Nosso Jornal - Colégio Santo Ivo | nº 43

 

Embed or link this publication

Description

Informativo semestral do Colégio Santo Ivo

Popular Pages


p. 1

Boletim Informativo nº 43 - ANO XXVI - Distribuição Interna A LEITURA E DEDSAEAENLSVICNORGLITVUAIAMGNEEONMTO Págs. 6 e 7 ESPÍRITO OLÍMPICO TOMA CONTA DO SANTO IVO Pág. 10 SCANOTNNOFOIRIVVAOIDA5AL0DGEUASNMOASS: PARA 2017 Pág. 12

[close]

p. 2

Tecnologia na educação Oprofessor de Química do 9º ano e do Ensino Médio do Santo Ivo, Ricardo Marques da Costa, tem estudado com profundidade o papel da tecnologia em sala de aula e, com esse trabalho, tem alcançado recentes conquistas em sua rotina profissional. Depois de ser premiado com o segundo lugar no Congresso Internacional do Livro Digital, pôde apresentar o resultado de suas investigações no IV Congresso Internacional TIC e Educação (ticEDUCA 2016) em Lisboa, Portugal. Fale um pouco sobre os temas dos trabalhos apresentados. Na pesquisa, analiso a forma como os livros digitais vêm sendo trabalhados por professores durante as aulas. Para tirar o máximo de proveito do conteúdo, proponho uma ação conjunta entre editora e escola, para que sejam discutidas todas as possibilidades de trabalho com o material antes de se chegar aos alunos. Qual a importância do uso da tecnologia em sala de aula? Trata-se de uma linguagem muito próxima à do estudante atual. Contribuem muito para o aprendizado o recurso visual, a interatividade, o aluno poder clicar e obter respostas instantâneas. O papel do professor e do aluno mudou com o passar dos anos. Como você enxerga esta relação? Não existe mais o professor detentor da informação, nem o modelo em que só ele fala e o aluno escuta. Os jovens, que são nativos digitais, têm uma noção acelerada de processos e de aprendizado, nos quais tudo é simultâneo. As tecnologias oferecem informações, mas cabe à escola e ao professor orientar o jovem para transformar essas informações em conhecimento. NESTA EDIÇÃO 3 atividade • Estímulos à imaginação 4 PRÉ-VESTIBULAR • Equilibrando energias na reta final 5 solidariedade • Pelas ruas em ação ATIVIDADES ESPECIAIS 6 • A importância da leitura e do hábito da escrita entendimento global 8 • Exposição de alunos com trabalhos nos quais arte e ciência dialogam sustentabilidade 9 • Reciclagem e solidariedade • Projeto sobre mudanças climáticas desenvolve autonomia nos alunos esportes 10 • Espírito Olímpico toma conta do Santo Ivo 11 "aconteceu " • Eventos que ocorreram no semestre 12 santo ivo 50 anos • Novidades para 2017 Para encontrar notícias sobre a série de seu interesse, basta seguir os sinais gráficos no começo de cada matéria. EI Educação Infantil EM Ensino Médio EFI Ensino Fundamental I PI Período Integral EFII Ensino Fundamental II Produção: Agora Comunicação Tel: (11) 3297-1992 Jornalista Responsável: Carolina Lobo (Mtb 38200) Informativo semestral, dirigido aos alunos do Colégio Santo Ivo - Ano XXVI - nº 43 – 2o semestre de 2016 Sede: Rua Duarte da Costa, 1246 - Tel: (11) 3837-0566; Unidade II: Praça Dr. José Getúlio de Lima, 26 (Altura da Rua Passo da Pátria, 1705) - Tel:(11) 3836-3563 www.santoivo.com.br 2 JORNAL SANTO IVO

[close]

p. 3

atividade Alunos do 1º ano C criaram uma história sobre união e esperança, que foi reproduzida em pedaços de tecido virando uma linda cortina Valores resgatados com criatividade e imaginação Desenhar, escrever, pintar, fabricar, pensar, sonhar, brincar... Todos esses são processos que despertam a criatividade e a curiosidade, capacidades inerentes ao universo infantil. Mas, para que essas habilidades se desenvolvam adequadamente, é importante que as crianças sejam sempre estimuladas a usar a imaginação. Partindo dessa premissa, a equipe da Educação Infantil e 1º ano do Ensino Fundamental desenvolveu a atividade “Eu faço”, envolvendo alunos de todas as turmas e integrou a Semana Literária e a Semana da Criança. Primeiro, as crianças foram motivadas a criar uma história, toda pensada por elas mesmas. Após prepararem a narrativa e produzirem um livro, elas a transformaram em peça de teatro e apresentaram a dramatização para colegas de outras turmas. A proposta de criar uma história coletiva foi muito bem aceita pelo Alunos criam história e a reproduzem em livro e teatro grupo do Maternal C. Segundo a profª Alessandra, cada aluno contribuiu com suas ideias e de acordo com sua vivência. A narrativa construída pelas crianças relata a vida de três fadas, que se uniram a uma feiticeira da floresta para encontrarem seu amigo cachorro. O Pré II A criou uma história com ênfase na amizade. Os alunos decidiram que o zoológico seria o lugar onde tudo iria acontecer e os personagens seriam os animais que lá viviam. As crianças criaram trechos em continuidade à proposta do colega anterior. Com isso, foram estruturando a fábula e finalizaram com uma linda mensagem, sobre a importância do amor e da dedicação para ajudar os amigos. Já os alunos do 1º ano C resolveram contar a história criada por eles, como se estudassem em uma escola de magia. Para tornar o mundo um lugar melhor para se viver, eles decidiram se unir e inventar uma poção mágica, que faria com que todas as pessoas ganhassem o super poder da amizade. “Os alunos resgataram valores durante todo o ano para criação da narrativa”, explica a professora Elis, que resolveu registrar a história em pedaços de tecido, que, unidos, viraram uma linda cortina. “Realizamos um trabalho contínuo com as crianças, tendo como base o projeto ‘Identidade, Autonomia e Convivência: um exercício de valores’. Ficou claro, nesta atividade, que os alunos já têm internalizado esses ensinamentos, uma vez que em todas as histórias foram mencionados importantes valores, como amizade, companheirismo, respeito às diferenças e às individualidades”, afirma a Coordenadora da Educação Infantil e 1º ano do Ensino Fundamental, Terezinha Fulanetto. JORNAL SANTO IVO 3

[close]

p. 4

prÉ-vestibULar eQuilibrando energias na reTa final etméceandduiecolaaeesdsstedturedyeoosings,teaep,,gonmrraamiçnmãeisoieotrlchadoodorrapauopsdeoealadmcepoenrtnéoctcfeeªn,nCiqtcrruaaisesçtãiaraoejnuseedpaiadrmasestsónimtroriiai,lcsaooçesnãtadoroleudlenroeosdlsaacxaoaapnnmrtseeeinúendddteooarsdaem e“saoorbctesoooteribdiderieaunnctaaaoçfçodããreoom”dd,aiafnçeãaproerqonduftªoaeslsLeijfloniaavcmneeínnglisaarsreea,zmnegaxouprezmos,nacodospolheasaçleuadunresoescpparrpeorarsbereltieirncmatipasaanpsrdraeoomfsissuedsauaiosiannataflinvuissiêdenaiocdisea 4 JORNAL SANTO IVO Atividades a judam a administrar a ansiedade, que, além de atrapalhar os estudos, pode prejudicar a saúde física e mental dos alunos Abdicação do lazer, conflitos naturais da adolescência, responsabilidade sobre importantes decisões e pressão pessoal e familiar, tudo isso aliado à intensa rotina de estudos, são alguns dos principais aspectos que ocasionam o famoso estresse pré-vestibular. Pesquisas apontam que mais de 61% dos jovens vestibulandos sofrem de estresse e esse percentual chega até 92% nos dias que antecedem as provas. “Muitas vezes, o jovem está muito bem preparado em relação ao conteúdo, mas, se não estiver equilibrado emocionalmente, pode não apresentar um bom resultado no vestibular”, explica Kelly Celeste, Orientadora Educacional do 9º ano e Ensino Médio. “Trabalhar o corpo e a mente, por meio do lazer, práticas relaxantes e atividades físicas, contribui para administrar a ansiedade e a controlar o emocional. Essa é uma ótima forma de canalizar as energias do vestibulando”, conclui. Pensando em tudo isso, o Santo Ivo lançou, neste semestre, o projeto #stresstôfora, no qual o aluno da 3ª série do Ensino Médio tem a oportunidade de administrar melhor esse momento de pressão. A ideia é oferecer atividades que o ajudem a obter maior controle emocional, com técnicas destinadas ao gerenciamento consciente do estresse.

[close]

p. 5

soLidariedade muitaS veZeS, o Jovem eStÁ muito bem PreParado em relaÇão ao conteÚdo, maS, Se não eStiver equilibrado emocionalmente, Pode não aPreSentar um bom reSultado no veStibular KELLY CELESTE, ORIENTADORA EDUCACIONAL DO 9O ANO E ENSINO MÉDIO Um dos fatores de estresse é a dúvida quanto à escolha da carreira. para ajudar nesse processo, a psicóloga edneia salviano mostrou para os alunos quais os caminhos que devem percorrer para fazer a sua opção, como se autoconhecer, identificar gostos pessoais e habilidades e aprender a renunciar 16ª Manhã Profissional visita à aceleradora de startup Wayra PREPARAÇÃO PARA O FUTURO palestrante também apontou cami- Durante o 9º ano e Ensino Mé- nhos para tomar a melhor decisão na dio, os alunos participam de ativi- hora de escolher a profissão. Depois, dades diferenciadas que propiciam profissionais de diversas áreas con- momentos de aprendizado e refle- versaram com os estudantes e escla- xão sobre as futuras escolhas aca- receram dúvidas sobre as carreiras. dêmicas e profissionais. Para ter contato com um am- Uma dessas atividades é a já biente profissional diferenciado, os tradicional Manhã Profissional, que, alunos das 2as e 3as séries de Ensino neste ano, chegou à sua 16ª edição e Médio visitaram, em setembro, a ajuda o aluno na escolha da carreira. Wayra, uma aceleradora de startups O evento teve início com a pa- do Grupo Telefônica. Na saída peda- lestra da pedagoga e consultora da gógica, os estudantes tiveram conta- Inova Educação, Letícia Bechara, to com jovens empreendedores e a que falou sobre as carreiras em alta oportunidade de conhecer de perto o e a preparação para o vestibular. A funcionamento de uma startup. o Lavrador de Café, uma das obras de Cândido portinari pelas ruas em açãoá quatro anos, o Santo Ivo realiza o projeto “Pe- Hlas Ruas de São Paulo”, voltado aos alunos dos 6os aos 8os anos, no qual são realizadas saídas periódicas para pontos culturais do município. Neste semestre, o colégio resolveu expandir o projeto, ao fazer com que alunos mais ativos no programa compartilhassem esse conhecimento obtido. É o “Pelas Ruas em Ação”. Nele, os estudantes do Santo Ivo se aprofundaram no estudo de uma exposição e compartilharam essa aprendizagem com alunos mais novos da Escola Estadual Reynaldo Porchat. A primeira mostra escolhida foi “Portinari Popular”, em cartaz no Museu de Arte de São Paulo (MASP). Os alunos do Santo Ivo visitaram a exposição, estudaram com profundidade as características do artista plástico Cândido Portinari e das obras expostas, fizeram uma apresentação às crianças do Porchat e, por fim, acompanharam esses alunos à exposição, como monitores. Cada etapa do projeto teve o acompanhamento da Orientadora Educacional, Silvia, e do professor de Artes, Lucas. JORNAL SANTO IVO 5

[close]

p. 6

atividades especiais A importância da leitur Importante escritor romântico francês do século XIX, Victor Hugo um dia disse que “Ler é beber e comer. O espírito que não lê emagrece como o corpo que não come”. Além de emagrecer a alma, quem não lê, também não escreve. Seja por prazer, seja para estudar ou para se informar, a prática da leitura aprimora o vocabulário e dinamiza o raciocínio e a interpretação. Além de favorecer o aprendizado de conteúdos específicos, a leitura aprimora a escrita. E é por isso que o Santo Ivo desenvolve uma série de atividades para estimular o contato com os livros e a produção de textos. Confira alguns deles. X Concurso Literário Vicência Bretas (à esq.), filha de Cora Coralina, com os diretores do Santo Ivo Como acontece desde 2007, o Santo Ivo realizou neste ano mais uma edição do Concurso Literário. Em 2016, a obra da poetisa Cora Coralina inspirou o evento, que teve como temas “Eu, minha família, meus avós e minhas raízes” (Fundamental I e II) e “A ponte entre a tradição e a modernidade” (9o ano e Ensino Médio). O percurso das redações até chegar à final é longo e enche de ansiedade seus escritores. Identificados por códigos, todos os textos participantes passam pelos professores e pela diretoria e, depois, são analisados por uma banca externa. Os vencedores só são conhecidos no dia da premiação, que é, justamente, o momento mais emocionante do evento. O encerramento, que ocorreu em outubro, foi carregado de surpresas e marcado por uma presença ilustre: a escritora Vicência Bretas, filha caçula de Cora Coralina, que recitou poesia de sua mãe, emocionando os presentes. Monografia Para concluir o projeto multidisciplinar que vem sendo desenvolvido dentro do tema trabalhado pela UNESCO em 2016, o “Ano Internacional do Entendimento Global”, os alunos da 1ª série do E.M. produziram monografias. A iniciativa tem diversos objetivos pedagógicos, sendo que o principal deles é transformar o aluno em um ser mais ativo, em um pesquisador. “Queremos fazer com que ele enxergue que não deve somente receber conteúdo, mas que pode, também, gerar conteúdo”, explica a Coordenadora do Ensino Médio, Izis Bernardi. O primeiro passo do projeto foi a escolha do tema. Para isso, o aluno poderia fazer um questionamento com base no trabalho que já desenvolveu ou responder, de forma aprofundada, a uma inquietação que tenha surgido com o seu projeto ou, até mesmo, com um projeto de outro estudante. Durante o processo, o aluno foi acompanhado por um professor orientador, que o aconselhava nas metodologias empregadas e instigava o aprofundamento do tema. Como a monografia exigia que se seguisse as normas da ABNT, o aluno precisou descobrir como formatar e apresentar o trabalho, conhecendo este novo mundo dentro de um nível de exigência compatível com a sua série, mas que aumentará nos próximos anos escolares e, ainda mais, na universidade. 6 JORNAL SANTO IVO

[close]

p. 7

a e do hábito da escrita Semana Literária Professores do Fundamental II se apresentam na abertura da Semana Literária Escritor Eliandro Rocha (ao fundo, de chapéu), em visita à sala do Fundamental (2º B) Entre os vários eventos que movimentaram o Santo Ivo, houve a visita de autores, apresentações artísticas de professores e alunos, saraus e oficinas. No Ensino Fundamental, o projeto “Um Grande Sonho”, trabalhado durante todo o ano, foi pano de fundo da maioria das atividades. A ideia é que, envolvidos pela generosidade, compaixão, empatia e pelo respeito ao próximo, os estudantes tomem a decisão de fazer a diferença no mundo em que estão inseridos. Logo na abertura, uma surpresa. A Coordenadora Miriã e as professoras do Fundamental I encenaram uma divertida peça. Já os docentes do Fundamental II brilharam com números musicais. Enquanto o professor Elifaz, de Matemática, mandou ver no violão, as outras educadoras soltaram a voz, interpretando músicas de Cazuza e Los Hermanos. A aluna Mariana Carapina, do 8o ano, arrebatou os presentes ao cantar músicas acompanhada pelo pai, Francisco, e Paola Lagoa, do 6o ano, cantou "Aquarela". Neste ano, o Santo Ivo convidou seus alunos a praticarem o desapego e promoveu uma Feira de Livros diferente, baseada na troca. Os estudantes foram estimulados a se desfazerem de sua obra preferida e deixá-la à disposição dos colegas. Em contrapartida, poderia escolher uma outra obra pela qual se interessasse. A ideia é que aquele livro que foi tão especial para uma pessoa pudesse ser também para outra. A aluna Vitória Benuthe, do 5o ano A, gostou da ideia e se desfez de uma obra que ama, “As Rosas Inglesas”. “Com certeza, esse livro ficaria parado na minha estante. Espero que quem pegou goste dele tanto quando eu gostei”, disse. A semana contou, ainda, com a visita de autores e personalidades inspiradoras. É o caso da designer de moda Bruna Castro, que realiza trabalhos sociais com moradores de rua e de consumo consciente e contou sobre suas experiências. Além dela, os estudantes puderam conversar com os escritores Eliandro Rocha, Marcus Aurelius e Lúcia Hiratsuka. A tradutora Mônica Cristina Corrêa, representante oficial da família do autor de “O Pequeno Príncipe”, Antoine de SaintExupéry, também bateu um papo com os alunos. Contação de histórias, Oficinas de Leitura e de Expressão foram oferecidas durante a semana. O professor Lucas, de Arte, realizou uma série de jogos teatrais e exercícios corporais e vocacionais com os estudantes do 8o ano. O curso de Ed. Infantil e 1o ano também teve uma semana movimentada. Além do projeto “Eu faço”, no qual os alunos criaram a sua própria história, as crianças puderam participar ainda de saraus, teatro, troca de livros e parada artística e literária. Já o 9o ano recebeu a visita do escritor Oscar Pilagallo, autor de “Lua de Vinil”, livro estudado pela turma. JORNAL SANTO IVO 7

[close]

p. 8

entendimento global OLHARES (A)PO(R)ÉTICOS Manifesto irônico é exposto em tablet no trabalho “Ensaio sobre o Futuro” Em etapa de projeto interdisciplinar, alunos do 9o ano e 1ª série do Ensino Médio realizam exposição com trabalhos nos quais arte e ciência dialogam Osenso comum coloca como oposição emoção e razão, subjetividade e objetividade, afetividade e cognição e, assim, dicotomiza arte e ciência. Pois a fase final do projeto “Cooperação para o Entendimento Global”, realizada pelos alunos do 9º ano e 1ª série do Ensino Médio, superou essa ideia e mostrou que é possível que esses dois campos dialoguem conforme apresentaram na exposição “OLHARES (A)PO(R)ÉTICOS”. Na mostra, eles utilizaram vários formatos e linguagens, como imagens, vídeos, painéis, dramatização, esculturas e performances, para apresentar uma visão global do tema do trabalho. Em “Uso do Espaço Urbano”, foi produzido grande painel com grafismos Em “Poço”, foi feita uma performance usando 150 tijolos Fiquei emocionado com o que vi... São trabalhos com profundidade, não superficiais, que mereciam ser expostos além dos muros da escola Ricardo Tasinato, pai dos alunos Leonardo e Lorena “Houve uma ampliação cultural dos horizontes dos alunos, que tiveram que aprimorar seu ‘olhar estético’ e seu ‘fazer artístico’ ao conhecer múltiplos movimentos dos quais puderam se apropriar para fazer seus projetos. Para isso, foi fundamental que eles desenvolvessem seu grau de criatividade”, explica Izis Bernardi, Coordenadora do 9º ano e Ensino Médio. Assim, como referência à adversidade cotidiana dos esportistas com deficiência, por exemplo, um grupo preparou a performance “Poço”, na qual uma cisterna de tijolo foi construída em torno de uma aluna, que, quando totalmente cercada, soltou um “grito poético”. Outros alunos, para mostrarem como somos induzidos ao consumo de alimentos industrializados e baseados nas obras do renascentista Arcimboldo, criaram versões contemporâneas de retratos usando junk food como elemento de composição. “Os alunos conseguiram atingir o objetivo de traduzir, em uma obra de arte, as conclusões alcançadas a partir da pesquisa científica que realizaram. Obtivemos resultados incríveis na mostra”, afirma o professor de Artes Lucas Bocatto, que foi o orientador e curador desta etapa do projeto. Michel Khouri, da 1ª série, que produziu com seu grupo um manifesto irônico em um tablet encaixado em um livro, para se expressar sobre a avalanche digital que vivemos, gostou da experiência. “A proposta do trabalho era desafiadora, mas bem interessante. Optamos por transmitir nossa ideia de uma maneira menos visual e mais bem-humorada e intelectual e acho que deu certo”, conta. A qualidade da mostra surpreendeu os visitantes, formados por familiares, que conheceram os trabalhos em uma manhã de novembro. “Fiquei emocionado com o que vi. Os alunos mostraram um olhar crítico sobre questões relevantes da sociedade e conseguiram transmiti-las com uma linguagem própria. São trabalhos com profundidade, não superficiais, que mereciam ser expostos além dos muros da escola”, conclui Ricardo Tasinato, pai dos alunos Leonardo e Lorena. 8 JORNAL SANTO IVO

[close]

p. 9

sustentabilidade Reciclagem e solidariedade Sustentabilidade e solidariedade andam sempre lado a lado. A prova disso é o trabalho realizado pelos alunos do Período Integral durante este semestre, que contribuiu com o Bazar Beneficente do Santo Ivo, realizado em setembro. Em continuação ao projeto desenvolvido durante o ano, os estudantes reuniram resíduos descartados nas lixeiras da Unidade II. Após higienizarem e separarem o material, reaproveitaram parte dele para confeccionar produtos para serem vendidos no Bazar. Jornais, potes plásticos, retalhos de tecido, garrafas pet, óleo e lacres de latinhas, entre vários outros materiais iriam para o lixo, foram reciclados pelos alunos e viraram lindos objetos de decoração, utilidade doméstica e brinquedos. Vasos, porta-joias, descansos de panela, revisteiros, puxa-sacos, piões e cesto de pães, feitos pelos alunos para serem vendidos nos dois dias do Bazar, fizeram o maior sucesso e acabaram em poucas horas. “A procura nos surpreendeu e nos emocionou. Os alunos ficaram encantados ao aprenderem, na prática, que é possível sim transformar lixo em artigos úteis e já estão empolgados em preparar novos produtos para o Bazar do ano que vem”, conta Vânia Scátola, Coordenadora do Período Integral. “A atividade integrou uma série de valores importantes. Além de explorar a criatividade e reforçar o trabalho de conscientização dos alunos sobre a importância da reciclagem, o projeto ainda é solidário, pois ajudou quem precisa”, completa. Segundo ela, foram arrecadados R$ 700 com a venda dos artigos, que foram integralmente revertidos ao Lar Zulmira. A instituição, localizada no bairro do Jaguaré, atende crianças e jovens de 6 a 17 anos em situação de abandono. Projeto sobre mudanças climáticas desenvolve autonomia dos alunos Os 8°s anos seguem aprendendo sobre as mudanças climáticas. Por meio de pesquisas, chegaram ao conceito de analfabetismo científico, concluindo que as pessoas se deixam levar pelo que escutam porque sabem pouco sobre ciência. Assim, definiram que os projetos deveriam incentivar a divulgação científica, levando à comunidade informações que possibilite a cada um formar sua própria opinião. Para apresentação de seus trabalhos, os alunos foram liberados para escolher qual caminho deveriam seguir. “Eles têm a base necessária sobre o tema, mas estão desenvolvendo sua autonomia ao aprender a pesquisar e escolher as ferramentas que podem usar para isso”, explica a professora Ivana Muscalu. Com a finalização dos trabalhos, os grupos se juntaram para definir o eixo que liga todos os projetos entre si e à pergunta inicial proposta, “Mudanças climáticas, viraremos zumbis?”, que deve ser respondida no material. Entre os interessantes trabalhos desenvolvidos, há um livro em que irmãos apresentam argumentos a favor e contra o aquecimento global, jogos, maquetes, infográfico, maquiagens sustentáveis, composição de música e até a produção de um projeto de lei, para ser apresentado à Câmara dos Vereadores. JORNAL SANTO IVO 9

[close]

p. 10

esportes Espírito Olímpico toma conta do Santo Ivo Os estudantes tiveram, sua própria Olimpíada, com passagem da tocha, acendimento da Pira e execução dos hinos do colégio e Nacional... Superação de limites, trabalho em equipe, união entre diferentes povos, dedicação e motivação, respeito aos competidores, ética no esporte, solidariedade e resiliência. Todas estas e tantas outras lições que envolvem o espírito olímpico fazem dos Jogos muito mais que uma oportunidade de torcer pelas vitórias do nosso país. As Olimpíadas e as Paralimpíadas têm muito a ensinar a crianças, adolescentes, jovens e, por que não, aos adultos também. O maior evento esportivo do planeta é sempre uma ótima oportunidade de aproximar ainda mais estes conceitos dos alunos e o Santo Ivo preparou uma série de atividades para celebrar a realização dos Jogos Olímpicos no Brasil. A viagem pela história e pelos valores das Olimpíadas começou com os alunos da Educação Infantil e 1º ano do Ensino Fundamental. No projeto “Terças Olímpicas”, eles se dedicaram à pesquisa de tópicos como lema, aros, tocha e pira olímpicos, além das modalidades esportivas, nunca esquecendo os valores respeito, amizade e excelência. “O projeto mostrou que os Jogos Olímpicos são uma união de ideias, raças, povos e culturas. As atividades, que contaram com cerimonial para entrega de medalhas, transmitiram aos alunos que a verdadeira riqueza está na mistura harmoniosa de diferentes influências”, explica a professora Cynthia Zuliani. Os alunos do Ensino Fundamental também decoraram toda a sede com referências ao tema. O principal trabalho, multidisciplinar, foi a preparação de um grande painel, que proporcionou um reconhecimento rápido de ícones do Rio de Janeiro, como os calçadões de Copacabana, morros característicos da topografia da região e monumentos tombados pela Unesco, além de registrar símbolos que representam a importante união dos povos nas modalidades esportivas. Para sua elaboração, os alunos conheceram a fundo, além dos principais símbolos da Cidade Maravilhosa, as outras cidades do mundo que já receberam os Jogos, seus mascotes, as melhores marcas dos atletas e as modalidades, entre outros detalhes. ...e participaram de competições como atletismo, ginástica artística, handebol, futebol, bocha adaptada, futebol de cegos e corrida com guias, em que puderam vivenciar não só o espírito competitivo, como também a inclusão. As aulas de Educação Física também contaram com atividades especiais. Os estudantes do 6° ao 8° ano, por exemplo, assistiram a vídeos mostrando a história dos Jogos e suas principais modalidades. A partir daí, durante os dois meses que antecederam o evento, fizeram apresentações sobre algumas delas, que foram definidas em sorteio, abordando tópicos como regras e atletas. Os alunos entregaram, ainda, trabalhos escritos sobre o tema e praticaram algumas modalidades durante as aulas, como atletismo, tênis e basquete. Com o início dos jogos, puderam assistir a competições de algumas modalidades que nunca tinham visto, mas que tinham abordado em seu trabalho e na pesquisa, como o remo. No clima esportivo, o 9° ano do Ensino Fundamental e as três séries do Ensino Médio promoveram um campeonato interno de futsal. Já os alunos do Período Integral curtiram a “Olimpíada do Integral”. Durante o mês de agosto, tiveram uma série de atividades especiais nas aulas de esportes, com a professora Sandra. 10 JORNAL SANTO IVO

[close]

p. 11

atividades especiais Aconteceu... Matemática sem Fronteiras Em setembro, aconteceu a premiação dos alunos do Santo Ivo na 6ª Edição Brasileira da Olimpíada Internacional Matemática sem Fronteiras, realizada em abril e da qual participaram alunos do 4° ano do Ensino Fundamental à 1ª série do Ensino Médio. Participaram desta edição, considerada a maior competição educacional interclasses do mundo, mais de 4 mil classes de escolas públicas e particulares de todos os estados brasileiros e do Distrito Federal. Fazendinha Para estimular a alimentação saudável, o contato com a natureza e o cuidado com o meio ambiente, os alunos da Ed. Infantil e do 1o ano realizaram uma série de atividades na Fazendinha do Santo Ivo durante o semestre. No local, eles plantaram, acompanharam o desenvolvimento e colheram diversos vegetais. Os alimentos adquiridos na horta foram usados em aulas de culinária, nos lanches e até levados para casa. Os alunos também brincaram com os animais que “habitam” a Fazendinha, como os jabutis e os coelhos, e realizaram deliciosos piqueniques. Congresso Latino-americano de Ciências O professor Paulo Borges, de Biologia, apresentou três trabalhos durante o “III Congreso Latinoamericano de Investigación en Didáctica de las Ciencias, no Uruguai”. Na apresentação, o professor buscou demonstrar que a abordagem exclusivamente teórica não satisfaz mais os atuais objetivos do ensino da disciplina, que é o de formar cidadãos ativos e participativos, capazes de tomar decisões e entender a Ciência como algo fundamental para o desenvolvimento das nações e a resolução dos maiores problemas da humanidade. Torneio Interação O Santo Ivo realizou, em setembro, seu XV Torneio Interação, que reuniu 11 escolas, e disputaram partidas em duas modalidades: futsal e handebol. Como já é tradição, o evento foi marcado pela realização simultânea do Bazar Beneficente, em prol da instituição Lar Zulmira, atendida pelos alunos voluntários do colégio. Neste ano, além de peças de roupas, sapatos e acessórios, puderam ser adquiridos, também, produtos confeccionados pelos alunos do Período Integral, utilizando material reaproveitado. JORNAL SANTO IVO 11

[close]

p. 12

santo ivo 50 anos noVidades Em 2017, o Santo Ivo completa 50 anos de fundação e o ano promete ser todo de festa! Além dos eventos de comemoração do aniversário, o colégio também traz uma série de novidades estruturais e pedagógicas para seus alunos. Os festejos começam ainda este ano, com a escolha do logotipo comemorativo de 50 anos, entre as opções apresentadas pelos próprios alunos do colégio. O novo logo estampará camisetas, que serão usadas pelos estudantes de todas as séries em 2017, e outros materiais da escola. Também está previsto para o ano que vem o lançamento do livro que contará a trajetória do colégio e das pessoas que passaram por ele nas últimas cinco décadas. Durante todos os meses, serão realizados eventos culturais e esportivos que celebrarão a história do Santo Ivo, reunindo alunos, familiares e comunidade. Confira algumas das novidades prometidas para 2017. espaços colaboraTiVos Serão criados, na sede e na Unidade II do Santo Ivo, salas de projetos para aprendizado colaborativo. Serão ambientes multimídia, integrados e interativos, nos quais o professor poderá desenvolver atividades diversas com diferentes grupos de aluno ao mesmo tempo. Nesses espaços, que conterá mobiliário convidativo, como sofás, pufes e mesas modulares, e moderna tecnologia, será muito trabalhado o conceito de aula invertida. Os alunos poderão fazer estudo compartilhado e desenvolver projetos em diferentes ferramentas, como produzir filmes, preparar apresentações, e desenvolver competências relacionais, trabalhando em grupo. Paralelamente, haverá a assessoria pedagógica ao professor para que ele aproveite melhor as diferentes dinâmicas possíveis para potencializar o aprendizado do aluno. para 2017 google for educaTion A tecnologia não é algo novo na proposta pedagógica do Santo Ivo, mas, sempre atento aos novos cenários, o colégio tem focado seus esforços no uso das tecnologias como estratégia educacional e não somente como ferramenta de trabalho. Assim, decidiu inovar mais uma vez. Em 2016, o colégio firmou uma parceria com o Google for Education, um pacote de ferramentas da Google que abre inúmeras possibilidades para a realização de atividades integradas e colaborativas, processos acadêmicos e administrativos, com tudo interligado e disponível em nuvem, acessível de qualquer dispositivo, em qualquer lugar do mundo. A ideia é promover novas formas de aprendizado e intercâmbio entre aluno e professor. Com tarefas realizadas de maneira integrada e colaborativa, o trabalho em equipe é valorizado. A interação com as ferramentas do Google torna as aulas mais atrativas para a geração que já nasceu conectada. A novidade é uma das apostas do Santo Ivo para incentivar cada vez mais o estudo dentro e fora do ambiente escolar e, principalmente, educar o aluno a lidar com a tecnologia de maneira consciente e voltada à aprendizagem. aTeliê de arTes A sede do Santo Ivo ganhará novo Ateliê de Artes, voltado aos alunos do Ensino Fundamental II e ligado ao pátio externo do colégio. O ambiente será montado próximo à Sala de Culinária, que ficará focada na Ed. Infantil, 1os e 2os anos e integrada à horta. A ideia é que ha ja uma maior diversidade na exploração do espaço. 12 JORNAL SANTO IVO

[close]

Comments

no comments yet