Show da Fé - Agosto 2017

 

Embed or link this publication

Description

Show da Fé - Agosto 2017

Popular Pages


p. 1

O Senhor criou um mundo perfeito PÁGINA 22 Jornal Show da Fé SHOWda FÉ ANO 4 - Nº 43 - AGOSTO DE 2017 O JORNAL DA PALAVRA DE DEUS PorSOLMAR GARCIA um O melhor sempre é fugir do pecado PÁGINA 24 fio Assim estava a locomoção de Maria Helena dos Santos, desde que ela sofreu um tombo Sentindo muita dor e o nervo repuxando e “pulando”, Maria já não conseguia andar direito. Decidida a dar fim àquela agonia diária, ela teve uma atitude de fé: amarrou a perna com um cabo de internet de 2m e partiu em busca da cura na reunião do Missionário R. R. Soares. Página B1 SOLMAR GARCIA PIXABAY A vida era um acúmulo de enfermidades Página B2 Vitória final de Davi Dívidas, crise, falência. A história de muitos brasileiros se repetiu na trajetória do empresário Davi Ribeiro. A diferença, no entanto, foi a forma como ele enfrentou a situação: com fé, transformou o fracasso em sucesso. Página 19 Todos os dias de fúria Você conhece alguém que tem ataques repentinos de raiva, humor instável, grita sem motivos e ainda acha que está agindo normalmente? Saiba o que se esconde por trás desse mal capaz de afastar amigos e parentes e comprometer até a vida profissional e familiar. Páginas 20 e 21 Ganhou um novo calcanhar Página B4 “Meu dia a dia virou um caos” Página B5 Queria se matar aos 12 anos Página B11 O Senhor já ouviu a minha súplica (Salmo 6.9).

[close]

p. 2

2 ANO 4 - Nº 43 - USA - Agosto de 2017 SHOWda FÉ Expediente O Senhor criou um mundo perfeito PÁGINA 22 Jornal Show da Fé SHOWda FÉ ANO 4 - Nº 43 - AGOSTO DE 2017 O JORNAL DA PALAVRA DE DEUS PorSOLMAR GARCIA um O melhor sempre é fugir do pecado PÁGINA 24 fio Assim estava a locomoção de Maria Helena dos Santos, desde que ela sofreu um tombo Sentindo muita dor e o nervo repuxando e “pulando”, Maria já não conseguia andar direito. Decidida a dar fim àquela agonia diária, ela teve uma atitude de fé: amarrou a perna com um cabo de internet de 2m e partiu em busca da cura na reunião do Missionário R. R. Soares. Página B1 SOLMAR GARCIA A vida era um acúmulo de enfermidades Página B2 Vitória final de Davi Dívidas, crise, falência. A história de muitos brasileiros se repetiu na trajetória do empresário Davi Ribeiro. A diferença, no entanto, foi a forma como ele enfrentou a situação: com fé, transformou o fracasso em sucesso. Página 19 Todos os dias de fúria Você conhece alguém que tem ataques repentinos de raiva, humor instável, grita sem motivos e ainda acha que está agindo normalmente? Saiba o que se esconde por trás desse mal capaz de afastar amigos e parentes e comprometer até a vida profissional e familiar. Páginas 20 e 21 Ganhou um novo calcanhar Página B4 “Meu dia a dia virou um caos” Página B5 Queria se matar aos 12 anos Página B11 O Senhor já ouviu a minha súplica (Salmo 6.9). Diretor executivo R. R. Soares Conselheiro editorial Eber Cocareli Editora Elaine Monteiro Repórteres Amanda Pieranti Claudia Santos O’hara Santos Repórteres colaboradores Isabel Querino e Marcos Couto Fotografia Marcos AC Luiz Fernando Revisão Célia Cândido (Direção) Joseane Cabral (Supervisão) Magdalena Soares (Prova) Jorge Guimarães e Marcella Peçanha (Originais) Direção de arte Kleber Ribeiro Diagramação e Arte-final Bruno Moraes Leandro Alves Site www.ongrace.com/ jornalshowdafe E-mail jornalshowdafe@ongrace.com Redação Estrada dos Bandeirantes, 1.000 - Taquara - Rio de Janeiro RJ - CEP 22.710-113 Telefone: (0xx21) 3077-5168 É expressamente proibida a reprodução total ou parcial de matérias, entrevistas, artigos, fotos e ilustrações sem prévia autorização dos titulares dos direitos autorais. O Jornal Show da Fé é uma publicação da Graça Artes Gráficas e Editora LTDA. PIXABAY Editorial - Tempo de festa Se o Inferno o ataca, faça o Senhor levantar-Se em Sua indignação e mostrar a Sua fúria contra o inimigo que o está fustigando. Deus despertará em seu favor, segundo a palavra que Ele proferiu a seu respeito, e, com isso, você verá que, verdadeiramente, é amado por Ele. Caso você se feche no medo ou na covardia e não use as suas prerrogativas na fé em Jesus, deixará de ser ajudado pelo Único que pode guardá-lo. Dê ao Pai a oportunidade de provar que Ele cuida de quem nEle confia. Porque para Deus nada é impossível (Lucas 1.37). Evindtaree a a morte ARQUIVO PESSOAL O’hara Santos oharasantos.showdafe@gmail.com “Deus fez um milagre ao conceder livramento e dar uma nova chance de vida para ele”. Foi em meio a muitas lágrimas que Adauto Gomes da Mota desabafou sobre o grave acidente de trabalho envolvendo o irmão, Jaime Vasconcelos, de 73 anos, que quase morreu. “Jaime caiu de um andaime de 4m aproximadamente. Ele ficou mais de um mês na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), em coma induzido, e teve lesões no crânio, no pulmão e nos rins. Além disso, quebrou três costelas, apresentou um coágulo no cérebro e perdeu a memória”, revela. Para agravar o quadro, Jaime adquiriu infecção hospitalar. “A situação ficou ainda mais problemática. Em vez de melhorar, ele só piorava. Chegou um momento em que os médicos passaram a duvidar da recuperação dele”. Fé contrariou prognósticos Crente em Jesus, a família confiou em uma possível reviravolta, apesar dos prognósticos negativos. “Na Igreja da Graça, entramos em um propósito de oração. Quinze dias depois, meu irmão começou a reagir, e a infecção sumiu. Ele se fortaleceu até não precisar mais ficar entubado e passou a se alimentar normalmente”. Hoje, Adauto chora de felicidade ao ver o irmão recuperado em casa. “Ele já está fazendo fisioterapia, devido ao tempo em que ficou sem andar. A mente dele voltou ao normal, e os rins estão funcionando bem. Inclusive, ele já está respirando sem problemas”. Adauto deixa um recado a quem tem algum parente enfermo: “Não desista nem se entregue. Confie e busque ajuda em Deus, porque, enquanto o coração estiver batendo, há grandes chances de o Pai celestial restaurar a saúde desse seu ente querido. Meu irmão é uma prova disso e foi curado de forma espetacular”.

[close]

p. 3

SHOWda FÉ 3 ANO 4 - Nº 43 - USA - Agosto de 2017 SOLMAR GARCIA Milagres pela TV O Show da Fé, programa de TV que alcança diariamente milhões de brasileiros, está levando os sofredores a receberem as mais fantásticas bênçãos em suas casas. Respirando aliviada Geralda da Penha Andrade sofria de arritmia cardíaca – distúrbio do batimento do coração. “Comecei sentindo falta de ar. Parecia ter algo no peito subindo e descendo, causando dor”. Segundo ela, um médico receitou remédio a ser tomado pelo resto da vida. Então, Geralda passou a determinar a própria cura por meio do Show da Fé. “Via o programa e orava ao Senhor. Aqueles sintomas pareciam estar me levando à morte”. Em 2008, o milagre aconteceu. “Hoje, não sinto mais nada e já respiro direitinho. Jesus me curou”. SOLMAR GARCIA Matando a sede da Palavra Há seis anos, Raquel Inês Pereira Andrade sentiu necessidade de acompanhar a programação pela TV da Igreja da Graça. “Tinha sede da Palavra de Deus”. Assim, a vida dela foi transformada. “As oportunidades foram surgindo, e a miséria e a amarração financeira acabaram. Atualmente, mesmo com a dificuldade do país, vendo bem meus produtos”, declara Raquel, que é artesã. “Não dou conta das minhas encomendas e já comprei um carro. Essa TV é uma iluminação para mim. Assisto a vários cultos do Missionário, e isso me edifica”. SOLMAR GARCIA Bênçãos sem medida “Quero testemunhar três bênçãos recebidas. Minha prima estava internada com apenas 2% de chances de vida. Levei a foto dela à Igreja da Graça, e uma pastora orou comigo. Atualmente, ela está em casa, curada e sem sequelas. A segunda bênção é a seguinte: sempre pedi a Deus o meu próprio negócio. Surgiu uma oportunidade no ramo de Informática, pois o curso no qual meu sobrinho era professor foi posto à venda. Porém, não tínhamos todo o dinheiro para comprar o estabelecimento. Jesus nos honrou de tal forma que conseguimos adquiri-lo. A outra vitória é que minha sobrinha estava com dificuldades de conseguir emprego e, hoje, trabalha conosco. Jesus é lindo, maravilhoso!”. Nadir Eloni Hencher Uma fé, duas curas! Tudo começou com um formigamento nos dedos dos pés. Depois, o problema se estendeu pelas pernas. Foi então que Maria José da Silva começou a ficar preocupada. “Já não estava conseguindo andar normalmente e sentia choques também. Ia trabalhar porque precisava, mas eu só tinha vontade de ficar sentada. Os medicamentos receitados eram ineficazes”. Um dia, enquanto trocava de canal, ela sintonizou na programação do Missionário e observou a oração ministrada: “Deus, cure, neste momento, quem estiver com o pé formigando, em o Nome de Jesus”, clamou o líder da IIGD. Maria José não teve dúvidas. “Naquela hora, eu exclamei: Ele está falando comigo!. Eu tive fé, e minha saúde foi restaurada. Os sintomas não voltaram mais”. Ela também foi curada de dor na coluna. “Orei com R. R. Soares em frente à televisão. Hoje, pego peso, levanto sacos de ração e faço limpeza pesada. Não sinto nada”. Ao aceitar Jesus como Salvador, você foi feito rei e sacerdote para o Senhor (Ap 5.10).

[close]

p. 4

Fotonovela 4 ANO 4 - Nº 43 - USA - Agosto de 2017 SHOWda FÉ Ato de amor e fé O cigarro e a bebida alcoólica faziam parte da rotina do esposo de Maria José da Luz de Oliveira desde que os filhos do casal eram pequenos. Desnorteado, ele até a ameaçava de morte. Maria, porém, permanecia firme com Jesus Cristo, e foi assim que conquistou a libertação do marido. O cigarro e a bebida fazem parte da vida do esposo de Maria José. Nos finais de semana, a dedicação aos vícios é total. Ao sair dos bares, ele retorna para casa cambaleando. Agressivo e transtornado, ameaça matar a esposa. Ele pede que ela escolha entre ele e o Altíssimo. Maria não desiste e, constantemente, usa óleo ungido nos objetos pessoais do companheiro. SOLMAR GARCIA O marido aceita, finalmente, o convite para acompanhá-la à Igreja. PROTAGONISTAS: PARTICIPAÇÕES: ASSISTENTE: Logo, ele para de fumar e é liberto da bebida. O casamento é restituído, e eles vivem dias felizes. ROTEIRO E PRODUÇÃO: FOTOS: ARTE: EDITORA: Hoje, Maria serve a Deus na Igreja da Graça.

[close]

p. 5

MILAGRESSHOWdaFÉ AGOSTO DE 2017 B1 MAS EU INVOCAREI A DEUS, E O SENHOR ME SALVARÁ (Salmo 55.16). Perna amarrada com fio Missionário R. R. Soares Ao clamar, não omita nada de Deus, pois Ele é Onisciente. Onde há pecado, o Altíssimo não Se encontra. Se os seus motivos forem fúteis, Deus não Se prestará a atendê-lo. Não deixe de falar tudo com o Altíssimo, pois Ele lhe dará a orientação. Ó SENHOR, tu és o meu Deus; exaltarte-ei e louvarei o teu nome, porque fizeste maravilhas; os teus conselhos antigos são verdade e firmeza (Isaías 25.1). O’hara Santos oharasantos.showdafe@gmail.com Maria Helena dos Santos tomou uma atitude de fé para conseguir participar do culto do Missionário R. R. Soares, no qual foi buscar a cura de uma enfermidade na perna direita. “Além de doer de- Andava com a ajuda de bengala mais, o nervo repuxava e ‘pulava’ quando eu andava. Seria impossível pegar ônibus daquela maneira”. Ela, então, teve uma ideia inusitada. “Peguei um fio grande para amarrar minha perna, evitando que o nervo ‘pulasse’. Também vesti uma calça comprida para não chamar a atenção de ninguém. Somente assim consegui chegar ao culto”. Nervos não “pulam” mais O problema era consequência de um tombo. “Não consegui me levantar devido à dor. Os exames constataram: minha coluna e perna tinham sido afetadas pela queda”, diz ela, que fez vários tratamentos, mas sem obter a cura. Acreditando que só Jesus poderia acabar com a agonia na qual vivia, Maria Helena voltou para casa com a vitória. “Durante a oração, a dor parou. Depois, tirei o fio e consegui andar sem impedimento. Foi um milagre. Estou até com vergonha de ter amarrado a perna, mas valeu a pena”, declara, sorridente. SOLMAR GARCIA

[close]

p. 6

B2 ANO 4 - Nº 43 - USA - Agosto de 2017 Ela poderia ficar inválida O’hara Santos oharasantos.showdafe@gmail.com Desde criança, a coluna de Sara Franesi tinha o formato da letra “s”, que, segundo ela, significava sofrimento. “Ao diagnosticar o meu caso, o especialista revelou: eu corria o risco de invalidez. Além disso, poderia ficar corcunda e parar de andar a qualquer momento. A tendência era a coluna ser afetada cada vez mais”. Conforme o tempo passava, a dificuldade para se locomover aumentava, e Sara ainda enfrentava intensas dores. Para piorar, os medicamentos eram ineficazes. “Certa vez, fiquei oito dias em uma cama. A crise passou, mas o sofrimento não. Quando ficava em pé, meus pés também doíam e davam choque. Por causa disso, passei a andar escorada nas paredes, nos móveis e nas pessoas”, diz Sara, que ultimamente sequer podia trabalhar direito em seu salão de beleza. “Pensei até em fechar o estabelecimento”. “Agora, o ‘s’ é de saúde” Nesse período, ela já era telespectadora assídua do programa Show da Fé e, quando via as pessoas contando os milagres recebidos, pedia a Deus que a abençoasse também. Porém, hesitava em ir à Igreja Internacional da Graça de Deus e dar um fim àquela agonia. Ao saber que o Missionário R. R. Soares realizaria um encontro especial na cidade onde ela mora, Sara tomou a decisão de participar de um culto na IIGD pela primeira vez. “Durante a oração, senti algo queimando da nuca à sola dos pés, e os sintomas passaram. Hoje, trabalho normalmente no meu salão, faço serviços extras e cuido da minha casa. Para a Medicina, meu caso não tinha jeito, porém Deus me curou. Ele fez o impossível em mim. Agora, o ‘s’ é de saúde, graças ao Senhor Jesus”. SHOWda FÉ SOLMAR GARCIA SOLMAR GARCIA A vida era um acúmulo de enfermidades Tratamentos eram ineficazes, e Maria já não levava uma rotina normal “Quando Jesus Cristo entra em ação, a derrota não tem vez, e, para o povo do Senhor, é vencer ou vencer”. Acreditando nesse ensinamento do Missionário e usando a fé, Maria Ana Dias Santos venceu as enfermidades que a atormentavam. A vida dessa senhora era um acúmulo de doenças. Os medicamentos e tratamentos receitados não resultavam em melhora. Maria Ana tinha artrose, hérnia de disco, bico de papagaio, bursite nos dois ombros e tendões dos braços rompidos. Andava com a ajuda de bengala Ultimamente, ela estava impossibilitada de fazer quase tudo. Varrer a casa e lavar a roupa, por exemplo, eram atividades fora de sua lista de tarefas diárias. “Se eu insistisse, a situação piorava. Andava com a ajuda de bengala e saía pouco. Já não suportava aquela situação”. Porém, Jesus mudou totalmente a história dela. “As dores sumiram. Voltei a andar normalmente e recuperei os movimentos dos braços. Inclusive, posso levantá-los e pentear meu cabelo sozinha. Estou muito feliz com o meu Deus”.

[close]

p. 7

SHOWda FÉ Recuperou o equilíbrio Luiz Helvécio tinha muita dificuldade para caminhar devido a sequelas de três AVCs “Você precisa ser uma pessoa temente a Deus e, ao mesmo tempo, guerreira, que luta e vence o mal. Siga o exemplo de Davi, o qual nunca perdeu uma batalha”. Esse ensinamento do Missionário R. R. Soares ajudou Luiz Helvécio de Souza a se recuperar da sequela de três acidentes vasculares cerebrais, ocorridos em 2013. Mesmo fazendo tratamentos, Luiz perdeu o equilíbrio do corpo e não conseguiu mais ficar de pé. “Andava bem devagar e cuidadosamente, com o apoio da bengala. Tinha receio de cair ou ser atropelado”, diz ele, que chegou ao culto quase se arrastando e ajudado por uma obreira. “Foi um sacrifício, mas estava confiante de que o Senhor Jesus poderia mudar a minha história”. Passos firmes Ele realmente mudou. “Recuperei o equilíbrio; agora, ando com passos firmes e não preciso mais de bengala. Deus tem me abençoado a cada dia. Ele é fantástico!”, comemora Luiz. “Acabou o medo de ser atropelado ao sair à rua”. A esposa de Luiz, Maria Rodrigues, tam- bém está bastante feliz com a recuperação do marido, que sempre contava com o auxílio dela. “Depois desse culto, a vida dele se transformou. Antes, era fraquinho e sem firmeza para se locomover. Porém, Deus o abençoou, e meu esposo está bem, caminhando normalmente”. SOLMAR GARCIA Joelhos restaurados Decidida a se livrar de um problema de saúde que a atormentava havia anos e parecia insolúvel, Climair Eva Ramos de Andrade não perdeu a oportunidade de ir a um culto realizado por R. R. Soares na cidade onde ela mora. “Era impossível caminhar direito, porque meus joelhos doíam demais e não se firmavam. Eles estalavam quando eu trocava a passada ou ficava muito tempo em pé”. Climair diz ter sido um sacrifício chegar ao encontro de fé, mas foi para a Igreja acreditando e determinando a vitória: “Esse dia entrará para a minha história”. Durante a reunião, sua agonia chegou ao fim. “Senti a ação milagrosa do Todo-Poderoso, com uma queimação nos meus joelhos, que pararam de doer e se fortaleceram. A cura foi instantânea. Voltei a andar com firmeza. Deus me honrou”, afirma ela, emocionada. B3 ANO 4 - Nº 43 - USA - Agosto de 2017 SOLMAR GARCIA A palavra de quem é ungido por Deus tem o poder divino para levar os perdidos a se desprenderem dos laços do maligno e a alcançarem a plena libertação em Jesus.

[close]

p. 8

B4 ANO 4 - Nº 43 - USA - Agosto de 2017 Ganhou um novo calcanhar Esse é o presente que Maria Areal recebeu de Jesus ao usar a fé Maria Areal de Oliveira padecia de forte dor, e isso a impedia de andar direito. “O mal começou na perna esquerda e atingiu o calcanhar. Foram mais de dois meses lutando contra a enfermidade, e os medicamentos eram incapazes de resolver o problema. Já estava insuportável colocar o pé no chão”. Segundo ela, um especialista constatou uma lesão no calcanhar e receitou um novo tratamento. “Porém, desisti de procurar ajuda na Medicina e, logo depois da consulta, resolvi participar da reunião que o Missionário realizaria na minha cidade”. Ao depositar toda sua fé no Altíssimo, Maria Areal recebeu de presente um novo calcanhar. Quando R. R. Soares chamou à frente do altar quem estava enfermo e fez a oração da fé, ela sentiu um fogo queimando seus pés. “Naquele momento, fiquei muito bem. Hoje, faço tudo normalmente, inclusive pulo e durmo com tranquilidade. Obrigada, Jesus!”. Ficou 48 dias sem andar SOLMAR GARCIA Havia mais de dois anos que Marlene Moreira Francisca sentia intensa dor na região lombar, dificultando sua locomoção. “Esse problema surgiu de repente. Começou na perna, mas logo atingiu a coluna. Tinha dias em que saía de casa às pressas para ir ao hospital. Na tentativa de aliviar meu sofrimento, os médicos receitavam injeções”. Mesmo fazendo vários tratamentos, ela chegou a ficar 48 dias sem conseguir andar. “Permaneci internada nesse período. Minha neta era quem me ajudava a tomar banho e me enxugar. Quando melhorei, só caminhava apoiada em um andador”. Ao participar da reunião do fundador da Igreja Internacional da Graça de Deus, Marlene viu sua vida mudar completamente. “Até subo escada sozinha. O Todo-Poderoso renovou se tem fé, a bênção as minhas forças. Quando realmente acontece”. SHOWda FÉ SOLMAR GARCIA SOLMAR GARCIA Fim da aflição Intensas dores nos joelhos devido à artrose tiravam a paz de Maria Odarly Mattozo Farias. “Foram mais de cinco anos assim. Tinha dificuldade para andar, fazer qualquer atividade e dormir. Qualquer posição me incomodava”. Ando, trabalho e durmo A enfermidade também não a deixava trabalhar direito. “Um especialista recomendou cirurgia. Coloquei minha confiança em Jesus e fui curada do mal que me afligia. Agora, ando, trabalho e durmo com tranquilidade. Estou livre daquele pesadelo”.

[close]

p. 9

SHOWda FÉ “Meu dia a dia virou um caos” B5 ANO 4 - Nº 43 - USA - Agosto de 2017 MARCOS AC É assim que Lurdes define sua vida após ter sofrido um acidente doméstico e machucado os joelhos R ecentemente, Lurdes Steffani sofreu uma queda dentro de casa. “Machuquei os joelhos, e eles passaram a doer muito, refletindo no ombro e no pescoço. Não conseguia andar direito nem levantar os braços. Meu dia a dia virou um caos. Se fizesse o menor esforço, a dor piorava. Até para dormir era um sacrifício, pois era impossível virar de lado”. Até para dormir era um sacrifício No culto realizado por R. R. Soares, ela encontrou a solução do problema. “Durante a oração, senti um calor no meu corpo. Depois, andei normalmente e pude erguer os braços, algo que eu não fazia havia muito tempo. Desde então, durmo maravilhosamente bem e faço qualquer atividade. Estou feliz com essa bênção”. SOLMAR GARCIA “Deus acelerou minha vida” Há cerca de quatro anos, tudo para Maria da Natividade da Conceição tornou-se, como ela diz, “muito lento”. Em razão da artrose e das dores que pareciam cortar sua perna direita, ela chegou a ficar mais de uma semana acamada, travada, precisando se afastar do trabalho. “No culto ministrado pelo Missionário, Deus acelerou minha vida. Ele me curou, e hoje não tenho dificuldade para nada”, afirmou Maria após correr pelo altar como uma menina, atestando a bênção. Com o milagre, ela tomou uma importante decisão: “Vou me batizar nas águas e entregar meu coração a Cristo. Quero ser uma nova criatura em todos os sentidos”. Se, nos últimos tempos, Deus tem Se parecido com um estranho para você, está na hora de ver que, provavelmente, é assim que você se apresenta para Ele. Não dá para enganar o Senhor, fingindo que não errou. Seja aberto com o Altíssimo e você verá o que fazer para ter a companhia dEle. É melhor ter Deus como Amigo; do contrário, a sua caminhada será amarga. Bem-aventurado é aquele que atende ao pobre; o SENHOR o livrará no dia do mal. O SENHOR o livrará e o conservará em vida; será abençoado na terra, e tu não o entregarás à vontade de seus inimigos (Salmo 41.1,2).

[close]

p. 10

B6 ANO 4 - Nº 43 - USA - Agosto de 2017 MARCOS AC SHOWda FÉ SOLMAR GARCIA “Dobrar o joelho era impossível” Há um ano, Ana Carine Capdevila passou por uma cirurgia no intestino. A operação foi bem-sucedida, mas, no pós-operatório, ela teve um acidente vascular cerebral, além de várias complicações. “Eu apaguei. Quando acordei, estava na UTI com o lado direito do corpo paralisa- do. Tive de ficar internada durante 97 dias”. Ao sair do hospital, Ana teve uma recuperação lentíssima. “Todo o esforço e as horas gastas em sessões de fisioterapia foram insuficientes para eliminar as sequelas do AVC. “Sentia muita dificuldade ao andar e mancava. Dobrar o joelho era impossível. Por isso, sempre precisava de ajuda para subir escadas”. Ana chegou à reunião do Missionário R. R. Soares com limitações, mas determinada a vencer usando a fé. “Deus estava comigo. Durante a oração, senti o poder dEle sobre a minha vida e recebi a cura. Já posso fazer qualquer movimento”, diz Ana, emocionada e feliz. Colecionadora de vitórias Ernestina Vieira Xavier é uma mulher de fé. Em 2010, sofreu uma queda violenta e fraturou os joelhos. “Na ocasião, de acordo com o médico, eu teria de me submeter a uma cirurgia. Mas confiei no poder do Altíssimo, e Ele me curou, sem necessidade de operação”, diz ela, abençoada na reunião do Missionário. Neste ano, Ernestina alcançou outro grande milagre ao colocar em prática sua confiança em Deus. “Ao pegar uma condução para fazer uma radiografia, prendi minha mão direita na porta do veículo. Senti uma dor terrível. Parecia ter trincado os dedos”. Apesar de nenhuma lesão ter sido constatada, com o passar dos dias, os dedos continuaram doendo, impedindo-a de movimentá-los. Como os tratamentos eram ineficazes, ela apelou, mais uma vez, para o Senhor. “Cheguei à Igreja com extrema dificuldade. Porém, após a oração, o impossível aconteceu. A dor desapareceu, e voltei a movimentar os dedos”. A vida de Ernestina agora é outra: “Faço comida, limpo a casa, lavo roupa, coisas antes extremamente complicadas de serem realizadas. Também estou batendo palmas para Jesus, pois Cristo é tudo para mim. Eu honro a Deus, e Ele me honra. Tenho lutas, mas coleciono muitas vitórias”, afirma Ernestina, a qual é patrocinadora do programa Show da Fé. Há momentos na vida em que, por não consultarmos o Senhor, tomamos decisões ruins e, quando acordamos para o que fizemos, muitas vezes, já é tarde. ENTRADA GRÁTIS Missionário R. R. Soares Venha receber a sua bênção IIGD POMPANO BEACH – 1261 East Sample Road Pompano Beach, FL 33064 – Igreja: (954) 785-3699 Pr. Willian Sodré – pompano@iigdusa.com Reuniões: segundas, quartas e sextas-feiras – 7:30pm Domingos – 10am e 7pm

[close]

p. 11

SHOWda FÉ AGOSTO DE 2017 CAMPANHAS DE FÉ B7 TEM BOM ÂNIMO, FILHA, A TUA FÉ TE SALVOU (Mateus 9.22 – ARA). Missionário R. R. Soares Dê sempre atenção ao Altíssimo, ainda que a pessoa mais sábia do mundo o oriente a fazer o contrário. Deus é Senhor de tudo e, portanto, sabe em minúcias o que deve ser realizado. Ainda que uma situação se mostre favorável ao palpite do homem, não acredite; afinal, contra o que diz a Palavra, não há sabedoria nem conhecimento. A Palavra é o próprio Deus em Sua forma eterna. Ao aprender sobre ela e crer nela, você se torna poderoso em obras. O SENHOR é o meu rochedo, e o meu lugar forte, e o meu libertador; o meu Deus, a minha fortaleza, em quem confio; o meu escudo, a força da minha salvação e o meu alto refúgio (Salmo 18.2). “Devemos orar como sábios, e não como loucos” O’hara Santos oharasantos.showdafe@gmail.com Nos cultos realizados pelo Brasil, o Missionário R. R. Soares destaca a importância de a pessoa entender a Palavra de Deus e confiar no Altíssimo. Segundo ele, quando isso acontece, o caminho das bênçãos se abre, e o demônio não consegue dominar nenhuma área da vida desse indivíduo. “Se você não consegue levantar o braço, ouvir nem enxergar bem, sofre devido à perturbação, desunião na família e no casamento e está sempre com problemas financeiros, saiba que tudo isso é operação do maligno. Porém, quando a pessoa confia em Jesus – que levou nossas enfermidades e transgressões na cruz –, deixa de ser vítima do mal, pois, com Ele, temos o direito de ser libertos, prósperos e curados”. Segundo R. R. Soares, muitos se perguntam porque oram como insensatos e nada alcançam do Todo-Poderoso. “Devemos orar como sábios, e não como loucos, que nada sabem. A promessa é a seguinte: Jesus suprirá todas as nossas necessidades. As bênçãos chegarão à sua vida quando você servir a Ele verdadeiramente e orar com fé e certeza”. Eliane mostra a cicatriz: ela não movimentava mais a mão Voltou a abrir e fechar a mão Foi seguindo tais ensinamentos que Eliane Saldanha Ribeiro recuperou os movimentos da mão esquerda, a qual não conseguia abri nem fechar. O problema era sequela de um acidente sofrido na cozinha, enquanto cortava alimentos. “Em um momento de distração, atravessei a faca no meio da mão”. Ela também perdeu os movimentos do dedo médio. “Além disso, todas as vezes em que tentava fazer algum movimento ou pegar objetos, sentia um choque”, descreve Eliane. Ela chegou ao culto do fundador da Igreja da Graça confiante no milagre. “Fui determinando a vitória e alcancei a cura. Minha mão voltou ao normal. Agora, faço tudo tranquilamente, até aplaudir Jesus”. SOLMAR GARCIA

[close]

p. 12

B8 ANO 4 - Nº 43 - USA - Agosto de 2017 SHOWda FÉ Perdão e milagre Milhares de pessoas renovaram a Aliança com Deus durante a cerimônia, durante a qual também aconteceram várias curas O’hara Santos oharasantos.showdafe@gmail.com Em uma das reuniões especiais da Santa Ceia realizadas na sede estadual da Igreja Internacional da Graça de Deus o Missionário R. R. Soares falou sobre o amor que o Altíssimo tem pelo ser humano. “Às vezes, achamos que não somos dignos de sermos abençoados. Pedro, por exemplo, passou por isso. Ele estava em um estado religioso no qual acreditava não ter direitos diante de Deus (João 13.6-15). Porém, se Jesus pagou um alto preço por cada um de nós, possuímos um grande valor. Então, temos o total direito de chegarmos corajosamente a Ele e chamá-Lo de Pai”. O Missionário também incentivou as pessoas a se reaproximarem do Todo-Poderoso. “Se você está em pecado, confesse. Peça perdão. O Senhor garantiu que, se confessarmos as nossas iniquidades, Ele nos purificará de toda injustiça e nos perdoará (1 João 1.9). Então, pare e pense. Não pode haver barreira alguma entre você e o Pai. Jacó lutou contra Deus, prevaleceu e foi abençoado (Gênesis 32.22-30). Mude seu modo de agir e os seus desejos, pois, se você não nascer da água e do Espírito, não poderá ver o Reino de Deus (João 3.5). Este momento é o início de uma retomada do que o Criador quer fazer na sua vida. Então, acorde e não perca tempo: assuma-O”. Logo após a mensagem, R. R. Soares realizou a oração do perdão e determinou que toda obra maligna fosse desfeita em Nome de Jesus. Depois, preparou o povo para o grande momento do culto: a Santa Ceia do Senhor. Todos tiveram a chance de comer o pão e beber o suco de uva, representando o corpo e o sangue de Cristo. “Obrigado, Senhor, pelo corpo de Jesus. São ossos dos nossos ossos; músculos dos nossos músculos. Sangue que limpa de todo o pecado; corpo que sara de todo o mal”, declarou o pregador, que, em seguida, ministrou a oração da fé, e muitos foram curados. SOLMAR GARCIA A lembrança do Calvário O Pr. Jayme de Amorim também realizou dois cultos no domingo e declarou que a cerimônia é a lembrança do Calvário, do sacrifício que não foi em vão. “Costumo dizer: a Ceia é o momento de o cristão mostrar sua comunhão com Deus. O servo do Senhor faz isso quando se coloca diante do Altíssimo e se examina, como ensina o apóstolo Paulo: Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e assim coma deste pão, e beba deste cálice (1 Coríntios 11.28). De acordo com o pastor, essa é a hora de avaliar sua vida espiritual e pedir ao Criador misericórdia. “Com palavras, pensamentos, ações, consciente ou inconscientemente, a pessoa acaba pecando. Durante a Ceia, que é um convite para entrar no Reino dos Céus, quem se desviou dos caminhos do Senhor pode ser tocado pelo Espírito Santo e se reconciliar com o Pai celestial”. “Temia não voltar a trabalhar” MARCOS AC Carmem Celia Figueiredo foi uma das pessoas abençoadas durante o clamor da cura. “Levei um tombo no corredor de casa. Por pouco, minha coluna não trincou, mas ficou bastante dolorida. Mesmo assim, eu me levantei e saí”. Ao longo do dia, as dores se intensificaram, e ficou complicado trabalhar. “Meu chefe me orientou a procurar um hospital. Nenhuma fratura foi constatada, porém as dores persistiam, mesmo tomando vários medicamentos”. Ela tirou alguns dias de folga, mas não melhorou. “Andava com dificuldade e temia não voltar a trabalhar, se continuasse daquele jeito. Como os remédios eram ineficazes, busquei ajuda no Senhor. Pedi a Ele que me curasse, pois precisava do emprego, e daquela maneira seria impossível exercer minha função”, diz Carmem, que trabalha em um restaurante. Ela chegou à reunião confiante na vitória. “Era uma agonia terrível quando eu me mexia. Após a oração, fiquei curada”.

[close]

p. 13

SHOWda FÉ B9 ANO 4 - Nº 43 - USA - Agosto de 2017 es na Santa Ceia Tinha uma sensação estranha na cabeça Assim que chegou ao culto, Emília de Cassia Mendonça começou a sentir algo estranho em sua cabeça. “Era como se estivessem me arranhando por dentro. No entanto, após a oração, o mal desapareceu. Jesus me curou”. Esse não é o primeiro milagre que ela recebe do Senhor. “Há cinco meses, fui internada em virtude de um acidente vascular cerebral. Fiquei 19 dias no hospital, sendo três na Unidade de Terapia Intensiva. Para tomar banho, precisava da ajuda de minha filha. Os amigos da Igreja clamaram por mim e me levaram ao culto a fim de participar da Santa Ceia. Durante o encontro, Jesus me curou. Fiquei sem sequela alguma”, afirma Emília. SOLMAR GARCIA SOLMAR GARCIA A importância da reunião SOLMAR GARCIA “Foi um culto marcante. Temos a oportunidade de receber a bênção e sair daqui com a cura, fortalecidos pela presença de Deus”. Ésio Leal Souza SOLMAR GARCIA “A Santa Ceia serve para edificar a nossa fé e nos aproximar do Senhor. Foi um culto abençoado, cheio da unção do Espírito Santo”. Erivan Martins Freitas SOLMAR GARCIA “Tocou demais o meu coração, e a Palavra me renovou. Realmente senti a presença do Pai durante o culto”. Gabriele dos Anjos Cordeiro SOLMAR GARCIA “Foi a primeira vez em que participei da Santa Ceia na sede estadual. Que bênção! Sinto que minha vida foi renovada”. Karina Luiz da Silva SOLMAR GARCIA “A Santa Ceia me fortaleceu, renovou e abençoou. Vale a pena estar aqui todos os domingos”. Quitéria Ferreira Gama SOLMAR GARCIA SOLMAR GARCIA “Participar dessa celebração é um diferencial, pois é o momento da comunhão com Deus. É isso que vim buscar e saí daqui renovada”. Valane Lobo “Foi um dia maravilhoso, no qual renovamos as nossas energias. Aqui, recebemos o alimento espiritual e o repassamos às outras pessoas”. Rogério Vegas Mello

[close]

p. 14

B10 ANO 4 - Nº 43 - USA - Agosto de 2017 SHOWda FÉ MARCOS AC Dor prejudicava o raciocínio O quadril começou a doer há cerca de cinco meses. Depois, vieram as terríveis dores de cabeça, e isso impedia Maria Helena Pimentel de frequentar as aulas do Ensino Médio. “Era tão forte, que não conseguia raciocinar direito. Na semana anterior ao culto do Missionário, do qual participei em busca de uma solução, faltei a todas as aulas”. Percebendo se tratar de um mal de origem espiritual, ela acreditava que somente o poder de Deus seria capaz de desfazê-lo. E foi o que aconteceu. “Durante a reunião, senti como se estivesse rodando, mas fui liberta das dores no quadril e na cabeça”, revela Maria Helena, acrescentando que, agora, está firme nos estudos. MARCOS AC “Não conseguia segurar um copo” Maria Helena Silva fumava dois maços de cigarro por dia. Embora tenha feito de tudo para deixar o vício, ela só conseguiu a libertação após participar de um culto com o Missionário. “Fui liberta instantaneamente. Isso já tem quase 30 anos. Desde então, nunca mais fumei”. Essa experiência a fortaleceu para buscar uma nova vitória. Havia quatro anos que Maria Helena enfrentava uma forte dor no braço direito. “Nos últimos meses, era impossível levantá-lo. In- clusive, em alguns dias, não conseguia segurar um copo. Ao realizar alguns exames, fui diagnosticada com bursite”. Quando chegou à reunião de R. R. Soares, Maria sentia o braço queimar de tanta dor. Porém, estava determinada, acreditando que Jesus a abençoaria mais uma vez. Ela, então, participou dos louvores, ouviu a pregação, e, durante o clamor, as dores sumiram completamente. “Consigo fazer qualquer movimento e recuperei a força do braço. Estou curada”. Cura completa Nilza de Almeida Faria conheceu a Igreja da Graça após experimentar um dos momentos mais difíceis de sua vida: a morte do filho. “Além da tristeza pela perda, passei a ter os mesmos problemas espirituais enfrentados por ele. Via vultos e sentia algo querendo me sufocar. Foi uma época bem difícil”. Ela diz ter sido liberta daquela opressão em uma reunião de R. R. Soares. “Ao voltar para casa, comecei a sentir muita dor na garganta. Naquele dia, vomitei uma bola preta, e, desde então, aqueles sintomas nunca mais me incomodaram. Deus também consolou o meu coração pela perda que vivenciei”. Esse milagre serviu de incentivo para que ela buscasse mais uma bênção em um novo encontro de fé desse pregador. “Nos últimos dias, fiquei impos- sibilitada de ouvir com o ouvido esquerdo. Em outra ocasião, fiz lavagem e melhorei, mas, dessa vez, nada deu jeito”. Nilza novamente recorreu ao Altíssimo e alcançou a vitória. “No momento da oração, o ouvido estalou, e recuperei a audição. Além disso, voltei a dobrar os joelhos, coisa que não fazia há um bom tempo. Foi uma cura completa”. Surpresa com o poder de Deus MARCOS AC Assim ficou Benevenuta Teresinha dos Santos após ser curada de astigmatismo e miopia. “Estou surpresa. Acreditava no poder de Deus, mas não totalmente. Agora, creio”, disse ela. O problema nos olhos foi descoberto há 36 anos, enquanto ela se submetia a alguns exames para conseguir tirar a carteira de motorista. “Passei a usar óculos para longe e para perto. Fiquei tão dependente deles, que não conseguia fazer nada sem usá-los”. Em busca de um milagre urgente, Benevenuta colocou as mãos nos olhos, conforme orientou R. R. Soares na oração. “Jesus me surpreendeu com a cura. Fiquei maravi- lhada ao conseguir fazer a leitura dos versículos a pedido do Missionário para atestar a bênção. Enxergando direito e com a fé reavivada, percebo: tem gente com bem mais do que eu, mas, ainda assim, não é feliz”. ENTRADA GRÁTIS Venha receber a sua bênção IIGD BOSTON – 85 Washington Street Somerville, MA 02143 Igreja: (617) 996 9194 Pr. Glauber Morare – somerville@iigdusa.com MISSIONÁRIO R. R. SOARES Segundas, quartas, quintas e sextas-feiras – 8pm Domingos – 10am e 7pm

[close]

p. 15

SHOWda FÉ AGOSTO DE 2017 B11 LIBERTAÇÃO PORQUE O MEU JUGO É SUAVE, E O MEU FARDO É LEVE (Mateus 11.30). Missionário R. R. Soares Queria se matar aos 12 anos Missionário R. R. Soares É fácil encontrar o Senhor, pois Ele está nas Escrituras. Na Palavra de Deus, você entenderá a razão de as coisas ruins acontecerem e aprenderá que tem o direito de usar o Nome de Jesus para se livrar delas. Há quem pense estar fazendo o seu melhor para encontrar o Senhor, mas, ao esconder erros no coração, perde tempo nessa vã procura. Quem encontra o Altíssimo recebe poder para curar enfermos, expulsar demônios e fazer a obra completa. A luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam (João 1.5). O’hara Santos oharasantos.showdafe@gmail.com D esde os seis anos, Aléxia Francele Furtado era atormentada por um espírito maligno. “Eu tinha medo de dormir sozinha. Além disso, via vultos. Embora não conseguisse ver o rosto, enxergava a imagem de um corpo. Contava para meus pais, e eles achavam ser coisa da minha cabeça”, afirma. Aos 12, ela passou a sofrer bullying na escola. “Eu já era gordinha, e as encarnações eram pesadas. Entrei em depressão, pois achava que ninguém gostava de mim. Depois, passei a ouvir vozes. Elas diziam que eu devia me matar, porque eu não valia nada”. Aléxia atendeu ao pedido e tomou uma atitude drástica. “Durante a madrugada, peguei algumas facas e cortei meus braços. Foram cinco tentativas de suicídio, mas sem êxito”. “Ia cortar meu pescoço” Nessa época, uma tia da menina, membro da Igreja da Graça, convidou os pais de Aléxia para uma campanha especial. “Naquele dia, eu estava resolvida a me matar. Ia cortar meu pescoço. Meus pais foram à Igreja e me deixaram em casa. Porém, quando estava chegando ao templo, minha mãe voltou para me buscar. Foi plano de Deus. Aproveitei a oportunidade para contar tudo a ela e mostrei meus braços e minhas pernas cortados”. A jovem participou da reunião e saiu de lá aliviada. “O Altíssimo falou comigo, dizendo que, daquele momento em diante, tudo seria diferente, e eu não precisaria ter medo, porque nada iria me atingir. Passei a fazer campanhas, libertei-me de todo o mal e fui batizada”. Aos 14 anos, Aléxia colhe os frutos da sua deci- são de entregar a vida a Cristo. “Hoje, sou tia da escolinha e levo os ensinamentos do Senhor aos ARQUIVO PESSOAL pequeninos. Jesus é tudo para mim. Se não fosse Ele, não estaria aqui. Agora, tenho prazer em vi- ver, e meu sonho é levar o Evangelho aos necessitados”, relata ela, membro da IIGD.

[close]

Comments

no comments yet