Show da Fé - Outubro 2016

 

Embed or link this publication

Description

Show da Fé - Outubro 2016

Popular Pages


p. 1

Devemos ser como crianças PÁGINA 22 Jornal Show da Fé SHOWda FÉ Palavras de fé do Missionário PÁGINA 24 ANO 3 - Nº 33 - OUTUBRO DE 2016 O JORNAL DA PALAVRA DE DEUS MARCOS AC MARCOS AC “Vivemos um tempo de cura” Valdirene não conseguia subir escadas... ...e se emociona ao constatar a cura DAVID SOARES A declaração do Missionário R. R. Soares confirma que as pessoas têm recorrido à fé cada vez mais, principalmente para vencer enfermidades incuráveis. Cientistas comprovam: a crença em Deus é capaz de levar à cura. Um exemplo disso é Valdirene Alves. Com 10 hérnias de disco na coluna, ela sentia dores 24 horas por dia, e o sofrimento já estava abalando seu casamento. Páginas 20 e 21 MARCOS AC Sucesso financeiro e qualidade de vida Página 19 Fim do tormento “Mãe, estou enxergando bem” Durante 30 anos, Braz de Britt conviveu com A afirmação da menina Grasiely Albuquerque, as dores causadas pelo desgaste da cartilagem nove anos, é mais uma prova do poder de Deus. no fêmur e quadril. Nem prótese adiantou, e a Com astigmatismo e miopia, ela não enxergava bengala virou sua companheira inseparável até direito. “Agora, está brincando e lendo até o dia em que ele descobriu o caminho para a letra pequenininha”, confirma a mãe, Jane solução do problema. Albuquerque. Página B1 Página B7 Cura da hanseníase e sonho realizado Página 2 Tu és o Deus que fazes maravilhas (Salmo 77.14, parte a)

[close]

p. 2

2 ANO 3 - Nº 33 - USA - Outubro de 2016 SHOWda FÉ ARQUIVO PESSOAL Expediente Devemos ser como crianças PÁGINA 22 Jornal Show da Fé SHOWda FÉ Palavras de fé do Missionário PÁGINA 24 ANO 3 - Nº 33 - OUTUBRO DE 2016 O JORNAL DA PALAVRA DE DEUS MARCOS AC MARCOS AC “Vivemos um tempo de cura” Valdirene não conseguia subir escadas... ...e se emociona ao constatar a cura DAVID SOARES A declaração do Missionário R. R. Soares confirma que as pessoas têm recorrido à fé cada vez mais, principalmente para vencer enfermidades incuráveis. Cientistas comprovam: a crença em Deus é capaz de levar à cura. Um exemplo disso é Valdirene Alves. Com 10 hérnias de disco na coluna, ela sentia dores 24 horas por dia, e o sofrimento já estava abalando seu casamento. Páginas 20 e 21 MARCOS AC Sucesso financeiro e qualidade de vida Página 19 Fim do tormento Durante 30 anos, Braz de Britt conviveu com as dores causadas pelo desgaste da cartilagem no fêmur e quadril. Nem prótese adiantou, e a bengala virou sua companheira inseparável até o dia em que ele descobriu o caminho para a solução do problema. Página B1 “Mãe, estou enxergando bem” A afirmação da menina Grasiely Albuquerque, nove anos, é mais uma prova do poder de Deus. Com astigmatismo e miopia, ela não enxergava direito. “Agora, está brincando e lendo até letra pequenininha”, confirma a mãe, Jane Albuquerque. Página B7 Cura da hanseníase e sonho realizado Página 2 Tu és o Deus que fazes maravilhas (Salmo 77.14, parte a) Diretor executivo R. R. Soares Conselheiro editorial Eber Cocareli Editora Elaine Monteiro Repórteres Amanda Pieranti Claudia Santos Repórteres colaboradores Isabel Querino e Marcos Couto Fotografia Marcos AC Luiz Fernando Revisão Célia Cândido (Direção), Joseane Cabral (Supervisão), Magdalena Soares (Prova), Jorge Guimarães e Marcella Peçanha (Originais) Direção de arte Kleber Ribeiro Diagramação e Arte-final Bruno Moraes, Leandro Alves Site www.ongrace.com/ jornalshowdafe E-mail jornalshowdafe@ongrace.com Redação Estrada dos Bandeirantes, 1.000 - Taquara - Rio de Janeiro RJ - CEP 22.710-113 Telefone: (0xx21) 3077-5168 É expressamente proibida a reprodução total ou parcial de matérias, entrevistas, artigos, fotos e ilustrações sem prévia autorização dos titulares dos direitos autorais. O Jornal Show da Fé é uma publicação da Graça Artes Gráficas e Editora LTDA. Editorial - Não saia da presença do Pai Os servos de Deus não devem temer quando alguma operação do mal estiver ocorrendo ao seu redor, pois o Senhor sabe livrar aqueles que confiam nEle. Ainda que, aparentemente, todos paguem a conta, a nossa já foi paga pelo Senhor Jesus. Portanto, se houver algum temor em seu coração, não se influencie pelas mentiras do inimigo. O diabo quer que você desconecte a sua confiança no Onipotente para atingir sua vida. Em qualquer situação, fique firme na fé. Prepare o seu coração para enfrentar as batalhas da vida e sair vencedor. Louvai ao SENHOR e invocai o seu nome; fazei conhecidas as suas obras entre os povos (Salmo 105.1). Sem hanseníase, ela realizou o sonho de ser mãe Mônica Ferreira monica.jornalshowdafe@gmail.com Uma doença infecciosa acompanhou Telma Batista Lopes desde a infância. Para agravar a situação, passaram-se muitos anos até ela receber um diagnóstico preciso. “Eu sabia que tinha um problema na pele, mas, naquela época, há mais de 32 anos, ninguém conseguia me informar com precisão qual era a enfermidade. Convivi com muitas bolhas pelo corpo sem um tratamento adequado. Minha mãe me levou até a uma curandeira, mas isso foi em vão”, lembra-se. Em 1997, Telma foi, finalmente, diagnosticada com hanseníase. “Se tivesse tratado antes, teria grandes chances de cura. Porém, pelo estágio avançado da doença, era quase impossível ter minha saúde restaurada. Mesmo assim, comecei a tomar remédios fortíssimos para combater a bactéria”, afirma ela. “Os tratamentos não amenizavam a dor, e, sempre que tomava o medicamento, eu ficava com muitas bolhas, semelhantes a uma queimadura, e inchada. Tinha vergonha de sair na rua”. Um convite que mudou tudo Foi a partir de um convite que o marido de Telma começou a frequentar a Igreja Internacional da Graça de Deus. A esposa, no entanto, não queria acompanhá-lo. “Fiquei um ano relutando em ir, até que cheguei à con- clusão de que somente Cristo poderia me curar. Os tratamentos não surtiam efeito e, a cada dia, tornavam-se mais dolorosos”. Telma, então, buscou o Altíssimo. “Comecei a frequentar as reuniões e fui percebendo a melhora. Passado algum tempo, as bolhas desapareceram, e nunca mais senti nada”. Segundo ela, os médicos ficaram perplexos. “Eles me questionavam como aquilo era possível, e eu respondia: ‘Foi Deus’. Eles insistiram em fazer acompanhamento durante quase dois anos. A cada seis meses, eu realizava novos exames, e todas as avaliações constataram a cura”. Outro desafio estava por vir Devido à forte medicação, os especialistas aconselharam Telma a não engravidar por, pelo menos, sete anos. “Eles explicaram que o bebê poderia nascer com má-formação. No entanto, como eu sonhava em ser mãe, não temi e engravidei logo depois”. No oitavo mês de gestação, o exame de ultrassonografia mostrou uma situação nada favorável. “Pelas imagens, vi que meu filho só tinha um olho. Saí da clínica e falei para Deus que não aceitava que meu menino nascesse imperfeito. Eu sabia dos riscos, mas contra-ataquei com minha fé, e meu filho nas- ceu perfeito. Hoje, Ettory Yuri tem 14 anos e é um adolescente que desfruta de saúde e vigor”, finaliza Telma, casada com o Pr. Valdenir Gonçalves, dirigente da Igreja da Graça.

[close]

p. 3

SHOWda FÉ 3 ANO 3 - Nº 33 - USA - Outubro de 2016 Milagres pela TV O Show da Fé, programa de TV que alcança diariamente milhões de brasileiros, está levando os sofredores a receberem as mais fantásticas bênçãos em suas casas. “Era como estar dentro da igreja” ARQUIVO GRAÇA / MARCELO NEJM ARQUIVO PESSOAL Ao voltar para casa após um dia de trabalho, Flávio Guaraci Eisenmann sofreu um grave acidente de motocicleta. Com a pancada, foi projetado para cima de um automóvel em uma movimentada via. Além de fraturas expostas na perna esquerda, algumas artérias romperam, provocando sangramento e a perda da mobilidade do braço direito. “Fui levado às pressas para a emergência, onde sofri duas paradas cardíacas. Ao se depararem com meu estado, as pessoas choravam. Em um momento de dor, após quase um mês internado, falei para Jesus que, se Ele tivesse uma obra para a minha vida, me tirasse daquele sofrimento”. Segundo Flávio, após a alta médica, teria de passar por tratamento psicológico e reabilitação. Ele ficou com sequelas e precisava de ajuda para tudo. Embora tenha sido submetido a nove cirurgias, as dificuldades continuavam, principalmente para andar. Enquanto se recuperava em casa, Flávio assistia ao Show da Fé. “Era como estar dentro da igreja. Nesses momentos, pedia a Deus que completasse a vontade dEle em mim. Vendo a programação, eu me animava e, assim, minha fé era fortalecida. Aos poucos, eu me sentia mais forte e voltei a andar normalmente. Sou grato a Jesus pelo milagre”. Sem cadeira de rodas Desde que foi atropelada, Ademira Souza dos Santos passou a se locomover usando cadeira de rodas. “Nessa época, um obreiro me visitou para orar por mim e me encorajar. Ele me indicou o programa do Missionário R. R. Soares. A cada palavra ministrada, eu me sentia mais confiante. Via sempre o Show da Fé e falava: ‘Deus, muda essa situação’. Perseverei e, antes do final do ano, recebi a vitória: voltei a andar perfeitamente”, diz Ademira. Ela também sentia dores pelo corpo, mas foi curada durante o clamor feito pelo líder da IIGD. Mãos curadas Certo dia, Maria Elma Alves acordou com nódulos nos dedos das mãos. “Era uma coisa horrível, fiquei apavorada”. Telespectadora do Show da Fé, ela decidiu orar incessantemente. “De madrugada, ligava a televisão e orava com o Missionário, determinando minha cura. Até me esqueci do problema. Após um tempo, ao olhar para minhas mãos, constatei a bênção. Elas estão normais”. Sobrinha saudável Telespectadora assídua do Show da Fé, Vera Lúcia Teixeira pôde provar do poder de Deus sobre a sua família. Tudo começou quando a sua sobrinha, Júlia Ferraz, de 11 meses, adoeceu repentinamente. A menina foi internada e entubada, pois não conseguia respirar sem a ajuda de aparelhos. Exames não diagnosticavam a raiz do problema. Com fé, sua tia orava em frente à TV, e o extraordinário aconteceu: um mês após o ocorrido, a criança está saudável e brincando, como se nada tivesse acontecido. “Estou feliz demais pela bênção alcançada por meio dessa programação”. Como servo do Altíssimo, você está capacitado para fazer a obra divina em seu favor ou em prol de alguma pessoa que Deus lhe enviar.

[close]

p. 4

Fotonovela 4 ANO 3 - Nº 33 - USA - Outubro de 2016 SHOWda FÉ Talento para Cristo Criado em uma família com talento musical, Jorge Wellker Pereira perseguia o estrelato. “Cresci nesse meio e adquiri gosto pela música. Desde muito pequeno, eu sonhava em ser cantor de banda e almejava a fama”. Na adolescência, Jorge se torna pai e forma uma família. No meio artístico, envolve-se com bebidas e prostituição. Sem rumo, a depressão e os pensa- mentos de morte tomam sua mente, até que ele descobre uma saída para mudar aquela situação. Nascido em uma família de artistas, desde pequeno, Jorge sonha em ser um grande cantor. Aos 15 anos, torna-se pai e forma uma família. Isso não o impede de ir atrás de seu ideal. Trabalhando no meio artístico por 13 anos, busca a felicidade na prostituição, nas bebidas e no vício em pornografia. Seu casamento se desfaz. Em meio à vida desregrada, chegam a angústia, depressão e os pensamentos de morte. Tenta o suicídio. Com o somatório de decepções, aceita o convite de uma pessoa para ir à Igreja, e sua vida começa a mudar. Converte-se ao Evangelho e é demitido da banda. Confortado pela Palavra, promete ao Altíssimo que usará o talento para a obra do Senhor. PROTAGONISTAS: PARTICIPAÇÕES: ROTEIRO E PRODUÇÃO: Liberto, começa a se engajar na Igreja e encontra a felicidade. Em pouco tempo, atende ao chamado para ser pastor. ASSISTENTE: FOTOS: ARTE: EDITORA: Hoje, lidera a Igreja da Graça ao lado da esposa.

[close]

p. 5

MILAGRESSHOWdaFÉ OUTUBRO DE 2016 B1 TU ÉS O DEUS QUE FAZES MARAVILHAS (Salmo 77.14, parte a) DAVID SOARES Missionário R. R. Soares Podemos sempre aguardar coisas boas de Deus, porque Ele é o nosso Pai. Sendo Todo-Poderoso e bom, Ele nos fará muitas surpresas. Fuja de tudo o que tem “cheiro” de erro, pecado ou armadilha satânica. O seu alvo é crescer na graça do Senhor – a operação do poder dEle – até atingir a estatura de Cristo. Não se deixe enganar pelo mundo, pela fascinação das riquezas ou por outra proposta feita pelo maligno. O melhor é esperar que o Altíssimo honre a sua fé, dando-lhe a felicidade desejada, a qual Ele prometeu aos que creem nEle. Deus é fiel sempre! O nosso socorro está em o nome do SENHOR, que fez o céu e a terra (Salmo 124.8). Fim do tormento Claudia Santos claudia.jornalshowdafe@gmail.com “Como ministro do Evangelho, repreendo e reprovo qualquer enfermi- dade e quero ver esse povo curado para a glória do Senhor”. Durante essa oração, feita pelo Missionário R. R. Soares, muitas pessoas foram curadas. Braz de Britt foi um dos abençoados nessa reunião. “Fazia 30 anos que penava de dores no fêmur e quadril. Era um tormento. Os especialistas diziam que a causa do problema era o desgaste da cartilagem, e precisei fazer uma cirurgia para colocação de uma prótese, na tentativa de ficar livre daquele mal”. De volta à ativa Logo após a intervenção cirúrgica na qual Braz gastou muito dinheiro, o sofrimento se intensificou. “A prótese ficou frouxa, causando uma dor insuportável. Precisava fa- zer outra operação para fixá-la, mas o dinheiro havia acabado. Como a perna doía demais e andar sem apoio era impossível, passei a me locomover com a ajuda de uma bengala”. Era complicado se sentar ou deitar. “Tudo me incomodava. Isso me entristecia, pois, apesar de ser aposentado, sou muito ativo. Porém, depois de ter sido curado por Jesus, a minha vida mudou completamente. Cuido das plantas e das galinhas que crio no quintal, fiz uma casa para meu cachorro e comecei a reformar minha casa”.

[close]

p. 6

B2 ANO 3 - Nº 33 - USA - Outubro de 2016 MARCOS AC SHOWda FÉ Eles foram alcançados pelo poder de Deus MARCOS AC Nervos destravaram “Nasci com os nervos travados, o que prejudicava minha locomoção. Caminhava devagar e arrastando minhas pernas fracas. Só comecei a andar aos quatro anos. Nunca consegui jogar bola, e o preconceito dos colegas da escola me fazia mal. Agora, ando muito bem após a cura. Meus nervos destravaram”. Genosvaldo Caetano Inácio MARCOS AC Venceu o desânimo “Com má circulação, sofria de câimbras e dores nas pernas, que ficavam pesadas. Evitava sair e vivia triste. Quase desisti de ir ao culto. Mas venci o desânimo, participei da oração da fé, e o Senhor me abençoou. Estou curado e caminhando bem”. João Derlandi de Aquino MARCOS AC Não depende mais da muleta Amanda Pieranti amanda.jornalshowdafe@gmail.com Há dois anos e meio, Ricardo Ferreira Ribeiro sofreu um acidente de moto, quebrando a rótula do joelho esquerdo. “Desde então, passei a sentir muita dor e só conseguia andar usando muleta. Ao me sentar e me levantar, eu também sentia dificuldade. Se esticasse a perna, doía. Era como se alguém estivesse enfiando pregos nela”. Para dormir, ele procurava uma posição que o aliviasse. Porém, essa situação terminou no culto do Missionário R. R. Soares. “Minha perna parou de doer, e deixei de depender da muleta. Voltei a tomar banho sozinho. Calçar os sapatos também não é mais problema, e consigo me abaixar tranquilamente”. Caminhadas pela manhã “Senti uma forte dor na perna esquerda por quase um ano, sem que os médicos descobrissem a causa. Era complicado andar. Jesus me curou na reunião, e voltei para casa andando. A perna parou de doer, e faço minhas caminhadas pela manhã”. José Alves Ferreira MARCOS AC Vitória contra a artrose “Havia mais de um ano que lutava contra a tendinite e a bursite nos braços. Sentia também dores na coluna, originadas por artrose. Isso me impedia de andar direito. Meu médico chegou a dizer que eu precisaria de uma cadeira de rodas. Mas Jesus não deixou isso acontecer. Ele me curou, e ando normalmente”. Maria do Rosário de Oliveira Mello MARCOS AC Dor na perna cessou “Levei um tombo e sofri uma fratura no joelho, sendo submetida a uma cirurgia com a finalidade de colocar um pino na perna. Depois do procedimento, o local vivia inchando, e isso me fazia mancar. Eu chorava de dor. Como já conhecia o poder de Deus, que me curou de um tumor na cabeça quando eu tinha 15 anos, clamei pelo fim das dores e fui atendida. Minha perna voltou ao normal”. Ohanna Karla Godoi de Brito

[close]

p. 7

SHOWda FÉ B3 ANO 3 - Nº 33 - USA - Outubro de 2016 MARCOS AC Aflição de 23 anos chega ao fim MARCOS AC Após um tombo, Adelaide Vicente Carneiro deslocou o joel­ho direito e não conseguiu se recuperar. “Foram 23 anos de tratamentos em vão. A situação se agravou quando um segundo acidente atingiu a mesma perna. Andava me escorando nos móveis e nas paredes”. Seus familiares a ajudavam em tudo, principalmente nos serviços domésticos. “Jesus acabou com minha aflição. A dor passou. Voltei a cuidar da casa e fazer minhas caminhadas matinais”. MARCOS AC Vida nova Com reumatismo nas pernas, Adriana Francisca de Pinho sentia fortes dores no quadril. “Vivi assim durante dez anos. Tomava tanto remédio que minha casa parecia uma farmácia”. Por essa razão, quem cuidava do lar e dos três filhos pequenos era o esposo dela, que também contava com a ajuda de familiares. “Chorava diante dessa situação. Porém, o Senhor me curou e transformou a minha vida. Agora, cuido dos meus afazeres e dos meus filhos. Voltei a viver”. Reintegrado ao time de vôlei Aldenir Ribeiro se afastou da equipe por problemas nas articulações Devido a seis meses de gota – ácido úrico acumulado no sangue, causando inflamação nas articulações –, Aldenir Ribeiro teve os joelhos afetados. “Fiquei com as pernas fracas e passei a andar de muleta em casa. Não saía mais, porque tinha medo de cair”. A enfermidade acabou, inclusive, com o lazer de Al- denir. “Tive de me afastar do time de vôlei da terceira idade. Foi uma tristeza para mim. Além disso, parei de trabalhar na minha confecção. No entanto, encontrei a solução em Jesus ao participar do culto do Missionário R. R. Soares. O Altíssimo acabou com as dores nos meus joelhos. Estou dirigindo, caminhando, trabalhando e jogando vôlei”. Recuperou movimento da perna Iracema Barcelos Sperandio ficou com sequelas na perna esquerda após uma cirurgia. “Ela ficou parada durante 20 dias, e eu sentia dor intensa. Era impossível colocar o pé no chão!”. Com o tempo, a perna começou a ficar escura. “Parecia estar gangrenando, e os médicos não tinham certeza se eu voltaria a andar normalmente. Recorri a Jesus, e Ele me curou”. DAVID SOARES DAVID SOARES Queimação acabou Percilio Tuvi de Jesus conviveu com uma queimação nos membros inferiores ao longo de seis anos. O motivo desse mal não era descoberto pelos especialistas. “Doía bastante. O sangue parecia não circular, e as veias estufaram. Tinha a sensação de que iam estourar. Até dormir era difícil”. O problema estava prejudicando o rendimento profissional de Percilio. Então, ele resolveu buscar a ajuda de Deus. “A queimação acabou, pois Cristo me livrou daquele sofrimento. Agora, trabalho e durmo em paz”. Seja forte, valente, pois o seu futuro com Ele é lindo.

[close]

p. 8

B4 ANO 3 - Nº 33 - USA - Outubro de 2016 SHOWda FÉ Qualidade de vida para os que usam a fé “Qualquer declaração de bênção vinda de Deus é para você crer e tomar posse dela. Dessa maneira, o Senhor o prospera, liberta, cura e o torna vitorioso”. Colocando em prática ensinamentos como esse, ministrados pelo Missionário R. R. Soares em um de seus cultos, diversas pessoas vencem doenças e outras adversidades, ganhando qualidade de vida. Conheça alguns casos. DAVID SOARES Voltou a viver MARCOS AC Artrose sumiu “Um desgaste nos joelhos me fazia andar mancando, devido às fortes dores. Dormir e fazer o serviço de casa era complicado. Além disso, parei de trabalhar. Quando soube do culto do Missionário, vi a chance de ter a saúde restaurada. Ao participar da oração da fé, fiquei livre do mal e voltei a viver”. Roni Rodrigues “Convivi com a artrose no quadríceps durante seis meses. Sentia reflexos até no pé direito, que ficava dormente e torto. Andava com dificuldade, e as dores eram terríveis. Após orar com fé, meu pé desentortou, e fiquei sã. Estou andando bem”. Maria Rafael da Rosa DAVID SOARES Investiu na fé DAVID SOARES Cuidando das galinhas “As dores nos joel­ hos apareceram do nada e me acompanharam durante vários anos, até Jesus me abençoar. O problema, que me impedia de trabalhar direito na construção e nas reformas, acabou. Valeu a pena investir na fé”. Jamir Xavier Dutra “Ao longo de oito anos, senti dores na perna esquerda, que se intensificaram ultimamente. Então, não conseguia cuidar da casa. Porém, após ser curada pelo Altíssimo, estou muito disposta. Cuido do meu lar e das minhas galinhas”. Onilia da Neiva Teixeira

[close]

p. 9

SHOWda FÉ B5 ANO 3 - Nº 33 - USA - Outubro de 2016 Tinha várias enfermidades na coluna Porém, Lourdes das Graças derrotou todas elas com o poder da fé Deus dá do santo alimento aos Seus sem limiteCsu.idAaodosecosmenatqirueemles satisfeitos, epleenssapmodenetroãsoqpuaeroarfadzemsese atl–iemnoheEpqsnaseputmelíaeornirttndliohurcoigeomseumsesmSorpfieSoedvouesriouaepneclíc–anProeicatted,irolooaneanrdvttg.aeéreuDancaeq.eodc.uunoisdeordosécoo QuanNduoncvaoaccêretidvieter qeuneteonSdeindhooor treemcvaoupdacmfoêoaur,z,msappaaoolcaidirmesroopeEeçeqldãnseuoeptfoeeadpcleejoriáaoupplcelqdahusuesesresaouearnssaã.ro fpoIcspriodseaedmoercaaqiéuisdudfmaaeoaalraz.goeedEomrisennpespitrmunmãiortaioviegateo,uoifnbsaraiuraeolascnaadtee – revedlaesçtãrouiçdãoo. saEgapsrsocaqerdEdriunteaudeqrriáuereaaisgsvsdiotedrdáeliotza-aesepleirsmemcàlnoreoeimtSnpqoaatuenas–estsr,aoeaos quanto neEcsepsírsititoa. r. TAmanda Pieranti amanda.jornalshowdafe@gmail.com pé, travada, sem poder me mexer, embora fizesse tra- rês hérnias de dis- tamentos”. co, desvio, artrose Seu médico a proibiu de e osteoporose na pegar peso e fazer os servi- coluna. Essas doenças fi- ços de casa. Ela insistia, e as zeram parte do cotidiano dores se intensificavam. Por de Lourdes das Graças dos isso, quando soube do culto do Missionário R. R. Soares na cidade onde mora, disse Vou até lá ao filho: “Vou até lá buscar minha vitória”. buscar minha Durante a reunião, Lourdes estava mal. Porém, creu vitória na cura. “Senti uma fisgada da perna ao ossinho da nuca, um calafrio do dedão do pé direito até a cabeça e, de- pois, um calorão. Ao fim da Santos durante 20 anos. “A oração, estava bem, fazendo coluna era bem torta. Vivia os movimentos que não inflamada, doía e travava podia com braços e pernas. a perna direita. Era difí- Agora, limpo quintal, arru- cil até me virar na cama. mo a casa, planto aipim e ca- Diversas vezes, meu filho minho com meu irmão. Não me encontrou em casa de tenho mais empecilhos”. Entrave nas pernas acabou Ao longo de dez anos, Edi Nilcéia Xavier sofreu de artrose nas pernas. “Elas travavam, e eu não podia fazer nada. Os remédios e os Sequer podia mexer o pé tratamentos eram em vão. Sentia dores diariamente. Tinha a sensação de que o osso da perna iria partir. Eu sequer podia mexer o pé debaixo do cobertor. Antes de me levantar, era necessário movimentar as pernas durante um tempo para aquecê-las”. Segundo Edi, seus movimentos tinham de ser calculados, senão os membros inferiores travavam. “Isso acontecia bastante quando eu lavava a louça ou arrumava a casa. Era preciso parar e me deitar. Ao usar a fé e determinar a vitória em Nome de Jesus, alcancei a cura. A dor desapareceu. Cuido do meu lar e durmo bem após o milagre”. MARCOS AC No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; eu venci o mundo (João 16.33).

[close]

p. 10

B6 ANO 3 - Nº 33 - USA - Outubro de 2016 SHOWda FÉ Eles tomaram posse da bênção Amanda Pieranti amanda.jornalshowdafe@gmail.com Centenas de pessoas chegam à reunião do Missionário R. R. Soares com intensas dores na coluna, nas pernas, nos joelhos e pés. Muitas convivem com esse desconforto há décadas e veem em Jesus a única saída para se livrarem do sofrimento. No culto, aprendem a determinar a vitória e tomam posse da bênção, superando as enfermidades que lhes tiravam a paz, conforme veremos a seguir. Escovar os dentes era difícil Cura surpreende vizinhas Dor se assemelhava à facada MARCOS AC “Padeci de do- res na coluna du- rante 20 anos. A situação se agra- vou após um aci- dente de carro. Para me deitar e me levantar, doía. Não podia se- quer me abaixar. Quando escovava os dentes, era como se alguém enfiasse um punhal nas minhas costas, e eu precisava interromper o que estava fazendo. Jesus me curou, está tudo bem agora”. Milton Morcella MARCOS AC “Já convivia com três bicos de papagaio na coluna. Há dois anos e meio, depois de ter os movimentos travados enquanto tomava banho, a situação piorou. Pas- sei a sentir uma inten- sa dor no nervo ciático. Às vezes, era impossível andar, e precisava tomar injeção. Não havia cura para essa enfermidade. Po- rém, Jesus fez o impossível por mim: Ele me sarou. Estou andando tranquilamente. Até minhas vizi- nhas se surpreenderam com minha recuperação”. Maria de Lourdes Fernandes MARCOS AC “Fortes dores nas pernas me fizeram sofrer durante um ano, sem que os médicos descobrissem a causa disso. Doía demais dia e noite. Era como se enfiassem uma faca nas minhas pernas, que inchavam, e eu mal podia caminhar. No entanto, coloquei a fé em ação, e Cristo me curou”. Leda Maria Capinando o quintal MARCOS AC “Os sintomas da chikungunya me impediram de trabalhar durante cinco meses. Eram fortes dores nas articulações e na coluna, e isso me impossibilitava de fazer os movimentos e, inclusive, abrir as mãos. Clamei ao Altíssimo, e a resposta foi imediata. Ele me curou, e eu voltei ao trabalho e a capinar meu quintal”. Regina Tomé Voltou à ativa MARCOS AC “Vivi três meses com distúrbio na coluna, na altura da lombar. Sentia-me péssima, pois me sentar e me levantar deixaram de ser tarefas simples. Nunca tomei remédio, porque sou alérgica, mas em Jesus encontrei a solução. Estou ótima. Limpo a casa, lavo a roupa e o quintal. Faço tudo com disposição”. Maria Aparecida Gomes Anda sem apoio MARCOS AC “Sentia dor na coluna e mal conseguia andar quando cheguei à reunião. Foram oito anos de sofrimento, sem poder cuidar do meu lar. Hoje, no entanto, tenho uma vida normal, pois o Altíssimo me libertou. Não preciso me apoiar em ninguém”. Berenice Miranda ENTRADA GRÁTIS Missionário R. R. Soares Venha receber a sua bênção IIGD POMPANO BEACH – 1261 East Sample Road Pompano Beach, FL 33064 – Igreja: (954) 785-3699 Pr. Willian Sodré – pompano@iigdusa.com Reuniões: segundas, quartas e sextas-feiras – 7:30pm Domingos – 10am e 7pm

[close]

p. 11

SHOWda FÉ OUTUBRO DE 2016 B7 CAMPANHAS DE FÉ EU VELO SOBRE A MINHA PALAVRA PARA A CUMPRIR (Jeremias 1.12, parte b). MARCOS AC Missionário R. R. Soares Não importa o título dado a você em qualquer lugar; o que realmente funciona é a fé em Jesus. Ao crer nEle, você se sente mais poderoso. Isso é verdade, porque a quem O recebe como Salvador e Senhor é concedido o poder para se tornar filho de Deus. Ora, ser filho de Deus é tudo o que você deveria desejar. Isso não é um sonho nem uma esperança vazia, e sim a sua realização em todos os sentidos. Portanto, creia nas Escrituras. O que a Bíblia declara deve ser o alvo da sua procura, da sua ação na fé e da prova do Seu amor a Cristo. Lembra-te de mim, SENHOR, segundo a tua boa vontade para com o teu povo; visita-me com a tua salvação, para que eu veja o bem de teus escolhidos, para que eu me alegre com a alegria do teu povo, para que me regozije com a tua herança (Salmo 106.4,5). “Estou enxergando bem” Assim gritou Grasiely para a mãe ao perceber que tinha sido curada Amanda Pieranti amanda.jornalshowdafe@gmail.com Quando estava a caminho da reunião do Missionário R. R. Soares, Grasiely Albuquerque, nove anos, percebeu ter esquecido seus óculos em casa. “Sem eles, minha filha não enxergava quase nada, pois tinha astigmatismo e miopia. O primeiro problema deixava a visão borrada, e o segundo a impedia de enxergar de longe”, explica Jane Albuquerque, mãe da menina. A garota queria voltar e pegar os óculos, no entanto Jane decidiu seguir para o culto. “Moramos longe da Igreja e já estávamos chegando. Se voltássemos, perderíamos o horário. E eu fui para a reunião acreditando na cura de minha filha”. Lendo e brincando normalmente Grasiely chegou à casa de Deus com dor de cabeça e a visão embaçada. Porém, seu sofrimento acabou durante a oração da cura. “Estava clamando, e, de repente, ela me puxou pelo braço gritando: ‘Mãe, estou enxergando bem, mesmo sem óculos”, conta Jane. De acordo com ela, a menina começou a usar as lentes aos seis anos, embora não gostasse. Os comentários pejorativos dos coleguinhas da escola a incomodavam muito. “Certa vez, voltou para casa chorando porque uma amiguinha a chamou de ‘quatro-olhos’. Eu falei que não precisava ficar triste, pois um dia seria curada, e Jesus me concedeu essa vitória”. O problema de vista também impedia a garota de participar de brincadeiras que exigiam corridas e fazer alguns mo- vimentos, já que eles podiam danificar os óculos. “Era complicado, mas ela está feliz agora. Brinca sem limitação e está lendo corretamente até as letras pequenininhas, algo difícil antes”, completa a mãe, agradecida a Deus pelo milagre.

[close]

p. 12

B8 ANO 3 - Nº 33 - USA - Outubro de 2016 Felicidade e harmonia no lar SHOWda FÉ MARCOS AC É isso que Gelson Luís, Eva Sartori e Maria de Lourdes conquistaram após serem abençoados por Jesus M ilhares de pessoas têm sido curadas pelo poder do Altíssimo ao participarem das reuniões do Missionário R. R. Soares. Um exemplo é Gelson Luís Maciel, que sofria de astigmatismo desde os 15 anos. “Minha visão ficava embaçada. Era difícil ler, e eu não reconhecia uma pessoa a distância. Mesmo assim, evitava usar óculos. Odiava aquilo no meu rosto”. Aos 18 anos, quando quis tirar a carteira de habilitação, precisou ceder. “Se não usasse óculos, seria impossível dirigir. Como enxergaria uma placa que estivesse distante?”. O novo acessório também o ajudou quando ele começou a trabalhar como operador de caldeira. “Tinha de visualizar a temperatura no topo da cal- deira. Sem os óculos, não conseguia ver”. Quando foi à reunião, Gelson tinha outro objetivo, mas saiu de lá com uma nova visão, literalmente. “Jesus restaurou as minhas vistas e me surpreendeu, pois fui à reunião clamar pela conversão da minha família. Tinha até me esquecido desse problema visual, mas o Senhor sabe do que precisamos e nos abençoa”. O rapaz afirma que andar de moto também vai ser menos complicado. “Certa vez, quase sofri um acidente. A viseira e os óculos ficaram embaçados e quase bati de frente com um ônibus porque não enxergava direito. Não preciso mais gastar dinheiro consertando as armações, que eram danificadas pelo capacete. Esse milagre trouxe paz e felicidade à minha vida”. Ouve a TV no volume normal Durante três meses, Eva Sartori ficou impedida de ouvir pelo lado esquerdo. “Sentia muita dor no ouvido e parecia que ele estava trancado”, afirma ela, que enfrentou problemas para chegar ao culto de R. R. Soares. “Chovia muito no dia. O ônibus demorou demais, e, quando consegui pegá-lo, o veículo se envolveu em um acidente no caminho. Estou maravilhada Ficamos parados um bom tempo, até continuarmos o percurso. Porém, nada disso me fez desistir de buscar o milagre”. Confiante na vitória, Eva chegou ao evento a tempo de participar da oração da cura e foi abençoada. “Meu ouvido ficou quente e foi aberto. Desde esse dia, re- cuperei completamente a audição do lado esquerdo. Estou maravilhada e feliz. Antes, quando falavam comigo, era difícil entender. Hoje, escuto bem e ouço TV no volume normal”. MARCOS AC Ninguém a chama mais de “surdinha” MARCOS AC A surdez no ouvido direito, mal que a acompanhou ao longo de um ano, além de atrapalhar o dia a dia de Maria de Lourdes Rodrigues Coelho, criava um impasse na família. “Queria aumentar o som da televisão, para poder ouvir a programação, mas meu marido preferia baixo. O diálogo com as pessoas era complicado. Em algumas situações, eu perguntava duas, três vezes a mesma coisa; em outras, precisava ficar de lado para ouvir”. Como alternativa ao problema, o médico indicou um aparelho de combate à surdez. “No entanto, só poderia usá-lo após fazer um exame pelo sistema público de saúde, mas nunca tinha vaga”, lembra-se ela, telespectadora do Show da Fé. Enquanto esperava ser chamada para fazer o exa- me, Maria de Lourdes tomou uma atitude de fé: recorreu a Jesus. “Estou escutando bem, e ninguém me chama mais de ‘surdinha’. Agora, assisto à TV com o volume baixo, em harmonia com meu marido”.

[close]

p. 13

SHOWda FÉ B9 ANO 3 - Nº 33 - USA - Outubro de 2016 MARCOS AC Usou a fé e recebeu a cura “Sentia-me uma inválida” A declaração é de Vania Maria, que sofria de síndrome do túnel carpal Após trabalhar como operadora de caixa por quatro anos, Vania Maria Barros começou a sentir muitas dores na altura dos ombros. “O braço e a mão direita também doíam. Procurei um médico e fiz exames, mas nenhuma anormalidade foi encontrada naquele momento. O problema foi se agravando. O braço vivia inchado e doendo. Nem conseguia mais trabalhar direito”. Ao fazer novos exames, ela foi diagnosticada com síndrome do túnel carpal, enfermidade causada pela compressão do nervo mediano no canal do carpo, estrutura localizada entre a mão e o antebraço. A principal causa, segundo os especialistas, é a lesão por esforço repetitivo (LER). O distúrbio pode ser ocasionado também por artrite reumatoide, quedas, fraturas e tumores. Sacrifício valeu a pena Após a confirmação do diagnóstico, Vania foi proibida pelo médico de realizar trabalhos domésticos, bem como atividades que exigissem esforço excessivo, para não agravar a situação. “Quando insistia em limpar a casa, a dor aumentava, e eu ficava sem força para segurar os objetos, que caíam da minha mão. O meu esposo era quem limpava tudo. Essa situação me deixava triste. Eu me sentia uma inválida”. Como os tratamentos não davam resultado, ela decidiu clamar pela ajuda divina. Quando soube da reunião do Missionário R. R. Soares na cidade onde mora, Vania resolveu enfrentar três horas de viagem em busca da sua bênção. “O sacrifício valeu a pena. Usei a minha fé, e Jesus me livrou daquele mal. Meu ombro, braço e minha mão pararam de doer. Estou feliz demais pela cura. Voltei a cuidar da casa normalmente”. Durante 20 anos, Odair de Oliveira Rachel conviveu com uma dor intensa nos braços e um formigamento nas mãos. “Ficar com eles erguidos, mesmo que por alguns minutos, era um tormento, pois doíam intensamente”. Limpar a casa e dormir também era complicado. “Ficava bem triste em viver dessa forma, por isso resolvi clamar ao Senhor pela bênção. Acreditei que Ele poderia me curar e alcancei a vitória. Agora, consigo erguer os braços durante o tempo que quiser e cuido da minha casa. É isso que Jesus faz quando usamos a fé”. Mão volta a fechar Fazia cinco anos que Ironi Barbosa Pereira tinha dificuldades para fechar a mão direita. Tudo devido a um tombo. “Estava limpando a casa e, de uma hora para outra, caí e quebrei a mão, que precisou ser imobilizada. Quando tirei o gesso, fiquei com sequela”. A fisioterapia foi em vão. “Era difícil torcer panos e erguer alguma panela. Meu marido contratou uma pessoa para fazer o serviço doméstico e cuidar de mim. Precisava de ajuda até para tomar banho. Mas, depois que Jesus me curou, faço tudo sozinha. Senti os dedos estalarem e abro e fecho a mão naturalmente. Estou muito feliz”. MARCOS AC MARCOS AC Seja sincero com o Senhor, peça a Ele que lhe mostre o que o tem separado dEle, e você verá o que fazer para estar em Sua companhia.

[close]

p. 14

B10 ANO 3 - Nº 33 - USA - Outubro de 2016 SHOWda FÉ Fé redobradaMARCOSAC EAmanda Pieranti amanda.jornalshowdafe@gmail.com ponda ao seu clamor, ouça a Palavra, creia e exercite sua m setembro, o fé”, ensinou o Missionário. Missionário R. R. O Rev. Tommy encheu Soares recebeu o prega- o coração de todos com fé dor norte-americano Tommy ao lembrar que, se não fos- Ray O´Dell, neto do evange- se Jesus, ele, um ex-depen- lista T. L .Osborn, para uma dente químico, estaria mor- cruzada de maravilhas no to. “Cristo é o mesmo ontem, Brasil. “Não somos aqueles hoje, e o será para sempre. que curam. Somos servos de Eu O tenho visto realizar mi- Deus, que atende à nossa ora- lagres em mais de 80 nações. ção. Porém, para que Ele res- Sem isso, não estaria aqui diante dos irmãos. Quando estava com 16 anos, minha vida tinha acabado, pois estava preso às drogas. Não havia esperança, cura nem socorro. No entanto, Deus me amou, e eu aceitei Jesus, que me libertou. O Senhor tem um plano para você também. Jesus pode curá-lo. Prepare-se para colocar sua fé em ação”, disse o reverendo antes de ministrar a oração da cura. Largou a muleta Milhares de pessoas foram saradas ao participar do clamor. Uma delas é Aurelina Barbosa Malaquias. Com um dos dedos do pé esquerdo amputado há menos de um mês, faltava-lhe o equilíbrio. “Sofria muito. Eram dores todos os dias, e minhas pernas tremiam demais. Nem apoia- va o pé direito. Agora, parei de usar muleta e calço o que quiser. Quem me vê hoje fica surpreso. Estou feliz, graças a Deus”. Movendo o pé MARCOS AC Vítima de artrose nos joelhos, Roseli de Oliveira Lois ficou com a mobilidade ainda mais prejudicada quando desenvolveu um esporão no pé esquerdo. Ela quase não conseguiu participar do culto, em razão da dor. “Estacionei o carro em um local distante da igreja e fui caminhando até a casa de Deus. Minhas pernas estavam pesadas. Na hora em que a crise ataca, você pisa e sente algo semelhante a um choque pelo corpo todo. Porém, durante a oração, comecei a mover o pé sem problemas. Então, pude andar normalmente”. Pode usar qualquer sapato MARCOS AC Maria Aparecida de Oliveira tinha um joanete no pé direito que a atormentava por mais de três anos. Assim, ela usava sapatos mais abertos para aliviar a queimação. “No dia da reunião, estava descalça, porque sentia bastante dor. Mas tomei posse da bênção, e, graças a Deus, o pé parou de doer. Já posso usar sapato tranquilamente”. Dor e nódulo no lábio sumiram MARCOS AC Darci José Tavares dos Santos foi curado de dois problemas de saúde. O primeiro deles era um nódulo na parte interna do lábio, causado por um tratamento dentário. “O local doía à beça. Até comer era difícil. Mastigava somente pelo lado direito. Fiquei dois meses desse jeito”. O segundo era uma dor na perna esquerda, que o incomodava havia dez dias; um desconforto para quem é pedreiro e está sempre se movimentando. “Se a esticasse, doía; se a encolhesse, era pior ainda. Andava igual a um robô. Felizmente, Jesus me abençoou, e esses males sumiram ao longo da súplica. Pude até voltar para casa de bicicleta”. Mal conseguia andar MARCOS AC Olga Paulina Ferreira padeceu de dores insistentes na altura dos rins ao longo de seis meses. “Fazia as coisas à força e mal conseguia andar. Para ir da minha casa até o ponto de ônibus, uma distância de 600 metros, aproximadamente, precisava parar umas dez vezes. Em muitas ocasiões, perdia a condução”. Motivada pelo marido, Carlos Alberto Ferreira, Olga participou da reunião e foi abençoada. “Fui me arrastando. Tinha vontade de dormir em vez de participar do culto, só que resisti e fiquei curada”. MARCOS AC Fazendo tudo o que não podia Ana Maria Silva sentia dores na cervical havia cinco anos em virtude da artrose. Ela sequer conhecia a cidade, entretanto foi decidida a ser curada. “Estava com esparadrapos nas costas para amenizar a dor, que passou completamente no culto. Voltei para casa restabelecida. Posso fazer tudo o que não conseguia, como passar pano no chão”. ENTRADA GRÁTIS Venha receber a sua bênção IIGD BOSTON – 85 Washington Street Somerville, MA 02143 Igreja: (617) 996 9194 Pr. Glauber Morare – somerville@iigdusa.com MISSIONÁRIO R. R. SOARES Segundas, quartas, quintas e sextas-feiras – 8pm Domingos – 10am e 7pm

[close]

p. 15

SHOWda FÉ OUTUBRO DE 2016 B11 LIBERTAÇÃO ENTREGA O TEU CAMINHO AO SENHOR; CONFIA NELE, E ELE TUDO FARÁ (Salmo 37.5) Missionário R. R. Soares De volta à vida Missionário R. R. Soares O que as mãos do Altíssimo realizaram no passado será cumprido em favor de todo aquele que seguir as instruções do Alto hoje. O Senhor está pronto para Se levantar e dar a vitória contra as forças do mal a todo aquele que O ama. Confiar verdadeiramente na Palavra de Deus leva o cristão a não ser confundido; desse modo, o Senhor pode cumprir o que tem prometido. Não to mandei eu? Esforçate e tem bom ânimo; não pasmes, nem te espantes, porque o SENHOR, teu Deus, é contigo, por onde quer que andares (Josué 1.9). Perdido nos vícios e na prostituição, Luiz Eduardo vivia uma falsa felicidade. Não tinha forças para recuperar a dignidade sozinho Amanda Pieranti amanda.jornalshowdafe@gmail.com Álcool, ecstasy, fumo e loló. Luiz Eduardo Lima Onório começou a fazer uso desse “cardápio do mal” no início da adolescência. Foram 11 anos entregues ao vício. “A vida não tinha sentido para mim, por isso eu usava drogas todos os dias. Fumava um cigarro de maconha ao acordar e outro para conseguir dormir. Nos finais de semana, consumia crack e outras substâncias pesadas”. Nesse ritmo, ele se perdeu: abandonou os estudos, entregou-se à prostituição e entrou em depressão. Ao voltar das noitadas, parecia feliz, mas, na verdade, o que sentia era uma profunda tristeza. “Existia um vazio em mim, e eu não sabia o motivo, mesmo tendo bastante dinheiro. Embora pareça contraditório, eu era uma pessoa trabalhadora. Dormia com muitas mulheres, mas desprezava quem me valorizava”. Aos 23 anos, Luiz começou a se avaliar. “Pensava: daqui a pouco, vou chegar aos 30 e estou infeliz. Não conseguia parar de me drogar. Você percebe como se tornou dependente ao constatar que não tem forças”. ARQUIVO GRAÇA/MARCELO NEJM A transformação

[close]

Comments

no comments yet