Embed or link this publication

Popular Pages


p. 1

Edição 18 • janeiro | fevereiro • 2017 COOPERSHOW 2017 alta tecnologia CampoCooper descentraliza ações de difusão técnica Cultivo de Pitaia: diversificação e beleza o campo 1janeiro | fevereiro 2017

[close]

p. 2



[close]

p. 3

Envolvimento que gera conhecimento e bons resultados No primeiro dia foram quase 2.000 pessoas. No segundo, passou de 3.500. Já o terceiro e último dia, “fechou a conta” com aproximadamente 3.200 pessoas. Mais de oito mil frequentadores passaram pelo Campo de Difusão de Tecnologia da Coopermota, durante a 11ª Coopershow. Sob chuva e sol, essa vitrine de tecnologia realizada pela cooperativa reuniu milhares de produtores, na maioria, cooperados, e cumpriu a sua função de ser um elo para a transferência de conhecimento junto àquele que é um dos pilares de sustentação da Coopermota: o agricultor associado. Uma cooperativa é formada por integrantes que veem a união de suas ações produtivas como uma força para a rentabilidade do negócio do qual fazem parte. São organizações que têm a gestão democrática como motriz das decisões que serão tomadas no decorrer de suas atuações. Sendo assim, a formação de seus membros para que estes contribuam para o desenvolvimento da cooperativa é um dos pilares dos princípios deste empreendimento coletivo. Neste sentido, o envolvimento do cooperado com a Coopershow se faz cada vez mais importante, dada a instância de aprendizado, inovação tecnológica e troca de experiências que vem se configurando. Nos últimos três anos, o salto de participação do agricultor demonstrou o reconhecimento de tais características da Coopershow. Aliado a isso, a Coopermota busca melhores estruturas e condições para que esta troca de conhecimento possa ocorrer. O know how de pesquisadores da Embrapa e do IAC, bem como de professores doutores de diversas empresas parceiras que apresentam estudos sobre diferentes temas é sempre tido como um diferencial para os produtores rurais que participam desta vitrine tecnológica. Nesta edição, trazemos um especial deste que se tornou o principal evento do setor no Médio Paranapanema, o qual tem atraído, cada vez mais pessoas e reconhecimento público e político. Desde 2014 a Coopershow é palco de apresentação de projetos oficiais do estado por meio da presença de secretários estaduais da agricultura, primeiro com Mônika Bergamaschi, em 2014, e depois com Arnaldo Jardim, o qual esteve presente nas edições de 2016 e 2017. A promoção de educação e desenvolvimento tem sido um dos motes deste evento da Coopermota. Acompanhe nas próximas páginas da revista O Campo, um pouquinho do que foi presenciado pelos visitantes, expositores, trabalhadores e agricultores que passaram pelo recinto. Agradecemos a todos que de uma forma ou de outra garantiram o sucesso desta iniciativa. Boa leitura! Vanessa Zandonade Expediente o campo 3janeiro | fevereiro 2017

[close]

p. 4

4 o campo janeiro | fevereiro 2017

[close]

p. 5

Olhar Cooperativo Coopermota fortalecida Estamos concluindo mais um ciclo da Coopermota. Momento de avaliarmos nossas ações e definirmos metas a serem cumpridas nos próximos anos. Neste mês de março estaremos mais uma vez reunidos para que você, cooperado, decida conosco qual o melhor caminho a tomar pensando no futuro da cooperativa. Nestes últimos anos, temos adotado o caminho de buscar a inovação e a modernização como linha mestra de trabalho, a partir de uma direção que decidimos juntos em instâncias oficiais de tomadas de decisão. As respostas que temos tido no decorrer desta gestão são positivas, não só de você, cooperado, como também de rankings nacionais publicados em veículos de reconhecimento público, como o da revista Exame, por exemplo, que nos colocou entre as 24 empresas que mais cresceram entre 2015 e 2016. Inauguramos no ano passado, duas Unidades de Negócios, em Teodoro Sampaio e depois em Piraju, e neste ano já lançamos a unidade de Tupã. Nesta tendência, em 2016 também ampliamos nossa capacidade estática de armazenamento com a abertura dos silos de Maracaí e depois Iepê. Neste ano, também estamos iniciando a atuação da cooperativa junto ao posto de combustíveis de Campos Novos Paulista. Tal expansão visa ampliar o capital da cooperativa e explorar novos mercados. Acabamos de realizar a Coopershow, a qual ganhou esta edição especial da revista para abordar os desdobramentos em diferentes áreas deste evento, considerado pela grande maioria daqueles que compareceram no recinto, como um sucesso. O objetivo é sempre oferecer meios para que o produtor possa aperfeiçoar os seus conhecimentos e obter a melhor rentabilidade possível de seu próprio negócio e, consequentemente, da cooperativa. Neste início de ano, estamos também colocando em prática a nossa proposta de descentralizar as ações de difusão tecnológica, além dos dias de campos que já realizamos em várias localidades. O CampoCooper, antes realizado apenas em Palmital, agora passou a ser parte do cronograma de atividades de outras unidades da Coopermota. Trata-se de uma forma de levarmos a maior quantidade de informação possível para subsidiar o agricultor no momento de suas tomadas de decisão. Já levamos o CampoCooper para as cidades de Bernardino de Campos e Maracaí, os quais reuniram grande público regional. Outras iniciativas como essas ainda serão realizadas nas mais diferentes localidades de atuação da cooperativa no decorrer do ano. Nos próximos dias encerraremos mais uma safra verão, com expectativas positivas de produção, dado o clima favorável ao desenvolvimento das lavouras que registramos em períodos cruciais de seu desenvolvimento. Esperamos que os resultados sejam positivos e contribuam para o crescimento individual dos cooperados e com isso, obtenhamos cada vez mais, uma cooperativa fortalecida. Bons negócios e boa safra! Sumário 07 Especial Coopershow: Mais de oito mil passam pelo Campo de Difusão de Tecnologia da Coopermota 11 Especial Coopershow: Secretário estadual da Agricultura, Arnaldo Jardim, destaca valor do evento 16 Especial Coopershow: Pavilhão de animais apresenta tecnologia em estrutura e genética 20 Especial Coopershow: Evento proporciona doações a entidades 24 Especial Coopershow: Palestras com pesquisadores da Embrapa ampliam conhecimento sobre produção de soja e milho 28 CampoCooper descentraliza ações de transferência de tecnologia em unidades da Coopermota 32 Coopermota inaugura Unidade de Negócios em Tupã 34 Cultivo de pitaia é opção para a diversificação de culturas Edson Valmir Fadel Presidente da Coopermota o campo 5janeiro | fevereiro 2017

[close]

p. 6

6 o campo janeiro | fevereiro 2017

[close]

p. 7

Especial Coopershow 11ª COOPERSHOW Centenas de expositores para receber cerca de 8 mil visitantes O evento atraiu centenas de expositores de diferentes segmentos, autoridades políticas e visitantes de várias localidades A s previsões meteorológicas já anunciavam dias de muita chuva. Como previsto, os pluviômetros coletaram água durante as madrugadas e depois das 13h quase todos os dias. A situação mudou parcialmente somente no último dia em que ela chegou um pouco mais tarde, por volta das 17h, e não cedeu espaço para o sol ou mesmo para a lua, nas horas seguintes. Com isso, os preparativos diários da organização para a 11ª Coopershow incluíam os cuidados para receber o visitante da melhor forma possível. Enquanto isso, nos campos de demonstração agrícola, a soja e o milho, ou ainda as demais culturas como a mandioca, o amendoim e as gramíneas existentes no Campo de Difusão de Tecnologia, onde foi realizado o evento, aprovavam a hidratação diária. Entre os dias 25 e 27 de janeiro, a Coopermota realizou a 11ª Coopershow, em Cândido Mota. Sob chuva e sol, o evento reuniu cerca de oito mil pessoas. Os dados finais de público equivalem a quase 25% de acréscimo em relação ao ano anterior no que se refere ao número de pessoas que passaram pelo recinto. Com estruturas dispostas de forma mais compacta, o público participante teve acesso a diferentes tipos de tecnologias instaladas em equipamentos, máquinas e materiais genéticos, bem como em produtos agroquímicos de marcas nacionais e multinacionais disponíveis ao agricultor. Caravanas de cidades mais distantes como Piraju, Tupã, Teodoro Sampaio, Santa Cruz do Rio Pardo e Presidente Prudente, ou ainda de municípios da região, como Maracaí, Ribeirão do Sul, Paraguaçu Paulista e Assis, contribuíram para a obtenção dos números expressivos de participantes. Durante o evento foram apresentadas demonstrações de desenvolvimento de lavouras cultivadas no local diante do comportamento de materiais ligados às culturas de soja e milho, ensaios com amendoim, mandioca, cana e outros. Entre as palestras, aproximadamente 600 produtores acompanharam as orientações de pesquisadores da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) durante os três dias de realização do evento. Entre os temas abordados estiveram a “Com- o campo 7janeiro | fevereiro 2017 foto: Renata Camara

[close]

p. 8

foto: Viviane Ávila Comissão organizadora e trabalhadores da 11ª Coopershow. pactação do solo, plantio direto e matéria orgânica” ministrada pelo engenheiro agrônomo da Embrapa, Dr. Henrique Debiasi, “Plantabilidade de Soja”, conduzida pelo engenheiro agrônomo Dr. Osmar Conte, e a “Fisiologia da soja para altas produtividades”, com o engenheiro agrônomo Dr. Alvadi Balbinot. Além disso, temas ligados ao controle de roedores em silo, manejo contra percevejos, qualidade de sementes para a integração lavoura pecuária, produtividade do milho e outros foram abordados em palestras conduzidas por empresas parceiras da Coopershow. fotos: Viviane Ávila 25/1 11h 14h 15h 26/1 11h 13h 14h 15h 27/1 11h 14h 15h PALESTRAS COMPACTAÇÃO DE SOLO, PLANTIO DIRETO, MATÉRIA ORGÂNICA. Oferecimento: EMBRAPA | Com Henrique Debiasi MANEJO DE MILHO PARA ALTAS PRODUTIVIDADES. Oferecimento: BAYER | Com Guilherme Andrade IMPORTÂNCIA DA QUALIDADE DE SEMENTE NA INTEGRAÇÃO LAVOURA/PECUÁRIA. Oferecimento: MATSUDA | Com Luiz Paulo Ferrari PLANTABILIDADE VELOCIDADE DE PLANTIO, STAND FINAL . Oferecimento: EMBRAPA | Com Osmar Conte AUMENTO DE LUCRO A PARTIR DO CONTROLE DO PROCESSO AGRÍCOLA. Oferecimento: GRA AGRÍCOLA Com Guilherme Rolim Anobile MANEJO EFICIENTE DE PERCEVEJOS NO SISTEMA MILHO/SOJA. Oferecimento: UPL | Com Silvestre Bellettini PRESERVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE MADEIRA PRESERVADA. Oferecimento: MADTRAT | Com Alfredo F. C. dos Santos SISTEMA DE PRODUÇÃO E FISIOLOGIA DA SOJA PARA ALTAS PRODUTIVIDADES. Oferecimento: EMBRAPA | Com Alvadi Balbinot SOLUÇÕES BEQUISA PARA CONTROLE DE ROEDORES EM INSTALAÇÕES RURAIS. Oferecimento: BEQUISA | Com Juliana Pereira PREMIAÇÃO DE ANIMAIS AVALIADOS NA COOPERSHOW. Oferecimento: ASPACO 8 o campo janeiro | fevereiro 2017

[close]

p. 9

Especial Coopershow o campo 9janeiro | fevereiro 2017

[close]

p. 10

10 o campo janeiro | fevereiro 2017

[close]

p. 11

Especial Coopershow Secretário estadual na Coopershow Assinatura em propostas e reivindicações rurais O que seria apenas uma recepção informal ao secretário estadual da Agricultura e Abastecimento, Arnaldo Jardim, se tornou um momento para a apresentação de propostas e reivindicações dos representantes de diferentes municípios. OCentro de Eventos da Coopermota recebeu prefeitos, vice-prefeitos e vereadores de Mirante do Paranapanema, Quatá, Bernardino de Campos, Ribeirão do Sul, Piraju, Palmital, Paraguaçu Paulista, Florínea, Pedrinhas Paulista, Tupã e vários outros municípios. Ao todo, eram representações políticas das regiões do Médio Paranapanema, Sudoeste do estado de São Paulo, Alta Paulista e Pontal, além de integrantes de diferentes organizações do setor agrícola. Todos buscavam uma oportunidade de apresentar as suas reivindicações ao secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Arnaldo Jardim, que veio prestigiar a 11ª Coopershow pela segunda vez consecutiva, depois de sua antecessora, Mônika Bergamaschi, que já havia estado no evento em 2014. Pelo menos 150 autoridades participaram do “encontro regional” com o secretário durante o segundo dia de realização da 11ª Coopershow. O que seria apenas uma recepção informal realizada sob comando da organização da Coopershow, se tornou um momento para a apresentação de propostas e reivindicações dos representantes de diferentes municípios. Além do secretário, também esteve pre- o campojaneiro | fevereiro 2017 11

[close]

p. 12

Presidente da Ocesp, Edivaldo Del Grande, em discurso durante recepção ao secretário e prefeitos. foto: Viviane Ávila sente na Coopershow o presidente da Organização das Cooperativas do Estado de São Paulo (Ocesp), Edivaldo Del Grande, o qual evidenciou o papel do cooperativismo para o desenvolvimento de negócios que sejam sustentáveis e tragam rentabilidades ao produtor. Na ocasião, o presidente da Coopermota, Edson Valmir Fadel, destacou a parceria que o governo do estado exerce junto às representações do setor atuantes na região, tanto no que se refere ao desenvolvimento agrícola, quanto ao cooperativismo. Enfatizou que a união de esforços em torno do cooperativismo amplia as forças dos agricultores em torno de suas reivindicações. O prefeito de Cândido Mota, Roberto Bueno, e o vice, José Ângelo Franciscatto, anfitriões municipais do evento, também participaram da recepção ao secretário. “Esse foi um momento ímpar para o nosso município e mostrou a força que a agricultura possui em Cândido Mota e região. O Vale do Paranapanema é um grande polo de desenvolvimento agrícola. Um evento maravilhoso realizado pela Coopermota que a cada ano fica maior e melhor” enalteceu Roberto Bueno, em divulgação de sua assessoria de imprensa. José Ângelo ainda acrescentou que acompanha o desenvolvimento da Coopershow desde a sua primei- foto: Viviane Ávila O secretário estadual da Agricultura, Arnando Jardim, foi pessoalmente recepcionado pelo presidente da Coopermota, Edson Valmir Fadel. 12 o campo janeiro | fevereiro 2017

[close]

p. 13

foto: Viviane Ávila ra edição e percebe a relevância do evento para a região, atraindo autoridades do governo estadual e outras representações do setor. “Fica muito mais difícil para os pequenos produtores se desenvolverem se não tiverem o apoio de todas as esferas governamentais e também da Cooperativa. Este evento é a grande chance de conhecer as novidades do segmento, conversar com as empresas, com outros produtores e técnicos da área” finalizou, em divulgação de sua assessoria. Em seu discurso para os prefeitos, o secretário Arnaldo Jardim falou em nome do governador do estado de São Paulo, Geraldo Ackmin, o qual mantém mantém como diretriz de sua atuação a aproximação do produtor à pesquisa, já que seriam eles os beneficiados diretos de tais iniciativas. Enfatizou que a Coopershow representaria este elo para o agricultor, unindo o conhecimento à transferência de tecnologia. Utilizou-se do tema da 11ª edição da Coopershow para enfatizar que neste evento o produtor teria acesso à “tecnologia de outro mundo”, necessária para o seu desenvolvimento. A valorização à Coopershow também foi realizada pelo presidente da Ocesp, Edivaldo Del Grande, o qual destacou a consistência das palestras e debates significativos sobre diferentes temas que são realizados no local, afirmando que a Coopermota aponta caminhos a serem seguidos pelos agricultores e demais organizações. O modelo de atuação conjunta também foi destacado Del Grande, ao apontar que “o movimento cooperativista trabalha pelas pessoas”. A oportunidade de encontro com o secretário es- Jardim afirmou que a Coopershow é o elo da pesquisa com o agricultor, oferecendo a ele “tecnologia de outro mundo”. o campojaneiro | fevereiro 2017 13

[close]

p. 14

Jardim assinou protocolos de recebimento das demandas dos prefeitos da região de abrangência da Coopermota. tadual foi engrandecida pelo prefeito de Maracaí, Eduardo Correa Sotana (Tatu). Ele disse contar com o apoio do secretário para iniciativas em seu município e apresentou uma avaliação positiva sobre o evento no sentido de sair daquele espaço com uma perspectiva de melhorias para a agricultura na região. Após a recepção no Centro de Eventos, o secretário e sua comitiva visitou o Campo de Difusão de Tecnologia da Coopermota onde é realizada a Coopershow, com a atenção ao plot de pesquisa da Apta, com cultivos de uva, cana e produção de cachaça. foto: Viviane Ávila 14 o campo janeiro | fevereiro 2017 A visita do secretário estadual foi registrada pela imprensa local e regional.

[close]

p. 15

o campojaneiro | fevereiro 2017 15

[close]

Comments

no comments yet