Informativo Afiperj 102

 

Embed or link this publication

Description

Informativo Afiperj

Popular Pages


p. 1

Informativo n° 102 - Ano IX Diretoria de Comunicação Social Janeiro / 2017 Toma posse a nova diretoria da Afiperj Não faltou motivação às comemorações do dia 24 de janeiro: Dia da Previdência Social, Dia Nacional do Aposentado e solenidade de posse dos Conselhos Executivo, Deliberativo e Fiscal da AFIPERJ. Quem compareceu, assistiu a um espetáculo temperado de alegria, tradição, esperança e disposição para o trabalho. Figuras de destaques estiveram presentes na cerimônia, dentre elas Vilson Antônio Romero, presidente da Anfip; Luiz Henrique Casemiro, superintendente adjunto da Receita Federal do Brasil da 7ª Região Fiscal; Sérgio Magalhães, delegado adjunto da Delegacia de Maiores Contribuintes-DEMAC; Antonio Dias, presidente da Representação Regional da Unafisco Associação; Marcílio Henrique Ferreira, presidente da Delegacia Sindical do Rio de Janeiro do Sindifisco; Marcelo Bazhuni, presidente da Delegacia Sindical de Niterói do Sindifisco; Jorge Santana, diretor da Recíproca Assistência; Gleyson Rocha Coordenador de relacionamento e Capacitação GEAP – Gerência do Rio de Janeiro; ex-presidentes da ANFIP, AFIPERJ e Sindifisco, como Aniceto Martins, Cauby de Sá Palmeira, Lupércio Montenegro, Clemilce Sanfim Cardoso e João Barros Padilha, além de cerca de 130 Auditores Fiscais, que ajudaram a realizar uma grande festa e celebrar o início de um novo ciclo para a nossa querida associação. Maria Ana da Silva, presidente cujo mandato expirou em dezembro, agradeceu aos colegas de diretoria, funcionários e associados pelo apoio recebido durante toda a sua gestão. Vilson Antônio Romero frisou a importância das parcerias das regionais com a Anfip, parabenizou Maria Ana pela excelente condução da entidade estadual e solicitou que o novo dirigente desse sequência a essa cooperação. Luiz Henrique Casemiro, superintendente adjunto, destacou o trabalho dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil e Marcílio Henrique Ferreira a harmoniosa convivência entre a Afiperj e a Delegacia Sindical do Rio. O novo presidente, José Arinaldo Ferreira Gonçalves, sabiamente falou sobre a importância de permanecer no caminho da união e da inclusão, para que a AFIPERJ continue sendo a casa harmoniosa de convivência entre os que “pensam diferente”. Ressaltou que “essa postura contribuirá para a realização dos objetivos traçados para a entidade, para que sejam alcançados com menor dificuldade, pois atualmente não há caminho fácil”, destacando que “a AFIPERJ tem que ser atraente para receber novos associados e adotar uma postura de conciliação para reintegrar aqueles que por diferentes motivos saíram do quadro associativo”. A presidente do Conselho Deliberativo, Rosana Escudero de Almeida, conduziu a cerimônia de posse, cujas investiduras nos cargos ocorrera em 2 de janeiro do corrente ano. Terminada a cerimônia, a colega Auditora Fiscal aposentada Clemilce Sanfim Cardoso, homenageou o Dia da Previdência Social com a palestra “O Futuro da Previdência”, salientando que parte do montante da arrecadação da seguridade social é desviada para finalidades diversas daquela para a qual foi criada. Ao final do evento, associados e convidados de diversas gerações se reuniram na sede social da Afiperj para comemorar. Sem dúvida alguma, foi uma tarde-noite de gala, com promessa de dias melhores, conduzida com brilhantismo por Maria Ana da Silva, José Arinaldo Ferreira Gonçalves, Leila Signorelli, Rosana Escudero e Adilson Bastos na qual todos os associados brilharam.

[close]

p. 2

Quer interagir? Envie opiniões e sugestões para afiperj@afiperj.org.br EDITORIAL Bem-Vindo à Nova Afiperj Obrigado pela oportunidade. Obrigado por ser realidade. Antes era só vontade e com a sua decisão, aqui estamos nós. Somos Auditores, estamos Diretores e acima de tudo queremos ser muito mais: amigos, companheiros, construtores do sonho de muitos, cuidadores dos anseios e necessidades coletivas e individuais. Somos sonhadores, ousados e não queremos ser limitados no pensar e nem tão pouco no executar. Queremos ver sempre a nossa casa cheia, queremos ver e ouvir comentários elogiosos do nosso agir, e se vier uma crítica, não ficaremos aborrecidos, a ouviremos e a aceitaremos como palavras amigas de alguém que quer corrigir algo para que fique melhor. Queremos um “nós” de sentido muito mais amplo! “Nós” daqui para frente não serão apenas os dirigentes da nossa AFIPERJ! Seremos todos nós, membros desta grande Família AFIPERJ, composta de associados Auditores, de Pensionistas, de esposas, filhos, netos, funcionários, amigos, prestadores de serviço e parceiros nos convênios. Por que não acreditar que nossos passos podem ser mais firmes, nos levar mais longe e nos proporcionar mais segurança, conforto e alegria? Deixamos de ser mais capazes do que já fomos um dia? Deixamos de sonhar e acreditar que podemos realizar? Temos certeza que não! Num momento difícil em que muitos puxam para um lado e alguns para o outro, queremos ser um oásis nesse deserto, um lugar de comunhão, paz, refrigério e de realizações. Queremos e podemos ser a casa do mais velho, do mais novo, do previdenciário, do fa- zendário, a casa de todas as chapas, a casa da convivência harmoniosa, onde, de forma bem clara, possamos ver que todos desejamos a mesma coisa: o melhor para o Auditor Fiscal e sua família. A diferença está na forma de como conseguir, e para conseguir é preciso união, ideias e a participação, de todos. Vamos através desse trabalho coletivo construir uma AFIPERJ melhor, uma AFIPERJ mais próxima dos sonhos e das necessidades de nossos associados. Vamos honrar a nossa tradição e história, vamos através desse ”nós”, bem amplo, escrever novos e brilhantes capítulos, cheios de lutas vitoriosas, de sorrisos ao final da jornada, e mesmo que precedidos de alguma incerteza quanto ao êxito, temos certeza que ao final de tudo teremos excelentes recordações, certamente inesquecíveis. GOTAS DE SABEDORIA Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade. Mario Quintana NOVOS ASSOCIADOS Daishiro Sinohara Maria da Penha de Andrade Custodio Meirise Mourao Rosenberg Nyce de Souza Prallon Página 2 INFORMATIVO AFIPERJ Informativo da Associação dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil no Estado do Rio de Janeiro Rua da Quitanda, 30 - 12º andar - Rio de Janeiro - RJ Telefone: (21) 2509.8771 - E-mail afiperj@afiperj.org.br Internet “www.afiperj.org.br” Presidente: José Arinaldo Gonçalves Ferreira Diretor de Comunicação Social: Nicolau Gomes da Silva Diagramação: Viviane Constant Revisão: Leila Signorelli Impressão: Formato A4 Tiragem: 2.000 exemplares Periodicidade: Mensal Circulação: Local

[close]

p. 3

Visite a Sede de Lazer em Teresópolis. Nas diárias, café da manhã, almoço e jantar (sopa e massa). Saiu o aumento! Governo deixa para a última hora a MP do reajuste O Presidente da República, Michel Temer, editou em 29 de dezembro a Medida Provisória (MP) 765/16, publicada no Diário Ofi cial da União de 30 de dezembro, onde concede aumento de 21,3% parcelados aos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil. Como já reconhecido por manifestações das autoridades federais, o objetivo de adiar até a última hora a edição da MP está inserido no contexto de redução dos gastos públicos, como afirmou o ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão Dyogo de Oliveira, em entrevista coletiva: “Os reajustes estavam, na sua maioria, previstos para agosto. Fomos segurando isso até dezembro e já não vai mais impactar este ano, mas de 2017 em diante”. O percentual será distribuído da seguinte forma: 5,5% de aumento a partir de 30/12/2016 (data da Medida Provisória); 5% a partir de janeiro de 2017; 4,75% em janeiro de 2018; e 4,5% em janeiro de 2019 (Tabela 2). A referida Medida Provisória também altera de novo a forma de remuneração dos Auditores Fiscais, que passam a receber vencimento básico ao invés de subsídio. Ao mesmo tempo, dentro da política de implementar a meritocracia na RFB, institui um adicional chamado Bônus de Eficiência e Produtividade, concedido integralmente aos ativos e, sem obedecer à paridade constitucional, de forma decrescente aos inativos. O texto ainda traz, em resumo, diversos itens da pauta não remuneratória (Termo de Acordo assinado e defendido pela ANFIP) e da pauta salarial, a saber: a) Considera essenciais e indelegáveis as atividades dos servidores da RFB; b) Altera a denominação da Carreira de Auditoria da Receita Federal do Brasil para Carreira Tributária e Aduaneira da Receita Federal do Brasil, integrada pelos cargos de Auditor Fiscal e Analista Tributário; c) Reconhece os ocupantes do cargo de Auditor Fiscal como autoridades aduaneiras e tributárias; d) Institui o Programa de Produtividade da Receita Federal do Brasil; e) Institui o Bônus de Eficiência e Produtividade na Atividade Tributária e Aduaneira, pago integralmente aos ativos, conforme aferição trimestral e aos inativos, de forma decrescente, na proporção do tempo decorrido do início de sua aposentadoria ou pensão. A nova rubrica não tem incidência de contribuição previdenciária (Tabela 1); f) Cria o Comitê Gestor do Programa de Produtividade da RFB, composto somente por representantes do Ministério da Fazenda, do Ministério do Planejamento, Desen- volvimento e Gestão e da Casa Civil da Presidência da República; g) Institui o Índice de Eficiência Institucional, composto de indicadores de desempenho e metas, a ser fixado em regulamento, para aferir o valor global do Bônus de Eficiência e Produtividade; h) Exclui da percepção do bônus todos os Auditores Fiscais que estejam cedidos a outros órgãos, exceto exercendo atividades na Secretaria de Políticas de Previdência Social, na Superintendência Nacional de Previdência Complementar, gabinetes de Ministro de Estado, Procuradoria Geral da Fazenda Nacional e requisitados com base legal; i) Veda, expressamente, a recuperação de adicionais devidos quando da instituição do subsídio, em 2008, como adicionais de tempo de serviço, agregações decorrentes de cargos ocupados, etc. TABELA 1 PERCENTUAL MÁXIMO DO BÔNUS A SER ATRIBUÍDO AOS APOSENTADOS E PENSIONISTAS TABELA 2 VALOR DO VENCIMENTO BÁSICO Página 3

[close]

p. 4

ESPAÇO SAÚDE Quais são os riscos da obesidade para a saúde? A obesidade é uma doença que atinge grande parte da população mundial. Isso se deve ao grande número de pessoas que estão muito ocupadas para cuidar da saúde, por conta de diversas situações, tais como: trabalho, má alimentação, problemas com dinheiro, problemas familiares e outros. Outro fator que vem preocupando os professores do curso de Pós em Nutrição e Educação Física, é que a obesidade deixou de ser uma doença de adulto e vem afetando diretamente as crianças e adolescentes. Índice de massa corporal (IMC) Considerando a importância de saber o ÍNDICE DE MASSA CORPORAL (IMC) que carregamos, e assim poder analisar a saúde do nosso corpo, devemos calculá-lo da seguinte forma: •Divida seu peso (em quilogramas) pelo quadrado da sua altura (em metros). Exemplo: Peso 70 kg Altura 1,75 m. •IMC = 22,9 [70/(1,75 X 1,75)] Agora que já temos o resultado, podemos avaliá-lo dá seguinte forma: •IMC abaixo de 18,5 gera problemas para saúde. •IMC entre 18,5 a 24,9 é o ideal para a saúde. •IMC entre 25 a 29 começam a aparecer os problemas de saúde e o sobrepeso. •IMC entre 30 a 39 já é considerado obesidade e o risco torna-se elevado para a saúde. •IMC acima de 39 é totalmente prejudicial e o estado da pessoa é de obesidade mórbida. Quais são os riscos da obesidade para a saúde? Se você estiver com sobrepeso ou obeso, você está correndo o risco de: •Sentir-se cansado e com falta de energia; •Problemas respiratórios (por exemplo, falta de ar quando se deslocar de um local a outro ou não ser capaz de lidar com explosões repentinas de atividade física, como correr); •Suar mais que os outros; •Desenvolver irritação na pele; •Dificuldade para dormir; •Roncar; •Dores nas articulações, ossos e músculos. Muitas pessoas também podem desenvolver problemas psicológicos por causa do excesso de peso ou obesidade, tais como: baixa autoestima, baixa confiança, sentimentos de isolamento etc. Esses sintomas podem afetar o relacionamento com familiares e amigos, e pode levar à depressão. Tratamento de Obesidade Como a obesidade é provocada por uma ingestão de energia que supera o gasto do organismo, a forma mais simples de tratamento é a adoção de um estilo de vida mais saudável, com menor ingestão de calorias e aumento das atividades físicas. Essa mudança não só provoca redução de peso e reversão da obesidade, como facilita a manutenção do quadro saudável. Em conclusão, a obesidade está relacionado com três fatores principais: a genética, a alimentação e a falta de exercício físico. Então, se você sofre de obesidade procure ajuda de um profissional e altere o seu estilo de vida, ganhe saúde com a perda de peso. Fonte: AREADETREINO.com.br Avarias na sede de lazer A nossa Sede de Lazer, situada em Teresópolis, sofreu avarias em decorrência do último temporal ocorrido naquela localidade, uma árvore, da propriedade vizinha, tombou sobre as três suítes próximas ao portão de entrada. Os nossos diretores Rivaldo Barreto dos Santos (Administrativo) e José Carlos da Silva (Secretário) estiveram no local e tomaram as providências necessárias para o rápido conserto. Tão logo esses serviços estejam concluídos avisaremos aos associados. Para maiores informações sobre a nossa Sede de Lazer, tais como: regulamento, valores das diárias, fotos e mapa de localização, acesse a nossa página no endereço http://www. afiperj.org.br/, no link Sede de Lazer.

[close]

Comments

no comments yet