Balaio dos Prazeres #18

 

Embed or link this publication

Description

Balaio dos Prazeres #18

Popular Pages


p. 1



[close]

p. 2

BALAIO•actualidade Publicação da Revista Figuras&Negócios Cuanza Norte “Corredor” precisa de obras Oacesso desregrado aos locais e sítios históricos é apontado no Dondo, província do Cuanza Norte, como uma das principais causas da degradação de muitas infraestruturas históricas do corredor do Cuanza. Essa constatação foi feita por Emanuel Caboco, responsável do departamento do Instituto Nacional do Património Cultural, durante uma palestra sobre a “preservação do património cultural de Cambambe. A instituição, afecta ao ministério da Cultura, iniciou o processo de identificação do património histórico, na sua maioria em estado de degradação, culminando com a promoção de acções de limpeza e ornamentação, na esperança de captar apoios para a completa recuperação. Para isso, Emanuel Caboco salientou a importância do envolvimento do sector privado no corredor do Cuanza, na recuperação das ruínas da antiga igreja de Nossa Senhora do Rosario, através de um acordo com a Odebrecht, Prodel e Gabinete de Aproveitamento do Médio Cuanza, bem como o Palácio de Ferro, em Luanda, pela Endiama. COMPRAS SERVIÇOS BARES RESTAURANTES HOTÉIS PONTOS TURÍSTICOS

[close]

p. 3

Ano 1 - Nº18 - Dezembro 2016 3 Artes Plásticas Patrício Mawete expõe “Tons e Reflexões” Oartista plástico Patricio Mawete está a expor até ao dia 30 de dezembro, na Galeria Tamar, na baixa de Luanda, a sua exposição Tons e Reflexões. Com mais de 15 quadros, a exposição trás em abordagem, segundo o autor, explicações sobre as vicissitudes actuais porque passam as crianças em Angola provocando assim um espaço salutar de debate e reflexão. Essa perspectiva enunciada tem a ver com as crianças desfavorecidas, os tais meninos de rua e na rua, vivendo em lares de acolhimento, entre outros assuntos ligados ao seu mundo particular, com principal incidência áquelas acusadas e vítimas de feitiçaria. Realçou entretanto que os visitantes da exposição poderão encontrar um espaço de sugestões sobre os cuidados de que as crianças devem beneficiar, principalmente as mais sensíveis, sobretudo as acusadas de feitiçeiras. O artista Patrício Mawete é natural do Cazengo, Província do Cuanza Norte, onde nasceu há 12 de setembro de 1977. Fez a sua formação académica na República Democrática do Congo, concretamente na Academia de Belas Artes, onde, em 1977, atingiu o grau de Bacharelato. É dono de várias exposições e participação de trabalhos conjuntos como as colecções Bordeaux (Franca,1999), das representações diplomáticas de Angola em Londres (2013) e Nova Iorque (2014) e da Colecção Imago Mundi, em Itália, entre outras. turisMo • rEstauraNTEs • sNack bars • coMPras • serviços • hotéis Suplemento da revista Figuras&Negocios Propriedade: Etnia-Comunicação Director: Victor Aleixo Redacção: Ana Kavungo,Yolanda Haitaleseni Capa: Bruno Senna Designer: Armindo Dalas Secretariado: Carolina Esteves Telef. 222 393 020 | 222 335 866 comercial@etniacomunicacao.co.ao www.figurasenegocios.co.ao Três Novas Salas Cinema de luxo em Talatona ACinemax Talatona inaugurou no final da primeira quinzena de Dezembro, três salas de cinema no Belas Shoping, em Luanda. As três salas estão equipadas com a última tecnologia de som e imagem e o projecto prevê, até ao primeiro semestre de 2017, contar com 10 salas. Na inauguração, foi exibido o filme “Star Wars-Rogue One”. As antigas salas, que fecharam em setembro deste ano, eram geridas pelo grupo brasileiro Orien, e permitiram a estreia em Angola, da primeira sala de cinema em 6D, em 2014, numa parceria com a empresa GN Movie, com capacidade para 16 pessoas, que simulava sensações como vento forte, queda e velocidade provenientes do filme em exibição. COMPRAS SERVIÇOS BARES RESTAURANTES HOTÉIS PONTOS TURÍSTICOS

[close]

p. 4

4 BALAIO•restaurantes Publicação da Revista Figuras&Negócios Origami o cliché da sobrevalorização |Texto Winnie Carmo |Fotografias LNL Com uma decoração que inspira conforto, sofisticação e bemestar, o restaurante Origami não impressiona tanto quando se trata de gastronomia. Localizado no 2º andar de um dos hotéis mais prestigiados de Luanda, o Origami recebe os clientes com elegância, dando-lhes acesso directamente ao espaço interior, com iluminação reduzida, cores neutras e assentos almofadados, que emitem espontaneamente uma sensação de aconchego em 1ª classe. No terraço, a parte externa do restaurante, as cores mantêm-se neutras, deixando o branco predominar e os tons amadeirados prolongar a sensação aconchegante. Neste mesmo espaço encontra-se uma piscina rodeada por cadeiras de descanso duplas e individuais e guarda-sóis. Para ter acesso à mesma, os preços variam de AKZ 2.500 a AKZ 5.000 para crianças COMPRAS SERVIÇOS BARES RESTAURANTES HOTÉIS PONTOS TURÍSTICOS

[close]

p. 5

Ano 1 - Nº18 - Dezembro 2016 5 e de AKZ 5.000 a AKZ 10.000 para adultos, dependendo do dia de semana, tendo em conta que, mediante consumo, o acesso à piscina nos dias de semana é gratuito. Dando início a degustação, atacamos o couvert [AKZ 2.500], que era composto por 2 fatias de salmão, queijo branco, manteiga e pão. O salmão estava óptimo e a manteiga era saborosa. Serve mencionar que esta entrada é variável, conforme o que a casa tiver para oferecer no dia. Para o prato principal pedimos Carré de Cordeiro grelhado [AKZ 5.500] com Migas [AKZ 2.000], que é simplesmente um puré de batata rena com alho francês; e legumes salteados [AKZ 2.000]. E antes que se volte a questionar: sim, as guarnições são a parte. Se ao ouvir Carré de Cordeiro pensou em pedaços de carne suculentos e de tamanho pouco modesto, sinto informar-lhe que não é isso que vai encontrar no Origami. Para além dos singelos pedaços de carne agarrados ao osso não terem mais do que 2cm de diâmetro, a carne estava seca e insossa. As porções de puré e de legumes também eram um pouco tímidas e desprovidas de sabores marcantes. Para acompanhar o prato, escolhemos o Epic Sana Cocktail [AKZ 3.500], com espumante, triple sec e frutos vermelhos e, também, o Cucumber Cooler [AKZ 3.500], feito com gin, água tónica, açúcar, hortelã, pepino e limão. Mais uma vez, a decepção foi grande. O Epic Sana Cocktail era agressivo ao paladar e sabia à bebida sintética mal misturada. Apoiando-nos no pressuposto de que os ingredientes do Cucumber Cooler não poderiam jamais resultar numa má bebida, decidimos arriscar e prová-lo. Talvez o gin tenha sido acrescido em demasia, ou o limão não estivesse no seu melhor estado. A conclusão é que não recomendaríamos nenhum dos cocktails. Partindo para a sobremesa, a declarada “Exclusiva Origami” – Tarte de ginguba e cacau com gelado [AKZ 4.000] – e o famoso Cheesecake [AKZ 2.500] foram as nossas escolhas. A primeira é realmente uma sobremesa que faz lembrar os kitutes angolanos, com uma combinação de ginguba, leite condensado e cacau muito bem feita. O cheesecake também soube-nos bem, com gostinho de ter sido feito na hora. Não fossem as groselhas que o acompanhavam estarem a saber à mal conservadas, a nossa refeição teria terminado melhor. Apesar da comida e bebida deixarem a desejar, o serviço é bom e é capaz de sentir que está constantemente a ser observado, pois o garçon não vai querer que lhe falte nada. O cenário é agradável e a vista da Baía de Luanda à noite é algo que vale a pena apreciar. Por isso, se o seu paladar não for muito exigente e o seu bolso estiver à vontade, experimente visitar o Origami. Já se a degustação for a parte mais importante do seu encontro, talvez devesse experimentar outro restaurante. Já nós, voltaríamos para usufruir da piscina e da vista, com certeza. Endereço: 2º Piso, Hotel EPIC SANA Luanda, Rua da Missão, Luanda – Angola Telefone: +244 222 642 700/ 712 Email: info.luanda@epic.sanahotels.com COMPRAS SERVIÇOS BARES RESTAURANTES HOTÉIS PONTOS TURÍSTICOS

[close]

p. 6

6 BALAIO•comer & beber Publicação da Revista Figuras&Negócios Piri Piri Churrascaria & Take-Away OPiri Piri é uma pequena churrascaria na Ilha de Luanda que, para além de um saboroso churrasco, serve pinchos, bombó panado, banana pão assada, e outros petiscos da terra. Se frequenta a Ilha, já deve ter passado por este espaço e estranhado quão pequeno é. E aí está: o forte do Piri Piri são as entregas ao domicílio, escritório ou mesmo a praia: entregam churrasco e pinchos gratuitamente na praia. Esta atitude inovadora é um dos principais motivos que estamos sempre a encomendar pitéu do Piri Piri. LOCALIZAÇÃO O Piri Piri está localizado em frente ao Caribe, na Ilha de Luanda. COMIDA Para além das diferentes doses de frango grelhado, o Piri Piri tem um menu variado que inclui pizzas, bifanas, hambúrgueres, salsicha fresca grelhada, e diversos pinchos, tais como o delicioso pincho de gambas, o pincho de vaca e frango, o pincho de enchidos e o pincho de linguiça calabresa, entre outros. Os acompanhamentos incluem batata doce frita, ginguba torrada, feijão preto... as escolhas são várias. No acto do pedido, seja no restaurante ou ao telefone a partir da praia, poderá também escolher o molho que quer para o churrasco ou pincho: piri-piri, limão manteiga, vinagrette, mostarda, cebolada, e outros. COMPRAS SERVIÇOS BARES RESTAURANTES HOTÉIS PONTOS TURÍSTICOS

[close]

p. 7

Ano 1 - Nº18 - Dezembro 2016 7 Os nossos pedidos mais frequentes aqui são o churrasco inteiro com molho limão manteiga ou piri-piri, o pincho de gambas (na foto abaixo, após entrega ao domicílio), e a batata doce frita. OS PREÇOS As pizzas custam entre 3.000 – 3.700 AKZ, os hambúrgueres variam entre 1.000 – 2.000 AKZ, o meio frango custa 1.600 AKZ enquanto que o frango inteiro custa 3.000 AKZ; o pincho de gambas é o mais caro (3.000 AKZ), mas a maioria dos pinchos são 1.800 AKZ. Importa realçar que o Piri Piri tem também vários menus económicos, tais como o Bassula: 1/2 frango, batata frita e uma lata de Blue ou Tigra por 2.100 AKZ. A RETER • Comida diferenciada e saborosa que normalmente não se vê em restaurantes (Pinchos! Bombó panado! Banana pão assada!); • Entrega de comida na praia; • Novidades e promoções constantes; • Na maioria das vezes, bom atendimento. A MELHORAR • Há vezes que o serviço de entrega é extremamente demorado; • Há vezes que já encaramos empregados com total desconhecimento do menu e dos preços, o que impactou negativamente a qualidade do serviço prestado. • Há vezes que há rotura de stock. PORQUE VOLTAR Pela qualidade e sabor da comida, pelas novidades do menu e pela entrega de pitéu na praia. Endereço: Rua Mortala Mohammed Tel: 993 549 278 | 929 549 278 Bairro: Ilha de Luanda Cozinha: Angolana Colaboração LUANDA NIGHT LIFE www.luanda-nightlife.com www.lnl.co.ao COMPRAS SERVIÇOS BARES RESTAURANTES HOTÉIS PONTOS TURÍSTICOS

[close]

p. 8

8 Publicação da Revista Figuras&Negócios BALAIO•comer & beber comida rápida e saudável é no Usawa Conhecido pelo seu slogan “fast food saudável”, o restaurante Usawa é um dos primeiros espaços do seu género cá em Luanda. O menu é principalmente composto por comida saudável e fresca: estamos a falar de saladas, fruta (que, paradoxalmente, é às vezes difícil encontrar nos restaurantes desta cidade), sopa, paninis, quiches, batidos, e sumos naturais, só para ter uma ideia. Localizado dentro do Ginásio Green Fit, na Rua Projectada do Morro Bento, o Usawa é um dos poucos lugares em Luanda onde é possível ter refeições totalmente vegetarianas. LOCALIZAÇÃO O Usawa fica localizado na Rua Projecta do Morro Bento, a escassos metros das oficinas da Toyota. DECORAÇÃO O Usawa faz bom uso de materiais COMPRAS SERVIÇOS BARES RESTAURANTES HOTÉIS PONTOS TURÍSTICOS

[close]

p. 9

Ano 1 - Nº18 - Dezembro 2016 9 reciclados. Na parte exterior, o piso é feito de relva sintética e os bancos e mesas são feitos de paletes de madeira e pneus; na parte interior, as paredes são pintadas de preto, as mesas são de madeira e ferro, e a cozinha aberta ocupa a maioria do espaço. A COMIDA Para quem gosta de comida fresca e saudável, e para quem ainda não sabe que gosta, o Usawa é certamente uma escolha acertada. Aberto das 7h30 às 21h00, este pequeno espaço serve pequenosalmoços, almoços, e jantares, mas o menu raramente muda. Para o pequeno-almoço tem a opção de cupcakes, salada de fruta, paninis e diversos chás; para o almoço e jantar, pode escolher entre saladas, sopas, sandes, paninis, quiches ou ainda os mini-hamburgueres. Quando lá estivemos, comemos uma salada de lentilhas com tomate, chouriço e queijo-feta, bem como um panini de queijo e presunto e um sumo de ananás, gengibre e hortelá. Claro que pode optar por algo sem chouriço e presunto! BEBIDAS Há várias opções de sumos naturais; as opções mudam todos os dias e os sumos são feitos na hora. OS PREÇOS A salada de lentilhas custou-nos 2.000 AKZ, o panini de presunto 1.000 AKZ, o sumo natural 1.000 AKZ e pela água pequena pagamos 150 AKZ. Achamos os preços razoáveis pela quantidade de comida consumida. A RETER • Apreciamos a aposta em comida fresca e saudável; • Somos fãs da decoração do espaço; • Achamos os preços justos. A MELHORAR O atendimento ainda é um pouco amador. PORQUE VOLTAR Pela qualidade da comida e pela decoração do espaço. Endereço: Rua Projectada, Morro Bento Tel: 930 042 060 Cozinha: angolana COMPRAS SERVIÇOS BARES RESTAURANTES HOTÉIS PONTOS TURÍSTICOS

[close]

p. 10

10 Publicação da Revista Figuras&Negócios BALAIO•MODA & BELEZA JUISLENE MATEUS estilista e dona da marca matye “QUERO PISAR O MEU CHÃO NO MUNDO DA MODA EM ANGOLA Juislene Mateus, um nome para fixar. Estilista a cursar Design de Moda no Brasil, ela entrará no primeiro trimestre de 2017 no mundo da Moda em Angola como criadora da marca matyé. Os primeiros modelos já estao no forno, são muito bonitos e criativos e a apresentação ocorrerá numa cerimónia que está a ser preparada com cuidados especiais. Juislene Mateus, natural da Huila, é formada em administração de empresas na Universidade UNILINS e esta a terminar agora, como referimos já, o curso de Design de Moda na Universidade Anhembi Morumbi, no Brasil. Nesta entrevista ela conta-nos o porque que decidiu entrar para o mundo da moda: |Texto Nunes Júnior |Fotografias Renan Buken Qual a sensação que te invade quando te preparas para se apresentar ao publico angolano como uma estilistas que quer marcar o seu lugar na Moda em Angola? Ansiedade. Apesar da situação económica do país não estar favorável nesse momento, eu vejo isso como uma oportunidade para ilustrar através do meu trabalho, que podemos utilizar todos os nossos recursos materiais e humanos, sejam eles: os tecidos, as miçangas, costureiros e modelistas e juntos fazer um projecto digno de elegância. O mercado, dizem alguns, está agressivo com alguns bons talentos. Qual será a filosofia para te impores? Com um numero maiores de estilistas ingressarem no mercado angolano, obriga que cada um de nós apresente um produto com mais qualidade, visto que o consumidor tem se tornado cada vez mais exigente, o que é óptimo. Sendo assim, a minha filosofia para me impor como estilista, é criar uma roupa conforme às exigências de quem as compra e usa, principalmente a mulher angolana que nesses últimos anos tem ocupado mais cargos de chefia, e eu acredito que quanto mais funções (empreendedora, mãe, esposa) ocuparmos nas nossas vidas, mais a necessidade de criar roupas que se adaptam a esse estilo de vida Como te classificar como estilista: Classica, irreverente, formal ou de mente e ideias arrojadas? Vais pensar COMPRAS SERVIÇOS BARES RESTAURANTES HOTÉIS PONTOS TURÍSTICOS

[close]

p. 11

Ano 1 - Nº18 - Dezembro 2016 O ANGOLA” moda para que publico e bolso? Adoro a ideia de trazer uma proposta estética diferente a cada coleção, mas o estilo que mais predomina a todas elas, com certeza é a simplicidade, praticidade, elegância e sensualidade, prezando sempre na qualidade dos tecidos e acabamento para garantir uma construção sofisticada. As minhas roupas alcançam um publico muito mais numeroso de pessoas bem informadas, executivas, exigentes, mas que não abrem mão das suas raízes. Estilista. Porquê escolhestes esta profissão e qual o percurso até chegar ao "atrevimento" de criares a tua propria colecção? E como será no futuro: apareces agora, vendes o produto e depois desapareces ou regularmente vais apresentar novas coleções? Como diz o velho ditado, “Não escolhi essa profissão, ela me escolheu”, comecei a desenhar e a customizar as minhas próprias roupas, quando nem sabia que existia uma formação para tal, até que um dia, com o apoio da minha mãe, decidi fazer curso de design de moda no Brazil, isso depois de ter me formado em administração de empresa, então hoje sou bastante agradecida por ter essas duas formações que juntas funcionam perfeitamente, 11

[close]

p. 12

12 Publicação da Revista Figuras&Negócios COMPRAS SERVIÇOS BARES RESTAURANTES visto que actualmente para uma estilista alcançar o sucesso deve existir um equilíbrio entre a criatividade e lógicas de gestão empresarial. Futuramente, pretendo apresentar novas coleções, porque amo o desafio de apresentar a cada coleção uma proposta projetual diferente da anterior. Será um óptimo prazer continuar a trabalhar naquilo que eu adoro e tenho me preparado há anos. Estudaste moda no Brasil mas vais trabalhar em Angola, a tua terra. Dá para comparar a moda de um e de outro país? Não tens receio de não saberes interpretar bem, devido a ausencia, os aspectos culturais do teu povo para te inspirares nas criações? Qual é mesmo a tua principal fonte de inspiração para criares os teus modelos? No meu ponto de vista, não existe tanta diferença entre Brasil e Angola, porque ambos os países zelam muito pela exuberância, sensualidade, comtemporaneidade ou, talvez, pela mulher angolana se espelhar na mulher brasileira exista tal semelhança. Pelo facto de eu ser angolana, tenho a ousadia de dizer que não existe uma pessoa mais apta para interpretar os aspectos culturais do nosso povo. Sou muito guiada pelas necessidades das pessoas, que, por acaso, não têm mudado, mas aumentando. Exemplo disso foi quando a minha avó me deu a tarefa de comprar dois vestidos para ela, para eventos diferentes, e foi uma tortura, não sei por ter que andar em loja em loja durante 3 dias e não ter encontrado os vestidos ou por ter passado pela mesma situação faz 8 anos atrás. O nosso país tem passado por grandes mudanças, que me sinto no dever de acompanhar e interpretar por meio das minhas criações. A minha inspiração vem de todo e qualquer lugar, desde as fotos antigas a uma exposição de arte, mas a principal delas é a minha avo, mãe e minhas tias, tenho o prazer de conviver com elas e aprender a “essência de uma mulher”, que é a sua HOTÉIS PONTOS TURÍSTICOS

[close]

p. 13

Ano 1 - Nº18 - Dezembro 2016 13 “personalidade”. Cada uma delas tem uma personalidade diferente mas o jeito de se comportar ou de se posicionar na sociedade é completamente igual, é de tamanha elegância, classe, sensualidade e inocência ao se fazer notar, que não tem como descrever em palavras. São essas as caraterísticas que se vai fazer presente em todas as minhas coleções, independentemente do tema. Sendo assim, sempre faço questão de mostrar as minhas coleções para saber se usariam, pois do contrário eu desisto do modelo, podem não entender de moda mas de uma coisa elas entendem “Elegância”. Para além de moda, sei que também te formastes em administração de em- presa. Foi uma opção casual ou segura de que pretendes abraçar fortemente o universo empresarial em Angola? O que é ser uma boa administradora num país que ainda carece de enor- mes dificuldades e nem sempre a ética segue os mesmos parâmetros interna- cionais? A minha formação em administração de empresa, de principio foi uma opção casual mas a partir do momento que um professor meu disse, “durante o curso não irão aprender ser bons funcionários, mas como ser donos de uma empresa”, acabei me identificando com esse pensamento. Queria ser essa pessoa que estaria ali para aprender a comandar uma empresa, ainda mais em Angola que carece de bons serviços. No meu ponto de vista, ser uma boa administradora especificamente em Angola é oferecer produtos e serviços de qualidade e pensar que as clientes são os nossos maiores fontes de renda, então, no mínimo devemos respeito a eles, coisa que em Angola é quase cultural o péssimo atendimento que oferecem aos clientes que chega a ser surpreenden- COMPRAS SERVIÇOS BARES RESTAURANTES HOTÉIS PONTOS TURÍSTICOS

[close]

p. 14

14 Publicação da Revista Figuras&Negócios BALAIO•MODA & BELEZA te. Quanto a questão da Ética, é algo muito singular que varia de indivíduo para indivíduo há quem está disposto a sacrificar os seus ideais e seus valores morais para se beneficiar dos outros, eu pessoalmente tento sempre ser fiel aos meus princípiosç aos valores que me foram passados pela minha família de maneira que possa colocar a minha cabeça no travesseiro e me sentir de consciência livre e trabalho cumprido. Como estilista, se calhar esquecestes os “outros deveres” de Casa. Será? Sabes cozinhar? Qual o teu hobby dentro de Casa? Como gostas de te apresentar diariamente? Cor preferida, signo, desejos para o futuro. Como estilista realmente não tem sobrado muito tempo para outros deveres, sendo que durante o dia trato de questões administrativas, e a noite as mais criativas, e como vivi rodeada de mulheres desde criança aprendi a cozinhar o básico. Quando não estou a trabalhar, adoro ler um bom livro e assistir filmes, sou viciada, tem dias que reservo um dia só para isso. Diariamente eu sou bem simples, mas, como qualquer membro da minha família, gosto de estar sempre bem sofisticada, adoro usar t-shirt branca com calca alfaiataria preta e calçado oxford para dar um toque masculino, e a noite um vestido tubinho, a maior parte eu uso preto e branco e cinza, e tons terrosos. Gosto de ser o mais minimalista possível , meu signo é gêmeos, são pessoas teimosas, orgulhosas e criativas, o que encaixa perfeitamente na minha personalidade. Adoro sempre aprender coisas novas seja, com as pessoas ao meu redor, com os livros, cinema, artes, porque no futuro quero ser apenas uma versão melhor de mim mesma, seja na minha vida pessoal como profissional. Look\Roupa: Matyé Make up e cabelo: Edson Pavzini Local: VIllage Brooklin COMPRAS SERVIÇOS BARES RESTAURANTES HOTÉIS PONTOS TURÍSTICOS

[close]

p. 15

Ano 1 - Nº18 - Dezembro 2016 BALAIO•eventos Marginal Lounge às 5ª-feiras Luanda ao ritmo do Jazz |Texto Winnie Carmo |Fotografias LNL Para os amantes de ritmos musicais como o Jazz, Blues e Soul, o restaurante Marginal Lounge oferece todas as quintas-feiras, o seu singelo palco às vozes nacionais que se expressam através desse estilo de música. Com um ambiente e decoração que nos remetem a arte do burlesco, com tons vermelhos marcantes em veludo, lustres que nos transportam para o século XVII e cortinas que tornam o ambiente mais íntimo e aconchegante, as vozes que nos cantam ao vivo completam a viagem no tempo. Na noite em que estivemos presente, apresentaram-se as cantoras Lípsia e Katiliana, ambas com percursos profissionais além-fronteiras e vozes muito bem trabalhadas para dar o melhor nos seus respectivos estilos. A selecção musical foi, na sua maioria, constituída por canções de artistas conhecidos, o que deixou o público muito animado e participativo. No entanto, vezes há que os cantores permitem-se interpretar músicas de autoria própria, o que dá ao público a oportunidade de ouvir algo novo em primeira mão. Vale recordar que o Marginal Lounge é um restaurante onde pode degustar o seu jantar e saborear os deliciosos cocktails ao mesmo tempo que ouve e aplaude a boa música. Para isso, basta que faça a sua reserva atempadamente, por telefone. Agora já sabe: se quer desfrutar de boa música ao vivo, pouco antes do seu fim-de-semana começar, o Marginal Lounge está a sua espera todas as quintas-feiras, a partir das 20h00 Divirta-se! Endereço: Avenida 4 de Fevereiro, Luanda – Angola Tel.: 927 198 202 COMPRAS SERVIÇOS BARES RESTAURANTES HOTÉIS PONTOS TURÍSTICOS

[close]

Comments

no comments yet