JOVENS SOCORRISTAS

 

Embed or link this publication

Description

Projeto realizado na E.E.F.M. Raimundo Moacir Alencar Mota, Assaré-CE, para participação na III FEACC-2011.

Popular Pages


p. 1



[close]

p. 2

iii feacc assarÉ ­ ce ­ 2011 escola de ensino fundamental e mÉdio raimundo moacir alencar mota alunos participantes 1 vanessa oliveira ­ 2º b 2 jackson vieira ­ 2º b 3 rayson ­ 3º a 4 francisco hugo t silva ­ 1º c 5 weverton batista pereira ­ 3º c 6 gustavo alexandre da silva ­ 9º a 7 kananda de oliveira ­ 9º b 8 daniele moreira ­ 2º b 9 hélio rodrigues ­ 1º c 10 ana rayana de oliveira ­ 9º b 11 paula jéssica da silva ­ 9º b 12 tereza raquel ­ 2º b professores lucia ventura cruz ­ graduada em letras e especialização e mídias na educação francisco frederico rosado paz ­ graduando em educação física e técnico em primeiros socorros

[close]

p. 3

para ser um socorrista é necessário ser um bom samaritano isto é aquele que presta socorro voluntariamente por amor ao seu semelhante para tanto é necessário três coisas básicas mãos para manipular a vítima boca para acalmá-la animá-la e solicitar socorro e finalmente coração para prestar socorro sem querer receber nada em troca.

[close]

p. 4

requisitos bÁsicos de um socorrista cena segura de um socorrista protegido

[close]

p. 5

anÁlise primÁria 1 verifique a inconsciência 2 abra as vias aéreas respiratórias 3 verifique a respiração 4 verifique os batimentos cardíacos 5 aplicar colar cervical se inconsciente anÁlise secundÁria 1 proceda o exame da cabeça aos pés 2 questione a vítima se possível 3 questione as testemunhas se houver

[close]

p. 6

parada cardiorrespiratÓria É a ausência das funções vitais movimentos respiratórios e batimentos cardíacos a ocorrência isolada de uma delas só existe em curto espaço de tempo a parada de uma acarreta a parada da outra a parada cardiorrespiratória leva à morte no período de 3 a 5 minutos sinais e sintomas inconsciência ausência de movimentos respiratórios e batimentos cardíacos frequÊncia respiratÓria por minuto homem 15 a 20 respiraÇÕes mulher 18 a 20 respiraÇÕes crianÇa 20 a 25 respiraÇÕes latente 30 a 40 respiraÇÕes

[close]

p. 7

frequÊncia cardÍaca em batimentos por minuto homem 60 a 70 batimentos mulher 65 a 80 batimentos crianÇa 120 a 125 batimentos latente 125 a 130 batimentos como localizar o coraÇÃo

[close]

p. 8

reanimaÇÃo cÁrdio pulmonar

[close]

p. 9

insolaÇÃo ocorre devido à exposição prolongada dos raios solares sobre o indivíduo sinais e sintomas temperatura do corpo elevada pele quente avermelhada e seca diferentes níveis de consciência falta de ar desidratação dor de cabeça náuseas e tontura insolaÇÃo-primeiros socorros remover a vítima para lugar fresco e arejado baixar a temperatura do corpo de modo progressivo envolvendo-a com toalhas umedecidas oferecer líquidos em pequenas quantidades e de forma freqüente mantê-la deitada avaliar nível de consciência pulso e respiração providenciar transporte adequado encaminhar para atendimento hospitalar.

[close]

p. 10

intermaÇÃo ocorre devido à ação do calor em lugares fechados e não arejados fundições padarias caldeiras etc intenso trabalho muscular sinais e sintomas temperatura do corpo elevada pele quente avermelhada e seca diferentes níveis de consciência falta de ar desidratação dor de cabeça náuseas e tontura insuficiência respiratória intermaÇÃo primeiros socorros remover a vítima para lugar fresco e arejado baixar a temperatura do corpo de modo compressas de pano umedecido com água progressivo aplicando mantê-la deitada com o tronco ligeiramente elevado avaliar nível de consciência pulso e respiração encaminhar para atendimento hospitalar desmaio É a perda súbita e temporária da consciência e da força muscular geralmente devido à diminuição de oxigênio no cérebro tendo como causas hipoglicemia fator emocional dor extrema ambiente confinado etc sinais e sintomas tontura sensação de mal estar pulso rápido e fraco respiração presente de ritmos variados tremor nas sobrancelhas pele fria pálida e úmida inconsciência superficial;

[close]

p. 11

desmaio primeiros socorros colocar a vítima em local arejado e afastar curiosos deitar a vítima se possível com a cabeça mais baixa que o corpo afrouxar as roupas encaminhar para atendimento hospitalar convulsÃo perda súbita da consciência acompanhada de contrações musculares bruscas e involuntárias conhecida popularmente como ataque causas variadas epilepsia febre alta traumatismo craniano etc sinais e sintomas inconsciência queda abrupta da vitima salivação abundante e vômito contração brusca e involuntária dos músculos enrijecimento da mandíbula travando os dentes relaxamento dos esfíncteres urina e/ou fezes soltas esquecimento.

[close]

p. 12

convulsÃo primeiros socorros colocar a vítima em local arejado calmo e seguro proteger a cabeça e o corpo de modo que os movimentos involuntários não causem lesões afastar objetos existentes ao redor da vitima lateralizar a cabeça em caso de vômitos afrouxar as roupas e deixar a vítima debater-se livremente nas convulsões por febre alta diminuir a temperatura do corpo envolvendo-o com pano embebido por água encaminhar para atendimento hospitalar ferimentos externos são lesões que acometem as estruturas superficiais ou profundas do organismo com grau de sangramento laceração e contaminação variável sinais e sintomas dor e edema local sangramento laceração em graus variáveis contaminação se não adequadamente tratado.

[close]

p. 13

ferimentos externos primeiros socorros priorizar o controle do sangramento lavar o ferimento com água proteger o ferimento com pano limpo fixando-o sem apertar não remover objetos empalados não colocar qualquer substância estranha sobre a lesão encaminhar para atendimento hospitalar hemorragias É a perda de sangue devido ao rompimento de um vaso sanguíneo artérias veias e capilares toda hemorragia deve ser controlada imediatamente a hemorragia abundante e não controlada pode causar a morte em 3 a 5 minutos hemorragia externa como reconhecer o sangramento arterial venoso capilar

[close]

p. 14

sinais e sintomas da hemorragia externa sangramento visível nível de consciência variável decorrente da perda sanguínea palidez de pele e mucosa primeiros socorros para hemorragia externa comprimir o local com um pano limpo elevar o membro quando possível comprimir os pontos arteriais prevenir o estado de choque aplicar torniquete amputação esmagamento de membro encaminhar para atendimento hospitalar pontos arteriais de compressão para hemorragia externa

[close]

p. 15

hemorragia interna sinais e sintomas sangramento geralmente não visível nível de consciência variável dependente da intensidade e local do sangramento primeiros socorros manter a vítima aquecida e deitada acompanhando os sinais vitais e atuando adequadamente nas intercorrências agilizar o encaminhamento para o atendimento hospitalar hemorragia nasal sinais e sintomas sangramento nasal visível primeiros socorros colocar a vítima sentada com a cabeça ligeiramente voltada para trás e apertar-lhe as narina s durante cinco minutos caso a hemorragia não ceda comprimir externamente o lado da narina que está sangrando e colocar um pano ou toalha fria sobre o nariz se possível usar um saco com gelo encaminhar para atendimento hospitalar engasgo enlaçar a vítima com os braços em volta do abdome uma das mãos permanece fechada sobre a chamada boca do estômago região epigástrica a outra comprime a primeira ao mesmo tempo em que empurra a boca do estômago para dentro e para cima como se quisesse levantar a vítima do chão em adultos posicionar-se atrás da vítima se ela ainda está consciente em crianças posicionar-se atrás da vítima de joelhos efetuar movimentos de compressão para dentro e para cima até a vítima eliminar o corpo estranho essa é a manobra de heimlich utilizada para desobstruir a passagem do ar pelas vias aéreas em casos de engasgos ocasionados por corpos estranhos ingeridos pela vítima.

[close]

Comments

no comments yet