Revista Municipal 2º Semestre de 2016

 

Embed or link this publication

Description

Município de Amares - Revista Municipal

Popular Pages


p. 1

revista municipal • 2° semestre / 2016 número 6

[close]

p. 2



[close]

p. 3

Índice 03 Palavra do Presidente CULTURA | TURISMO 05 XVII Festival de Folclore de Amares 06 Noite de Fado em Bouro Santa Maria 07 "Ver Rendufe" coloca Mosteiro na objetiva 08 Jornadas “Emigração Memória e Gratidão” 09 Vergílio Alberto Vieira apresentou "Todo o trabalho toda a pena" 10 Municipio promove encontro intergeracional com a leitura 11 "Património em Trânsito" inspira 5ª edição do Encontrarte Amares 12 Mosteiro de Rendufe integra programa Revive 13 Galeria de Artes e Ofícios abre portas a talentos de Amares PROMOÇÃO 15 I edição do Festival do Bacalhau em Caldelas Festival das Francesinhas de Amares 16 Festa do Emigrante - Petiscos e Vinho Verde POLÍTICA DE PROXIMIDADE 19 Colaborador do Munícipio de Amares homenageado no II Torneio Narciso Antunes 21 Munícipio felicita Bombeiros Voluntários de Amares 22 Amares foi Natal para todas as idades 23 Cruz Vermelha comemorou 30 anos de existência JUVENTUDE 25 I Semana da Juventude e do Desporto Munícipio assinalou Dia Internacional da Juventude OBRAS 27 Inauguração do Polidesportivo da Torre 28 Novo Parque Infantil em Ferreiros 29 Requalificação da Associação Social de Figueiredo EMPREENDEDORISMO 31 Munícipio promove inserção profissional de jovens 32 Gabinete de empreendedorismo apoia novos empresários 33 Comércio tradicional em destaque na Feira Low Cost AÇÃO SOCIAL 35 Munícipio de Amares vai ter provedor do idoso 36 Séniores viveram tarde de convívio 37 Lar das Termas abre portas no Verão de 2017 38 Município distribuiu cabazes de Natal DESPORTO 40 Município adquiriu terreno para pista de parapente 42 15º Prémio de Ciclismo de Rendufe 44 Mais de 400 participantes no Amares Trail 2016 45 "Amares a caminhar" 46 IV São Silvestre de Amares EDUCAÇÃO 48 Município apoiou atividades para as férias de Verão 49 Aprovada candidatura para requalificação da EB 2/3 de Amares 50 Município mantem aposta nas hortas pedagógicas SAÚDE 53 Ação de sensibilização do Cancro de Pele MEIO AMBIENTE 56 Município avança com agenda 21 local 57 Município sensibiliza para a compostagem

[close]

p. 4

palavra do presidente Nesta 6ºedição da Revista Municipal partilho convosco algumas ações e projetos que constituíram a atividade do Município de Amares no segundo semestre de 2016. Assumi funções como Presidente em outubro de 2013 com o objetivo de impulsionar o nosso concelho para os grandes desafios do século XXI. Constatamos que, com o envolvimento de cada um de vós, somos hoje um concelho com iniciativa, audácia e oportunidades. Lutamos diariamente por esta dinâmica que atravessa todo o concelho rumo a um crescimento coerente e inclusivo e a uma melhor qualidade de vida e felicidade dos amarenses. Constatamos diariamente a imensa capacidade de trabalho e competência das associações, empresários e empreendedores locais e esse é um grande sinal de esperança. Precisamos de todos para fazer que este caminho de valorização de Amares e dinamização da economia local seja também impulsionador do nosso comércio e empresas. Amar Amares, é esse o desafio! Em 2017 mantemos a determinação neste desenvolvimento, com a ambição de estarmos ao nível dos melhores concelhos para se viver e investir. Todos os amarenses fazem parte deste objetivo comum: que seja cada vez melhor crescer e viver em Amares! Manuel Moreira

[close]

p. 5



[close]

p. 6

CULTURA | TURISMO

[close]

p. 7

XVII Festival de Folclore de Amares honrou tradições concelhias O Largo D. Gualdim Pais acolheu o XVII Festival de Folclore, numa noite em que as tradições e a cultura subiram ao palco com a atuação da prata da casa, o “Grupo Folclórico Lavradeiras da Casa do Povo de Amares – que assinalou 56 anos de existência – e de mais quatro grupos convidados: o “Rancho Folclórico Os pescadores de Tancos", de Vila Nova da Barquinha, o “ Rancho Folclórico S. Cristóvão de Nogueira da Regedoura, de Santa Maria da Feira; o Grupo Folclórico da Quintã-Soalhães, de Marco de Canavezes e o Rancho de S. Pedro de Roriz, de Santo Tirso. A iniciativa foi organizada pelo “Grupo Folclórico das Lavradeiras da Casa do Povo de Amares”, com o apoio da Câmara Municipal e da União de Freguesias de Amares e Figueiredo. Acolhimento aos Grupos no Salão Nobre da Câmara Municipal Animação de Verão em Caldelas Os turistas/aquistas que frequentam as Termas de Caldelas contaram durantes os meses de verão com um variado programa de atividades culturais e de lazer. As animações culturais e recreativas (teatro, grupos folclóricos, musicais, entre outros) foram geridas pela Câmara Municipal e pela Junta de Freguesia de Caldelas, Sequeiros e Paranhos. O Município de Amares proporcionou ainda visitas a diversos pontos do concelho para que os aquistas pudessem conhecer o património material e cultural de Amares. Cultura | Turismo 5

[close]

p. 8

Reabilitação da Igreja de Santa Maria de Bouro e instalação de Núcleo de interpretação do Mosteiro são objetivos de Candidatura ao Portugal 2020 O presidente da Câmara Municipal de Amares, Manuel Moreira, a presidente da Junta de Freguesia de Bouro Santa Maria, Elisabete Cunha, e o Pároco da freguesia, Paulo Neiva, assinaram um protocolo de cooperação para candidatar uma intervenção no Mosteiro de Santa Maria de Bouro ao Portugal 2020, especificamente ao Aviso NORTE-14-2016-03 “Património Cultural”. Esta candidatura conta, para além do Município de Amares, Fábrica da Igreja Paroquial e Junta de Freguesia, com a parceria fundamental da Direção Regional de Cultura do Norte e com o Gabinete do Arquiteto Souto Moura, que está responsável pela elaboração do projeto de arquitetura. Para da além da reabilitação da Igreja, sacristia e espaços adjacentes, a candidatura tem em vista a instalação do Núcleo de interpretação do Mosteiro de Santa Maria de Bouro. Recorde-se que a Igreja e Convento de Santa Maria de Bouro é um imóvel classificado como de Interesse Público, pelo decreto n.º 42007, Diário do Governo, I série, n.º 265, de 6 de dezembro de 1958, assumindo uma relevância patrimonial, cuja respetiva valorização e proteção representa um valor cultural de grande significado. Protocolo com vista a candidatar a requaliicação do Santuário da Abadia A Câmara Municipal de Amares e a Confraria da Abadia assinaram um protocolo de colaboração com o intuito de formalizar uma candidatura para recuperação do Santuário da Nossa Senhora da Abadia – o Santuário Mariano mais antigo da Península Ibérica. A candidatura foi apresentada no âmbito do aviso Nº Norte- 14-2016-03 “Património Cultural”, publicado pela Comissão Diretiva do Programa Operacional Regional do Norte2020, e tem como objetivo a recuperação do edificado, da talha e pinturas, da requalificação dos Quartéis, num dos quais se pretende instalar o Centro Interpretativo da Memória da Abadia. Noite memorável de Fado em Bouro Santa Maria O Largo do Terreiro, em Bouro Santa Maria, serviu de palco à segunda edição do “Amares em Fado”, uma iniciativa dedicada à música classificada como Património Imaterial da Humanidade em que as vozes de Margarida Rocha, Margarida Moreira, Adriana Moreira (vencedora do Bragafado 2014) e Toni Reis, acompanhados pelo duo de guitarristas do concelho de Amares: Artur Carlos Caldeira, na guitarra portuguesa, e Daniel Paredes, na guitarra clássica encantaram o público. O espetáculo musical foi uma iniciativa conjunta da Câmara Municipal de Amares e Junta de Freguesia de Bouro Santa Maria. 6 Amares | Revista Municipal

[close]

p. 9

“Amares, o Destino Inclusivo assinala Dia Mundial do Turismo Dar a conhecer o património histórico, cultural, religioso e arquitetónico do concelho, assinalando o Dia Mundial do Turismo, em 2016 dedicado “Turismo para TODOS – promover a acessibilidade universal”, foi o propósito de um programa de atividades promovidas, pelo Município de Amares. “Amares, o Destino Inclusivo” foi o tema eleito para esta iniciativa que proporcionou um dia diferente aos utentes do Ser Igual – CAO (Centro de Atividades Ocupacionais de Amares). O programa de atividades começou com uma visita guiada ao Mosteiro de Bouro Sta. Maria, após a qual os participantes seguiram rumo ao Santuário da Nossa Senhora da Abadia, local onde tiveram oportunidade de conhecer melhor o espaço e desfrutar de um almoço convívio. "VER RENDUFE" coloca Mosteiro na objetiva Sofia Cruz foi a vencedora do concurso de fotografia "Ver Rendufe", promovido pela Associação dos Amigos do Mosteiro de Rendufe, com a foto "Os anjos Rendufe caminhando para ti", seguida de Ricardo Rodrigues, com o trabalho "O saber", e de Rui Gonçalves, com o retrato "Tomando banho no rio Homem". O júri atribuiu, ainda, duas menções honrosas, uma a Mário Quintas e outra a Sofia Cruz. Todas as fotos estiveram em exposição no Mosteiro de Rendufe. Cultura | Turismo 7

[close]

p. 10

"Emigração Memória e Gratidão” uma homenagem aos Emigrantes de Amares A Galeria de Artes e Ofícios, na Praça do Comércio, em Ferreiros, acolheu a jornada "Emigração Memória e Gratidão”, uma tarde dedicada aos emigrantes naturais ou com ligações afetivas a Amares, organizada pelo Município de Amares, como forma de prestar uma simbólica mas sentida homenagem e reconhecimento aos nossos emigrantes. Vários painéis dedicados aos nossos emigrantes Maria José Caldeira do Departamento de Geografia da Universidade do Minho abriu o painel de oradores, começando por falar da emigração portuguesa. Depois foi a vez de Sara Gonçalves do Gabinete de Apoio ao Emigrante de Amares apresentar o trabalho desenvolvido, números e factos sobre esta realidade. Por fim, foi apresentado o livro “O Olhar de Compromisso com os Filhos dos Grandes Descobridores” de Daniel Bastos, pelo tradutor da publicação e por Manuel Machado, antigo Presidente das Comunidades Portuguesas. Paralelamente, estiveram patentes três exposições: “Testemunhos sobre a Emigração no Concelho de Amares”; “Pour Une Vie Meilleur (a emigração portuguesa para França nas décadas de 1960 e 1970) ” com fotografias de Gérald Bloncourt e “Le Rêve Portugais” (sobre a emigração para França). A jornada contemplou, ainda, a projecção do filme de 1967 “O Salto” de Christian de Chalonge. Biblioteca Municipal Francisco de Sá de Miranda - 4° Aniversário A Biblioteca Municipal de Amares, Francisco de Sá de Miranda, esteve em festa para celebrar o 4º aniversário. Inaugurado a 10 de novembro de 2012, após a reconstrução e adaptação do edifício onde anteriormente funcionaram os Paços do Concelho, este importante equipamento municipal dispõe de empréstimo domiciliário de livros, música, filmes, jogos e revistas, espaços de leitura para adultos e crianças, incluindo áreas para a audição de música, visionamento de filmes e acesso à internet, bem como, de uma secção de periódicos (com jornais diários, regionais, locais e nacionais), entre outros serviços permanentes para usufruto dos utilizadores. A biblioteca recebeu o nome de Francisco de Sá de Miranda em homenagem ao poeta quinhentista falecido neste concelho. 8 Amares | Revista Municipal

[close]

p. 11

Amarense Vergílio Alberto Vieira apresentou “em casa” a obra “Todo o trabalho toda a pena” De regresso às suas raízes, Vergílio Alberto Vieira apresentou no Salão Nobre da Câmara Municipal uma das suas mais recentes obras, o livro “Todo o trabalho toda a pena” – uma compilação de 24 obras, com 480 poemas da sua autoria. De uma forma simples, afável e apaixonada, o escritor deixou transparecer as suas ligações naturais e afetivas ao concelho de Amares e encantou os presentes com as suas histórias de vida, que inspiraram e continuam a inspirar a criação das suas obras. No início da sessão, que foi não uma simples apresentação do livro mas um testemunho de vida e para a vida, alunos da Escola Secundária de Amares declamaram poemas do autor, uma surpresa que deixou Vergílio Alberto Vieira muito agradado. Por uma questão afetiva, Amares foi o único local onde a obra foi apresentada, conforme revelou o escritor. Depois da apresentação publica no Salão Nobre da Câmara Municipal, Vergílio Alberto Vieira, passou também pelos centro escolares de Caldelas e de Bouro, levando até aos mais novos as suas histórias e poemas. Apresentação do livro "Para lá de Bagdad" A Biblioteca Municipal de Amares recebeu a apresentação do livro "Para lá de Bagdad", de Alberto Santos. Alberto Santos, apaixonado pelos livros e pela investigação histórica, comissário do prestigiado evento literário Escritaria, em Penafiel, onde foi Presidente da Câmara Municipal durante 12 anos, tem-se dedicado, ao longo da última década, à escrita. Autor dos bestsellers A Escrava de Córdova(2008), A Profecia de Istambul (2010), O Segredo de Compostela (2013), Para lá de Bagdad, o seu quarto romance histórico, recentemente lançado, é uma obra envolvente sobre um dos momentos mais intrigantes da História da Idade Média, que dá a conhecer os alicerces de uma civilização ainda hoje tão deslumbrante quanto desconhecida! Cultura | Turismo 9

[close]

p. 12

Município de Amares promove encontro intergeracional com a leitura A Biblioteca Municipal Francisco de Sá de Miranda levou a cabo várias sessões de mediação e promoção da leitura direcionadas a diferentes tipos de públicos. Potenciar o tempo de descoberta e aprendizagem das crianças, através de atividades criativas, fomentar e promover o encontro das crianças e famílias com o livro e a leitura, estimular a aprendizagem pela experiência de forma lúdica, bem como, partilhar histórias da memória oral com os seniores e, ainda, formar mediadores de leitura para crianças, jovens e seniores, foram os objetivos centrais desta iniciativa que decorreu durante dois dias no âmbito do projeto “Histórias Sem Idade”. Na manhã do primeiro dia, foram realizadas nas bibliotecas escolares quatro sessões de contos e de mediação de leitura para público escolar intituladas “Contos da Mala”, direcionadas aos alunos do 1.º ciclo dos Centros Escolares de Amares, Ferreiros, Rendufe e Lago. A atividade envolveu um total de 10 turmas. No segundo dia, a parte da manhã foi dedicada ao workshop “Livros com todos”. Direcionado a mediadores de leitura para crianças, jovens e seniores, o workshop decorreu na Biblioteca Municipal e contou com contos tradicionais, leitura em voz alta, leituras partilhadas, dinâmicas de grupo. Estimulação cognitiva a partir das memórias pessoais e coletivas, partilha de histórias, reforço da autoestima, expressão verbal foram outras das iniciativas abrangidas nesta atividade, na qual participaram cerca de 20 formandos, entre os quais técnicos de bibliotecas públicas, da autarquia, de lares de idosos, professores e pais. Durante a tarde, realizou-se uma sessão na Biblioteca Municipal de Amares intitulada “Histórias Herdadas”, desta feita, dirigida ao público sénior. Participaram nesta atividade os utentes da Associação Social de Figueiredo, alunos da Universidade Sénior, e utentes do Centro Social e Paroquial de Lago. Ao final do dia, realizou-se outra sessão no Lar da Santa Casa da Misericórdia de Amares. A terminar “Histórias sem Idade”,realizou-se na Biblioteca Municipal uma sessão para crianças, famílias e mediadores de leitura, designada “Conto é, conto é”! 10 Amares | Revista Municipal

[close]

p. 13

“Património em Trânsito” inspira 5a edição do Encontrarte Amares Foi no auditório Conde de Ferreira que o Encontrarte Amares revisitou a edição de 2015 e apresentou os novos desafios para 2017, na presença dos Linda Martini, uma das mais relevantes bandas da música nacional, que partilhou a sua experiência em torno da residência artística em Amares.“Património em Trânsito” será o mote para a 5ª edição do Festival de Artes Plásticas e Cinema de Animação, bianual, que decorrerá entre os dias 27 e 30 de julho. Tendo como ponto de partida o olhar endémico proposto pelas edições anteriores, o EA2017 abrirá portas para que artistas nacionais e internacionais, das mais variadas áreas, criem laços de diálogo com Amares, propondo um olhar autoral capaz de refletir a realidade atual da região. Assente numa pluralidade de discursos decorrentes de práticas artísticas diversificadas, objetiva a construção de um espírito crítico capaz de projetar, valorizar e promover as dinâmicas da região. Transformação, movimento, transpiração e trânsito vão ser as palavras-chave para estudar a complexidade do território Amares ao seu nível físico e social, assim como, a sua relação com um contexto mais abrangente e plural. Transbordando gentes, usos e costumes o EA2017 será um lugar onde o conhecimento herdado se assume enquanto ação modeladora para o ato criativo. Para além de residências artísticas, serviço educativo e formação de voluntários, a edição 2017 vai contar com os habituais concurso internacionais de Cinema de Animação Experimental e Concurso de Desenho, desafiando o espírito criativo dos participantes. Linda Martini em residência artística A realizar uma residência artística, durante o mês de novembro, os Linda Martini estiveram à conversa com o público, partilhando um pouco daquilo que foi a sua experiência na Quinta dos Ferrage, com o apoio do EA 2017. “Talvez a calma seja aqui em Amares a nossa maior inspiração”, referiu a banda, fazendo um balanço “muito positivo” desta residência. “No início tínhamos algum receio que isto não resultasse porque era a primeira vez que íamos viver uma experiência do género, mas, a verdade é que em apenas quatro dias já conseguimos compor quatro músicas, o que é maravilhoso”, acrescentaram, manifestando vontade de voltar no futuro para apresentar o resultado final do trabalho realizado durante esta estadia em Amares. Cultura | Turismo 11

[close]

p. 14

Amares representada nas comemorações do 1 de dezembro em Lisboa pela Banda de Bouro No dia em que se assinalou a Restauração da Independência a Banda Filarmónica de Bouro Santa Maria atuou, em Lisboa, nas comemorações da efeméride. As comemorações reuniram um total de 35 grupos de todo o país, que mobilizaram mais de 1600 músicos, numa cerimónia que contemplou, entre outros, uma atuação conjunta, na Praça dos Restauradores, para interpretar os hinos “Maria da Fonte”, “Restauração” e “A Portuguesa”. Santuário da Abadia classiicado como monumento de interesse público e zona especial de protecção O Santuário da Nossa Senhora da Abadia foi classificado como conjunto de interesse público, incluindo o património integrado, em Abadia, freguesias de Bouro (Santa Maria), Valdosende e União das Freguesias de Chorense e Monte, concelhos de Amares e Terras de Bouro, distrito de Braga. A classificação publicada em Diário da República inclui, ainda, a decisão do Ministro da Cultura em classificar uma Zona Especial de Proteção (ZEP). De acordo com a Portaria 254/2016, a classificação do Santuário de Nossa Senhora da Abadia, incluindo o património integrado, reflete os critérios constantes do artigo 17.º da Lei 107/2001, de 8 de setembro, relativos ao caráter matricial do bem, ao seu interesse como testemunho simbólico ou religioso, ao seu valor estético, técnico e material intrínseco, à sua conceção arquitetónica, urbanística e paisagística, e à sua extensão e ao que nela se reflete do ponto de vista da memória coletiva. A zona especial de proteção (ZEP) tem em consideração a inserção do santuário no território e as relações únicas que estabelece com a impressionante paisagem envolvente. A sua fixação visa assegurar a salvaguarda do enquadramento, nomeadamente as perspetivas de contemplação e os pontos de vista, e ainda a compreensão do significado cultural do conjunto, permitindo uma leitura integrada do lugar. Mosteiro de Rendufe integra programa Revive O Mosteiro de Santo André, em Rendufe, está entre os 30 edifícios de valor patrimonial que integram o programa Revive, projeto conjunto dos Ministérios da Economia, da Cultura e das Finanças que abre o património ao investimento privado, para fins turísticos, esperando que alcance os 150 milhões de euros. A intenção do governo é recuperar mosteiros, fortes, antigos quartéis e conventos que, sem utilização, têm sido condenados ao abandono, alguns dos quais em ruínas. A recuperação dos edifícios será feita por privados, através de contratos de concessão, para que se desenvolvam projetos turísticos. Ponte de Parada, monumento de interesse público A Ponte de Parada, também conhecida como Ponte do Bôco, foi classificada como Monumento de Interesse Público (MIP). Construída entre 1908 e 1909, esta ponte faz a ligação entre o Lugar de Aldeia, freguesia de Parada do Bouro, concelho de Vieira do Minho, e o lugar de Dornas, freguesia de Bouro (Santa Maria), concelho de Amares, e é atualmente a mais antiga ponte de betão armado portuguesa. 12 Amares | Revista Municipal

[close]

p. 15

Banda Filarmónica de Bouro brilhou em concerto de Natal Os amarenses puderam, novamente, encantar-se com a magia do Natal, num bonito e surpreendente momento musical proporcionado pela Banda Filarmónica de Santa Maria de Bouro, sob a direção do novo maestro Fábio Oliveira. “Um Grande Natal”, “A Swinkling Christmas” e “Jingle Bells Goes Rio” foram algumas das melodias interpretadas pela Banda Filarmónica, à qual se juntou o Grupo de Teatro de Bouro para apresentar aos presentes a peça “Uma noite de Natal”, num espetáculo que teve casa cheia. Galeria de Artes e Ofícios abre portas a talentos de Amares, “JOni” em exposição Nota biográica João Santos, de 29 anos, desde cedo ganhou gosto pelo desenho sem bases nem qualquer tipo de formação na área do desenho. Sentiu apenas uma paixão imensa por esta arte. Desenha num estilo muito próprio com liberdade, desenha o que lhe vai na alma, fruto da sua inspiração e criatividade. A sua melhor caraterística é pegar na folha e nas canetas e desenhar sem objetivo definido, deixar a obra sair naturalmente da sua imaginação. O jovem artista amarense João Santos, mais conhecido por “JOni” expôs os seus desenhos. Cultura | Turismo 13

[close]

Comments

no comments yet