág. 07

[close]

p. 2

#Faladiretoria O BRASIL precisa da auditoria! Estamos em campanha junto daAuditoria Cidadã da Dívida para que as contas do País sejam auditadas, e o trilionário orçamento brasileiro possa ser utilizado para que a União garanta a oferta de serviços públicos essenciais ao povo. Para se ter ideia, quase metade do que o governo federal arrecada é gasto com pagamento de juros e amortização da dívida! Em 2015 com toda a crise foram 42,43%. Esses são dados do Sistema Integrado de Administração Financeira do Tesouro Nacional. E na proposta de Orçamento Geral da União para 2017, o Governo Temer destinou 50,66% para pagamento de juros e amortizações da dívida e 19,13% para a previdência social. Ou seja, mais da metade do dinheiro do País é usado em função de um seleto grupo de credores e do predatório sistema financeiro. Em meio a isso, o governo ilegítimo quer retirar direitos da classe trabalhadora, aprovando projeto da terceirização, propondo reformas nefastas etc. Por isso, entendemos que a auditoria da dívida precisa ser feita, pois aí o dinheiro pode ser melhor dividido. Contudo, nada disso irá à frente sem a maciça participação popular. Dia 28 de abril, vamos fortalecer a proposta de greve geral para parar o País, puxada pelas centrais sindicais. Entre também nesta luta! Novo jornal Pensando em tornar ainda melhor a comunicação com a categoria, o sindicato apresenta nesta edição um novo Jornal do Sintufes! Com mais páginas, um formato diferente e um projeto gráfico mais leve e diversificado, a publicação tem como objetivo facilitar o acesso a informações, trazendo assuntos de interesse das/os TAE’s, além de temas que transcendem os muros da Universidade. Confira, curta e aproveite o novo Jornal do Sintufes! Diretoria Colegiada 2 | Jornal do Sintufes #Jurídico 3,17%: CÁLCULOS PRONTOS! O Sintufes informa que há um grupo de pessoas com direito ao processo dos 3,17%, que já está com os cálculos prontos. Esse grupo precisa dar andamento no processo. São pessoas com nomes iniciados com das letras de V até Z. Ligue para o setor Jurídico do sindicato e tire suas dúvidas: 27-3225-6450 (Goiabeiras) e 27-3335-7262 (Maruípe). #SEMPRENALUTA SINTUFES FORTALECE FÓRUNS Além da luta diária em favor da categoria, o Sintufes fortalece diversos instrumentos de defesa da saúde, educação, de políticas públicas para mulheres e minorias no Espírito Santo. O sindicato integra: • o Fórum Capixaba em Defesa da Saúde Pública; • a Frente Estadual em Defesa da Previdência Social, dos Direitos Trabalhistas e Serviços Públicos; • o Fórum de Mulheres no Espírito Santo; • o Fórum Capixaba de Lutas Sociais contra a Austeridade; • o Núcleo Capixaba da Auditoria Cidadã da Dívida. #AcontecenaUfes ORGÂNICOS Divulgação Alimentos orgânicos, mais saudáveis e sem agrotóxicos podem ser encontrados na Ufes, no campus de Goiabeiras, às quartas-feiras, das 08h às 13h. É a Barraca Agroecológica, localizada no Elefante Branco (próximo ao IC-II). Organizada pelo Movimento dos Pequenos Agricultores, a barraca integra o projeto de extensão da universidade, LaTerra (Laboratório de Estudos da Terra). BANDEJÃO EM CRISE Por conta da crise, a Ufes reduziu de duas para uma a opção de carne, de quatro para duas as opções de salada e retirou a sobremesa da refeição do RU.Para o Sintufes isso é reflexo do descaso do governo federal com a educação pública.Vale lembrar que as/ os trabalhadoras/es já tiveram o valor da refeição aumentado em 2016 para R$ 9,50. E não vai dar para aceitar que,caso precisa haver mais corte,isso se reverta em novos reajustes.

[close]

p. 3

#InformesdaCIS CIS PARALISADA por incompreensão política Alguns membros da Comissão pedem tutela à Reitoria, ignorando a legitimidade do movimento sindical na discussão sobre a carreira Porfaltade compreensão política,dois membros titulares e um suplente da atual gestão da Comissão Interna de Supervisão da Carreira (CIS/Ufes) resolveram levar uma questão interna da CIS à Reitoria, causando o engessamento deste instrumento de luta dos TAE’s. Para o Sintufes, quem decide representar a categoria em um setor como a CIS, deve manter o diálogo com a administração da Ufes. No entanto, precisa entender que o aprimoramento e propostas para a carreira têm de passar, necessariamente, pelo movimento sindical. No último mandato, a CIS se consolidou com um espaço representativo para essas discussões com a administração da Ufes. Desenvolvendo o seu papel de fiscalização e proposição para a carreira com respeito e seriedade, legitimando a instância sindical que sempre construiu e criou oportunidades para a CIS, que hoje é disputada a partir da compreensão equivocada em torno da luta dos trabalhadores. Apesar dessa incompreensão, essas pessoas não conseguirão tirar a Foto: Luciano Coelho Por falta de compreensão política de alguns, uma questão que poderia ser resolvida internamente é levada à Reitoria legitimidade do movimento sindical de discutir questões da carreira. Afinal, elas precisam entender que a CIS é uma conquista histórica da luta da categoria, substituindo a CPPTA (Comissão Permanente de Pessoal Técnico-Administrativo), que era atrelada à gestão. ENTENDA O CASO Em março,dois membros titulares e um suplente da CIS foram solicitar tutela da Reitoria, pois não aceitaram que o membro mais votado assumisse a coordenação da Comissão,como sempre ocorreu historicamente. A Reitoria,de formaautoritária, arrombou a porta e trocou a chave da CIS. E tenta tomar as rédeas dasolução dessasituação que deveria ser resolvida internamente. Vale ressaltar que mais importante que uma sala é a atuação política e forte da CIS sem subserviência à Reitoria. Categoria aprova as contas e elege CONSELHO FISCAL DO SINTUFES Acategoria aprovou as contas do Sintufes (exercício 2016), na assembleia geral ordinária, realizada no dia 30 de março, na subseção sindical de Maruípe/Hucam, em Vitória. Além disso, a assembleia elegeu o novo conselho fiscal do sindicato (triênio 2017-2019). Foram eleitas/os, como titulares e suplentes, respectivamente: Adriana Amâncio de Oliveira, Gabriela de Oliveira Gama e Zélia Rodrigues Pires Viana; Dinamara Soares da Costa Santos, José Renato W. Barros e Jefferson de Oliveira. Confira mais informações no site: www.sintufes.org.br. www.sintufes.org.br | 3

[close]

p. 4

#Capa O BRASIL VAI PARAR! 28 de abril será dia de greve geral As centrais sindicais e os movimentos sociais organizados vão parar o Brasil no dia 28 de abril.A Fasubra conclama a sua base para esta luta. E o Sintufes convoca a categoria para fortalecer este dia de greve geral no País. “Contamos com nossas/os filiadas/os para, no dia 28, paralisarem suas atividades, como alerta ao governo de que a sociedade e a classe trabalhadora não aceitarão as propostas de reformas da Previdência (PEC 287/2016),Trabalhista e o projeto de terceirização aprovado pela Câmara,que o governoTemerquerimpor ao País”,convocao coordenador-geral do Sintufes, Wellington Pereira. Segundo ele, o ato será momento também de fortalecer a consulta popular em favor da Auditoria Cidadã da Dívida Pública. “Será um dia nacional de greve geral e momento de cobrar a realização da auditoria da dívida. Fiquem atentos que em breve vamos divulgar onde será a manifestação aqui no Estado”, reforça Pereira.   Campanha Salarial Junto à luta contra a retirada de direitos, se faz necessária a luta em torno da carreira, do reajuste salarial. Por isso, a Plenária Nacional Estatutária da Fasubra, em março, aprovou a seguinte pauta para a campanha salarial específica: Inflação do período de 2015 a 2017, mais 2% de aumento real no piso da carreira. Reajuste dos benefícios com o mesmo índice, com diferencial para o Plano de Saúde no qual queremos um reajuste que acompanhe os reajustes daAgência Nacional de Saúde (ANS). Não ao corte de recursos no orçamento destinados àeducação e recomposição das perdas do último período. Nenhuma interferência do governo e órgãos de controle em ações judiciais ganhas pelos trabalhadores. Nomeação imediata dos reitores eleitos pela comunidade universitária. Contra a Lei da Mordaça e a Reforma do Ensino Médio. Mais luta em 1º de maio! Após o dia 28 de abril, haverá mais um momento de luta. É o Dia da Trabalhadora e do Trabalhador, 1º de maio, quando será realizada a 18ª Marcha pela Vida e Cidadania, em Santa Cecília, Cariacica. Esses servidores da Ufes fazem greve só pra fazer baderna e atrapalhar o trânsito Mas você não está estudando pra fazer concurso público? Eo que isso tem a ver? As reformas de Temer, a terceirização, a falta de auditoria da dívida, tudo isso vai afetar os concursos públicos. E esses “baderneiros” da Ufes estão lutando para que você possa ter sua carreira pública, não percebe? E eu achando que era só tirar a Dilma. Menina coxinha 4 | Jornal do Sintufes

[close]

p. 5

#Capa Auditoria urgente E NECESSÁRIA! OSintufes e outros parceiros, como a Adufes e a Frente Estadual em Defesa da Pre- Foto: Luciano Coelho vidência Social, dos Direitos Traba- lhistas e Serviços Públicos, estão tra- balhando em favor da realização da Auditoria Cidadã da Dívida. Em março,a Fasubra e mais de 60 entidades participaram do lançamen- to daconsultanacional daAuditoria.O Sintufes e aAdufes jádisponibilizaram stands nos campi para pegar a parti- cipação da comunidade acadêmica.E até o dia 30 de junho, a consulta vai colher a opinião da população brasi- leira em relação aos ataques aos di- reitos dos trabalhadores, desempre- go recorde, privatizações de serviços essenciais em privilégio do mercado financeiro (com bancos figurando Sintufes colabora com a consulta nacional como grandes devedores previden- ciários, inclusive). sobretudo a população que mais de- E o que isso tem a ver com a reali- pende do que o poder público ofer- zação da auditoria da ta à custa dos impos- dívida? Tudo! tos diários pagos pelo Afinal, existe em povo brasileiro. Povo curso no País o au- mais pobre,inclusive, mento vertiginoso do que sustenta bancos, privilégio aos bancos pagamento de juros, e pagamento de juros ao capital especulativo. Bilhões de reais somem nos ralos de contas obscuras, facilitando a corrupção, o caixa dois em campanhas políticas, entre outros. Com isso, fica complicado garantir mais recursos para educação,saúde, previdência, moradia, Deve ser feita a auditoria da dívida, além da taxação das grandes riquezas. Pois dinheiro o Brasil tem. E muito (PIB de R$ 6 trilhões)! ficando à mercê da própria sorte. Contudo, o que deve ser feita é uma auditoria da dívida,da Previdência, além da taxação das grandes riquezas, o fim das desonerações de encargos previdenciários e de isenções fiscais de grandes empresas. Pois di- reforma agrária,segu- nheiro tem. E muito! rança etc. E a solução que o Previdência governo apresenta é a privatização Outra questão ligada à audito- desses serviços, penalizando as/os ria é a Reforma da Previdência (PEC trabalhadoras/es do setor público e 287/2016). O governo e a grande mídia falam em déficit, que não existe.Além disso, “se a reforma for aprovada, no médio prazo, os banqueiros vão gerir,em recursos de previdência privada, valores similares a 40% do PIB brasileiro. Em 2016, o PIB do Brasil foi de R$ 6,2 trilhões”,conforme explicou o advogado Airton Florentino Barros em matéria no site Conjur. Todos serão afetados. Os servidores públicos têm o seu Regime Próprio de Previdência Social (RPPS). Mas caso a Reforma da Previdência seja aprovada, as regras do RPPS e do Regime Geral da Previdência Social passam a convergir.Dessa forma, quem trabalha no serviço público será afetado,nos seguintes aspectos: Valor mínimo e máximo das remu- nerações de contribuição e benefícios (a partir da instituição da previdência complementar); Idade mínima e tempo de contribuição mínimo para aposentadoria (mínima passa de 15 para 25 e a máxima chega a 49 anos); Aposentadorias especiais para pessoas com deficiência e problemas de saúde; Aplicação das condições referentes à dependência para pensão e duração deste benefício. www.sintufes.org.br | 5

[close]

p. 6

#Aposentadas_os Sintufes faz PARCEIRA COM UNATI Universidade Aberta da Terceira Idade visa contribuir para o bem estar das/os aposentadas/os Em 17 de março, foi ralizada a primeira reunião das/os aposentadas/os e pensionistas da categoria, na sede do Sintufes, em Goiabeiras. O encontro marcou o início de uma parceira do sindicato com a Universidade Aberta da Terceira Idade (Unati), projeto de extensão da Ufes,vinculada ao Núcleo de Estudos sobre o Envelhecimento e Assessoramento à Pessoa Idosa. “A Coordenação das/os Aposentadas/os gostaria de informar a parceria do sindicato com a Unati para oferecer às/aos nossas/os aposentadas/os atividades lúdicas, dialogar sobre políticas públicas para o idoso, falar sobre saúde em geral e sobre a busca de socialização do aposentado por meio do esporte e do lazer”, explica a coordenadora da pasta, Edna Dias Campos. Em breve a coordenação vai divulgar mais detalhes sobre essa parceria. Unati A Unati visa contribuir para o fortalecimento da cidadania do idoso enquanto sujeito de direitos, inserido em um contexto político, econômico e sociocultural da sociedade contemporânea. Confira o calendário de reuniões das/os aposentadas/os Mês Dias Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro 19 23 21 18 15 20 24 Sempre às sextas-feiras, às 10h30, em Goiabeiras. Foto: Coordenação de Esportes #Campiavançados Equipe não sabe o que é derrota desde junho/16 TIME DO SINTUFES SEGUE INVICTO O time do Sintufes/Ufes segue invicto e líder no futebol amador do ES. Sob o comando dos coordenares da pasta de Esportes do sindicato, Carioca e Alcimar, a equipe não perde desde junho de 2016. Os próximos jogos serão contra os adversários: Bandes (22 de abril); Democrata e Independente (20 e 27 de maio); Manoel Plaza (17 de junho). SÃO MATEUS: projetos aproximam comunidade do Ceunes A Coordenação de Atenção à Saúde e Assistência Social (Casas), do Ceunes, em São Mateus,vem atuando, há sete anos, com dois projetos de extensão de grande importância para trabalhadoras/es, estudantes e para a comunidade local. Embora, aprovados pelo Conselho Universitário em 2010, os projetos nasceram sem o devido respaldo da gestão do Centro Universitário do Norte do ES. “É trabalho de ‘formiguinha’, tendo como foco diminuir o isolamento, aproximar a universidade da comunidade, promover saúde e educação ambiental, mas a direção do Ceunes não deu o devido apoio no início”, lembra a coordenadora de Comunicação do Sintufes, Luar Santana. Os projetos “Encontros e Encantos” e o “Coleta Seletiva” são coordenados por duas técnica-administrativas em Educação, Maria do Socorro Cavalcanti (técnica de enfermagem) e Simone Fassarella (assistente social), respectivamente. O “Encontros” oferece atividades musicais, de teatro, dança ajudando na promoção da saúde por meio dessas iniciativas. Já o “Coleta” trabalha a questão ambiental. Alegre Na próxima edição do Jornal do Sintufes, acompanhe detalhes sobre a divisão do Centro no Sul do Estado, abordando os problemas que isso tem trazido aos TAEs. Fique de olho! 6 | Jornal do Sintufes

[close]

p. 7

#SaúdedoTrabalhador #EuTrabalhoAqui Sintufes participa da Conferência de SAÚDE DAS MULHERES Sindicato marca presença em etapa municipal, em Vitória OSintufes participou da etapa municipal da Conferência Nacional de Saúde das Mulheres (e da de Vigilância em Saúde), realizada em Vitória, no dia 30 de março. O sindicato foi representado pela diretora da Coordenação de Saúde do Trabalhador da entidade, Alvaléria Cuel. “Como somos da Educação, não podemos sair como delegadas/os. Mas participamos como convidado, levando nossa contribuição e nosso conhecimento poratuarmos também na área da saúde tendo como foco a política de atenção àsaúde da mulher. E as propostas aprovadas serão encaminhadas à etapa estadual para serem sistematizadas e enviadas à Conferência Nacional, prevista para agosto”, explicou a coordenadora. 2ª CNSMu A 2ª Conferência Nacional de Saúde das Mulheres (2ª CNSMu) será realizada entre os dias 1º e 4 de agosto de 2017, em Brasília. O tema desta edição é - Saúde das Mulheres: Desafios para a Integralidade com equidade. A conferência visa propor diretrizes para a Política Nacional de Atenção Integral á Saúde das Mulheres. Protesto contra reformas marcam o Dia Mundial da Saúde O Dia Mundial da Saúde, lembrado em 7 de abril, foi marcado por um ato público contra as reformas da Previdência e Trabalhista do governo Temer. Puxado pelo Fórum Capixaba em Defesa da Saúde Pública, o protesto foi realizado em frente à Assembleia Legislativa do ES, em Vitória. Prevenção à saúde por meio da cultura No mês do Dia Mundial da Saúde (7 de abril), a coluna Eu Trabalho Aqui do Jornal do Sintufes apresenta um importante trabalho realizado no Ceunes, em São Mateus, que promove a prevenção à saúde por meio da cultura. A trabalhadora Maria do Socorro Dias Cavalcanti, técnica enfermagem e coordenadora da Coordenação de Atenção à Saúde e Assistência Social (Casas), do Ceunes, conta como é isso. Fale sobre o seu trabalho à frente da Casas A Casas foi criada em 2009. E por meio dela realizamos projetos visando à prevenção da saúde, com iniciativas voltadas para cultura e para questão da conscientização ambiental. E os projetos, como o “Encontros e Encantos”, têm como viés manter o aluno, o trabalhador na universidade, promovendo o bem estar e a prevenção da saúde por meio da cultura. E os projetos têm essa finalidade de proximidade e permanência no campus, sendo aberto também à comunidade para ir além dos muros da universidade. Dê um exemplo de prevenção à saúde por meio de atividade cultural. Tanto o servidor quanto o aluno e a própria comunidade passam a se relacionar, a conhecer outros grupos, interagindo, com música, dança, teatro e já tivemos relatos de curas de depressão em função de promovermos essas atividades culturais e essa interação contra o isolamento. Confira mais informações sobre os projetos da Casas na página 6 desta edição. Virulino Virulino, vai num posto de saúde ver essa gripe, rapaz! Estou mais preocupado com a auditoria da dívida, que não é feita e o governo insis- te em não fazer Isso é balela, rapaz. Até parece que o governo vai deixar de pagar juros a banqueiros para investir no SUS. É, mas você já ficou devendo o cartão de crédito para comprar aquele remédio pro seu filho, lembra? Então a auditoria é um calote do governo? Não! É justamente pra sabermos pra onde está indo o dinheiro e a partir daí definirmos as prioridades para nossa população. www.sintufes.org.br | 7

[close]

p. 8

#Alémdoscampi O que há por trás do CHEIRO DA CARNE? Operação da PF é deflagrada um ano após os EUA autorizarem a importação da proteína brasileira Aoperação da Polícia Federal (PF) Carne Fraca foi duramente criticada e considerada midiática e até afobada por parte do governo. Mas o que está por trás disso pode ser muito mais grave do que carne moída com papelão. O governo ilegítimo e o seu golpe em curso podem sair dos holofotes com as atenções voltadas para a questão da carne, já que a operação da PF feriu a oligarquia rural e latifundiária brasileira, uma vez que as famílias donas dos maiores frigoríficos do Brasil lideram o capitalismo agroindustrial nacional, com bilhões aplicados em bolsas de valores. Em 2016, a Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária (CNA) divulgou que o Brasil ultrapassaria, até 2021, os EUA e ocuparia o posto de maior produtor de carne do mundo. Também no ano passado, os EUA autorizaram a importação de carne brasileira, conforme informou o professor de Engenharia da UFF, Marcio Aurélio Cabral Pinto, em artigo na Carta Capital. Em março,a PF divulga a operação e o Brasil começa a sofrer sanções. O que abriu possibilidade para os EUA passarem a exportar para os países que consumiam a carne brasileira. Fato é que a situação carece de explicações. E de alerta para que o povo brasileiro, consumidor de carne com papel e ácidos cancerígenos, não venha a ter de arcar com toda essa crise. ALÉM DO ASSÉDIO GLOBAL O atorJosé Mayerestásendo acusado de ter assediado sexualmente uma figurinista colega de trabalho, na Rede Globo.Assédio sexual em locais de trabalho não é novidade paramulheres.Infelizmente, é uma realidade diária,inclusive. Em defesa da figurinistaassediada,diversas atrizes encamparam, nas redes sociais,campanha contra o assédio: #mexeucomumamexeucomtodas. O que é louvável. Contudo,precisamos lembrar que as negras, pobres, índias, transexuais, lésbicas também sofrem muito com o assédio sexual. E para elas não existem mobilizações como essa em favor da figurinista global. LUTA NA UERJ Por conta da corrupção promovida pelo ex-governador Sérgio Cabral, o estado do Rio de Janeiro vive uma penúria sem precedentes. Com isso, a Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) atravessa uma grave crise que complica o retorno das atividades acadêmicas.Trabalhadores estão sem o salário de fevereiro e sem o décimo terceiro. São 8 mil servidores e cerca de 40 mil alunos prejudicados pela crise criada pelo governo. E isso deve servir de exemplo para a Ufes e todas as federais. Afinal, o projeto de Temer para as Ifes é o mesmo que vem sendo aplicado no caso da Uerj. CAOS NA UFES A redução do repasse federal para as universidades já é percebida na Ufes há algum tempo. A refeição no RU foi reduzida, a segurança reduzida, terceirizados vão ficando desempregados. Os serviços de jardinagem são deixados de lado. Os campi são retrato desse descaso. Sem falar nos furtos esdrúxulos, como um carro que teve os pneus roubados em Goiabeiras. Ah, se auditoria da dívida for feita. Isso mudaria! TRISTE SÍRIA “Há muitas crianças na Síria, mas há muita pouca infância no País”*, que sofre com a maior catástrofe humanitária deste século, desde 2011. O povo Sírio é refém de um ditador que age impunimente e do terrorismo do Estado Islâmico. A comunidade internacional não dá a devida atenção ao massacre. São mais de 400 mil mortes e mais de 5 milhões de refugiados. *Obs: frase de o Caçador de Pipas adptada à Síria. EXPEDIENTE Sindicato dos Trabalhadores na Ufes Filiado à Fasubra SINTUFES - Avenida Fernando Ferrari, s/nº, Campus Universitário, Vitória, ES - Tel: (27) 3325-6450. Fax: (27) 3227-4000. Subsede - Avenida Marechal Campos, s/nº , Campus de Maruípe, Vitória, ES - Tel: (27) 3335-7262, Fax(27) 3315-3444. Projeto gráfico: Link editoração. | Diagramação: NovaPauta Comunicação. Jornalista: Luciano Coelho MTB-ES/1743. | Tiragem: 1,5 mil exemplares. Os textos publicados neste jornal são de inteira responsabilidade da Diretoria Colegiada do Sintufes.

[close]

Comments

no comments yet