Show da Fé - Novembro 2016

 

Embed or link this publication

Description

Show da Fé - Novembro 2016

Popular Pages


p. 1

Não vale a pena manter o ódio PÁGINA 22 Jornal Show da Fé SHOWda FÉ Tenha e guarde os mandamentos PÁGINA 24 ANO 3 - Nº 34 - NOVEMBRO DE 2016 O JORNAL DA PALAVRA DE DEUS O choro da vitória MARCOS AC MARCOS AC Após 25 anos sentindo dor e andando com ajuda da bengala, Georgina Pereira Zilling não se conteve e chorou ao perceber que voltou a ter uma vida normal. Ela foi uma das pessoas abençoadas durante a maratona de fé em São Paulo, a maior metrópole da América Latina. Muitos que sofriam de doenças sem solução pela Medicina foram curados. Páginas 20 e 21 MARIANA ALMEIDA Ela pedia a morte Dores intensas pelo corpo, pernas e braços paralisados, tetraplegia, inchaço. Sem um diagnóstico preciso, Elisangela Ferreira chegou a pedir a Deus que a levasse. O sofrimento era insuportável devido a uma doença misteriosa. Cercada de orações, Elisangela descobriu que Cristo faz o impossível. Página 2 Conquistou uma profissão Página 19 Vícios, feitiçaria e prostituição Página 3 Estava perdida no mundo Página B11 Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á (Mateus 7.7).

[close]

p. 2

2 ANO 3 - Nº 34 - USA - Novembro de 2016 SHOWda FÉ MARIANA ALMEIDA Expediente Não vale a pena manter o ódio PÁGINA 22 Jornal Show da Fé SHOWda FÉ Tenha e guarde os mandamentos PÁGINA 24 ANO 3 - Nº 34 - NOVEMBRO DE 2016 O JORNAL DA PALAVRA DE DEUS O choro da vitória MARCOS AC MARCOS AC Após 25 anos sentindo dor e andando com ajuda da bengala, Georgina Pereira Zilling não se conteve e chorou ao perceber que voltou a ter uma vida normal. Ela foi uma das pessoas abençoadas durante a maratona de fé em São Paulo, a maior metrópole da América Latina. Muitos que sofriam de doenças sem solução pela Medicina foram curados. Páginas 20 e 21 MARIANA ALMEIDA Ela pedia a morte Dores intensas pelo corpo, pernas e braços paralisados, tetraplegia, inchaço. Sem um diagnóstico preciso, Elisangela Ferreira chegou a pedir a Deus que a levasse. O sofrimento era insuportável devido a uma doença misteriosa. Cercada de orações, Elisangela descobriu que Cristo faz o impossível. Página 2 Conquistou uma profissão Página 19 Vícios, feitiçaria e prostituição Página 3 Estava perdida no mundo Página B11 Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á (Mateus 7.7). Diretor executivo R. R. Soares Conselheiro editorial Eber Cocareli Editora Elaine Monteiro Repórteres Amanda Pieranti Claudia Santos Repórteres colaboradores Isabel Querino e Marcos Couto Fotografia Marcos AC Luiz Fernando Revisão Célia Cândido (Direção), Joseane Cabral (Supervisão), Magdalena Soares (Prova), Jorge Guimarães e Marcella Peçanha (Originais) Direção de arte Kleber Ribeiro Diagramação e Arte-final Bruno Moraes, Leandro Alves Site www.ongrace.com/ jornalshowdafe E-mail jornalshowdafe@ongrace.com Redação Estrada dos Bandeirantes, 1.000 - Taquara - Rio de Janeiro RJ - CEP 22.710-113 Telefone: (0xx21) 3077-5168 É expressamente proibida a reprodução total ou parcial de matérias, entrevistas, artigos, fotos e ilustrações sem prévia autorização dos titulares dos direitos autorais. O Jornal Show da Fé é uma publicação da Graça Artes Gráficas e Editora LTDA. Editorial - A boa escolha Os pensamentos do Onipotente a seu respeito são lindos e produtivos. Com o Senhor, você não se arrependerá de estar no bom Caminho; porém, sem Ele, verá que a sua escolha não foi boa. Hoje, Deus o chama para lhe dar vida com abundância. Decida pelo melhor e seja sempre um desfrutador e distribuidor das bênçãos. Agora, estarão abertos os meus olhos e atentos os meus ouvidos à oração deste lugar (2 Crônicas 7.15).  Curada de doença misteriosa D ois meses após realizar o sonho de ser mãe, Elizangela da Silva Ferreira viveu um drama: várias dores invadiram o seu corpo. Porém, especialistas não diagnosticavam a doença, e Elizangela piorava a cada dia. “Ao longo de quatro meses, minhas pernas e meus braços foram paralisando. Além disso, fiquei toda inchada, tetraplégica e passei a usar cadeira de rodas. Já não me alimentava direito, e meu esposo e uma irmã cuidavam de mim e do bebê”. Submetida a vários exames, Elizangela usava fraldas e se comunicava apenas com os olhos. “O sofrimento era enorme, e eu pe- dia a Deus que me levasse”, revela. Conhecedora da Palavra, a família permanecia em oração, e um pastor a visitava quase todos os dias. O Senhor ouviu o clamor de Seus servos. “Um dia, meu marido acordou e conseguiu me levantar. Parecia que tinha um peso grande em cima de mim. Porém, logo depois, senti como se Cristo estivesse tirando um fardo do meu corpo. Por mais que minha fé falhasse, Deus estava agindo. No outro dia, eu me alimentei sem me engasgar e, na mesma semana, comecei a mexer o ombro e outras partes do corpo. Jesus atendeu à nossa oração, e o mal foi embora. Voltei a andar e estou curada”. ARQUIVO GRAÇA/MARCELO NEJM Livre de lesão nos pés Tudo o que Natália Irene Rojo mais desejava era alcançar a cura de um problema que seu marido tinha nos pés. “Era o chamado olho de peixe (lesão semelhante a verrugas e calos na planta dos pés). Isso me entristecia, porque ele mal podia pisar”. A esposa lembra que o tratamento foi feito durante sete meses, mas sem apresentar melhoras. Participando de uma campanha na Igreja Internacional da Graça de Deus, a cura foi alcançada. “Fiz esse pedido com fé e declarei que não colocaria mais nada nos pés do meu marido. Depois de três semanas, eles estavam lisinhos como os de uma criança”. Com a saúde restabelecida, o esposo dela voltou a andar normalmente. “Ficamos felizes. Foi um milagre”.

[close]

p. 3

SHOWda FÉ 3 ANO 3 - Nº 34 - USA - Novembro de 2016 Milagres pela TV O Show da Fé, programa de TV que alcança diariamente milhões de brasileiros, está levando os sofredores a receberem as mais fantásticas bênçãos em suas casas. Passado de vícios, prostituição e feitiçaria Agora, pode mexer a mão Consagrado em uma casa de feitiçaria, José Antônio Xavier viveu no mundo da bebida e prostituição por 30 anos. Tudo começou a mudar quando ele passou a assistir ao Show da Fé. “O primeiro contato com o Evangelho ocorreu por meio do programa. A Palavra deu um novo sentido à minha vida e me encorajou a procurar o Senhor na Igreja da Graça. Lá, Deus fez a obra. Passei pelo processo de libertação e, hoje, sirvo a Jesus. Aonde quer que eu vá, testemunho que Cristo realmente transforma e liberta”. ARQUIVO GRAÇA/MARCELO NEJM MARIANA ALMEIDA Mais de uma década com dor de cabeça Elizabete Maria Silva Adamek sofreu de dor de cabeça durante 14 anos. “Era impossível dormir, e vivia indisposta. Só de mexer a cabeça, doía. Meus filhos, meu marido e a casa ficavam sem cuidados. Chorava muito porque nenhum remédio adiantava. Era muito sofrimento”. Até que, assistindo à programação, Elizabete determinou a própria cura. “Falei: o Senhor vai me curar hoje. Depois da oração, veio certo alívio. Dormi e, ao acordar, não senti dor alguma. Fui curada”. Um cisto impedia Rita de levar uma vida normal. Ao orar com fé, ela recebeu a bênção MARCOS AC Devido a um cisto no punho direito, Rita de Cássia de Oliveira não conseguia virar a mão, pois doía muito. “Era impossível fazer as tarefas de casa. Um médico falou que eu teria de ser operada”. Foram cinco anos assim. Porém, assistindo ao Show da Fé, ela foi curada. “Orava sempre com o Missionário R. R. Soares, e, certo dia, quando procurei o cisto, ele havia desaparecido”. Orou com fé e foi curada Certa manhã, Jaciman Leite Ricardo acordou com fortes dores nas costas, mal que refletia no ombro esquerdo. Ela ligou a televisão no Show da Fé justamente no momento em que o Missionário pregava sobre cura. “Ele falava que todos estavam sarados em o Nome de Jesus. Então, eu me concentrei e segui as orientações dele”. Após a oração, Jaciman testou alguns movimentos antes impossíveis de serem feitos e, para a glória de Deus, pôde fazê-los normalmente. “Estou curada, e a dor desapareceu. Agradeço ao Pai celeste”. MARCOS AC Tome posse do que o Altíssimo lhe concedeu, pois nenhuma das Suas promessas falhará.

[close]

p. 4

Fotonovela 4 ANO 3 - Nº 34 - USA - Novembro de 2016 SHOWda FÉ Esposa luta e tira marido das trevas Quando Nely da Silva Pacheco chegou à Igreja Internacional da Graça de Deus, tinha como propósito buscar a libertação de seu marido, Natanael Ribeiro, que era dependente de bebida alcoólica. “Ele bebia e fumava desde criança. Eu o conheci desse jeito, mas não sabia que também era agressivo”. De acordo com Nely, ele costumava espancá-la, e a situação piorou após o nas- cimento dos filhos e a morte de dois deles. Enfrentando a perda e o vício do esposo, ela entrou em depressão. Até o dia em que ouviu uma rádio ligada ao ministério do Missionário R. R. Soares e decidiu visitar a Igreja da Graça, lugar em que sua vida foi transformada. Nely começa a frequentar a Igreja da Graça no intuito de buscar pela vida do esposo. Natanael é dependente de bebida alcoólica e cigarro, e o casal vive brigando. Nely apanha do marido, que é bastante ciumento. O quadro se agrava após o casal perder dois filhos. Sem esperanças, ela entra em depressão. Nely tem vontade de morrer, mas não comete suicídio por causa dos filhos. Pensa em separação, porém o marido a ameaça de morte. Um dia, ela ouve a Palavra de Deus pela rádio e vai à Igreja. Lá, aceita Jesus. Nely se fortalece no Evangelho, perdoa ao esposo e se livra da depressão. PROTAGONISTAS: PARTICIPAÇÃO: ROTEIRO E PRODUÇÃO: Ao intensificar a busca pela vida do marido, ele se rende a Cristo e é liberto. ASSISTENTE: FOTOS: ARTE: EDITORA: Hoje, Nely está firme com o Senhor, assim como Natanael.

[close]

p. 5

MILAGRESSHOWdaFÉ NOVEMBRO DE 2016 B1 MARCOS AC NÃO TEMAS AS PALAVRAS QUE OUVISTE (2 Reis 19.6, parte a). Quase meio século de dor Missionário R. R. Soares Nas batalhas que o Senhor o leva a travar, você não deve temer nem se espantar. Uma queda na juventude deixou Maria das Graças com sérios problemas na coluna. Sua vida nunca mais foi a mesma Ainda que tenha sido derrotado anteriormente, agora, sob a ordem divina, você só precisa cumprir o que lhe foi mandado fazer. Não se atemorize com a cara feia e as ameaças do inimigo. Batalhe com aqueles que são guerreiros de oração. Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo (Salmo 23.4, parte a). Amanda Pieranti amanda.jornalshowdafe@gmail.com Maria das Graças de Souza sofreu de fortes dores na coluna durante 47 anos.  O problema começou aos 19 anos, após cair durante uma brincadeira com o marido. “Trabalhávamos com plantação, e eu sempre pulava de um monte de sacos, mas ele me segurava. Um dia, pulei sem verificar se meu esposo estava embaixo para me segurar. Como não estava, bati com a coluna no chão. Nunca me recuperei completamente”. Após o acidente, ela adquiriu bico de papagaio. “Minha coluna era torta. Doía tanto que eu tinha de andar devagarzinho para não travá-la, principalmente quando subia escada. Os médicos recomendaram uma cirurgia, mas sem garantia de recuperação. Ainda havia o risco de ficar em uma cadeira de rodas, caso algo desse errado. Então, desisti da operação e passei a clamar a Deus por um milagre”. Sente-se uma menina A resposta à oração de Maria das Graças veio durante o culto do Missionário R. R. Soares. “Na ocasião, não me sentia bem, mas aceitei o convite do meu filho para par- ticipar e acreditei que aquele seria o dia da minha vitória”, lembra-se ela, que, no momento da cura, sentiu um calor nas costas e nos ombros. “Depois, mexi os braços, co- mecei a fazer força e consegui me abaixar”. Alguns dias após o evento, Maria afirma estar se sentindo uma “menina” em termos de saúde. “Posso me movimen- tar à vontade. A dor foi embora. Lavo, passo, cuido da casa e subo escada com tranquilidade. Consigo até me ajoelhar para orar e agradecer a Jesus pelo milagre”.

[close]

p. 6

B2 ANO 3 - Nº 34 - USA - Novembro de 2016 MARCOS AC SHOWda FÉ MARCOS AC Recuperou a independência Claudemira Silva Sampaio viveu com uma inexplicável fraqueza nas pernas durante um ano. “Andava igual a um bêbado. Para caminhar, precisava da ajuda de alguém da família”. A dependência de familiares acabou quando Claudemira foi curada por Jesus. “Recuperei a saúde, o equilíbrio e voltei a sair sozinha. Minhas pernas estão firmes graças ao Senhor”. MARCOS AC Trio de enfermidades foi vencido pela fé Pode até correr Em janeiro de 2016, Nilza Lacerda Moreira Lopes caiu três vezes no banheiro, machucando o joelho direito. “Levantava-me e caía. Passei o mês inteiro gritando de dor. O joelho nem dobrava mais. Andava mancando e tinha dificuldade para subir escada”. Ao saber da reunião de R. R. Soares, Nilza decidiu participar do culto e foi curada. “Estava muito mal naquele dia; doía até o pescoço. Quando acabou a oração da cura, meu corpo foi restaurado, e o joelho ficou bom. Já posso até correr”. MARCOS AC A locomoção de Maria Cícera era comprometida por causa da tendinite, artrose e bursite Amanda Pieranti amanda.jornalshowdafe@gmail.com gastava dinheiro. A cada passo que dava, minha per- Claudia Santos na estalava e doía. Tinha a claudia.jornalshowdafe@gmail.com sensação de que ela estava Foram dois anos sofrendo de forte dor no joelho direito, devido se quebrando. O sofrimento era grande”, conta Maria Cícera, que não podia mais cuidar da própria casa. à tendinite, artrose e bursi- Ela relata que ficava an- te. Esse trio de enfermida- gustiada com aquela situa- des impedia Maria Cícera ção. “Às vezes, eu chorava de Lima de andar direito. pedindo a Deus a minha “Quando saía, caminhava saúde de volta. E, durante com o auxílio de alguém, a reunião do Missionário pois sentia fraqueza nas R. R. Soares, recebi meu pernas e perdia o equilí- milagre. Cheguei ao culto brio. Dentro de casa, a lo- de joelheira, que me dava comoção também era difí- mais segurança ao andar. cil. Sempre me apoiava nas Porém, voltei para casa sem paredes ou nos móveis”. ela e andando normalmen- Apesar de usar vários te, sozinha. Já consigo fazer medicamentos diariamente, todos os serviços domésti- o problema persistia. “Só cos. Jesus me curou”. Dor na sola do pé sumiu Maria Cristina Leal do Espírito Santo mancava desde que surgiram dores na sola do pé direito. “O problema apareceu de repente, e passei a andar com dificuldade. Pisar normalmente era impossível”. Mesmo mancando e com o pé doendo, ela foi ao culto especial e alcançou o milagre. “Usei a minha fé e voltei para casa curada”.

[close]

p. 7

SHOWda FÉ DAVID SOARES B3 ANO 3 - Nº 34 - USA - Novembro de 2016 Bengala deixouDAVIDSOARES de fazer parte da sua vida A cura... A emoção! MARCOS AC Andar sem esse apoio era impossível para Teresinha Augusto há alguns meses Ogrande sonho de Teresinha Augusto era ficar livre da intensa dor que sentia nas pernas, sequela de uma queda. “Foram três meses sofrendo. Os tratamentos não resolviam a situação, e passei a usar bengala”, diz, acrescentando: “As dificuldades para subir escada e degraus de ônibus e fazer os serviços domésticos eram muitas”. À medida que o tempo passava, o quadro se complicava. Até que Teresinha decidiu buscar ajuda divina no culto do Missionário R. R. Soares. “Depositei toda minha confiança em Jesus, e fui curada. Larguei a bengala, cuido da minha casa, subo escada e pego ônibus normalmente. Faço, inclusive, atividades físicas”. MARCOS AC A resposta de Deus Andava apoiada “Há dez anos, a caminho do trabalho, caí e fraturei o joelho direito, que ficou engessado durante um ano. Esse procedimento deixou minha perna atrofiada e com a mobilidade comprometida. Doía e inchava bastante, e tive de usar muleta por um tempo. Mais tarde, passei a andar apoiada nas paredes ou nos familiares, pois a dor persistia. Cheguei ao culto carregada. No entanto, o Senhor me curou, e pude voltar para casa andando normalmente”. Sirlei de Fátima Francisco Barbosa “Rompi o ligamento do joelho esquerdo há seis anos, em um torneio de praia. Dois anos depois, em outra competição, eu o torci, mas me recuperei. Porém, durante uma gincana de queimado, meu joelho saiu do lugar, e caí gritando de dor. Sofri uma grave lesão no menisco e não me recuperei mais, embora fizesse tratamentos. Precisava passar por cirurgia, mas clamei ao Senhor, e Ele me curou”. Roberto Alves Vasconcelos Corpo todo doía “Sofri devido a três hérnias de disco durante cinco anos. Era como se algo espetasse minha coluna de cima para baixo. O corpo todo doía. Tinha dificuldade para me abaixar, andar e erguer o braço direito, além de sentir dormência na mão. Hoje, faço tudo sem problema. Cristo me curou”. Luzia Firmino Pavan Quem deixa o Senhor, que o conduziu à fé em Jesus e lhe deu inúmeras e abençoadas promessas, despreza o Único que pode resolver todos os seus problemas.

[close]

p. 8

B4 ANO 3 - Nº 34 - USA - Novembro de 2016 SHOWda FÉ Enfermidades não resistem à fé “Quando você confia em Deus, torna-se vencedor em todas as batalhas. Os problemas nas finanças e na família, o vício e as enfermidades não resistem à Palavra do Senhor e desaparecem”. Com mensagens como essa, o Missionário R. R. Soares tem feito os participantes dos cultos que realiza usarem a fé e alcançarem o milagre, conforme veremos a seguir. DAVID SOARES Joelho e pé curados “Foram três anos sofrendo de dor no joelho e no pé direitos devido a um esporão. Tinha dificuldade para andar, colocar alguns calçados e me levantar. A enfermidade também me impedia de praticar atividades físicas. Clamei ao Senhor com fé e fui curada. Minha vida voltou ao normal”. Maria Ribeiro Silva DAVID SOARES Dor e queimação na perna desapareceram “Fui diagnosticada com trombose. Cheguei a fazer uma cirurgia na tentativa de resolver o problema, mas a perna continuava inchada, doendo e queimando muito. Além disso, sempre apareciam novos coágulos. Após seis anos de sofrimento, pedi a Jesus que me curasse e fui atendida. Minha perna está ótima. Já consegui até viajar, o que não fazia há bastante tempo”. Wanderleia Aparecida Nagel DAVID SOARES Dependência do marido acabou “O peso e a dor na perna surgiram de repente, mudando minha rotina. Tinha dificuldade ao caminhar e uma sensação de estar recebendo agulhadas nas articulações. Passei a depender do meu marido para cuidar da casa. Ao participar da oração da cura, o peso e a dor na perna sumiram milagrosamente. Agora, cuido da casa sozinha”. Jorgina Maria Marques Carisso MARCOS AC Coluna doía “Como sou costureira e fico muito tempo sentada, minha coluna doía demais. Inclusive, passei a usar um colete cervical para amenizar esse sintoma. Trabalhava com dificuldade e não conseguia mais limpar minha casa. Usei a fé e alcancei a cura”. Josefa Maria da Conceição de Lima

[close]

p. 9

SHOWda FÉ B5 ANO 3 - Nº 34 - USA - Novembro de 2016 Limitação acabou DAVIDSOARES As intensas dores nas pernas e nos joelhos impediam José Vicente de caminhar direito e ter o prazer de andar de bicicleta Deus dá do santo alimento aos Seus sAeimndlaimqiuteesv.oAcoê sneãoseensttierejam saticsofnesiteogsu, ienldeos pseordeturãdo poaqruaer doeTsoedo- a-Pliomdernotasor uDmeupsotuecmo,oartdéenqaudeo a tensheaumredsipgeeirtiod,on–ãoendteesnisdtiad.o – o que lhes foi entregue. O Espírito Santo há de lhe Qumasornesedrtcrobaapedvromooorc,-asêqpuluaitcmierveeeJedlehdrnisdeeetuoonfpsatne.reloatnpacfaduépisrdasaeoremrao afouFijásidqaaturedemoof.qiaErupmnerteeãjánond,olhiadqeoouee prencaiqsaurilodequmeamisais colhmeidseareásdpairditou, aplois – raevPealalaçvãroa djaomais que esptáasessacrráit.o –, poderá voltar à mesa sqSauegjaarnapstdooeainnsnoseeeívcClsaeeealsmoasàlidiintdmiahrirvioe.gi.nniratáavrooz, MARCOS AC Após um acidente de carro, há 15 anos, José Vicente de Souza começou a sentir dor nos joelhos e nas pernas. “A situação se agravou nos últimos anos. Quando me locomovia, parecia que a rótula travava, e eu perdia o movimento. Andava com bastante dificuldade e mancando. Era complicado quando tinha de pegar uma condução, subir e descer escada ou ficar muito tempo em pé”. Como os tratamentos não davam o resultado esperado, José buscou ajuda em Deus. E, quando viu pela televisão a chamada para a reunião do Missionário R. R. Soares na cidade onde reside, resolveu participar, na certeza da vitória. “Logo cedo, eu já estava participando da reunião na Igreja, na qual Jesus me curou e mudou a minha vida, pois a dor sumiu. Estou, inclusive, fazendo reparos na minha casa e andando de bicicleta, algo de que tanto gosto”. Pernas leves “A sequela de um acidente de moto provocava dor nos meus quadris havia seis anos. As pernas pesavam bastante, e eu mancava. Para piorar, adquiri artrose na coluna. O Senhor honrou a minha fé e me curou. Aquela sensação desagradável desapareceu: minhas pernas estão leves, e caminho com facilidade”. Maria Aparecida de Oliveira da Silva Ribeiro A vida está maravilhosa Francieli Rodrigues ficou com o nervo do pé esquerdo inflamado. Esse transtorno persistiu durante três meses. “Tinha dificuldade para pi- sar. Pela manhã, sentia muita dor e, de dia, mancava”. Sem remédios, essa sensação terrível era incessante. “Tinha de mergulhar o pé na água quente à noite. Porém, durante a reunião de fé, determinei a cura e fiquei boa na hora. A vida está maravilhosa agora”. Ele ergue do pó o desvalido e do monturo, o necessitado, para o assentar ao lado dos príncipes (Salmo 113.7,8 – ARA).

[close]

p. 10

B6 ANO 3 - Nº 34 - USA - Novembro de 2016 SHOWda FÉ Sente-se livre novamente Ao participar do culto realizado pelo Missionário R. R. Soares, Idalizar Moreira Baroni pediu a Jesus o fim das intensas dores que sentia na coluna havia dez anos. “Tinha uma vida de limitações e só andava apoiada em familiares, amigos, paredes ou móveis. Também estava impossibilitada de cuidar do meu lar”. Ela relata que vivwia à base de medicamentos fortes para combater a dor, mas não se recuperava. “Só encontrei a solução para o problema quando clamei com fé ao Senhor, que devolveu a minha saúde. Minha coluna parou de doer, e ando sem me apoiar. Estou livre novamente”. Conheça, a seguir, outras pessoas que colocaram a fé em prática e foram abençoadas nos cultos do Missionário. DAVID SOARES Tomou posse da bênção “Eu tinha hérnia de disco, e minha coluna travava a cada passo que eu dava. Tudo piorou depois que sofri uma queda e fraturei o tornozelo direito. Fiquei três meses na cadeira de rodas. Fiz vários tratamentos, mas não me recuperei. Sentia bastante dor e precisava de ajuda para realizar qualquer tarefa, inclusive me levantar da cama. Fui ao culto a convite da minha vizinha, tomei posse da bênção e voltei para casa curada”. Ercilia Pereira dos Santos MARCOS AC Andando bem “Sofria de dor no nervo ciático. Isso prejudicava minha locomoção. As pernas travavam constantemente, sendo difícil caminhar. Consciente do poder de Deus, clamei pela minha cura durante a reunião do Missionário e alcancei meu milagre. Atualmente, ando bem, e minhas pernas não travam mais. Estou muito feliz”. Janete Silverio dos Santos DAVID SOARES Corpo podia ficar paralisado “Certa noite, acordei com a coluna travada. Depois disso, minhas pernas não dobraram mais. Eu caía constantemente e sentia uma dor forte, e isso me impedia de fazer qualquer atividade. Os médicos diziam que a tendência era meu corpo ficar paralisado, devido à seriedade da situação. Eu rejeitei aquelas palavras, busquei em Deus a solução e fiquei livre do mal. Agora, minhas pernas dobram e pararam de doer”. Josefina Henrique de Souza MARCOS AC Fim do martírio “Após uma torção no joelho, precisei encarar três meses de martírio. As dores me impediam de andar, dormir e cuidar da casa direito. O médico me recomendou repouso, diante da gravidade da lesão, mas era impossível ficar parada com tantas tarefas a fazer. Até que Jesus me curou, e meu joelho parou de doer. Estou cuidando da casa e cozinhando, o que era impossível antes”. Luiza Godoy Espindola ENTRADA GRÁTIS Missionário R. R. Soares Venha receber a sua bênção IIGD POMPANO BEACH – 1261 East Sample Road Pompano Beach, FL 33064 – Igreja: (954) 785-3699 Pr. Willian Sodré – pompano@iigdusa.com Reuniões: segundas, quartas e sextas-feiras – 7:30pm Domingos – 10am e 7pm

[close]

p. 11

SHOWda FÉ NOVEMBRO DE 2016 B7 CAMPANHAS DE FÉ ELE LIVRA, E SALVA, E OPERA SINAIS E MARAVILHAS NO CÉU E NA TERRA (Daniel 6.27, parte a). MARCOS AC Missionário R. R. Soares Quem não está familiarizado com as Escrituras não sabe que as revelações de Deus vêm quando os olhos do coração estão limpos. Você perderá muito, se o seu coração não estiver lavado com a água pura, ou desligado na leitura bíblica, e não se abrir durante a oração. A alegria do Senhor é que lhe dará essas virtudes e o ajudará a tirar “águas” das fontes da salvação. Ferida não cicatrizava Essas águas o limparão de qualquer lixo religioso e clarearão a sua visão espiritual. Uma doença nas axilas prejudicou a vida de Alecsandra durante cinco anos, afetando, inclusive, sua autoestima AAmanda Pieranti amanda.jornalshowdafe@gmail.com lo piloso, levando ao acúmulo de sebo e suor e à in- lecsandra da Silva flamação da área. “Há seis Lopes Nunes sofria, meses, fiz um tratamen- havia cinco anos, to, e a região estava cica- de hidradenite nas axilas trizando. No entanto, a re- – doença que surge devido cuperação foi lenta. A pele a uma obstrução do folícu- repuxava, impedindo-me de levantar os braços. Doía tanto que eu precisava de ajuda até para me vestir”. A doença é crônica e vai deixando a pele oca. Segundo Alecsandra, seu médico havia recomendado uma cirurgia para tirar uma glândula e deter o problema. “Porém, era impossível fazer a operação, porque, apesar do tratamento, o local ainda estava bastante inflamado. Tinha uma ferida nas minhas axilas que não cicatrizava”. Quando passares pelas águas, estarei contigo, e, quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti (Isaías 43.2). À espera de um milagre Alecsandra afirma que só um milagre poderia acabar com seu sofrimento. Foi em busca dele que participou do culto do Missionário R. R. Soares e saiu vitoriosa. “Jesus me abençoou. Agora, consigo mexer os braços, e a ferida cicatrizou completamente dias após o evento. Acabou a necessidade de dormir com uma blusa por baixo da camisola, devido à grande quantidade de secreção expelida pelas axilas”. A cura representou muito para Alecsandra, visto que a doença afetava a sua autoestima. “Esperava esse milagre há tempos. Cheguei a desanimar e sair da Igreja. No entanto, voltei, pois, sem Jesus, minha situação seria ainda pior. Após entregar verdadeiramente minha vida nas mãos dEle e confiar, fui surpreendida com a bênção tão desejada. Jamais esquecerei esse dia. Sinto-me realizada”.

[close]

p. 12

B8 ANO 3 - Nº 34 - USA - Novembro de 2016 SHOWda FÉ Sufoco no ônibus acabou Desde que foi atropelada por um ônibus, há um ano, Lindinalva Ferreira dos Santos Dantas sentia fisgadas no braço direito. “Fraturei nove costelas e a clavícula e perfurei o pulmão. Como não tive uma boa cicatrização, convivia com muita dor. Nem conseguia levantar meu braço, lavar o cabelo ou me ensaboar, pois repuxava. Ficava insegura de pegar ônibus, devi- do à dificuldade de me segurar ao ficar em pé”. Auxiliar de enfermagem, Lindinalva contava com a compreensão da chefia e dos colegas no trabalho. “Evitava ao máximo fazer esforço com o braço direito, pois ficava bastante dolorido. Caso precisasse me esforçar, eles me ajudavam”. Segundo os especialistas, ela teria de conviver com o problema, para o qual não havia tratamento eficaz. “Porém, rejeitei a sentença e decidi buscar ajuda em Deus. Vi pela televisão MARCOS AC as pessoas sendo curadas no culto do Missionário, e decidi participar também. Pedi ao Senhor que me curasse e fui atendida. A dor sumiu, e, hoje, realizo qualquer movimento com o braço. Acabou o sufoco no transporte”. MARCOS AC Fim do transtorno Uma queda da escada, há quatro anos, causou um grande transtorno na vida de Selma Maria Wanzller de Jesus. “Caí sentada, o que afetou a sexta vértebra da coluna. O osso saiu um pouco do lugar. Fiz fisioterapia, mas continuei sentindo dor, inclusive no ombro e braço direitos”. Selma, então, ficou sem poder levantar o braço. Quando o tempo esfriava, o sintoma piorava. “Até que supliquei pelo poder de Deus e alcancei a vitória. O braço parou de doer. Já consigo levantá-lo bem alto”. MARCOS AC MARCOS AC Livre das sequelas da tensão Após enfrentar um momento tenso na profissão, Alcina Aparecida de Doía desde a cabeça até as costas Carvalho sentiu reflexos no lado esquerdo do corpo durante três meses. “Acumulei estresse e trouxe tudo para o meu corpo. Com isso, fiquei com o lado esquerdo paralisado. Quando insistia em movi- mentar o braço, doía desde a cabeça até as costas, refletindo nas pernas”. Com o problema, vieram as limitações no dia a dia, principalmente no momento de Alcina se vestir. “Quando tirava ou colocava a blusa, sentia uma dor horrorosa. Parecia que estavam arrancando meu braço”. A situação começou a mudar após Alcina orar com R. R. Soares pela televisão. “A cura total veio quando participei do culto. Ao ouvir o Missionário anunciar que oraria pelas pessoas que tinham problemas nos braços, falei: ‘Essa oração é para mim’. Assim, a paralisia e a dor foram embora”. Rotina voltou ao normal Arlete do Nascimento Veiga vem lutando Usei minha fé para conseguir dormir desde abril deste ano. “A causa das noites maldormidas era a dor no ombro e antebraço direitos, sequela da zika. Minha rotina também foi afetada. Ao pegar peso, doía ainda mais; às vezes, até as pontas dos dedos. Eu não podia nem fechar a mão”. Arlete relata que foi ao culto certa de que Jesus a abençoaria. “Usei minha fé e fui curada. Antes, eu precisava de ajuda para cuidar da casa, mas, agora, além de fazer tudo sozinha, carrego peso normalmente. Também durmo muito bem”.

[close]

p. 13

SHOWda FÉ B9 ANO 3 - Nº 34 - USA - Novembro de 2016 MARCOS AC “Isso me deixava angustiada” Quando o braço direito de Julia Rodrigues França estalava, era sinal de dor. “Nem conseguia erguê-lo para pentear o cabelo. Os serviços de casa passaram a ser responsabilidade do meu marido e das minhas filhas”. Julia relata ainda que os medicamentos usados no combate à enfermidade, além de não funcionarem, faziam mal a ela. “Passei a ter outros problemas de saúde, e isso me deixava angustiada. Ao orar, fui sarada. Já ergo o braço e cuido da casa sozinha”. MARCOSAC “Quando cremos em Deus, tudo é possível” A declaração é da pequena Ana Carolina, curada de uma luxação no pulso Três dias antes de participar da reunião do Missionário R. R. Soares, Ana Carolina dos Santos Carlos, 11 anos, sofreu um acidente na escola. “Ela foi desafiada pelos coleguinhas a ficar pendurada em uma trave até que eles a mandassem sair. Como não teve força para se segurar, caiu em cima dos braços e luxou o pulso direito, precisando imobilizá-lo com uma tala”, conta a mãe da menina, Ângela Patrícia dos Santos. O pulso de Ana doía tanto que a impedia de pegar o garfo na hora das re- feições. “Qualquer movimento que fazia incomodava. A recuperação levaria algum tempo. Porém, durante o culto, pedi a Jesus que a curasse, e o milagre aconteceu. Logo após a oração, Ana Carolina rodou o pulso, sem sentir dor, e pediu que tirassem a tala. Minha filha está perfeita”. A menina, que também estava com dificuldade de escrever, afirma ter ficado com a letra mais bonita após a cura. “Meu braço parou de doer. Estou escrevendo até melhor. Quando cremos em Deus, tudo é possível”, atesta. Osso esquentava e a pele queimava MARCOS AC Armando Nunes França sentia muita dor no braço esquerdo. “Ao procurar um médico, descobri que estava com artrose e uma inflamação no ombro. Era impossível dormir direito ou erguer o braço”, diz ele, que não podia mais cuidar da chácara onde mora. Armando tinha a sensação de que o osso esquen- Sentia-me inútil tava e a pele queimava. “Ao insistir em fazer algum serviço, como consertar o galinheiro, precisava parar, devido às fortes dores, as quais já estavam atingindo o braço direito. Sentia-me inútil”. Esse tormento durou seis meses, sem que os tratamentos dessem resultados. “Já não via mais possibilidade de voltar a ter uma vida normal. No entanto, recuperei a esperança na cura ao ver os milagres e o anúncio da reunião do Missionário pela televisão. Ao participar do encontro, minha saúde foi restaurada. Posso levantar o braço e cuidar da minha chácara”. Duvidar do que o Senhor lhe diz é como fazer pouco caso da Palavra, e isso o leva a perder a chance de resolver os seus problemas.

[close]

p. 14

B10 ANO 3 - Nº 34 - USA - Novembro de 2016 DAVID SOARES SHOWda FÉ A vitória de Claudionor MARCOS AC Era escrava dos remédios O sofrimento de Maria Alves da Conceição começou em 2002, quando foi diagnosticada com osteoporose. “Passei a sentir fortes dores que começavam nas mãos e se estendiam pelo pescoço e pelos ombros. Quando ia ao mercado e comprava mais do que devia, tinha de pedir às pessoas na rua que me ajudassem a carregar as sacolas”. Maria também encontrava dificuldade para limpar a casa. “Porém, encarava todo o serviço sozinha, pois não tinha ninguém que me ajudasse. No dia seguinte à faxina, eu sentia tanta dor que nem conseguia me levantar da cama. Parecia que um trator havia esmagado meus ossos. Era escrava de remédios, embora não servissem de nada”. Após participar da reunião de R. R. Soares, a vida de Maria mudou. “Foi um sacrifício chegar ao culto, mas valeu a pena. Jesus me curou. Agora, cuido da casa e carrego sacolas cheias, sem ajuda. Estou bastante feliz”. Após passar duas décadas sofrendo de dor no braço e nos joelhos, ele voltou a ter uma vida normal MAmanda Pieranti amanda.jornalshowdafe@gmail.com der ajudar minha esposa com as compras do mercado”. ais de 20 anos. Esse A enfermidade prejudicou foi o tempo que ainda o bom rendimento em Claudionor convi- seu trabalho. “Já não conseguia veu com dor e inchaço no mais realizar alguns serviços braço esquerdo. “Meus joe- pesados. Se tentasse, parava a lhos também doíam. Carregar todo instante. Era horrível”. qualquer peso ou caminhar Claudionor fez vários era difícil, a ponto de não po- tratamentos, mas só encon- trou a cura ao participar do culto do Missionário R. R. Soares. “Meu braço e meus joelhos pararam de doer, graças a Jesus. Estou sentindo firmeza nas pernas e já posso ajudar minha esposa com as compras. Vou até fazer uma viagem, o que era impossível antes”. Martírio teve fim MARCOS AC Maria José Pereira Silva ajuda no orçamento familiar lavando e passando roupa para vários clientes. No entanto, nos últimos meses, ela estava com dificuldade de trabalhar, porque seu braço esquerdo doía intensamente. “Era um sacrifício esfregar, enxaguar, torcer e passar as roupas. Fazia porque precisava do dinheiro”. Ela revela que procurou um especialista e fez raios X, mas nenhuma anomalia foi detectada. “Meu braço e minha mão viviam inchados. Parecia que o meu nervo estava retorcido, e a dor era fortíssima. Porém, Jesus operou o milagre na minha vida e destruiu a dor. Hoje, trabalho e vivo em paz”. Pode erguer as mãos para adorar a Deus Após um acidente doméstico, Luiza Batista não conseguiu mais levantar o braço esquerdo, que passou a doer. “Já haviam se passado quatro anos, e a limitação continuava. Eu até fazia alguns serviços de casa, mas era difícil pentear os cabelos”. Como conhecia o poder de Deus, Luiza passou a buscar o milagre, já que os tratamentos eram ineficazes. “Ficava triste quando ia ao culto e não podia louvar o Senhor erguendo os braços. Na reunião do Missionário, MARCOS AC Jesus me ouviu e restituiu minha saúde. Agora, posso adorá-Lo e agradecer-Lhe com as mãos erguidas pelo que Ele fez por mim”. ENTRADA GRÁTIS Venha receber a sua bênção IIGD BOSTON – 85 Washington Street Somerville, MA 02143 Igreja: (617) 996 9194 Pr. Glauber Morare – somerville@iigdusa.com MISSIONÁRIO R. R. SOARES Segundas, quartas, quintas e sextas-feiras – 8pm Domingos – 10am e 7pm

[close]

p. 15

SHOWda FÉ NOVEMBRO DE 2016 B11 LIBERTAÇÃO SE, POIS, O FILHO VOS LIBERTAR, VERDADEIRAMENTE, SEREIS LIVRES (João 8.36). Missionário R. R. Soares O reencontro com a vida Missionário R. R. Soares Quando receber uma revelação da Palavra e o seu coração sentir que certa bênção lhe pertence, louve a Deus e comece a tomar posse dela. O que Ele põe diante de você já é seu por direito eterno. Embora pareça que você não conseguirá a sua vitória, não se deixe levar pelas mentiras do inimigo, pois tudo já lhe foi preparado e entregue. O segredo é não temer nem se assustar, porque o tamanho da dádiva depende da extensão da sua fé. Perdida em meio aos vícios e à prostituição, Talita Cristina se viu à beira da morte Amanda Pieranti amanda.jornalshowdafe@gmail.com Aos 16 anos, Talita Cristina Lopes Alves começou a mas era em vão. Aos 17, a moça começou a se prostituir. “O dinheiro era usado para me drogar. Eu me perdi mesmo. E, quando trilhar o mau caminho: não queria, tentavam abu- passou a beber e usar sar de mim”. maconha e crack. “Era Aos 21 anos, Talita uma fuga dos problemas. foi vítima de leptospiro- se e ficou entre a vida e a morte. “Não sentia as O médico pernas. Estava pesando 35kg e fui encaminhada à man­dou a minha UTI [Unidade de Terapia Intensiva]. O médico man- mãe se desp­ edir dou a minha mãe se despedir de mim, dizendo que de mim eu não iria voltar, mas ela estava certa da minha cura e enfrentou esse prognósti- Minha família sempre foi co orando”, destaca. desestruturada. Meu ir- “Quando essa doença mão saiu de casa, e só mi- não mata, deixa sequelas. nha mãe trabalhava para Passei cinco dias em coma o nosso sustento. Além de induzido. Eu considera- beber, eu ia para as far- va muitas pessoas como ras. Foi lá que adquiri es- amigas, porém, ao acordar, ses vícios”. quem estava ao meu lado, A mãe, evangélica, ten- ajoelhada, orando, era a tava pregar a Palavra a ela, minha mãe”. MARCOS AC No dia em que eu clamei, me escutaste; alentaste-me, fortalecendo a minha alma (Salmo 138.3). O milagre Dali em diante, Talita fez um propósito: “Falei ao Senhor que, se Ele me restaurasse, eu Lhe serviria. E Jesus fez isso. Entreguei meu coração a Cristo. Saí do hospital andando e visitei a Igreja dois dias depois. Assisti à reunião e eu fui melhorando. Ganhei peso, não tive sequela, fiquei livre das drogas e me afastei das coisas erradas”. Hoje, Talita é casada, tem três filhos e se tornou obreira da Igreja Internacional da Graça de Deus.

[close]

Comments

no comments yet