Show da Fé - Maio 2017

 

Embed or link this publication

Description

Show da Fé - Maio 2017

Popular Pages


p. 1

Todos os seres humanos serão julgados PÁGINAS 22 Jornal Show da Fé SHOWda FÉ Quem crê na Palavra vê a glória do Pai PÁGINA 24 ANO 4 - Nº 40 - MAIO DE 2017 MARCOS AC O JORNAL DA PALAVRA DE DEUS Um show de bênçãos Livre de fortes dores nas pernas, Maria da Conceição Lima abandonou a muleta. Ana Maria da Conceição, que tinha problemas para caminhar sozinha havia 15 anos, começou a andar sem o auxílio da cadeira de rodas. Essas e outras curas aconteceram durante o evento Vencer, Vencer e Vencer, comandado pelo Missionário R. R. Soares na Praça de Bagatelle, próximo ao Campo de Marte, em São Paulo, onde houve um verdadeiro show de milagres. Páginas B7, B8 e B9 SOLMAR GARCIA SOLMAR GARCIA Maria da Conceição Lima Ana Maria da Conceição ED MULTIMÍDIA Eurípides Vieira Pereira estava radiante exibindo o aparelho de surdez, do qual não precisa mais. “Jesus me curou. Estou ouvindo muito bem”. Tudo é possível ao que crê (Marcos 9.23). SOLMAR GARCIA

[close]

p. 2

2 ANO 4 - Nº 40 - USA - Maio de 2017 SHOWda FÉ Expediente Todos os seres humanos serão julgados PÁGINAS 22 Jornal Show da Fé SHOWda FÉ Quem crê na Palavra vê a glória do Pai PÁGINA 24 ANO 4 - Nº 40 - MAIO DE 2017 MARCOS AC O JORNAL DA PALAVRA DE DEUS Um show de bênçãos Livre de fortes dores nas pernas, Maria da Conceição Lima abandonou a muleta. Ana Maria da Conceição, que tinha problemas para caminhar sozinha havia 15 anos, começou a andar sem o auxílio da cadeira de rodas. Essas e outras curas aconteceram durante o evento Vencer, Vencer e Vencer, comandado pelo Missionário R. R. Soares na Praça de Bagatelle, próximo ao Campo de Marte, em São Paulo, onde houve um verdadeiro show de milagres. Páginas B7, B8 e B9 SOLMAR GARCIA SOLMAR GARCIA Maria da Conceição Lima Ana Maria da Conceição ED MULTIMÍDIA Eurípides Vieira Pereira estava radiante exibindo o aparelho de surdez, do qual não precisa mais. “Jesus me curou. Estou ouvindo muito bem”. Tudo é possível ao que crê (Marcos 9.23). SOLMAR GARCIA Diretor executivo R. R. Soares Conselheiro editorial Eber Cocareli Editora Elaine Monteiro Repórteres Amanda Pieranti Claudia Santos O’hara Santos Repórteres colaboradores Isabel Querino e Marcos Couto Fotografia Marcos AC Luiz Fernando Revisão Célia Cândido (Direção) Joseane Cabral (Supervisão) Magdalena Soares (Prova) Jorge Guimarães e Marcella Peçanha (Originais) Direção de arte Kleber Ribeiro Diagramação e Arte-final Bruno Moraes Leandro Alves Site www.ongrace.com/ jornalshowdafe E-mail jornalshowdafe@ongrace.com Redação Estrada dos Bandeirantes, 1.000 - Taquara - Rio de Janeiro RJ - CEP 22.710-113 Telefone: (0xx21) 3077-5168 É expressamente proibida a reprodução total ou parcial de matérias, entrevistas, artigos, fotos e ilustrações sem prévia autorização dos titulares dos direitos autorais. O Jornal Show da Fé é uma publicação da Graça Artes Gráficas e Editora LTDA. Editorial - Afaste-se do mal As Escrituras prometem a quem se abriga no esconderijo do Altíssimo que nenhum mal lhe sucederá (Salmo 91.1-10). Deus estará em Sua Palavra e em sua vida à medida que você tiver e cumprir os mandamentos dEle. Esforce-se para assumir a revelação que o Senhor lhe dá, evitando fazer a vontade da carne e dos pensamentos. Decida em seu coração afastar-se das coisas que o levarão à perdição. O SENHOR o sustentará no leito da enfermidade; tu renovas a sua cama na doença (Salmo 41.3). “Bomba-relógio” desativada pela fé O’hara Santos oharasantos.showdafe@gmail.com “Quero ver qual médico vai colocar a mão em você. Você é uma bomba-relógio! Tem muitos problemas e pode morrer na mesa de cirurgia”. Essas palavras, proferidas por uma especialista, marcaram a vida de Simone Inocêncio Pereira. Tudo em decorrência de sua quarta gravidez, que era de alto risco e ainda foi agravada devido à hipertensão gestacional. Além da saúde delicada, Simone também estava sofrendo nas áreas pessoal e financeira: com o aluguel atrasado, a família havia sido despejada. “Fomos morar de favor. Eu e meus três filhos nos alojamos na casa da minha mãe, e meu marido ficou com os pais dele”. Para piorar a situação, ela ficou desempregada. “Entrei em pânico. Só tinha farinha em nossa despensa”, lembra-se, emocionada. Ela bateu em várias portas em busca de uma recolocação no mercado de trabalho, mas sem sucesso. A crise só piorava. “Fiquei desesperada. Minha pressão subiu muito”, ressalta. Simone buscou ajuda na Igreja Internacional da Graça de Deus. “No culto, perguntei a Deus: O que vou fazer da minha vida?. Contei a minha situação para a pastora, que foi solidária e me doou uma cesta básica”. Enquanto a situação piorava, Simone enfrentava um martírio para fazer o pré-natal. “Os médicos se recusavam a fazê-lo, pois diziam que a gravidez era de altíssimo risco. Aquelas palavras me machucavam. Eu voltava para casa mal, acreditando que iria morrer”. Em meio a essa pressão psicológica, Simone se rendeu a Jesus e entregou sua vida a Ele. “Determinei a minha cura, pedindo a Deus que me ajudasse a levar a gestação até o fim”. SOLMAR GARCIA Explosão só de felicidade O grande dia chegou. Simone entrou em trabalho de parto e foi para a mesa de cirurgia. “Confiei que o Senhor operaria o milagre naquele lugar. Meu esposo se despediu de mim, mas eu disse a ele que não era o fim e que daria testemunho da vitória”. Simone estava certa: a pressão arterial se manteve estável, e o procedimento foi um sucesso. “Maria Helena nasceu bem e está saudável. Além disso, voltei a trabalhar, e a minha pressão está normal até hoje”, comemora. Classificada por uma médica como ‘bomba-relógio’, Simone, agora, explode de felicidade: “Sou mais que vencedora em Jesus Cristo!”.

[close]

p. 3

SHOWda FÉ 3 ANO 4 - Nº 40 - USA - Maio de 2017 Milagres pela TV O Show da Fé, programa de TV que alcança diariamente milhões de brasileiros, está levando os sofredores a receberem as mais fantásticas bênçãos em suas casas. Cura para o incurável SOLMAR GARCIA Amanda Pieranti amanda.jornalshowdafe@gmail.com Após sofrer vários sangramentos, Ângela Vieira Gomes descobriu que estava com retocolite ulcerativa, uma doença inflamatória intestinal crônica que tende a progredir. Diante da impossibilidade de cura pela Medicina, ela precisava de acompanhamento. Enquanto se tratava, Ângela engravidou, sendo advertida pelos médicos da situação de risco. “Meu filho não se mexia na minha barriga e poderia nascer anêmico. Só sentia meu bebê se movimentar quando eu recebia transfusão de sangue”. No entanto, um dia, quando assistiu ao Show da Fé pela TV, Ângela participou da oração com o Missionário R. R. Soares e foi curada. Os especialistas ficaram surpresos ao constatarem a cura e lhe perguntaram o que ela havia feito para se livrar da enfermidade. “Eu disse a eles que foi Jesus quem fez o milagre na minha vida. Meu filho também nasceu saudável e já está com 20 anos”. MARCOS AC SOLMAR GARCIA “A dor desapareceu completamente” Maria Madalena Sousa sentia muitas dores na coluna, e isso a impedia de cuidar da casa e dos filhos menores. “Os tratamentos eram ineficazes. Eu tinha bastante dificuldade para andar, e as crises de dor eram constantes”. Até que, vendo o programa Show da Fé, ela orou, determinando o fim daquele mal, e o milagre aconteceu. “Fui curada na mesma hora. A dor desapareceu completamente, e voltei a cuidar da minha família com tranquilidade. Ando, me abaixo e faço todos os movimentos, algo impossível antes”. O presente que não foi de grego Vera Lúcia Ferreira da Silva ainda não era cristã quando passou a acompanhar o Show da Fé. Havia 30 anos que ela participava de rituais e servia às entidades em busca de uma vida melhor, mas não via resultados. “Porém, acompanhando o programa e vendo os milagres realizados pelo poder de Deus, comecei a pensar em participar dos cultos na Igreja da Graça e seguir Jesus”. A chegada de um novo colega de trabalho, evangélico, foi fundamental para Vera Lúcia abandonar suas antigas práticas e procurar a Igreja. “Ele comprou cin- co exemplares da Bíblia Sagrada e me presenteou com um deles”. Vera afirma que, embora alguns presentes sejam considerados “de grego”, por causarem prejuízos a quem os recebe, aquela Bíblia foi uma verdadeira dádiva. Após recebê-la, ela passou a frequentar os cultos da Igreja da Graça e aceitou Jesus como Salvador. “Eu não tinha paz nem satisfação. No entanto, Cristo mudou meu viver. Agora, tenho paz e alegria, e tudo está bem, pois o Senhor me conforta e me concede vitórias nas batalhas que enfrento”. Em Deus está a minha salvação e a minha glória; a rocha da minha fortaleza e o meu refúgio estão em Deus (Salmo 62.7).

[close]

p. 4

Fotonovela 4 ANO 4 - Nº 40 - USA - Maio de 2017 SHOWda FÉ Ele optou pelo terceiro caminho Aderbal Pereira dos Anjos entrou no mundo das drogas ainda na adolescência. Usou maconha, crack e cocaína. “Eu tinha consciência de que só existiam dois caminhos para mim: a cadeia e o cemitério. Porém, permaneci naquela vida, mesmo após levar vários tiros e ser preso”. O jovem violento rejeitava os conselhos da família, que sofria devido às consequências de seus atos. Tudo isso ocorreu até Jesus mostrar a ele outra saída. Bem jovem, Aderbal inicia sua dependência química. Sua mãe vai buscá-lo, constantemente, na boca de fumo. Vivendo nesse ambiente, o rapaz é baleado e preso. Liberado pela Justiça, torna-se ainda mais violento. Não ouve os familiares e, durante uma discussão, ameaça a mãe com uma faca. Ela não desiste do filho e passa a interceder a Deus pela libertação do jovem. Aderbal se afunda, cada vez mais, no vício. Chega a levar uma televisão de casa para trocar por pedras de crack. Certo dia, após agredir seus familiares, ele percebe que está destruindo sua vida e a de seus parentes. MARCOS AC Decidido a mudar, ele vai à Igreja e pede ajuda ao pastor. PROTAGONISTAS: PARTICIPAÇÃO: ASSISTENTE: O pastor diz a ele que Jesus pode libertá-lo e que seu tratamento espiritual deve começar naquele momento. ROTEIRO E PRODUÇÃO: FOTOS: ARTE: EDITORA: Em pouco tempo, Aderbal é liberto do vício. Atualmente, ele é pastor na IIGD.

[close]

p. 5

MILAGRESSHOWdaFÉ MAIO DE 2017 B1 E INVOCA-ME NO DIA DA ANGÚSTIA; EU TE LIVRAREI, E TU ME GLORIFICARÁS (Salmo 50.15). Recuperou os movimentos Missionário R. R. Soares Não há como algo vir a nos separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, pois Ele nos predestinou para a adoção de filhos (Rm 8.15). A sua união com Cristo é feita em justiça (o que Ele realizou em seu favor), em juízo (a vitória dEle sobre as forças das trevas), em benignidade (a graça divina operada na sua vida) e em fidelidade (Ele jamais negará o que fez). Foi o próprio Cristo quem nos chamou e justificou – inocentou. Sem conseguir mexer a perna perfeitamente, Alice Cordeiro andava com ajuda de bengala O’hara Santos oharasantos.showdafe@gmail.com Durante quatro anos, Alice Cordeiro foi afligida pelas fortes dores na perna esquerda. Após ter deslocado o fêmur, ela precisou da ajuda de um andador para se locomover. “Depois, passei a usar uma bengala. Era difícil andar, pois não conseguir fazer alguns movimentos”. Eu me apoiava no corrimão Segundo ela, subir e descer escada era algo complicado. “Eu me apoiava no corrimão para evitar queda e descia de costas, pois tinha dificuldade de dobrar a perna”. Sair para qualquer lugar também era um tormento para Alice. Porém, ao ouvir no programa Show da Fé o anúncio do culto especial do Missionário R. R. Soares no estado onde ela mora, Alice resolveu participar do evento, certa de que voltaria para casa curada pelo poder de Deus. MARCOS AC Porque derramarei água sobre o sedento e rios, sobre a terra seca; derramarei o meu Espírito sobre a tua posteridade e a minha bênção, sobre os teus descendentes (Isaías 44.3). Agora, dorme bem Alice enfrentou quase três horas de viagem com o marido até o local do evento. Entretanto, segundo ela, valeu a pena o sacrifício. “Na hora da intercessão, senti um calor na perna, e a dor sumiu. Desse momento em diante, passei a movimentála bem e a caminhar normalmente”. Totalmente curada, Alice diz não precisar mais da bengala, inclusive vai se desfazer dela. “Aguardava essa bênção há tempos. Além de caminhar sem limitação, durmo tranquilamente. Antes, a dor me tirava o sono. No entanto, Deus, que é maravilhoso, acabou com meu sofrimento”, afirma, emocionada.

[close]

p. 6

B2 ANO 4 - Nº 40 - USA - Maio de 2017 Confiança total produz milagres Esse ensinamento do Missionário tem ajudado muitas pessoas a serem curadas de várias enfermidades Amanda Pieranti amanda.jornalshowdafe@gmail.com Aos 20 anos, o Missionário R. R. Soares foi curado de astigmatismo – defeito ótico que pode resultar em visão borrada ou distorcida em qualquer distância. “Precisava usar óculos, do contrário minha cabeça doía. Tem 49 anos que Jesus me curou após uma simples oração durante um culto, no qual me enchi de poder. Abri o coração como nunca naquela noite. Não tive dúvida de que seria abençoado, e Deus me curou”. A lembrança do milagre foi um convite à determinação para muitos que parti- cipavam do culto com o líder da Igreja da Graça. “O Senhor pode começar e terminar sua cura hoje; tudo depende da sua fé. Porém, se houver dúvida, Ele não terá como abençoar você. Não clame com a metade do coração, pois, quando você tem total confiança em Jesus, o milagre acontece”. Vitória contra a dor Luiz Carlos de Cesare clamou a Deus de todo o coração durante o culto e ficou livre da enfermidade que o atormentava havia três anos. “Sentia uma dor que começava no quadril e ia até os joelhos. Andava com dificuldade, segurando-me em alguém ou alguma coisa”. Sem que os especialistas descobrissem a causa do problema, ele vivia de palia- tivos. “Tomava medicamentos que não me curavam. Porém, ao unir a minha fé com a do Missionário, alcancei a vitória. Sentimos o poder do Espírito Santo nas reuniões que ele realiza. É incrível. Após a oração pelas pessoas que tinham enfermidades nas pernas, a dor sumiu, e voltei a andar perfeitamente”. Luiz Carlos relata que retornou para sua residên- cia bastante feliz. “Mesmo com dor, fui dirigindo meu carro até o local do culto. Precisei deixá-lo em uma subida íngreme e andei até a Igreja. Esse esforço fez meu quadril e minha perna piorarem. No entanto, alegrei-me ao retornar para casa, pois fiquei livre da dor. Agora, também ando com mais rapidez e sem ajuda. Essa foi uma grande vitória para mim”. Pé inchava e doía Quando trabalhou como repositora em um mercado, Angelina Alves Bezerra não imaginava que um Equipamento de Proteção Individual (EPI), apropriado para evitar acidentes, fosse lhe causar um transtorno. Ao usá-lo, ela acabou fraturando o pé esquerdo, que passou a inchar e doer demais, impedindo-a de andar direito. “O sapato tem um ferro por dentro (biqueira de aço) que fica em cima dos dedos. Após algum tempo, meu pé começou a doer e a inchar. Ao fazer raios X, foi constatada a fratura. Porém, co- mo demorei a procurar ajuda médica, perdi o prazo para engessar meu pé, sendo indicada uma operação”, diz ela. Sofria de tanta dor Após o diagnóstico, foram quatro anos aguardando pela cirurgia em hospital público. Nos últimos quatro meses, a situação se agra- vou. “Quando eu andava, meu pé começava a doer, e eu sentia uma fisgada no peito, na sola e nos dedos. No entanto, eu tinha de fazer minhas coisas e andava muito. À noite, devido aos esforços, a dor era tanta que eu quase não dormia”. Sem previsão de quando poderia ser operada, Angelina buscou a cura no poder divino. Ao colocar em prática o ensinamento do Missionário R. R. Soares, foi abençoada. “Estou curada. Meu pé não dói mais, ando normalmente, durmo bem e posso ir aonde eu quiser”. SHOWda FÉ MARCOS AC MARCOS AC MARCOS AC

[close]

p. 7

SHOWda FÉ MARCOS AC B3 ANO 4 - Nº 40 - USA - Maio de 2017 MARCOS AC O remédio definitivo Amanda Pieranti amanda.jornalshowdafe@gmail.com Quase seis horas de viagem separavam Bernadete Aparecida Pacífica da Silva da bênção. Foi esse o tempo que ela levou para chegar ao local do culto do Missionário R. R. Soares e ser curada das dores na coluna, resultado de um desvio na região. “O médico disse que eu precisava operar, mas resolvi usar a fé”. Segundo ela, o problema era consequência do peso que carregou na infância, época em que morou na roça. “Levava muito cesto de lenha na cabeça, e isso pode ter prejudicado minha coluna. As dores surgiram quando tive filhos e se intensificaram depois que passei a cuidar da minha mãe. Fazia bastante esforço, pois ela precisava da minha ajuda para tudo”. “Parecia uma múmia andando” De acordo com Bernadete, nos últimos anos, era difícil até firmar o pé no chão. “Tinha dia em que meu corpo paralisava. Parecia uma múmia andando; não conseguia nem respirar direito, pois sentia muita dor e uma espécie de choque nas costas. Morria de medo de pegar minha neta de dois aninhos no colo e deixá-la cair durante uma dessas crises. Cuidar da casa também estava complicado”. Os medicamentos e a fisioterapia que fazia eram ineficazes para o caso dela, por isso apelou para Jesus. “Ele foi meu Remédio definitivo. As dores sumiram completamente. Ando e respiro normalmente, e meu corpo parou de travar e dar choque. Já andei com a minha netinha nas costas, e a coluna não doeu. Só com o Senhor consegui tudo isso”. Disposição e rapidez no trabalho Havia cinco anos que Abadia Gonçalves Magalhães sofria de dores causadas pelo desgaste nas vértebras da coluna. Sofrimento também sentido nas pernas. Devido ao ofício de costureira, ela fica a maior parte do tempo sentada. “Doía bastante. Eu tinha de me levantar e me esticar para voltar ao trabalho. Dormia mal e amanhecia dolorida”. Foi com sacrifício e a coluna doendo muito que Abadia chegou, com o marido, à reunião do Missionário. “Minhas pernas doíam tanto que eu mal conseguia ficar de pé. Porém, durante a oração, usei a fé, e Jesus me curou. A dor sumiu, e, agora, trabalho com disposição e rapidez”, afirma Abadia, que está costurando uma grande quantidade de camisas para uma fábrica. O Altíssimo sabe que, quando você se esforça para cumprir as ordens dEle, o seu espírito adquire entendimento e poder para destruir tentações e demais obras malignas.

[close]

p. 8

B4 ANO 4 - Nº 40 - USA - Maio de 2017 MARCOS AC SHOWda FÉ Sofrimento durou dez anos Durante esse tempo, Aparecida dos Santos sofreu de fortes dores causadas pela artrose no quadril Perna estava endurecendo Após sofrer um acidente doméstico, Marlene Pedroso padeceu, por 15 dias, de fortes dores na perna direita. “O nervo de trás deu um nó. Quando me sentava, sentia um nódulo. Doía muito, e fiquei bastante assustada, porque minha perna estava endurecendo”, diz ela, que também tinha dificuldade para caminhar. Como os tratamentos eram ineficazes, Marlene buscou ajuda em Deus. Ao saber da reunião de O nódulo se desfez MARCOS AC R. R. Soares, foi ao evento na certeza de que o Senhor daria um fim ao problema. “E assim aconteceu. Quando o pregador convidou à frente do altar para a oração da cura as pessoas acometidas de enfermidades, clamei com fé e fui abençoada. O nódulo se desfez, e minha perna voltou ao normal. Agora, caminho sem nenhuma limitação”. O’hara Santos oharasantos.showdafe@gmail.com Aparecida dos Santos Tavares teve a locomoção limitada depois de descobrir uma artrose no quadril. Foram dez anos convivendo com esse sofrimento, o que alterou seu cotidiano e a impediu de trabalhar. “As dores na perna esquerda eram fortes. Encontrar uma posição para dormir também era difícil”. Ela fez vários tratamentos, mas o problema persistiu. “Fiz fisioterapia e tomei muitos remédios, porém eles agiam apenas como paliativos. Chegou um momento em que nada mais surtiu efeito, e decidi buscar a minha cura no poder de Deus”. Ao confiar plenamente em Jesus, Aparecida alcançou o milagre no culto do Missionário. “A dor desapareceu depois da oração da fé. Fui à reunião focada na minha cura e saí de lá abençoada. Hoje, ando normalmente e durmo bem”. Andava quase se arrastando MARCOS AC Nadir Duarte Erthal foi diagnosticada com osteoporose – doença que acomete os ossos. O problema começou na perna direita e se estendeu para a esquerda. “Elas doíam demais, e eu andava quase me arrastando. Caminhava um pouco e me sentava. Além disso, minha mão ficava dormente”. Para chegar ao encontro de fé com o Missionário, ela enfrentou cerca de três horas de ônibus. “Foi difícil embarcar e desembarcar da condução. No entanto, todo esforço valeu a pena, pois voltei para casa curada, sem dores e formigamento e andando normalmente”. Nadir revela que o filho ficou surpreso e feliz com a recuperação dela. “Eu também estou felicíssima, explodindo de emoção”, diz ela, que, após a bênção, retornou para a presença do Altíssimo. “Estava afastada, mas, agora, voltei para ficar”.

[close]

p. 9

MARCOS AC SHOWda FÉ Felicidade extrapola o nome Amanda Pieranti amanda.jornalshowdafe@gmail.com Havia um ano que Maria da Felicidade Silva não carregava a alegria que seu nome inspira. As dores causadas pelo bico de papagaio na coluna atingiam seu joelho esquerdo. Devido a isso, mancar era inevitável. “Quando tinha um compromisso, saía de casa com bastante antecedência, senão chegava atrasada, pois caminhava devagar”. Subir escadas também era um tormento para ela. “Doía demais. A subida tinha de ser devagar e de lado, firmando bem a outra perna; do contrário, eu caía. Na descida, enfrentava o mesmo sofrimento”. No entanto, ela acreditou no poder de Deus e, agora, está bem. A marcha firme após a cura confirmou o milagre ocorrido durante a oração da fé. “Maria da Felicidade não pode ficar doente nem triste”, comentou o Missionário R. R. Soares ao ver a alegria dela pela bênção recebida. “Eu realmente estava muito triste. Porém, obtive vitória na minha petição ao Senhor e tenho nova vida. A dor sumiu. Já ando e subo e desço escadas normalmente”, completa Felicidade. MARCOS COUTO Coluna destravou Trabalhar durante muitos anos em hospital, normalmente carregando peso, teve sérias consequências para a auxiliar de enfermagem aposentada Ana dos Santos Ferreira. Hoje com 73 anos, Feitosa, como é conhecida, sofria de dores horríveis na coluna. “Precisava ter cuidado em tudo o que fazia, pois qualquer esforço podia ser o estopim para uma crise de dor”. Uma das suas maiores alegrias era pegar o bisneto, ainda bebê, no colo. “Porém, quando fazia isso, ficava com as costas doloridas. Para piorar, não podia tomar remédio para esse mal, pois atacava meu estômago”. A situação piorou recentemente, quando Ana deu um mau jeito na coluna ao subir no ônibus. “Desde então, eu andava com dificuldade, e a coluna estava travada. Sentar-me, levantar-me e andar eram tarefas problemáticas. No entanto, ao determinar a minha vitória no culto do Missionário, Jesus me curou. As dores sumiram. Agora, ando e faço qualquer movimento sem dificuldade”. B5 ANO 4 - Nº 40 - USA - Maio de 2017 O Senhor deu o pago aos soberbos (Salmo 94.2), que, arrogantemente, diziam, e alguns ainda dizem: “Deus não existe, e Cristo nada pode fazer pelos que creem nEle”. Em qualquer situação, fique firme naquilo que tem aprendido do Senhor. O Pai celeste não lhe pediria algo impossível de ser feito, nem penoso de ser realizado. Deus quer que você O conheça, por isso não fique parado. Vinde, então, e argui-me, diz o SENHOR; ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã (Isaías 1.18).

[close]

p. 10

B6 ANO 4 - Nº 40 - USA - Maio de 2017 Bengala fora de uso SHOWda FÉ MARCOS COUTO Após sofrer um acidente doméstico, Maria Epfania só andava apoiada na bengala, mas Jesus acabou com essa dependência Amanda Pieranti amanda.jornalshowdafe@gmail.com Marcos Couto marcosstefano@gmail.com Ofim do ano de 2016 não foi dos melhores para Maria Epfania dos Reis Santos. Motivo: um acidente doméstico. Após se enroscar nos fios do telefone, ela sofreu uma dura queda dentro de sua casa, no dia 27 de outubro, machucando a bacia e a coluna, que ficou travada. “Logo após cair, sentia muita dor quando tentava fazer qualquer movimento, principalmente andar, e precisei de um andador para me locomover. Dias depois, melhorei um pouco, mas ainda doía muito, e tive de usar bengala. Fiz vários tratamentos, mas sem resultado. Era uma dor horrível”. Coluna restaurada Telespectadora assídua do Show da Fé, Maria resolveu participar de um culto com R. R. Soares na Igreja da Graça. “Sentia que, se fosse à reunião, encontraria a solução pa- ra o problema que enfrentava. E assim aconteceu. Minha coluna foi restaurada”. Mesmo com dificuldade, ela foi ao encontro de fé e, no momento da ora- ção, sentiu todo o seu corpo esquentar. “Logo depois da oração, a dor foi embora, e andei normalmente. Faço qualquer movimento”, afirmou ao Missionário enquanto an- dava sem qualquer apoio pelo altar. “Venha com a bengala no ombro, como alguém que leva a enxada para a roça”, pediu o Missionário, bastante emocionado com o milagre. Maria atendeu ao pedido dele, mostrando a todos a grande bênção recebida. Hérnia de disco foi embora Desde 2014, Ilda Fernandes da Paixão Ferreira sofria de dores na lombar devido à hérnia de disco. “O problema também afetava minhas pernas, deixando-me insegura ao caminhar. Nos dias de crise, sequer podia colocar Doía tanto que eu chorava os pés no chão. Isso acontecia, principalmente, quando eu ficava muito tempo de pé no trabalho. Doía tanto que eu chorava”. Segundo o ortopedista, Ilda teria de ser operada. “Porém, como eu ouvia pessoas falando que era arrisca- do, tive receio de passar pelo procedimento. Por isso, demorei a fazer os exames pedidos pelo médico para a cirurgia. Quando finalmente resolvi fazer um deles, o tomógrafo quebrou”. Enquanto esperava uma nova data para a realização do exame, Ilda, que já conhecia o poder de Deus, foi à reunião de R. R. Soares para clamar pelo fim daquela enfermidade. “Durante o louvor, senti minhas pernas e meus joelhos repuxarem. Entendi que estava começando a ser curada. Então, o Missionário intercedeu por quem estava angustiado e triste. Participei do clamor e chorei de soluçar. Depois, ele orou pelos que tinham problemas na coluna, e aconteceu o milagre. Jesus me curou. Estou andando bem, graças a Deus”. MARCOS AC Movimentar-se era uma tortura Maria Augusta da Cunha da Silva sofria de dores nas costas havia tempos, e, ultimamente, a perna direita também passou a incomodá-la. “Coisas simples para os outros, como levantar-se, abaixar-se e sentar-se, eram torturantes para mim. Andava com dificuldade, e as pernas e costas doíam tanto que queimavam”, diz ela, explicando que os remédios não resolviam o problema. No entanto, na oração da fé, Maria determinou e conquistou sua vitória sobre a enfermidade. “As dores sumiram, e ando bem”, confirma enquanto caminha de um lado para o outro sem limitações, fazendo movimentos que antes eram impossíveis e louvando a Deus pela bênção. ENTRADA GRÁTIS Missionário R. R. Soares Venha receber a sua bênção IIGD POMPANO BEACH – 1261 East Sample Road Pompano Beach, FL 33064 – Igreja: (954) 785-3699 Pr. Willian Sodré – pompano@iigdusa.com Reuniões: segundas, quartas e sextas-feiras – 7:30pm Domingos – 10am e 7pm

[close]

p. 11

SHOWda FÉ MAIO DE 2017 CAMPANHAS DE FÉ B7 ABENÇOAR-TE-EI, E ENGRANDECEREI O TEU NOME, E TU SERÁS UMA BÊNÇÃO (Gênesis 12.2, parte b). Indecisão e pecado retardam bênção Esse foi o ensinamento do Missionário R. R. Soares à multidão que participou do encontro de fé, na Praça de Bagatelle, em São Paulo (Brasil) MARCOS AC O’hara Santos oharasantos.showdafe@gmail.com Milhares de pessoas lotaram a Praça de Bagatelle, na manhã de 15 de abril, Sábado de Aleluia. Muitos foram ao encontro de fé, organizado pela Igreja Internacional da Graça de Deus, glorificar o Todo-Poderoso e agradecer a Ele pelas bênçãos recebidas. Outros buscavam um milagre. Intitulado Vencer, Vencer e Vencer, a reunião foi comandada pelo Missionário R. R. Soares. Em sua pregação, ele citou o livro de Gênesis, capítulo 12, versículos 1 a 4. Nessa passagem, Abrão recebe a ordem divina de sair da terra de sua parentela e partir para outra, onde o Senhor queria abençoá-lo e engran- decer o nome dele. “Porém, o patriarca ficou indeciso e demorou para atender ao chamado. Em vez de obedecer de imediato à voz de Deus, continuou debaixo da autoridade de Terá, seu pai”. Abrão só deixou sua parentela aos 75 anos, quando o pai morreu. “Isso retardou a operação de Deus na vida dele. Agindo assim, podemos complicar o nosso futuro e, inclusive, perder a salvação. Nós só devemos ter uma palavra na vida: sim, sim; não, não (Mateus 5.37). A indecisão é uma armadilha de Satanás e proporciona complicações no futuro”. R. R. Soares também alertou sobre o pecado da cobiça, citando o rei Davi: “Ele era conhecido como um homem segundo o coração de Deus, mas caiu depois de observar Bate-Seba se banhando no terraço de um palácio. Em vez de virar as costas, Davi cedeu à tentação. Devido a isso, duras consequências lhe sobrevieram. Não ceda às tentações, porque elas são portas para o maligno entrar e destruir sua vida. Além disso, seus sonhos se acabam, e seus projetos deixam de existir”. Durante o evento, R. R. Soares, D. Magdalena, sua esposa, os filhos David, André, Marcos e Filipe Soares, e as noras do casal oraram pelas famílias brasileiras (foto à direita). O pregador realizou ainda a oração da fé, na qual muitas pessoas foram curadas (veja Páginas B8 e B9). MARCOS AC

[close]

p. 12

B8 ANO 4 - Nº 40 - USA - Maio de 2017 SHOWda FÉ Vencer,SOLMARGARCIA Vencer e Vencer ED MULTIMÍDIA Foi com essa determinação que milhares de pessoas, usando a fé, conquistaram a vitória almejada Usava aparelho de surdez havia 12 anos O’hara Santos oharasantos.showdafe@gmail.com Cura de várias enfermidades, libertação de vícios, portas abertas na área financeira, restituição e paz na família. Essas são algumas das bênçãos que os participantes do encontro de fé Vencer, Vencer e Vencer, vindos de várias partes do Brasil, foram buscar em São Paulo, na Praça de Bagatelle. Ana Maria da Conceição, por exemplo, chegou ao local em uma cadeira de rodas. “Não conseguia andar sozinha havia mais de 15 anos. Passei a sentir muita dor no joelho após um acidente de trabalho. Tive grandes complicações nas pernas e fiquei internada por um longo período. Fui operada, mas precisei usar muletas. Nos últimos tempos, as dores aumentaram e passei a sofrer também de uma atrofia muscular. Necessitava da cadeira de rodas para ir a lugares distantes”. Segundo Ana Maria, o problema parecia sem solução, pois os tratamentos eram ineficazes. Confiante no poder da oração, ela está convicta de que a situação já começou a mudar. “A dor vai ficar com o diabo. Eu venci. Valeu a pena todo o sacrifício para chegar aqui. Devo tudo isso a Jesus. Só Ele é digno de toda honra e glória.”, afirmou, distante da cadeira de rodas. SOLMAR GARCIA Puro louvor No palco, houve apresentações da Turminha da Graça e dos cantores da Graça Music: Fernandes Lima, Bruna Martins, Bruna Olly, Danielle Rizzutti, David Soares, Sarah Beatriz, Rayssa & Ravel, Tiago Peres e Kely Benigno, além da participação especial de Vitória Souza. Juntos, eles animaram a multidão. O Coral Infantil da Graça, com 150 crianças e coordenado pela Tia Ju, também marcou presença no evento para celebrar a ressurreição de Cristo. Durante o evento, foi exibido um vídeo com milagres ocorridos na África do Sul, nos Estados Unidos e na Síria, entre outros países. Um dos destaques foi a cura de uma menina, cuja família fugiu da guerra no Afeganistão para participar do culto de R. R. Soares em Nova Iorque. “Quando me lembro desse momento, eu fico emocionado”, revelou o Missionário. As bênçãos exibidas fortaleceram a fé daqueles que estavam à espera de um milagre na Praça de Bagatelle. Um deles é Eurípides Vieira Pereira, que sofria de falta de audição no ouvido direito havia 12 anos. Quando ele determinou a vitória, conquistou a cura. “Não ouvia direito, mesmo usando aparelho. Hoje, Jesus me curou da surdez. Estou ouvindo perfeitamente”.

[close]

p. 13

SOLMAR GARCIA SHOWda FÉ Dor nosSOLMAR GARCIA joelhos ficou para trás Jonathan Weise dos Santos é um jovem de coragem e fé. Ele viajou até São Paulo em busca da restauração de sua saúde. Foram mais de nove horas de ônibus para chegar ao local do culto. “Eu tinha um problema na coluna havia mais de dez anos, e isso atingia os joelhos. Quando eu pisava, doía tudo. Após a oração, a dor parou completamente. Recebi de Jesus a cura esperada”, afirma, feliz. B9 ANO 4 - Nº 40 - USA - Maio de 2017 Trocou o choro pela alegria Maria da Conceição Lima dos Santos chegou à concentração da reunião escorada na muleta. Seu problema? Artrose nas pernas. “Foram dois anos andando com dificuldade. Cheguei à reunião decidida a trocar o choro pela alegria, e Jesus colocou um ponto final nesse sofrimento”, declarou, bastante emocionada. Após a bênção, a pedido do Missionário, Maria caminhou normalmente le- vando a muleta no ombro. A multidão respondeu de imediato, aplaudindo mais um feito do poder de Deus naquela manhã. “Muleta nunca mais. Esse milagre é do Senhor Jesus”. A vizinha de Maria, que a ajudou a chegar à Praça de Bagatelle, ficou maravilhada com o milagre recebido pela amiga. “Eu fiquei encantada. Deus é maravilhoso. Estou emocionada e sem palavras para descrever esse momento”. SALVI CRUZ Cadela abençoada Claudênia Freitas Almeida levou sua cachorrinha, Nya, para a concentração e explicou o motivo de sua decisão. “Em Provérbios 12.10, a Bíblia diz que o justo deve cuidar dos seus animais, então a trouxe para ela ser ainda mais abençoada. Quando há eventos de cachorros, as pessoas não levam seus bichinhos? Então, por que não trazer a minha cadelinha? Sempre agradeço a Deus por minha família e pelos animais”, afirma ela. Nya estava prestes a morrer e foi resgatada da rua com mais quatro gatos por Claudênia. Inclusive, ela costurou uma roupa para a cadela ir ao evento. “O próprio veterinário disse que ela não sobreviveria pelas condições em que se encontrava. Graças a Deus, hoje ela está ótima”, afirma. Diversas línguas; um só Deus O encontro de fé também pôde ser assistido, ao vivo, pela RIT (Rede Internacional de Televisão), como também pelo Facebook, YouTube e Periscope do Missionário R. R. Soares, abençoando milhares de vidas ao redor do mundo. “Avançamos ainda mais. Fizemos a tradução simultânea para nove línguas (inglês, espanhol, francês, russo, romeno, árabe, hindi, chinês e indonésio). Houve ainda as transmissões com comentários em português, japonês, coreano, grego, turco, persa, curdo, urdu, bengali e italiano”, afirma Maria Luísa Rocha, gerente de conteúdo de mídias digitais.

[close]

p. 14

B10 ANO 4 - Nº 40 - USA - Maio de 2017 SOLMAR GARCIA “Fui desenganado pela Medicina” SHOWda FÉ MARCOS AC Artrite, artrose e rompimento dos tendões nos ombros Essas enfermidades impediam Maria Vilma de movimentar o braço e se alimentar direito O’hara Santos oharasantos.showdafe@gmail.com Amanda Pieranti Eamanda.jornalshowdafe@gmail.com m junho de 2016, Maria Vilma Valente de Aguiar foi diagnosticada com artrite, artrose e rompimento dos tendões nos ombros, males que atrapalhavam sua mobilidade. “Essas enfermidades provocavam uma dor intensa e constante. Isso me impedia de fazer minhas atividades. Não conseguia movimentar os braços, e as mãos adormeciam. Era difícil me alimentar, e estava sem força até para escrever”. Segundo Maria Vilma, foram meses de bastante dificuldade e tratamentos ineficazes. No entanto, como já conhecia o poder do Altíssimo, ela passou a clamar pela cura divina e alcançou a bênção no culto que o Missionário realizou na cidade onde ela reside. “Algo sobrenatural aconteceu” Na véspera do evento, Maria Vilma diz ter feito um clamor especial ao Senhor. “Pedi a Ele que me curasse durante a reunião. A primeira oração feita pelo pregador foi para quem tinha problema nos braços. Participei, e algo sobrenatural aconteceu. Senti uma espécie de fogo me queimando e percebi que estava sendo restaurada internamente. Depois disso, a dor sumiu. Já faço qualquer movimento com o braço”. Desde então, ela afirma estar totalmente recuperada e feliz. “Recebi uma bênção maravilhosa. Consigo me alimentar sem dificuldade, penteio o cabelo, passo as mãos nas costas, escrevo, levanto e abro os braços. Antes, era muito difícil fazer tais movimentos. Agradeço a Deus pelo milagre recebido”. Durante 12 anos, Gersi Florentino da Silva conviveu com a perda de 30% de audição do ouvido esquerdo. Ele diz ter adquirido o problema quando trabalhava em uma fábrica. “Além de não escutar direito, parecia que tinha um barulho, semelhante ao som emitido por um grilo, no meu ouvido”. Após vários exames, o médico lhe disse que o problema era irreversível. “Fui desenganado pela Medicina. Como não conhecia o poder de Deus na época, eu me conformei com a sentença”. Porém, após descobrir que Jesus realiza o impos- sível na vida de quem O busca com fé, Gersi dirigiu-se ao encontro de fé para clamar por sua cura. Ao confiar que o Senhor poderia quebrar o prognóstico dado pelo especialista, recebeu a bênção. “Voltei a escutar perfeitamente”. Gersi relata que sua esposa se surpreendeu com a cura milagrosa. “Antes, precisávamos assistir à televisão em um volume bem alto, mas isso acabou. Além do mais, atendo ao telefone com o ouvido esquerdo. Dei uma ‘folga’ para o outro. Estou escutando de tudo, até formiga brigando”, brinca, sorridente. SOLMAR GARCIA Doíam braço, pescoço e ouvido Após um ano e meio apenas aliviando as dores no braço, Luzia dos Santos Souza foi buscar a cura definitiva. “Nem podia levantá-lo. O pescoço e o ouvido doíam, e a nuca ficava inchada. A dor me perturbava e não dava folga”. Cuidar da casa era um sacrifício, principalmente na hora da limpeza. “Quando não aguentava mais, chamava meu filho para me ajudar ou abandonava o serviço pela metade. Às vezes, deixava a cama sem a colcha, pois o braço doía demais quando ia colocá-la”. Assim, Luzia levava a vida. Até que decidiu clamar a Jesus por uma solução e conquistou a cura. “A minha casa, agora, fica sempre arrumadinha, pois estou ótima. Meu braço, pescoço e ouvido não doem mais. A vida está excelente”. ENTRADA GRÁTIS Venha receber a sua bênção IIGD BOSTON – 85 Washington Street Somerville, MA 02143 Igreja: (617) 996 9194 Pr. Glauber Morare – somerville@iigdusa.com MISSIONÁRIO R. R. SOARES Segundas, quartas, quintas e sextas-feiras – 8pm Domingos – 10am e 7pm

[close]

p. 15

SHOWda FÉ MAIO DE 2017 B11 LIBERTAÇÃO POSSO TODAS AS COISAS NAQUELE QUE ME FORTALECE (Filipenses 4.13). SOLMAR GARCIA Missionário R. R. Soares Missionário R. R. Soares Se o Inferno o ataca, faça o Senhor levantar-Se em Sua indignação e mostrar a Sua fúria contra o inimigo que o está fustigando. Leve com você o que tem valor de verdade: o decreto bíblico a seu respeito. Deus despertará em seu favor, segundo a Palavra que Ele proferiu a seu respeito, e, com isso, você verá que, verdadeiramente, é amado por Ele. Caso você se feche no medo ou na covardia e não use as suas prerrogativas na fé em Jesus, deixará de ser ajudado pelo Único que pode guardá-lo. Pleiteia a minha causa e livra-me; vivifica-me, segundo a tua palavra (Salmo 119.154). Mortes e crise financeira Esse foi o resultado dos 18 anos que Isabel Barros dedicou à feitiçaria IAmanda Pieranti amanda.jornalshowdafe@gmail.com sim, meu pai morreu. Apesar da decepção, continuei ser- sabel Barros Tiago procu- vindo aos espíritos do mal, rou ajuda na casa de fei- sem que minha vida mudas- tiçaria para salvar a vida se para melhor”, diz ela. do pai quando ele adoeceu. Na mesma época, Isabel “Gastei bastante dinheiro chegou a ser evangeliza- com rituais, mas, mesmo as- da por uma senhora. “Nem prestei atenção, porque achava que todo crente era maluco. Porém, ela estava certa. Nos 18 anos de servidão às entidades, houve uma sucessão de desgraças na minha vida e na de minha família. Logo após a morte do meu pai, perdi um irmão, vítima de atropelamento. Um outro morreu dormindo. Meu marido também foi atropelado e, após ficar cinco meses internado, faleceu. Três meses depois de enterrá-lo, sepultei minha mãe”. “Parecia um morcego em uma caverna” Após o falecimento do esposo, surgiram os problemas financeiros. “Tive de me desfazer da oficina mecânica que tínhamos, pois o sócio foi embora, e não pude mantê-la. Além disso, uma das minhas casas pe- gou fogo. Foram tantas perdas, que fiquei perturbada e tive depressão. ‘Afogava’ a tristeza na bebida e pensava em me matar. Ficava trancada dentro de casa, sem comer. Chorava muito e bebia até cair”. Isabel chegou a ser internada, mas não se curou da depressão. “Eu parecia um morcego na caverna. Deixava poucas pessoas entrarem na minha casa. Uma delas era minha comadre, que levou uma senhora evangélica para orar por mim. Com as orações, melhorei e larguei a casa de feitiço. Participando dos cultos na Igreja, aceitei Cristo, e Ele me libertou da depressão e me reergueu”.

[close]

Comments

no comments yet