Revista CVA 2017 - Colégio Veiga de Almeida

 

Embed or link this publication

Description

Eventos e projetos de 2017

Popular Pages


p. 1



[close]

p. 2

Ensino Fundamental Ensino Médio ATIVIDADES 2017 Primeira aula do Projeto Interdisciplinar arranca aplausos dos alunos A primeira aula do Projeto Interdisciplinar do Ensino Médio agregou as seguintes disciplinas: Língua Portuguesa, Literatura e História. O objetivo dessa “aula show” foi levar os alunos a refletir e entender que para viver em sociedade é preciso resolver suas questões através da palavra persuasiva e argumentativa e não pela força. Oscar 2017 com os assuntos e as notícias da atualidade. Fabão nos presenteou com um show ao final da sua aula cantando a música tema do filme La La Land. Arrancou aplausos da garotada. E o professor de História, Pablo, alinhavou brilhantemente os assuntos abordados pelos professores Beatriz e Fabão nos envolvendo com uma abordagem histórica. A professora de Literatura e Língua Portuguesa Beatriz Oliveira, abriu essa aula dando a visão literária sobre o assunto. Falou de forma apaixonante mencionando os contos “O espelho” e a “Terceira Margem do Rio” de Guimarães Rosa, “A Hora da Estrela” de Clarisse Lispector, “Dom Casmurro” de Machado de Assis e o “Ensaio sobre Cegueira” de José Saramago. Já o professor de Língua Portuguesa Fabão fez um link entre os filmes concorrentes ao

[close]

p. 3

ATIVIDADES 2017 Ensino Fundamental Ensino Médio Professora Beatriz Oliveira A ideia de uma aula interdisciplinar surgiu a partir de uma solicitação proposta pelo Coordenador Professor Magalhães em uma reunião com a equipe da área de humanas do Colégio Veiga de Almeida . Nesse encontro discutimos questões sobre a importância em se promover a integração entre as disciplinas para a formação de um público leitor crítico e reflexivo. Tomamos, então, como ponto de partida o Conto “O Espelho”, do Livro Primeiras Estórias de João Guimarães Rosa, leitura obrigatória no próximo Vestibular Estadual que propõe a mudança e passa a cobrar, neste ano, a leitura de livros de literatura. Além de promover a habilidade leitora, não podemos deixar de entender o vestibular “hoje” com forte caráter interdisciplinar e por esse motivo a razão e necessidade de uma aula que estabeleça e oportunize essa conversa com outras disciplinas. O que esperamos de nosso aluno é um olhar multiperspectivado a partir de um texto-base em que todas as áreas dialoguem . Desse modo, um único texto abre leitura para diversas áreas do conhecimento. O texto em questão possibilitou uma leitura plural de excelência. Três tempos de aula foram pouco para nosso público que respondia à aula atento e comprometido. Professor Fabão A minha proposta foi interligar as temáticas de “O Espelho” de Guimarães Rosa e a atualidade impactante do atual presidente norteamericano Donald Trump. A apresentação de Língua portuguesa visou a discussão de presenças midiáticas com a reflexão de uma imprensa que se apresenta contra as políticas do referido chefe de estado mas que, através da análise do discurso de suas construções linguísticas, é possível observa certa incoerência com a realidade visível pelo público. Dessa forma, a problemática do reflexo do conto brasileiro imprime, nesse contexto, uma proposição de diálogo com a atualidade. A análise perpassou diversos aspectos da análise textual de notícias, aparentemente contra Trump, nos âmbitos verbais e não verbais, demonstrando as contradições da própria mídia nesse processo. Além do campo jornalístico, o levante artístico cinematográfico também foi aferido com a análise de três trailers de recentes produções: “Estrelas Além do Tempo”, cuja apresentação conduz a uma discussão social e humana com tendências mercadológicas no trailer, através de seus cortes e músicas impactantes; “Moonlight, Sob a Luz do Luar”, com cortes mais reflexivos e temáticas sociais mais densas e mais desafiadoras na correspondência a Trump; e “La La Land: Cantando Estações”, que, em primeira instância, demonstra ser um filme que valoriza o “american dream” ligado ao nacionalismo do presidente mas a aferição de sua canção final desponta uma visão crítica de tudo que refere à liberdade e ainda sugere acolhida aos refugiados, contraponto ímpar das políticas atuais dos EUA. Dessa forma, os alunos tiveram um exemplo de como sugerir reflexões das palavras, expressões e segmentos sugestivos no momento de analisar qualquer texto apresentado. Professor Pablo Spnelli A minha intervenção na apresentação do conto “O Espelho” e problemas contemporâneos foi dividida em três partes. • a trajetória de Guimarães Rosa como representante diplomático do Brasil no contexto da II Guerra Mundial, onde ele e a esposa conseguiram dar vistos para refugiados virem para o Brasil, tema hoje presente no mundo; • como a literatura como fruto do seu tempo. Sendo asimm, o “espelho” serviu de reflexão para três autores de obras importantes em três momentos distintos: Antônio Vieira com um sermão, no qual o espelho era uma forma de pecado pois os indivíduos se prendiam ao mundo exterior, às aparências; Machado de Assis, quando escreve um conto, no qual o personagem ao receber uma patente militar passa a não ter mais nome para os outros e, sim, a patente, o que lhe tira a visão de si mesmo quando não está uniformizado e o Guimarães Rosa que mostra que o espelho serviu, no seu conto, como uma forma de ver algo sobre si que não era interessante ao personagem do conto citado, uma possibilidade de mudança; • por fim, falamos de espelhos no mundo atual, como o espelho do cinema como reflexo dos problemas dos refugiados e do governo Trump a partir dos filmes indicados ao Oscar; do espelho do narcisismo e do mundo irreal que são as redes sociais que fizeram uma tragédia acontecer na Itália:o suicídio de uma jovem italiana que se matou por conta da viralização de um vídeo pessoal.

[close]

p. 4



[close]

Comments

no comments yet