Jornal Conecta Baixada - edição 39

 

Embed or link this publication

Description

Jornal Conecta Baixada - edição 39

Popular Pages


p. 1

Recicle informação. Passe este jornal para outro leitor. 995-75-4545 www.conectabaixada.com.br 2017 A INFORMAÇÃO VAI ATÉ VOCÊ BAIXADA FLUMINENSE 1 a 15 de Julho ANO 3 N° 39 Lélio Neto/Conecta Baixada (1/1/2017) SALÁRIOS DE 6.800 TRABALHADORES BANCARAM SEIS MESES DE CÂMARA Montante pago a vereadores de Mesquita para a realização de 15 sessões, daria para pagar 14 mil cestas básicas e alimentar cerca de 60 mil pessoas. Página 7 CRISE AMEAÇA FECHAR AACD Entidade de Nova Iguaçu que atende crianças portadoras de deficiência levou calote de quase R$ 2 milhões do governo Nelson Bornier (PMDB) e agora, mesmo com a prefeitura pagando em dia, vive dias de incerteza. Página 4 Fotos: Davi Boechat/Conecta Baixada MP CONDENA CÂMARA DE VEREADORES DE B. ROXO Legislativo terá que implantar Portal da Transparência para que população possa fiscalizar as contas. Página 4 RECOMPENSA POR NÃO DESISTIR DO SONHO Para realizar sonho de dançar nos Estados Unidos, bailarina mesquitense vendeu brigadeiros no trem e fez "vaquinha" virtual. Página 4 PRESO INJUSTAMENTE, BARBEIRO É LIBERTADO Ele estava em outro lugar no momento do assalto. Vítima deu endereço falso e despareceu após denúncia. Página 10 SESI ABRE INSCRIÇÕES PARA COLÔNIA DE FÉRIAS Novidade deste ano são as oficinas de culinária para que crianças aprendam sobre alimentação saudável. Página 2 Mantenha sua cidade limpa. Não jogue papel no chão.Olici pont.

[close]

p. 2

EDUCAÇÃO FÉRIAS 2 BAIXADA FLUMINENSE, 1 a 15 de Julho WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR Divulgação BRINCANDO DE CHEF NO SESI De forma lúdica, crianças e adolescentes vão aprender receitas que ajudam a proteger a saúde através da alimentação Da Redação redacao@conectabaixada.com.br Estão abertas as inscrições para a colônia de férias das unidades Sesi de Nova Iguaçu e Caxias, que acontece de 17 a 28 de julho, para crianças de 3 a 14 anos. A recreação acontece nos períodos da manhã, tarde ou integral, entre 8h e 17h. A novidade desta tem- porada fica por conta do Cozinha Brasil Infantil, atividades culinárias do Programa SESI Cozinha Brasil, que oferece orientações sobre uma alimentação saudável e ensina receitas gostosas de forma lúdica e divertida. A ideia é fazer com que crianças e adolescentes aprendam brincando como a nutrição é importante para ajudá-las a crescer e para pro- tegê-las de doenças. Oficinas esportivas e recreativas, gincanas aquáticas, cinema, caça ao tesouro, paintball d’água e palestras educativas, entre outras, também fazem parte da programação. Todas as brincadeiras são monitoradas por profissionais qualificados e especializados em recreação. As atividades serão realizadas nas estrutu- ras do SESI, que contam com piscina semiolímpica, piscina infantil, quadra de areia, playground, quadras poliesportivas, ginásio coberto, campos de futebol, sala de vídeo, pista de atletismo e uma vasta área verde. A programação, as atividades, a estrutura, a faixa etária e os valores variam de acordo com a unidade. Para se matricular é necessário apresentar uma cópia da certidão de nascimento da criança ou do adolescente, atestado médico, uma foto no formato 3x4, além de uma cópia do documento de identidade e CPF do responsável. Associados ao SESI têm direito a desconto no ato da matrícula. Os inscritos receberão kit colônia, com boné, sacola e camisa. INSCRIÇÕES ABERTAS CURSO DE ELABORAÇÃO DE PROJETOS A Iguaçu Criativa abriu inscrições para a 2ª edição do Minicurso de Elaboração de Projetos, que vai acontecer no dia 22 de julho, às 14h, no Hotel Mercure. Segundo a secretaria de Cultura, o principal objetivo é contribuir para a formação de produtores e pessoas interessadas em fortalecer a cena cultural da cidade. As inscrições podem ser realizadas até o dia 12 de julho através do link https://goo.gl/rvsiDh. Os selecionados receberão e-mail de confirmação com mais informações. A Iguaçu Criativa busca oferecer capacitação para agentes culturais do município. A meta é contribuir para a formação desses agentes, além de fomentar novas práticas e ideias para a cena cultural da cidade

[close]

p. 3

Fotos: Davi Boechat/Conecta Baixada BAIXADA FLUMINENSE, 1 a 15 de Julho WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR 3 TUDO PELA DANÇA RECOMPENSA POR NÃO DESISTIR DO SONHO Bailarina de Mesquita vendeu brigadeiro em trem para conseguir dinheiro de viagem aos EUA GERAL Ao lado, Amanda em ação vendendo seus brigadeiros no trem para levantar fundos para a viagem e, na foto maior, a rotina de treinos para fazer bonito nos EUA Davi Boechat davi.boechat@conectabaixada.com.br Abailarina Amanda Mattos conseguirá realizar o sonho de dançar fora do Brasil! A história da universitária de 20 anos que vendia doce nos trens para custear os estudos nos EUA foi contada em um vídeo especial na edição digital do Conecta Baixada e sensibilizou muita gente. A vaquinha online criada em novembro passado (que havia arrecadado apenas 22% dos R$ 6.500 propostos até a publicação da reportagem) em menos de duas semanas, chegou a mais de R$ 7 mil. A reportagem foi replicada nas três maiores emissoras de TV do país, nos prin- cipais jornais impressos do estado e em diversos portais de notícias da internet. Aprovada na seleção de um curso de férias da Central Flórida Balela, uma academia de dança em Orlando (EUA), ela perfez o trajeto do ramal Japeri diariamente vendendo brigadeiros desde o início desse ano. Estudante de marketing, Amanda deu seus primeiros passos na dança aos seis anos em um projeto social sediado no Cosmorama, bairro onde vive com a família. Ingressou no balé em uma escola pública de artes de Nilópolis e passou por algumas academias privadas, sempre como bolsista. Nelas, as propostas para viagens e cursos em outros países eram frequentes, no entanto, os recursos sempre faltavam. "As condições financeiras da minha família nunca me permitiram dançar fora do país. Viajar era totalmente fora da realidade. Sempre via minhas amigas viajando para outros países, mas eu não tinha como chegar nem na Argentina (que faz fronteira com o Brasil)”, relatou Amanda. Sem muitas perspectivas para realização do sonho, a bailarina recarregou as baterias enchendo-se de esperança e inscreveu-se, no fim do ano passado, para a audição onde foi aprovada. Para vencer os mais de 7 mil quilômetros eram necessários aproximadamente R$ 8 mil, desafio conquistado com sucesso.

[close]

p. 4

GERAL 4 BAIXADA FLUMINENSE, 1 a 15 de Julho WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR NOVA IGUAÇU AACD AMEAÇA FECHAR AS PORTAS Ivan Teixeira/Jornal de Hoje ÔNIBUS GAROTINHO: "PICCIANI COMANDA ESQUEMA" SEM TRANSPARÊNCIA MP CONDENA CÂMARA DE VEREADORES DE B. ROXO Reprodução Pais de crianças que dependem de atendimento na instituição estão preocupados Da redação redacao@conectabaixada.com.br Uma comissão formada por mães com filhos atendidos pela Associação de Assistência a Criança Deficiente (AACD) de Nova Iguaçu foi recebida no último dia 29 pelo prefeito Rogerio Lisboa (PR) em seu gabinete. Na pauta foram discutidas as soluções de parceria e apoio às mães com objetivo de evitar o fechamento da instituição, anunciado pela direção da AACD este mês com previsão de fechamento para setembro deste ano. A AACD alega atrasos no pagamento dos repasses, todos referentes à gestão Nelson Bornier (PMDB), na ordem de quase R$ 1 milhão e 700 mil, referentes aos meses de setembro, outubro, novembro e dezembro passados. Parte deste valor, já foi pago pelo atual governo. O encontro aconteceu dias após a repercussão negativa da entrevista de Lisboa ao Jornal de Hoje. Na reportagem, o prefeito disse não dever nada para a instituição. “Estão cobrando uma dívida do governo anterior, que recebeu dinheiro e não pagou a eles. Não acho justo eu pagar pela gestão passada”, declarou. Agora, a proposta da prefeitura é que a AACD continue o tratamento até março de 2018. Após este período, caso a AACD não renove o contrato, o município buscará um entendimento com o Governo do Estado para continuar o atendimento dos 230 pacientes, sendo 160 moradores de Nova Iguaçu. A diretora da AACD, Luciana Martins, informou que iria avaliar a proposta e daria uma resposta nos próximos dias. Em uma postagem em seu blog após operação que prendeu empresários de ônibus envolvidos em esquema de corrupção com o ex-governador Sérgio Cabral (PMDB), o ex-governador Anthony Garotinho (PR) acusou o presidente da Alerj, Jorge Picciani (PMDB) de comandar o esquema de distribuição de propinas a deputados estaduais. "Conforme já alertei aqui no blog e nos meus programas, na Rádio Tupi e no Facebook, em breve a PF e o MPF irão em cima de algumas dezenas de deputados estaduais, que recebem da `caixinha´ da Fetranspor, e que segundo a delação do ex-presidente do TCE, é o presidente da ALERJ, Jorge Picciani quem comanda o esquema de distribuição da propina aos parlamentares", escreveu o ex-governador. Na operação da "Ponto Final" da Polícia Federal, foram presos o empresário Jacob Barata; o presidente da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor), Lélis Marcos Teixeira; e o ex-presidente do Departamento de Transportes Rodoviários do Rio de Janeiro (Detro) na gestão de Sérgio Cabral, Rogério Onofre. Licença - Na segunda-feira (3), Picciani pediu oficialmente o afastamento do cargo por questões de saúde. Ele preside a Alerj desde fevereiro de 2015. WhatsApp 995-75-4545 A falta de transparência levou o MPRJ a condenar Câmara de Vereadores O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio da 3ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva do Núcleo Duque de Caxias obteve sentença favorável contra a Câmara de Vereadores de de Belford Roxo para obrigar o órgão a implantar o Portal da Transparência de forma correta. A decisão do juízo da 2ª Vara Cível de Belford Roxo, se deu a partir da comprovação de que o portal eletrônico da Câmara não contém todas as informações exigidas em lei ou apresenta dados incompletos e desa- tualizados, impedindo que a população tenha acesso à informação e a transparência da Administração Pública. O MPRJ vinha tentando, desde 2014, fazer um acordo para que a Câmara Municipal adequasse seu portal eletrônico às leis, mas a presidência da Câmara se negou a cumprir a determinação, alegando falta de recursos técnicos e financeiros. A Câmara tem 120 dias para a implantar o Portal da Transparência, que deverá ser atualizado em tempo real, sob pena de multa diária no valor de R$ 5 mil. JUSTIÇA MANDA VENDER OS BENS DE CABRAL E ADRIANA A Justiça do Rio de Janeiro autorizou a venda dos bens do ex-governador Sergio Cabral (PMDB) e de sua mulher, a advogada Adriana Ancelmo. Uma casa de praia, joias, carros, uma lancha e um jet-ski, todos apreendidos na Operação Calicute, estão avaliados em R$ 14,5 milhões e irão a leilão. A casa de praia, localizada em condomínio de luxo em Mangaratiba, foi estimada em R$ 8 milhões. Das cerca de 189 joias adquiridas pelo casal sem nota fiscal, cerca de 50 foram apreendidas na resi- dência de Cabral e Adriana e em outros endereços. Na decisão, o juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, justificou a venda dos bens antes de concluído o julgamento do processo para evitar a desvalorização dos bens apreendidos. “O objetivo é salvaguardar a restituição aos cofres públicos de eventual produto/proveito de crime. A medida pretende também proteger o patrimônio total dos acusados, caso ele venha a ser absolvido pelos órgãos jurisdicionais”, escreveu.

[close]

p. 5

BAIXADA FLUMINENSE, 1 a 15 de Julho WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR 5 GERAL CONEXÃO GERAL Davi de Castro davi.castro@conectabaixada.com.br CÂMARA SUJA O NOME DE MESQUITA Areação do prefeito de Mesquita, Jorge Miranda (PSDB), à Câmara de Vereadores da cidade, coloca em risco o mandato dos 12 parlamentares que compõem o Poder Legislativo, além de colocá-los na cadeia ou, na mais leve das hipóteses, comprometer a reeleição da turma. Tudo isso pelo fato de o presidente da Casa, vereador Marcelo Biriba (PRB), não recolher os direitos trabalhistas dos servidores junto ao INSS, ajudando a engordar uma dívida que chega a R$ 3 milhões. Além disso, a Câmara teria de justificar gastos de R$ 4,6 milhões com salários, manutenção, serviços e obrigações legislativas. A dívida colocou Mesquita na lista dos ‘mau pagadores’, impedida de assumir compromissos financeiros junto aos órgãos públicos, através de secretarias ou ministérios. O prefeito quer pagar a conta e descontar no dinheiro que envia à Câmara todos os meses. Mas ainda não recebeu resposta positiva. LÍNGUA ESTRANHA Empreiteiro usa linguagem estranha ao reclamar da prefeitura de B. Roxo, para receber pelo serviço. “Tem de chorar 5 mil lágrimas ali, mais 5 mil lá, mais 5 mil na chefia e 50 mil lágrimas no gabinete”, dizia um empresário. Quem traduz isso? ELES DE NOVO Os ex-prefeitos Max Lemos (Queimados) e Nelson Bornier (Nova Iguaçu), ambos do PMDB, já estão aquecendo as canelas pensando nas eleições do ano que vem para deputado estadual. Por trás desse time está o cacique Jorge Picciani. BOM SENSO Enquanto a Câmara bate boca com o governo, a vereadora Cristiane Pelinka, a Crisgêmeas (PCdoB), de Mesquita, continua gastando salto para atender aos moradores do bairro Cosmorama e outras localidades. É..faz sentido. PODE A ‘GRITA’ DAS ESCOLAS DE SAMBA? O governo federal cortou a verba de R$ 1 milhão que destinava a cada uma das escolas de samba do grupo especial. O estado também cortou outros R$ 6 milhões. Ninguém deu um pio. Mas quanto o prefeito do Rio, Marcelo Crivela, reduziu de R$ 24 milhões para R$ 12 milhões, para investir em creches para crianças, houve uma grita geral. Parecia que o mundo acabou. Será que as agremiações não gostam das crianças? Ou será que o dinheiro da iniciativa privada não interessa? Alguém explica? ATÉ TU, JOÃO? A administração do prefeito de São João de Meriti, o médico João Ferreira (PR), continua patinando na pista, com dificuldade de decolar. Buscar recursos utilizando-se da fatura de reboque de veículos, ajudou a afundar a gestão de Nelson Bornier (PMDB). COBREX À PÉ Moradores do bairro do Cobrex continuam reclamando da falta de Kombis e vans como transporte alternativo de passageiros na localidade. Os veículos trafegam pela Estrada João Carvalho de Moraes sem apanhar ninguém. Por que? LUBANCO FEDERAL Um grupo politico conversava na locadora Próxima Sessão, point de políticos em Nova Iguaçu. E, ao avaliar a situação do País e o desgaste da classe, um deles sugeriu convidar o advogado João Lubanco para disputar a Câmara Federal. SEM DESCANSO CRISE LEVA IDOSOS A ADIAREM APOSENTADORIA Da redação Eredacao@conectabaixada.com.br nquanto o desemprego atinge em cheio a camada mais jovem da população, a necessidade de manter a renda da família é a maior preocupação dos trabalhadores que se aproximam da aposentadoria. Segundo o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), o número de pessoas entre 50 e 64 anos no mercado formal de trabalho cresceu quase 30% entre 2010 e 2015. De acordo com o MTE, em 2010, havia cerca de 5 milhões de trabalhadores com carteira assinada nessa faixa etária. Já em 2015, esse número aumentou para mis de 7 milhões. Também houve aumento na faixa acima de 65 anos. Em 2010, 361 mil trabalhadores ocupavam vagas formais de trabalho, cinco anos depois, esse grupo cresceu para 574 mil, um aumento de 58,8%. Os dados mostram, ainda, que o setor de serviço tem mais receptividade aos mais Agência Brasil Segundo dados do Ministério do Trabalho, é cada vez maior o número de idosos nas filas de emprego experientes. Quase 2,6 milhões de trabalhadores de 50 a 64 anos estavam empregadas com carteira de trabalho no segmento em 2015. Outros 200 mil trabalhadores tinham mais de 65 anos.

[close]

p. 6

SEGURANÇA PÚBLICA 6 CRIME EM NOVA IGUAÇU ACUSADOS DE MATAR EMBAIXADOR VÃO A JÚRI BAIXADA FLUMINENSE, 1 a 15 de Julho WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR Fotos: Reprodução Da redação redacao@conectabaixada.com.br Ojuiz Antonio Lucchese, da 4ª Vara Criminal de Nova Iguaçu, decidiu que os três acusados de envolvimento na morte do embaixador grego Kyriakos Amiridis serão submetidos a julgamento pelo júri popular. Na decisão, Françoise de Souza Oliveira, mulher do embaixador, o policial militar Sérgio Gomes Moreira Filho e seu primo Eduardo Moreira Tedeshi tiveram, também, a prisão preventiva mantida. Kyriakos Amiridis foi assassinado no dia 26 de dezembro de 2016, dentro de sua residência, localizada no centro de Nova Iguaçu. O diplomata teria sido atacado na sala e sofreu lesões que lhe provocaram Françoise de Souza Oliveira (no alto), mulher do embaixador, o PM Sérgio Gomes Moreira Filho (E) e seu primo Eduardo Moreira Tedeshi vão continuar presos hemorragia interna. De acordo com a denúncia do Ministério Público, Françoise teria articulado com Sérgio Gomes o assassinato do marido. O policial ainda teria sido ajudado por Eduardo. "Segundo se observa dos autos, existiria um relacionamento entre Françoise, companheira da vítima, e Sergio, e há a versão sustentada pelo Ministério Público, lastreada em elementos colhidos em sede policial, de que ambos, juntamente com Eduardo, arquiteta- ram um plano para ceifar a vida de Kyriakos, havendo, noutro giro, outra versão, a defensiva, de que Sergio apenas teria ido à residência da vítima para saber das pretensas agressões que teria praticado contra Françoise até que, em luta corporal, houve a morte de Kyriakos. Contudo, neste conflito de versões, depreende-se que os elementos coligidos aos autos são indicativos de que existem os indícios de autoria por parte dos acusados", escreveu o juiz em sua decisão. DROGAS MESQUITA REALIZA SEMINÁRIO SOBRE DEPENDÊNCIA QUÍMICA A secretaria municipal de Saúde de Mesquita está com inscrições abertas para o 5º Seminário de Dependência Química de Mesquita, que acontece no dia 12 de julho, das 13h às 17h30, no Centro Cultural Mister Watkins. O evento abordará temas relacionados ao uso de álcool e drogas e suas consequências para a família e a sociedade, com palestars de especialistas e exibição de filmes. A iniciativa é fruto de parceria entre a Prefeitura de Mesquita e a ODS Municipal (Objetivos do Desenvolvimento Sustentável), programa das Nações Unidas. Segundo Jurema Bacelar, coordenadora da ODS Municipal, o objeti- Reprodução vo do seminário é buscar soluções para reverter os problemas sobre dependência de álcool e drogas, assim como vários tipos de violência. "A realização do seminário vem de encontro aos itens 3 e 5 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, que tratam de bem-estar e igualdade", revela. O encontro terá como público-alvo comunidades terapêuticas, dirigentes, familiares de dependentes químicos, profissionais das áreas e interessados no assunto.

[close]

p. 7

BAIXADA FLUMINENSE, 1 a 15 de Julho WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR 7 POLÍTICA Reprodução/Facebook Em visita a Brasília bancada pela Câmara, parlamentares posam ao lado do senador Lindbergh Farias (PT/RJ), investigado pela operação Lava Jato VEREADORES DE MESQUITA RECEBERAM SALÁRIO DE 6.800 TRABALHADORES Davi Boechat Edavi.boechat@conectabaixada.com.br m seis meses de mandato, os vereadores de Mesquita participaram de apenas 15 sessões legislativas. O número considera a sessão inaugural, realizada no dia primeiro de janeiro para que fosse composta a mesa diretora, as ordinárias (realizadas às terças e quartas) e extraordinárias (que são convocadas a qualquer momento). A contagem foi baseada nas publicações de convites à população afixadas nas redes sociais da Casa. Se considerados os repasses que chegaram às contas do Legislativo, que somadas passam de R$ 4 milhões e 614 mil, cada sessão custou pouco mais de R$ 307 mil aos cobres públicos. Os dados podem ser encontrados no Portal da Transparência, onde são contabilizados os repasses referentes a janeiro, fevereiro e março, na ordem de R$ 864.956,00 mensais e também a abril, maio e junho, que correspondem a R$ 673.147.00 cada. Transparência zero Devido a falta de transparência da Casa, não é possível ter acesso aos projetos de lei apre- ciados, aprovados ou rejeitados. Nem mesmo as listas de chamada preenchidas pelos vereadores são disponibilizadas. Todas essas informações deveriam estar acessíveis em um portal na internet. Na mesma situação, a Câmara de Belford Roxo foi obrigada pela Justiça, após solicitação do Ministério Público, a criar um site para disponibilizar dados (mais na página 4). Mais de três mil cestas básicas Com a verba destinada à Câmara neste ano, seria possível comprar 60 milhões de compri- midos Captopril de 25 miligramas: com essa quantidade de medicamentos é possível manter o tratamento de 6.576 pessoas durante 25 anos, e aproximadamente 14 mil cestas básicas, considerando o índice traçado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), afixado em R$ 440. Para sustentar os vereadores, comissionados e toda a estrutura da casa nesses seis meses de mandato, foram gastos, aproximadamente, 6.800 salários mínimos. Câmara sujou o nome de Mesquita Outro problema causado pela Câmara está trazendo dificuldades para a atual administração municipal. O Legislativo tem débitos com o MesquitaPREV, orgão previdenciário que assiste aos servidores municipais, e também com o INSS. A dívida impede que o município receba ajuda do Governo Federal. Se somados os valores, a dívida chega a R$ 3 milhões. Uma proposta apresentada pelo Executivo de descontar a dívida do montante repassado à Câmara, foi negado.

[close]

p. 8

ECONOMIA 8 BAIXADA FLUMINENSE, 1 a 15 de Julho WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR ACERTANDO AS CONTAS MEI PODE PARCELAR DÉBITOS Da redação redacao@conectabaixada.com.br Os Microempreendedores Individuais (MEI) que possuem boletos em aberto, até maio deste ano, podem parcelar os débitos em até 120 meses. Essa é a primeira vez que esse segmento empresarial poderá pagar os impostos devidos em parcelas. Cada prestação deve ter valor mínimo de R$ 50. O prazo para aderir ao programa de renegociação das dívidas é de 90 dias. Quem parcelar seus débitos poderá reaver os direitos previdenciários como aposentadoria, auxílio-doença ou licença-maternidade, além de participar de licitações com os gover- Agência Sebrae Segmento que mais crecsceu no Brasil últimos anos, os empreendedores individuais também sentiram a crise e agora ganham oportunidade de quitar suas dívidas nos Federal, estaduais e municipais. A solicitação de adesão deve ser feita por meio do site da Receita Federal. Para solicitar o parcelamento, o MEI deve apresentar a Declaração Anual Simplificada para o Microem- preendedor Individual (DASN-Simei) relativa aos respectivos períodos de apuração. O valor de cada parcela mensal será acrescido de juros da taxa Selic mais 1%, relativamente ao mês em que o pagamento estiver sendo efetuado. Desde que foi criado, em julho de 2009, mais de 7 milhões de pessoas se formalizaram como MEI. O número de empreendimentos desse porte já superou o número de micro e pequenas empresas, que corresponde a 5 milhões em todo o Brasil. Trabalhadores autônomos, como cabeleireiros, pedreiros, entre outros, podem sair da informalidade e adquirir CNPJ e direito a benefícios previdenciários, como aposentadoria e licença-maternidade. SEM INTERMEDIÁRIOS BNDES CRIA LINHA DIRETA PARA MICRO E PEQUENOS O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) lançou um novo programa de financiamento a micro, pequenos e médios empresários. Pela primeira vez, o BNDES vai se comunicar diretamente com o empreendedor interessado em suas linhas de crédito, o que até hoje só ocorria por meio de agentes financeiros. A nova ferramenta, batizada de "Canal do Desenvolvedor do MPME", disponível no site do BNDES, vai contar também com a participação do Banco do Brasil (BB) e da Caixa Econômica Federal (CEF). A negociação sobre taxas de juros será feita da maneira clássica entre possíveis tomadores de crédito e quem empresta o recurso. Segundo levantamento feito no ano passado, apenas 13 companhias abocanharam financiamento de R$ 12 bilhões, 51% do montante contratado em operações diretas e indiretas não automáticas, que são aquelas com valores superiores a R$ 20 milhões e nas quais é necessária análise prévia da diretoria do BNDES. WhatsApp 995-75-4545

[close]

p. 9

BAIXADA FLUMINENSE, 1 a 15 de Julho WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR 9 EMPREENDEDORISMO UNIÃO BOLOS PARA BANCAR CASAMENTO Marcelle Bappersi marcelle.bappersi@conectabaixada.com.br Um casal de empreendedores de Duque de Caxias é a prova viva de que o dito popular "amor não enche barriga" às vezes pode estar errado. Para juntar dinheiro para a festa de seu casamento, Nathália Guimarães e Felipe Coutinho, ambos de 23 anos e estudantes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), juntos desde 2013, criaram a campanha "Ajude-nos a casar". A ideia era vender bolos de pote aos amigos, mas o sucesso foi tão grande que acabou se transformando na marca Nathália Guimarães Doces Artesanais. "Nosso retorno finaceiro superou todas as ex- pectativas. Tanto que conseguimos reformar a cozinha, que agora tem aparelhagem industrial. Aos poucos vamos refor- mar a casa, e assim vai", revela Nathália. As receitas "da vovó" adaptadas de- ram origem também a brownies de vários sa- bores e à sensação das festas, o bolo na taça que, "nada mais é do que um bolo de pote gi- gante, servidos em ta- ças de acrílico e podem pesar até cinco quilos. A textura é diferente, por isso fazem suces- so", explica Nathália. A empreendedora garante que a união do casal é fruto do amor pela culinária e o su- cesso do negócio, do apoio e incentivo dos amigos, que sempre in- centivaram suas ações. Para saber mais sobre o trabalho e das delícias do casal, basta acessar as redes sociais. PROUNI MESQUITA E NILÓPOLIS EM DEFESA DO RIO SARAPUÍ Nathália e Felipe com suas criações culinárias Serviço: nathaliaguimaraesdocesartesanais 21 - 99696-4015 A iniciativa visa a proteger o rio, que corta vários municíoios da Baixada A preocupação com os danos causados pelo acúmulo de lixo às margens do Rio Sarapuí, levou os municípios Mesquita e Nilópolis a discutirem a criação do projeto “Integração Regional”. E para colocar o projeto em prática e delimitar suas ações, os secretários de Meio Ambiente e Urbanismo de Mesquita, Luney Martins, e secretário da mesma pasta de Nilópolis, Renato Rabe- lo, se reuniram ao longo dos meses de maio e junho. De acordo com Martins, a parceria com o município vizinho é importante e se faz necessária para a realização de manutenção e limpeza em trecho do Rio Sarapuí. O principal objetivo foi abordar questões sobre a atual situação do Sarapuí, que passa por diversos municípios da Baixada Fluminense.

[close]

p. 10

GERAL 10 BAIXADA FLUMINENSE, 1 a 15 de Julho WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR SOBREVIVENDO NO INFERNO BARBEIRO GANHA A LIBERDADE Marcelle Bappersi marcelle.bappersi@conectabaixada.com.br Obarbeiro Ricardo Teodoro Gonçalves, de 28 anos, viveu 100 dias de angústia, ao ficar trancafiado em uma cela com presos pelos mais diversos crimes. Ele ficou três meses recluso após ser acusado de roubar um aparelho celular e passou por três presídios do Rio. Já em casa com a família, Ricardo relembra sua rotina degradante e revela as dificuldades que passou no sistema carcerário. "A única coisa que eu sei é que trabalhador aqui fora não tem direito lá dentro. Por exemplo, quem trabalha no tráfico e é preso, tem cama para dormir. Fora o banho de sol, que só fui ter quando fui solto. Passei por três presídios, e em todos eu convivi com a superlotação. Em Água Santa, eu dividi uma cela com cerca de 70 homens, e ela suportava apenas 24", conta. Ricardo explica que se manteve calmo, e com isso pôde entender que, assim como ele, muitos estavam presos aguardando julgamento por crimes que não cometeram. O barbeiro ainda diz, com graça, que os próprios detentos zombavam do motivo de sua prisão. "Eles diziam que eu não tinha vocabulário de bandido nem mesmo ajo como um. Um chegou a dizer pra mim que dava para perceber que a única arma que eu sabia segurar era a máquina de cortar cabelo", relembrou. Aliviado por estar em casa, Ricardo ressalta que os maiores dramas da população carcerária são a falta de saúde e de reabilitação. "Tive uma crise asmática e fui levado para o Bangu, me encaminharam para uma UPA, onde fui tratado com muito descaso. Mas aí, tem outros problemas também, como a falta de programas para incluir o preso no mercado de trabalho. Teve um rapaz lá que ficou um ano preso, saiu, e 13 dias depois estava de volta", disse. Julgamento Ricardo vai responder o processo em liberdade. De acordo com sua advogada, Glória Jean, a vítima do crime não compareceu ao julgamento, que aconteceu Davi Boechat/Conecta Baixada Mesmo inocente, o barbeiro Ricardo viveu três meses em um verdadeiro inferno, dividinho cela com bandidos perigosos no Fórum de Nova Iguaçu, no dia 28 de junho. O rapaz deu endereço errado e agora será procurado pelo Ministério Público. "A promotora acreditou na veracidade do depoimento das testemunhas de desfesa do Ricardo. Tínhamos tudo anexados, fotos, vídeos e pessoas que estavam como ele no mesmo horário em que acontecia o crime", explicou. O crime aconteceu em janeiro de 2015. Em depoimento, a vítima contou que estava em um ponto de ônibus com outras cinco pessoas, no bairro Três Corações, em Nova Iguaçu, quando um carro parou e os três integrantes anunciaram o assalto. O garoto identificou Ricardo como o bandido que pegou seu celular, o agrediu e depois o obrigou a entrar no veículo. No entanto, no momento do assalto, Ricardo participava de uma confraternização com amigos de escola, no bairro Rancho Novo, também em Nova Iguaçu. Ricardo revelou que pretende processar a pessoa que fez a denúncia. "Minha vida parou por causa disso. Agora eu quero retomar minhas atividades e terminar minha casa. E quanto ao rapaz que me acusou, ele vai ter que se resolver com a Justiça", declarou. MESQUITA TERÁ NOVO VESTIBULAR SOCIAL A Prefeitura de Mesquita firmou um novo convênio com a Universidade Estácio de Sá para realização de vestibular social. No próximo dia 16 de julho, acontece pela segunda vez neste ano, a atividade que vai oferecer descontos até o final do curso para servidores públicos municipais e moradores da cidade. As inscrições e provas acontecem no mesmo dia e estão marcadas para às 9h, no Centro Cultural Mister Watkins, que fica na Rua Armando Sales Teixeira, nº 57, no Centro. É preciso levar um quilo de alimento não perecível como pagamento da taxa de inscrição, que será doado para instituições carentes da cidade. Os aprovados terão desconto de 35% ao longo do curso de graduação, exceto Medicina, Odontologia e Gastronomia. Além disso, o valor referente a agosto será fixado em R$ 59 reais.

[close]

p. 11

BAIXADA FLUMINENSE, 1 a 15 de Julho WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR 11 PASSATEMPO EXPEDIENTE: Presidente: Ricardo Lucena Projeto Gráfico: Renato Ferreira Diagramação: Renato Ferreira Edição Quinzenal Impressão: InfoGlobo O Jornal Conecta Baixada não se responsabiliza pelas opiniões emitidas por colunistas e colaboradores. Redação: Rua Dr. Mário Guimarães . Nº 428, SL. 308 . Centro, CEP: 26255-230, Nova Iguaçu, RJ. Tel: (21) 3765-3423 Comercial: (21) 3765 3423 WhatsApp: 995-75-4545 Email: contato@conectabaixada.com.br WhatsApp 995-75-4545

[close]

p. 12

ESPORTES 12 BAIXADA FLUMINENSE, 1 a 15 de Julho WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR GUERRERO: ILHA DO URUBU É TRUNFO DO FLAMENGO Divulgação REMAR É PRECISO ONU VISITA PROJETO SOCIAL EM JAPERI Guerrero em sua melhor temporada no clube vive lua de mel com a torcida Paolo Guerrero, um dos líderes do Flamengo na temporada, vive boa fase com a torcida. Com 16 gols até o momento, o atacante destacou a qualidade do elenco e a importância de jogar perto dos torcedores e enalteceu a força do elenco. “Não sou dos atacantes que ficam pensando apenas no gol. Prefiro pensar em ganhar o jogo, independentemente de quem fizer os gols”, disse Guerrero. De acordo com o ca- misa 9 rubro-negro, estar perto da torcida na Ilha do Urubu faz a diferença nos jogos mandados em casa. “Estar bem perto do torcedor me motiva ainda mais. Escutar os cantos deles de perto é muito bom, sentir a torcida apoiando os 90 minutos. Também dá uma pressão para o adversário. Para nós, é muito bom jogar nesse estádio”, declarou. Rodrigo Melo rodrigo.melo@conectabaixada.com.br Com 65 anos e motivação de sobra, Afonso Urbieta, idealizador do projeto “Remar é preciso”, teve uma visita especial no mês de junho. Representantes brasileiros da ONU (Organização das Nações Unidas) foram prestigiar as aulas de Caiaque e Stand Up Paddle para jovens e adultos no histórico Rio Gandu, em Japeri, oferecidas pelo atleta. “Essa visita foi de extrema importância para a divulgação do nosso Projeto, dando maior visibilidade e credibilidade aos trabalhos realizados, podendo alavancar novos investidores/patrocinadores para melhoria dos benefícios aos jovens (crianças e ado- Divulgação As águas do rio Guandu, em seu trecho ainda limpo, abrigam o projeto lescentes) da região, através do incentivo e prática do esporte”, disse o atleta. De acordo com Afonso, a visita foi uma surpresa. O atleta realiza trabalhos sociais com crianças carentes há mais de 30 anos, incluindo o “Natal Radical”, no qual o papai noel entrega presentes e lanches através de asa Delta, parapente ou caiaque. "Completei 65 anos e a minha motivação é a mesma desde que iniciei, apesar das dificuldades. Me motiva o fato de poder proporcionar a estas crianças, possibilidades de realizar “sonhos” que talvez jamais pudessem e, principalmente, poder inseri-las no esporte, mudando hábitos e afastando de atividades que possam prejudicar e mudar suas vidas”, finalizou. NOVA IGUAÇU OFERECE ESPORTE E LAZER EM PRAÇAS Divulgação Os alunos, na maioria da terceira idade, praticam esportes gratuitamente A secretaria de Esporte e Lazer de Nova Iguaçu está oferecendo aulas de ginástica gratuitas nas praças da cidade. O Programa de Esporte e Lazer nos bairros atende na praça da Rua Bolívia, no Centro, e na praça da Rua Havana, em Comendador Soares, com professores de educação física contratados pela prefeitura. Na primeira, as atividades já acontecem nas terças e quintas-feiras, de 7h30 às 9h. Ainda há vagas. Já em Comendador Soares, as inscrições estão abertas para as aulas que acontecerão segunda, quarta e sexta-feira de 8h30 às 9h30. As inscrições para as atividades, em ambas as praças, podem ser feitas na SEMEL, na Rua Iracema Soares Pereira Junqueira, nº 65, ou no próprio local da prática, esportiva. ATLETAS DE MESQUITA SE DESTACAM NOS JOGOS DA BAIXADA Atletas de Mesquita vêm se destacando positivamente nos Jogos da Baixada, que acontecem na Vila Olímpica de Duque de Caxias, até o dia 16 de julho. O evento, que já está em sua 20ª edição, conta com a participação dos 13 municípios da Baixada Fluminense e Mangaratiba, convidado especial neste ano. Mesquita levou para casa nove medalhas, distribuídas entre o atletismo, handebol e futebol de campo. Atletismo - O Atletismo foi responsável por sete deste total, incluindo duas de bronze na classificação geral por equipes, nas categorias sub-14 e sub-17, feminino e masculino, respectivamente, e uma de prata no revezamento 4X100 feminino. Divulgação O atletismo trouxe para a cidade sete medalhas, sendo duas de bronze no geral Handebol - O Handebol teve um dos jogos mais aguardados pela torcida mesquitense, que compareceu em peso para apoiar os meninos que compõem o time sub-17. O grupo disputou a final contra os donos da casa e levou a prata em uma partida emocionante, que teve como destaque os jogadores Carlos Daniel Salles, Felippe Teixeira e João Victor. Para a equipe técnica do grupo, o resultado é animador e mostra o potencial dos jovens. Futebol - No futebol de campo, Mesquita garantiu a medalha bronze contra a equipe de Duque de Caxias, que levou o ouro na rodada final.

[close]

Comments

no comments yet