Sindiavipar

 

Embed or link this publication

Description

Mais conectados

Popular Pages


p. 1

Ano X | Nº 59 | Jul/Ago 2017 MAIS CONECTADOS Acesso à Internet cresce no meio rural e muda hábitos do produtor

[close]

p. 2

Sumário 14 Capacitação O ensino à distância ganhou espaço de forma rápida nas instituições e já beneficiam o agronegócio 24 Capa 7ª edição da Pesquisa Hábitos do Produtor Rural mostra que ele está cada vez mais tecnológico 42 Indústria Automação é opção para melhorar custo-benefício e processo industrial no setor avícola 04 Observatório 05 Agenda 06 Sindiavipar 08 Radar 10 Na mídia 12 Entrevista 14 Sanidade 16 Capacitação 16 Extensionismo rural 18 Ensino à distância 20 Bem-estar 24 Capa 30 Mercado 32 Artigo Técnico 34 Associados 36 Evento 36 Workshop Sindiavipar 38 Mérito Industrial 40 Aniversário Adapar 41 Legislação 42 Indústria 44 Meio ambiente 46 Notas e registros 48 Estatísticas Foto: Pixabay Sindiavipar

[close]

p. 3

Diretoria Presidente: Domingos Martins Vice-presidente: Claudio de Oliveira Secretário: Olavio Lepper Tesoureiro: João Roberto Welter Suplentes: Luiz Adalberto Stabile Benicio, Ciliomar Tortola, Valter Pitol e Roberto Kaefer Conselheiros fiscais efetivos: Paulo Cesar Massaro Thibes Cordeiro, Dilvo Grolli e Rogerio Wagner Martini Gonçalves Suplentes: Celio Batista Martins Filho e Marcos Aparecido Batista Delegados representantes efetivos: Domingos Martins e Luiz Adalberto Stabile Benicio Suplentes: Ciliomar Tortola e Paulo Cesar Massaro Thibes Cordeiro Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Estado do Paraná Av. Cândido de Abreu, 140 - Salas 303/304 - Curitiba/PR - CEP: 80.530-901 Tel.: 41 3224-8737 | sindiavipar.com.br | sindiavipar@sindiavipar.com.br Fale conosco Se você tem alguma sugestão, crítica, dúvida ou deseja anunciar na Revista Sindiavipar, escreva para nós: revista@sindiavipar.com.br. Expediente Produção Centro de Comunicação centrodecomunicacao.com.br Jornalista responsável Guilherme Vieira (MTB-PR: 1794) Colaboração Brenda Iung, Bruna Robassa, Camila Castro, Camila Tsubauchi, Gabrielle Sversut, Giorgia Gschwendtner, Jonas Filho, Jorge de Sousa, Karina Becker, Laura Espada Design e diagramação Cleber Brito Comunicação e Marketing Mônica Fukuoka Impressão Maxi Gráfica Anuncie na Revista Sindiavipar Mônica Fukuoka Gerente de Comunicação e Marketing marketing@sindiavipar.com.br (41) 3224-8737 Editorial Em um mundo globalizado, a informação e a t­ecnologia tomam proporções cada vez maiores e chegam a diversos destinos de forma cada vez mais rápida. Este processo traz consequências para toda a sociedade, incluindo o agronegócio. Recentemente, a Associação Brasileira de Marketing Rural e Agronegócio divulgou a sua 7ª edição da Pesquisa de Hábitos do Produtor Rural. O levantamento mostra diversas mudanças em relação ao anterior, realizado em 2013. Entre elas, a presença dos jovens e das mulheres no campo que tem crescido anualmente e trazido bons resultados para as propriedades. Além disso, a utilização de ferramentas digitais para compra e acesso a informações tem conquistado o ambiente rural. Em nossa matéria de capa você confere os principais destaques da pesquisa e como o produtor tem se comportado atualmente, quais suas preocupações e seus hábitos. Informações sobre mercado, eventos, sanidade, bem-estar e tecnologia também estão contempladas na revista. Deixo também as mais sinceras felicitações aos avicultores pelo seu dia, comemorado em 28 de agosto. Nós, do Sindiavipar, temos o prazer em homenagear, nesta edição este profissional que trabalha diariamente em busca do constante crescimento e desenvolvimento da avicultura. Um abraço e boa leitura! Foto: Hamilton Zambiancki selo SFC As matérias desta publicação podem ser reproduzidas, desde que citadas as fontes. Domingos Martins Presidente do Sindiavipar Sindiavipar

[close]

p. 4

Observatório Exportação ao Oriente Médio As exportações do agronegócio brasileiro ao Oriente Médio somaram em maio US$ 689,33 milhões, um aumento de 31,6% em relação ao mesmo mês do ano passado, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Dois países árabes destacam-se na lista dos vinte maiores destinos do agronegócio brasileiro: Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos. De acordo com o Mapa, as exportações totais foram lideradas pelo complexo soja (grãos, farelo e óleo), as carnes ocuparam a segunda colocação, e na terceira posição, o setor sucroalcooleiro. Novas normas Assinada pelo Ministro da Agricultura, Blairo Maggi, a Instrução Normativa nº18, de 25 de maio de 2017, altera dispositivos de anterior Instrução Normativa sobre o mesmo tema, a de nº 56, datada de quase 10 anos atrás. Ambas tratam dos procedimentos para registro, fiscalização e controle de estabelecimentos avícolas. Pelas novas normas, ficam proibidos os galpões para poedeiras do tipo californiano construídos a partir de 22 de junho. Vazio sanitário Começou no dia 15 de junho o vazio sanitário de soja no Paraná e em mais quatro estados brasileiros: São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Rondônia. Até o dia 15 de setembro, está proibido plantar ou manter vivo pés de soja nestas regiões. No Brasil, 11 estados e o Distrito Federal adotam essa medida. De acordo com a pesquisadora Claudine Seixas, da Embrapa Soja, o objetivo do vazio sanitário é reduzir a sobrevivência do fungo causador da ferrugem-asiática durante a entressafra e assim atrasar a ocorrência da doença. Parabenização O Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Estado do Paraná (Sindiavipar) parabeniza o Sr. Valter Pitol pelo título de cidadão honorário e benemérito, entregue pela Prefeitura de Cafelândia no dia 30 de junho, na sede da Aercol. A cerimônia contou com a presença de autoridades locais, prefeitos de cidades vizinhas e amigos. Personagem de suma importância para a avicultura paranaense, trabalha desde a década de 70 pelo crescimento do setor. Sua liderança frente a Copacol contribui para o setor. A referência mundial da avicultura paranaense só é possível pelo comprometimento de todos que fazem parte da cadeia produtiva. 4 sindiavipar.com.br Sindiavipar

[close]

p. 5

Bom resultado A estimativa do valor bruto da produção agropecuária (VBP) de 2017 de 546,3 bilhões é o maior dos últimos 27 anos no Brasil. O montante é 5,3% superior ao de 2016, que foi de 519 bilhões. Esse resultado reflete a elevada safra de grãos prevista para esse temporada, conforme anúncio feito pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Além da safra de 234,3 milhões de toneladas, o aumento da produção é outro fator relevante no incremento do VBP deste ano. Comercialização limitada A retração vendedora tem sustentado as cotações de milho interno. De acordo com o Cepea, a comercialização do cereal segue limitada, devido à entrada de volume ainda pequeno de milho 2ª safra no mercado e da preferência pela exportação. SIAVS Data 29 a 31 de agosto de 2017 Local São Paulo - SP Realização ABPA Telefone (11) 3095-3120 Site abpa-br.com.br/siavs/ Curso FACTA Data 17 e 18 de outubro de 2017 Local Campinas (SP) Realização Facta Telefone (19) 3243-6555 Site facta.org.br/agenda-avicola V Workshop Sindiavipar Data 9 e 10 de novembro de 2017 Local Foz do Iguaçu (PR) Realização Sindiavipar Telefone (41) 3224-8737 Site sindiavipar.com.br Sindiavipar sindiavipar.com.br 5

[close]

p. 6

Associe-se! Porque juntos somos mais fortes! InPAR Nos dias 02 e 17 de maio aconteceu, na sede da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), a Reunião Extraordinária da Assembléia Geral do InPAR, que contou com a presença do Sindiavipar. Durante o encontro, foram tratados assuntos como: o Trabalho desenvolvido pela consultoria Ecoroad e a deliberação sobre o ingresso do Instituto no Acordo Setorial de Embalagens. Já no dia 07 de junho, a Federação promoveu uma reunião para debater temas relacionados à atividade do Instituto: Ambiente – Semana Nacional do Meio Ambiente, Conselho Temático do Meio Ambiente, Recursos Naturais e Gerência de Impacto e Conservação; Pagamentos por Serviços Ambientais. Será atribuído ao produto um pagamento efetuado pela Sema no qual o produto deverá desempenhar uma função de aplicação de um serviço de Proteção Ambiental. Mais informações: sindiavipar.com.br | (41) 3224-8737 6 sindiavipar.com.br Sindiavipar

[close]

p. 7

Sub-produtos O Diretor executivo do Sindiavipar, Sr. Icaro Fiechter, participou de reunião na sede da Fiep – Campus da Indústria, no dia 19 de maio para debater temas como o Valor Econômico dos Resíduos e Sub Produtores da Indústria Animal, além da atualização do projeto Tecnologias para Destinação de Animais Mortos (TECDAM). Segundo o projeto do deputado federal Valdir ­Colatto, de Santa Catarina, os sub produtos não devem ter como destino a alimentação de animais, devendo ser utilizados para fabricação de biocombustível, fertilizante e biogás. Laboratório de Microbiologia e Ornitopatologia Nos dias 22 a 26 de maio, aconteceu o Projeto LABMOR – UFPR, coordenado pela Profª. Elizabeth Santin do Departamento de Medicina Veterinária e que contou com a palestra do Dr. Mike Kogut, pesquisador do USDA Texas – Departamento de Agricultura dos Estados Unidos. O curso, que contou com o apoio do Sindiavipar, teve como tema “Problemas em Patologia: Microbiota e Imunidade em aves de produção” e recebeu alunos da pós-graduação em Ciências Veterinárias da universidade, entre outros participantes. Convite ao Governador No dia 10 de maio, o Presidente do Sindiavipar, Sr. Domingos Martins e o Diretor Executivo, Sr. Icaro Fiechter, acompanharam, o Presidente Executivo da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Sr. Francisco Turra, a uma reunião no Palácio Iguaçú para convidar o governador do Estado do Paraná, Beto Richa, a participar da abertura do Salão Internacional de Avicultura e Suinocultura (SIAVS 2017). O evento acontecerá em São Paulo, no Anhembi Parque, entre os dias 29 a 31 de agosto. Sindiavipar sindiavipar.com.br 7

[close]

p. 8

Radar O agronegócio é um setor que a cada ano quebra recordes e impulsiona a economia em várias regiões do Estado e do País. Apesar de ocuparmos apenas 2% do território brasileiro, respondemos por 20% da produção agrícola nacional. Esses números nos orgulham Cida Borghetti, vice-governadora do Paraná Temos orgulho de falar sobre a qualidade do que produzimos aqui (Brasil) e falar que tudo é feito com respeito ao meio ambiente e com responsabilidade social Eumar Novacki, Secretário Executivo do Mapa Produzimos proteína Halal com excelência, certificada e auditada por organizações privadas e pelos governos dos países importadores. São laços que construímos em décadas de relações com estes mercados, sobre os quais não medimos esforços para preservar Ricardo Santin, vice-presidente de mercados da ABPA 8 sindiavipar.com.br Sindiavipar

[close]

p. 9



[close]

p. 10

Na mídia Desafios superados Expectativaspositivas para a avicultura no próximo semestre são assuntos na imprensa Retorno de mídia - Junho 2017 O5n9li%ne TV 1% Jornal 40% Nos meses de maio e junho, o setor avícola mostrou novamente sua força, superando os desafios. Levantamento mensal do Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Estado do Paraná (Sindiavipar) apontou que a produção de frango no estado apresentou alta de cerca de 5% em maio, se comparado ao mesmo mês de 2016. Ao todo, 156,07 milhões de cabeças foram abatidas em maio ante 148,69 no mesmo mês no ano passado. Os números dos últimos meses ganharam espaço em veículos nacionais e locais como DCI - Diário Comércio Indústria & Serviço, O Hoje, Jornal de Beltrão, Estadão Conteúdo, Canal Rural, Portal da Revista IstoÉ, Diário do Noroeste, Tribuna de Cianorte, Jornal do Oeste, entre outros. Os portais especializados como Setor Avícola, Aveworld, O Presente Rural, Agrolink e Avisite também repercutiram o assunto. A avicultura paranaense ain- da ganhou as páginas da revista Valor Estados - PR, especial divulgado pelo Valor Econômico, que retratou diversos temas relacionados ao estado, entre eles, o setor avícola do Paraná, líder em produção e exportação no Brasil. Na matéria, o sindicato destaca a expectativa positiva para o fechamento do ano. Ao todo, mais de 50 notícias relacionadas ao Sindiavipar e à avicultura do estado foram veiculadas durante os meses de maio e junho na imprensa, somando um retorno de mídia espontânea de aproximadamente meio milhão de reais. 10 sindiavipar.com.br Sindiavipar

[close]

p. 11



[close]

p. 12

Entrevista Imagem forte Lideranças do agronegócio nacional realizam ações para reforçar a qualidade do produto nacional Osetor de proteína animal brasileiro tem trabalhado para fortalecer o produto nacional ao redor do mundo. Com ações realizadas na América do Norte, Europa e Ásia, os importadores da carne brasileira tem retomado as compras e equilibrado a balança comercial do setor. Sobre esse tema, o Vice-Presidente de Mercados da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), R­ icardo Santin, conversou com a Revista Sindiavipar e contou as ações realizadas pela entidade para fortalecer a imagem da sanidade do sistema produtivo nacional. Qual a avaliação da ABPA sobre o status sanitário na cadeia produtiva nacional? O status sanitário brasileiro é ímpar, referência mundial. Nunca registramos qualquer caso de Influenza Aviária. Graças à excelência de um sistema produtivo empenhado em alicerces sólidos, como o sistema de integração, investimentos em estrutura e tecnologia aplicada no campo, conseguimos manter nosso setor preservado. Somos referência global em sanidade, o que nos permitiu abrir portas em todo o mundo. Isso tudo com qualidade, seriedade, dedicação e profissionalismo, ao longo de mais de 50 ­décadas de trabalho e investimentos. Nos dedicamos para assumir a liderança mundial das exportações de carne de frango, e conquistamos este posto com louvor. Estamos entre os mais avançados e profissionalizados sistemas produtivos do mundo. A expectativa dos números da exportação da proteína animal em 2017 são positivas? Ainda estamos sendo impactados pelos efeitos nocivos dos equívocos na divulgação da Operação Carne Fraca. Os números de exportações dos dois meses seguintes não foram como o esperado. É fato que outros fatores contribuíram, como um calendário com menos dias úteis para os embarques. Mas vemos que os impactos estão se dissolvendo. Temos expectativas positivas para este ano. O esforço é grande, mas os avanços já estão ocorrendo. Quais serão as principais ações da ABPA visando as exportações do setor de proteína animal brasileiro? O grande desafio é melhorar ainda mais nossa imagem internacional. Estamos em um grande esforço neste sentido, com uma série de ações planejadas. Nosso presidente, Francisco Turra, esteve recentemente nos EUA, México e Europa com este objetivo. Eu estive no Egito e em Cartagena, onde aconteceu um encontro do IPC – com representantes da avicultura mundial. Também participei de uma missão com o Ministério da Agricultura, na parte Asiática e no Oriente Médio. Temos previsto uma infinidade de ações em nosso SIAVS, programado para o fim de agosto, no Anhembi, em São Paulo – dentre elas, o Projeto Imagem, com 50 jornalistas estrangeiros, para prestar esclarecimentos e valorizar nosso sistema produtivo, nossas marcas e nossos produtos. Há outras ações em vista dentro de nossos Projetos Setoriais, em parceria com a Apex-Brasil, na Alemanha, e outros mercados fundamentais. São muitas as iniciativas já programadas. 12 sindiavipar.com.br Sindiavipar

[close]

p. 13

Ricardo Santin Vice-Presidente de Mercados da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) Assessor do Ministério da Agricultura entre 1997 e 1998 Mestre em Ciência Política e MBA em Gestão de Negócios pelo IBMEC Vice-Presidente do International Poultry Council (IPC) Vai e volta Mercado Temos um longo trabalho pela frente, mas podemos dizer que saímos fortalecidos no mercado interno e externo, após os desafios do ano. Sanidade Um dos nossos principais diferenciais do Brasil no mercado internacional. Isto nos coloca em uma situação privilegiada frente aos concorrentes. Avicultura É mais que uma atividade econômica: é um sistema produtivo fundamental para a distribuição de renda e desenvolvimento social do país, especialmente nos pequenos municípios do interior. Insumos Vivemos uma situação melhor neste ano em relação aos custos de produção e acesso aos insumos. A boa oferta de grãos devolve parte da competitividade perdida no ano passado. Somos referência global em sanidade, o que nos permitiu abrir portas em todo o mundo Foto: ABPA/Édi Pereira Sindiavipar sindiavipar.com.br 13

[close]

p. 14

Sanidade Integração prática e técnica Curso promovido pelo departamento de Medicina Veterinária da UFPR permite intercâmbio entre setores produtivo e de pesquisa Ocontrole imunológico da produção avícola é fator preponderante para a saúde e ­bem-estar dos animais. Por conta disso, nos últimos anos, com o respaldo de diversos estudos, a imunologia é uma área em pleno desenvolvimento e vem apresentando novas técnicas de análises para o mercado. Como forma de aproximar a teoria da prática, o curso de pós-graduação em Ciências Veterinárias da Universidade Federal do Paraná (UFPR), promoveu, no último mês de maio, o curso "Problemas em Patologia: Microbiota e Imunidade em aves de produção", ministrado pelo pesquisador de segurança alimentar do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), Dr. Michael Kogut. O evento foi direcionado aos alunos da pós-graduação de ciências veterinárias (PPGCV) da universidade e reuniu, além dos estudantes, representantes de empresas como BRF, Aurora, MCassab, Adisseo Phytobiotics, Vibra, Elanco e um representante do Núcleo de Veterinários do Oeste Catarinense (Nucleovet). Na avalia- ção da professora e doutora do Departamento de Medicina Veterinária da UFPR e diretora da Poultry Science Association, Elizabeth Santin, a abordagem se mostrou fundamental diante dos avanços e necessidades do setor. “É necessário que os profissionais da indústria estejam preparados para aplicar o conhecimento e as ­técnicas em nível de campo. Por isso, o nosso esforço em fazer esse curso e convidar os profissionais da área para que estejam inteirados as novas tecnologias que vem surgindo nessa área”, destacou. Ao longo da palestra o debate 14 sindiavipar.com.br Sindiavipar

[close]

p. 15

abrangeu a importância do conhecimento da relação imunológica com a microbiota intestinal, o desempenho das aves, bem como sua importância no controle de zoonoses como salmoneloses e campilobacterioses. O Dr. Kogut apresentou de que forma esses estudos podem ser utilizados como modelos para enfermidades em seres humanos como a doença de Crohn, que é uma inflamação crônica do intestino. “Foi uma excelente oportunidade para discutirmos de forma acadêmica e aplicada esse assunto, uma vez que a participação dos colegas acadêmicos junto com profissionais que atuam no campo enriqueceu muito o aprendizado de todos”, contou a professora Elizabeth. Embora tenha seguido uma abordagem técnica, o evento teve um excelente intercâmbio entre indústria e academia, o que foi valorizado pelos participantes. “Tive uma grande oportunidade para esclarecer dúvidas e acompanhar os últimos trabalhos realizados na área de microbiologia e imunologia aviária. Em particular, o 2018 está previsto um curso de antibióticos pela UFPR junto às indústrias curso teve contribuição direta na minha linha de pesquisa. O Dr. Kogut tem uma excelente didática e administrou o curso de maneira interativa com perguntas e respostas adicionadas a apresentação teórica multimídia”, relatou a mestranda em Ciências Veterinárias da UFPR, Bruna Luiza Belote. Esse foi o primeiro de uma série de cursos que a UFPR está prevendo organizar com objetivo de estudar de forma mais aprofundada os problemas das ciências avícolas. A próxima edição será realizada no primeiro semestre de 2018 com o tema: "O uso racional de antibióticos na avicultura: da teoria a prática". “A intenção é que o curso possa acontecer no mesmo molde, por isso buscando empresas parceiras que possa nos auxiliar a trazer pesquisadores nacionais e internacionais. Além disso, também iremos convidar colegas que atuam diretamente no setor avícola para enriquecer o debate, tendo a UFPR como um fórum aberto para a discussão destes temas”, disse Elizabeth. Sindiavipar Oportunidade No debate também foi aberta uma possibilidade de viabilizar estudos conjuntos com o Dr. Kogut e a Universidade do Texas. Segundo relatou a professora, a ideia é realizar um intercâmbio "enviando nossos estudantes e recebendo pesquisadores, na busca de fortalecimento de nossas linhas de pesquisa". sindiavipar.com.br 15

[close]

Comments

no comments yet