Revista Empresário Digital - Edição 170

 

Embed or link this publication

Description

Revista Empresário Digital - Edição 170

Popular Pages


p. 1

00170 9 771808 231002 empresariodigital.com.br • 1

[close]

p. 2

2 • empresariodigital.com.br

[close]

p. 3

carta ao leitor TÃO LONGE, TÃO PERTOode ser triste, pode ser natural, mas, gostemos ou não, o ciclo natural da vida aproxima e afasta pessoas, o tempo todo. As minhas, as suas prioridades, e os interesses de todos, mudam nossos cenários de relacionamento, P sem que ninguém dê conta. Passam as semanas, meses, anos e, depois de longa data, você se lembra de um amigo, parente, ex-colega ou cliente que há tempos não vê. Seja por uma questão de afinidade ou competência, ou status – ou fatores mais tangíveis, entre os quais incluo lembrar-se de alguém para pedir um favor, ou dinheiro mesmo. Apesar de parecer pouco específico, esse assunto ganha uma perspectiva diferente quando em meio à crise econômica. Prioridades e interesses diversos vêm à tona – e empresários dão valores muito diferentes para as mesmíssimas coisas. Somos muitas vezes guiados pelas emoções e, em tempos de crise, a ausência rege a maneira como notamos o que acontece ao nosso redor. Temos a capacidade de perceber como devíamos ter sido diferentes em uma série de ocasiões, talvez dando mais atenção a algum cliente em especial. Frequentemente ouvimos quem precisa do nosso produto só até o ponto exato em que a discussão nos interessa por essa perspectiva, e dizemos um “até a próxima” assim que a conversa muda de rumo. A questão é que quanto maior o vínculo, maiores são as expectativas. E aí se torna fácil vir a decepção. Outro dia, fui a uma reunião em uma empresa que me solicitava um estudo de mercado para atingir novos clientes. Como já conhecia todos por ali, levei um certo tempo conversando com as pessoas até chegar à sala do empresário. Mas logo pude notar que algo estava diferente na fala das pessoas. Algo estranho já que, desde que comecei a atendê-los, no início de 2000, a empresa aumentou seu faturamento em cinco vezes e está com um EBITDA acima de 10%. Até que chegou o momento em que uma ausência sentida me esclareceu o que havia de incômodo no ambiente. Perguntei por um dos diretores que não estava ali, e eis que veio a notícia: ele havia sido desligado da empresa. Antes mesmo que eu comentasse com o empresário, quando cheguei à sala dele, ouvi: “fui obrigado a dispensá-lo e preciso da sua ajuda”. Para resumir uma conversa de quase duas horas, o empresário se mostrou preocupado. Deverá gastar um bom dinheiro para manter 60 de seus melhores clientes, os quais representam 80% de todo o faturamento. Para ele, a crise vai começar agora. Reter talentos é um desafio de todos nós empresários. Seu maior concorrente certamente está por vir. Mas isso ele ainda não percebeu. Interessante mesmo é saber que o maior valor de muitas empresas ainda é o preço. Qual é o seu? Marco Marcelino, diretor editorial Twitter do editor: @marco_marcelino Twitter da revista: @revista_ESD www.empresariodigital.com.br (notícias todos os dias) CAPA Propagação de Conteúdo Pág. 26 4 Serigrafia 6 Impressão 8 Marketing 10 Industrial 12 Compliance 14 Marketing Digital 16 Out of Home 18 Digital 20 Têxtil 22 Sistemas 24 Etiquetas 32 Embalagem 34 Sala Vip 36 Inovação 38 Evento Avenida Paulista, 1079 • 8º andar Bela Vista • São Paulo/SP • Brasil Fone/Fax: (11) 2787-6386 www.serinews.com.br Publisher: Marco Marcelino {44.446} mmarcelino@serinews.com.br Gerente Editorial: Jorge Luiz Mussolin {15.978} jmussolin@serinews.com.br Jornalista: Alexandre Carvalho {44.252} alecarvalho@serinews.com.br Redação: Bruna Costa - bcosta@serinews.com.br Design: Patricia Barboni patricia@be-erredesign.com.br Foto de Capa: Yuri Mine Comercial: Alessandra Luz - aluz@serinews.com.br As matérias assinadas são de responsabilidade dos autores, não refletindo necessariamente a opinião da editora. As fotos publicadas têm caráter de informação e ilustração das matérias. Os direitos das marcas são reservados aos seus titulares. As matérias aqui apresentadas podem ser reproduzidas mediante prévia consulta por escrito à Editora. O não cumprimento dessa determinação sujeitará o infrator as penalidades previstas na Lei de Direitos Autorais. (Lei 9.610/98). empresariodigital.com.br • 3

[close]

p. 4

serigrafia Por Marco Marcelino Onde foi parar a Serigrafia Técnicaano era 1997, e o artigo de 19 páginas dizia: “Evoluindo para a Serigrafia Técnica”. ODurante o fechamento estamparia têxtil direta e localizada sofrer com a soma dos milhares de quilômetros de mesa corrida. Olha o que escrevia Ary na época “A técnica serigráfica se apresentou durante para identificar, medir e corrigir erros para reduzir as perdas independente da tiragem. Na época Ary foi enfático ao dizer que a realidade cultural de não investir, gerava produções de baixa qualidade e produti- desta edição eu estuda- anos como a grande solução alternativa - vidade. E que uma das causas era a falta va o comportamento do processo ao longo quase nenhum investimento inicial, uma de “controlabilidade”. dos anos para justamente falar sobre as produção comercialmente viável com Imagine, em 97 o cara já questionava expectativas da serigrafia técnica. Eis que qualidade suficiente (por vezes excelen- a migração do analógico para processos o som da minha caixa postal, trouxe o te). Tudo isso até a empresa atingir certo digitais e cobrava uma postura diferente artigo do meu grande amigo Ary Luiz Bon. porte - a partir de certo crescimento o dos empresários, mostrando claramente “… achei um artigo (Palestra) de 1997. empresário começa a se perguntar o que que o Futuro ia deixar muitas empre- Eu queria saber porque é que ainda não estará errado. Após crescimentos maiores, sas adormecidas. Incrível... e mesmo ganhei na loteria”. a técnica serigráfica de reprodução torna- parecendo muito óbvio, observem essa Estudioso e competente em tudo que -se a cruz da penitência do empresário”. colocação: A nova “cara” do cliente decide fazer, Ary Luiz Bon sempre foi Se os “dias de glória” da serigrafia exige uma nova estrutura do fornecedor provocativo em seus artigos, discursos e acabaram, vamos lembrar que o inverso onde no balcão de atendimento, ganha consultorias. Eu diria que ele ainda não é verdadeiro, ou seja quem investiu quem tem diversidade e em relação aos ganhou na loteria porque é uma pessoa no processo serigráfico muito além da serviços prestados, ganha quem atender sistêmica, científica como poucas pessoas impressão, hoje colhe bons frutos e tem mais rápido. no mundo. Eu fiquei impressionado ao um posicionamento diferente. Para medir Bem, o previsto aconteceu e poucas ler o artigo daquele ano. Então eu decido o mercado de serigrafia é bem simples: são as empresas que hoje no Brasil so- atualizar o artigo para os dias atuais de basta calcular os produtos exclusivos no brevivem do processo serigráfico e com maneira resumida e desde já coloco a uso do processo, como é o caso dos uma taxa de lucratividade muito acima de disposição o original direto do Museau tecidos técnicos, rodos, Emulsão e alguns outros processos. Isso também aconteceu de Futurologia de Ary Luiz Bon. químicos de recuperação. É isso que em outros segmentos como por exemplo Não é de hoje que as empresas pro- fazemos há mais de 10 anos e somente o offset. Quem restou tem a chance de telam os problemas técnicos. No fundo, de tecidos e químicos representam cerca preservar as margens de possibilidades de todos nós sabemos que terceirizar pro- de 80 milhões de reais por ano. Vimos lucro ou esperar pelo tempo para serem blema é mais fácil e é tão somente uma uma serigrafia ainda mais fraca, quando engolidos por outros processos digitais. questão de tempo para que tecnologias os principais fabricantes de impressoras Só não sabemos se o futuro do digital mais competitivas e modelos de pro- serigráficas deixaram de existir, além de terá tinta de impressão ou transmissão dução mais eficientes de outros países outros que mudaram de foco para outras de imagens por pequenos sistemas de surjam para tomar o lugar do velho. Isso aplicações ou segmentos. Parece óbvio, luz (led). aconteceu na indústria de eletrônicos em mas sem tecnologia, não existe continui- Se eu conheço um pouco do Ary Luiz termos de impressão de circuitos e não dade. Ary, dizia que se as empresas não Bon, ele diria, é possível usar Led para me digam que o uso desses equipamentos tivessem como fazer melhor, mais rápido, deixar a serigrafia mais competitiva em caiu. Não, muito pelo contrário eles se não iriam conseguir fazer mais barato e isso termos de gravação e secagem de tintas. sofisticaram e precisaram de muito mais seria uma ponto de fadiga. Das empresas Novas composições capaz de otimizar tecnologia do que a indústria da época altamente competitivas em serigrafia nos espaço, tempo e custo de processo. Mas era capaz de oferecer. Vimos também dias de hoje, as tecnologias são de im- ainda assim, seria necessário recrutar pes- a indústria de comunicação visual em pressoras importadas. Tem processos de soas para executar o processo e material serigrafia perder competitividade para automação para garantir um fluxo sistêmico humano é e sempre foi o grande problema impressão digital. Vemos a indústria de de trabalho com menor tempo. E controles da Serigrafia. Será que muda? 4 • empresariodigital.com.br

[close]

p. 5

empresariodigital.com.br • 5

[close]

p. 6

impressão Por Ewerson Matos* Três tendências que estão TRANSFORMANDO A IMPRESSÃO CORPORATIVA A indústria de imagem e impressão vem mudando muito nos últimos anos, impelida por estímulos de todos os tipos. Com a instabilidade da economia global desde o final da última década, os negócios de todos os tamanhos estão cada vez mais sensíveis à eficácia dos investimentos. Por isso, o custo-benefício nunca foi tão relevante: o melhor investimento não é necessariamente o menor, mas o mais inteligente, aquele que vai trazer mais valor e produtividade para a indústria. E quais seriam as principais tendências para o mercado de impressão nesse momento? Dê mais autonomia para seu cliente: Custo é importante. Mas o fundamental é garantir benefícios com o investimento que é feito. Manutenção, insumos, produtividade e velocidade são fatores que competem para garantir uma melhor experiência de impressão – inclusive no fator economia. Se o equipamento de impressão tem uma interface mais intuitiva; é mais robusto do ponto de vista de durabilidade, não requerendo manutenção frequente; é mais produtivo, garante mais impressões, sem investimento adicional em insumos; e imprime com velocidade; então essa autonomia de impressão barateia os custos por página. Por isso, é cada vez mais frequente que as empresas busquem por tecnologias que ofereçam a experiência com maior autonomia. Adicionalmente, a autonomia do cliente final proporciona um menor custo operacional para os prestadores de serviços de outsourcing de impressão, visto que são reduzidos os custos com frete e gestão de estoques de insumos, bem como a frequência em que o técnico necessita ir até o cliente para manutenção. Cor é o futuro: Até recentemente era forte o mito de que a impressão em cor é mais custosa do que a monocromática. Mas com o desenvolvimento de novas tecnologias de impressão colorida, em especial os tanques e bolsas de tinta que são mais duráveis, essa visão tem mudado. Em mercados maduros, a impressão colorida vem aumentando nos últimos anos. Segundo dados de 2015 da IDC, as impressões corporativas em cores no Japão representam 46%, na Europa Ocidental 34%, Estados Unidos 29% e Canadá 24. Enquanto isso, as impressões coloridas na América Latina representam apenas 10%, atrás inclusive do Oriente Médio e da Ásia. Descarte apenas o necessário: Sustentabilidade é uma palavra de ordem e a indústria de impressão tem de olhar com mais cuidado para seu parque de máquinas. A cada dia, os lançamentos endereçam a necessidade de gerar menor impacto ambiental com a redução no descarte de consumíveis e economia de energia, chegando a consumir até 80% menos que tecnologias anteriores. Em todos os casos, há uma tendência geral por trás de toda essa mudança: eficiência de custo. Tanto os produtos que proporcionam mais autonomia ao cliente (seja com mais vida útil do insumo, seja com mais robustez evitando manutenção frequente); o custo mais competitivo da impressão colorida; quanto as soluções sustentáveis; significam para as empresas investimentos com melhor custo-benefício. *Ewerson Matos é Diretor de Negócios, Epson do Brasil 6 • empresariodigital.com.br

[close]

p. 7

empresariodigital.com.br • 7

[close]

p. 8

marketing Por Bruno Melo* Encantar os clientes? Não, dar lucro ao acionistaemmomentoscomoestevi- vido no Brasil, com pressão maior por resultados positivos, em que percebemos Écomo o Marketing ainda É chocante e chega a ser constrangedor ouvir de uma consultora de grandes varejistas a recomendação a seguir, dirigida a uma plateia de cerca de 500 executivos da área: “Agora tem que fazer a lição de pelas áreas do Marketing não conseguem ser justificados centavo por centavo, os principais executivos das organizações passam, simplesmente, a desconsiderar os esforços “do departamento” e a é mal visto, entendido e casa básica. Tem que começar a tirar as considerarem romântica demais. É essa aplicado neste país. O cenário traz à despesas e as coisas inúteis da sua frente a figura que aparece no espelho. É triste, tona a verdadeira percepção de muitos (...) A estratégia é não ter romantismo. mas não surpresa. Afinal, esta é uma bola gestores de empresas cuja a missão é lutar Encantar o cliente desde a sua experiência cantada há anos. pela eficiência, seja cortando custos ou e em todo o seu ciclo de vida. Não é Recentemente, após um período de ex- otimizando os investimentos. Para eles, mais isso. Um planejamento estratégico pansão do mercado, tem caído o número o Marketing é custoso, não traz resultado de fato é X% de ebitda, tantos milhões de de executivos de Marketing no topo das comprovado e ainda guarda o que eles faturamento e tantos % de market share”. companhias, salientado que eles nunca chamam de romantismo, como encantar É incrível como os profissionais con- chegaram perto de ter o mesmo volume o cliente. seguem conviver nas empresas com este que financistas e engenheiros. Porque, no pensamento. Não somente pelo fato final, o que importa é somente a última ultrajante de constatar, na realidade, a linha do balança. Sem considerar o que importância dada ao cliente, mas por o Marketing pode fazer pelas marcas. É se submeter aos processos que a grande miopia de Marketing presente além de gerar experiências ruins ainda nos dias de hoje. a quem paga o seu salário, Não se conhece, entende e aplica o ainda contribui sobremaneira real poder do Marketing. É o que tratamos para o descrédito da área. No no último editorial que deve ser imple- fim, a percepção do Marketing mentado para ontem e que a consultora é, infelizmente, fruto do que é salienta: “Agora tem que fazer a lição de praticado e disseminado. casa básica”. E ela ainda acrescentou: Como “encantar o cliente” não é Português e Matemática. Exatamente o passa de uma falácia em muitas empresas que acontece na área. Antes de aprender e o caminhão de dinheiro usado todo ano português, os profissionais já querem falar inglês, sendo que moram no Brasil. Enquanto o próprio Marketing não se portar como um elemento transformador para as empresas, continuará sem ser levado a sério. *Bruno Melo é fundador e editor executivo do portal Mundo do Marketing. Formado em jornalismo pela FACHA e com MBA em Gestão de Marketing pela UFRJ, trabalhou no Jornal de Turismo, na Rádio Carioca cobrindo economia, em sites e revista sobre automobilismo e no site da TVE Brasil, hoje TV Brasil. Fez Planejamento de Comunicação e Assessoria de Imprensa e Marketing para ONGs, piloto de Stock Car e para a Organização Hélio Alonso de Educação e Cultura. 8 • empresariodigital.com.br

[close]

p. 9

empresariodigital.com.br • 9

[close]

p. 10

industrial Impressão de azulejos EFI Cretaprint apresenta grandes vantagens digitais na impressão de azulejos durante a Tecnargilla e Cersaie Na recente feira de negócios Tecnargilla em Rimini, na Itália, a Electronics For Imaging, Inc. (Nasdaq:EFII) apresentou as vantagens disponíveis nos setores de design de interiores e cerâmica com o ecossistema completo e avançado das tecnologias da EFI™ Cretaprint®. Os visitantes conheceram as últimas impressoras e as tintas Genuine EFI Cretacolor, além da tecnologia de front-end digital (DFE) EFI Fiery® para fluxos de trabalho de produção. A EFI também apresentou as funcionalidades para impressão digital de azulejos de cerâmica de alta qualidade que o ecossistema EFI Cretaprint oferece em um showroom na feira de negócios Cersaie 2016 na Bolonha. A impressora EFI Cretaprint D4, que conta com 12 barras de impressão, estreou na Tecnargilla. A impressora atende às necessidades mais exigentes de decoração de azulejos ao proporcionar aos usuários a capacidade de incorporar uma ampla gama de tintas de cerâmica e efeitos de impressão digital. Uma impressora EFI Cretaprint C4 recentemente atualizada, apresentada na exposição, contava com cabeçote de impressão Xaar 2001. O modelo C4 foi criado para facilitar o seu uso, reduzir os custos com manutenção e economizar energia. Os novos cabeçotes de impressão opcionais Xaar possuem 2.000 bicos por cabeçote e possibilitam cores mais vivas e efeitos especiais para projetos de alta cobertura em uma plataforma avançada Cretaprint, que imprime em resoluções de até 720 dpi e com velocidades de até 50 metros por minuto. Outra impressora exibida no estande da EFI na Tecnargilla, a Cretaprint M4-SOL, é o modelo mais popular da série SOL de impressoras EFI Cretaprint, disponível em larguras de 700mm a 1.800mm. Especificamente criada para produzir azulejos de porcelana polida para pisos de alto tráfego, a impressora oferece aos usuários a capacidade de injetar tintas à base de sal solúvel e proporcionar cores mais consistentes para decorações em azulejos de porcelana com acabamento polido e “lapatto”. Pela primeira vez em uma feira de negócios de cerâmica, a EFI apresentou uma solução a jato de tinta LED UV de formato largo para a decoração de azulejos – a EFI H1625 LED, uma impressora de 1,65 metros de largura. As tintas com cura por UV da impressora de LED H1625 da EFI proporcionam fotorrealismo e cores vibrantes impressionantes para serviços de revestimento de cerâmica personalizados. Os usuários podem ir além das limitações tradicionais na impressão de azulejos de cerâmica para design de interiores, ao imprimir imagens únicas ou tiragens pequenas e imagens de alta resolução em peças de cerâmica convencionais, além de oferecer a qualidade de padrão superior comum em aplicações de imagem de mostruário gráfico. A EFI também deu destaque à Cretaprint X4, a tecnologia premiada e inovadora da empresa para linhas de placas maiores. A nova tecnologia oferece funções avançadas e inteligentes para otimizar e personalizar cerâmicas 10 • empresariodigital.com.br

[close]

p. 11

em projetos arquitetônicos, incluindo fachadas, colocação de piso, revestimento e bancadas. Cores mais vivas e uniformes com o ecossistema completo da Cretaprint da EFI As tecnologias EFI Fiery DFE e as tintas Genuine EFI Cretacolor reforçam o ecossistema da Cretaprint para o gerenciamento de cores e tintas e impressoras de decoração de cerâmica. O recente DFE EFI Fiery proServer apresentado na Tecnargilla disponibiliza resultados altamente precisos e previsíveis com os menores custos de tinta. Os usuários se beneficiam de ferramentas aprimoradas de gerenciamento de cores. Além disso, o recurso exclusivo Smart Ink Saving do proServer incorpora os custos de tinta reais dos usuários para calcular a combinação de tintas mais acessível para cada pixel de um projeto. O EFI Fiery proServer, com seus recursos líderes do setor, também ajuda os clientes a abordar as iniciativas da Indústria 4.0 para a fabricação automática de azulejos, pois atua como elemento central de integração para conectar a decoração digital a outros processos e sistemas que englobam toda a fábrica. As tintas Genuine EFI Cretacolor usadas nas impressoras Cretaprint na Tecnargilla são fabricadas para proporcionar a mais alta qualidade e um desempenho excelente. Na exposição, a EFI apresentou pela primeira vez a sua nova cor adicionada às Tintas Cretacolor, uma nova tinta Verde que expande de forma significativa a gama de cores disponíveis aos clientes. Combinadas com as impressoras Cretaprint e com o Fiery proServer, as tintas ajudam os usuários a alcançar a intensidade e a gama de cores máximas, variedade cromática e estabilidade de cores ao longo do tempo, bem como uniformidade em toda a linha de fabricação. As tintas Cretacolor não têm cheiro, são estáveis, não são perigosas e oferecem uma longa vida útil de oito meses a partir da data de fabricação. Simultaneamente à exposição Tecnargilla, a EFI também exibiu as funcionalidades de produção técnica avançadas do ecossistema da Cretaprint, com sua instalação de aplicações high-end de azulejos de decoração personalizados e impressos digitalmente na Cersaie, a exposição internacional de azulejos de cerâmica e acabamentos para banheiros realizada no Centro de Exposições da Bolonha. “Com a previsão de tantas inovações e novidades, estamos mais animados do que nunca para encontrar clientes antigos e possíveis clientes nas exposições Tecnargilla e Cersaie”, declarou José Luis Ramon Moreno, vice-presidente e gerente geral da EFI Industrial Printing. “Nossa tecnologia de jato de tinta de nível mundial com passagem única continua a ampliar a gama de possibilidades na decoração de cerâmica. E, com o amplo ecossistema de produtos da EFI, inclusive a tecnologia de LED UV de formato largo e tiragens pequenas, o Fiery proServer e as tintas, somos os únicos a oferecer sistemas integrados de qualidade superior, que criam novas oportunidades e resultam em um enorme sucesso para nossos clientes.” As impressoras Cretaprint da EFI proporcionam sistemas de impressão digital de azulejos de cerâmica como parte de seu legado como líder no fornecimento de impressoras de azulejos, consumíveis, acessórios e equipamentos digitais para o setor de fabricação de azulejos de cerâmica. Para mais informações sobre as impressoras EFI Cretaprint, visite www. efi.com/cretaprint. empresariodigital.com.br • 11

[close]

p. 12

compliance Por Ronaldo Viana* A relevância da segurança jde dados nos negóciosá pensou na infinidade de dados confidencias e informações preciosas que seus negócios e de seus clientes possuem? Com certeza, nenhuma empresa gostaria de perdê-los. Isso traria danos de segurança, uma vez que é a última barreira entre quem pretende obter informações de forma indevida. Assim, caso todos outros mecanismos de proteção falhem, cabe ao banco de dados manter a proteção e à reputação da companhia e logicamente levaria abstração dos dados. a perdas financeiras. Um estudo recente da The Nesse sentindo, existem opções eficientes de banco Computing Technology Industry Association (Comp- de dados que contam com características relevantes TIA) apurou que, no último ano, 87% das organizações para segurança, como: Private Data Base (PDB) – no Brasil experimentaram ao menos uma violação de mecanismo de proteção lógica dos dados que exibe segurança cibernética. Com o crescente aumento dos apenas os dados pertinentes ao usuário conectado, negócios no meio digital, a demanda por armazenamento Transparent Data Encryption (TDE) – outro mecanismo das informações de modo eficaz e seguro vem forçando que tem a capacidade de proteger as informações as empresas do segmento de dados a evoluírem na forma através de criptografia. Além disso, também existem como armazenam, recuperam e protegem as informações os algoritmos de encriptação e assinatura digital vitais para o negócio de seus clientes. rigorosa para detectar e bloquear qualquer tentativa No Brasil o custo da violação de dados gera grande de manipulação dos dados. Ainda há a possibilidade perda financeira, que poderia ser investida em geração de regras e privilégios para atribuir permissões de de emprego, infraestrutura, capacitação de profissionais, atualização, leitura, escrita e execução nos dados pesquisa e desenvolvimento, entre outros. A realidade e objetos contidos em suas bases, por meio de ma- em que vivemos é a tecnológica. É fato: todos vivem peamento de grupos de usuários, perfis de acesso e conectados e utilizam uma enorme quantidade de dados acessos a objetos em banco de dados. o tempo todo, seja para um fim corporativo ou pessoal. Ao alinhar as boas práticas de segurança às tecno- Vale enfatizar que existem soluções para minimizar o logias mencionadas acima, é possível obter excelentes risco de violação de dados. níveis de proteção de dados. Novamente, um banco Quando se fala em segurança da informação, é pos- de dados tem papel fundamental nesse processo e é sível imaginar uma série de mecanismos de proteção preciso dedicar-se à esta escolha. Soluções que viabi- para cada camada onde a informação resida ou transite. lizam integração com sistemas legados, fácil migração A proteção e confidencialidade dessas informações são e segurança são fundamentais. exigidas pelos gestores do negócio e claro, pelos seus Apesar de especialistas afirmarem que o ritmo da clientes. Esse é um grande desafio dentre outros tantos recuperação econômica brasileira será mais lento, é que suscitam a preocupação dos profissionais de TI. importante estar preparado para enxergar o Brasil com Para cada camada dentro de um datacenter existe um forte potencial de crescimento. Claro, é necessário um mecanismo de proteção. Em relação ao hardware planejamento estratégico com soluções integradas para se podemos citar o bit locker, já ao pensar em software, reinventar e buscar novas alternativas para os negócios, existe a proteção por senhas, encriptação de conexões, mas os ventos são otimistas. tunelamento seguro, dentre outros. Há, ainda, o sistema gerenciador de bancos de dados, peça-chave nesse fluxo *Ronaldo Viana é Especialista em Banco de Dados da TmaxSoft Brasil, multinacional coreana provedora de softwares para infraestrutura de TI. 12 • empresariodigital.com.br

[close]

p. 13

empresariodigital.com.br • 13

[close]

p. 14

marketing digital Por Diego Carmona* Saiba como fazer um plano Ade marketing em 8 passoso contrário do que muitas pessoas imaginam, planejar é uma ação indispensável na elaboração de qualquer visitar, por exemplo. Certamente você perderá tempo e dinheiro ao negligenciar o planejamento antes de decolar. No marketing não seria diferente; é preciso se preparar antes de colocar a mão na seguir, vamos te mostrar os principais elementos que não podem faltar no seu planejamento. Acompanhe: 1 - Comece pelo diagnóstico estratégia de marketing massa. Além de otimizar tempo, você do cenário atual bem-sucedida. Além de facilitar a exe- aumenta as chances de alcançar resulta- O diagnóstico da situação atual do seu cução das ações táticas, o planejamento dos expressivos. negócio é imprescindível já que, por meio é fundamental para avaliar e aprimorar a Por isso, recomendamos que você dele, será possível identificar as ações que sua performance e, consequentemente, documente as suas estratégias cuida- não trouxeram resultados positivos, as estra- aumentar o retorno sobre o investimento. dosamente para criar ações que tragam tégias bem-sucedidas, entre outros aspectos. Imagine realizar uma viagem sem pla- resultados! Mas, afinal, como fazer um Essa coleta dos dados internos é muito nejar os principais roteiros que pretende plano de marketing bem estruturado? A valiosa para dar sequência ao planeja- 14 • empresariodigital.com.br

[close]

p. 15

mento, ou seja, para entender quais estratégias devem ser abortadas imediatamente e onde estão as melhores oportunidades a serem exploradas. 2 - Defina os objetivos para acertar em como fazer um plano de marketing Para quem não sabe aonde quer chegar, qualquer caminho serve. Então, fique atento e estabeleça os seus objetivos logo no início do planejamento. As metas se dividem em duas categorias. O objetivo geral é aquele macro. Exemplo: “Aumentar a percepção de valor da persona referente aos produtos e serviços oferecidos” ou “Aumentar as vendas”. Já os objetivos específicos se concentram em ações menores para atingir o propósito mais amplo, como: “Elevar o número de visitantes no site ou gerar leads”, entre outras ações. 3 - Aplique o Benchmarking O Benchmarking é um recurso muito utilizado por diversas empresas dos mais variados segmentos para extrair o melhor da concorrência e identificar os pontos que podem ser aplicados a seu favor. Estudar os seus concorrentes é importante para avaliar a atuação deles com relação a diversos aspectos (os produtos e serviços oferecidos, o atendimento praticado, as estratégias de marketing) e outros pontos que julgar interessante. Desse modo, você tem a oportunidade de observar os pontos positivos e negativos das estratégias executadas para retirar insights poderosos e adaptar ao seu negócio. Para isso, é fundamental identificar os concorrentes de excelência, relacionar os pontos que serão estudados, definir como esses dados serão coletados, analisar as métricas, comparar ao seu negócio e identificar o que pode ser melhorado a fim de implementar rapidamente. 4 - Defina a sua persona Conhecer o seu público-alvo é relevante, mas identificar a sua persona é essencial. A diferença é que, na definição do seu público, as informações são muito superficiais e voltadas somente aos dados demográficos. Na criação de uma persona, por sua vez, as informações comportamentais são muito valorizadas. Com base nesse personagem semifictício do seu cliente ideal, fica mais fácil entender quais estratégias serão mais eficientes ao longo do seu plano de marketing. Além disso, a definição de uma persona permite que você abandone a comunicação em massa para aplicar o marketing one to one (um a um). Dessa forma, certamente as chances de gerar negócios vão aumentar. Ou seja, quanto mais você entender as necessidades da sua persona, mais próximo você estará de transformá-la em um cliente fiel. 5 - Crie as melhores estratégias para o seu planejamento A construção das estratégias acontece principalmente a partir dos objetivos traçados no início do plano de marketing. Do marketing tradicional ao Inbound Marketing, abuse da sua criatividade e crie estratégias extraordinárias! Também é importante estabelecer um cronograma para execução dessas táticas. Ele deverá conter informações sobre as tarefas que devem ser realizadas, o responsável por cada ação e prazo estimado para execução. O cronograma é peça-chave para não se perder em meio a tantas ações do dia a dia, sem falar que ele está em sinergia com os objetivos. Então, cada ação, por menor que seja, estará no caminho ideal para alcançar os resultados esperados traçados anteriormente. 6 - Acompanhe a execução de cada estratégia Chegou a hora de tirar as suas ideias do papel e colocar a mão na massa. Se certifique de que todas as ações estão sendo feitas conforme orientado no plano de marketing para conseguir medir de forma precisa cada resultado. O planejamento tem um grande papel no sucesso ou fracasso das suas ações, no entanto, é preciso analisar como essas estratégias serão realizadas. Por isso, monitore a execução de cada ação e acompanhe o cronograma para garantir que os prazos sejam cumpridos e as estratégias sejam executadas da melhor forma possível. 7 - Avalie o seu desempenho por meio da mensuração de resultados Avaliar a sua performance é fundamental se você pretende maximizar os resultados. Defina as métricas mais relevantes para o seu negócio, afinal, nem tudo que pode ser medido serve para você. A partir daí, analise cuidadosamente os pontos positivos e negativos para aperfeiçoar as suas ações sempre em busca de resultados mais positivos. É fato que, quanto mais rápido você perceber um equívoco nas suas ações, mais tempo você otimizará nessa etapa de aprimoramento. Fique atento! 8 - Atualize o seu plano de marketing sempre que necessário Periodicamente é interessante revisar e atualizar o seu planejamento com base na mensuração de resultados. Pode ser que uma estratégia que era muito eficiente no último trimestre não seja mais tão efetiva no contexto atual. Por isso, se mantenha conectado para perceber rapidamente possíveis alterações no mercado que vão refletir no seu plano de marketing e altere-o imediatamente! Lembre-se de que planejar é definir objetivos e os meios para alcançá-los, afinal, sem planejamento qualquer resultado é aceitável e isso pode causar danos irreversíveis. Portanto, invista tempo para planejar as suas ações e garanta resultados fantásticos. *Diego Carmona é especialista em Marketing Digital eemmpprreessaarrioioddigigitiatal.l.ccoomm..bbrr••1155

[close]

Comments

no comments yet