Folheto de divulgação LIFE Imperial

 

Embed or link this publication

Description

Folheto de divulgação LIFE Imperial

Popular Pages


p. 1

CONSERVAÇÃO DA ÁGUIA-IMPERIAL-IBÉRICA em Portugal www.lifeimperial.lpn.pt LIFE13 NAT/PT/001300

[close]

p. 2

A ÁGUIA-IMPERIAL-IBÉRICA A Águia-imperial-ibérica (Aquila adalberti) é uma das aves de rapina mais ameaçadas da Europa e está entre as mais raras do mundo. Atualmente exclusiva da Península Ibérica, sofreu um grande declínio que culminou com o desaparecimento da população reprodutora em Portugal entre finais da década de 1970 e inícios da década de 1980. Apesar de existirem observações ocasionais de indivíduos, apenas em 2003 se voltou a confirmar um casal nidificante na região da Beira Baixa. Desde então, tem vindo a colonizar lentamente o território nacional, apresentando o estatuto de conservação de “Criticamente em Perigo”. Em 2015 a população nacional totalizava 13 casais divididos pelas regiões da Beira Baixa, Alto Alentejo e Baixo Alentejo. Mapa de distribuição Após uma grande redução da área de distribuição durante o século XX, a espécie tem vindo a recolonizar uma parte da área da sua distribuição histórica. Em 2013, o efetivo mundial da espécie estimava-se em cerca de 400 casais. Distribuição em 1900 (estimada) Portugal, Espanha e Marrocos Distribuição no período atual Portugal e Espanha

[close]

p. 3

O Projeto LIFE Imperial pretende criar condições para o aumento da população de Águia-imperial através da aplicação de um conjunto de ações de conservação. Estas Ações visam reduzir o impacte das ameaças sobre a espécie e melhorar as condições de sustentabilidade dos territórios existentes e da fixação de novos casais , contribuindo assim para a conservação da espécie a longo prazo. ÁREA DE INTERVENÇÃO DO PROJETO ZPE do Tejo Internacional, Erges e Pônsul ZPE de Mourão/Moura/Barrancos ZPE de Castro Verde ZPE do Vale do Guadiana ZPE – Zona de Proteção Especial da REDE NATURA 2000 Castelo Branco Portalegre Évora Beja AÇÕES DO PROJETO Melhoria da qualidade do habitat • Fomento da abundância de presas • Disponibilização e reforço de ninhos • Redução da mortalidade de crias através de alimentação suplementar • Avaliação do impacte dos predadores nas espécies presa • Promoção de boas práticas cinegéticas, agroflorestais, de turismo de natureza e atividades de lazer Vigilância e controlo de ameaças nos territórios Minimização do impacte de linhas elétricas Despiste de casos de envenenamento • Fiscalização com unidades caninas para a deteção de venenos Monitorização da espécie e das ações de conservação • Censo da espécie e determinação do sucesso reprodutor • Seguimento de indivíduos marcados com emissores Formação, Sensibilização e Educação Ambiental • Intercâmbio de conhecimento sobre a conservação da espécie em Espanha • Consciencialização dos agentes envolvidos na instrução de processos de ilícitos contra a natureza • Sensibilização de gestores e utilizadores do território, autoridades, escolas e sociedade em geral

[close]

p. 4

PERDA E DEGRADAÇÃO DE HABITAT provocadas pela destruição e fragmentação de matagal mediterrânico e de montados, alteração dos usos do solo, construção de infraestruturas, incêndios florestais, entre outros. DECLÍNIO DAS POPULAÇÕES DE COELHO-BRAVO provocado por doenças (mixomatose e febre hemorrágica) e por casos de gestão cinegética incorreta. AS AM ABATE A TIRO ocorre principalmente por desrespeito dos valores naturais.

[close]

p. 5

ELETROCUSSÃO EM LINHAS ELÉTRICAS devido ao uso de apoios de linhas elétricas perigosas como pouso e à grande envergadura desta águia. EAÇAS USO ILEGAL DE VENENOS afeta principalmente espécies selvagens que se alimentam de cadáveres (necrófagas). Atinge também animais domésticos e constitui um risco para a saúde pública. PERTURBAÇÃO NAS ÁREAS DE NIDIFICAÇÃO provocada por atividades agrícolas, florestais, pecuárias, cinegéticas, turismo e fotografia, entre outras, que podem condicionar a instalação de casais, provocar o abandono do ninho ou a saída precoce das crias.

[close]

p. 6

FICHA TÉCNICA Coordenação da edição: Paulo Marques e Raquel Alcaria Produção e revisão de textos: Rita Alcazar, Bruno Martins, Carlos Pacheco, Liliana Barosa, Paulo Marques e Raquel Alcaria Fotografias e ilustrações: Jose Pesquero Gomez (foto de capa), José Luís Barros (foto de interior) e Davina Falcão (ilustrações) Design gráfico: Laranja, Comunicação Original Impressão: Loures Gráfica Edição: 1ª Edição, LPN – Liga para a Protecção da Natureza (2017) Tiragem: 2500 exemplares Impresso sobre papel 100% reciclado, inteiramente proveniente de resíduos pós-consumo, através de processos totalmente isentos de cloro e não procedente de bosques primários. Projeto LIFE Imperial (LIFE13 NAT/PT/001300) “Conservação da Águia-imperial-ibérica (Aquila adalberti) em Portugal” Duração: 1 de julho de 2014 a 31 de dezembro de 2018 Beneficiário coordenador: LPN – Liga para a Protecção da Natureza Beneficiários associados: Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF); Câmara Municipal de Castro Verde (CMCV); Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL); Guarda Nacional Republicana (GNR); EDP Distribuição – Energia S.A.; Sociedade Española de Ornitologia (SEO/Birdlife) e TRAGSATEC S.A. Contacto da coordenação do projeto: LPN – Liga para a Protecção da Natureza Centro de Educação Ambiental do Vale Gonçalinho Herdade do Vale Gonçalinho Apartado 84, 7780 – 909 Castro Verde, Portugal Tel: +351 286 328 309 Tlm: +351 925 068 990 E-mail: lpn.cea-castroverde@lpn.pt www.lifeimperial.lpn.pt ADIRA À REDE DE CUSTÓDIA DA ÁGUIA-IMPERIAL VIU ALGUMA ÁGUIA-IMPERIAL? CONTACTE-NOS PROTEJA O HABITAT! NÃO PERTURBE OS NINHOS! Beneficiário Coordenador Beneficiário Associados Financiamento Comunitário Cofinanciamento

[close]

Comments

no comments yet