Anfamoto em Revista - edição 133

 

Embed or link this publication

Description

Veículo oficial da Associação Nacional dos Fabricantes e Atacadistas de Motopeças • Ano 21 • nº 133

Popular Pages


p. 1



[close]

p. 2



[close]

p. 3



[close]

p. 4

Editorial A hora é de se reinventar Na segunda edição de 2016 da ANFAMOTO em Revista, abordamos um assunto que é complexo e praticamente um pesadelo para os empresários no Brasil: o estranho, falho e incoerente sistema tributário brasileiro, que apresentamos um breve panorama, os caminhos para um sistema mais justo com o empresário, além disso, como ele afeta — negativamente — todo o mercado e sociedade. Desta vez, curiosamente, alguns empresários do setor que entramos em contato preferiram não opinar sobre o tema, o que compreendemos e respeitamos, mas que reforça o quão grave é o panorama atual. Esta editora que vos fala não conhece ninguém que defende que o modelo tributário que temos no Brasil deva ser mantido da maneira que está. Por mais que os empresários tenham agido, reduzido o número de funcionários e investindo em automatização de processos, o mercado segue em declínio, porque além do grande número de desempregados — mais de 11 milhões — o consumidor está com menor poder de comprar neste período de instabilidade econômica motivada pela crise política que demora a acabar, optando apenas pelo essencial. Por isso, é necessário reduzir ainda mais os gastos nos processos produtivos e se reinventar, buscar analisar como os produtos e serviços estão atingindo seus clientes. Neste momento difícil a competência dos empresários fará diferença entre prosperar ou fechar as portas. A hora é agora! Além disso, esta edição da ANFAMOTO em Revista traz os dados do setor de duas rodas, uma reportagem especial sobre os práticos bauletos e algumas novidades na forma como as informações estão dispostas — como o novo formato do Caderno Duas Rodas —, para ficar mais dinâmica e atrativa a leitura. Vamos seguir contribuindo com o setor e torcendo por dias melhores. Grande abraço. Associação Nacional dos Fabricantes e Atacadistas de Motopeças Presidente: Orlando Cesar Leone 1º Vice Presidente: 2º Vice Presidente: Tesoureiros: Valdenir dos Santos Galvão Valério Valente Divino Jorge da Silva Amarildo Severino Fernandes Conselho Deliberativo - Presidente : Gianfranco Menna Zezze Membros do Conselho Deliberativo: Mônica Orlando de Oliveira Carlos Alberto Fiorotti Renan Chiabi Feghali Suplentes do Conselho Deliberativo: Nelson Pedro Scherer - In Memorian David Teixeira do Amaral Carlos Roberto Pontes Membros do Conselho Fiscal: Sandra Brandani Picinato José Jacob Fernandes José Mauricio Felipe Suplentes do Conselho Fiscal: Giancarlo Vancini Breno de Britto Teixeira Delvino Coser Coordenadores de Setoriais: Fabricante: Freios: Escapamentos: Capacetes: Valério Valente Valério Valente Frank Lemos Anfamoto Coordenação Editorial: Fabia Helena Allegrini Pereira Editor responsável: Nádia Schunck – MTB 0081083/SP Serviços Gráficos: Gráfica Nywgraf Editor de Arte: Luis Fernando L. Corrêa Secretaria: Patricia Sartori Coordenação de Eventos: Equipe Anfamoto ANFAMOTO em Revista: Equipe Anfamoto Assessora da Presidência: Fabia Helena Allegrini Pereira PUBLICIDADE & COMERCIAL EDIÇÃO 133 - MAR/ABR 2016 A responsabilidade sobre opiniões e fatos presentes nos artigos assinados na “ANFAMOTO em Revista” é exclusiva de seus autores, não exprimindo necessariamente o pensamento desta publicação nem a posição da ANFAMOTO. Número de Registro: 823713350 Av. Nove de Julho, 3229 Cjtos 208/209/210 Jardim Paulista CEP 01407-000 - São Paulo-SP PABX: (11) 3052-2002 - Fax: (11) 3885-7637 E-mail: anfamoto@anfamoto.com.br - Site: www.anfamoto.org

[close]

p. 5



[close]

p. 6

Sumário Entrevista Palavra do Presidente 8Precisamos de um Brasil renovado Mercado Trimestre aponta resultados negativos para o segmento de motocicletas Associado em Destaque A Rios Industria oferece aos seus clientes ampla gama de produtos de fabricação própria Atacadista Raio Laser Baterias: Empresa foi fundada para suprir a demanda do mercado local 10 14 16 22 Brena Bäumle, Diretora da Bäumle Organização de Feiras, fala sobre a INTERMOT Feira de Colônia 2016 Capa Espaço Anfamoto IX Salão das Motopeças: Os preparativos continuam / Lançamento das Frentes Parlamentares estadual e federal. 18 Sua moto em detalhe Sua moto em detalhe: Bauleto, um prático aliado do motociclista Artigo Diferenças dos Sistemas CBS e ABS de frenagem: qual é melhor ou pior? 32 34 Caderno Duas Rodas 36 Confiram as novidades do setor de duas rodas Artigo Exercícios funcionais ajudam a melhorar performance de pilotos de motocicletas Movimento Maio Amarelo 40 41 Notícias 44 e 45 - Dicas & Lançamentos 46 e 48 - Lista de associados 49 26 Sistema tributário brasileiro, um complexo quebra-cabeça Associados 42 Reunião de Associados ANFAMOTO

[close]

p. 7



[close]

p. 8

Orlando Leone Presidente Precisamos de um Brasil renovado Tenho a sensação que precisamos começar tudo de novo. É consenso que mudanças precisam acontecer. Vivemos um momento turbulento e decisivo. Com todo esse imbróglio político, sérias questões ficaram de lado e esquecidas. Medidas importantes deixaram de ser tomadas para dar lugar ao combate ao“golpe”. Domingo, 17 de abril de 2016, vivemos um momento histórico. Após quase dez horas de sessão a Câmara dos Deputados autorizou por 367 votos a favor e 137 votos contra, a continuidade do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. A sociedade e o empresariado tem pressa, cobra essas medidas urgentes para sairmos da crise econômica que assola os brasileiros e criou a pior taxa de desemprego que atingiu cerca de 11 milhões de trabalhadores, índice medido até abril. É sem dúvida um cenário assustador, principalmente se levarmos em consideração que o país está mergulhado em uma crise política que está longe de se resolver e que é urgente e necessário se reestabelecer a governabilidade independente do desdobramento do impeachment. As palavras de ordem nesse momento deveriam ser recuperação da confiança e cre- dibilidade, pois sem elas não vamos a lugar algum. Precisamos ainda reestabelecer uma dinâmica de crescimento econômico acabando com as motivações secundárias. É com esse espírito de crescimento e sempre olhando para o futuro que a ANFAMOTO pauta suas atividades. E pensando na representatividade do setor, teremos novidades, fomos até a FGV – Fundação Getúlio Vargas para darmos início a uma grande pesquisa sobre o mercado de Motopeças. Vamos mapear nosso segmento e saber o seu real tamanho para que possamos fazer os nossos pleitos, principalmente os governamentais, com base nos dados oficiais do mercado de Motopeças e com a chancela do IBRE – Instituto Brasileiro de Economia da FGV. Após uma longa conversa com todos os parlamentares envolvidos, viabilizei, o lançamento da Frente Parlamentar de Veículos de Duas Rodas, em âmbito nacional, e da Frente Parlamentar em Defesa da Indústria e Comércio de Motopeças, em âmbito federal. Com pleitos de extrema urgência, vamos trabalhar em temas que atingem diretamente a rotina das empresas associadas, tais como a diminuição da carga tributária, fim da guerra fiscal, modernização das leis trabalhistas e outras medidas. Não estamos sozinhos nessa jornada, contamos com o apoio de nossos associados e vamos continuar cobrando do poder público que cumpra com suas obrigações para retomar o caminho do crescimento do nosso Brasil, que precisa sair da estagnação e criar caminhos para que o empresariado possa fazer com que os diversos setores da economia deslanchem e nos devolvam a estabilidade necessária para conduzirmos nossos negócios de maneira sustentável e competitiva. Desde já convido a todos a participar do IX Salão das Motopeças que acontece de 17 a 20 de agosto de 2016 no pavilhão amarelo, do Expo Center Norte, em São Paulo – SP, para conhecer de perto as novidades e lançamento dos mais de 100 expositores trarão para essa edição. Boa leitura! Orlando Cesar Leone Presidente Agenda Março 29/03 – Reunião administrativa Abril 13/04 – Reunião setorial de escapamentos 18/04 – Reunião FGV/RJ 26/04 – Reunião de diretoria Reunião de associados 27/04 – Reunião ABNT – CB-05 – Iluminação veicular |||| 08 | ANFAMOTO em Revista | Edição 133

[close]

p. 9



[close]

p. 10

Mercado Trimestre aponta resultados negativos para o segmento de motocicletas Abraciclo prevê retração de 9,7% e 10,1% em produção e vendas, respectivamente, em 2016 Segundo dados divulgados pela Abraciclo - Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares, no primeiro trimestre deste ano foram fabricadas 227.426 motos, contra 360.187 unidades no mesmo período de 2015, correspondendo a uma redução de 36,9%. O acumulado das vendas no atacado – das montadoras para suas concessionárias – apresentou queda de 37,4%, quando comparado aos primeiros três meses do ano anterior. Foram comercializadas 215.372 motocicletas frente a 343.817 unidades. Já as vendas no varejo com base nos licenciamentos registrados pelo Renavam, foram emplacadas 239.923 motocicletas de janeiro a março*, volume 26,6% inferior ao apresentado no mesmo período do ano anterior, com 326.960 unidades. No comparativo mensal, março registrou 86.981motos licenciadas, frente a 74.404 unidades em fevereiro, e 124.507 unidades em março de 2015. Apesar de registrar o mesmo número de dias úteis, a média diária de vendas ficou 30,1% abaixo da apresentada em março do ano passado, caindo de 5.659 unidades, em 2015, para 3.954 unidades, em 2016. (*) Foram desconsiderados os ciclomotores usados, cujo licenciamento junto aos Detrans passou a ser obrigatório a partir da Lei nº 13.154, de 30/07/2015, e da Resolução Contran nº 555/15, de 17/09/2015. Revisão das Projeções Considerando os resultados do primeiro trimestre deste ano, a Abraciclo reviu as projeções do setor para 2016, conforme mostra o quadro a seguir.   Produção Atacado Varejo* Exportação MOTOCICLETAS - REALIZADO 2015 E NOVA PROJEÇÃO 2016 2015 2016 Qtde 1.262.708 1.140.000 - 122.708 1.189.933 1.070.000 -  119.933 1.224.597 1.075.000 -  149.597 69.123 70.000 877 Var % -9,7% -10,1% -12,2% 1,3% (*) Sem ciclomotores antigos Fontes: Renavam e Associados Fonte: Abraciclo |||| 10 | ANFAMOTO em Revista | Edição 133

[close]

p. 11



[close]

p. 12

Mercado |||| 12 | ANFAMOTO em Revista | Edição 123

[close]

p. 13



[close]

p. 14

Associado em destaque A Rios Indústria oferece aos seus clientes ampla gama de produtos de fabricação própria mecei aos poucos. Passamos por diversas crises no nosso país, como esta que passa- mos atualmente, porém, nunca me deixei abater e sempre procurei ver o lado posi- tivo, com otimismo e inovação, como todo empreendedor de sucesso. “Tomamos algumas decisões erradas, que serviram pra amadurecimento e crescimen- to profissional.” Seu otimismo é evidenciado quando fala sobre os planos para o futuro. Vendo o bom momento que seu pai, pioneiro “Hoje tenho grandes projetos para o futuro, pois acre- no setor de motopeças, e o setor em si viviam na dito em um crescimento no nosso ramo acima da mé- época, Marcio Martins Rios Martinez e Zenaide dia dos outros mercados. O excesso de trânsito e a fa- Martins Rios Martinez, sua mãe, decidiram inves- cilidade de locomoção, fazem com que as motos não tir no ramo. No dia 20 de Outubro de 1987, mãe sejam voltadas somente pra motoqueiros ex- e filho fundam a Rios Indústria, que press, mas para pessoas usarem no no começo atuava como atacadista e seu dia-a-dia. Atualmente minhas contava com seis funcionários. No ano de 2004 a empresa entrou na área de fabricação, tendo uma sede no muni- Há quase 30 anos no perspectivas são de que, apesar da crise que estamos enfrentando, que no meu ponto de vista trata-se de cípio de São Paulo e outra em Iperó, mercado uma crise política e não econômica, na região metropolitana de Sorocaba (SP). “Hoje temos quase 500 itens de fabricação própria. Somando as áreas orgulha-se em ser 100% em médio prazo o mercado retomará seu consumo com força total.” Martinez destaca que seu pai é peça úteis fabris de nossa matriz e de nossa filial no interior paulista, temos hoje brasileira chave em sua trajetória. “Meu pai, que tinha outra empresa na época 3.000m2, contamos com 60 colabo- da fundação da Rios Indústria, foi um radores diretos e indiretos.”, declara Martinez, que excelente professor e meu maior ídolo. Mesmo afas- conta também que a empresa não trabalha com tado do mercado há alguns anos, ele foi, é e sempre produtos importados. “70% destes itens se con- será peça fundamental no que eu aprendi e apren- centram em nossa linha de estamparia, enquan- do pessoal e profissionalmente. “Agradeço a ele, to o restante está dividido entre injeção plástica meu mentor, pelo sucesso pessoal e profissional de e de borrachas de usinagem.” Espelhando-se em hoje e pelo futuro de sucesso que ainda almejo.” seu pai, que também é seu maior ídolo, Marcio e a empresa passaram por cima das dificuldades im- postas pelos momentos econômicos difíceis que o país enfrentou. “Quando entrei nesse ramo eu Rios Indústria: 11 2947-7648 era muito jovem e tinha pouco capital, então co- Site: www.riosindustria.com.br |||| 14 | ANFAMOTO em Revista | Edição 133

[close]

p. 15



[close]

Comments

no comments yet