TRANSPORTE.LOG_58

 

Embed or link this publication

Description

TRANSPORTE.LOG_58

Popular Pages


p. 1

Informativo do SISTEMA FETRANSPORTES e SEST SENAT-ES Edição nº 58 • Junho/Julho 2017 Novidades no Prêmio Destaque 2017 Número de premiados e premiação oferecida são alteradas. Mas o objetivo continua o mesmo, homenagear os melhores profissionais do ano no setor O Prêmio Destaque 2017 já entrou na rotina diária da Fetransportes. Desde meados do mês de junho, a equipe da federação está às voltas com o início da organização da 23ª edição, que será realizada dia 17 de novembro, no Centro de Convenções de Vitória, em Santa Lúcia, com pequenas mudanças no seu regulamento. E o jornal “Transporte.Log” anuncia em primeira mão as novidades do evento. A primeira delas diz respeito à premiação. A partir de agora, apenas o primeiro colocado de cada categoria – Transporte & Logística Região Norte, Transporte & Logística Região Sul e Transporte & Logística Região da Grande Vitória, Motorista Região Norte, Motorista Região Sul e Motorista Região da Grande Vitória – será premiado. Ou seja, ao invés de 12 vencedores, serão seis a partir de agora. A ideia da mudança partiu do presidente, Jerson Picoli, e foi aprovada pelos diretores. “Nós fazemos uma festa para homenagear os melhores profissionais do ano no setor, e nossa cerimônia é muito longa. Decidimos, então, encurtá-la a fim de que os trabalhadores inscritos e suas respectivas famílias tenham mais tempo para festejar. Além disso, ao premiar apenas o vencedor, todos os demais concorrentes poderão participar do Destaque no ano seguinte. Até ano passado, nem o primeiro nem o segundo colocados podiam se inscrever mais. Acreditamos, assim, que essas novas regras proporcionarão mais oportunidades aos nossos profissionais”, explicou Picoli. O prêmio também mudou. Até então, o campeão voltava para casa com um notebook e o vice-campeão com uma TV. A partir deste ano, os seis campeões do Prêmio Destaque receberão premiação em dinheiro, além do troféu, assinado pelo artista plástico capixaba Penithência, e certificado. O que não muda no Destaque! E embora algumas novidades estejam cercando a edição deste ano, existem muitas coisas que não mudam no evento. Ele continua, por exemplo, tendo todo seu processo editado pela Baker Tilly Brasil. Para concorrer, as empresas e os candidatos precisam atender a alguns requisitos. A empresa deve ser associada a um dos sete sindicatos filiados à Fetransportes (Setpes, GVBus, Transcares, Sindliqes, Sinfrevi, Sinfrenor e Sinfres) e estar em dia com suas obrigações junto à entidade de classe associada; e ter sede ou filial no município ou região há pelo menos dois anos, que deverá ser comprovado através do encaminhamento da cópia do cartão do CNPJ da empresa junto à documentação do candidato. Esse requisito temporal não se aplica à empresa sucessora nos casos de fusão, cisão, incorporação, aquisição de fundo de comércio ou do estabelecimento comercial e de transformação do tipo societário, desde que documentalmente comprovada. Os candidatos, por sua vez, devem ter, no mínimo, dois anos de registro em empresa do setor e estar há, pelo menos, um ano na empresa que o está inscrevendo. Precisam ser brasileiros natos ou naturalizados e seu vínculo empregatício deve ser comprovado através de registro em Carteira Profissional com o mesmo CNPJ da empresa participante. E a categoria Motorista tem exigências bem pontuais. Os profissionais precisam estar em dia com as exigências das Resoluções 168 e 285, do Contran (Conselho Nacional do Trânsito), apresentando cópia dos certificados comprobatórios de que realizaram todos os cursos e atualizações exigidos nas referidas resoluções para o exercício da profissão de motorista de passageiros ou cargas. Além disso, não poderão somar 20 pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação), em um período de 12 meses. “Os motoristas concorrentes não podem estar com sua CNH suspensa, cassada, em recurso e/ou possuir infrações gravíssimas que gerem suspensão imediata do direito de ANOTE ESSAS DATAS IMPORTANTES Entrega do Relatório de Inscrição do candidato à Fetransportes ou unidades do Sest Senat-ES: até 22 de setembro, às 17h; Julgamento dos candidatos: 31 de outubro, a partir das 8h30, no auditório do Setpes; Cerimônia de premiação: 17 de novembro, às 20h, no Centro de Convenções de Vitória. dirigir”, destacou o assessor jurídico da Fetransportes, Marcos Alexandre Alves Dias. A conferência da pontuação será feita pela Comissão Organizadora, através de consulta ao site do Detran. E caso seja constatado, até 30 de outubro, que o candidato está em uma dessas situações, ele será desclassificado. O Regulamento do Prêmio Destaque 2017 já está disponível do site da Fetransportes e pode ser acessado através do link http://www.fetransportes.org.br/ wp-content/uploads/2017/07/Regulamento-Destaque-2017-site.pdf O Prêmio Destaque é uma realização da Fetransportes com apoio do Sest Senat-ES.

[close]

p. 2

PALAVRA DO PRESIDENTE F EFTERTAR NA SNPSOPROTRETSE S Uma edição um tanto festiva A edição do mês de nosso “Transporte.Log” está festiva! Estamos trazendo às páginas do jornal os dois grandes eventos anuais que levam a assinatura de nossa federação: os prêmios QualiAr e Destaque. E um detalhe que gosto de destacar é o fato de ambos estarem alinhados a grandes demandas do mercado e do mundo. O QualiAr homenageia as empresas de transporte que trabalham firme e forte no sentido de reduzir as emissões veiculares e melhorar a qualidade do ar. São, portanto, organizações envolvidas e engajadas na causa ambiental. Merecem palmas, muitas palmas, e vão recebê-las dia 11 de agosto, em cerimônia no Sest Senat de Cariacica. O Destaque, por sua vez, premia os melhores colaboradores do ano no setor. E para se chegar aos nomes dos vencedores, são avaliados requisitos importantes em qualquer currículo profissional, como cursos de capacitação, tempo de serviço e promoções. A edição deste ano já está mais do que confirmada para 17 de novembro, no Centro de Convenções. Mais uma vez, estamos organizando um evento grandioso para premiar nosso capital humano e encerrar o ano. E algumas novidades vão marcar a próxima edição, novidades estas que decidimos publicar em primeira mão aqui no jornal. Como já foi citado na matéria de capa, vamos premiar apenas o campeão de cada uma das seis categorias em disputa, e a partir de agora a premiação será oferecida em dinheiro. Entendemos que essas mudanças darão mais dinamismo à cerimônia, que se tornará mais curta, e, consequentemente, nossos convidados terão mais tempo para confraternizar, interagir, comemorar, se divertir. E vamos combinar que nós, do setor, merecemos esse momento! Nos vemos no QualiAr. Nos vemos no Destaque. E nos vemos mês que vem. Jerson Antonio Picoli Presidente da Fetransportes e do Sest Senat - ES Grande parte das empresas de transporte premiadas ano passado voltarão ao Sest Senat de Cariacica dia 11 de agosto para serem novamente reconhecidas e homenageadas por suas políticas ambientais e parceria com o Programa Despoluir-ES Tudo pronto para o QualiAr “Continuamos trabalhando forte ze apenas três (quatro em 2016). Essa para conseguir reduzir, cada vez mais, “matemática” agradou ao coordenador. as emissões veiculares e, consequen- “Os três níveis de premiação, Ouro, temente, contribuir com a melhora na Prata e Bronze, estão relacionados qualidade do ar. E se estamos realizando ao valor da opacidade dos motores o 15º Prêmio Fetransportes de Quali- dos veículos avaliados, e os criamos dade do Ar é por- para mostrar que a que contamos com o engajamento dos empresários do se- As boas práticas precisam fazer parte do dia a dia das Fetransportes faz questão de manter a excelência do tor, e, em especial, empresas de transportes e programa. Se me- com a parceria das é isso que temos visto nas nos empresas es- empresas que parti- organizações parceiras. tão ganhando Bron- cipam do Programa Despoluir e se inscreveram no QualiAr. Entendemos que ao Todas empenhadas em melhorar sua relação com o meio ambiente. ze e Prata, e mais ganhando Ouro, é porque algumas delas estão migran- solicitar a inscrição, elas se comprome- João Paulo Lamas, coordenador do do para a categoria Despoluir-ES acima. E esse é um tem ainda mais com resultado que preci- os testes e a consequência disso são samos comemorar. Mostra que setor e resultados positivos em favor de um ar empresas continuam caminhando da mais puro e de um meio ambiente mais mesma direção”, ressalta. limpo e sustentável”. As palavras acima são do coorde- Resultados nador do Programa Despoluir-ES, João A premiação do dia 11 de agosto Paulo Lamas. Ele e o técnico ambiental Claudimir José estão às voltas com a é resultado de testes de fumaça preta realizados entre dia 1º de julho do ano realização do Prêmio QualiAr 2017, marcada para acontecer na noite de 11 de agosto, no Sest Senat de Cariacica. Este ano, 75 empresas, divididas entre os segmentos de passageiros e cargas – serão premiadas. E se por um lado, o número de vencedoras caiu em relação ao ano passado – em 2016 foram 96 –, as campeãs da categoria Ouro estão em número maior – 41 ano passado e 52 este ano. Na categoria Prata, serão 20 (51 em 2016) e na Bron- passado e 30 de junho deste ano. Neste período, os técnicos do Despoluir realizaram 23.894 aferições em veículos movidos a diesel nas empresas de transporte assistidas pelo Programa Despoluir. A partir desse resultado, estima-se que cerca de 840 toneladas de material particulado deixaram de ser lançados na atmosfera. O Prêmio QualiAr é uma realização da Fetransportes com apoio do Sest Senat. PUBLICAÇÃO MENSAL DO SISTEMA FETRANSPORTES E SEST SENAT-ES Rua Constante Sodré, 265 - Santa Lúcia - Vitória - ES - CEP 29055-420 SUPERINTENDENTE FETRANSPORTES: Sandro Perovano Tel: (27) 2125-7642 EDITORA: Anna Carolina Passos Tel: (27) 2125-7618 imprensa@fetransportes.org.br / imprensa@transcares.com.br PRODUÇÃO EDITORIAL: Anna Carolina Passos - Gestão e Assessoria em Comunicação TEXTOS: Anna Carolina Passos • Imprensa@gvbus.org.br (Assessoria de Imprensa GVBus) FOTOGRAFIAS: Walter Fernandes, Take 01, Divulgação e Sest Senat PROJETO GRÁFICO E EDITORAÇÃO: Bios Tel.: (27) 3222-0645 IMPRESSÃO: Grafitusa 2 | TRANSPORTE.LOG | JUNHO/JULHO 2017

[close]

p. 3

GVBUS Bilhetagem eletrônica: pegou, passou, entrou! Atualmente, o Sistema Transcol conta com 1.030.704 cartões ativos em oito modalidades oferecidas Desde de que os antigos vales de papel foram substituídos pela bilhetagem eletrônica, em abril de 2007, a vida dos capixabas que utilizam o Sistema Transcol melhorou e eles passaram a contar não só com uma forma mais rápida e prática de passar pelas catracas, mas também com um formato mais seguro e menos sujeito a fraudes. Atualmente, o sistema conta com 1.030.704 cartões ativos nas oito modalidades oferecidas: Vale-transporte, Empresarial, Escolar (meia), Escolar Gratuito, Escolar Gratuito com Comprovação de Renda, Cidadão (Passe Fácil), Especial e Idoso. “A principal vantagem da bilhetagem eletrônica é a praticidade. O sistema torna mais fácil o embarque, descomplicando a vida dos passageiros, que não precisam mais separar o valor e aguardar pelo troco. A passagem pela roleta é mais veloz e o tempo de viagem é reduzido. Outra vantagem é a segurança, pois o passageiro poderá bloquear seu cartão em caso de perda ou roubo e recuperar o saldo”, explica a gerente-administrativo Herta Veiga Plaster Pedrini, responsável pela parte operacional de atendimento nos postos e lojas do GVBus. A maioria dos usuários da bilhetagem eletrônica é o trabalhador que utiliza o vale-transporte e o cartão empresarial. Juntos, eles somam 816.102 cartões ativos. Para as empresas e empregadores, o vale-transporte ajuda a controlar melhor os gastos com passagens, diminui os custos e garante que o valor entregue aos funcionários terá a destinação correta. “O vale-transporte facilita nosso controle, pois sabemos que o trabalhador vai usar o dinheiro com o transporte casa-trabalho-casa. É bom para a empresa e também para nossos funcionários”, garante a auxiliar-administrativo da Control Ambiental, Hegla Regina Gonzaga. Passe Fácil Se para os empregadores a bilhetagem eletrônica é sinônimo de economia e controle, para o usuário, cartões como o Cidadão (Passe Fácil) garantem segurança, praticidade e tarifa reduzida aos domingos. A aposentada Passe Fácil: mais praticidade e segurança para quem utiliza o transporte coletivo com frequência Naila Furtado só parou de usá-lo depois que completou 65 anos e mudou de categoria. Ela esteve no ponto de vendas do Terminal de Vila Velha para saber como fazer um desses para o sobrinho. “O cartão Cidadão é muito bom. Ele adianta nossa vida dentro do ônibus e não precisamos nos preocupar com o troco. Sem contar a segurança, né? Assim a gente evita de ficar com o dinheiro na mão esperando o coletivo”, argumenta. Os cartões são magnéticos e possuem um chip de memória que armazena os créditos equivalentes ao número de passagens que o usuário tem à sua disposição. Conforme ele passa nas catracas, os créditos são debitados. A bilhetagem eletrônica também ajuda na fiscalização e no combate às fraudes, garantindo melhor qualidade do Sistema Transcol. “A tecnologia e a segurança que são empregadas na fabricação dos equipamentos permitem o monitoramento do uso dos cartões, possibilitando a fiscalização tanto das gratuidades (passe escolar, idosos, pessoas com deficiência), quanto do vale-transporte”, destaca Herta. Saiba mais sobre a bilhetagem eletrônica e como solicitar cada cartão no site do GVBus (www.gvbus.com. br), nos postos de atendimento nos terminais e pelo número 0800 028 1810. Para cada usuário, um tipo de cartão VALE-TRANSPORTE: É usado por trabalhadores e pode ser solicitado pelo empregador, por pessoa física ou jurídica. EMPRESARIAL (CARTÃO SERVIÇO): Não possui limite diário de viagem e é específico para os funcionários que prestam serviços administrativos. ESCOLAR (50%): É destinado aos estudantes com direito a pagar meia passagem. Esse cartão é personalizado, com foto, data de nascimento e filiação do aluno. ESCOLAR GRATUITO: É usado pelos estudantes da rede pública de Ensino Médio e proporciona a redução de 100% no valor da tarifa. ESCOLAR GRATUITO COM COMPROVAÇÃO DE RENDA: É utilizado pelos estudantes matriculados e com presença frequente no Ensino Técnico e na rede pública estadual e federal; Ensino Superior da rede pública, incluindo aqueles que estiverem cursando simultaneamente Curso Técnico Profissionalizante; estudantes bolsistas do Ensino Técnico e do Ensino Superior da rede particular, contemplados com programas estaduais e federais. CIDADÃO (PASSE FÁCIL): Pode ser adquirido por qualquer passageiro para dispensar o pagamento em dinheiro nos ônibus, facilitar o troco e ainda usufruir da tarifa com desconto aos domingos. É o usuário que estipula a quantidade de créditos que fará por recarga. ESPECIAL (PASSE LIVRE): Usado pelos usuários com deficiência habilitados, na forma da Lei Complementar 213/01, e que possuem o benefício da gratuidade na tarifa. Além da comprovação da deficiência, deverá haver comprovação de que a situação econômica também se adequa ao exigido pela Lei. IDOSO: Usado por quem tem mais de 65 anos. Com esse cartão, o idoso tem direito à gratuidade no Sistema Transcol e ainda poderá transpor a roleta e utilizar assentos disponíveis na parte traseira do veículo. O GVBus possui um cartão para cada público que utiliza o Sistema Transcol JUNHO/JULHO 2017 | TRANSPORTE.LOG | 3

[close]

p. 4

TRANSCARES Um País mais livre e menos complicado Em entrevista ao jornal “Transporte.Log”, Marlos Melek diz que a reforma trabalhista mostra à população que é possível mudar Segunda-feira, 19 de junho. A reforma trabalhista ainda não havia sido aprovada pelo Senado – isso aconteceu na noite de 11 de julho –, mas há tempos era um dos assuntos mais falados em redes sociais, na mídia, nas ruas, em entidades de classe. O Transcares, ciente da relevância do tema e das muitas dúvidas e críticas que ainda rondavam o assunto, reuniu outras oito instituições – Fetransportes, Findes, Sincades, CDL Vitória, Sindifer, Ibef-ES, Sinduscon e Sindicopes – e, juntas, elas trouxeram ao Estado aquele que se tornou um ícone das discussões a respeito da nova legislação, que naquela época ainda estava em trâmite no Congresso: o juiz Marlos Augusto Melek. Paranaense e magistrado de carreira do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), Melek atuou como auxiliar na elaboração do texto aprovado em Brasília e lotou o auditório da Findes, em Vitória, para a apresentação da palestra “Trabalhista! E agora?” – baseada no livro homônimo, que figurou entre os cinco mais vendidos do Brasil. Durante as cerca de três horas de evento, além de falar sobre os temas que geram mais condenações para as empresas na Justiça do Trabalho, Marlos Melek abordou estatísticas da crise, eficiência, eficácia e Custo Brasil, os principais pontos da reforma trabalhista, participou de um debate com o relator do texto da reforma no Senado, o capixaba Ricardo Ferraço, que teve papel fundamental nos debates e aprovação do texto, e ainda teve disposição para conversar com a equipe do jornal “Transporte.Log”. TRANSPORTE.LOG – O senhor se tornou uma espécie de ícone em favor da reforma trabalhista. Esperava tanta repercussão? MARLOS MELEK – Não! Até porque quando escrevi o livro “Trabalhista! E agora?”, em março de 2016, a ideia era criar uma ferramenta para reduzir o risco trabalhista nos negócios. E contar um pouquinho da hostilidade com a qual o empregador é tratado pelo estado. Porque eu sempre li livro de direito do trabalho que fala da dignidade de pessoa humana só do trabalhador, como se o empregador não tivesse dignidade. Minha ideia, então, foi de chamar atenção, jogar luz nisso, mostrar que também existe o outro lado, que a justiça precisa ser imparcial. E não esperava que tivéssemos uma caminhada tão promissora dentro de um contexto de mudança, não só da reforma trabalhista, mas do que ela representa para o Brasil. Porque eu consigo enxergar nela a possibilidade do Brasil fazer inúmeras outras reformas a partir do momento que o brasileiro aprender a tirar a emoção e a ideologia, e debater todos os temas delicados do País, que não são poucos, com racionalidade. Aprendi muito, com muitas pessoas, nesse caminho e está sendo uma experiência fenomenal poder dar essa contribuição de forma tão republicana para nosso País. Na opinião do senhor, o que gerou tantas críticas com relação ao novo texto? A falta de informação seria o berço delas? Existem vários aspectos que geram críticas. Eu colocaria, em primeiro lugar, a convicção das pessoas. Pessoas que imaginam que nós precisamos de um estado absolutamente grande, que utopicamente forneça tudo para todos. Eu respeito essa convicção, pois elas realmente acreditam e defendem isso. E como o texto da reforma trabalhista tem um viés que se aproxima mais de conceitos de liberdade, essas pessoas não se sentem confortáveis nas suas convicções. Então, as críticas veem nesse sentido. E são críticas legítimas, democráticas. Temos outra fileira de críticas de pessoas que estão desconfortáveis com o fim da obrigatoriedade da contribuição sindical. Nós não estamos acabando com o imposto sindical, estamos apenas fazendo com que ele seja facultativo. E isso causa incômodo porque mexe profundamente em muitos interesses, interesses que vão desde o interior da cidade mais longínqua do Brasil até a capital federal. E à medida que esses interesses vão sendo desmantelados, e isso é muito bom para o Brasil, gera uma reação contrária e essa crítica deve ser balizada pela sociedade brasileira. A sociedade precisa enxergar que muita gente critica a reforma porque vai perder a contribuição sindical obrigatória. Há, ainda, um grupo que está desinformado e muitas vezes é influenciado por críticas dessas outras fileiras. Ou pode ter ouvido um discurso isolado sobre um determinado tema e ter sido influenciado O juiz do trabalho esteve em Vitória no mês de junho para apresentar a palestra “Trabalhista! E agora?”, baseada em livro homônimo, e lotou o auditório da Findes por ele. E para fechar, as pessoas que não conhecem o texto e quando passam a conhecer, não raras vezes, se surpreendem positivamente. Acredito que as críticas estão basicamente nesses grupos. E independente do grupo que vier, eu as aceito, inclusive as mais severas, porque estou convicto que a reforma trabalhista é importante para o País, para melhorar o ambiente de negócios e criar mais oportunidades para as pessoas. O senhor acredita que a reforma trabalhista vai proporcionar uma nova cultura nas relações de trabalho? Sem dúvidas. Pois o que temos hoje é uma legislação trabalhista que foi pensada para o conflito. E a nova legislação trabalhista é pensada para a convergência, para a conciliação, tanto durante o contrato de trabalho como depois. Acredito, inclusive, que a reforma trabalhista é muito mais do que a mudança de uma lei trabalhista. Ela mostra para a população brasileira que é possível mudar, mudar o direito administrativo brasileiro e torná-lo mais simples, mais célere, menos complicado, mais desburocratizado. Para se ter ideia do que estou falando, para rodar um ônibus no Brasil, zero quilômetro, você precisa de seis licenças diferentes. Para botar um barquinho de cinco metros de alumínio na água para pescar com seu filho você precisa de, pelo menos, seis documentos diferentes. Está na hora do País ser mais livre, de fazer reforma política, reforma administrativa, reforma tributária, reforma da matriz logística, reforma da matriz energética. Não adianta a reforma trabalhista ser uma ilha, ela é uma quebra de paradigma, de conceitos, traz muitas novidades, cria novas oportunidades, mas ela sozinha é uma andorinha que não vai fazer verão. Nós precisamos encorajar a sociedade brasileira a enfrentar os temas que estão em voga. 4 | TRANSPORTE.LOG | JUNHO/JULHO 2017

[close]

p. 5

SEST SENAT Programação na medida para você, motorista! Confira como as unidades capixabas do Sest Senat comemoraram o Dia do Motorista O 25 de julho é uma data importante no calendário do setor de transportes: Dia do Motorista. E o dia é comemorado de norte a sul do País, com atividades temáticas para enaltecer esses profissionais, que são o pilar de sustentação da atividade transportadora. Como de costume, as cinco unidades capixabas do Sest Senat organizaram programações pra lá de especiais e o “Transporte.Log” deu um giro por todas elas. Confira abaixo um pouco do que rolou... CARIACICA No Sest Senat Aylmer Chieppe, em Cariacica, a programação em homenagem ao Dia do Motorista foi realizada na quarta-feira, 26, com sessões de ginástica laboral e distribuição de brindes para os motoristas que passaram pela unidade durante todo o dia. “Ao receber nossos profissionais com sessões de ginástica laboral, que foram realizadas durante todo o dia, quisemos deixar a eles a seguinte mensagem: Que cuidar da saúde, da postura, do bem-estar e da qualidade de vida precisa ser prioridade na vida deles, mesmo com a rotina tão corrida”, justificou a Coordenadora de Promoção Social, Aline de Lima. SERRA Na unidade da Serra, a equipe da gerente Simone Monte de Oliveira marcou presença no Terminal de Ônibus de Laranjeiras, no próprio dia 25, e comandou uma série de atendimentos gratuitos cujo público-alvo eram os motoristas dos coletivos. Eles aferiram pressão arterial, fizeram controle de IMC (Índice de Massa Corporal), testes de glicemia, orientação de higiene bucal e distribuíram brindes e lanches saudáveis aos profissionais. “Fizemos questão de incluir na programação uma temática de alimentação saudável por considerarmos este assunto de relevância primordial no dia a dia de nossos colaboradores”, justificou a gerente. CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM Em Cachoeiro de Itapemirim, a equipe da unidade Camilo Cola comemorou o Dia do Motorista com atendimentos realizados in loco em empresas do setor, nos dias 24, 25 e 26 de julho. O time da diretora Risa Negri marcou presença na Viação Real e transportadoras Jolivan, Patrus e Winston. Lá, eles aferiram pressão arterial, fizeram controle de IMC (Índice de Massa Corporal) e mediram a glicose dos motoristas e demais colaboradores das companhias, deram orientações de Nutrição, Fisioterapia e Psicologia, abordando sempre a importância da alimentação saudável, da atividade física e dos cuidados com a saúde mental. E no final, ofereceram brindes e um café da manhã. COLATINA Em Colatina, a diretora Scheila Fantin e companhia organizaram uma semana de atividades. O “parabéns” da unidade Arthur Picoli veio em forma de palestras sobre educação de trânsito e saúde, que foram realizadas no próprio Sest Senat, para os condutores que estavam em treinamento no curso de Transporte de Coletivo de Passageiros e Mopp, e para os jovens aprendizes, e em garagens de empresas do setor. SÃO MATEUS O Sest Senat de São Mateus dividiu em três as ações para comemorar o Dia do Motorista. Em 25 e 26 de julho, a equipe foi para o Posto Carreteiro, em Pedro Canário, que anualmente faz ações temáticas de cidadania para comemorar a data, e comandou abordagens de Nutrição, Odontologia, Psicologia e Fisioterapia, com orientações sobre distúrbio do sono, ergonomia, alimentação saudável e câncer de boca. Houve, ainda, distribuição de brindes e informativos. Ainda no dia 25, o Coordenador de Promoção Social da unidade, George Pirolla, realizou a palestra motivacional “Você Transporta para a Vida o que Carrega no seu Coração” na Viação Águia Branca. Na naquela terça, 25, a empresa estava comemorando 71 anos. E de 10 a 31 de julho, foram realizações sessões de ginástica laboral nas empresas TVL, Poram, Transjoia, viações Sudeste e São Gabriel, Vix Logística e Localiza. JUNHO/JULHO 2017 | TRANSPORTE.LOG | 5

[close]

p. 6

SEST SENAT Transportando Saúde nas Cidades: Colatina dá o pontapé inicial Diagnosticada com fascite plantar, a fiscal Rogéria Adriana Pereira está em tratamento fisioterápico no Sest Senat da Serra e já sendo preparada para o Circuito de Caminhada e Corrida, dia 19 de agosto Correndo para realizar um sonho Rogéria Adriana Pereira é fiscal em do tratamento seria necessário seguir uma empresa de ônibus e adepta das as orientações do que fazer em casa. corridas de ruas. No dia a dia profis- O tratamento, então, ficou assim... sional, permanece em pé e muitas são No Sest Senat, Rogéria faz alguns as vezes em que precisa subir e descer exercícios, orientada e monitorada as escadas dos veículos. Mas há cer- pela fisioterapeuta, que utiliza, ainda, ca de 10 meses sua rotina mudou. De recursos de eletroterapia e crioterapia uma hora para outra, começou a sentir para aliviar as dores. E quando está em fortes dores na planta do pé direito e, a casa, a paciente mantém uma rotina de partir daí, realizar as atividades diárias compressas de gelo e alongamentos. e andar se torna- E não é que ram um martírio. O trabalho ficou comprometido. As corridas pararam, pois as dores começaram a ficar insuportáveis. Ela viu Meu sonho é concluir os 10 km do circuito e estou me dedicando muito, fazendo tudo que ela orienta. Sou muito grata a Márcia, à fisioterapia e ao Sest Senat, pelo que têm feito por mim. os resultados apareceram – e rápido? Em menos de 10 sessões, Rogéria voltou a caminhar. E na 10ª arriscou uma que era hora de pedir ajuda e aí teve início sua Rogéria Adriana Pereira, profissional do setor de transportes e paciente de fisioterapia do Sest Senat da Serra corridinha devagar. Atualmente, com menos de “saga”. dois meses de Foi ao ortopedista, que a diagnos- tratamento, ela já corre 60 minutos ticou com fascite plantar – inflamação e está se sentindo cada dia melhor. na fáscia muscular. Ele, além de sus- “Achava que nunca mais voltaria pender a corrida, ainda a desanimou, a correr ou parar de sentir dor. Mas a alegando que a cura seria difícil em dedicação de Márcia e suas orienta- função da rotina. Receitou remédios ções estão sendo fundamentais para para o processo inflamatório e repou- minha recuperação”, conta a paciente. so. Depois de muitas idas e vindas a Satisfeita com o tratamento, Márcia consultórios, e de tratamentos sem fez questão de ressaltar a dedicação sucesso, foi encaminhada à fisioterapia. de Rogéria em todo o processo. “A essa altura, estava bem desa- “O resultado só foi possível porque nimada. Sentia dores todo o tempo Rogéria é dedicada e confiou na equi- e nada adiantava. Eu já estava há pe. Nós fazemos um trabalho visando nove meses sem praticar corrida. E à globalidade, pois acreditamos que mesmo sem fé na fisioterapia, pois já os desequilíbrios provocados pela tinha tentado fazer em outro local e má postura e pelo uso inadequado não obtive melhora, resolvi procurar o do corpo vão provocar processos Sest Senat da Serra”, conta Rogéria. inflamatórios e dores crônicas que Na unidade, a fiscal foi recebida limitarão a pessoa. O foco, agora, é pela fisioterapeuta Márcia Cristina prepará-la para o Circuito de Cami- Camara Maia. Ela fez a avaliação do nhada e Corrida do Sest Senat, dia caso e explicou à paciente que além 19 de agosto”. O Sest Senat de Colatina foi a unidade capixaba que deu o pontapé inicial à edição 2017 do Transportando Saúde nas Cidades, projeto nacional do Sest Senat que vai ao local de trabalho de taxistas e motoristas de ônibus e caminhão levando atividades de saúde, bem-estar e qualidade de vida. As atividades da unidade Arthur Picoli foram realizadas na quarta-feira, 5 de julho, na praça municipal, no centro da cidade, para motoristas de táxi. Ao todo, 60 profissionais participaram da ação. A equipe do Sest Senat ficou a postos das 8 às 17 horas e nesse período ofereceu uma série de serviços gratuitos. Dicas nutricionais e orientações sobre os riscos do uso de álcool e drogas, atendimentos de saúde bucal, aferição de pressão arterial, medição de IMC (Índice de Massa Corporal), testes de glicemia e exames de aptidão física. Os profissionais aproveitaram, ainda, para divulgar os benefícios do Sest Senat e falaram sobre leis de trânsito e as ações de enfrentamento à exploração sexual de crianças e adolescentes desenvolvidas dentro do projeto Proteger, do Sest Senat. No final da ação, sensação de dever cumprido por parte da equipe da unidade. “Era nítida a alegria de cada um dos taxistas, que sabiam que estávamos ali exclusivamente para atendê-los. E certamente atingimos o objetivo do projeto, que é aproximar os trabalhadores do Sest Senat, oferecendo a eles nosso diversificado leque de serviços, incentivando-os a adotar hábitos saudáveis e ganhar saúde e bem-estar. Está registrado em nosso sistema o nome e o contato de todos que participaram e nosso plano de ação será trazê-los para a unidade, a fim de que possam usufruir dos benefícios na área de saúde, lazer e treinamento”, comemorou o Coordenador de Promoção Social, Ronaldo de Faria. A diretora Scheila Fantin (de blazer preto) acompanhou de perto a atuação de sua equipe na ação, a primeira dentre todas as unidades capixabas do Sest Senat 6 | TRANSPORTE.LOG | JUNHO/JULHO 2017

[close]

p. 7

SEST SENAT Simulador de Direção chega a Cachoeiro de Itapemirim A partir de agosto, as empresas do Sul do Estado poderão inscrever seus motoristas nos cursos gratuitos, com Primeiro foi o Sest Senat de Cariacica, a primeira unidade capixaba a receber o Simulador Híbrido de Direção, ano passado. Agora em julho, o equipamento de capacitação profissional, voltado para aperfeiçoamento de motoristas de ônibus, caminhão e carreta, chega à unidade Camilo Cola, em Cachoeiro de Itapemirim. E a partir de agosto, as empresas da Região Sul já poderão inscrever seus profissionais nos cursos, que são absolutamente “0800” para os colabores do setor de transportes. Projeto de R$ 41,56 milhões, que prevê o treinamento de 50 mil motoristas, ele integra a proposta pedagógica de 10 cursos de aperfeiçoamento do Sest Senat e só trará benefícios aos profissionais do setor, como acredita a diretora da unidade, Risa Negri. “Um dos grandes objetivos da proposta pedagógica do projeto é proporcionar o aperfeiçoamento profissional de nossos condutores, expondo-os a situações de risco simuladas, para que eles possam não só relembrar conceitos por vezes esquecidos, mas também aprimorar suas habilidades de reação diante das situações potencialmente perigosas. Tudo isso em um ambiente totalmente controlado”, ressaltou. O Simulador de Direção Veicular possui um cockpit equipado com banco, controles como volante, pedais e painel interligados, onde o condutor é colocado sentado e pode conduzir por cenários projetados à tecnologia de ponta O Simulador Híbrido de Direção integra a proposta pedagógica de 10 cursos de aperfeiçoamento e expõe motoristas de ônibus, caminhão e carreta a situações de risco não reais sua frente em telas, através de softwares específicos. A visão que o condutor tem da via dentro do veículo virtual é projetada em tempo real, com os cenários criados a partir de mídias digitais (árvores, placas, topografia). Na opinião do Coordenador de Desenvolvimento Profissional, André Caprini, além de aumentar o nível de profissionalização dos motoristas, o conhecimento propiciado pelo projeto vai gerar mais economia para as empresas e, principalmente, mais segurança. “Estamos tendo a chance de desenvolver nossos condutores de maneira plena, tendo como base as boas práticas, a direção segura e econômica, e o equilíbrio entre o aprendizado, uma vez que os cursos intercalam teoria, prática de direção simulada e prática de observação”, observou. E enquanto as aulas inovadoras, de fato, não começam, o Sest Senat de Cachoeiro investe na qualficação interna. Entre os dias 3 e 7 de julho, os instrutores Antonio Marcos Bastos Ferreira, Thais Barreira Silva e Thiago Diniz Barboza Cheibub estavam em Brasília para uma capacitação específica. Os cursos com Simulador Aperfeiçoamento de Motoristas para a Condução Antecipatória (Segura e Econômica) – Módulo Carga 1; Aperfeiçoamento de Motoristas para a Condução Antecipatória (Segura e Econômica) – Módulo Passageiro 1; Aperfeiçoamento de Motoristas para a Condução em Situações de Risco – Módulo Carga 2; Aperfeiçoamento de Motoristas para a Condução em Situações de Risco – Módulo Passageiro 2; Aperfeiçoamento de Motoristas para o Uso de Tecnologias Embarcadas no Veículo – Módulo Carga 3; Inscrições abertas para nova turma em Cariacica No Sest Senat de Cariacica, estão abertas as inscrições para uma nova turma de curso no Simulador: Aperfeiçoamento de Motoristas para a Condução Antecipatória (Segura e Econômica), no módulo Cargas. Os cursos são gratuitos para os trabalhadores do transporte cadastrados na instituição e as vagas são limitadas. Ao todo, serão 28 horas/aula, e o curso acontecerá nos dias 21, 23 e 24 de agosto. Para fazer o treinamento, o motorista precisa ter CNH C, D ou E. Mais informações sobre este curso podem ser obtidas nos telefones (27) 2123-3450 / 2123-3476 / 2123-3475. A perfeiçoamento de Motoristas para o Uso de Tecnologias Embarcadas no Veículo – Módulo Passageiro 3; Aperfeiçoamento de Motoristas para o Transporte de Cargas Especiais - Módulo Carga 4; Aperfeiçoamento de Motoristas para o Transporte de Cargas Especiais - Módulo Passageiro 4; Aperfeiçoamento de Motoristas para Manobra do Veículo – Módulo Carga 5; Aperfeiçoamento de Motoristas para Manobra do Veículo – Módulo Passageiro 5. Fonte: Sest Senat Nova parceria entre Sest Senat e Jolivan Parceira de longa data do Sest Senat Camilo Cola, a Transportadora Jolivan está dando mais um belo exemplo para as demais transportadoras capixabas. A empresa de Iconha solicitou à equipe da unidade um conjunto de treinamentos visando à capacitação de seus talentos, e a partir dessa solicitação foi montado um cronograma de cursos que serão realizados entre agosto e dezembro, na sede da Jolivan. O Coordenador de Desenvolvimento Profissional, André Caprini, apresentou ao representante do departamento de Recursos Humanos, José Augusto de Souza, e ao Supervisor de Tráfego, Fernando Lovatti, o portfólio da unidade. E tendo como base os principais objetivos e demandas da empresa, Souza e Lovatti optaram por Qualidade no Atendimento ao Cliente e Relacionamento Interpessoal e Ética no Trabalho (que serão realizados em agosto); Programa 5S Qualidade e Produtividade e Gestão de Pessoas (em setembro); Desenvolvimento de Lideranças (outubro); Excelência Gerencial (novembro) e Oratória - A Arte de Falar em Público (em dezembro). JUNHO/JULHO 2017 | TRANSPORTE.LOG | 7

[close]

p. 8

SEST SENAT Um passeio pela literatura local Instrutora do Sest Senat de Colatina desenvolve Projeto Contos Colatinenses entre os aprendizes e atividade faz sucesso Os jovens estão cada vez mais conectados, mais tecnológicos. As facilidades do mundo virtual, contudo, não podem, de maneira alguma, afastar essas moças e rapazes do “mundo real” e das coisas boas que ele proporciona. Pensando nisso, e na relevância da Literatura – considerada a arte da palavra – para a cultura e o conhecimento geral de qualquer pessoa, a instrutora do Sest Senat de Colatina Vania Patuzo Franco desenvolveu com as turmas de jovens aprendizes da unidade Arthur Picoli um projeto diferente, o Contos Colatinenses. O trabalho teve início em 1º de junho, com atividades na Biblioteca Municipal e na própria unidade, e culminou numa Feira Literária, também no Sest Senat. Além de incentivar a leitura, a intenção do projeto era melhorar a escrita e a produção de texto dos aprendizes. E foi por isso que Vania realizou a Feira Literária de Contos Colatinenses. Todo o material foi produzido pelos 31 alunos, que leram seus textos para clientes e colaboradores da unidade. Durante a feira, dia 20 de junho, houve sorteio de brindes para os participantes e premiação para os três primeiros colocados. Os contos vencedores foram os escritos por Débora Silva Santos (campeã), Sabrina Gomes Felberg (vice-campeã) e Camilo da Mota Lopes (terceiro colocado). “Motivação e empolgação dos jovens marcaram nosso projeto. E a semente plantada já está dando resultados positivos, pois todos fizeram cadastro na biblioteca, volta- ram ao local para ler reportagens antigas e atuais sobre a cidade de Colatina e ainda hoje continuam pegando livros emprestados”, contou Vania, feliz com o resultado. Da biblioteca para a empresa E nem só de boa literatura foi feita a rotina dos aprendizes em junho. Durante o mês, a instrutora Dairlane Vieira Galimberti desenvolveu, dentro do módulo de Contabilidade, um projeto que simula a criação de uma empresa. As turmas montaram plano de negócios, estruturaram o produto e venderam para os clientes. O resultado? “Foi um sucesso, pois além de estimular o espírito empreendedor, proporcionou a eles colocar em prática questões e conceitos que haviam sido aprendidos nas aulas teóricas”, respondeu a instrutora. Durante o projeto, alunos visitaram a Biblioteca Municipal Como parte da atividade, os aprendizes produziram contos e leram para clientes e colaboradores da unidade Conscientização e arte Meio Ambiente é uma das disciplinas do Programa Jovem Aprendiz. E aproveitando que o Dia Mundial do Meio Ambiente foi comemorado em 5 de junho, a equipe do Sest Senat de Cachoeiro de Itapemirim desenvolveu uma atividade temática que uniu empreendedorismo e preservação ambiental. Os alunos tiveram de confeccionar objetos de decoração a partir de material reciclado: paletes de madeira, garrafas de vidro e pet, e pneus, dentre outros. E no encerramento fizeram uma apresentação de suas criações aos alunos e clientes da unidade. O motorista autônomo Rogério França Torres, que participou de uma das apresentações, ficou encantado com o trabalho. “Viajo muito e sempre carrego minha sacola de lixo para depositá-lo em local adequado. Hoje, fiquei impressionado com tudo o que podemos fazer reaproveitando o que a maioria considera como lixo. Estes jovens me mostraram a importância de sempre buscar novos conhecimentos sobre o tema meio ambiente”, destacou Rogério. Alunos do Sul confeccionaram objetos de decoração a partir de material reciclado Você quer falar com as unidades capixabas do Sest Senat? Fique ligado em nossos contatos: Acompanhe nossas notícias no site www.sestsenates.org.br e em nossa fanpage www.facebook.com/sestsenates Sest Senat de Cariacica_________________(27) 2123-3450 Sest Senat de Serra____________________(27) 3246-2300 Sest Senat de Cachoeiro de Itapemirim___(28) 2101-0100 Sest Senat de Colatina__________________(27) 2101-8000 Sest Senat de São Mateus_______________(27) 3773-3380 8 | TRANSPORTE.LOG | JUNHO/JULHO 2017

[close]

Comments

no comments yet