Doença de Crohn e Retocolite Ulcerativa | História em Quadrinhos

 

Embed or link this publication

Description

História em Quadrinhos sobre Doença de Crohn e Retocolite Ulcerativa (GAMEDII)

Popular Pages


p. 1



[close]

p. 2

GAMEDII | HISTÓRIA A formação de uma equipe de profissionais interessados na assistência aos pacientes portadores de doença de Crohn e retocolite ulcerativa iniciou-se em outubro de 2005. Através da equipe multidisciplinar formada no Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos, foi iniciado um trabalho inovador de assistência aos portadores de doença inflamatória intestinal, oferecendo ao paciente acesso irrestrito e ágil ao atendimento especializado multiprofissional através de médicos, enfermeiros, psicólogos, nutricionistas, assistentes sociais, farmacêuticos e fisioterapeutas. Além da equipe multidisciplinar, o serviço oferece especialidades consideradas de apoio para avaliação das manifestações extraintestinais como dermatologia, reumatologia e oftalmologia (todos com atendimentos direcionados aos portadores de doença inflamatória intestinal). Em Janeiro de 2014, com a unificação do polo de estomias e o ambulatório de doença inflamatória intestinal, foi criado o GAMEDII (Grupo de Assistência Multidisciplinar em Estomias e Doença Inflamatória Intestinal), vinculado à gerência de clínica cirúrgica do Complexo Hospitalar Padre Bento. O GAMEDII tem o objetivo de manter as propostas já estabelecidas, criar diretrizes que facilitem a assistência aos pacientes, oferecer informações em relação às doenças, agregar profissionais da área da saúde e estimular a educação continuada aos profissionais. A história em quadrinhos foi projetada e desenvolvida com propósito de ilustrar os conflitos de Lucas e o apoio de Vitória, esses personagens foram cuidadosamente criados seguindo um perfil jovem, com uma vida dinâmica acadêmica e profissional, e diante das crises iniciais até o diagnóstico ocorre uma série de incertezas em manter a rotina de compromissos. Acreditamos que o leitor poderá se identificar e obter reflexão para um melhor enfrentamento e convívio com a doença inflamatória intestinal. ARTE: HERMÍNIO PEDRO CARDOSO FILHO ROTEIRO: FERNANDO SOARES DA SILVA PROJETO: WILTON SCHMIDT CARDOZo CLEIDE RODRIGUES DE CASTRO EQUIPE GAMEDII DR. WILTON SCHMIDT CARDOZO – MÉDICO COLOPROCTOLOGISTA SILVIA ALVES DA SILVA CARVALHO – ENFERMEIRA CLEIDE RODRIGUES DE CASTRO – psicóloga NEUSA APARECIDA DA SILVA – ASSISTENTE SOCIAL MARIA AUXILIADORA DA SILVA – ASSISTENTE SOCIAL MARIA DA GLÓRIA SILVA – NUTRICIONISTA SILVANA DE TOLEDO – NUTRICIONISTA DR. MARCO A. MARIANO PEREIRA – CIRURGIÃO GERAL DR. GETÚLIO SOITI OBARA – CIRURGIÃO GERAL ADRIANA RODRIGUES LEITE DE ALMEIDA – SECRETÁRIA AGRADECIMENTOS: Nossa gratidão e respeito aos nossos pacientes pelo vínculo de confiança e empatia ao relatar suas experiências, dificuldades, conflitos e resoluções entre crises e remissões da doença inflamatória intestinal. Projeto e Execução: Realização: Apoio: Patrocínio:

[close]

p. 3

01

[close]

p. 4

02

[close]

p. 5

03

[close]

p. 6

04

[close]

p. 7

05

[close]

p. 8

06

[close]

p. 9

07

[close]

p. 10

08

[close]

p. 11

DOENÇA INFLAMATÓRIA INTESTINAL O QUE É ISSO? A doença inflamatória intestinal corresponde a qualquer processo inflamatório envolvendo o trato gastrointestinal. Pode ser classificada em doença inflamatória intestinal de causa conhecida (infecções, parasitoses, enterocolites e outros) ou de causa desconhecida, em que 80 a 90% dos casos correspondem a Retocolite Ulcerativa e Doença de Crohn. A Retocolite Ulcerativa é caracterizada por inflamação difusa da mucosa do cólon e a Doença de Crohn por focos de inflamação que podem afetar qualquer parte do aparelho digestório. Tanto a Retocolite Ulcerativa quanto a Doença de Crohn são patologias de pessoas jovens, com um pico de incidência entre as idades de 15 a 30 anos. Podem, contudo, afetar pessoas de qualquer idade, e 15% das pessoas estão acima de 60 anos quando feito o diagnóstico. As causas da Retocolite Ulcerativa e de Doença de Crohn continuam desconhecidas. Há consenso que ambas as doenças são uma resposta a desencadeantes ambientais (infecção, medicamentos ou outros agentes) em indivíduos geneticamente suscetíveis. O componente genético é mais forte na Doença de Crohn do que na Retocolite. O tabagismo prejudica pacientes portadores de Doença de Crohn. Os sintomas da Retocolite Ulcerativa e da Doença de Crohn variam de indivíduo para indivíduo. Podem ser classificadas nas formas leve, moderada ou grave. Os sinais e sintomas da Retocolite variam desde o aumento do número de evacuações com diminuição da consistência das fezes, com presença ou não de sangue ou pus, até a forma grave com disenteria intensa e hemorragias com repercussões sistêmicas. Podem apresentar sintomas associados de dor abdominal em cólica e sintomas extraintestinais (doenças nos olhos, na pele e/ou nas articulações). Os sintomas da Doença de Crohn são mais heterogêneos, mas tipicamente incluem dor abdominal, diarreia e perda de peso. Sintomas como mal estar, perda de apetite ou febre são mais comuns na Doença de Crohn. O diagnóstico da Doença Inflamatória Intestinal é confirmado por avaliação clínica e uma combinação de investigações baseadas em exames laboratoriais, endoscopia, radiologia e exame histológico. A colonoscopia é o principal exame na investigação e diferenciação da doença inflamatória intestinal. O tratamento, na grande maioria dos casos, é medicamentoso e TEM O OBJETIVO DE diminuir os sintomas da fase aguda e manter o controle da doença. O tratamento cirúrgico é necessário para tratar obstruções, complicações supurativas e doença que não responde ao tratamento com medicamentos. Referências: Cardozo, WS, Sobrado C.W. Doença Inflamatória Intestinal, Ed.Manole, 2015.

[close]

p. 12

Realização: Apoio: www.abcd.org.br www.gediib.org.br Patrocínio: Projeto e Execução: www.gamedii.com.br

[close]

Comments

no comments yet