Revista Cultural Março 2017

 
no ad

Embed or link this publication

Description

Município de Faro

Popular Pages


p. 1

Revista Cultural março 2017

[close]

p. 2

índice Museu Municipal de Faro Museu Municipal de Faro: 123 anos de histórias ........................................................................................ 04 Pormenores… Com Importância .................................................................................................................. 06 Museu Regional do Algarve Tarara ............................................................................................................................................................ 08 Biblioteca Municipal de Faro Tinóni - Saúde da Cabeça aos Pés .............................................................................................................. 10 Sugestão de Leitura ...................................................................................................................................... 12 Agenda ........................................................................................................................................................14

[close]

p. 3

ficha técnica Edição e Propriedade: Município de Faro Coordenação: Divisão de Cultura, Museus, Arqueologia e Restauro Fotografia: Município de Faro Periodicidade: Mensal A programação pode sofrer alterações por motivos imprevistos. Toda a informação incluída nesta Revista é da responsabilidade da entidade que a fornece. 03

[close]

p. 4



[close]

p. 5

museu municipal de faro: 123 anos de histórias O Museu Municipal de Faro comemora no dia 4 de março, o seu 123º aniversário. Inaugurado em 1894 como ‘’Museu Archeologico e Lapidar Infante D. Henrique’’, teve inicialmente as suas instalações no edifício dos Paços do Concelho, onde é aberto oficialmente ao público, em 1897; foi transferido para a igreja do antigo Convento de Santo António dos Capuchos, em 1914, permanecendo aí, até que transitou para as atuais instalações, no antigo Convento de Nossa Senhora daAssunção, em 1973. Para além das inúmeras exposições temporárias que acolhe no decorrer do ano, o museu apresenta exposições permanentes: «Caminhos do Algarve Romano», cuja parte desses objetos patentes remonta à fundação do museu (na altura, com um total de 218, exclusivamente arqueológicas). Podem ainda ser visitadas, «Os Rostos de Oceanus», «A Casa Islâmica», «A Pintura Antiga» e «O Algarve Encantado na Obra de Carlos Porfírio». visite-nos! de terça a domingo. museu municipal 0135

[close]

p. 6

Roberto Nobre

[close]

p. 7

p ormenores... com importância Num mês de comemorações, o Museu Municipal de Faro apresenta uma pintura de Roberto Nobre, doada pela viúva, intitulada 'Algarvia' (RN-00803), de 1929. Composta por 49 objetos, a coleção, reúne desenhos e pinturas da sua autoria e de outros artistas. José Roberto Dias Nobre nasceu em São Brás de Alportel, em 27 de março de 1903 e faleceu (Lisboa), no dia 27 de setembro de 1969; parte da adolescência passou em Olhão, onde o seu pai, o Dr. Silva Nobre, foi médico e presidente da Câmara Municipal. Foi crítico de cinema, ilustrador e publicista. Faz a sua estreia como jornalista no jornal ‘’A Batalha’’; crítico de arte no jornal ‘’Primeiro de Janeiro’’ e de cinema em ‘’O Diabo’’ e na revista ‘’Seara Nova’’. Desenhou, capas de livros de vários escritores como: Assis Esperança, Emiliano da Costa, Bernardo de Passos, Vicente Campinas, entre outros. Da sua obra bibliográfica, deixou-nos: Horizontes de Cinema (1939); Shakespeare e o Cinema (1941); Crítica e Auto – Crítica em Eça de Queiroz (1945); O Fundo: Comentários à Lei de Fundo do Cinema (1946); Singularidades do Cinema Português (1964). Fonte: MARREIROS, Glória Maria (2000). Quem Foi Quem? – 200 Algarvios do Séc. XX. Edições Colibri. Lisboa. 1039 museu municipal

[close]

p. 8



[close]

p. 9

tarara “A alfaia agrícola é entendida como o conjunto dos instrumentos de trabalho diretamente manuseados pelo homem, na sequência das operações que visam a produção de bens e que têm a terra como objeto e meio desse mesmo trabalho”1.Atarara, faz parte dum grupo de instrumentos de limpeza de cereais. É máquina de acionamento manual, utilizada para fazer a separação dos grãos e limpeza do material resultante da desgranação das espigas. É constituída por vários crivos animados de movimento oscilatório, onde são sacudidos os grãos. Os crivos, que são atravessados por uma corrente de ar gerada por um ventilador que elimina as impurezas mais leves, apresentam algumas perfurações de desigual diâmetro que permitem separar as impurezas mais densas de dimensões diferentes dos grãos. Este equipamento manual, utilizado antes da mecanização a agricultura, pode ser admirado no Museu Regional doAlgarve. (1) Normas de inventário - etnologia/alfaia agrícola, Instituto Português de Museus. 1.ª Edição, 2000 07 museu municipal

[close]

p. 10

Tinóni Saúde da Cabeça aos Pés 2º Período 2017 20 e 27 de janeiro 17 e 24 de fevereiro 17 de março Higiene Horário: 10h00 e 14h00 3º Período 2017 7 de abril 5 e 19 maio 2 e 9 de Junho Primeiros Socorros Horário: 10h00 e 14h00

[close]

p. 11

tinoni – saúde da cabeça aos pés “TINONI – Saúde da Cabeça aos Pés” é um projeto que a Biblioteca Municipal desenvolve em parceria com Equipa de Saúde Escolar da Administração Regional de Saúde, durante o ano letivo 2016/2017, dirigido a grupos escolares de jardim de infância e 1º ciclo. Promovendo a temática da saúde, pretende dar a conhecer os cuidados na prevenção de acidentes domésticos, ensinar a cuidar da higiene pessoal e abordar conceitos de primeiros socorros. À semelhança de todos os projetos desenvolvidos na Biblioteca, a promoção do livro e o estímulo à leitura não são esquecidos, incentivando ao estudo e à pesquisa dos conteúdos trabalhados em sala de aula. O TINONI está dividido por períodos escolares, contemplando diferentes faixas etárias. No primeiro período, o tema abordado foi a “Prevenção em Casa”, no segundo é a “Higiene” e no terceiro será trabalhado “Os Primeiros Socorros”. biblioteca municipal 11

[close]

p. 12

primcaoseisiraass Bruno Vieira Amaral

[close]

p. 13

sugestão de leitura “As primeiras coisas” de Bruno Vieira Amaral é o seu romance de estreia, vencedor do Prémio Saramago em 2015. O ponto de partida do autor foi a vida de bairro, que vivenciou enquanto crescia no Bairro Fundo de Fomento do Vale daAmoreira, na Moita. O Bairro Amélia e os seus habitantes assumem o protagonismo neste livro, algures nos anos 70, num bairro ocupado por retornados. O narrador regressa ao bairro em conflito com o passado, marcado pelos seus fracassos pessoais, mas agora de volta ao local da sua infância, e à casa da mãe, depara-se com um universo desconhecido. O livro relata as vidas simples de personagens que raramente aparecem na literatura. O autor cria uma espécie de “dicionário” de lugares, de memórias e de figuras humanas, singulares e banais, com as suas tragédias pessoais, melancolias, traições, atos de grandeza ou malvadez. A Humanidade inteira cabe no BairroAmélia. 173 biblioteca municipal

[close]

p. 14

Mais informações sobre a programação em: www.cm-faro.pt

[close]

p. 15

agenda Dia 01 | 18H00 Sou eu... Apresentação do Livro de Leocádia Quaresma Destinatários: Público em Geral Org: CMF / BMF Local: Biblioteca Municipal de Faro Entrada Livre De 2 a 30 III Mostra Bibliográfica de Autores do Algarve Em destaque as obras de Adília César, Luís Campião e Tiago Nené Destinatários: Público em Geral Org: CMF / BMF / Sulscrito Local: Biblioteca Municipal de Faro Entrada Livre Dia 03 Comemoração do 123.º Aniversário do Museu Municipal de Faro 10H00 e às 14H00 - Contos - Daqui e Dali por Patrícia Amaral e Luís Camelo Destinatários: Escolas do 1.º Ciclo Org: CMF / MMF / ARCA Local: Museu Municipal de Faro Inscrições Obrigatórias: 289 870 827/9 15

[close]

Comments

no comments yet