Março/2017

 

Embed or link this publication

Description

Odontone 10 anos

Popular Pages


p. 1



[close]

p. 2



[close]

p. 3

MARÇO 2017 Capa Março 2017 Editorial Amigos Leitores: Sumário 06 - Artes - Aquarela 09 - Espiritualidade - Salmo 15 10 - Ambiental - O direito ambiental na perspectiva do desenvolvimento sustentável 16 - Aconteceu 19- Variedades - Edumar Jr. 20 - Nivaldo - Olhar Social 22 - Mulheres que fazem - Márcia Pires de Camargo Chega dezembro e com ele vêm o natal, o reveillon, as férias, depois o carnaval... Na verdade, o ano seguinte só se inicia mesmo depois de encerradas as folias populares. Nada melhor que uma boa enxurrada para varrer as cinzas do ano anterior e então começar vida nova. assim dias a música de Tom Jobim, ‘são as águas de março fechando o verão’. Nada melhor que as refrescantes águas de março, que esfriam nossa cabeça para enfrentar mais um ano de luta. É verdade que, em cidades como São Paulo, com problemas tão graves como os de saneamento básico, essas águas são muitas vezes sinônimo de enchente, caos e até mesmo de morte. Por aqui também temos alagamentos por conta de córregos, bueiros, que passa ano, passa gestão pública, arrumam mas não solucionam o problema. Mas isso não é culpa da natureza: cabe à cultura (no caso, aos administradores públicos, urbanistas e engenheiros) proteger os homens. Assim como São Paulo que por agora tem um prefeito que está se mostrando consciente e querendo mudar essa cena, esperamos que nosso prefeito Saulo possa desenvolver seus projetos de benfeitorias para nossa cidade, começando por março que é comemorado o dia do município. Mas não devemos esperar só por ele, vamos todos colaborar com a cidade, assumir o papel de cidadão consciente e trabalhador. A todos uma boa leitura ! a Direção EXPEDIENTE Diretor Executivo: Alcir Bazzanella (jornalista -SC 1668 JP) Comercial: Edumar Jr. Diagramação: Giovana Castanheira Bazeggio Administrativo: Thiago Bazzanella Assessoria Jurídica: Gilson Kolross Revista Feeling AB Publicidades - Rua Irmão Guido Gabriel, 119 Fone: (49) 3567-1584 E-mail: redacao@abonline.com.br Caçador - SC - 89.500-000 Este órgão de comunicação não se responsabiliza por matérias ou artigos assinados, bem como por fotos cedidas por terceiros. MARÇO 2017 - Feeling 03

[close]

p. 4



[close]

p. 5



[close]

p. 6

Artes Aquarela Giovana Castanheira Bazeggio A aquarela é uma técnica de pintura em que os pigmentos são geralmente dissolvidos em água. Estima-se que a técnica tenha surgido há cerca de 2000 anos, na China, simultânea ao surgimento do papel e dos pincéis de pêlos de coelhos. Os principais suportes utilizados na aquarela são o papel com alta gramagem – densidade do papel –, cascas de árvore, plástico, couro, tecido, papiro e a própria tela. Na cultura ocidental, há muitos exemplos da utilização da aquarela desde a idade média, e, ao contrário do afresco, foi muito utilizada em Veneza, além de Florença, na Itália. As primeiras evidências ocidentais do uso da aquarela surgem com Tadeo Gaddi, discípulo de Giotto, artista importante para a técnica do afresco na Europa medieval, Gaddi viveu até 1366 e produziu muitas obras aquareladas em papel tipo pergaminho. Muitos artistas flamengos também vieram a utilizar a técnica, mas quem incluiu definitivamente a aquarela na história da cultura ocidental foi Albrecht Dürer, que produziu pelo menos 120 obras utilizando a técnica. John White, em 1550, participou da expedição de Sir Walter Releigth, e durante toda a expedição registrou em pinturas em aquarela o Novo Mundo, com seus costumes, pessoas e ambientes, e por este feito é considerado o pai da aquarela. Mas apenas no século XVIII a técnica passou a ser considerada autônoma e independente, e foi difundida em toda a Europa, com a denominação de “Arte Inglesa”. 06 Feeling - MARÇO 2017 A partir da difusão da técnica por todo o continente, surgem grandes nomes da arte aquarelista, como: Alexander Cozens, William Blake, John S. Cotman, Peter de Wint, Claude Lorrain, Giovanni Benedetto Castiglione, John James Audubon, Van Dyck e John Constable. Mas sem dúvida, de todos os grandes artistas que surgiram, William Turner foi o mais importante de todos, com o título de maior aquarelista de todos os tempos, Turner produziu cerca de 19.000 aquarelas. Além de toda a importância na aquarela, o artista influenciou também o impressionismo, e chegou a tentar adaptar as técnicas aquarelistas para a pintura a óleo. Os temas mais comuns retratados na aquarela são cenários bucólicos e de natureza selvagem. A técnica passou por diversos momentos na história da arte, de glória e rejeição, mas decerto possui grande influência nas artes plásticas e nas culturas ocidental e oriental. Fonte: http://www.infoe scola.com/pintur a/aquarela/ Aquarela de Leandro Vitto, artista caçadorense Albrecht Durer, estudo da água, céu e pinheiros

[close]

p. 7

Contato 49 3563-0998

[close]

p. 8



[close]

p. 9

Espiritualidade Professor Guerino Bebber Salmo 15 (14): O hóspede de Yahveh. Este salmo é tão curto e tão rico de conteúdo que quero trazê-lo, de início, na íntegra, traduzido do original francês da Bíblia de Jerusalém “Yahveh, quem entrará em tua tenda, quem habitará na tua montanha santa? (A esta pergunta fundamental de todo ser humano, o salmista responde, oferecendo uma escada segura para você chegar até lá): 1. Aquele que se põe no caminho da perfeição, agindo como um justo; 2. Aquele que diz a verdade do seu coração, sem deixar correr a sua língua. 3. Aquele que em nada lesa seu irmão, 4. Que não lança opróbrios (coisas negativas) sobre seu próximo; 5. Aquele que não aprecia, com seu olhar, o reprovado, (o homem maldoso) 6. Mas honra os tementes a Deus (os seguidores do Bem). 7. Quem jura às suas expensas, sem se desdizer, 8. Que não empresta seu dinheiro com usura, (extorquindo). 9. Aquele que nada aceita para acusar o inocente. Conclusão: Quem assim faz jamais murchará”. Este é o salmo 15. Em síntese nos diz que para sermos 'hóspedes' de Deus, morar junto com Ele, ouvi-lo falar, conviver com Ele, tomar conhecimento dos seus segredos, é preciso seguir o roteiro que o salmista nos indicou aqui. Nove degraus de uma escada, a mesma escada que Jacó viu ligando a Terra com o céu. Haveria aqui algumas palavras ou expressões, como 'justo', 'deixar a língua correr', e a ultima palavra 'murchará', que poderiam ser centro de explanação de sentido, coisa que todo exegeta ama fazer. Mas o texto é tão belo sozinho, que ele ajuda você a entendê-lo no seu sentido mais profundo. Só aconselho: leia-o devagar, quase como que soletrando, palavra por palavra, linha por linha, e observe bem as paradas da pontuação, e você verá surgindo diante você a figura do 'hóspede de Deus',i.é: aquele que Ele acolhe na sua casa e que, com isto, ficará livre de todos os inimigos que procurem se aproximar dele, para fazer-lhe mal. Diz um outro salmo: caiam mil flechas à tua direita, mais mil flechas à tua esquerda, você estará fora de alcance', porque Ele e sua Tenda são um refúgio seguro para você. Ficando assim, você na casa da presença de Deus, dia após dia, você ouvira a voz dizer, com som forte: 'Não toqueis naqueles que Eu escolhi'. MARÇO 2017 - Feeling 09

[close]

p. 10

Ambiental Neste mês de março de 2017 o município de Caçador completa 83 anos de emancipação. O Projeto PAÊS desta edição traz uma homenagem a este município que abriga a população em que nele se desenvolveu e muitas outras pessoas que vieram de fora e passaram adotá-lo como seu novo lar. Texto a seguir é um registro histórico, onde faz a narrativa do surgimento de Caçador. “O Velho Caçador – Resumo Histórico da Formação do Município de Caçador até 1950”, elaborado por Nilson Thomé e editado em 1993 pela Prefeitura Municipal de Caçador, em suplemento jornalístico do jornal “A Imprensa”. “Os antecedentes históricos conhecidos de Caçador tem por marco a chegada a estas terras de Francisco Correa de Mello, que veio a disputar espaço com as tribos de índios Kaigang e Xokleng, únicos habitantes do lugar, descendentes de civilizações primitivas das tradições pré-ceramistas e ceramistas Umbú, Humaitá e Taquara, que dominavam o território desde cerca de há dez mil anos atrás, e para os quais o nosso Rio do Peixe era chamado de "Goio-Xim". Francisco Correa de Mello nasceu em 1816, na localidade de Lagoa das Almas, em Campo do Tenente, Paraná, região que à época pertencia à Província de São Paulo. Quando ainda jovem, por problemas particulares, obrigou-se a deixar a terra natal, acompanhando seus onze irmãos na descida para os já 10 Feeling - MARÇO 2017 então promissores campos de Lages, seguindo o antigo caminho de tropeiros que ligava São Paulo aos campos gaúchos..... A numerosa família Correa de Mello escolheu a região de Campos Novos para se fixar, requerendo sesmaria da Fazenda Velha do Espinilho (atualmente no município de Monte Carlo).... Com alguns irmãos, cunhados e filhos, o ousado homem saiu de Campos Novos, adentrou no Vale do Rio do Peixe, e pela sua margem esquerda subiu rumo às nascentes, procurando um lugar que lhe agradasse. Foi assim que, um dia a expedição exploratória chegou a um local de elevações mais suaves, coberto de pinheiros, com caça abundante, solo fértil, peixe à vontade, e muito pinhão, alimento natural para a criação livre de suínos. Extasiado pela exuberância da maior cachoeira que viu no Rio do Peixe, nas proximidades da qual em poucos dias caçou dezenas de antas, veados e porcos-domato, proclamou que aquele seria o seu lugar. uma vez que não poderia ir mais adiante, pois estaria ingressando em terras que eram administradas pela província do Paraná.... Do acampamento provisório no salto, que mais tarde chamaria de Salto Bom Sucesso, Francisco Correa de Mello escolheu o local para a futura morada. Ali deixou um de seus irmãos e os filhos que o acompanharam. De um pinheiro fez uma canoa, e desceu o Rio do Peixe de volta a Campos Novos, para buscar o restante da família. De 1907 a 1910, a família Corre a assistiu os trabalhos de construção da estrada de ferro, que com sua permissão atravessava em paz as terras da fazenda.... Foi com orgulho que o velho Francisco, já de cabelos e barbas brancas, viu a passagem do primeiro trem em 1910, e comoveu-se com a denominação de Rio Caçador à estação ferroviária, pois ele era

[close]

p. 11

o "Caçador" que fazia as esperas de caça do pequeno riacho, afluente do Rio do Peixe que se constituía em divisa natural com as terras da família Carneiro. A família dos Correa sofreu o primeiro revés nestas terras em 1914. Discordando do fanatismo, e não querendo se envolver com os sertanejos revoltosos na Guerra do Contestado, tiveram suas casas incendiadas. Decididos, passaram a apoiar as forças militares até meados de 1915, quando terminaram os combates aqui, e só então reconstruíram suas moradias... No ano de 1920 o velho Francisco chorou a morte de sua querida esposa Felicidade. Então, atendendo aos clamor dos novos moradores do lugar, fez a partilha de suas terras distribuindo-as em quinhões, aos filhos, permitindo-lhes que as revendessem aos recém-chegados. Francisco sonhou com uma cidade. Contratou para a medição das partes, dois topógrafos, Victor Kurudz e Francisco Busato, reservando meia-quarta de terra no centro da sua imaginação, para a edificação de uma igreja, como lhe havia pedido anos antes Frei Rogério. Já em 1922 caíam os pinheiros para dar lugar às novas casas de madeira, formando-se o lugarejo denominado Rio Caçador, que recebia a primeira escola, a de Marcírio da Cruz Maia, e muitos novos moradores. No outro lado do Rio do Peixe, crescia também a Vila Caçador (esta depois denominada de Santelmo), implantada pela estrada de ferro. recebeu do Estado de Santa Catarina uma gleba de 9 mil alqueires na Serra da Taquara Verde, em pagamento pelos trabalhos de construção da rodovia que ligou Lages ao Rio Canoas (primitivo traçado da BR-282).... A comunidade se formava. Os colonos plantavam neste chão fértil. As serrarias se avolumaram. A cidade nascia. E Francisco acompanhava tudo com interesse. Suas antigas terras já estavam cortadas por ruas e divididas em quadras. E nascia o movimento popular que tinha a intenção de formar o novo Município, de tornar este torrão independente, para seguir seu próprio caminho, o que veio acontecer em 25 de Março de 1934. A questão ambiental e social nos dias de hoje no município de Caçador são semelhantes à de outros municípios de mesmo tamanho. No entanto, devido ao empreendedorismo dos colonizadores da região, aliada a grande fartura de bens naturais, Caçador se destaca por ter uma economia diversificada, com um grande número de empregos diretos e indiretos, mantendo uma vegetação nativa preservada, com grande disponibilidade de madeira e de recursos hídricos. Viva Caçador! Em 1923, o Município de Porto União voltou a criar o Distrito de Taquara Verde e, em 1928, criou o Distrito de Santelmo, separado do Distrito de Rio Caçador apenas pelo Rio do Peixe, na outra margem. Caçador recebeu nova frente a ocupação a partir de 1923, quando a empresa colonizadora Irmãos Coelho de Souza Fontes: Artigo: http://www.diarioriodopeixe.com/cultura/ 4586-a-formacao-do-municipio-de-cacador--uma-sinopse-dos-velhos-tempos/ Fotos: Site http://www.cacador.net/portal/Paginas.aspx?cdPagina=16 MARÇO 2017 - Feeling 11

[close]

p. 12



[close]

p. 13



[close]

p. 14

A Odonto One foi fundada em 2007, com o nome de Ortho Clinic, voltada para a ortodontia. Tendo como filosofia trabalhar com qualidade e bom atendimento. industrial do meio oeste catarinense. Em 2010 a Ortho Clinic transforma-se em Odonto One, com novos proprietários, o casal, Dra Kyria Paloma e Tiago Raiser, ambos caçadorenses e buscando um conceito de clínica integrada, onde vários profissionais participam do tratamento de um único paciente, cada qual na sua área, de maneira a acrescentar qualidade e rapidez ao tratamento. Hoje a Odonto One possui duas unidades, equipadas com o que há de mais moderno na odontologia, com salas amplas, ambientes totalmente climatizados e de fácil acesso para população de toda região, pois ambas se encontram no centro de cada município. A unidade de caçador, a primeira unidade, possui 3 consultorios, 1 estudio fotográfico para realização de Planejamentos Digitais, 1 recepção, 1 sala de planejamento, e toda estrutura necessária para biossegurança. Idealizada por dois jovens cirurgiões dentistas, Dr Fernando Carmo e Dr Eduardo Ribeiro, vindos da capital paranaense, ambos ortodontistas, os profissionais cheios de ideias e muita vontade de trabalhar, escolheram o município de Caçador para implantação da clínica por vários motivos, entre eles, a capacidade de desenvolvimento da cidade, o potencial dos moradores e pelo fato do município ser a capital A unidade de Videira, a mais recente, possui 2 consultorios, 1 recepção, 1 sala de planejamento, e também com toda estrutura necessária para biossegurança. Na Odonto One a preocupação com o seu bem estar e com a qualidade do tratamento vai além do que fica aos olhos do paciente. Pois a Odonto One e sua equipe de especialistas propõem uma nova forma de entregar odontologia, unindo todo o conforto de uma ótima localização a um ambiente confortável e a um time de colaboradores preparados para trabalhar pelo seu bem estar. A Odonto One Referência em Odontologia é multidisciplinar e, assim, atende em várias especi(a4l9id)a3d5e6s1. -6000 Conheça nossos serviços em destaque: www.tmo.com.br

[close]

p. 15

ESTÉTICA Os procedimentos estéticos da Odonto One evolui com os desejos, as necessidades e as expectativas dos pacientes. Na Odonto One, a odontologia estética está integrada às demais especialidades, possibilitando belos resultados e funcionais, independente do grau de comprometimento do sorriso. Tornando-o único, individual, personalizado e especial. ORTODONTIA A ortodontia é a especialidade odontológica que diagnostica, previne e corrige o mau posicionamento dentário. Novas técnicas e novas tecnologias permitem ao ortodontista realizar um tratamento mais rápido, eficaz e confortável. A Odonto One é especializada no tratamento ortodôntico de pacientes adultos, que, integrado às demais especialidades por meio de um planejamento multidisciplinar, atinge resultados estéticos e funcionais. REABILITAÇÃO ORAL com ênfase em estética – IMPLANTES DENTÁRIOS É a especialidade responsável pela resolução de casos complexos na odontologia, os quais exigem a reorganização e o restabelecimento das funções mastigatórias, estéticas e fonéticas. Para atingir os resultados desejados e superar as expectativas do paciente, os especialistas da Odonto One atuam de maneira integrada, do planejamento à execução dos tratamentos. Nossos especialistas com seu conhecimento técnico e experiência em tratamentos ao mesmo tempo estéticos e funcionais, devolvem sáude, harmonia e jovialidade ao seu sorriso. PREVENÇÃO O programa de prevenção da Odonto One consiste em um trabalho em equipe, que visa A MANUTENÇÃO DA SAÚDE BUCAL, e envolve paciente e dentista. Esse programa consiste no estabelecimento de uma rotina simples e confortável de visitas regulares à nossa clínica odontológica para a realização de exames periódicos, que possibilitem um diagnóstico precoce das doenças bucais, além de procedimentos profiláticos (profilaxia, raspagem, polimento dental, aplicação de flúor, orientação sobre higiene bucal), essenciais para manutenção de uma boa saúde bucal.

[close]

Comments

no comments yet