Revista ON Cruz Azul - Outubro 2016

 

Embed or link this publication

Description

Revista ON Cruz Azul - Outubro 2016

Popular Pages


p. 1

Ano I | N° 3 | Setembro/2016 Distribuição gratuita Ensino bilíngue no Colégio PM página 20

[close]

p. 2

Revista Cruz Azul 2

[close]

p. 3

3 Revista Cruz Azul Saber, Honra e Disciplina Qualidade Educação Infantil Ensino Fundamental Ensino Médio Cursos Técnicos (consulte disponibilidade) eUEmnnidsmianadonedbCailreíinnmgtrunoea

[close]

p. 4

Revista Cruz Azul 4 Expediente Revista Cruz Azul é uma publicação trimestral da Associação Cruz Azul de São Paulo Corpo Diretivo: Superintendente Cel PM Julio Antonio de Freitas Gonçalves Coordenador de Saúde Cel PM Renato Aldarvis Coordenadora Clínica Dra. Joyce Mari Stocco Coordenador de Educação Cel PM Renato Penteado Perrenoud Coordenador de Logística Cel PM Marcos Roberto Chaves da Silva Coordenador de Sustentabilidade Cel PM Leônidas Pantaleão de Santana Coordenador de Finanças Cel PM Aguinaldo Nobre de Mello Chefe de Gabinete Cel PM Edson Teixeira Costa Publicação desenvolvida pela equipe da Comunicação Corporativa: Elisabeth Diniz, Fernanda Bigliatto, Lucas Leandro, Mário Dias, Rafaela Vieira, Sabrina Tono e Thiago Moreira. Jornalista Responsável: Bárbara Moraes - MTb.: 50.258/SP Banco de imagens: Acervo Cruz Azul e Shutterstock Tiragem: 25.000 exemplares Setembro/2016 comunicacao@craz.com.br www.cruzazulsp.com.br www.facebook.com.br/cruzazuldesaopaulo Certificações SISTEMA DE GESTÃO CERTIFICADO NBR ISO 14001:2004 HOSPITAL SANTA MARIA Sumário 5 Editorial Qualidade e segurança 6 Mensagem Mutualismo e solidariedade Rede do bem 8 Eventos Simpósio de nutrição Ambulatório São José dos Campos Reconhecimento público 12 Solidariedade Lições para a vida 13 Psicologia Visita de irmãos na UTI Neonatal 14 Saúde Humanizada O bebê como o núcleo da família 17 Tecnologia Agendamento web 18 Saúde da Mulher Anticoncepcional x Trombose 20 Capa Mandarim no Colégio PM 24 Educação em Foco Semeando valores para um futuro melhor 26 Radar da Saúde Prontidão para urgências e emergências 29 Saúde da Criança Refluxo gastroesofágico na infância 30 Esporte Ouro no atletismo 31 Saúde Jovem Cuidados com a Varicocele 32 Saúde do Homem Insuficiência renal 34 Conexão Estudantil Aluno do Colégio PM lança livro na Bienal Atitudes sustentáveis 36 Sáude na Melhor Idade Visão após os quarentas anos 38 Campanhas Outubro rosa e Novembro azul CERTIFICADO nº 0309/003/079 VALIDADE: 23/06/2019 Link para edição online

[close]

p. 5

Qualidade e segurança Editorial 5 Revista Cruz Azul Cruz Azul trabalha em prol da promoção da saúde de forma ética, segura e sustentável Com base em padrões internacionais de qualidade, a Cruz Azul de São Paulo promove a cultura de segurança na assistência integral à saúde, por intermédio de um conjunto de valores, atitudes e percepções que visam identificar circunstâncias de risco e prevenir eventos adversos. Atualmente, contamos com 21 Comissões Hospitalares que são gerenciadas pela Coordenadoria Clínica, entre elas: Núcleo de Segurança ao Paciente, Controle de Infecção Hospitalar, Farmacovigilância, Equipe Multiprofissional de Terapia Nutricional, Proteção Radiológica etc. As equipes técnicas identificam as oportunidades de melhoria nos processos e estabelecem ações preventivas e/ ou corretivas para garantir padrões assistenciais de qualidade adequados, desempenhando um importante papel em prol da melhoria contínua do sistema de gestão e da atividade assistencial da instituição. No Complexo Hospitalar e nos oito Ambulatórios Descentralizados, diversas medidas são efetivadas com foco na segurança, em consonância com as metas estabelecidas pelo Ministério da Saúde: identificação do paciente, higiene das mãos, cirurgia segura, segurança na prescrição, dispensação, uso e administração de medicamentos, prevenção de quedas e de úlceras por pressão, entre outras, englobando ações que também estimulam a participação do paciente e dos familiares, como parte do nosso programa de humanização no atendimento. Além disso, a aplicação de Protocolos Clínicos permite a implementação de recomendações válidas aconselhadas nas diretrizes clínicas, padronizando o fluxo e as principais condutas diagnósticas e terapêuticas para o agravo selecionado, o que proporciona mais segurança aos usuários e aos profissionais, assim como contribui para aprimorar a assistência mediante práticas cientificamente sustentadas. Em suma, há 91 anos, nossa entidade filantrópica está comprometida em promover cuidados à saúde da família policial-militar e de outros segmentos da sociedade de forma humanizada e com elevado padrão de qualidade, atuando de forma ética, segura e sustentável, o que nos conferiu as certificações da área de saúde: ONA (Organização Nacional de Acreditação) – Nível III – Acreditado com Excelência e ISO 14001 (Sistema de Gestão Ambiental). Corpo Diretivo

[close]

p. 6

Revista Cruz Azul 6 Mensagem Mutualismo e solidariedade Entenda como funciona o convênio entre a CBPM e a Cruz Azul de São Paulo A Caixa Beneficente da Polícia Militar (CBPM) é uma autarquia vinculada à Secretaria de Segurança Pública, que tem como missão principal gerir o regime de Assistência Médico-hospitalar e Odontológica (AMHO) dos familiares dos policiais militares, sendo que as contribuições de todos geram a receita necessária para o socorro dos que mais necessitam, fazendo do mutualismo a base de todo sistema de seguridade social. O regime de AMHO é gerido pela CBPM e promovido pela Cruz Azul de São Paulo, de acordo com as regras estabelecidas em convênio firmado entre estas instituições, viabilizando a prestação de serviços de qualidade nas áreas de saúde e educação. No Colégio PM, por exemplo, os beneficiários têm descontos de até 50%, além dos descontos progressivos que chegam até a bolsa integral para órfãos de policiais militares e também a “bolsa padrinho”, criada especialmente para apadrinhar criança que não tenha vínculo familiar com o policial. Já na assistência à saúde, os beneficiários têm direito a diversos serviços com cobertura integral pela CBPM, como por exemplo: utilização do centro cirúrgico e obstétrico; diárias de internação, inclusive de Unidade de Terapia Intensiva – UTI; medicamentos prescritos em procedimentos assistenciais hospitalares, atendimentos clínicos ambulatoriais ou hospitalares e procedimentos cirúrgicos etc. Os demais serviços médicos são realizados mediante o sistema de coparticipação, em que os contribuintes arcam com 50% do valor do custeio da AMHO sobre: consultas, Serviços Auxiliares de Diagnóstico e Terapia - SADT e contrastes utilizados nos exames; visitas domiciliares; atendimento odontológico de urgência, entre outros. Sendo assim, é importante que todos tenham ciência de que a contribuição de 2% da retribuição-base do PM e 1% da pensionista representam a única fonte de receita de todo o regime assistencial e, com esses valores, a CBPM faz a gestão da AMHO de forma a torná-la viável financeiramente, objetivando prestar a melhor assistência para a família do policial militar contribuinte, sem levar em conta a quantidade de beneficiários atendidos e a idade deles. Cel PM Luis Henrique Falconi Superintendente da CBPM Os beneficiários são os dependentes de policiais militares ativos e inativos e as pensionistas, regularmente inscritos na CBPM: • Cônjuge e companheiro(a); • Filhos e enteados de até 21 anos; • Filhos e enteados acima de 21 anos que sejam incapazes ou inválidos, sob a dependência econômica do PM; • Pais do contribuinte, desde que vivam sob sua dependência econômica e não existam outros beneficiários obrigatórios. Acesse o site www.cbpm.sp.gov.br para conferir o Guia do Usuário CBPM e a tabela de coparticipação

[close]

p. 7

Revista Cruz Azul Mensagem Rede do bem Mensagem do Comandante Geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo 7 Policial Militar, É uma honra dirigir-me a você, associado, para algumas palavras de meu profundo respeito pela Instituição Cruz Azul. Sua história remonta o ano de 1925 tendo como objetivo atender nossos entes queridos, na época familiares dos integrantes da Força Pública. Sua sede no Cambuci opera até hoje, onde observamos aspectos históricos da época de sua construção, mesclados com a tecnologia e estrutura moderna dos prédios atuais. Contudo, o que nos chama realmente a atenção são seus valores perenes, imutáveis, que norteiam a Cruz Azul desde sua criação, que são: • Compromisso Social • Humanização • Ética • Excelência Fico muito feliz e orgulhoso, pois vejo por meio dos associados, muitos de meus comandados diretos, o reconhecimento e a certeza da competência e do compromisso social da Cruz Azul. Na área da saúde, a Cruz Azul tornou-se um centro moderno de atendimento hospitalar e ambulatorial, apto para atender todas as questões nas mais diversas disciplinas médicas. Hoje, com toda certeza, está entre os melhores hospitais da cidade, quiçá do Brasil. Além do Hospital do Cambuci, a Cruz Azul conta com mais 8 ambulatórios em São Paulo. Além disso, os associados contam com 10 colégios na Capital e no interior que atendem mais de 11 mil alunos com a missão de educar e preparar os nossos filhos para o futuro. Assim, caro associado, a responsabilidade cabe a todos nós! Devemos olhar com carinho e respeito os valorosos profissionais da Instituição Cruz Azul, aqueles que zelam e cuidam de toda a família policial-militar, para que possamos incentivar e melhorar a rede do bem e amor ao próximo. Vejo na missão da Cruz Azul, não por acaso, muitas coincidências e semelhanças com a da Polícia Militar do Estado de São Paulo: o altruísmo, a caridade, o sacrifício pelo semelhante e a fé nos valores da Instituição. Sim, eu acredito que o policial militar, associado, quando na execução de suas missões de proteger a sociedade, o fará de forma mais tranquila sabendo que seus filhos são bem acolhidos nos colégios e que sua família será bem cuidada no hospital da Cruz Azul. Lembre-se: saúde é prioridade no contexto preventivo para qualidade de vida de todos, você estará colaborando e ajudando alguém. Portanto, minha palavra final é de agradecimento pelo papel importante que a Instituição Cruz Azul desempenha para a família policial-militar e dizer que espero que tal vínculo de confiança e apoio mútuo se estenda e cresça muito mais nas próximas décadas. Obrigado e lembre-se: Polícia Militar, você pode confiar! Ricardo Gambaroni Coronel PM Comandante Geral PMESP

[close]

p. 8

Revista Cruz Azul 8 Eventos Simpósio de Nutrição Cruz Azul promove evento focado no bem-estar dos pacientes bariátricos Em 31 de agosto, data em que se comemora o Dia do Nutricionista, a Cruz Azul de São Paulo promoveu o Simpósio de Nutrição em Cirurgia Bariátrica com uma abordagem multiprofissional, reiterando o compromisso da nossa entidade filantrópica com o atendimento humanizado e a assistência integral à saúde. O evento contou com palestras de profissionais da Cruz Azul: apresentação do Serviço de Nutrição e contextualização dos Protocolos Assistenciais por Alexandra Coelho de Sousa Lopes (Gerente do Serviço de Nutrição e Dietética); Assistência Nutricional em Cirurgia Bariátrica e Nutrientes Antioxidantes Aliados às Práticas Gastronômicas, por Talita Aparecida Possato Tiyaen (Nutricionista Clínica) e Avaliação Psicológica no Pré-operatório da Cirurgia Bariátrica, por Thaís Helena Aguiar (Psicóloga), assim como uma mesa redonda focada no compartilhamento de experiências acerca do tema com a Médica Nutróloga Dra. Paula Machado Guidi (Hospital Mário Covas) e a Nutricionista Flávia Costa Rodrigues (Hospital Vitória). Depoimentos de pacientes “Eu sofria com a obesidade desde a adolescência e sempre tomei remédios para emagrecer. Quando eu parava de tomar, engordava tudo de novo, resolvi não tomar mais. Cheguei aos 115kg e, por conta do peso, comecei a ter problemas nos quadris e joelhos. Foi quando decidi fazer a cirurgia bariátrica. Estou com 10 meses de operada e 40kg eliminados. Sou outra pessoa, feliz e com saúde”. Ana Lúcia Rodrigues “Em janeiro de 2016 eu pesava 130kg (peso atual 87kg) e não tinha nenhuma doença preexistente das mais comuns em um obeso, como: pressão alta ou diabetes, mas tinha muitas dores nas articulações e estava com esteatose hepática de grau 3 e predisposição para diabetes. A equipe multidisciplinar de cirurgia bariátrica foi fundamental para o pré-operatório e está sendo ainda mais importante no pós. A parte nutricional é de extrema importância, pois te norteia no que você pode e não pode se alimentar e na suplementação de vitaminas, principalmente no meu caso que pratico atividade física diariamente”. Alexander Mezzacapa Serviço de Nutrição e Dietética da Cruz Azul

[close]

p. 9

Revista Cruz Azul Eventos 9 Ambulatório São José dos Campos Cruz Azul amplia o atendimento ambulatorial para o Vale do Paraíba e Litoral Norte No dia 12 de agosto, a Associação Cruz Azul de São Paulo inaugurou um Ambulatório Descentralizado em São José dos Campos, nas dependências da Unidade Integrada de Saúde (UIS) do Comando de Policiamento do Interior – 1 (CPI-1) da Polícia Militar. Inicialmente, as consultas serão destinadas às seguintes especialidades médicas: Clínica Geral, Ginecologia e Pediatria. Por meio do convênio de mútua cooperação firmado entre a PM e a Cruz Azul para uso compartilhado das instalações, será possível estender o atendimento ambulatorial para a região do Vale do Paraíba e Litoral Norte, com foco em promover cuidados à saúde de forma humanizada, com elevado padrão de qualidade. “Faço um agradecimento especial à Comandante do CPI, Cel PM Nikoluk, que empreendeu esforços para que pudéssemos trazer um Ambulatório da Cruz Azul para a região e, assim, ampliar o atendimento aos beneficiários da CBPM (Caixa Beneficente da Polícia Militar) e à família policial-militar”, declarou o Superintendente Cel PM Freitas na ocasião que celebrou o aniversário do 3º Batalhão de Ações Especiais de Polícia (BAEP) e também o 91º aniversário da Cruz Azul. Diversas autoridades prestigiaram o evento, como, por exemplo, o Secretário-adjunto da Secretaria de Segurança Pública, Dr. Sérgio Turra Sobrane; o Juiz Presidente e o Corregedor Geral do Tribunal de Justiça Militar, Dr. Silvio Hiroshi Oyama e Juiz Cel PM Orlando Eduardo Geraldi; o Subcomandante da PMESP, Cel PM Francisco Alberto Aires Mesquita; a Comandante do CPI-1, Cel PM Eliane Nikoluk Scachetti; os Deputados Estaduais: Cel PM Álvaro Batista Camilo, Davi Zaia, Hélio Nishimoto e Milton Vieira; o Prefeito de Taubaté, Sr. Paulo Miranda; o Superintendente da CBPM, Cel PM Luis Henrique Falconi; o Diretor de Benefícios Militares da São Paulo Previdência, Cel PM David Antônio de Godoy; o Comandante da 2ª Região Militar do Comando Militar do Sudeste, General de Divisão Antonio dos Santos Guerra Neto; o Comandante do Departamento de Ensino da Aeronáutica, Brigadeiro do Ar Jayme Ferreira Junior, assim como os representantes da Cruz Azul: o Presidente do Conselho de Administração, Cel PM Audi Anastácio Félix, o Superintendente, Cel PM Julio Antonio de Freitas Gonçalves e o Ex-Presidente do Conselho de Administração, Cel PM Ernesto de Jesus Herrera. Cel PM Freitas, Cel PM Felix, Cel PM Nikoluk, Dr. Sérgio e Cel PM Mesquita

[close]

p. 10

10 Eventos Reconhecimento público Revista Cruz Azul Cruz Azul recebe homenagem na Assembleia Legislativa, junto às entidades representativas da PM No dia 26 de setembro, a Cruz Azul participou da Sessão Solene na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), em homenagem às 29 entidades representativas da Polícia Militar, conforme proposta do Deputado Estadual Cel PM Álvaro Batista Camilo, na presença do Secretário de Segurança Pública Dr. Mágino Alves Barbosa Filho e do Comandante Geral Cel PM Ricardo Gambaroni, bem como dos parlamentares Cel PM Paulo Adriano Lopes Lucinda Telhada e Delegado Antonio Assunção de Olim. Entre as instituições homenageadas, nossa entidade filantrópica se destaca por prestar serviços de qualidade nas áreas de saúde e educação para a família policial-militar desde 1925, contando com um Complexo Hospitalar, oito Ambulatórios Descentralizados e 10 Unidades do tradicional Colégio PM. O evento também contou com a participação dos nossos alunos da Unidade Santo Amaro, que tiveram a oportunidade de conhecer o trabalho realizado pelos Deputados Estaduais na Alesp em defesa da classe policial. Além disso, o Coral de colaboradores da Cruz Azul se apresentou sob a regência do maestro Cristiano Leite Rangel, equipe que integra nosso programa de Saúde Humanizada, levando a alegria e o encanto da música aos pacientes e familiares que são atendidos no Hospital. Homenagem na CBPM No dia 28 de setembro, durante a comemoração do 111º aniversário da Caixa Beneficente da Polícia Militar (CBPM), a autarquia chefiada pelo Superintendente Cel PM Luis Henrique Falconi prestou diversas homenagens por méritos pessoais e relevantes serviços prestados à entidade pioneira em Previdência no Brasil. A comenda foi instituída pelo Decreto nº 49.774, de 15 de julho de 2015, em comemoração ao centenário da CBPM. Na presença do Superintendente da Cruz Azul de São Paulo, Cel PM Julio Antonio de Freitas Gonçalves, três colaboradores da nossa instituição foram condecorados com a medalha “General Francisco Alves do Nascimento Pinto”: a Gerente de Enfermagem Lina Sanae Kitagaki Abechain, o Gerente de Recursos Humanos Marcos de Jesus Silveira e a Assessora da Coordenadoria de Sustentabilidade Maj PM Rosana Nóbrega.

[close]

p. 11

Publicidade Revista Cruz Azul Saúde Jovem 11

[close]

p. 12

Revista Cruz Azul 12 Solidariedade Lições para a vida Alunos voluntários realizam trabalho social com idosos em São Vicente Uma das responsabilidades da Psicologia Escolar é oportunizar vivências que contribuam para o desenvolvimento integral dos alunos. Com o intuito de contemplar essa demanda e, apoiados na missão e nos valores institucionais, estruturamos e implantamos projetos e campanhas sociais que envolvem os alunos desde a Educação Infantil até a 3ª série do Ensino Médio, iniciativas que acontecem durante todo o ano letivo. Na Unidade São Vicente, uma das ações sociais que temos muito apreço são as visitas que os alunos realizam, voluntariamente, aos idosos residentes no “Lar Vicentino: Assistência à Velhice”, uma instituição sem fins lucrativos que atualmente atende 60 idosos. Iniciamos a visitação em 2010 para realizar doações como uma das atividades do Projeto Valores e extensão das aulas de Ciência Comunitária, observando um momento muito rico de troca de afeto. Já em 2013, a temática solidária da Feira Cultural sensibilizou e envolveu os alunos da 2ª série do Ensino Médio, os quais realizavam visitas semanais aos idosos sob a coordenação da Professora Adriana Leite. O evento encerrou, mas o espírito solidário se espalhou e contagiou alunos de diversas turmas. Atualmente, o projeto ganhou força com auxílio do Programa “O Líder em Mim”. Focamos três dos “sete hábitos das pessoas altamente eficazes”: “Pense Ganha-Ganha”, “Procure primeiro compreender, depois ser compreendido” e “Crie sinergia”, que contribuem para o desenvolvimen- to da interdependência nos alunos (ética, administração de conflito, respeito mútuo, construção de relacionamento, escuta, empatia, trabalho em equipe, resolução de problemas, valorização de diferenças, entre outras habilidades). Embasadas neste programa, as professoras do 5º ano, Fabiana Rocco e Simone Moysés, incentivaram os alunos e seus familiares a confeccionarem cachecóis e mantas para doar aos idosos assistidos pela entidade, que adoraram os presentes e o carinho das crianças. O dia da entrega foi uma tarde de muita alegria e aprendizado para todos. Recentemente, os alunos voluntários retomaram as visitas mensais aos idosos e, a cada encontro, notamos que os vínculos se fortalecem, assim como os benefícios que, em princípio eram direcionados aos idosos, estão gerando grandes repercussões positivas na vida dos alunos também. Esta atividade não é apenas um projeto, é uma lição para a vida. “Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós.” (Antoine de Saint-Exupéry). Por Fernanda Souza Rabelo Psicóloga Escolar do Colégio PM – Unidade São Vicente Foto: Leticia da Silva Gomes, fotógrafa amadora e futura jornalista Aluno Felipe em visita ao Lar Vicentino

[close]

p. 13

Revista Cruz Azul Psicologia 13 Visita de irmãos na UTI Neonatal O papel da família na hospitalização de bebês Em agosto de 2016, a Cruz Azul de São Paulo iniciou o projeto “Visita de irmãos na UTI Neonatal” com os recém-nascidos de risco que estão hospitalizados, com o objetivo de zelar pela preservação dos vínculos afetivos familiares por meio de acolhimento à família, com base no programa de humanização de atendimento da instituição. Este projeto visa trabalhar de forma pontual a saúde emocional de todos os integrantes familiares e, portanto, garantir para o neonato um espaço mais saudável, de estimulação psicoafetiva, capaz de colaborar para o seu desenvolvimento, além de proporcionar ao irmão o entendimento do processo de internação. Com envolvimento da Psicologia Hospitalar, que acompanha todo o processo desde a entrevista inicial até o monitoramento da visita do irmão ao leito, essa ação envolve a equipe multiprofissional do Centro de Terapia Intensiva Infantil, visto que a presença e o carinho da família trazem um componente emocional muito forte para contribuir com o tratamento. Além disso, é um conforto de extrema importância para os irmãos que estão em casa, pois diminui a ansiedade e as expectativas, proporciona a compreensão da ausência e da rotina diária dos pais, esclarece suas dúvidas e dá mais segurança quanto ao seu lugar e papel no núcleo familiar. Como funcionam as visitas de irmãos na UTI Neonatal Na primeira etapa, os médicos e psicólogos orientam os pais sobre as expectativas que a visita poderá causar no menor visitante, avaliando e orientando-os quanto aos conteúdos emocionais despertados pelo ambiente hospitalar e como lidar com eles de forma saudável. Em seguida, o irmão mais velho passa por avaliação com um psicólogo para trabalhar suas expectativas e fantasias do momento, sendo acompanhado até o leito pelo profissional, que por sua vez monitora a visita, avalia o desenvolvimento e realiza devolutiva aos pais. Vale lembrar que, previamente, a equipe médica avalia o irmão clinicamente para não trazer riscos para o neonato e para si. Equipe do projeto Visita de irmãos na UTI Neonatal Elaine Marini – Psicóloga Chefe Setor Psicologia Hospitalar Helainne Rodrigues Pontes – Enfermeira Chefe do Bloco Pediátrico Dr. José Carlos Fernandes – Médico Chefe Dra. Gabriela Zuskin – Médica Neonatologista Dra. Tatiana Hirooka – Médica Neonatologista Dr. José Carlos, Dra. Gabriela, Enf. Helainne, Psicóloga Elaine e Dra Tatiana

[close]

p. 14

Revista Cruz Azul 1414 Saúde Humanizada O bebê como o núcleo da família Uma UTI Neonatal acolhedora e humanizada para o recém-nascido de risco e sua família A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal é, em geral, um ambiente repleto de equipamentos e rico em tecnologia. Para os pais, é um ambiente de esperança e, também, de medo. Esperança por saber que este é o lugar que melhor atenderá o seu filho e medo por saber dos riscos de uma internação em UTI, além de não estarem preparados para a “separação” do bebê hospitalizado. Não há dúvidas de que a evolução da tecnologia modificou o prognóstico e a sobrevida dos bebês de alto risco. No entanto, a fragilidade da pele, a necessidade de manipulações e procedimentos e a presença de tubos e sondas são causas de sofrimento, visto que os mesmos não estão preparados para tantos estímulos que lhes são estranhos e assustadores, considerando que antes viviam em um ambiente protegido pelo líquido amniótico, ouviam os batimentos cardíacos da sua mãe e o som da voz dela. A UTI se mostra um ambiente barulhento, com luz forte durante quase todos os períodos e com grande movimentação de pessoas (médicos, enfermeiros, técnicos de exames laboratoriais e de imagem, profissionais da farmácia, segurança, limpeza, entre outros). Apesar desse cenário, os profissionais têm se empenhado em prestar uma assistência mais humanizada. No ambiente hospitalar, a humanização representa um conjunto de iniciativas que visa à produção de cuidados em saúde capaz de conciliar a melhor tecnologia disponível com promoção de acolhimento e respeito ético e cultural ao paciente e à sua família. O cuidado com o recém-nascido (RN) de alto risco é bastante complexo e, na maioria das vezes, bastante sofrido para o pequeno paciente e os familiares. São muitos exames, medicamentos, procedimentos. Pensando nisso, a equipe de Neonatologia do Hospital Cruz Azul vem trabalhando novos projetos e rotinas pra deixar a Unidade mais acolhedora nos cuidados intensivos. Um dos projetos de humanização é a Visita dos Irmãos na UTI Neonatal, que acontece uma vez por semana, com acompanhamento do Setor de Psicologia Hospitalar. Esse encontro tem duração de 30 minutos e visa aproximar e preparar o irmão mais velho para a chegada, em casa, do recém-nascido que permaneceu hospitalizado. Além disso, um ambiente de carinho, acolhedor, com a presença de sua família, acaba deixando o neonato mais tranquilo, fazendo-o ganhar peso mais rápido e melhorando sua imunidade.

[close]

p. 15

Revista Cruz Azul Esse momento em família é muito especial e de grande importância para o fortalecimento do vinculo afetivo. Para isso, há necessidade de tomarmos alguns cuidados. A família é entrevistada num primeiro momento a fim de se orientarem sobre regras básicas para que não haja problemas para nenhuma das crianças. Somente irmãos com mais de quatro anos poderão entrar no programa. Além disso, no dia da visita, é feito um questionário da saúde do pequeno visitante, bem como a verificação da vacinação, para que possamos resguardar a saúde de ambos. As visitas são monitorizadas pela Psicologia que, normalmente, percebe um resultado muito positivo. Existem diversas outras medidas em curso para promover a humanização no atendimento, tais como: • a concentração de exames e manipulações num mesmo horário, para que o recém-nascido tenha períodos de descanso; • a “hora do soninho”, onde as luzes da unidade são apagadas em três períodos (manhã, tarde e noite), não há manipulações no RN estável, nem mesmo conversas e visitas para garantir momentos de tranquilidade; Saúde Humanizada 15 • a realização da “posição canguru”, em que o bebê permanece em contato direto (pele a pele) com seu pai/mãe, visando à adequação da temperatura corpórea do recém-nascido, melhor ganho ponderal, menor risco de apneia e fortalecimento do vínculo familiar. O contato íntimo dos pais com o bebê e o apego dos mesmos exerce profundos efeitos no futuro crescimento e desenvolvimento do filho. Esse apego não pode ser visto somente como manifestação simples e rápida, mas como o início de um processo de experiências com o neonato bastante complexo. É importante ressaltar que a recuperação do bebê não depende unicamente dos cuidados médicos e de enfermagem, mas também dos cuidados e do carinho que possam vir a receber de seus pais. Um ponto importante a ser considerado no tratamento do RN de risco é reduzir a ansiedade dos familiares, oferecendo apoio para ajudá-los na expressão de seus sentimentos. Se o pai ou a mãe experimenta um relacionamento positivo com um profissional no Hospital, seu nível de ansiedade diminui e sua percepção da situação torna-se menos difícil. Por Dra. Gabriela Zuskin e Dra. Tatiana Hirooka Médicas Neonatologistas do Hospital Cruz Azul Visita do irmão Gabriel à RN Luíza

[close]

Comments

no comments yet