Revista Nº 54 TTC

 

Embed or link this publication

Description

revista

Popular Pages


p. 1

Tijuca Tênis Clube 1

[close]

p. 2

2 Tijuca Tênis Clube

[close]

p. 3

-Editorial emoções Comemorar aniversário do Tijuca Tênis Clube é como desembrulhar um pacote de emoções: jorram lembranças de todos os tipos, cada uma mexendo com o coração da gente. Nos vemos jovens, atrevidos, ansiosos por transformar as coisas, criar possibilidades, inovar. O mundo é pequeno para tantos sonhos. A comemoração dos 102 anos do TTC não é diferente, mas agora quero dividir com a nova geração a chance de fazer acontecer, criar um mundo novo para esta casa tradicional, mas aberta à modernidade. O dia 11 de junho de 2017 passará para a posteridade como a data em que abrimos o coração para o chamamento da moçada que cresceu neste lugar onde a honestidade e a firmeza de propósitos sem- pre foram o lema. Avante, Tijuca, com sangue novo e a certeza de que o futuro já começou. Paulo Maciel - Presidente Tijuca Tênis Clube 3

[close]

p. 4

índice editorial esportes aqua´ticos aniversa´rio sociocultural olhar tijucano 3 7 13 17 22 4 Tijuca Tênis Clube

[close]

p. 5

Tijuca Tênis Clube 5

[close]

p. 6

Nesta edição Paulo germano maciel Presidente Kelma do Carmo Diretora de Eventos Suzanne Bunn Diretora de Nado Sincronizado Aluízio de Souza Vice-presidente de Esportes Aquáticos Marcos Antônio Freitas Vice-presidente Sociocultural 6 Tijuca Tênis Clube Conselho diretor Presidente Paulo Germano Maciel Vice-presidente Geral Hildo Magno da Silva Vice-presidente de Administração Gilberto Carneiro da Silveira Vice-presidente do Edifício Leonardo Pereira Carlos Alípio de Almeida Vice-presidente de Esportes Aquáticos Aluízio Antônio Gomes de Souza Vice-presidente de Esportes Terrestres Jorge Amaro da Silva Vice-presidente de Interesses Internos Carlos Coelho da Silva Vice-presidente de Jogos Recreativos André de Carvalho Chagas da Silva Vice-presidente de Marketing e Divulgação Edvaldo Ramos e Sousa Vice-presidente de Patrimônio Alcir da Silva Sampaio Vice-presidente de Secretaria e Comunicações Luiz Carlos Gomes Vice-presidente Sociocultural Marcos Antônio Freitas Vice-presidente de Tênis Paulo César Moreira Cinelli Expediente Jornalista responsável/Editora Alda Rosa Travassos - Reg. 12846 - MT/RJ Fotografia Carol Couto e José Roberto Couto (Zeca) Estagiários Gabriela da Rocha e Thayana Freitas Redação Depto. de Marketing e Divulgação - 4° andar do Edifício-sede do TTC - Rua Conde de Bonfim, 451 - Tijuca - Rio de Janeiro - RJ - CEP 20520-051. Distribuição gratuita, em mala direta aos associados e em bancas de jornais. Fale conosco Site: www.tijucatenis.com.br E-mail: marketing@tijucatenis.com.br Tel: 21 3294-9300 Publicidade e impressão LL Divulgação Editora Cultura Ltda Tel: 21 27148896 E-mail: lldivulga@gmail.com Projeto gráfico: Gabriela da Rocha Nascimento Lima

[close]

p. 7

Águas que se renovam. geração atual mostra o seu valor Esportes Aquáticos, o maior segmento esportivo do Tijuca. Animados pelos bons resultados de suas equipes, dirigentes de Nado Sincronizado, Natação, Polo Aquático e Natação Adaptada uniram forças para mostrar a atuação dos atletas que vêm se destacando nos últimos tempos. Por: Alda Rosa [nado sincronizado] Conversa com Suzanne Bunn - Diretora de Nado Sincronizado - Nos últimos tempos o Tijuca mudou, para se adequar às leis Piva e Pelé. E o mais importante é que nos beneficiamos com a chegada, há três anos, da CBC - Comitê Brasileiro de Clubes, com toda uma estratégia, implantando a Gestão Esportiva para impulsionar os esportes nos clubes e revelar a potencialidade dos atletas, em todo o Brasil, com transpa- rência e objetividade. Também tivemos oportunidade de investimento pela captação de recursos da Loteria Federal e outro fator positivo, há mais de cinco anos, são os projetos incentivados, que deram um gás aos esportes. Toda essa movimentação, administrada pelo presidente Paulo Maciel no Tijuca e na CBC, está agora dando frutos e reconhecimento. Sentimos que o Governo despertou para esse caminho de investimento nos clubes, que também estão modificando sua es- Tijuca Tênis Clube 7

[close]

p. 8

trutura. E queremos mais, esperamos que o Governo não esqueça dos esportes nas escolas, que pode significar, mais tarde, uma mudança para melhor, na vida de cada um. -Suzanne, como está o Tijuca hoje, em termos de modernização e qualidade? - O ano de 2016 foi marcado pela realização dos Jogos Olímpicos na Cidade do Rio de Janeiro e durante os quatro anos que antecederam este evento, muitos projetos de incentivo ao desporto foram implementados por vários âmbitos governamentais. O Tijuca aproveitou a oportunidade criando, inicialmente, o Departamento de Projetos Incentivados e, mais recentemente, o Departamento de Gestão Esportiva atribuiu valor às equipes aquáticas, uma vez que melhorou a estrutura física para as práticas, equipou salas de musculação, balé e fisioterapia, além de criar um corpo técnico multidisciplinar para cada uma das modalidades: Nado Sincronizado, Natação, Polo Aquático e Natação Adaptada. Com verbas advindas da descentralização do Ministério do Esporte e através de parceria com a CBC - Comitê Brasileiro de Clubes, as equipes tijucanas atenderam a todas as competições oficiais, além de vestir os atletas adequadamente, com uniformes de qualidade. Os resultados positivos do Nado Sincronizado podem ser comprovados com o aumento da representatividade de atletas e técnicos juntos às seleções nacionais e estaduais. Se nos Jogos Olímpicos Rio 2016 as atletas Beatriz Feres, Branca Feres e Pamela Nogueira levaram o escudo TTC ao evento esportivo mais importante do planeta, já temos em 2017 novos nomes despontando no cenário esportivo: a técnica Nathália Esteves com as atletas Rafaela Pradal e Sara Marinho sagrando-se campeãs no Campeonato Sul-Americano Juvenil de Desportos Aquáticos, na Colômbia. Como técnica, eu, Suzanne Bunn, abracei mais uma vez a liderança da Equipe Carioca de Nado Sincronizado, para o V Interfederativo, mantendo a hegemonia da competição e garantindo o troféu de 1º lugar Geral, juntamente com a auxiliar técnica Nathália Esteves e as atletas campeãs Bárbara Buzzin, Cristiane Libardi, Luzia Galvez e Maria Eduarda Milward (Dudinha). Confiante no trabalho de dedicação de dirigentes e corpo técnico desta da casa, o Tijuca Tênis Clube sedimenta-se a cada dia como clube formador de atletas de alto rendimento desportivo. Na área do nado sincronizado, procuramos somar esforços com planejamento, relatórios, sempre procurando fazer uma gestão esportiva técnica. Este é o caminho. Vice-presidente Aluízio de Souza com Suzanne e equipe. Atletas - apresentação em casa 8 Tijuca Tênis Clube

[close]

p. 9

[natação] Segmento histórico, na raiz do TTC Fala Antônio Miranda (Tony) – diretor de Natação. - Sou ex-atleta do Tijuca, pai de atleta e de ex-atleta e estou aqui como diretor há cinco anos, tentando ajudar na formação dos atletas e também como cidadãos. Eu sou do clube desde a idade deles, de Mirim e Infantil, aqui estou desde que me conheço como gente, sempre frequentando este espaço de tradição familiar. Estou com 46 anos de idade e mais de 40 no clube. Quero ajudar o presidente Paulo Maciel no que for preciso, sempre tentando fazer um entrosamento com os pais, que é muito importante. Se não tivéssemos o incentivo dos pais, a gente não estaria com essa molecada boa, aí. Estou sempre disposto a movimentar e melhorar o setor. Comecei meu trabalho neste segmento com o vice-presidente Alcir Sampaio e agora estou com Aluízio Gomes de Souza, na missão de fazer com que a natação cresça cada vez mais, dentro e fora do Tijuca, visando sempre a nossa prioridade, que são as crianças e os jovens – a eles pertence o futuro do nosso país. A natação do Tijuca cresceu muito nesses últimos anos devido aos projetos incentivados, primeiro pelo Sinconv e ultimamente pela CBC – Comitê Brasileiro de Clubes, possibilitando e pagando viagens e inscrições, comprando equipamentos e fornecendo materiais de uso dos atletas. Com isso, além de conseguir manter nossos atletas, conseguimos atrair alguns para fazer parte da equipe. Eles continuam participando das competições mais importantes e tradicionais, como o Troféu Chico Piscina, onde é forte a presença das federações estaduais com atletas selecionados para a seleção desta faixa. Nos últimos anos tivemos vários atletas nossos fazendo parte dessa seleção, chegando a ter, no mesmo ano, mais da metade da seleção sendo do Tijuca e tendo como técnico principal Marcelo Almeida, responsável pelas equipes de natação do clube. Para alavancar ainda mais o nosso esporte e integrar os sócios ao esporte, deveríamos trazer mais eventos da Federação para o Tijuca onde, além de apresentar o clube a outros atletas e seus familiares, podemos e devemos, cada vez mais, inserir nossa ju- Atleta Alexander Abdum (E), diretor Tony Miranda, vice-presidente Aluízio, atleta Luiz Gabriel e técnico Marcelo Almei- da. ventude em algo que acreditamos ser benéfico tanto para a saúde física como a saúde mental. A visão do técnico Marcelo Almeida Sou técnico do Tijuca. Temos dois atletas sob a nossa responsabilidade: o Luiz Gabriel e o Alexander Abdum. Ambos são campeões brasileiros, campeões Sudeste, campeões estaduais e, recentemente, foram chamados para disputar campeonato na Grécia, uma competição para representar a Seleção Brasileira, mas como a seleção estava sem verba, eles não puderam realizar este sonho. Luiz Gabriel participou do Sul-Americano, ganhou uma medalha de ouro, uma de prata e outra de bronze. Em maio os dois atletas voltaram de Belo Horizonte, ambos com medalha de ouro. É um trabalho que a gente pretende continuar, manter esses atletas no clube porque eles têm garra, conseguem excelentes resultados e possuem um futuro longo pela frente. Tenho 34 anos. Estou no Tijuca desde 2004. Comecei dando aula para iniciação, fui crescendo no clube, em 2007 assumi a equipe de mirim onde fomos tricampeões estadual. De lá para cá as coisas foram crescendo, fui subindo de categoria, assumindo mais Tijuca Tênis Clube 9

[close]

p. 10

responsabilidade, onde tive mais de 25 atletas na seleção carioca, fui técnico por quatro anos seguidos de vários campeões brasileiros e recordistas. Hoje o Tijuca é minha primeira casa, meu filho estuda aqui dentro. Sou muito grato a todos que me apoiaram, inclusive meu grande incentivador e que me trouxe para cá, o grande e inesquecível professor Paoli. Os atletas e seus sonhos Luiz Gabriel Silva – do Tijuca para o mundo Sou atleta do Tijuca, campeão estadual Sudeste, medalhista Sul-Americano, nadador da prova de 100m peito e 200m peito. Eu vim para o Tijuca quando tinha 10 para 11 anos em 2012. Comecei a nadar e competir pela equipe do clube. Aqui, estou conse- guindo me projetar para o mundo. [polo aquático] Profissionalizando o Polo Aquático Por Roberto Borel Parece que foi ontem que tudo começou, mas lá se vão quase quatro anos de muito treino, dedicação e muitos obstáculos superados. É certo que outros ainda virão, mas agora sabemos e toda a nossa equipe, que com calma, paciência e muito trabalho podemos mudar o rumo de tudo o que está ao nosso redor. Revista: Como é ter, depois de tanto tempo, um jogador convocado para a Seleção Brasileira sub 17, ainda mais quando o atleta tem apenas 15 anos de idade? Alexander Abdum – vitórias para o TTC Sou campeão Brasileiro Sudeste e Estadual e recordista estadual. Comecei a nadar com quatro anos, por medo da água e aqui no Tijuca, me apaixonei pelo esporte. Recentemente fui convocado para a Seleção Brasileira. Infelizmente, não pude participar por falta de verba da Federação Brasileira de Desportos Aquáticos. Mas quero continuar perseguindo o meu sonho e trazer muitas vitórias para o nosso clube. Um pouco de história. Roberto Borel: O Felipe Ferreira é muito bom garoto, bom filho, bom estudante e não poderia ser diferente no esporte, quase sempre o primeiro a chegar e sempre o último a sair. Ele foi literalmente criado dentro do TTC, filho de ex-atletas do clube Ronaldo Ferreira, do jiu-jítsu e Flávia, da natação. Ele possui uma estrutura familiar exemplar, rígida e com muito amor. Essa é a receita para se fazer um campeão, na vida. Revista: Como está o treinamento da equipe, agora que estamos apresentando resultados expressivos, inclusive no sub -13 (terceiro lugar na primeira fase do Brasileiro)? Roberto Borel: Estamos pegando pesado com a molecada e o mais legal disto é que tudo foi conversado e decidido com todos os atletas juntos, agora aumentamos a carga horária dos treinos e sua intensidade e incluímos treinos aos sábados. Queremos profissionalizar o Polo Aquático. Nosso clube, com o aval do presidente Paulo Maciel, do vice- Geral Hildo Magno e do vice-presidente de Finanças, Cleber Belfort, contratou mais profissionais para todas as modalidades aquáticas e isso incluiu o Polo. Agora temos material para treinos, mais profissionais, mais tempo e qualidade da aula. O presidente Heitor Beltrão ( 1930/1950 – de branco, esq.), com nadadores Revista: E a nossa escolinha de Polo Aquático, como está ? 10 Tijuca Tênis Clube

[close]

p. 11

Roberto Borel: Ah! Esse é o nosso tesouro precioso, são crianças prontas para serem formadas com a ideologia do esporte que envolve, é claro, vitórias, derrotas, compromisso, garra, e muito treino. Tenho nesses garotos a minha grande motivação. Conhecer um garoto novo,vê-lo se tornar um homem de valor e, ainda por cima, um grande atleta, é a realização do meu sonho pessoal, é para isso que eu trabalho. Não poderia me furtar de falar quão grande ajuda tenho dessas mães, que todos os dias levam seus filhos para a aula, pois acreditam neste projeto de vida vencedor, que é o esporte. Felipe de Araújo Matheus Ferreira Talento e DNA Revista: Com as conquistas aumentando, você está com muito mais trabalho? Coordena tudo sozinho? Roberto Borel: Não, é claro que não! Tenho o coordenador técnico, que é o Rafael Hall - prata da casa e ex-Seleção Brasileira - e o Leo Bastos, nosso técnico de equipe. E agora temos, no time, o professor Adeilton e o professor Hugo. Também contamos com Bira e sua equipe, para todos os dias termos uma piscina limpa e pronta para os treinos - “Obrigado, Biraaaaaa!”. Além disto temos todo o Departamento Aquático à nossa disposição, comandado pelo vice-presidente de Esportes Aquáticos, senhor Aluísio Gomes de Souza e pela melhor funcionária de todo o TTC - Dona Vanna. Mas não poderia deixar de agradecer, de maneira especial, ao nosso coordenador geral do polo aquático, Carlos Goni (ps:ele não tem Goni no sobrenome, mas não tem jeito, ele é o Carlos Goni) que muito me ajuda. Sem ele, hoje, é impossivel o polo aquático existir. E por último, o meu amigo e sempre presente Antonio Miranda, o “TONI”, Diretor de Natação. Ele sempre foi o cara que esteve presente em todas as decisões que tomei e que tomarei. Meu amigo há mais de 20 anos. Não tenho como lhe agradecer, Toni! - Como sempre eu digo, não estamos em busca do atleta perfeito, estamos em busca de aperfeiçoar nossos garotos com quem Deus nos deu o privilégio de trabalhar. Queremos eles fortes na água, jogando com honestidade e garra, pois, se forem fortes dentro d’água saberão que são fortes fora dela e conse- guirão conquistar seus objetivos na vida. Da esq. para a dir., Ronaldo Ferreira (pai do atleta), Felipe, o diretor Roberto Borel e o vice-presidente Aluízio Aos 15 anos, Felipe já mostra a determinação de um atleta profissional, categoria que pretende atingir muito cedo. Treinado pelo conceituado Rafael Hall, ele está pronto para dar início a uma longa jornada de sucesso. Sua caminhada esportiva no Tijuca começou na prática da natação, migrando aos 11 para o polo aquático. TALENTO E DNA - O momento atual é muito importante para Felipe, convocado para a Seleção Brasileira sub-17, eleito recentemente o melhor jogador do Brasil na categoria sub-15. Filho de dois esportistas do clube, Flávia Loja (natação) e Ronaldo Matheus Ferreira ( jiu-jítsu), Felipe praticamente nasceu no Tijuca e hoje nos representa na Seleção Brasileira, diz seu treinador, Rafael Hall. Roberto Borel, diretor de Polo Aquático do Tijuca, dá sua visão sobre o atleta: - Precisamos de exemplos como o que está sendo dado por Felipe: bom filho, bom aluno, bom compa- nheiro, excelente atleta. Felipe por ele mesmo: Treino muito, muito mesmo e nunca me esqueço das minhas responsabilida- des com a família e os estudos. Tijuca Tênis Clube 11

[close]

p. 12

[natação adaptada] Pelo Profº Menescal Pedrinha – pioneiro da Natação Adaptada no TTC paradesportivas do nosso Tijuca, nos proporcionando resultados cada vez melhores, em níveis regionais e brasileiros, ganhando medalhas e troféus diversos. Não poderíamos deixar de mencionar a homenagem feita aos paralímpicos, através da vice-presidência de Marketing, nas pessoas do vice-presidente Edvaldo Ramos e Sousa e da jornalista Alda Rosa Travassos, destacando na capa e reportagem da Revista do TTC a nossa campeoníssima e emérita atleta Ana Lúcia Guilherme Novaes e sua mãe coragem, recebendo essa distinção em nome de todas as mães coragem e guerreiras do nosso Tijuca. AGRADECEM: atletas, estagiário Leandro; professores Carlos Rodrigo Cordeiro, Hudson Guerreiro, Carolina Santos e Santos; a fisioterapeuta Anna Carolina Pedrinha e o coordenador paralímpico Menescal Pedrinha. Profº Menescal (de uniforme), com o vice-presidente Aluízio, a professora Carol Santos e Santos e atletas. No Tijuca Tênis Clube estamos vivendo um excelente momento, totalmente apoiados por esta presidência, representados pelo presidente Paulo Maciel e seu vice-presidente Geral Hildo Magno, que introduziram, em 1994, a Natação e Bocha Paralímpicas em nosso clube-cidade. Torna-se o Tijuca T.C o primeiro clube social esportivo convencional a abrir seus espaços nas vice-presidências Aquática – Aluízio Souza e Terrestre – Jorge Amaro, aos paralímpicos, paratle- tas com deficiências físicas, intelectuais e visuais. Fomos contemplados em 2012 e 2013, pelo CPB (COMITÊ PARALÍMPICO BRASILEIRO ) com o Projeto Clube Escolar Paralímpico, onde tivemos um movimento de 61 e 67 alunos, respectivamente, entre 8 e 21 anos, jovens estudantes deficientes. Sucesso total! Em 2014, 2015, 2016 e 2017 e, na certeza da continuidade, estamos tendo o apoio irrestrito do CBC - COMITÊ BRASILEIRO DE CLUBES, que vem contribuindo em diversas áreas com materiais didáticos, pedagógicos, técnicos, fisioterapia, médicos, uniformes e ainda contratações de professores, técnicos e fisioterapeutas especializados em áreas específicas, através de editais; com entrevistas e avaliações de currículos para as diversas atividades esportivas e 12 Tijuca Tênis Clube

[close]

p. 13

Ao centro, o presidente Paulo Maciel e o vicepresidente Geral Hildo Magno com a geração criada no Tijuca, dentro de um padrão de dignidade, amor e dedicação. Presidente com a diretoria atual. Diretora Kelma abriu a Alvorada Tijucana. Tijuca Tênis Clube 13

[close]

p. 14

hasteamento das bandeiras 1 - Basquete – Laureado Felipe Braga Sampaio 2 - Vôlei – Conselheiro Eduardo de Campos Veras 3 - Tênis – Associado Guilherme Pederneiras Cinelli 4 - Aquático – Laureado Roberto Borel 5 - GRD – Conselheiro Gilberto Carneiro da Silveira Júnior 6 - Xadrez – Laureado Mário Lúcio Pontes Bastos 7 - Município – Conselheiro Ricardo Paoli Gustafson 8 -Estado – Emérito Bruno Eduardo Pereira Freitas 9 - Tijuca – Vice- presidente Geral do Conselho Diretor – Grande Benemérito Hildo Magno da Silva 10 – Brasil – Presidente do Conselho Diretor – Grande Benemérito Paulo Maciel Entrega do título: Vereador Felipe Michel (esq.) e Henrique Júnior, Superintendente da Grande Tijuca. Natural de Bonito, Pernambuco, Paulo Maciel tem 22 anos como presidente do Tijuca, com uma parada em 2006 e volta em 2010. Este é o seu último mandato (2015/2018). Daí em diante terá nova meta de trabalho, pelo Brasil, como vice-presidente administrativo-financeiro do CBC – Comitê Brasileiro de Clubes, com vistas à capacitação de nossos atletas para as Olimpíadas de Tóquio, em 2020. TRADICIONAL CAFÉ DA MANHÃ sessão solene especial Paulo Maciel: Cidadão Honorário do Rio de Janeiro. Durante a comemoração dos 102 anos do TTC Paulo Maciel recebeu o título de Cidadão Honorário do Município do Rio de Janeiro, por iniciativa do verea- dor Felipe Michel. Vereador discursando. 14 Tijuca Tênis Clube Benemérita Regina Coeli, Laureado José Luiz Santos Mendes, Laureada Ângela Kelly, presidente do Conselho Diretor, Grande Benemérito Paulo Maciel; vice-presidente Geral e Grande Benemérito Hildo Magno da Silva; presidente do Conselho de Beneméritos; Grande Benemérito João da Silva; presidente do Conselho Administrativo, Grande Benemérito João França Filho; presidente do Conselho Fiscal, Benemérito Luiz Fernando Ferreira Rosa; ex-presidente do TTC, Benemérito João Vicente da Costa; vice-presidente do Tribunal de Disciplina Laureado Roberto Guimarães Moreira; orador oficial da cerimônia, Grande Benemérito Paulo Cesar Moreira Cinelli.

[close]

p. 15

O orador oficial - Grande Benemérito Paulo Cesar Moreira Cinelli empolgou a assistência com um discurso em que não faltou emoção, pesquisa e detalhamento da importância do Tênis na vida do Tijuca e na de sua família. Encerrando a Sessão Solene, tivemos a fala do presidente: O Tijuca atravessou os séculos. Muitos trabalharam pelo seu sucesso como o ex-presidente e Benemérito João Vicente da Costa, aqui conosco. Os tempos mudaram e nós sabemos o sofrimento dos clubes nos três últimos anos. Em 1992, eu e a Kelma conversamos sobre o que seria o Tijuca em importância e respeitabilidade. E desde o ano de 1992 estou trabalhando pela grandeza da agremiação. Hoje falo em tom de despedida – é hora de renovação, o momento de passar o bastão. Essa nova geração já está acontecendo – Borel tem um trabalho que admiro muito. Duda ajuda o Social junto com Mário Lúcio. Aqueles jovens de 1915 não poderiam imaginar, naquele momento, como o Tijuca iria crescer. Quando vejo jovens como esses que aqui estão hoje, abrilhantando esta cerimônia, todos pessoas que nasceram na época dos meus filhos, vejo um cenário de renovação. Estão aproveitando a experiência de pessoas como o vice-presidente Aluísio, no Aquático; Mário Lúcio, na assessoria da presidência, trabalha direto com Marcos Freitas, no Social Barriga, Mário e Borel já trabalham juntos. Ricardo, que teve Paoli como avô; Guilherme Cinelli, que ainda não trabalha aqui, por viver do outro lado da baía e outros que nós vamos atrair para a agremiação. Estamos aqui na vizinhança vendo vários clubes com dificuldade, mas o Tijuca se mantém erguido e os sócios se orgulham. A Alvorada é um exemplo disso. O hasteamento das Bandeiras me fez sentir orgulhoso – é uma mistura de juventude e velha guarda. Aluísio está comigo desde 1992 – a gente briga, concorda, realiza – é tudo uma família. Hoje ficamos assustados com a loucura política, a violência, mas estamos atentos ao nosso quadro social, jamais abandonaremos as famílias que aqui chegam trazendo seus filhos, confiantes na educação pelo esporte, tradição e bons exemplos de vida que o Tijuca ofe- rece. Tentamos manter a posição de sair da crise no momento de explosão da crise. Conclamo todos a sair da crise dia e noite. Trabalhamos para ajustar a economia , equilibrar receita e despesa. Ficar de olho no quadro de sócios, portarias, tudo é importante. Lutar pelo que vai nos trazer orgulho, exemplo para as novas gerações. É uma briga de trabalho, todo mundo querendo fazer o melhor: Aluísio no Aquático, Carlão, Vavá, Alcir, Kelma, Alípio, no Leonardo Pereira, Cleber e o que mais apanha é Carlão – temos que fazer economia de luz, água, material. Este ano temos trinta e cinco Laureados que, a partir de agora, farão parte da história do Tijuca. Todos voluntários. Se fôssemos fazer uma diretoria profissional jamais teríamos a mesma saúde do quadro social. Temos aqui na mesa França, Regina, João da Silva, João Vicente, José Luiz, para dar um exemplo, porque são muitos nomes com os quais o Tijuca conta.Lembramos também do nosso Benemérito Agostinho, de um passado glorioso no Social. E ainda Fernando Boechat, que nos trouxe para o Tijuca. A história do TTC é muito bonita. Mas o que nos alegra é que, apesar de tudo isso, aos 22 anos como dirigente, continuamos de cabeça erguida, honrando esses 102 anos do TTC (quase um quarto desse tempo). Não posso continuar, mas quero deixar as bases para um Tijuca cada dia melhor. Assim, estarei prepa- rando o seu 3º centenário. Nesse momento, agradeço a todos. A partir de agora é responsabilidade da nova geração brigar pelo nome do Tijuca. Tijuca Tênis Clube 15

[close]

Comments

no comments yet