Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

 

Embed or link this publication

Description

João Monlevade, Quinta-feira, 7 de Junho de 2017 - Edição 4.147 - Ano XX

Popular Pages


p. 1

QUINTA-FEIRA 08 DE JUNHO - 2017 | R$ 1,00 O Diário do Médio Piracicaba Edição: 4.147 - Ano XIX - Fechamento: 18h00 www.bomdiaonline.com Ações de conscientização marcam celebração do Dia Mundial do Meio Ambiente Fotos: Cintia Araújo/Acom CMJM Durante todo o dia, crianças, adultos, estudantes, vereadores e parceiros reforçaram a importância em se promover a sustentabilidade Vândalos destroem imagem de santa em Rio Piracicaba Aterro Sanitário receberá três novos municípios Página 7 Dindão MP irá orienta que lojas coloquem preços em produtos expostos Página 3 Dionísio, Nova União e Santa Maria de Itabira ingressaram ao consórcio.

[close]

p. 2

BOM DIAquinta-feira, 08 de junho de 2017 2.opinião EXPEDIENTE BOM DIA • Diretor Responsável: Geraldo Magela Gonçalves (Interino) • Diretor Geral: Luiz Gonazaga de Castro • Comercial: comercial@bomdiaonline.com 3851-1515 • Edição Breno Botelho • Reportagem Kátia Passos • Diagramação/Arte: Sérgio Henrique Braga • Impressão: Gráfica Bom Dia • Colaboradores: Márcio Naoto Suzuki (Up Street) Lúcio Flávio Carlos Augusto - Gugu (Meu Palpite) Tayana Duarte (Interiores com Estilo) Marcos Martino (Cenários) • Representante Comercial: Super Mídia Brasil - BH Central de Comunicação - SC Redação e Administração Rua Nossa Senhora Aparecida, nº 152, Sl. 305, Aclimação, CEP.: 35930-028 João Monlevade / MG / Brasil (31) 3851.1515 • Bom Dia online: www.bomdiaonline.com Circulação: Alvinópolis, Barão de Cocais, Bela Vista de Minas, Bom Jesus do Amparo, Catas Altas, Dionísio, Dom Silvério, Itabira, João Monlevade, Nova Era, Rio Piracicaba, Santa Bárbara, São Domingos do Prata, São Gonçalo do Rio Abaixo, São José do Goiabal. FUNDADO EM JULHO DE 1998 Bom Dia Comunicação Ltda - ME. CNPJ.: 24538633/0001-16 Todos os Direitos Reservados bomdia@bomdiaonline.com redacao@bomdiaonline.com Carla fala sobre segundo Festival de Inverno de JM O MEDIOPIRA dessa semana entrevista mais uma vez a incansável produtora CARLA LISBOA, que junto com a intrépida turma do 7 faces, está promovendo o 2º FESTIVAL DE INVERNO DE JOÃO MONLEVADE. Carla fala sobre a evolução do projeto, seus desafios e o que projeta para o futuro. Mas vamos à entrevista... - SEGUNDO FESTIVAL DE INVERNO DE JOÃO MONLEVADE. Continua a “semeança”? Com certeza. A semente desse festival foi plantada bem antes da primeira edição. Já estávamos pensando em realizar um Festival de Inverno aqui na cidade desde 2014, e sabíamos que a partir do momento em que colocássemos em prática e que essa semente começasse a germinar, a ação teria que ser contínua. O que pretendemos é fazer com que o Festival de Inverno de João Monlevade faça parte do calendário cultural da cidade e região, como já acontece com outros grandes festivais que acontecem nas cidades vizinhas. - No ano passado houve muitas dificuldades. Vocês conseguiram mais apoio financeiro e institucional dessa vez? Quem está com vocês? Dificuldades sempre encontramos. Sabemos da realidade em se trabalhar com cultura não só em nossa região, mas no país. Os apoios financeiros que conseguimos para este ano foram bem inferiores em relação ao ano passado, mas o custo dessa segunda edição também será bem menor. Diante os contratempos e dificuldades que passamos no ano passado (e que rendem até hoje), resolvemos ser mais cautelosos em nossas finanças esse ano, mas sem perder a qualidade. É como sempre digo: pra se fazer cultura, não é preciso grandes fortunas. Temos a equipe do Coletivo Variável como parceiros nessa edição, e diversos apoios como Prefeitura Municipal e Casa de Cultura, ACIMON, UEMG e DA IntegrAção, DAE, Secretaria Municipal de Educação, Cervejaria Ashby, Gala Cerimonial, Sindicato dos Metalúrgicos, Rádio Alternativa e patrocínios da Festas Práticas, DNA Consultoria Ambiental, Vereadores Belmar Diniz e Gentil Bicalho. - Houve diálogo com as universidades instaladas no sentido de uma parceria efetiva? Sim. Estamos negociando parceria com a UEMG e também com a UFOP para levar algumas atividades do Festival para dentro das universidades. - Como colaborador do Festival, tive oportunidade de ver vários trabalhos enviados e fiquei muito bem impressionado com a qualidade. Mas não houve inscrições da ci- dade. Pra você, qual a razão desse distanciamento? Sinceramente eu não sei responder a essa pergunta. Acontece em todos os festivais que realizamos, recebemos inscrições do Brasil todo e vários artistas entram em contato diretamente comigo, reforçando o interesse em participar de nossos eventos. Acho que pelo fato da maioria (senão todos) os artistas locais levarem a arte como um “hobby” e não como um trabalho, eles não enxergam as possibilidades e oportunidades em participar de um festival, só se interessam quando tem cachês altos e olhe lá. Essa falta de interesse não acontece apenas nos festivais e eventos que realizamos. Nos festivais que acontecem na região, a participação dos artistas monlevadenses também é quase zero, porque a grande maioria não se interessa em participar. Ou têm preguiça, sei lá. - Depois da seleção das propostas, vem uma fase de confirmar com os artistas pra fechar a agenda do evento. Isso foi tranquilo, todos confirmaram ou houve baixas? Foi bem tranqüilo. Tivemos desistências por incompatibilidade com a data, pois o festival inicialmente estava agendado pro dia 24 de junho, e adiamos para 01 de julho, e duas atrações que já estavam confirmadas para o dia 24, não estavam disponíveis na nova data. - Onde serão as principais atividades desse ano. Já tem uma agenda? Esse ano faremos novamente a abertura do festival na Praça do Povo, com apresentações musicais. E o encerramento será na Praça 7 de Setembro com uma feira de gastronomia e artesanato. Nos outros dias de festival, teremos apresentações teatrais no Anfiteatro do CEJM, palestras e oficinas em espaços diversos como auditório da ACIMON e UEMG, e ainda estamos fechando parceria com outros locais para apresentação de dança, exposição de fotografias e intervenções. - Como está o organograma do 7 Faces para o Festival. Quantas pessoas vão trabalhar no evento? A equipe fixa do Coletivo é pequena, mas sempre contamos com colaboradores e voluntários durante os eventos que realizamos. Para esse festival, estamos com uma média de 15 pessoas envolvidas, que, com certeza dão conta do recado. - A Prefeitura e a Fundação Casa de Cultura estão com vocês de forma efetiva, inclusive disponibilizando alguns itens? Mesmo de forma indireta, a Prefeitura e Casa de Cultura sempre foram parceiros em nossos eventos. Na primeira edição, fizemos diversas atividades no espaço da Fundação Casa de Cultura, que sempre nos recebe de portas abertas. Este ano, a parceria com a Prefeitura Municipal e Fundação Casa de Cultura foi uma das primeiras que fechamos, e ainda arrisco dizer, que seria impossível a realização desse festival sem o apoio de ambos. - O que o Festival de Inverno desse ano tem como no- vidades? O que vc apontaria como evolução, do ano passado pra cá. Não sei se seria uma novidade, mas acho que as parcerias e a construção coletiva são a “cereja” do festival. E esse ano tivemos o cuidado em não repetir as ações que realizamos no ano passado, como Sarau, Duelo de MC’s, etc. E sempre nos preocupamos em não agradar apenas um tipo de público. O festival é para todos, feito pra cidade. - O que falta pro FESTIVAL DE INVERNO de MONLEVADE ganhar os corações e mentes da cidade e se transformar num dos maiores do gênero da região? É um festival novo, estamos engatinhando ainda. Sabemos de nossas deficiências, dificuldades que driblamos não apenas no Festival de Inverno, mas em todos os eventos que realizamos que vão desde falta de mais apoio do comércio, empresariado local e poder público, a espaços adequados para realização das ações, divulgação, etc. Mas nada é tão frustrante e nos desanima tanto quanto a falta e apoio do próprio público. Essa é nossa maior barreira. E acredito que estamos fazendo nossa parte, temos parcerias com praticamente todos os meios de comunicação da cidade, e também da região. Acho que o que falta é o público local abraçar mais as ações culturais, da mesma forma que abraçam e apoiam os eventos de entretenimento que acontecem na cidade. VAGA DE EMPREGO RCM CONTRATA PESSOAS PORTADORAS DE NECESSIDADES ESPECIAIS (31) 3852-2031 (31) 3852-8696 Interessados enviar currículo para o e-mail pessoal1@rcmloc.com.br ou entregar diretamente na empresa. RCM Locação de Máquinas Ltda Av. Alberto Lima, 2554, Bairro Sion João Monlevade/MG Fone: (031) 3852-1234

[close]

p. 3

BOM DIAquinta-feira, 08 de junho de 2017 CONECTE JÁ (31) 3851-0475 Av. Getúlio Vargas, 4.906 www.internetsuper.com.br 3.cidade MP orienta que lojas coloquem preços em produtos expostos João Monlevade - O Ministério Público Estadual expediu recomendação administrativa, por meio do promotor de Justiça de João Monlevade, André Leite de Almeida, orientando que aos lojistas da cidade sobre a obrigatoriedade de exibir os preços dos produtos adequadamente, de modo que garanta ao consumidor a clareza e legibilidade das informações prestadas. A recomendação tem como objetivo alertar sobre o cumprimento das leis de proteção e defesa do consumidor, em espe- cial a precificação e demais direitos à informação descritas no Código de Defesa do Consumidor. Cerca de 50 lojas em João Monlevade foram advertidas. A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) está orientando aos comerciantes e, em comunicado enviado à categoria, alertou que a recomendação é fruto de denúncia. “É necessária a conscientização e modificações a serem realizadas por todos os associados. As empresas que receberam a recomendação deverão efetuar a resposta no prazo de 15 dias. Quanto às empresas que não receberam, deverão também ater-se ao disposto para eventuais mudanças e melhorias, pois poderão também serem recomendadas pelo Ministério Público, ou sofrerem algum tipo de fiscalização com imposição de multa”, consta no comunicado. Nos próximos dias uma nova fiscalização pode ser feita nas lojas para checar se o comerciante está adequado às normas. Caso não esteja, ele poderá sofrer sansões como multas mais a obrigatoriedade de adequação. Com novo convênio, Hospital Margarida vai receber mais de R$ 7 milhões da Prefeitura João Monlevade - A Prefeitura de João Monlevade vai aumentar o repasse financeiro para o Hospital Margarida. Novo convênio foi assinado na manhã desta terça-feira (6) pela prefeita Simone Carvalho (PSDB) e o provedor da Casa de Saúde José Roberto Fernandes. O repasse passa de R$ 550 mil/mês para cerca de R$ 615 mil/mês. Por ano, a ajuda municipal ultrapassa a casa dos R$ 7 milhões. “Estamos fazendo a nossa parte e peço a toda população que nos ajude. Não podemos perder esse hospital de referência para toda região. Sei que não é a solução, mas é uma ajuda muito grande”, destacou a prefeita Simone. O provedor do Hospital, José Roberto Fernandes destacou que ai assumir a gestão do Margarida ATENÇÃO A Escola Estadual Dona Jenny Faria estará oferecendo para o segundo semestre de 2017 o curso de EJA – Educação de Jovens e Adultos –Ensino Médio/ 1º Período. Os Interessados devem se apresentar na escola, onde será realizado um pré-cadastro para aprovação da SRE. Inicio previsto para julho/2017. há um ano, a instituição acumulava déficit mensal de R$ 600 mil. Hoje, segundo ele, a situação financeira da entidade é de quase equilíbrio das contas. “Estamos conseguindo equilíbrio financeiro que é uma vitória muito grande. O HM precisa oferecer muitos serviços que ainda não tem. Com o aumento do repasse vamos manter o hospital funcionando como deve ser. A situação hoje em relação ao ano passado é confortável porque o poder público e a população têm contribuído. Quando assumimos o hospital compromisso era não fechar as portas e hoje manter o equilíbrio financeiro”, pontuou o provedor. Samarco X Santa Bárbara: STF dá liminar favorável ao Município Santa Bárbara - O prefeito de Santa Bárbara, Léris Braga (PHS), durante evento em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, nesta segunda-feira (5), anunciou que o Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu liminar que determina a suspensão de decisão do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) que obrigava o município a se manifestar sobre a captação de água pela Samarco, no distrito de Brumal. O impasse judicial é relacionado à carta de anuência para que a mineradora volte a retirar água do rio Conceição e se arrasta desde o início do ano. O prazo para emissão do documento terminaria nessa terça-feira (6). Em nota enviada pela Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Santa Bárbara, o prefeito Leris Braga atesta que durante os eventos de comemoração ao Dia do Meio Ambiente iria manifestar sobre a questão, mas foi “favoravelmente surpreendido com a liminar concedida pelo Supremo Tribunal Federal”. No despacho, a ministra Carmem Lúcia afir- ma que a liminar concedida pelo TJMG “fere de morte a competência municipal para o adequado ordenamento territorial e proteção ao meio ambiente” ao exigir que “o Município avalie a conformidade de empreendimento a ser instalado em Zona de Recuperação Ambiental sem que possa se basear em dados técnicos”. O prefeito comemorou a nova decisão e afirmou que a liminar antes expedida pelo TJMG causava grave lesão à economia pública, porque impedia a solicitação de estudos ou dados complementares e obrigava a realização de uma análise superficial e precária acerca da conformidade do empreendimento. “O município deseja que a empresa retome suas atividades com uma perspectiva diferente. A transformação existe da crença do querer transformar, da ética e da consciência para a construção de novos paradigmas. Cada decisão, por si só, tem a capacidade de geração de riquezas”, afirmou Leris Braga. Tragédia em Mariana A Samarco teve cassadas todas as suas licenças de operação após o rompimento da barragem de fundão, em Mariana, no ano de 2015. Para voltar a funcionar, a mineradora precisa reaver a documentação, inclusive as cartas de anuência das Prefeituras das cidades onde possui algum tipo de operação. Falta conseguir a liberação em Santa Bárbara, onde é feita a captação de água para o completo de Germano. O prefeito Leris Braga, no entanto, exige um estudo de impacto ambiental local para conceder a documentação. A Samarco alega que não há necessidade desse estudo e que essa exigência é restrita aos órgãos estaduais no momento do licenciamento. A empresa, então, procurou a Justiça para conseguir a carta de anuência. Perdeu em primeira instância, em Santa Bárbara, e conseguiu no TJMG uma liminar que obrigava a Prefeitura a se posicionar sobre o impasse. CBH Piracicaba poderá arbitrar Uma das funções dos comitês das bacias hidrográficas é arbitrar em conflitos onde a água é o centro das discussões. No caso do embate entre a Samarco e Santa Bárbara, o CBH Piracicaba poderá ser acionado para arbitrar sobre o caso, buscando colocar um fim à disputa apresentando uma solução que venha a atender todas as partes.

[close]

p. 4

BOM DIAquinta-feira, 08 de junho de 2017 4.ambiente Santa Bárbara comemora dataDIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE em Brumal Dindão Cíntia Araújo/Acom CMJM Flamínio Guerra falou sobre a importância do tratamento de esgoto Santa Bárbara - Com o nome ‘Rota para o desenvolvimento Sustentável’, a Prefeitura de Santa Bárbara promoveu um evento em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente. O local escolhido não poderia deixar de ser às margens do rio Conceição, em Brumal, motivo de uma “queda de braços” entre o município e a Samarco. Inúmeras atividades educacionais de campo mobilizaram durante todo o dia alunos da Rede Municipal e Estadual d ensino do Município. O evento que teve início às 8h30, com a abertura oficial das atividades, recebeu no cair da noite, palestras de profissionais da área ambiental com temas voltados para a sustentabilidade. Entre os profissionais, o agricultor Sérgio Olaya, palestrou sobre ‘Sistemas Agroflorestais’; o comandante do 4o GPM Mamb, Eduardo Pereira da Silva, falou sobre ‘Recursos Hídricos’; já o presidente do CBH Piracicaba, Flamínio Guerra, palestrou sobre a importância do tratamento de esgoto; o biólogo Flávio Fonseca do Carmo, presidente do Instituto Pristino, apresentou o Curso de Capacitação do Atlas Digital Geoambiental; o pesquisador do CDTN, Paulo Rodrigues, apresentou a proposta de cooperação técnica entre o Município e o Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear para monitoramento da quantidade e qualidade da água dos rios de Santa Bárbara e encerrando o ciclo de palestras o secretário municipal de Meio Ambiente e Política Urbana de Santa Bárbara, Juliano Xavier, apresentou as áreas de conservação e recuperação ambiental do município. Para encerrar o evento; a participação mais aguardada pelo público presente, o prefeito Leris Braga, fazendo um discurso focado no desenvolvimento sustentável, na preservação dos recursos hídricos destacando a responsabilidade dos atuais gestores e cidadãos para com as gerações futuras, ele apresentou o posicionamento quanto ao empreendimento da Samarco no distrito de Brumal, dizendo que a Carta de Anuência era de Não Conformidade com a legislação municipal. Finalizando foi lançado o Projeto de Lei para criação do Fundo Municipal de Preservação Ambiental e Desenvolvimento Sustentável – Fumpade, quando o prefeito promoveu a assinatura do mesmo, que seguirá posteriormente para a votação na Câmara Municipal. Grande público esteve presente durante todo o evento Grande público e muitas atividades reforçam a sustentabilidade em João Monlevade João Monlevade - A Praça do Povo foi palco de mais um evento alusivo ao Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado dia 5. Durante todo o dia de ontem (6), crianças, adultos, estudantes, vereadores e parceiros reforçaram a importância em se promover a sustentabilidade. A praça recebeu grande público, que elogiou as atividades, realizadas pela Câmara Municipal e Prefeitura, em parceria com diversas instituições. O presidente do Legislativo, Djalma Bastos (PSD), além dos vereadores Revetrie da Saúde (PMDB), que é presidente da Comissão de Saúde, Saneamento Básico e Meio Ambiente; Fábio da Prohetel (PP), Cláudio Cebolinha (PTB), Tonhão (PPS), Toninho Eletricista (PHS), Belmar Diniz (PT), Vanderlei Miranda (PR) e Sinval Dias (PSDB), prestigiaram o evento, que teve a presença ainda da prefeita Simone Carvalho Moreira (PSDB). Dentre as ações realizadas no local, estavam a exposição de mini animais, além de diferentes espécies de aves, reforçando a importância das atividades do homem do campo. Além disso, o público prestigiou os estandes sobre coleta seletiva, barragem de Mariana, exposição de espécies da mata atlântica, animais empalhados, projeto Tamar, exposição de projetos sustentáveis de empresas da cidade e serviços de saúde. Outra atração foi a conscientização sobre preservação da água e uso do aquecedor solar, além da exposição do caminhão do Corpo de Bombeiros de Itabira e distribuição de guloseimas. Djalma Bastos agradeceu o empenho de todos os envolvidos. “O planejamento conjunto fez toda a diferença. Tenho certeza que foi uma das ações mais bonitas que presenciamos e que ficou marcada na memória de cada um. A todos que fizeram a diferença, o meu mais sincero agradecimento. Que as reflexões que fazemos alusivas a esta data saiam do discurso e se tornem prática diária em nossas vidas”, disse Djalma. Revetrie da Saúde também elogiou o evento. “As atividades estavam bem organizadas e o empenho de todos contribuiu para o sucesso. A comissão de Saúde, Saneamento Básico e Meio Ambiente está à disposição para somar com todos”, declarou o vereador.

[close]

p. 5

BOM DIAquinta-feira, 08 de junho de 2017 5.ambiente Aterro Sanitário comemora Dia Mundial do Meio Ambiente com novas adesões CPGRS PROMOVEU VISITAS E PLANTIO DE ÁRVORES FRUTÍFERAS NO LOCAL Fotos: Dindão Médio Piracicaba - Fabrício Lopes, o presi- Uma solenidade pres- dente da CBH Piracicaba, tigiada por prefeitos, Flamínio Guerra, o presi- vices, vereadores e au- dente da Câmara de João toridades da área am- Monlevade, Djalma Bas- biental da região marcou tos, além dos vereadores o Dia Mundial do Meio monlevadenses: Cláudio Ambiente no Aterro Sa- Cebolinha, Lelê do Fraga, nitário, promovido pelo Fábio da Silva, Belmar Consórcio Público de Diniz, Toninho Eletricis- Gestão de Resíduos Só- ta, Geraldo Tonhão, Sin- lidos (CPGRS), que ge- val Jacinto, vereadores rencia o empreendimen- das cidades consorciadas, to ambiental. O evento a secretária municipal de aconteceu nesta segun- Meio Ambiente de João da-feira (5), em come- Monlevade, Fernanda moração ao Dia Mundial Ávila e o empresário José do Meio Ambiente. Oscar de Morais, proprie- O prefeito de Bela Vista tário da empresa opera- de Minas, Wilber José dora do aterro, a Prohetel de Souza, presidente Projetos e Construções, do consórcio e o prefei- também acompanhou a to de Alvinópolis, João solenidade. Batista Matheus de Mo- Presidente do CPGRS e prefeito de Bela Vista de Minas, Wilber junto ao seu vice, Janinho e vereadores durante plantio O CPGRS é formado pe- rais (João Galo Índio) las cidades de Alvinópo- vice-presidente da ins- sórcio que há mais de A prefeita de João Mon- João Monlevade da as- theus de Morais, o João lis, Bela Vista de Minas, tituição, agradeceram duas décadas ajudou a levade, Simone Carva- sociação de catadores Galo Índio, o prefeito de Nova Era, João Monle- a presença de todos os implantar. Ele destacou lho, que teve que se au- e recicladores (Atli- Santa Maria de Itabira, vade e Rio Piracicaba. convidados elogiando a a vida útil da estrutura, sentar antes do término marjon), que atende 18 Reinaldo Evangelista, o As cidades de Dioní- parceria e o envolvimen- que teria ainda cerca de da solenidade, foi breve bairros da cidade, con- vice-prefeito de Bela Vis- sio, Nova União e Santa to dos municípios con- 30 anos e comemorou em seu pronunciamento, tribuindo com a limpeza ta de Minas, Jânio Mar- Maria de Itabira se en- sorciados. a adesão de mais 3 mu- falando da importância e auxiliando no aumen- tins da Silva, o vice-pre- contram em processo de Wilber comentou sobre nicípios, Nova União, da coleta seletiva como to da vida útil do nosso feito de João Monlevade, adesão ao consórcio. a felicidade de estar hoje Dionísio e Santa Maria forma de preservação: aterro”. como presidente do con- de Itabira. “temos o exemplo em Após os discursos, a en- genheira ambiental e responsável técnica do CPRGS, Fabiana de Ávi- la Modesto, fez uma bre- ve apresentação da estru- tura do aterro e convidou os presentes a conhece- ram a área operacional. Posteriormente aconteceu ainda o plantio de árvores frutíferas pelos prefeitos, vereadores, autoridades ambientais e imprensa presente. Participaram da solenida- de, o prefeito de Alvinó- polis e vice-prefeito do Vereadores monlevadenses participam de plantio durante evento no Aterro Sanitário CPGRS, João Batista Ma- Simone: “cidade já conta com coleta seletiva em 19 bairros”

[close]

p. 6

BOM DIAquinta-feira, 08 de junho de 2017 6.cidade Falta de qualificação é apontada como uma das causas de desemprego em João Monlevade João Monlevade - A falta de qualificação profissional é uma das causas apontadas pelo número de desempregados em João Monlevade. O assunto foi tratado na Câmara de Vereadores em audiência pública que debateu a situação do desemprego na cidade. O evento ocorreu na tarde da última terça-feira (6) e contou com participação de vereadores, entidades de classe, empresas e órgãos públicos. A gerente do Centro de Apoio ao Trabalhador do Sistema Nacional de Emprego (CAT/Sine), Maria Goretti Silva Navarro, foi quem apresentou os números de encaminhados a postos de trabalho. Ela apontou que de 1º de janeiro a 31 de maio de 2017, foram atendidas pelo CAT 7.838 pessoas. Desse total, 2.557 pessoas foram encaminhadas a vagas de trabalho, sendo que apenas 321 foram inseridas no mercado. “Este ano, conseguimos captar apenas 434 vagas. Percebemos que o que falta é qualificação dos profissionais. Muitas vezes, ficamos com vagas em aberto por um longo período devido à falta de profissional qualificado para preenchê-la”, explicou. Goretti disse, ainda, que nesse cenário de crise as empresas têm exigido profissionais multifuncionais, ou seja, que desempenham mais de uma função. Para a gerente do CAT/Sine, uma solução para melhorar o cenário no município seria que o poder público, juntamente com entidades locais, viabilizasse a realização de cursos de aperfeiçoamento gratuitos aos profissionais que estão fora do mercado de trabalho. Distrito Industrial e Incubadora para atrair investimentos O presidente da Associação Comercial e Industrial de Monlevade (Acimon), Carlos Arthuso, apresentou algumas ações para alavancar o desenvolvimento de Monlevade pela perspectiva da associação. Segundo o empresário, seria importante a criação da Secretaria de Indústria e Comércio no município a fim de fomentar o setor criando novas oportunidades. Além disso, Carlos Arthuso ressaltou a importância de a Prefeitura Municipal investir na infraestrutura do Distrito Industrial. “O local não tem estrutura adequada para receber novas empresas. É necessário que a Administração faça investimentos no Distrito como pavimentação, melhoria da iluminação e construção de galerias de rede pluvial”, apontou. Além disso, o empresário reforçou a importância de se reestruturar a Incubadora de Empresas, localizada no bairro Baú. “Precisamos criar condições para que empresas de pequeno e médio porte consigam se desenvolver por si só. Hoje, a Incubadora tornou-se um local para cessão de espaço”, declarou. Com o objetivo de recuperar a Incubadora, a Acimon está fomentando uma parceria com o Sebrae, Prefeitura e Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop). De acordo com Carlos Arthuso, Acom / CMJM O evento contou com participação de vereadores, entidades, empresas e órgãos públicos. a proposta é incubar as empresas por um tempo determinado e capacitá-las para se firmarem no mercado de trabalho. Arcelor deve terceirizar 2 mil vagas ainda neste ano O gerente de Recursos Humanos da Usina, João Carlos Guimarães, também presente ao encontro, ressaltou a colocação sobre a qualificação profissional e pontuou que o nível de candidatos a vagas de emprego na empresa está em declínio. “Existe, sim, mão de obra qualificada na cidade. O que falta é experiência. Apesar de conseguirmos profissionais qualificados, a maioria não tem experiência na área para a qual se candidatou. Assim, precisamos, muitas vezes, recorrer a candidatos de outros municípios”, explicou. Outro ponto destacado por João Carlos está atrelado ao fato da crise que assola o país e também o município ser um fator que impede que a ArcelorMittal invista mais em Monlevade. “Em momento nenhum, desde o início da crise, abandonamos o projeto de expansão da unidade. A gente sabe que essa crise vai passar, que voltaremos à normalidade, mas não sabemos quando isso vai acontecer. É preciso que Monlevade se readéque à atual realidade econômi- ca para aproveitar as mínimas oportunidades que possam surgir”, concluiu. O gerente enfatizou ainda que dos meses de julho a agosto deve haver contratação de 2 mil pessoas para trabalharem em empresas terceirizadas que farão obras de reforma dentro da usina de Monlevade. Ao fim da audiência, ficou definido que o vereador Belmar Diniz, autor do encontro, juntamente com os demais vereadores, elaborem um documento com as sugestões apresentadas durante a audiência a fim de avaliar quais medidas seriam viáveis colocar em prática a curto prazo para melhorar o panorama do desemprego no município.

[close]

p. 7

BOM DIAquinta-feira, 08 de junho de 2017 CONECTE JÁ (31) 3851-0475 Av. Getúlio Vargas, 4.906 www.internetsuper.com.br 7.polícia Dupla rouba R$ 45 mil em joias de casa no bairro Aclimação João Monlevade - Dois homens roubaram joias avaliadas em cerca de R$ 45 mil de uma casa no bairro Aclimação, em João Monlevade. Os objetos estavam dentro de um cofre. Da mesma residência também foram roubados R$ 1 mil, celular, notebook e uma mochila com documentos. Os bandidos invadiram a casa na noite de ontem (6) e renderam um homem de 31 anos. A vítima foi trancada dentro de um dos quartos enquanto a dupla roubava os objetos. Para a polícia, o homem contou que foi surpreendido pelos ladrões, que entraram pela frente de sua residência. Após a ação criminosa, a dupla fugiu e até o momento ninguém foi preso. Menores apreendidos com droga debocham da polícia no Novo Cruzeiro João Monlevade - A Polícia Militar de João Monlevade apreendeu três adolescentes com drogas na rua Tamandaré, bairro Novo Cruzeiro, na noite da última segunda-feira (5). Todos os envolvidos, que têm 15 e 17 anos, são conhecidos no meio policial por tráfico de drogas. Perto de onde o trio estava, no meio de entulhos, os policiais localizaram um pote plástico de cor branca, contendo em seu interior 22 pinos com cocaína, uma pedra grande do mesmo material, uma pedra grande de crack e uma bucha de maconha. Os adolescentes, ao serem levados para o quartel da polícia de João Monlevade passaram a debochar da ação da PM. Consta no registro policial que os rapazes conversavam entre si dentro da viatura ironizando a apreensão. E, pelo fato de serem menores de idade, logo estariam na rua traficando novamente. Vândalos depredam e destroem imagem de santa em Rio Piracicaba Rio Piracicaba - Uma imagem de Nossa Senhora da Conceição foi completamente destruída por vândalos no início desta semana na cidade de Rio Piracicaba. A santa ficava numa gruta na praça da rua Padre Pinto, no centro da cidade. Além de ser quebrada, a cabeça da imagem foi levada pelos marginais. Os moradores que passaram pelo local se surpreenderam com a ação. A praça foi construída na década de 70, em homenagem ao padre Roberto Carlos Nascimento A santa ficava numa gruta na praça da rua Padre Pinto Manoel Fernandes Pinto Coelho e que foi vigário em Rio Piracicaba. No local também havia um busto em homenagem ao religioso que também foi furtado há alguns dias. A Prefeitura da cidade deverá tomar as ações necessárias com abertura de boletim de ocorrência junto à Polícia Civil. A Paróquia de São Miguel não irá intervir já que considera o local de propriedade do município. A comunidade também se mobiliza em arrecadar donativos para a restauração da imagem.

[close]

p. 8

DIÁLOGO, EQUILÍBRIO E SERIEDADE. É ASSIM QUE O GOVERNO DO ESTADO TRABALHA PARA SUPERAR AS DIFICULDADES E MANTER TODOS OS SERVIÇOS PÚBLICOS FUNCIONANDO. Apesar das dificuldades, o Governo do Estado trabalha para garantir o funcionamento dos serviços públicos em toda Minas Gerais. E assim, atender os mineiros que mais precisam. Ouvindo as pessoas, valorizando as regiões do Estado e trabalhando com seriedade, estamos construindo um governo verdadeiramente de todos. Escolha um dos nossos canais de atendimento. Com a sua voz, Minas Gerais fica bem melhor. Em atendimento presencial nos Fóruns Regionais e na sede da Ouvidoria-Geral do Estado (OGE) De segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Por cartas ou ofícios enviados para a Cidade Administrativa Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves - Rodovia Papa João Paulo II, 4.001 - Edifício Gerais, 12º andar - Bairro Serra Verde Belo Horizonte - Minas Gerais - CEP 31630-901 Disque-Ouvidoria 162 Pelo site: www.ouvidoriageral.mg.gov.br

[close]

Comments

no comments yet