Revista Anfamoto nº 138

 

Embed or link this publication

Description

Revista Anfamoto nº 138

Popular Pages


p. 1



[close]

p. 2



[close]

p. 3



[close]

p. 4

Editorial Muitas novidades! O primeiro trimestre de 2017 não foi dos melhores para o mercado de motocicletas 0Km, ainda apresenta uma queda acentuada nas vendas. Em abril a queda foi de 21,63%. O que indica que o mercado de reposição de motopeças deve se aquecer um pouco por conta da manutenção das motocicletas em circulação. Porém o fato de termos tido entre fevereiro e abril uma diminuição de dias úteis para vendas também impactou esse cenário. Não é só por conta do reflexo da crise que vivemos. Nosso associado em destaque desse mês é a Ebf Capacetes empresa brasileira que vem mostrando como é possível crescer com qualidade. A Ebf também participou, juntamente com Pantaneiro Capas, da ação feita pelo Grupo Montanna na doação de capacetes e capas de chuva para a Guarda Civil Metropolitana de Guarulhos, numa iniciativa de nosso Presidente a fim de colaborar com a GMC de Guarulhos e com a Prefeitura que vem fazendo parcerias com a iniciativa privada para que possam contribuir com o desenvolvimento do município. Na matéria de capa mostramos um pouco do mercado de duas rodas na região Nordeste bem como falamos da instalação da Regional Nordeste da ANFAMOTO. Mostramos nessa edição, na seção “Sua Moto em Detalhe”, a importância dos fluidos e como agem na motocicleta. Outra grande novidade no Nordestes, será a realização do 9º Salão Itinerante da Anfamoto em Campina Grande, em fevereiro de 2018. Destacamos nessa edição no “Espaço Anfamoto”, a retomada dos trabalhos do setorial de fabricantes, capacetes e a criação do setorial de segurança. Bem como a recente alteração no Estatuto Social da Anfamoto que ficou mais moderno e afinado com a atual gestão. Lançamos também a Bolsa de Empregos da ANFAMOTO, um projeto pioneiro que vai revolucionar o RH do setor. Conheça um pouco mais da história das duas rodas num site que reúne personagens e figuras ligadas ao motociclismo www.motostory.com.br. Fique por dentro também dos lançamentos e novidades no caderno duas rodas e notícias de interesse dos leitores, com destaque para o Movimento Maio Amarelo que tem como objetivo chamar atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo mundo. Veja as dicas e lançamento de fabricantes e importadores de motopeças. Até a próxima. EDIÇÃO 138 - JAN/FEV 2017 A responsabilidade sobre opiniões e fatos presentes nos artigos assinados na “ANFAMOTO em Revista” é exclusiva de seus autores, não exprimindo necessariamente o pensamento desta publicação nem a posição da ANFAMOTO. Associação Nacional dos Fabricantes e Atacadistas de Motopeças Presidente: Orlando Cesar Leone 1º Vice Presidente: 2º Vice Presidente: Tesoureiros: Valdenir dos Santos Galvão Valério Valente Divino Jorge da Silva Amarildo Severino Fernandes Conselho Deliberativo - Presidente : Gianfranco Menna Zezze Membros do Conselho Deliberativo: Mônica Orlando de Oliveira Carlos Alberto Fiorotti Renan Chiabi Feghali Suplentes do Conselho Deliberativo: Nelson Pedro Scherer - In Memorian David Teixeira do Amaral Carlos Roberto Pontes Membros do Conselho Fiscal: Sandra Brandani Picinato José Jacob Fernandes José Mauricio Felipe Suplentes do Conselho Fiscal: Giancarlo Vancini Breno de Britto Teixeira Delvino Coser Coordenadores de Setoriais: Fabricante: Freios: Escapamentos: Capacetes: Valério Valente Valério Valente Anfamoto Anfamoto Coordenação Editorial: Fabia Helena Allegrini Pereira Editor responsável: Jacylete Abreu – MTB 825-CE Serviços Gráficos: Gráfica Nywgraf Editor de Arte: Luis Fernando L. Corrêa Secretaria: Patricia Sartori Coordenação de Eventos: Equipe Anfamoto ANFAMOTO em Revista: Equipe Anfamoto Assessora da Presidência: Fabia Helena Allegrini Pereira PUBLICIDADE & COMERCIAL Número de Registro: 823713350 Av. Nove de Julho, 3229 Cjtos 208/209/210 Jardim Paulista CEP 01407-000 - São Paulo-SP PABX: (11) 3052-2002 - Fax: (11) 3885-7637 E-mail: anfamoto@anfamoto.com.br - Site: www.anfamoto.org

[close]

p. 5



[close]

p. 6

Sumário Palavra do Presidente 8Jeitinho Brasileiro: Uma espécie em extinção? Mercado Primeiro trimestre registra estabilidade frente ao mesmo período de 2016 10 Associado em Destaque EBF Capacetes: Foco no mercado 14 e uma equipe forte Doação Montanna Distribuídora de Motopeças em parceria com EBF Capacetes e Pantaneiro Capas doa capacetes e capas de chuva para GCM de Guarulhos 16 Espaço Anfamoto Confira os novos setoriais da Anfamoto e outras novidades 18 Capa: Nordeste um mercado Promissor 24 Sua Moto em Detalhe Fluidos – saibam qual sua importância, tipos e como eles agem em sua motocicleta 28 www.motostory.com.br Site reúne a história de quem fez e faz até hoje o motociclismo brasileiro 30 Caderno Duas Rodas Fique por dentro das novidades do setor de duas rodas 32 Notícias 34 - Dicas & Lançamentos 42 - Lista de associados 45 Capa 24 Nordeste um mercado Promissor Doação 16 Montanna Distribuídora de Motopeças em parceria com EBF Capacetes e Pantaneiro Capas doa capacetes e capas de chuva para GCM de Guarulhos Salão Itinerante 22 Campina Grande será a próxima parada do Salão Itinerante da Anfamoto

[close]

p. 7



[close]

p. 8

Orlando Leone Presidente Jeitinho Brasileiro Uma espécie em extinção? Nosso Brasil é conhecido, desde muito, como o país do “jeitinho”, “do aqui tudo pode”. Que com “jeitinho” burlamos a ordem estabelecida e ignoramos o direito do outro. Infelizmente toda sorte de vantagens é alcançada de maneira corrupta e sem o menor escrúpulo. Temos confirmado isso acompanhado, desde março de 2014, a operação Lava Jato, conduzida de maneira brilhante pelo Ministério Público Federal em conjunto com a Polícia Federal. E nas últimas semanas tomamos conhecimento das delações mais contundentes dessa operação que abalaram os alicerces da política nacional. Sinto que o Brasil vem sendo passado a limpo, que não há mais espaço para o“jeitinho”, pois a sociedade pede por um cenário político mais transparente, limpo e voltado para o bem comum, não mais de 300 peças jogando e advogando em causa própria. Esperamos que esteja sendo aberto um novo perfil na gestão pública. Que as pessoas possam ter a consciência que mesmo que não tenhamos o exemplo que deveria vir de nossos dirigentes, não sejamos agentes da corrupção, praticando o“jeitinho”. A reforma política tem que ser feita com urgência no Brasil, bem como tantas ou- tras que facilitem o impulsionamento de nosso crescimento. Precisamos ainda investir em educação para que a corrupção não se torne uma praga endêmica. Apesar de todo esse cenário, felizmente, nossa economia já começa a dar sinais de que está saindo da UTI, Em declarações recentes o Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, reforçou a confiança de que a recuperação econômica está em andamento e reforçou a expectativa de que, no último trimestre deste ano, a economia apresente crescimento de 2% na comparação com o mesmo período de 2016. O processo de endividamento das empresas e das famílias já vem caindo, o que volta a dar condição para essa retomada, embora ainda haja uma taxa alta de desemprego, talvez uma das piores em 15 anos. Mas uma coisa leva a outra: a economia se aquece e os empregos voltarão a aparecer. O setor de duas rodas também demonstra uma ligeira recuperação com números mais animadores no primeiro trimestre. Soma-se a isso iniciativas como o anúncio da linha de financiamento da Caixa Econômica Federal, que deve elevar um pouco os números de vendas de motocicletas 0Km, e mesmo assim o setor ainda se mostra cauteloso. Para nós, do segmento de motopeças, essas medidas são muito positivas. Fechamos também o primeiro trimestre do ano sentido uma discreta melhora nas vendas e esperamos que possamos ter um ano com um resultado muito melhor que 2016. Vamos sim dar um jeitinho de trabalhar melhor, de produzir para o crescimento do país, de sermos exemplo de um futuro melhor. Fazer a nossa parte como cidadãos de bem. Vamos diminuir o sentimento de desigualdade e dar um jeitinho de fazer com que o nosso Brasil nos encha de orgulho novamente. Boa leitura e um forte abraço a todos! Orlando Cesar Leone Presidente Agenda Março 03 – Reunião de Despacho Anfamoto 16 a 19 – Evento Gravatá – PE 21 – Reunião Setorial Escapamentos Abril 07 – Reunião de Despacho Anfamoto 20 – Reunião de Diretoria Maio 11 - Assembleia Geral Extraordinária 17- Reunião INMETRO |||| 08 | ANFAMOTO em Revista | Edição 138

[close]

p. 9



[close]

p. 10

Mercado Primeiro trimestre registra estabilidade frente ao mesmo período de 2016 Com quatro dias úteis a mais, a média diária de vendas ficou 13,2% acima da apresentada em fevereiro De acordo com os dados divulgados pela ABRACICLO, Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares, saíram das linhas de produção 231.381 motocicletas no acumulado de janeiro a março, o que representa uma leve alta de 1,6%, frente às 227.626 unidades fabricadas no mesmo período de 2016. Sob a comparação mensal, março registrou 82.416 motos, expressivo crescimento de 22,4% em relação a fevereiro e de 2,3% contra o mesmo mês do ano passado. Todavia, vale ressaltar que o segundo mês do ano teve quatro dias úteis a menos, por conta das festividades do Carnaval. As vendas no atacado Para a rede de concessionárias – mantiveram-se estáveis no acumulado do ano, se comparado ao mesmo período do ano passado. Nos primeiros três meses do presente ano foram comercializadas 215.820 motocicletas, contra 215.372 em 2016. Com 80.372 unidades vendidas em março, foi registrada alta de 17,7% em fevereiro (68.312) e queda de 3,8% em março de 2016 (83.523). Sobre as exportações, o acumulado do primeiro trimestre alcançou alta de 26,9%, com 17.444 unidades exportadas, ante 13.749 no mesmo período de 2016. Já o comparativo mensal registrou 5.722 motocicletas exportadas em março, contra 5.953 unidades em fevereiro e 4.721 unidades em março do ano passado. Vendas No Varejo Com base nos licenciamentos registrados pelo Renavam, foram emplacadas 210.970 motocicletas de janeiro a março, volume 12,1% inferior ao apresentado no mesmo período do ano anterior, com 239.923 unidades*. No comparativo mensal, março registrou 82.879 motos licenciadas, frente a 60.495 unidades em fevereiro e 86.981 unidades no mesmo mês de 2016. Com quatro dias úteis a mais, a média diária de vendas, com 3.603 unidades, ficou 13,2% acima da apresentada em fevereiro (3.184), porém 8,9% abaixo do que em março de 2016 (3.954). (*) Foram desconsiderados os ciclomotores usados, cujo licenciamento junto aos Detrans passou a ser obrigatório a partir da Lei nº 13.154, de 30/07/2015, e da Resolução Contran nº 555/15, de 17/09/2015 |||| 10 | ANFAMOTO em Revista | Edição 138 Fonte: Abraciclo

[close]

p. 11



[close]

p. 12

Mercado |||| 12 | ANFAMOTO em Revista | Edição 123

[close]

p. 13



[close]

p. 14

Associado em destaque EBF Capacetes: foco no mercado e uma equipe forte Fundada pelo empresário Marcelo Credidio e sediada em Indaiatuba em um prédio de 11.500m2, a EBF Capacetes começou produzindo capacetes infantis e posteriormente adquiriu os capacetes da marca Accil. Nessa época contava apenas com quatro funcionários dentre eles o próprio fundador, que vinha do mercado financeiro. Em 1991 houve a mudança de razão social da empresa e hoje a EBF Capacetes, com 26 anos de mercado, já é reconhecida por ser uma marca conceituada e de máxima qualidade na indústria brasileira de capacetes. A empresa iniciou as atividades em um momento em que a venda de motos no Brasil era muito pequena e a quantidade de capacetes produzidos por mês era de 1.000 unidades. “Acompanhamos o crescimento do mercado com a evolução dos nossos produtos, sempre prezando pela qualidade, conforto, design inovador e preço acessível. Essa continua sendo nossa filosofia”, comenta Carlos Manoel Junior, diretor comercial. Atualmente a EBF conta com a produção de 600 itens, entre modelos de capacetes de diversas cores e tamanhos. E para suprir a demanda atual do mercado, a empresa lança em média de 35 a 40 novos modelos por ano, tendo em seu completo portfólio desde o modelo aberto (jet) até o fullface (fechado). A marca é muito competitiva em todos os segmentos. A EBF Capacetes sabe da extrema competitividade do mercado e sabe também que não pode caminhar sozinha. Por isso dá a necessária importância a uma equipe de representantes fortes, engajados e que conhecem o mercado de capacetes. Além do trabalho externo, há o apoio dentro da fábrica, o que é primordial para fazer com que a equipe comercial venda mais e melhor. Atualmente a EBF Capacetes tem 160 colaboradores diretos, além da equipe comercial. “Desta forma conseguimos atender de forma adequada e ágil nossos clientes lojistas e atacadistas. Eles esperam isso de qualquer representante e fábrica que atua no mercado de duas rodas”, pontua o Diretor Comercial. Perseguindo um crescimento qualitativo das vendas para os próximos anos, a empresa pretende consolidar-se no segmento de produtos intermediários e já tem previstos diversos lançamentos a fim de atender as diferentes necessidades do mercado. Mas os planos de crescimento da EBF não param por aqui. A empresa também está de olho no mercado externo e já exporta para toda a América do Sul, o que representa cerca de 7% do seu faturamento. “O nosso foco é continuar em frente e construir uma equipe forte e comprometida com nossa grande marca EBF Capacetes. Temos muito a fazer e estamos no caminho certo! Ainda reforço que temos uma grande missão e sempre uso como exemplo a disciplina, foco e força do batalhão de polícia da Tropa de Elite. Missão dada é missão cumprida!! Caveira!!”, descontrai Carlos Manoel Junior – Diretor Comercial EBF Capacetes. www.ebfcapacetes.com.br Fone: (19) 3825-4460 |||| 14 | ANFAMOTO em Revista | Edição 138

[close]

p. 15



[close]

Comments

no comments yet