Indico N39

 

Embed or link this publication

Description

Revista Indico N39

Popular Pages


p. 1

PREMIUM PREMIUM MAFALALA O bairro onde o futuro começou The neighborhood where future began JANELA WINDOW Um passeio pelos museus de Maputo A walk through Maputo’s museums ALTITUDE ALTITUDE NAGUIB ELIAS ABDULA “O meu grito foi tão forte que alguns amigos pensaram que ia preso” “My scream was so strong that some friends thought I would be arrested” REVISTA DE BORDO DA LAM LAM’S INFLIGHT MAGAZINE ESTE EXEMPLAR É SEU YOUR FREE COPY . SET OUT SEP OCT . SÉRIE IV . Nº 39 . 2016

[close]

p. 2



[close]

p. 3

06 HORIZONTES HORIZONS 10 PREMIUM PREMIUM O bairro onde o futuro começou The neighborhood where future began 20 EVASÃO ESCAPE A dama de Maputo Maputo’s grand dame 24 OUTRAS PARAGENS OTHER STOPS Um país em (r)evolução A country undergoing (r)evolution 31 GASTRONOMIA GASTRONOMY 44 CULTURA CULTURE 70 PRIMEIRA FILA FIRST ROW A vida entre ores Life among owers 80 ÍNDICE CONTENTS 72 TERRA LAND O reino dos animais junto ao Índico Animal kingdom by the Indian Ocean 76 CLASSES CLASSES Paradigma e utopia! Paradigm and utopia! 78 GPS GPS FACIM A ambição e os desa os do país The ambition and the challenges of the country 20 80 ROLAR TAXIING Tudo jóia All about jewelry 84 LOUNGE LOUNGE … Hirondina Joshua ... Hirondina Joshua 87 MUNDO LAM LAM’S WORLD PREMIUM PREMIUM MAFALALA O bairro onde o futuro começou The neighborhood where future began JANELA WINDOW Um passeio pelos museus de Maputo A walk through Maputo’s museums ALTITUDE ALTITUDE NAGUIB ELIAS ABDULA “O meu grito foi tão forte que alguns amigos pensaram que ia preso” “My scream was so strong that some friends thought I would be arrested” REVISTA DE BORDO DA LAM LAM’S INFLIGHT MAGAZINE ESTE EXEMPLAR É SEU YOUR FREE COPY . SET OUT SEP OCT . SÉRIE IV . Nº 39 . 2016 CAPA COVER PROPRIEDADE PUBLISHER LAM - Linhas Aéreas de Moçambique SA; www.lam.co.mz; www.facebook.com/VOELAMM; Call Center: +258 21 468 800 Série Series IV, nº 39 CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA LAM LAM’S BOARD OF DIRECTORS Dr. António Pinto de Abreu (Presidente do Conselho de Administração Chairman of the Board) Dr. António Pinto (Presidente da Comissão Executiva Chief Executive O cer) Dr. Hélder Júlio da Silva Fumo (Administrador do Pelouro Financeiro Chief Financial O cer) Eng.º Carlos Vasco Sitoe (Administrador do Pelouro Técnico Operacional Chief Technical & Operational O cer) Eng.º Faizal Abdulgafar Sacugy (Administrador do Pelouro Comercial e Sistemas de Informação Chief Commercial and Information Technology O cer) Prof. Dr. Manuel Renato Matusse (Administrador Não-Executivo Non-Executive Board Member) Dr. Paulo Guilherme Mingot Negrão (Administrador Não-Executivo Non-Executive Board Member) EDITOR EXECUTIVO EXECUTIVE EDITOR Frederico Jamisse COLABORADORES CONTRIBUTORS Adelino Timóteo; Amâncio Miguel; Alda Costa; Cristina Freire; Francisco Manjate; Francisco Noa; Gil Filipe; Hirondina Joshua; João Macaringue; Jorge Ferrão; Kaysa Johnsson; Laurindos Macuácua; Luís Loforte; Madyo Couto; Marta Curto; Mia Couto; Paola Rolletta; Sangare Okapi; Sónia Sultuane e Ungulani Ba Ka Khosa FOTÓGRAFOS PHOTOGRAPHERS Alexandre Marques; Acamo Maquinasse; Benoit Marquet; Chico Carneiro; Dudu Mogne; Filipe Branquinho; Javier Labrador Deulofeu; João Costa (Funcho); Joca Faria; Koos van der Lende; Luís Muianga; Mauro Pinto; Madyo Couto; Mário Macilau; Mauro Vumbe; Ouri Pota; Pedro Sá da Bandeira; Piotr Naskrecki; Ricardo Franco; Ricardo Rangel; Tomás Cumbana; Vasco Célio e Yassmin Forte ILUSTRAÇÃO ILLUSTRATION Agostinho Novela e Filipe Branquinho TRADUÇÃO TRANSLATION David Miranda, Pangeia - Serviços de Tradução DESIGN Executive Moçambique PRODUÇÃO GRÁFICA GRAPHIC PRODUCTION Iona - Comunicação e Marketing, Lda (Grupo Executive) PUBLICIDADE ADVERTISING Departamento Comercial Commercial Department Ana Antunes (Moçambique Mozambique) ana.antunes@executivemozambique.com; Pedro Dias (Portugal) pdias.contacto@iona.pt ADMINISTRAÇÃO, REDACÇÃO E PUBLICIDADE ADMINISTRATION, EDITION AND ADVERTISING Executive Moçambique; Rua Marconi, nº 43, Bairro Polana Cimento, Maputo – Moçambique; Tel.: +258 21 485 652; Telm.: +258 84 311 9150; geral@executive-mozambique.com DELEGAÇÃO EM LISBOA LISBON OFFICE Rua Filipe Folque, nº 10 J – 2º drtº, 1050-113 Lisboa; Tel.: +351 213 813 566; Fax: +351 213 813 569; iona@iona.pt IMPRESSÃO E ACABAMENTO PRINTING AND FINISHING Novus Holding – Joanesburgo – África do Sul Johannesburg – South Africa TIRAGEM PRINT RUN: 20.000 exemplares 20,000 copies NÚMERO DE REGISTO REGISTRATION NUMBER: 08/GABINFO-DEC/2006 3

[close]

p. 4



[close]

p. 5

EDITORIAL EDITORIAL EDITORIAL EDITORIAL ANTÓNIO PINTO PRESIDENTE DA COMISSÃO EXECUTIVA DA LAM LAM’S CHIEF EXECUTIVE OFFICER Estimado Cliente Amigo, bem-vindo a bordo da LAM, a Companhia Moçambicana! Dear Customer and Friend, welcome aboard LAM, the Mozambican Company! Nesta edição assinalamos o início de voos particularmente dedicados à ligação das cidades de Nampula, Tete e Chimoio, entre si, o que constitui uma etapa signi cativa na concretização da aposta em conferir maior dinâmica ao intercâmbio das províncias, através dos serviços de transporte aéreo. Conjugamos a oferta de mais alternativas para as deslocações dos passageiros, através da optimização de rotas e frequências, com a criação de sinergias destinadas ao aprimoramento do rigor na prestação de serviços. Assim, estabelecemos recentemente uma parceria com a Ethiopian Airlines para a formação de cidadãos moçambicanos na academia desta companhia onde frequentarão os cursos de pilotos, técnicos de manutenção, despachantes de operações, tripulantes de cabine, serviços de atendimento ao cliente, entre outras áreas vitais da aviação comercial. A formação abrangerá, por um lado, pro ssionais no activo para a melhoria contínua das suas valências e, noutra instância, será extensiva a jovens que estão em processo de selecção. O nosso horizonte é continuar a elevar os índices de pro ciência para tornar sempre agradável a experiência do estimado passageiro em toda a nossa cadeia de valor. Expressamos por isso, a nossa abertura aos seus comentários, opiniões e sugestões, pois, para nós são uma valiosa contribuição, e agradecemos que faça o registo nos folhetos disponíveis nas nossas lojas e a bordo das aeronaves, ou ainda através do e-mail faleconnosco@lam.co.mz. In this issue, we highlight the start of ights especially dedicated to interconnecting the cities of Nampula, Tete and Chimoio, which is a signi cant step in the investment in providing greater impetus to the exchange among provinces, through air transport services. We combine the o ering of more alternatives for passengers through the optimization of routes and frequencies, with the establishment of synergies aimed at improving the accuracy in the provision of services. Thus, we recently established a partnership with Ethiopian Airlines for the training of Mozambican citizens in said company’s academy, where they will attend pilot, maintenance technician, operation dispatcher, cabin crew, and customer service courses, and other vital areas in commercial aviation. The training will cover, on the one hand, active professionals, to promote the continuous improvement of their skills and, on the other hand, it will be extended to young people who are in a selection process. Our horizon is to continue to raise pro ciency levels, to always ensure that our estimated passenger has a pleasant experience across our value chain. Therefore, we express our openness to your comments, opinions and suggestions, as they represent a valuable contribution, and we kindly request that you use the speci c forms in our stores and aboard our aircra , or by email at faleconnosco@lam.co.mz. Votos de bom voo. Have a pleasant ight. 5

[close]

p. 6

ÍNDICO SET. OUT SEP. OCT MISSÃO: SABER INTERPRETAR E GOSTAR DE LER MISSION: KNOWING HOW TO INTERPRET AND ENJOY READING O dia 8 de Setembro foi consagrado pelas Nações Unidas como o Dia Mundial da Alfabetização. Em Moçambique, a data é comemorada tendo como objectivo o alcance de números animadores já que, segundo as últimas estatísticas, de 2015, o país tinha uma taxa de analfabetismo de pouco mais de 40% da população jovem e adulta. Os esforços, tanto das Nações Unidas como dos países, têm sido não só de alfabetizar, mas também de jovens e adultos saberem interpretar um texto criticamente e de desenvolver o gosto pela leitura. 8 September was established by the United Nations as International Literacy Day. In Mozambique, the date is celebrated with the objective of achieving encouraging gures since, according to the latest statistics, in 2015, the country had a illiteracy rate of over 40% of the young and adult population. The efforts, both by the United Nations and the countries, have been not only to educate but also in order for young people and adults to know how to interpret a text critically and to develop a taste for reading. MIA COUTO FINALISTA DO PRÉMIO SÃO PAULO DE LITERATURA MIA COUTO A FINALIST FOR THE SÃO PAULO LITERATURE AWARD Mia Couto está entre os 20 nalistas do Prémio São Paulo de Literatura, promovido pelo Estado de São Paulo, no Brasil. Mia Couto concorre com o romance “Mulheres de Cinzas – As Areias do Imperador”, na categoria de “Melhor Livro do Ano” e é o primeiro autor estrangeiro a ser destacado numa nal. Os vencedores da edição de 2016 serão anunciados em Outubro, ainda sem dia certo anunciado. Mia Couto is among the 20 nalists for the São Paulo Literature Award, promoted by the State of São Paulo, Brazil. Mia Couto competes with the novel “Ashen Women - The Emperor’s Sands” (with the original title “Mulheres de Cinzas – As Areias do Imperador”) in the “Best Book of the Year” category, and he is the rst foreign author to be highlighted in a nal. The winners of the 2016 edition will be announced in October, still without a set day. TURISMO PARA TODOS TOURISM FOR ALL “Turismo para todos – Promover a Acessibilidade Universal” é o lema deste ano do Dia Mundial do Turismo, que se comemora a 27 de Setembro. Em Moçambique, a data é celebrada através da divulgação de lugares turísticos e de incentivos aos moçambicanos para que optem pelo turismo doméstico, numa altura em que o Executivo já considerou o Turismo como uma das grandes apostas do investimento público. O Dia Mundial do Turismo pretende alertar a comunidade global para a importância do turismo a nível social, político e económico. “Tourism for all - Promoting Universal Accessibility” is the motto of this year’s World Tourism Day, which is celebrated on 27 September. In Mozambique, the date is celebrated through the promotion of tourist sites and incentives for Mozambicans to opt for domestic tourism, at a time when the Government has considered tourism as one of the biggest bets in terms of public investment. World Tourism Day is intended to alert the global community to the importance tourism on a social, political and economic level. 6

[close]

p. 7

HORIZONTES HORIZONS 7

[close]

p. 8

ÍNDICO SET. OUT SEP. OCT MOÇAMBIQUE NO MUNDIAL DE FUTSAL MOZAMBIQUE IN THE FUTSAL WORLD CUP Moçambique quali cou-se pela primeira vez para o Mundial de Futsal, que vai realizar-se de 10 de Setembro a 1 de Outubro, na Colômbia. A selecção moçambicana está no Grupo D e terá como adversários o Brasil (campeão em título), a Ucrânia e a Austrália. O primeiro jogo de Moçambique será dia 11 de Setembro frente aos australianos. Passam aos oitavos de nal os dois primeiros lugares de cada grupo. Além de Moçambique, participam da competição mais dois países africanos: Marrocos e Egipto. Mozambique quali ed for the rst time for the Futsal World Cup, which will take place from 10 September to 1 October in Colombia. The Mozambican team is in Group D and will have as opponents Brazil (current champion), Ukraine and Australia. Mozambique’s rst game will be on 11 September, against the Australians. The top two in each group move on to the round of 16. In addition to Mozambique, two African countries are present in the competition: Morocco and Egypt. O PRIMEIRO JOGO DE MOÇAMBIQUE SERÁ DIA 11 DE SETEMBRO MOZAMBIQUE’S FIRST GAME WILL BE ON 11 SEPTEMBER KARATE NACIONAL CONQUISTA PÓDIO NATIONAL KARATE TAKES PODIUM JORNADAS DE SAÚDE DA ZONA NORTE NORTHERN REGION HEALTH DAYS Moçambique conquistou várias medalhas no Torneiro Mundial KSI – Kimura Shukokai Karate –, que decorreu no passado mês de Julho, em Berlim, na Alemanha. Mukuilina Soares, da Academia de Ramelau, ganhou a medalha de ouro na categoria Kata e a de bronze na categoria Kumité. Já Joana Pereira conquistou o segundo lugar na categoria Veteranos, o mesmo resultado conseguido pelo jovem Elísio Nacapa. Mozambique won several medals at the KSI World Tournament - Kimura Shukokai Karate - which took place last July in Berlin, Germany. Mukuilina Soares, from the Academia de Ramelau, won the gold medal in the Kata category and the bronze in the Kumite category. Joana Pereira took second place in the Veteranscategory, the same result achieved by Elísio Nacapa. O Instituto Nacional de Saúde organiza em colaboração com o Núcleo de Investigação Operacional de Pemba e as Direcções Provinciais de Saúde de Cabo Delgado, Niassa e Nampula, as primeiras Jornadas de Saúde da Zona Norte. O lema do evento, que decorre nos dias 15 e 16 de Setembro, no CEPA-Pemba, é “Gerando evidência cientí ca para melhoria dos cuidados primários de saúde”, e pretende reunir cientistas, pro ssionais de saúde, estudantes e a sociedade civil. The National Institute of Health organized in collaboration with the Operations Research Center of Pemba and the Provincial Health Directorates of Cabo Delgado, Niassa and Nampula, the rst Northern Region Health Days. The motto of the event, which takes place on 15 and 16 September, at CEPA-Pemba, is “Generating scienti c evidence for improving primary health care”, and aims to bring together scientists, health professionals, students and the civil society. 8

[close]

p. 9

HORIZONTES HORIZONS 9

[close]

p. 10

ÍNDICO SET. OUT SEP. OCT MAFALALA O BAIRRO ONDE O FUTURO COMEÇOU THE NEIGHBORHOOD WHERE FUTURE BEGAN TEXTO TEXT: MARTA CURTO FOTO PHOTO: VASCO CÉLIO 1

[close]

p. 11

O bairro da Mafalala está às portas da cidade de cimento de Maputo. As suas ruas continuam a ser de terra avermelhada e a vida continua a viver-se no rés-do-chão, em quintais onde os vizinhos se juntam. Na verdade, sempre foi aquela informalidade que fez o bairro e as suas gentes. Foi graças a isso, aliás, que ali viveram dois presidentes, um primeiro-ministro, artistas, poetas e desportistas. Ivan Laranjeira diz que “a Mafalala cria pessoas únicas porque é um bairro único”. Presidente da Iverca, uma associação de cerca de 30 jovens do bairro que decidiram mostrar a Mafalala ao mundo, Ivan é um dos quatro guias a fazer o “Tour A Pé” da Mafalala, um passeio de três horas que acontece sob marcação e que cativa estrangeiros e nacionais, já que o legado deste bairro é de todos. Samora Machel, Joaquim Chissano, Pascoal Mocumbi, Noémia de Sousa, José Craveirinha, Armando Caliano, Fany Mpfumo, Ricardo Chibanga ou Eusébio da Silva Ferreira são alguns dos lhos mais sonantes da Mafalala. E Ivan fala em todos eles com orgulho. The neighborhood of Mafalala is at the gates of the Maputo cement city. Its streets are still made of reddish earth and life continues to be lived on the ground oor, in backyards where neighbors come together. In fact, it was always this informality that made up the neighborhood and its people. It was thanks to this that two presidents, a prime minister, artists, poets and sportsmen lived there. Ivan Laranjeira says that “Mafalala creates unique people because it is a unique neighborhood.” The president of Iverca, an association of about 30 young people from the neighborhood who decided to show Mafalala to the world, Ivan is one of the four guides to lead the Mafalala “Walking Tour”, a three-hour tour that takes place by appointment and which captivates foreigners and nationals alike, as the legacy of this neighborhood belongs to everyone. Samora Machel, Joaquim Chissano, Pascoal Mocumbi, Noémia de Sousa, José Craveirinha, Armando Caliano, Fany Mpfumo, Ricardo Chibanga or Eusébio da Silva Ferreira are some of the most famous o spring of Mafalala. And Ivan talks about all of them with pride. ONDE TUDO COMEÇOU No início do século XX, deu-se o grande boom da exploração do ouro em Joanesburgo e tanto o porto de Maputo como o caminho-de-ferro de Moçambique, tiveram de se desenvolver para responder à demanda. A cidade cresceu e com ela cresceu também a necessidade de fazer um plano urbano. Assim nasceu a Estrada da Circunvalação, tendo de um lado a cidade de cimento, a desenvolvida, a branca. E do outro, o bairro da Mafalala, onde residiam apenas os negros. Para passar de um lado para o outro, tinha que se mostrar a “Caderneta Indígena”, ninguém entrava na cidade de cimento sem ela. WHERE IT ALL BEGAN In the early twentieth century, there was the great boom of the gold exploration in Johannesburg, and both the Maputo port and the Mozambican rail network had to be developed to meet the demand. The city grew and with it the need to develop a city plan. Thus was born the Beltway Road (Estrada da Circumvalação), having on one side the cement city, the developed, the white one, and on the other, the neighborhood of Mafalala, where they only black people lived. To cross from one side to the other, one had to show the “Indigenous Passbook”. No one would enter the cement city without it. 11

[close]

p. 12

ÍNDICO SET. OUT SEP. OCT Dentro das casas rezava-se a Alá. Dentro de outras casas rezava-se por um futuro livre. Inside the houses, the faithful prayed to Allah. In other houses, people prayed for a free future. 1 As dançarinas do Tufo são consideradas as mulheres mais bonitas de Moçambique. Tufo dancers are considered the most beautiful women in Mozambique. 2 Quando Maputo, na altura Lourenço Marques, mais crescia, chegaram muitos muçulmanos à Mafalala. Prova disso são as 15 mesquitas que existem hoje no bairro. When Maputo, at the time Lourenço Marques, was growing the most, a large amount of muslims arrived in Mafalala. The 15 mosques present today in the neighborhood are living proof of that. 3 A Iverca está a trabalhar na criação de três murais feitos por artistas nacionais e dedicados ao desporto, à literatura e à diversidade cultural (na foto). Iverca is working on the creation of three murals made by national artists, which are dedicated to sport, literature and cultural diversity (photo). 2 Não demorou até começar um movimento de crítica ao sistema, liderado pelos artistas. Daí até serem criadas sociedades civis de luta pela igualdade foi um passo. Por isso, Ivan diz orgulhoso que na Mafalala está “a alma e a paixão de Moçambique”. O que hoje existe começou ali, naquelas ruas e becos, em conversas caladas e sussurros contra o regime colonialista. João Albasini, José Craveirinha, Noémia de Sousa foram os primeiros a acender a chama. Eram ainda adolescentes mas já sentiam a revolta de saber que aquilo não era vida. Entretanto, a cidade continuava a crescer e cada vez mais pessoas vinham para Maputo, na altura Lourenço Marques. Todos cavam neste bairro. Ainda hoje, 80% das Soon a movement criticizing the status quo began, led by the artists. From there to the creation of civil society organizations ghting for equality was a minor step. So, Ivan says he is proud that one can nd “the soul and passion of Mozambique” in Mafalala. What exists today began there, in those streets and alleys, in quiet conversations and whispers against the colonialist regime. João Albasini, José Craveirinha, Noémia de Sousa were the rst to light the ame. They were still teenagers but felt the revolt of knowing that that was not life. However, the city continued to grow and more and more people came to Maputo, then Lourenço Marques. All stayed in this neighborhood. Even today, 80% of the 12

[close]

p. 13

PREMIUM PREMIUM 13

[close]

p. 14

ÍNDICO SET. OUT SEP. OCT línguas faladas em Moçambique podem ser ouvidas na Mafalala. Quando começou a nascer a hotelaria na capital, recrutaram-se pessoas das ilhas, razão pela qual também as gentes descendentes das Comores, de Cabo Verde e de Zanzibar partilham o bairro. Na época, os muçulmanos predominavam, prova disso são as 15 mesquitas que existem hoje na Mafalala. No entanto, algumas parecem casas comuns já que naquela altura a prática de qualquer religião que não fosse a cristã era proibida. Mas a Mafalala faz-se de esconderijos e… de máscaras. Dentro das casas rezava-se a Alá. Dentro de outras casas rezava-se por um futuro livre. Samora Machel tirou o curso de enfermagem hospedado numa residência baixa do bairro. Começou os seus primeiros anos de trabalho no Hospital Central e foi ali que começou também a sua consciência política. Acabou por ser transferido para Inhaca. O regime temia que as languages spoken in Mozambique can be heard in Mafalala. When hotels started to rise in the capital, island people were recruited, which is why the descendants of the people of the Comoros, of Cape Verde and Zanzibar also share the neighborhood. At the time, Muslims predominated, with living proof in the 15 mosques that exist today in Mafalala. However, some seem like common houses since that, at that time, the practice of any religion other than Christian was prohibited. But Mafalala is made of hidings... and masks. Inside the houses, the faithful prayed to Allah. In other houses, people prayed for a free future. Samora Machel attended the nursing course while staying in a residence in the neighborhood. He began his early work in the Central Hospital, and it was there that his political consciousness also began. He was eventually transferred to Inhaca. The regime feared that A Mafalala cria pessoas únicas porque é um bairro único. Mafalala creates unique people because it is a unique neighborhood. suas ideias crescessem e se tornassem acção, mas o futuro já era mais forte e Samora acabou por fugir de Inhaca para Dar Es Salaam, na Tanzânia, dando assim início ao seu percurso político fora da clandestinidade. DIVERSIDADE CULTURAL A Iverca fez uma sondagem entre os moradores do bairro para saber a que associavam a Mafalala. Desporto, literatura e diversidade cultural foram as his ideas would grow and become action but the future was already stronger and Samora eventually ed from Inhaca to Dar Es Salaam, Tanzania, thus openly starting his political career. CULTURAL DIVERSITY Iverca did a survey among the neighborhood’s residents to know what they associated Mafalala with. Sport, literature and cultural diversity were the most common answers. For this reason, this 14

[close]

p. 15

PREMIUM PREMIUM 15

[close]

Comments

no comments yet