Da prevenção à recuperação: o enfrentamento às situações de emergências e desastres

 

Embed or link this publication

Description

Da prevenção à recuperação: o enfrentamento às situações de emergências e desastres

Popular Pages


p. 1



[close]

p. 2

DA PREVENÇÃO À RECUPERAÇÃO: O ENFRENTAMENTO ÀS SITUAÇÕES DE EMERGÊNCIAS E DESASTRES

[close]

p. 3

Organização Andrea dos Santos Nascimento Bárbara Lara de Araújo Merçoni Karina de Andrade Fonseca Rebecca Fagundes e Costa DA PREVENÇÃO À RECUPERAÇÃO: O ENFRENTAMENTO ÀS SITUAÇÕES DE EMERGÊNCIAS E DESASTRES 1ª Edição Vitória - ES 2017

[close]

p. 4

© 2017 CRP16-ES É permitida a reprodução desta publicação, desde que sem alterações e citada a fonte. Disponível também em: www.crp16.org.br. PROJETO GRÁFICO E DIAGRAMAÇÃO Priscila Damasceno FOTO CAPA NovaPauta Comunicação/Luciano Coelho REVISÃO GT de Emergências e Desastres Conselho Regional de Psicologia da 16ª Região – CRP16/ES Direitos para esta edição – Conselho Regional de Psicologia da 16ª Região – CRP16/ES Rua Desembargador Ferreira Coelho, 330, Ed. Eldorado Center, sala 806, Praia do Suá. CEP: 29052-901, Vitória/ES. Telefone: (27) 3324-2806 E-mail: crp16@crp16.org.br/adm@crp16.org.br Site: www.crp16.org.br Catalogação na Publicação Fundação Biblioteca Nacional

[close]

p. 5

Gerente Administrativa e Financeira Cleidiane Tereza de Oliveira Gerente de Políticas e Gestão de Pessoas Patrícia Mattos Caldeira Brant Littig Assessora de Pesquisa em Psicologia e Políticas Públicas Mariana Moulin Brunow Freitas Equipe Técnica – CRP16/ES Oficina Regional João Gabriel Meira e Sá Mariana Moulin Brunow Freitas Mayara Rúbia da Silva Oliveira Patrícia Mattos Caldeira Brant Littig Oficina Nacional Cleidiane Tereza de Oliveira João Gabriel Meira e Sá Mariana Moulin Brunow Freitas Mayara Rúbia da Silva Oliveira Patrícia Mattos Caldeira Brant Littig Patrícia Lopes Cordeiro Paula Maria Valdetaro Rangel

[close]

p. 6

IV PLENÁRIO DO CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA DA 16ª REGIÃO – CRP16/ES GESTÃO 2013-2016 Diretoria do CRP16/ES Hildicéia dos Santos Affonso – Presidente Cleilson Teobaldo dos Reis – Vice-Presidente Walter Lowal Braz Vieira – Tesoureiro Bárbara de Souza Malvestio – Secretária Conselheiras(os) Efetivas(os): Andrea dos Santos Nascimento Bárbara Lara de Araújo Merçoni Juliana Gomes de Figueiredo Rebeca Valadão Bussinger Sheila de Oliveira Lopes da Silva Conselheiras(os) Suplentes: Felipe Rafael Kosloski Karina de Andrade Fonseca Penélope Zecchinelli Sampaio Rebecca Fagundes e Costa Victor Hugo da Silva V PLENÁRIO DO CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA DA 16ª REGIÃO – CRP16/ES GESTÃO 2016-2019 Diretoria do CRP16/ES Diemerson Saquetto Susana Maria Gotardo Chambela Sharla Provietti Biterncourt Tammy Andrade Motta Conselheiras(os) Efetivas(os) Clésio de Oliveira Venâncio Márcio Wagner Bertaso Maria Carolina Fonseca Barbosa Roseiro Marina Francisqueto Bernabé Sabrina Ribeiro Cordeiro Conselheiras/os suplentes Bruna Ceruti Quintanilha Juliana Brunoro de Freitas

[close]

p. 7

EQUIPES CENTRO DE REFERÊNCIA TÉCNICA EM PSICOLOGIA E POLÍTICAS PÚBLICAS – CREPOP Andrea dos Santos Nascimento Karina de Andrade Fonseca COMISSÃO DE COMUNICAÇÃO Andrea dos Santos Nascimento Bárbara Lara de Araújo Merçoni Felipe Rafael Kosloski Karina de Andrade Fonseca Penélope Zecchinelli Sampaio COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS Andrea dos Santos Nascimento Bárbara de Souza Malvestio Juliana Gomes de Figueiredo Rebeca Valadão Bussinger COMISSÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E SOCIAIS Felipe Rafael Kosloski Karina de Andrade Fonseca Rebecca Fagundes e Costa GT DE EMERGÊNCIAS E DESASTRES Conselheiras Andrea dos Santos Nascimento Bárbara Lara de Araújo Merçoni Karina de Andrade Fonseca Rebecca Fagundes e Costa Funcionária Mariana Moulin Brunow Freitas

[close]

p. 8

SUMÁRIO Apresentação 9 MESAS DE ABERTURA - FALANDO SOBRE GESTÃO DE INTEGRAL DE RISCOS E DESASTRES * Rebecca Fagundes e Costa * Meire Andersan Fiorot * Bárbara Lara de Araújo Merçoni * Luciana Bicalho Reis * Rodrigo Coelho do Carmo * Gilsa Aparecida Pimenta Rodrigues 10 11 14 16 18 19 21 MESA REDONDA 1 - PLANOS E POLÍTICAS DE PREVENÇÃO, PREPARAÇÃO E RESPOSTA A EMERGÊNCIAS E DESASTRES NO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO: APRESENTAÇÃO DO PLANO ESTADUAL DE PROTEÇÃO E DEFESA CIVIL (PEPDEC) DO ES 23 OFICINA NACIONAL Gestão Integral de Riscos e Desastres: da prevenção à recuperação 24 MESA REDONDA 2 - REDE DE ATENÇÃO E CUIDADOS PSICOLÓGICOS EM CASOS DE EMERGÊNCIAS E DESASTRES: RELATOS DE INTERVENÇÕES Oficina Regional de Psicologia - Psicologia em Foco Especial: o enfrentamento às situações de Emergências e Desastres 37 38 OFICINA: RECURSOS PSICOSSOCIAIS PARA O ATENDIMENTO EM EMERGÊNCIAS E DESASTRES 51 SIMULADO PRÁTICO: GESTÃO DE RISCOS E DESASTRES COM A 73 PARTICIPAÇÃO DOS PRESENTES

[close]

p. 9

Da prevenção à recuperação: o enfrentamento às situações de emergências e desastres APRESENTAÇÃO Esta publicação tem por objetivo apresentar, de forma clara e coesa, o trabalho de vários profissionais da Psicologia e de áreas afins no que tange aos atendimentos em emergências e desastres no estado do Espírito Santo. O foco, sem dúvidas, é acerca do trabalho da Psicóloga e do Psicólogo, entretanto, outras falas enriquecedoras poderão ser encontradas nesta obra. Em 2016, o Conselho Regional de Psicologia da 16ª Região – CRP16/ES realizou duas oficinas de qualificação e discussão que ocorreram nas cidades de Linhares (29 de janeiro) e de Vila Velha (19 de fevereiro), já que o Espírito Santo foi afetado pela onda de rejeitos da exploração de minério provenientes da quebra da barragem em Mariana/MG e, também, pelo episódio da pedra que rolou em um morro no município de Vila Velha. Além disso, esta publicação também se deve ao fato que o estado do Espírito Santo, anualmente, possuir um histórico em ser atingido por fortes chuvas que trazem muitas perdas e que demandam um trabalho em rede entre profissionais das áreas da Saúde, Assistência Social e Segurança Pública, além de diversos(as) voluntários(as). A necessidade de preparar e de qualificar o profissional de Psicologia, seja das áreas da Saúde, da Segurança Pública, da Assistência Social, ou mesmo de outras áreas para atendimento e/ou encaminhamento de pessoas e comunidades atingidas, fez com que nós, do Grupo de Trabalho de Psicologia das Emergências e Desastres do CRP16/ES, realizássemos as duas oficinas, com apoio do Conselho Regional de Psicologia da 04ª Região – CRP04/MG e do Conselho Federal de Psicologia – CFP, por meio da Comissão Nacional de Psicologia das Emergências e Desastres. Dessa forma, esta publicação agrega esses dois momentos/oficinas de capacitação que aconteceram em nosso estado, no entanto, escolhemos destacar algumas falas/palestras para condensar melhor o nosso objetivo. Cumpre informar, que todas as falas foram gravadas e transcritas, entretanto, algumas perguntas e partes consideradas repetitivas foram retiradas (com a ciência dos palestrantes) de forma a proporcionar uma leitura interessante e dinâmica. Observamos que, entre os aspectos positivos desta publicação, as informações passadas nas oficinas podem atender aos profissionais que atuam em todo o Brasil e não apenas em MG ou ES, tendo em vista a amplitude dos dois encontros. Esperamos que apreciem esses dois encontros! Boa leitura. 9

[close]

p. 10

MESAS DE ABERTURA FALANDO SOBRE GESTÃO DE INTEGRAL DE RISCOS E DESASTRES

[close]

p. 11

Da prevenção à recuperação: o enfrentamento às situações de emergências e desastres Rebecca Fagundes e Costa¹ Inicialmente, em nome do IV Plenário do Conselho Regional de Psicologia da 16ª Região - ES, gostaríamos de agradecer à Faculdade Pitágoras de Linhares, na pessoa da Professora e Coordenadora do curso de Psicologia, Sra. Meire Fiorot, pela cessão deste espaço físico, permitindo a realização da nossa atividade aqui no município de Linhares. E, logo no primeiro contato que fizemos, a presente Coordenação dessa instituição se disponibilizou prontamente a contribuir com essa realização. Muito obrigada, Sra. Meire Fiorot. Bem, estamos aqui hoje para promover o evento da “Oficina Regional de Psicologia “Psicologia em foco especial: O enfrentamento às situações de emergências e desastres”, que é fruto de uma parceria firmada entre os Conselhos Regionais de Psicologia – do Espírito Santo (CRP16/ES) e o de Minas Gerais (CRP04/MG), os dois estados atingidos pelo maior desastre ambiental ocorrido em nosso País. É importante lembrar que, na próxima sexta-feira, dia 05 de fevereiro de 2016, completam-se três meses desta triste tragédia, iniciada no dia 05 de novembro de 2015, a partir do rompimento da barragem de rejeitos de minério do Fundão, no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, Minas Gerais. Quarenta minutos após o rompimento, a lama devastou o referido distrito de Bento Rodrigues, destruindo casas, causando mortes e deixando mais de mil e duzentas pessoas desabrigadas no município de Mariana, Minas Gerais. A lama foi deslocada pelo Rio Doce, que já se encontrava muito assoreado, com níveis de água baixíssimos, que já comprometiam o abastecimento de água. Mas a situação do referido Rio piorou com a lama de rejeitos de minério provocando a morte de peixes e impossibilitando o abastecimento de água para milhares de famílias nos municípios banhados por ele, como Governador Valadares, em Minas Gerais, e Baixo Guandu, Colatina e Linhares, no Espírito Santo. A lama percorreu 700 quilômetros, chegando em Linhares 17 dias depois do rompimento da barragem. Assistíamos, consternadas, as notícias e as imagens sobre o desastre, e não víamos os responsáveis buscarem uma forma de evitar ou de reduzir os danos dessa tragédia. Mas, e o que nós poderíamos fazer? Não poderíamos ficar inertes diante dessa devastação ambiental e de todas as consequências psicossociais que a mesma acarretou - e que ainda está acarretando à população. Foi então que, no final do mês de novembro de 2015, por meio da Comissão de Direitos Humanos do CRP16/ES, que resolvemos nos mobilizar efetivamente. Essa mobilização reafirmou o posicionamento do CRP16/ES em realizar ações para além de suas funções precípuas de orientação e fis- ¹ Psicóloga (CRP16/2389) e, na ocasião, Conselheira Responsável pela temática de Emergências e Desastres do Conselho Regional de Psicologia da 16ª Região – CRP16/ES. 11

[close]

p. 12

Da prevenção à recuperação: o enfrentamento às situações de emergências e desastres calização do exercício profissional, sendo esta atividade de aperfeiçoamento uma preocupação do nosso Regional em ir além da sua função determinada por lei. O Plenário do CRP16/ES abraçou a proposta da Comissão de Direitos Humanos e, então, o CRP16/ES resolveu utilizar a sua experiência na temática das Emergências e Desastres para subsidiar profissionais de Psicologia a prestarem atendimento à parcela da população capixaba prejudicada pela lama originada do rompimento das barragens de rejeitos de minério, em Mariana, Minas Gerais. Nesse sentido, lembramos que o CRP16/ES já havia realizado um outro evento no formato de Seminário em Emergências e Desastres, no ano de 2011. Este evento foi motivado pela mobilização do conselho de classe, no final de 2010, quando o III Plenário do CRP16/ES realizou uma campanha de doação para as vítimas das chuvas no estado do Espírito Santo, no final daquele ano. Já no final de 2013 e no início de 2014, o CRP16/ES realizou oficinas de atenção psicossocial em Emergências e Desastres, tendo a contribuição do poder público, onde profissionais foram capacitados para atuarem junto às vítimas das chuvas que castigaram diversos municípios naqueles meses de dezembro e de janeiro. A partir dessas experiências, resolvemos nos mobilizar para contribuir com os(as) profissionais de Psicologia que estão aqui hoje para atuarem junto à população que vem sofrendo os impactos trazidos pela lama e que ficaram sem seu sustento, que vinha da pesca e de outras atividades que dependiam do rio e do mar. Que perderam com a redução do turismo. Que não sabem quando e como essa situação vai se normalizar. Que estão sofrendo com os impactos desse desastre diretamente, pois, antes, havia um rio que fazia parte integralmente da vida de crianças, adultos e idosos, e fazia parte da história de toda uma população, marcada por lembranças e memórias. Tudo isso é uma perda incomensurável, afinal, não há como medir o sentimento dessas famílias, que vai muito além dos danos materiais. Estamos falando, também, de identidade, da memória, do contato com a terra antes verde e agora marrom, antes casas e ruas, agora lama e vazio. Nossa mobilização começou no contato com a Faculdade Pitágoras, com os(as) profissionais da Região de Linhares, que estavam recebendo as demandas e convivendo com o desastre no seu dia a dia, além de parceiros de outras áreas de atuação como biólogos, oceanógrafos e geógrafos. Depois, fizemos uma campanha de doações de alimentos não perecíveis e água mineral. Em dezembro de 2015, o CRP16/ES esteve visitando a região de Regência em Linhares, onde se reuniu com a Secretária de Assistência Social de Linhares, Sra. Maria Luzia da Silva, e com as lideranças comunitárias, e também com a Psicóloga e as Assistentes Sociais que atuam no CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) que atende a região, no intuito de ouvir e apresentar o que poderíamos fazer para contribuir, para tentar amenizar os efeitos desta tragédia. 12

[close]

p. 13

Da prevenção à recuperação: o enfrentamento às situações de emergências e desastres Agora, estamos aqui realizando o presente evento, em parceria com o CRP04 de Minas Gerais. Parceria essa representada pela Psicóloga, Sra. Lílian Cecília Garate Castagnet, integrante do Grupo de Trabalho Psicologia de Emergências e Desastres do CRP04/MG. Agradecemos a sua presença, Sra. Lilian Cecília Garate Castagnet, e estamos certas de que a sua contribuição será de extrema importância para o nosso evento. Aproveitamos também para agradecer a presença e a colaboração das demais palestrantes, do Major do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Espírito Santo, Sr. Emerson Antônio Rocha Pazeto; da Assistente Social e Gerente da Proteção Social Especial da Prefeitura Municipal de Vila Velha, Maria Gorete Fraga; da Psicóloga com experiência em atendimento pós explosão do navio-plataforma de gás/petróleo no norte do Espírito Santo, Gabriela Medeiros Simmer; e da Psicóloga com experiência em atendimento às famílias afetadas pelas enchentes em Itarana e Itaguaçu, Renata Soares Loiola. Além do apoio que recebemos do Projeto Tamar (de Linhares), do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Espírito Santo e da Defesa Civil do Estado, das Secretarias de Assistência Social e de Saúde da Prefeitura Municipal de Linhares, além de outros municípios. Agradecemos também a contribuição de todas e todos que se dispuseram a trazer alguma doação em solidariedade às vítimas afetadas pela lama. E agradecemos a todas e todos profissionais que estão aqui presentes e também às estudantes e aos estudantes de Psicologia para contribuírem com a mobilização do CRP16/ES em torno do evento da Oficina Regional de Psicologia - “Psicologia em foco especial: O enfrentamento às situações de emergências e desastres”. Desejo um produtivo e satisfatório evento e vamos aos trabalhos deste dia! Obrigada. 13

[close]

p. 14

Da prevenção à recuperação: o enfrentamento às situações de emergências e desastres Meire Andersan Fiorot² É muito importante que espaços de debate como este e outros que têm acontecido aqui no Brasil sejam promovidos com o objetivo de poder investigar e refletir sobre a atuação do Psicólogo em situações de enfrentamento de crises. A participação do Curso de formação em Psicologia é fundamental porque não é só o espaço da sala de aula que forma um profissional. O encontro nos eventos de extensão, o encontro com outros profissionais, poder escutar as experiências de profissionais já engajados no mercado de trabalho, isso é fundamental no processo de formação profissional, não só dos estudantes, mas, também, na formação contínua dos profissionais que já estão atuando no mercado de trabalho. E nós temos encontrado dificuldades aqui na nossa região de contar com pessoas que tenham experiência nessa área. Já tivemos demandas de alunos interessados em estudar o assunto e temos dificuldade de encontrar profissionais com disponibilidade para vir ao interior do estado para assumir docência ou mesmo para assumir cursos de capacitação. Por isso, ressalto, mais uma vez, a importância desse evento, que eu acredito que seja um primeiro passo, uma abertura para novos eventos e novas possibilidades de formação nessa área ainda recente no campo da Psicologia. Ressalto como valiosa essa iniciativa do CRP em promover esse evento. E, além disso, é fundamental que possamos problematizar a atuação dos profissionais de Psicologia nessas situações de crise, e pensar, inclusive, que o conceito de cuidado e o modo como a Psicologia pode atuar com suas técnicas e conhecimentos não são já consolidados na área. Sem se pautar apenas em paradigma patologizante, por que, normalmente, o que a gente percebe é uma preocupação com as pessoas que passaram por uma situação de trauma no sentido de um trabalho sobre o luto. É claro que esse é um elemento importante, mas não é o único. Trabalhar com o luto de pessoas que vivenciaram, então, a situação traumática é importante, mas é apenas uma das possibilidades de atuação da Psicologia. E eu acredito que, ao longo do dia, as experiências dos profissionais poderão falar, mostrar isso de modo que a Psicologia não restrinja, então, suas possibilidades de atuação apenas nessa área. Dessa forma nós convidamos a todos os presentes a ampliar esse debate sobre o que vem sendo legitimado como emergência e desastre. Emergência para quem? Desastre sobre qual ponto de vista? A discussão não deve enaltecer ou desqualificar a importância das diferentes formas de interpretações e intervenções possíveis na área da Psicologia, mas sim, possibilitar uma discussão sobre como o profissional de Psicologia pode emprestar o seu conhecimento, utilizando suas técnicas e seus métodos reconhecidos ² Psicóloga (CRP16/451), Professora e Coordenadora do Curso de Psicologia da Faculdade Pitágoras. 14

[close]

p. 15

Da prevenção à recuperação: o enfrentamento às situações de emergências e desastres pela profissão, e não baseados no senso comum. Então, o amor é fundamental, mas não basta querer ajudar. É preciso uma atuação baseada nos procedimentos profissionais possíveis e capazes de serem executados numa determinada situação, não se eximindo, é claro, das responsabilidades que são previstas no Código de Ética Profissional. Então eu convido a todos a aproveitar esse momento de formação, de discussão, e agradeço ao CRP por essa oportunidade de estarmos realizando juntos esse evento. Obrigada! 15

[close]

Comments

no comments yet