Anuário do Parafuso 2017

 

Embed or link this publication

Description

Anuário do Parafuso 2017

Popular Pages


p. 1



[close]

p. 2



[close]

p. 3



[close]

p. 4

Edição 03 Janeiro 2017 O Anuário do Parafuso é uma publicação da Editora Milatias Ltda. Av. Dr. Rudge Ramos, 1500, Cep 09636-000 S. B. do Campo - SP - Brasil F.: +55 (11) 3423-3796 www.revistadoparafuso.com.br Diretor responsável Sérgio Milatias milatias@revistadoparafuso.com.br Arte e diagramação Erick Barzi +55 11 9 7080.1517 erickbrz@uol.com.br Fotos Renan Torres +55 11 9 9609.2320 contato@torresprodutora.com.br Impressão Master’s Gráfica e Editora Ltda. Av. Dr. Rudge Ramos, 1500 Cep 09636-000 S.B. do Campo - SP - Brasil +55 11 4367-3055 www.mastersgrafica.com.br Tiragem desta edição: 8.000 exemplares Distribuição gratuita, em todo território nacional. O Anuário do Parafuso é um informativo e um guia de compras de produtos e serviços em fixação, sendo destinado às empresas do setor e também às industrias consumidoras de parafusos, porcas, arruelas, rebites e similares; tratamento térmico e de superficie, máquinas, equipamentos, ferramentas e demais insumos para fabricação e aplicação. A reprodução deste anuário demanda autorização prévia dos editores responsáveis. PARA ANUNCIAR: +55 11 3423.3796 mkt@revistadoparafuso.com.br Em posições opostas, China e EUA lideram a exportação de parafusos ao Brasil Superiores em volumes os preços dos fixadores chineses tem o menor valor agregado Retrato comum em outras partes do mundo, a China conti- nua sua forte presença no mer- cado brasileiro como a principal exportadora de produtos manu- faturados. Considerando volumes Sérgio Milatias milatias@revistadoparafuso.com.br em tonelagens, aparentemente, o gigante asiático é líder em toda parte, incluindo o Brasil. No período de setembro de 2015 a outubro de 2016, registrou-se a entrada no País de 48.850 toneladas (t) de pinos e parafusos, incluin- do os que trazem complementos montados como porcas e arruelas, ao preço médio de US$ 5.92 por quilograma (kg). Desse total, só a China trouxe 8.240 t (16,86%), média de US$ 3.78 p/kg. Entre parafusos de ferro ou aço para madeira, o mundo exportou ao Brasil 6.750 t, US$ 1.21 p/kg; enquanto 5.260 t (78%) vieram da China, com média de US$ 1.13 p/kg. Nas linhas de parafusos perfu- rantes, em ferro ou aço, os volumes fecharam em 8.330 t e US$ 2.12 p/ kg. China teve 4.520 t (54,26%) e US$ 1.64 p/kg. Em porcas, em ferro ou aço, o desembarque total registrado foi de 12.250 t, US$ 8.23 p/kg, cabendo a China 3.280 t (26,77%) e US$ 2.52 p/kg. No entanto, o valor agregado chinês é o mais baixo entre os demais protagonistas do mercado mundial de parafusos e similares (global fastener players), inclusive em comparação aos seus vizinhos asiáti- cos, como nossa reportagem registrou em 2014, durante um encon- tro da Five Regions Fasteners Association, grupo composto por Chi- na, Coréia do Sul, Hong Kong, Japão e Taiwan. Realizado em Taiwan, no evento foi divulgado que o valor médio das linhas de fixadores chineses era de US$ 1,80 por quilograma (kg).

[close]

p. 5

Raio X Especificamente em parafusos enviados ao Brasil entre janeiro a agosto de 2016, o preço médio chinês de sextavados, fendados e outros giravam em torno de US$ 3,51 p/kg. Neste período, China manteve em 18% o seu market share (participação de mercado) no mercado nacional, desembarcando cerca de 5.413 toneladas. Já do outro lado do mundo, os Estados Unidos (EUA) enviaram 2.809 toneladas de parafusos (9% de market share), pouco mais da metade da remessa chinesa em volumes. Porém, o preço médio norte-americano foi de US$ 12,41 p/kg, 3,5 vezes superior. Entre os demais global fastener players – presentes na lista a seguir que considera valor agregado e volumes – está a Alemanha com 2.646 t. (9%) e preço médio de US$ 6,95 p/kg. Em seguida vem o Japão: 3.860 t. (13%) e US$ 6,71/kg; França: 2.567 t. (9%) e US$ 5,96 p/kg; Itália: 3.520 t. (12%) e US$ 4,63 p/kg; Taiwan: 2.249 t. (7%) e US$ 3,54 p/kg; China: 5.413 t. (18%) e US$ 3,51/kg. Somados, são 30.150 toneladas somente deste grupo. Juntas, as demais nações venderam ao Brasil 7.086 toneladas, 23% do total. Observações As informações aqui apresentadas visam uma exposição dinâmica, excluindo a exatidão nos números. Fontes: Sinpa – Sindicato das Indústrias de Parafusos e Similares Ministério da Ind. Com. Exterior e Serviços – MDIC (mdic.gov.br/aliceweb) 5

[close]

p. 6

Ranking 6

[close]

p. 7

7

[close]

p. 8

Feiras e eventos 2017 8

[close]

p. 9

9

[close]

p. 10

Entidades de classe 10

[close]

p. 11



[close]

p. 12

A-B AMPHORA QUÍMICA PRODUTOS P/ O MERCADO METALÚRGICO Biodegradáveis, atóxicos e ecológicos: nessas características desenvolvemos produtos, de uma nova geração de fluidos para usinagem de metais ferrosos e não ferrosos, compostos de matérias-primas amigáveis ao meio ambiente, vindas de fontes renováveis e isentas de óleos minerais. Atuamos através da importante parcerias com lojistas e distribuidores, com as vendas de nossos produtos focados nas indústrias eletromecânica, metalúrgica, têxtil, vidreira e de soldas. Nossa excelência em atuação geram ótimos resultados, aumentando a vida útil das ferramentas de corte e solda, consolidando nossa liderança em durabilidade de ferramentas”. ARBER PARAFUSOS Com mais de 60 anos de mercado, a Arber é especializada no desenvolvimento e fabricação de elementos de fixação pelo processo de conformação a frio. Oferece produtos com processos de usinagem, laminação de roscas, aplicação de travas químicas, tratamentos térmicos e revestimentos superficiais diversos. Presente nos mais diversos segmentos, destacando-se os setores automotivo, construção civil, agrícola, linha branca, moveleiro entre outros. Preocupada em atender os requisitos do mercado é certificada nas normas NBR ISO 9001:2008 e ISO/TS 16949:2009. + 55 41 3285.6888 amphoraquimica@amphoraquimica.com.br www.amphoraquimica.com.br +55 47 3231.7777 vendas@arber.com.br www.arber.com.br 12

[close]

p. 13



[close]

p. 14



[close]

p. 15



[close]

Comments

no comments yet