Gazeta Valeparaibana

 

Embed or link this publication

Description

Setembro de 2016

Popular Pages


p. 1

Ano X - Edição 106 - Setembro 2016 Distribuição Gratuita RECICLE INFORMAÇÃO: Passe este jornal para outro leitor ou indique o site Dez anos a serviço da educação, culturas, tradições brasileiras e da cidadania - Boa música Brasileira - Cultura - Educação - Cidadania - Sustentabilidade Social Agora também no seu www.culturaonlinebr.org Baixe o aplicativo IOS Recomendados EDITORIAL O QUE FALTA PARA AS CRIANÇAS? A Religião e a Guerra Hoje, discute-se muito sobre a religião ser a principal causa de guerras e problemas no mundo no decorrer das épocas e, se um mundo sem religiões e crenças espiritualistas seria preferível. Página 3 Cantar faz bem pra alma! A maioria de nós de alguma maneira ou de outra cantarolamos em algum momento da vida. Página 4 O que é amar a pátria? Página 5 A Infantilização do Ser Humano Vivemos numa época onde as pes- soas compram muito. Página 6 Cristóbal Colón, Filho ilegítimo de um Príncipe de Portugal Página 8 Eleições 2016 e a Escola Página 9 DEMOCRACIA vem do grego de- mos que significa povo. Nas democracias, é o povo quem detém o poder soberano sobre o poder legislativo e o executivo. Democracia é o sistema de governo onde o poder de decisões políticas está com os povo, direta ou indiretamente, por meio de representantes eleitos — forma esta mais usual. Uma democracia pode existir num sistema presidencialista ou parlamentarista, republicano ou monárquico. As Democracias são divididas em espécies A distinção mais importante acontece entre democracia direta onde o povo expressa a sua vontade por voto direto em cada assunto particular, e a democracia indireta, onde o povo expressa sua vontade através da eleição de representantes que tomam decisões em nome daqueles que os elegeram. O sistema democrático tem por fundamento o governo da maioria associados aos direitos individuais e das minorias. Todas as democracias, embora respeitem a vontade da maioria, protegem os direitos fundamentais dos indivíduos e das minorias. Em um Estado que adote o sistema democrático, as eleições por exemplo, são livres e justas, abertas a todos os cidadãos. As eleições numa democracia não podem ser fachadas atrás das quais se escondem ditadores ou um partido único, mas verdadeiras competições pelo apoio do povo. DEMOCRACIA DIRETA As primeiras democracias foram diretas, como a de Atenas, na qual o povo se reunia nas praças e ali tomava as decisões políticas. Neste caso, os cidadãos não delegam o seu poder de decisão, mas, de fato, o exercem. Na Grécia antiga o "Povo" era composto pelos homens que tinham o título de "cidadão ateniense". Desta forma mulheres e escravos não tinham direito a esse título pois tinham de ser do sexo masculino e ser filho de pais atenienses e netos de avós atenienses, não tendo direito a voto nem nenhuma influência na política. Desta forma, tem-se que uma democracia é direta quando tem sua forma de organização na qual todos os cidadãos podem participar diretamente no processo de tomada de decisões. DEMOCRACIA INDIRETA OU REPRESENTATIVA A Democracia Indireta, ou Representativa, é aquela em que o povo, através de eleições periódicas, escolhe as pessoas que irão representá-lo, para em seu nome tomar as decisões políticas de seu interesse; assim, o povo é a fonte primária do poder que será exercido por representação. Na democracia representativa, a participação popular é indireta, periódica e formal, e se organiza mediante regras que disciplinam as técnicas de escolha dos representantes do povo. Todavia, não se trata apenas de uma questão de eleições periódicas, em que, por meio do voto, são escolhidas as autoridades governamentais. Além de designar um procedimento técnico para a designação de pessoas para o exercício de funções governamentais e legislativas, eleição significa a expressão de preferência entre alternativas, a realização de um ato formal de decisão política. Realmente, nas democracias de partido e sufrágio universal, as eleições tendem a ultrapassar a pura função designatória, configurando um instrumento por meio do qual o povo manifesta sua aprovação a uma política governamental e confere seu consentimento e, por consequência, legitimidade às autoridades governamentais, participando na formação da vontade do governo e no processo político. Característica principal da democracia representativa, essa participação dos cidadãos, direta ou indiretamente, nas deliberações que em diversos níveis (local, regional, nacional) e nos mais diversos setores, com escola e empresa, por exemplo, que interessam à coletividade. Fonte: webartigos.com www.culturaonlinebrasil.net /// CULTURAonline BRASIL /// www.culturaonlinebr.org

[close]

p. 2

Setembro 2016 Gazeta Valeparaibana Página 2 Editorial O QUE FALTA PARA AS CRIANÇAS? Faltam seguidores com quem elas possam se identificar, ter como referência a verdade. Faltam lhes alegria, amor, afeto nos relacionamentos. As pessoas estrangulam os pensamentos das crianças impedindo sua espontaneidade. Adultos vestem máscaras de professores, de pais... Perde seu papel principal de ser humano e falta lhes a função de guias para que as crianças possam ser seus seguidores, com alegria e aprendendo para tornarem-se seres adaptados a esse novo mundo que se apresenta, velozmente, modificado a cada dia. O “direcionador” conta sua história e apresenta o novo com empolgação e de maneira versátil, doa o que sabe, partilha com amor... Esse amor doado através do saber não pode ter um curso neurótico e possessivo. Ninguém aprende se não sentir-se encorajado e a criança não quer que todos sejam iguais; elas são singulares e gostam de imitar. Se você for alegremente imitado por uma criança então poderá sentir-se um ser humano útil, um mestre. A escola deveria formar suas crianças como indivíduos e não como “todo mundo”, para que eles possam atuar, sempre que preciso, sabendo discernir sobre o que lhes colocarem à frente. Talvez, assim, tivéssemos uma sociedade caracterizada pelo bom senso. Que tal uma geração de mestres e pais com conceitos atualizados, que amassem mais o que fazem, mostrassem aos jovens que para ser adulto não basta tornarem-se independentes, mas, também ser necessário ao outro e que as vidas se tocam através do relacionamento e que ninguém a si mesmo se basta. No entanto, é necessário ter amor próprio e reconhecer-se como um ser importante e tornar-se capaz de conviver com o outro ou em grupo, mas seguramente, se não gostar ou não for respeitado, possa migrar para um meio mais adequado, sem precisar abandonar seus objetivos e realizá-los com quem tiver afinidade, alegremente e dignamente. Que nossas crianças e jovens saibam distinguir a diversificação dos modelos absurdos apresentados e descubram como seres humanos o que precisam construir para serem felizes e que não sejam felizes com o que o mercado lhes oferecer, mas sim, com o que cada um determinar como melhor para si. Depois de certa fase do amadurecimento fica difícil mudarmos nossos rumos, mas, podemos ainda requintar a simplicidade e deixar como legado a capacidade que é possível rejeitar qualquer modelo tolo. O afeto é, provavelmente, uma das pontes que levará seu seguidor ao raciocínio certo. Ao invés de máscaras, utilizarão asas... Genha Auga Jornalista MTB: 15.320 Afetividade é um termo que deriva da palavra afetivo e afeto. Designa a qualidade que abrange todos os fenômenos afetivos. No âmbito da psicologia, afetividade é a capacidade individual de experimentar o conjunto de fenômenos afetivos (tendências, emoções, paixões, sentimentos). A afetividade consiste na força exercida por esses fenômenos no caráter de um indivíduo. A afetividade tem um papel crucial no processo de aprendizagem do ser humano, porque está presente em todas as áreas da vida, influenciando profundamente o crescimento cognitivo. A afetividade potencia o ser humano a revelar os seus sentimentos em relação a outros seres e objetos. Graças à afetividade, as pessoas conseguem criar laços de amizade entre elas e até mesmo com animais irracionais, isto porque os animais também são capazes de demonstrar afetividade uns com os outros e com os seres humanos. Içami Tiba Alunos X Professores Os alunos tem que ser estimulados. No final de cada aula, se o professor explicasse para os alunos para que serve aquela aula, que problemas os alunos vão ter se não souberem daquilo, que o acidente aconteceu e por falta daquele negócio, sofreram todos. Começa a ilustrar para que serve. O professor tem que sair da sua comodidade de levar matéria que aprendeu há 20 anos e ficar repetindo. Responsabilidade Os pais precisam se informar sobre as suas responsabilidades na educação dos filhos. Centro do universo O erro mais frequente na educação do filho é colocá-lo no topo da casa. O filho não pode ser a razão de viver de um casal. O filho é um dos elementos. O casal tem que deixá-lo, no máximo, no mesmo nível que eles. A sociedade pagará o preço quando alguém é educado achando-se o centro do universo. Educação Você quer educar? Seja educado. E ser educado não é falar “licença” e “obrigado”. Ser educado é ser ético, progressivo, competente e feliz. Batata quente As crianças viraram batatas quentes: os pais as jogam na mão dos professores, os professores devolvem. Maternidade Se a mãe engolir sapos do filho, ele pensará que a sociedade terá que engolir também. Amor não basta Só amor não basta para tirar nenhum filho das drogas, é preciso conhecimento. Antigamente só o amor ajudava. O mundo tecnológico avançou tanto, os perigos são tão diferentes, não dá para pensar que só o amor protege. Os artigos publicados são responsabilidade de seus autores, não refletindo necessariamente a opinião da Gazeta Valeparaibana IMPORTANTE A Gazeta Valeparaibana é um jornal mensal gratuito distribuído mensalmente Todas as matérias, reportagens, fo- para download na web tos e demais conteúdos são de inteira responsabilidade dos colaboradores que assinam as matérias, poden- Editor e Jornalista responsável: Filipe de Sousa - FENAI 1142/09-J do seus conteúdos não corresponde- rem à opinião deste projeto nem Ajude-nos a manter este projeto por apenas R$ 2,00 mensal deste Jornal. Email: assinaturas@gazetavaleparaibana.com Gazeta Valeparaibana e CULTURAonline BRASIL Juntas, a serviço da E- ducação e da divulgação da CULTURA Nacional

[close]

p. 3

Setembro 2016 Gazeta Valeparaibana 06 - Dia Internacional da paz Página 3 A Religião e a Guerra Hoje, discute-se muito sobre a religião ser a principal causa de guerras e problemas no mundo no decorrer das épocas e, se um mundo sem religiões e crenças espiritualistas seria preferível. A minha análise da realidade é esta aqui. A religião (incluindo o Cristianismo) é causa motivadora do ser humano querer agredir e ferir outro ser humano? A minha resposta é “sim” e “não” ao mesmo tempo. Primeiro, o que é o fenômeno da religião em si? Religião é a crença na existência de um poder ou princípio superior, sobrenatural, do qual depende o destino do ser humano e ao qual se deve respeito e obediência, segundo a crença em si. A palavra deriva do latim “religare”, que define a intenção de religar a humanidade a tal poder ou princípio superior/sobrenatural, ou seja, a ideia de “Deus”, de “deuses”, “espíritos”, etc. Como dizia Freud, a religião funciona como o superego coletivo da sociedade civil, impondo limites comportamentais, promovendo sentimento de culpa e de vergonha nos indivíduos e, assim, impondo limites morais e civilizatórios. A humanidade absolutamente desprovida de qualquer crença espiritualista é a mesma coisa que um indivíduo sem superego. Por ser o superego da sociedade, a religião é instrumento de controle e regulação social, ao lado do direito. Regula o comportamento do ser humano individualmente e coletivamente, através de conceitos de moral e de imoral, conceitos de certo e errado. E, assim como acontece com a política, com a economia e com o direito, a religião também é usada por pessoas que querem impor a sua vontade sobre a coletividade humana. Pessoas que querem impor os seus conceitos, os seus interesses pessoais, os seus interesses econômicos e financeiros, priorizar a si mesmas em detrimento da maioria. Imaginemos um mundo onde as nações tenham abolido os tribunais e juizados, o ministério público, a advocacia e as polícias. O que vai acontecer em sociedades assim? As civilizações vão ruir. Os criminosos vão dominar. Imaginemos um mundo onde não haja mais governantes. Não existem mais presidentes e nem primeiros-ministros, não existem mais governadores e nem prefeitos (ou seus equivalentes), ninguém governa ninguém. O que vai acontecer em sociedades assim? As civilizações também vão ruir. Como seria uma sociedade sem organização econômica e financeira? Temos que considerar que a humanidade é psicologicamente heterogênea, há vários tipos de temperamentos, de sentimentos, de opiniões e de crenças. Nem todo mundo é bonzinho e amoroso. Sim, a religião serve de causa motivadora para as guerras, para a violência. Incluindo o Cristianismo. Mas, é a religião, incluindo o Cristianismo, a causa primária das guerras e da violência de forma que sua extinção trouxesse junto a extinção da violência da humanidade? Ou é o desejo do ser humano de se impor sobre o seu semelhante, de exercer domínio sobre a coletividade? O desejo de ditar as regras? O desejo de controlar? O desejo de beneficiar a si mesmo e aos seus em detrimentos dos outros? Eu enxergo que a causa primária da violência humana não é a política, nem a econômica, nem o direito e nem a religião. A causa primária da violência humana e o ego inflado do ser humano. Se as religiões e crenças espiritualistas forem todas extintas, as guerras e outras formas de violência humana permanecerão. Apenas outros pretextos substituirão as religiões. Calendário Algumas datas comemorativas 01 – Dia do Professor de Educação Física 03 – Dia das Organizações Populares 05 – Dia da Amazónia 06 – Dia Internacional da Paz 07 – Dia da Independência do Brasil 07 – Dia Internacional da Educação 08 – Dia Mundial da Alfabetização 18 – Dia dos Símbolos Nacionais 19 – Dia do Teatro 21 – Dia Nacional da Árvore 21 – Dia Nacional Pessoas com Deficiências 21 – Dia do Adolescente 22 – Dia Nacional da Juventude do Brasil 22 – Dia Nacional da Defesa da Fauna 27 – Dia Mundial do Turismo João Paulo E. Barros Rádio web CULTURAonline Brasil NOVOS HORÁRIOS e NOVOS PROGRAMAS Prestigie, divulgue, acesse, junte-se a nós ! A Rádio web CULTURAonline Brasil, prioriza a Educação, a boa Música Nacional e programas de interesse geral sobre sustentabilidade social, cidadania nas temáticas: Educação, Escola, Professor , Família e Sociedade. Uma rádio onde o professor é valorizado e tem voz e, onde a Educação se discute num debate aberto, crítico e livre. Mas com responsabilidade! Acessível no link: www.culturaonlinebrasil.net www.culturaonlinebrasil.net /// CULTURAonline BRASIL /// www.culturaonlinebr.org

[close]

p. 4

Setembro 2016 Fala maestro Gazeta Valeparaibana Página 4 Cantar faz bem pra alma! gia nos fazem parecer que eles acabariam o feliz ou triste, há cantos religiosos, há cantos show roucos. Eles não poderiam correr esse de guerra, de mobilização, de confraterniza- A maioria de nós de algu- risco não é mesmo? Eles sabem como fazer ção. ma maneira ou de outra esses sons sem se machucar (pelo menos os cantarolamos em algum grandes artistas do gênero) Quando cantamos, muitas vezes o tempo momento da vida. A voz passa diferente. A gente pode cantar uma articulada é uma das ha- Alguns exemplos: canção que dura 3 a 4 minutos e nem sentir bilidades humanas que que o tempo passa, mas quando está num nos diferencia das outras https://www.youtube.com/watch?v=1wShyE-u96k ambiente aborrecido, uma conversa chata, espécies de animais nes- Um cantor de ópera deve "encher “o teatro por exemplo, em 30 segundos estamos boce- te nosso planeta. A capa- sem microfone e suplantar uma orquestra sin- jando. cidade de nos comunicar- fônica que se encontra no fosso do teatro. Co- mos pela fala, pela língua mo isso é possível? Tarefas que normalmente são entediantes pa- nos dá uma ferramenta poderosa para ex- ra muitos, como arrumar um armário, ou a ca- pressar ideias e emoções. O cantor desenvolve seus músculos através sa, fazer compras, ficam muito mais fáceis de de uma respiração expandida, e adquire um serem realizadas se cantarmos durante a e- Uma outra habilidade que temos com nossa controle destes músculos que envolvem a ha- xecução dele. voz é a de cantar. Emitir sons organizados e bilidade de cantar. Sejam eles os que contro- de diferentes alturas e intensidades que às lam a respiração, os músculos abdominais e o Cantar parece ser um remédio para vários de vezes podem ser mais expressivos que a pró- diafragma que suportam a coluna de ar, ou os nossos males. Não deixe de cantar, não te- pria língua falada. músculos que controlam todos os órgãos da nha vergonha de cantar! Libere esse cantor nossa garganta, a língua, o palato, as narinas, que todos temos dentro de nós! Somos embalados desde pequenos por can- etc. Enfim todo o complexo que faz a emissão ções de ninar, na escolinha ou nas reuniões do som. Utilizam a ressonância dos “vazios” Na educação de família fazemos cantigas de roda (sim, ain- que temos em nosso crânio, e com tudo isso da existe, apesar das redes sociais! ). Cantar conseguem amplificar a voz de uma maneira Cantar na escola hoje em dia é cada vez mais sozinho (no banheiro, por exemplo), com seu que conseguem suplantar a orquestra. raro a despeito da resolução que obriga o en- ídolo no seu smartphone, em uma festa, em um show, sempre nos permite extravasar e- Aqui um concerto de arias de opera: sino de música na escola. moções das mais diversas e de certa maneira Nas décadas de 30 e 40 nosso querido com- colabora para a saúde de nossa alma. positor Villa-Lobos entusiasmado com a expe- riência francesa do canto orfeônico, ensino de As diferentes formas de cantar canto em conjunto nas escolas, colaborou com a oficialização desta prática no Brasil. Existem inúmeras maneiras de se cantar, tan- Com forte inclusão da música folclórica brasi- to por amadores como por profissionais. leira o movimento certamente foi responsável Um profissional, seja ele da música de con- pelo interesse no canto e para a formação de certo ou popular, exige uma dedicação pro- uma identidade da música brasileira. Depois funda e até de alguns sacrifícios. O instru- de sua morte em 1959 o movimento acabou mento desse artista é o próprio corpo, a voz é se dissolvendo. emitida das de pelas pregas vocais (também chamacordas vocais), que são tecidos mus- https://youtu.be/5aO-Z8RBkbM?t=6m6s Há um artigo interessante publicado por Ricardo Goldemberg que trata do assunto em culosos dentro da laringe que controladas por Para ser um profissional em qualquer área do http://www.samba-choro.com.br/ nós emitem sons ao vibrar quando da passa- canto portanto não basta ter uma voz bonita e debates/1033405862 e um outro texto de Lina gem do ar. O fato do próprio corpo ser seu talento, há que se estudar muito e se dedicar Noronha tratando também do momento políti- instrumento exige que o cantor se proteja. diariamente. Como tudo que exige trabalho co, veja: Cuide de sua saúde, evite excessos que pos- muscular. http://www2.eca.usp.br/etam/vilalobos/ sam prejudicar esse pequeno órgão. Afinal se resumos/CO001.pdf. ele se quebra ou se machuca não dá pra Um cantor profissional investe muito em sua comprar outro. Ele tem que se cuidar como carreira, aulas de canto, de fonoaudiólogos, Cante. Cante sempre. Faz bem pra vida! um atleta se cuidaria. exames médicos periódicos. Quando nosso leitor encontrar um cantor todo “coberto" mes- A própria maneira de se cantar pode machu- mo em tempos de calor, não estranhe! Ele Mto. Luís Gustavo Petri car sua laringe e suas pregas vocais. Quantas está protegendo seu instrumento para que ele é regente, compositor, vezes gritamos e cantamos numa festa ou tor- possa nos encantar com suas habilidades e cendo por um time de futebol, por exemplo, e seu talento. acabamos roucos, às vezes por dias! Com os cantores a coisa pode ser bem séria. Nós, os amadores arranjador e pianista. Fundador da Orquestra Sinfônica Municipal de Santos. Diretor musical Com o tempo e muito estudo foram-se desen- Nós, pobres mortais, podemos e devemos da Cia. de Ópera Curta volvendo técnicas vocais para os mais diver- cantar todo dia. Existem estudos importantes criada e dirigida por Cle- sos tipos de expressão musical. Quando você que dizem que cantar realmente pode benefi- ber Papa e Rosana Cara- ouve um cantor de hard metal rock “rasgar” a ciar nossas saúdes mental, física e espiritual. maschi. É frequente con- voz temos a impressão de que ele está arrebentando a garganta. Mas os que se propuseram a fazer esse som sabem que precisam Cantar reduz o stress e libera substâncias que rejuvenescem e trazem bem estar a todos. vidado a reger as mais importantes orquestras brasileiras, e em sua carreira além de “fingir" a força, e há técnicas impressionantes concertos importantes, participações em de relaxamento da laringe que fazem parecer Os motivos que nos levam a cantar são vá- shows, peças de teatro e musicais. força, e com ajuda da amplificação e tecnolo- rios. Para expressar um sentimento, seja ele www.culturaonlinebrasil.net /// CULTURAonline BRASIL /// www.culturaonlinebr.org

[close]

p. 5

Setembro 2016 Gazeta Valeparaibana Página 5 Cidadania passaram a ter um emprego permanente? tudo muito lindo e maravilhoso. As pessoas na fila de espera para receber Os cantores brasileiros são demais! Mas, o atendimento médico, conseguiram o atendi- sucesso dos músicos brasileiros solucionam mento que tanto necessitam? Ou morreram todas as mazelas da sociedade? Solucionam sem atendimento? a crise econômica? Garantem alimentação, A criminalidade diminuiu permanentemente? atendimento e tratamento de saúde adequa- As pessoas analfabetas passaram a ser bem dos para a maioria? Reduzem a criminalida- alfabetizadas? de cotidiana no país? Os fãs se tornam finan- O que a maioria da população realmente ga- ceiramente mais prósperos com o sucesso nhou com esses eventos esportivos? dos cantores? A Rede Globo é a segunda maior emisso- Essas pessoas que jogam futebol, que são ra de televisão de todo o mundo, atrás so- atletas, que são artistas cênicos de televisão mente da ABC dos Estados Unidos. Eu tenho e cinema, que são cantores... elas mesmas muito orgulho da Rede Globo, grande produ- não são as vilãs. Elas só querem correr atrás tora e exportadora de novelas para o mundo. do seu sucesso pessoal, querem vencer na vida. Cada um explora a capacidade que tem A Rede Record é a quinta maior emissora de para ascender socialmente. Essas pessoas televisão do mundo, também me dá muito têm talento esportivo ou artístico, logicamen- orgulho! A qualidade de vida da população é te vão usar isso em benefício próprio. melhor por causa dessas emissoras de tele- O que é amar a pátria? visão? As causas do problema são a mídia que dei- 22 – Dia Nacional da Juventude do Brasil xa as pessoas alienadas, que ilude as pesso- A programação desses canais, Globo e Re- as e, a população que é apaixonada por en- cord, faz o brasileiro ser mais sábio, mais e- tretenimento e lazer, e não valoriza o que re- Os brasileiros, a média da população bra- rudito? Ou distrai a população para que esta almente precisa ser valorizado. Não leva a sileira, os brasileiros realmente amam o Bra- não preste atenção aos reais problemas do sério o que realmente precisa ser levado a sil? O Corinthians ganhou o campeonato mundo, da vida? sério. paulista. O Flamengo ganhou o campeonato A Globo e a Record solucionam os grandes carioca. A seleção brasileira ganhou a copa problemas da sociedade civil? Todo mundo necessita de entretenimento pa- do mundo. Fico muito feliz pela seleção que As suas novelas, os seus filmes, as suas mi- ra relaxar, se divertir, se “desestressar”, mas representa o Brasil ter sido campeã. O Brasil nisséries, têm melhorado a qualidade de vida as pessoas priorizam o entretenimento e o tem sido espetacular em assunto de futebol. da maioria da população, de forma a justificar consumismo. Só que eu não vejo nenhum benefício real a atenção que o público lhes dá? para quem é torcedor de futebol. Aí é que está o grande equívoco da socieda- O time dele ganhou o campeonato mas, a Os atletas brasileiros ganharam medalhas de. O verdadeiro patriota quer ver o Brasil ser vida dele em si mesma não mudou nada. Ele de ouro nas Olimpíadas, os brasileiros estão primeiramente campeão em educação e ci- vai ter que voltar a trabalhar na Segunda- muito orgulhosos dessas medalhas de ouro. ência, em desenvolvimento e segurança. E feira seguinte para ganhar o mesmo salário O Brasil está muito bem representado no es- não só em modalidades esportivas ou em en- de sempre, exceto se ele tiver conseguido porte. Fico feliz por isso! Só que, essas me- tretenimento. aumento salarial ou conseguido um emprego dalhas de ouro solucionam todas as mazelas melhor. da sociedade? Solucionam a crise econômi- Atletas e artistas certamente têm o mérito de- ca? Garantem alimentação e tratamento de les. Mas o Brasil tem problemas demais e O Brasil sediou a copa do mundo de saúde adequados para a maioria? Reduzem que exigem atenção urgente. 2014, e sedia as Olimpíadas de 2016. Que a criminalidade cotidiana? fantástico! O meu sonho de infância se reali- O patriota de verdade quer que zou. O meu país Brasil está nos noticiários A música brasileira é maravilhosa e mundi- o seu país se desenvolva. do mundo inteiro. A atenção do mundo está almente famosa. Os cantores brasileiros são voltada para o Brasil. Estou orgulhoso de ser fantásticos, talentosos. Como a música brasi- brasileiro. leira é alegre e divertida! Nossa! O samba, o As pessoas que estavam desempregadas pagode, o axé, o sertanejo, a MPB, o forró, o João Paulo E. Barros rock, o pop, a música eletrônica, o funk... é O homem poderoso que junta a eloquência à audácia torna-se num cidadão perigoso quando lhe falta bom senso. Porque precisamos fazer a Reforma Política no Brasil? Seus impostos merecem boa administração. Bons políticos não vem do nada. Para que existam bons políticos para administrar o país, toda a sociedade precisa colaborar para que eles possam nascer e terem sucesso. É preciso um sistema eleitoral moderno para melhorar a qualidade da política. Os políticos "tradicionais" tem horror à reforma política, porque ela pode mudar a situação atual onde eles usam e manipulam o eleitor e são pouco cobrados ! DESIGUALDADES Os contrastes sociais são responsáveis por todas as desigualdades raciais, étnicas e interculturais. Mesmo em tempos pós emancipação quem tem muita melanina, na maioria das vezes, é olhado de canto, é temido. Julgado e culpado. Prostrado à marginalização e banalidade. Jogado à sorte do destino. É triste ver que muitos são obrigados a sobreviver com pouca coisa, enquanto pou- cos riem e fazem de tudo um circo, vivendo bem e muito bem, "com muitas coisas" O problema da desigualdade social não é a falta de dinheiro para muitos, e sim o excesso na mão de poucos. www.culturaonlinebrasil.net /// CULTURAonline BRASIL /// www.culturaonlinebr.org

[close]

p. 6

Setembro 2016 Gazeta Valeparaibana Página 6 21 – Dia do Adolescente A Infantilização do Ser Humano As pessoas estão tão “cegadas” pelo con- Vivemos numa época onde as pessoas compram muito. Há uma compulsão que leva muita gente no mundo a comprar de forma desenfreada bens duráveis e não duráveis. É o que faz o capitalismo funcionar. sumismo que não são capazes de perceber os impactos ambientais do consumismo desenfreado, a degradação à natureza, pois uma das principais consequências da infantilização do ser humano através do consumismo é a exploração irracional e inconsciente dos recursos O poder de convencimento da mídia, atra- naturais para que os produtos sejam fabrica- vés de propagandas por diversos meios, tem dos para atender os anseios dos consumido- feito pessoas adultas se comportarem como res. crianças e adolescentes. Quando um adulto vê um carro novo, último modelo, um telefone celular novo, um computador novo... reage como uma criança que vê um brinquedo novo na TV, ou na internet ou na vitrine da loja. Seus olhos brilham e a pessoa adulta anseia por aquela mercadoria à venda. Recursos não renováveis como os hidrocarbonetos, o lixo eletrônico, o lixo mecânico... a humanidade não mede as consequências do seu atual modo de vida. O nosso recurso natural mais básico, a água, daqui a algumas décadas, a água potável vai ser vendida assim como a gasolina é hoje, e vai ter custo caro, as Mexendo no prazer do ser humano de ter pessoas vão ter problemas de saúde por se- as coisas, o mercado é um dos instrumentos rem obrigadas a consumir pouca água, as pes- mais poderosos da elite sobre as massas, de soas não vão poder tomar mais banho, vão ter forma a mantê-las escravizadas através da ne- que se limpar com azeite mineral, não vão po- cessidade de consumir frequentemente. O der ter mais pelos no corpo, vão viver poucas consumismo é como uma prisão sem grades, décadas... isso apenas por causa da água po- sem muros e sem muralhas também, na qual tável, imaginemos outros recursos naturais! os prisioneiros amam o seu cativeiro e se recu- Este planeta no futuro vai ser um mundo árido sam a fugir. por causa da infantilização do ser humano. As pessoas são tão apegadas ao ato de Caro leitor e cara leitora, o autor deste arti- consumir, ao ter bens, que não conseguem ter go não é comunista e nem socialista. Eu ape- senso de responsabilidade social e ecológica, nas discordo dos excessos do capitalismo. Eu por estarem “cegas”. Como crianças, querem também gosto de consumir mercadorias e ser- ganhar presentes com frequência. Para pode- viços, como todo ser humano. Acredito que há rem consumir, a maioria tem que trabalhar, ter necessidade de mudança de mentalidade. um emprego são ricos. e ganhar um salário. Nem todos Quando o ser humano falece, o seu dinheiro e os seus bens materiais ficam aqui para os que O consumismo se tornou o centro da vida permanecem vivos. das pessoas, o ídolo adorado pelas pessoas nesta nossa época. As pessoas que trabalham sofrem opressão por parte de clientes insatisfeitos. E quando estão na condição de clientes, de consumidores, também são opressores A totalidade do conhecimento que ele acumulou na sua mente no decorrer da sua vida, ele não deixa aqui para a posteridade, falece junto com ele. àqueles que têm que trabalhar para atendê-los O verdadeiro patrimônio de cada ser humano por precisarem de um salário para que possam é o seu conhecimento acumulado. O ser hu- sobreviver. mano tem que se apegar mais às ciências e às O ser humano não enxerga o seus seme- artes, e menos ao consumismo. lhantes como outros seres humanos e cida- O ser humano tem que procurar a ampliar o dãos, e sim como servos ou escravos. Não seu conhecimento, se informar cada vez mais, tem a capacidade de boa vontade com as ou- procurar aprimorar-se, a melhorar a si mesmo tras pessoas, não é capaz de considerar a constantemente. O “ter” tem que dar lugar pa- possibilidade do funcionário que o atende ser ra o “saber”. um novato ainda inexperiente, ou não descul- As pessoas precisam se empenhar em desen- pa algum problema técnico. volver a criatividade, a capacidade de criar, de Como crianças mimadas vivendo em algum inventar, de construir. As pessoas precisam mundo de sonhos e fantasias, exigem que as aprender a se empenhar no auxílio ao seu próoutras pessoas sejam perfeitas e não admitem ximo, ajudar ao seu semelhante, pensar mais falhas em hipótese alguma. Como crianças mi- no bem-estar da comunidade coletivamente, madas, birrentas e intolerantes, os clientes de começar a murchar o seu próprio ego. hoje são tão exigentes que não consideram As pessoas tem que se empenhar mais em que estão lidando com um ser humano ao espalhar conhecimento e informação, em com- comprar algo, e não são capazes de desculpar partilhar o saber, em melhorar a vida de toda a erros cometidos por quem vende, porque só comunidade humana. consideram a possibilidade de ter sido por má fé o erro daquele trabalhador que os atendeu Tem que aprender a respeitar e preservar o na loja. meio-ambiente, a natureza. Pensar no bem- estar das próximas gerações também. E pessoas que passam por isso fazem a mes- ma coisa quando estão na condição de clien- tes. João Paulo E. Barros Xiquote: “Quem é maior: Deus ou o dinheiro? Respondem os ingleses que Gold(ouro) tem uma letra a mais do que God (Deus)”. *** Clarice Lispector: “Quem não tem pobreza de dinheiro tem pobreza de espírito ou saudade por lhe faltar coisa mais preciosa do que ouro – existe a quem falte o delicado essencial…”. *** Tom Jobim: “O dinheiro não é tudo. Não se esqueça também do ouro, dos diamantes, da platina e das propriedades”. *** Elias Beadle: “Metade do trabalho realizado neste mundo é para fazer as coisas parecerem o que não são”. *** Gino Meneghetti: “Jamais roubei um pobre. Só me interessava tirar dos ricos, e tirar joias, que são bens supérfluos que só servem para alimentar a sua vaidade”. *** Carlos Imperial: “Prefiro ser vaiado no meu Mercury Cougar do que aplaudido num ônibus”. *** Deng Xiaoping: “Pobreza não é socialismo. Ser rico é glorioso”. *** Carlito Maia: “Quando a esquerda começa a contar dinheiro, converte-se em direita”. *** Jean Paul Getty: “Quando não se tem dinheiro, pensa-se sempre nele. Quando se tem, se pensa somente nele”. *** Afrânio Peixoto: “Um idiota pobre é um idiota; um idiota rico é um rico”. *** Herbert de Souza: “A tecnologia moderna é capaz de realizar a produção sem emprego. O diabo é que a economia moderna não consegue inventar o consumo sem salário”. Adoniran Barbosa: “Chega de homenagens. Eu quero dinheiro”. *** www.culturaonlinebrasil.net /// CULTURAonline BRASIL /// www.culturaonlinebr.org

[close]

p. 7

Setembro 2016 Gazeta Valeparaibana Página 7 Crônicas, Curiosidades e Poemas SÓ O AMOR PODE MUDAR - Divinamente adquirimos forças para o que podemos suportar e alívio para confortar quem realmente merece nossa energia - Ainda mal restabelecida, veio a notícia de que sua querida mãe, com idade já avançada estava com a doença do século; um câncer e suas sérias consequências que a foi debilitando e sugando aos poucos sua alegria e a abatendo com dores e uma forte depressão. Nessa outra etapa pela qual estava passando, não se deixou cair, entendeu a lição e se debruçou de corpo e alma para aquela pessoa que desde que nasceu foi seu suporte e a quem havia negligenciado por alguém que nunca lhe cuidou. Zelou por ela, amou-a nos momentos mais difí- Chegou do hospital debilitada e ao mesmo tem- ceis, falou-lhe palavras boas, acarinhou-a can- po, forte para enfrentar o mal que tinha a pre- tando sempre atenta em todos os segundos de tensão de lhe arrebatar. suas intensas e últimas horas juntas. Entendeu Foi repentinamente que se viu na cama de um que o amor traz tudo que precisamos ou, que a hospital quase que à beira da morte e sem ne- falta dele nos sucumbe, sentiu que se sua mãe nhum aviso prévio de problemas anteriores que em breve poderia deixá-la, mas, nesse tempo sinalizassem uma possível doença ou mal que a que restava, teria muito carinho e atenção, mes- fizesse vítima desse golpe. mo porque, se esse sofrimento se prolongasse, Na cama, assustada e surpresa, teve tempo pa- sua missão estaria cumprida.... ra rememorar alguns fatos; contabilizou as má- Orou por ela, agradeceu por sua dedicação, pe- goas e infelicidades que a pessoa, para qual se lo carinho e pelos seus acertos na sua formação dedicou e amou tanto, fez seu corpo somatizar como ser humano, relembraram alegrias, chora- emoções fortes e estressantes que a derruba- ram juntas as tristezas passadas, perdoaram- ram. se, aceitaram-se e entenderam o sentido da e- Mas, no momento da dor e quase sucumbindo, xistência. amparada divinamente, pode usar a razão e Abraçaram-se agradecidas e felizes. A filha o- lembrar-se de que aquele “ser” não merecia seu lhou docemente para a mãe que pairou seu o- sofrimento e sua família que tanto a amava e lhar no céu... que a amparava, merecia sua volta e supera- Mesmo com todo mal que sofrera, foi à tempo ção. que retomou a autoestima e sua mãe pode ver Cheia de razão e de força, decidiu que sairia a filha recuperada. E assim, serenamente ela se dali vitoriosa e, assim foi... foi! De volta pra casa e consciente de que a ruptura Foram libertadas pelo amor, mas, fortalecidas com o mal que a acometia seria importante para pela dor para suas “novas vidas”... o resto de sua sobrevivência, resolveu com a solução que há tempos já deveria ter enxerga- Genha Auga – Jornalista MTB: 15.320 do: o divórcio. AUSÊNCIA OU SAUDADE? Genha Auga POSSO SENTIR TUA AUSÊNCIA SAUDADE DAS NOITES MAL DORMIDAS, DAS DORES QUE SENTIA SINTO A AUSÊNCIA DAS TUAS LÁGRIMAS NO MEU PEITO SAUDADE DA CAMA VAZIA ESPERANDO A TUA VOLTA AUSÊNCIA DO AMARGO QUE TINHA NA BOCA, DO MEDO QUE ME ACO- METIA SAUDADE DAS PRECES QUE FAZIA COM FERVOR AUSÊNCIA DA TUA FORTALEZA, COISA DE MULHER SAUDADE DA TUA FALTA DO TEU CARINHO E ATENÇÃO, COISA DE HO- MEM AUSÊNCIA DO BARULHO DA CAMA QUE SUBIA E DESCIA, SUBIA E DES- CIA... SAUDADE DAS RISADAS À BEIRA DO MAR AUSÊNCIA DO BARULHO DAQUELA CIDADE INFERNAL SAUDADE DO ÚLTIMO E CÁLIDO BEIJO AUSÊNCIA DO MEU CORPO GÉLIDO SAUDADE, DA SAUDADE QUE SENTIA NA CERTEZA DA TUA VOLTA AUSÊNCIA ATÉ DO FORTE CHEIRO DAQUELAS POBRES FLORES SAUDADE PARA SEMPRE DE NÓS AUSÊNCIA DO MEU CORPO, SÓ ME RESTOU A ALMA. “SAUDADE É TUDO AQUILO QUE FICA DE QUEM PARTIU” Nós acreditamos que o limiar do novo século é uma época oportuna para todos? pessoas com deficiência de qualquer tipo e suas organizações e outras instituições cívicas, governos locais e nacionais, membros do sistema da ONU e outros órgãos intergovernamentais, bem como o setor privado? colaborarem estreitamente em um processo consultivo inclusivo e amplo, visando à elaboração e adoção de uma convenção internacional para promover e proteger os direitos das pessoas com deficiência e aumentar as suas oportunidades iguais de participação na corrente principal da sociedade", diz a Declaração de Pequim (12/3/00). www.culturaonlinebrasil.net /// CULTURAonline BRASIL /// www.culturaonlinebr.org

[close]

p. 8

Setembro 2016 Gazeta Valeparaibana Página 8 07 – Dia Internacional da Educação CRISTÓBAL COLÓN, FILHO ILEGÍTMO DE UM PRÍNCIPE DE PORTUGAL o conde de Abrantes, etc. Colón aporta a Portugal em três de suas via- Os conhecimentos cosmográficos e a experi- gens ao Novo Mundo. A primeira vez, no reência de Colón enquanto navegador apenas gresso da primeira viagem, deslocando-se a são comparáveis aos creditados a outros nau- Vale Paraíso (Azambuja) para expressamente tas portugueses, conceituados mercê da sua reportar a D. João II, antes de o fazer aos proficiência””Muy altos Reyes de muy peque- Reis Católicos, seus alegados patrocinadores. na edad entre en la mar navegando e lo he Colón sabe, antes de partir para o Ocidente continuado fasta hoy. La mesma arte inclina ao serviço dos Reis Católicos, que se não diri- à quien le prossegue á desear de saber se- ge para a Índia, dando disso falso testemunho cretos deste mundo. Ya passou de cuarenta em Castela. años que yo voy en este uso. Todo lo que A nacionalidade portuguesa de Colón é inehasta hoy se navega todo lo he navegado”. quivocamente atestada por uma carta do Colón é detentor de informação confidencial, Contador-mor da rainha D. Isabel, na qual, apenas acessível a D. João II e à Junta dos além de ser apontado como “extrangero”, é Cosmógrafos ( referência às navegações de duas vezes expressamente chamado portu- Cristóbal Colón é filho ilegítimo de um Prín- Bartolomeu Dias, na África austral, numa a- guês (20 de Janeiro de 1486), “faciendo algu- cipe de Portugal e de Isabel Gonçalves Zarco, postila da Imago Mundi), em virtude da rigoro- nas coisas cmplideras al servicio de sus Alte- filha de João Gonçalves Zarco (depois João sa política de sigilo vigente. zas”. Gonçalves da Câmara), descobridor de Porto Santo (1418) e da Madeira 914190 e capitão Colón é enredado (talvez involuntariamente) O próprio Cristóbal Colón insinua ser portu- do Funchal, e de sua mulher, por seu turno, numa conspiração, visando assassinar D. Jo- guês numa carta datada de 4 de Março de descendentes das famílias Zarco e Sciarra- ão II, liderada pelo duque de Bragança, pelo 1493: “[...] deixei mulher e filhos e vim da mi- Colona (Sicília), respectivamente. meio-irmão D. Diogo e, eventualmente, pela nha terra para os servir”. O Príncipe de Portugal é D. Fernando, segundo filho do rei D. Duarte, 1O Duque de Beja, 2o de Viseu, sogro de D. João II, Mestre de Santiago ( 1447), “filho adotivo” do Infante D. Henrique e seu herdeiro enquanto Governan- Rainha D. Leonor, a qual conta com a cumplicidade de muitos outros familiares, pertencentes à mais alta nobreza nacional. A suposta, ou verdadeira, traição dá ensejo ao Príncipe Perfeito para exercer uma das prerrogativas do seu magistério: a clemência régia. Colón é O brasão de Colón ostenta cinco ancorotes (soam ao hebraico = angoroth = dinheiros), equivalentes às cinco quinas (trinta dinheiros) das armas de Portugal, também usadas por seu pai, D. Fernando. dor da Ordem de Cristo (1460). ilibado, de resto, à semelhança de outros im- Colón, que se intitula “último rebento de plicados, mas sem que isso seja tornado pú- [Infante D.] Henrique”, é meio-irmão da rainha blico, pois D. João II tem um plano em mente. D. Leonor, consorte de D. João II, e de D. Ma- Apelando à sua reconhecida competência nas nuel I ( e, logo, cunhado do Príncipe Perfeito). lidas náuticas, o monarca logra “convencer” Cristóbal Colón, batizado Salvador Gonçalves Colón a demandar Castela como foragido, pa- (ou Fernandes) Zarco, é um pseudônimo ado- ra ali, sob esse disfarce, e na qualidade de tado em consequência de ser seu pai pessoa agente-duplo, ludibriar os Reis Católicos, importante e tão poderosa que se permite exi- compelindo-os a concentrarem-se num proje- gir a omissão da linhagem masculina do filho, to distinto daquele em que a Coroa portugue- bem como da respectiva nacionalidade: “Yo sa está empenhada e que consiste em alcan- no soe l primer Almirante de mi família, pon- çar o domínio absoluto e exclusivo do Atlânti- ganme, pues el nombre que quisieren”. co Sul, viabilizando e tornando segura a rota da Índia. A empresa de Colón ( descoberta do Novo Colón casa com Filipe MONIZ ( “de nobre sangue fidalgo e comendadeira no mosteiro “de Santos), filha do capitão de Porto Santo, Bartolomeu Perestrelo. À semelhança da mulher, do sogro e dos cunhados, Colón e seu filho Diego professam na Ordem de Santiago. Colón jamais interrompe, ou cessa, os contatos com Portugal, designadamente com D. João II, o qual o trata como “nosso especial amigo em Sevilha (carta confidencial remetida de Avis, em 20 de Março de 1488, onde expressa a vontade de o recompensar, i.e., de Mundo) é, antes de tudo o mais, o corolário, da perseverança de um visionário, que alega ter um conhecimento preciso do propósito divino revelado nas Sagradas Escrituras e do papel que, particularmente, lhe cabe desempenhar no cumprimento de tal plano. A maioria dos parentes por casamento de Co- lhe pagar pelos serviços prestados!). Colón crê-se predestinado para a descoberta lón pertence à nobreza, sendo aparentada com a realeza, constituída por altos dignitários ou detentora de cargos proeminentes no Estado Português: um cunhado é arcebispo de Lisboa; entre os seus sobrinhos contam-se Aqueles que se correspondem com o Almirante estão cientes de sua verdadeira identidade, sendo todos cúmplices e participantes no embuste que visa desviar a atenção de Castela do Novo Mundo, missão, cujos arcanos, tem inscritos na Bíblia e em outras revelações de santos e de profetas, tem a sua chave críptica no Livro das Profecias. um camareiro-mor de D. João II, um comen- para Oeste, de molde a proteger as rotas co- dador-mor de Santiago, o conde de Penama- merciais marítimas africanas (Guiné-Mina) Manuel J. Gandra cor, o marquês de Montemor, o Condestável, dos portugueses, bem como o caminho marí- Loryel Rocha timo para a Índia. www.culturaonlinebrasil.net /// CULTURAonline BRASIL /// www.culturaonlinebr.org

[close]

p. 9

Setembro 2016 Gazeta Valeparaibana E agora José? Debatendo a educação Página 9 ELEIÇÕES 2016 E A ESCOLA O fato é que nossos políticos não estão lá muito preocupados com a população. Basicamente fazemos uma política contemporânea com velhas estratégias. E a escola? Aonde entra? Muitos que me leem há algum tempo sabe o quanto venho discutindo e combatendo o movimento chamado “escola sem partido”. Este movimento (dentre outros aspectos) impede que os professores discutam sobre política nas escolas. Ora, se pensamos a política do ponto de vista de participação social, como podemos nos excluir deste debate? Como podemos colocar para nossas crianças a percepção sobre o sujeito que mente descaradamente através da retórica e convence centenas de milhares de pessoas das suas posições? Como podemos apresentar, discutir e debater sobre os problemas sociais sem que haja liberdade de expressão para professores e alunos? Durante os anos de 1980 e 1990 acompanhamos um grande movi- mento progressista na educação que trouxe a necessidade de se dis- cutir os problemas sociais e colocar o indivíduo diante das urgências Mais uma vez as eleições estão chegando. Com ela, vemos as estra- da população. Vários autores e vários materiais foram produzidos com tégias dos candidatos que querem se perpetuar no poder e aqueles o intuito de desconstruir uma escola liberal e conservadora. que também querem uma cadeira (preferencialmente uma poltrona). A partir do final dos anos 90 e avançando sobre esta segunda metade Tenho observado vários links e postagens compartilhadas pelos candi- do século XXI, começamos observar os frutos dessa concepção. Hoje datos e percebido o quanto são carismáticos e carinhosos com a po- temos grande parte da população que se dispõe a discutir política. In- pulação, não é mesmo? dependentemente de visão ideológica de direta ou esquerda. Liberal Nos jornais figuram as melhores fotos. Candidatos fazendo careta ao ou progressista. Não importa. Hoje, temos a liberdade de debater so- saborear um autêntico pastel de feira, ou ao degustar um belo pingado bre nossas preferencias políticas e cobramos (ou pelo menos começa- (café com leite). Também vi uma bela senhora dançando com crianças mos cobrar) nossos representantes políticos. e outro segurando crianças na feira (chega a ser patético). Enxergo com certo otimismo o uso das ferramentas tecnológicas para O fato é que os candidatos ainda utilizam velhas técnicas de convenci- acompanhar e cobrar nossos políticos. Se em outros tempos eles nem mento do público. Partem para as carícias, enquanto que nos demais olhavam para nossas caras, hoje são obrigados a ler, ouvir e nos ver. anos dos seus mandatos esquecem-se da população. Há também a- Em outros momentos, junto com meu amigo Omar de Camargo, discu- queles que adoram utilizar sua profissão como pronome de tratamen- timos sobre muitos problemas da educação. Denunciamos diversas to. Professor fulano de tal. Fulano do gás. Ciclano da farmácia. Doutor formas de corrupção na educação e propostas “tortas” dos nossos go- Beltrano, Doutor De Tal, Dentista e por ai vai. vernantes. Cada vez que escrevemos e cada vez que gravamos al- Uma postagem que me chamou muito a atenção nesses tempos foi a gum vídeo, tivemos a oportunidade de desatar um nó na garganta que publicação de uma propaganda que garantia ao candidato nos impedia de expressar nossas opiniões. “profissionalizar-se” em menos de três semanas para concorrer às e- Recomendo muito que você também faça o mesmo. Não se iluda com leições. Isso me remete à Platão, que criticava o sistema de ensino de uma bela foto de um candidato posando ao lado de um pobre. Não se sua época baseado na gramática, na retórica e na dialética que serviri- encante com dezenas de pessoas carregando bandeirinhas de um de- a apenas para formar os funcionários públicos daquele período terminado candidato, achando que eles realmente estão lá por acredi- (sobretudo os políticos). tar em uma proposta (salvo raras exceções, na maioria das vezes são Na época de Platão, e na Roma antiga, as crianças, filhos dos nobres pagos para isso). senadores e demais membros da elite, eram treinados para possuírem Na escola devemos levar essa discussão para sala de aula. Nosso uma ótima oratória. Através dessa técnica poderiam convencer a po- aluno deve saber o que é oratória, o que é dialética e o que é retórica. pulação de (quase) qualquer coisa. Precisamos trabalhar essas habilidades e sempre deixar claro que is- Com o passar do tempo, o ensino da oratória foi perdendo espaço pa- so pode ser utilizado para um lado ou para o outro. O aluno deve ter a ra os conteúdos científicos, já durante o iluminismo. Poucos foram os liberdade de escolha de como vai usar. esforços para que desenvolvêssemos nossas habilidades orais. Aque- Enquanto isso, continuamos acompanhando o show de horror que es- les que se destacaram com o uso da oratória e da dialética se desta- tá nas redes sociais, nos jornais e nos diversos carros de som que a- caram entre seus pares. nunciam os melhores candidatos para nos representar. Hoje na escola voltamos a discutir a questão da oratória. A habilidade de se expressar através da modalidade oral é descrita por Gardner como uma das nove inteligências múltiplas, já discutido em outros textos. Porém, não é sobre isso o que pretendo discutir aqui neste espaço. A escola precisa discutir isso. Ivan Claudio Guedes, 36 Geógrafo e Pedagogo. ivanclaudioguedes@gmail.com www.icguedes.pro.br www.culturaonlinebrasil.net /// CULTURAonline BRASIL /// www.culturaonlinebr.org

[close]

p. 10

Setembro 2016 Gazeta Valeparaibana Página 10 Riquezas Naturais O Dia da Amazônia é celebrado América do Norte varia entre 4 a 25 espécies não descritas pela ciência. Além dis- anualmente em 5 de setembro. Os artrópodos (insetos, aranhas, escorpiões, lacraias e centopéias, etc.) constituem a maior parte das espécies de animais existentes no planeta. Na Amazônia, estes animais diversificaram-se de forma explosiva, sendo a copa de árvores das florestas tropicais o cen- so, o nível de informação em termos da distribuição das espécies, informações sobre o ambiente onde vivem, aspectos de reprodução e outros ligados à biologia do animal, assim como sobre a relação filogenética (de parentesco) entre as espécies é ainda baixo. Esta data foi criada com o intuito de conscien- tro da sua maior diversificação. Apesar de do- As aves constituem um dos grupos mais bem tizar as pessoas sobre a importância da maior floresta tropical do mundo e da sua biodiversidade para o planeta. minar a Floresta Amazônica em termos de número de espécies, número de indivíduos e biomassa animal, e da sua importância para o bom funcionamento dos ecossistemas, estima estudados entre os vertebrados, com número de espécies estimado em 9.700 no mundo. Na Amazônia, há mais de 1000 espécies, das quais 283 possuem distribuição restrita ou A data escolhida faz referência ao dia 5 de -se que mais de 70% das espécies amazôni- são muito raras. A Amazônia é a terra dos setembro de 1850, quando o Príncipe D. Pe- cas ainda não possuem nomes científicos e, grandes Cracidae (mutuns), Tinamidae dro II decretou a criação da Província do A- considerando o ritmo atual de trabalhos de (inhambus), Psittacidae (araras, papagaios, mazonas (atual Estado do Amazonas). levantamento e taxonomia, tal situação per- periquitos), Ramphastidae (tucanos e araça- manecerá por muito tempo. Atualmente são ris) e muitos Passeriformes como por exem- Não há muitos motivos para comemoração e conhecidas 7.500 espécies de borboletas no plo, os Formicariidae, Pipridae e Cotingidae. sim para preocupação. A floresta amazônica atualmente está ameaçada pelos constantes desmatamentos ilegais, afetando diretamente a fauna e a flora da região, causando desequilíbrios e crises ambientais a nível global. Dados Importantes sobre a Amazônia Com uma area de aproximadamente 5,5 mi- mundo, sendo 1.800 na Amazônia. Para as formigas, que contribuem com quase um terço da biomassa animal das copas de árvores na Floresta Amazônica, a estimativa é de mais de 3.000 espécies. Com relação às abelhas, há no mundo mais de 30.000 espécies descritas sendo de 2.500 a 3.000 na Amazônia. O número total de mamíferos existentes no mundo é estimado em 4.650. Na Amazônia, são registradas atualmente 311 espécies. Os quirópteros e os roedores são os grupos com maior número de espécies. Mesmo sendo o grupo de mamíferos mais bem conhecido da Amazônia, nos últimos anos várias espécies de primatas tem sido descobertas, inclusive o lhões de quilômetros apenas de floresta, a O número de espécies de peixes na América sagüi-anão-da-coroa-preta, e o sauim-de-cara Amazônia está presente em 8 estados brasi- do Sul ainda é desconhecido, sendo sua mai- -branca, Callithrix saterei. leiros: Acre, Amapá, Pará, Amazonas, ma, Rondônia, Tocantins e parte do RoraiMara- or diversidade centralizada na Amazônia. Estima-se que o número de espécies de peixes Ameaças à Biodiversidade da Amazônia nhão e Mato Grosso. para toda a bacia seja maior que 1300, quan- Em nenhum lugar do mundo são derrubadas tidade superior a que é encontrada nas de- tantas árvores quanto na Amazônia. Um le- Na América do Sul, compreende os seguintes mais bacias do mundo. O estado atual de co- vantamento da organização não governamen- países: Suriname, Bolívia, Guiana, Guiana nhecimento da ictiofauna da América do Sul tal WWF, com base em dados da ONU, mos- Francesa, Venezuela, Colômbia, Peru e E- se equipara ao dos Estados Unidos e Canadá tra que a média de desmatamento na Amazô- quador. de um século atrás e pelo menos 40% das nia brasileira é a maior do mundo, sendo 30% espécies ainda não foram descritas, o que e- mais intensa que na Indonésia, a segunda co- O clima na região amazônica é predominante- levaria o número de espécies de peixes para locada no ranking da devastação ambiental. mente equatorial/quente e úmido. Outro recorde da Amazônia é a sua bacia hidrográfica. Com cerca de 7 milhões de quilômetros de extensão, os principais rios da regi- além de 1.800. Apenas no rio Negro já foram registradas 450 espécies. Em toda a Europa, as espécies de água doce não passam de 200. Na Amazônia a eliminação de florestas cresceu exponencialmente durante as décadas de 70 e 80 e continua em taxas alarmantes. A mudança no uso do solo tem mostrado afetar ão são: Amazonas (maior do mundo em ex- Um total de 163 registros de espécies de anfí- a hidrologia regional, o ciclo global do carbo- tensão), Negro, Trobetas, Japurá, Madeira, bios foi encontrado para a Amazônia brasilei- no, as taxas de evapotranspiração, a perda Xingu, Tapajós, Purus e Juruá (todos afluen- ra. Esta cifra eqüivale a aproximadamente 4% de biodiversidade, a probabilidade de fogo e tes do Rio Amazonas das 4.000 espécies que se pressupõe existir uma possível redução regional na quantidade no mundo e 27% das 600 estimadas para o de chuvas Uma riqueza brasileira Em nenhum lugar do mundo existem mais espécies de animais e de plantas do que na Amazônia, tanto em termos de espécies habitando a região como um todo (diversidade gama), como coexistindo em um mesmo ponto (diversidade alfa). Entretanto, apesar da Amazônia ser a região de maior biodiversidade do planeta, apenas uma fração dessa biodiversidade é conhecida. Portanto, além da necessidade de mais inventários biológicos, um considerável esforço de amostragem também é Brasil. A riqueza de espécies de anfíbios é altamente subestimada. A grande maioria dos estudos concentra-se em regiões ao longo das margens dos principais afluentes do rio Amazonas ou em localidades mais bem servidas pela malha rodoviária. Foram encontradas 29 localidades inventariadas para anfíbios na Amazônia brasileira. Deste total, apenas 13 apresentaram mais de 2 meses de duração. Isso significa que a Amazônia é um grande vazio em termos do conhecimento sobre os anfíbios e muito ainda há que ser feito. As ameaças de degradação avançam em ritmo acelerado. Os dados oficiais, elaborados pelo INPE, sobre o desmatamento na região mostram que ele é extremamente alto e esta crescendo. Já foram eliminados cerca de 570 mil quilômetros de florestas na região uma área equivalente à superfície da França, e a média anual dos últimos sete anos é da ordem de 17,6 mil quilômetros quadrados. Entretanto, a situação pode ser ainda mais grave. Os levantamentos oficiais identificam apenas áreas onde a floresta foi completamente necessário para se identificar os padrões e os O número total de espécies de répteis no retirada, por meio de práticas conhecidas por processos ecológicos e biogeográficos. mundo é estimado em 6.000, sendo próximo corte raso. As degradações provocadas por A riqueza da flora compreende aproximadamente 30.000 espécies, cerca de 10% das plantas de todo o planeta. São cerca de 5.000 espécies de árvores (maiores que 15cm de diâmetro), enquanto na América do Norte existem cerca de 650 espécies de árvores. A diversidade de árvores varia entre 40 e 300 espécies diferentes por hectare, enquanto na de 240 espécies o número de espécies identificadas para a Amazônia brasileira, muitas das quais restritas à Amazônia ou a parte dela. Mais da metade dessas espécies são de cobras, e o segundo maior grupo é o dos lagartos. Embora já se tenha uma visão geral das espécies que compõem a fauna de répteis da Amazônia, certamente ainda existem atividades madeireiras e queimadas não são contabilizadas O grande desafio atual é buscar o máximo de conhecimento sobre os ecossistemas característicos da Amazônia. Márcio Ayres http://marte.museu-goeldi.br/ www.culturaonlinebrasil.net /// CULTURAonline BRASIL /// www.culturaonlinebr.org

[close]

p. 11

Setembro 2016 Bem estar Gazeta Valeparaibana Página 11 Compreender nos torna mais humanos FRASES SOBRE MENTIRAS Segundo o dicionário, compreensão é: a Capacidade de entender o significado de algo; entendimento, percepção, apreensão, assimilação, depreensão. Dia 17 de setembro é o dia da compreensão mundial. Um dia para lembrar-nos que compreender algo ou alguém, ou uma situação, não é tão simples como parece. O objetivo de uma data assim é a conscientização das pessoas para um aspecto que faz parte dos atributos do homem e que é fundamental para a paz na terra: A Compreensão. Só através dela conseguiremos diminuir os conflitos existentes em todas as áreas. A compreensão exige de nós que estejamos abertos para isso. O entendimento de uma situação que nos desagrada, por exemplo, é um esforço da nossa parte. O preconceito é a falta de compreensão e tolerância. Assim percebemos que compreender tem que partir do nosso íntimo e da nossa vontade. Para mudarmos nossas atitudes e a maneira como encaramos certas situações,o respeito as diferenças é essencial. Ter opiniões e atitudes diferentes é do ser humano. Não somos iguais, temos crenças e valores diferentes que são influenciados pela nossa cultura, pelo local em que vivemos, pelo nosso jeito de ser, por nossas experiências, pela religião, etc. Compreender requer um conhecimento de nós mesmos.A partir daquilo que compreendemos em nós, podemos entender o outro, termos mais consciência de algumas situações, compreender os sentimentos ou o que se passa com alguém. Para compreendermos e sermos compreendidos é necessário saber transmitir o que pensamos. Mas isso não garante que seremos compreendidos, pois a compreensão de algo envolve também a boa vontade, a nossa e a do outro. Compreender as pessoas, as coisas e as situações é exercitar a nossa capacidade de pensar antes de agirmos. A compreensão envolve também a nossa capacidade de nos apropriarmos das coisas. A capacidade de sermos tolerantes. Precisamos: Compreender que os dias de chuva são necessários; Compreender que as tristezas fazem parte da vida tanto quanto as alegrias; Compreender que nem sempre seremos amados; Compreender que a solidão existe, Que o amor é essencial a vida; Compreender que o ódio existe; Que a guerra é inútil; Que a tolerância é necessária; Compreender que o respeito é fundamental; Que o sol vai brilhar outra vez; Que amores vêm e vão; que o inverno chega e logo virá o verão; Compreender que os amigos são essenciais na nossa vida; Que nossas experiências nos acrescentam, sejam boas ou más; Compreender que essa vida é pra ser vivida em sua plenitude; Compreender que é normal ter medo, que vamos errar, cair, e nos levantar de novo; Compreender que temos que respeitar as diferenças; Compreender que juntos podemos fazer um mundo melhor; Que cada pessoa é única e é insubstituível; Que família pode ser também aquela que escolhemos; Que a nossa força vem do amor que existe em nós, Compreender que somos responsáveis pelos nossos atos, pelas nossas escolhas, Pelo planeta em que vivemos; Compreender que a nossa riqueza e nosso bem maior é a vida, Que podemos ser felizes com muito menos do que imaginamos, pois o importante é compreender que a vida não tem preço e que tudo pelo que passamos nos ajuda a evoluir. O equilíbrio será alcançado através da compreensão. Mariene Hildebrando Stephen King: “A confiança do ingênuo é a arma mais útil do mentiroso”. *** Viana Moog: “Na vida, o que prejudica são as pequenas mentiras; as mentiras em grande, são formidáveis instrumentos de bom êxito”. *** Cícero: “Ninguém acredita em um mentiroso, mesmo quando ele diz a verdade”. *** Jules Renard: “Diga a verdade de vez em quando para que acreditem em você quando mentir”. *** Fabrício Carpinejar: “Gastei todas as minhas mentiras na paixão. Gastei todas as minhas verdades no amor. O que sobrou sou eu”. *** Umberto Eco: “Nem todas as verdades são para todos os ouvidos. Nem todas as mentiras podem ser suportadas”. *** Charles Bukowski: “Era isso que eles queriam: mentiras. Mentiras maravilhosas. Era disso que precisavam. As pessoas eram idiotas, seria fácil pra mim assim”. *** Pierre Corneille: “Um mentiroso é sempre pródigo em juramentos”. *** Júlio Dantas: “O que foi sempre o amor senão a mais dolorosa, a mais voluptuosa das mentiras?”. *** Henry Wells: “Publicidade é mentira legalizada”. *** Georges Bataille: “O orgulho é igual à humildade: é sempre mentira”. *** Adélia Prado: “Preciso mentir um pouco para que o ritmo aconteça e eu própria entenda o discurso”. *** Raul Seixas: “Mamãe, eu não quero ler jornais, mentir sozinho eu sou capaz…”. *** Mês que vem tem mais... www.culturaonlinebrasil.net /// CULTURAonline BRASIL /// www.culturaonlinebr.org

[close]

p. 12

Setembro 2016 Gazeta Valeparaibana Página 12 + Datas comemorativas 01 – Dia do Professor de Educação Física O objetivo não é apenas alfabetizar, mas fazer com que os jovens e adultos saibam interpretar um texto criticamente e que desenvolvam prazer com a leitura. O Dia do Profissional de Educação Física, ou simplesmente Dia do Professor de Educação Física, é comemorado anualmente em 1º de Dia Nacional da Alfabetização setembro. O Brasil ainda celebra o Dia Nacional da Alfabetização em 14 de no- vembro. Esta data foi criada por iniciativa do Ministério da Educação Esta data celebra o profissional responsável por manter o corpo hu- e Ciência (MEC), a partir da lei nº 19.402/1930. mano em ação e saudável. A capacidade de reunir e ensinar as técni- cas e práticas das diversas atividades esportivas existentes. 19 – Dia do Teatro No Brasil, a presença da educação física pode ser considerada exis- tente desde a época da Colonização portuguesa. Os índios já pratica- Esta data é destinada a homenagear uma das manifestações artístivam atividades esportivas e ensinavam essas práticas para os seus cas mais antigas da humanidade, em especial os artistas brasileiros próximos, como competições de corrida, lutas, jogavam peteca e até desta área. mesmo campeonato de arco e flecha. A primeira forma de teatro surgiu no Oriente, apesar de ser um con- ceito de teatro relacionado com rituais religiosos. O teatro como forma 03 – Dia das Organizações Populares de arte surgiu na Grécia Antiga. No Brasil o teatro nasceu no século XVI, e tinha como objetivo espa- A organização social é uma qualificação, um título, que a Administra- lhar a crença religiosa. ção outorga a uma entidade privada, sem fins lucrativos, para que ela Porém, o teatro como forma de entretenimento só começou a ser co- possa receber determinados benefícios do Poder Público (dotações mum no Brasil após a chegada da Família Real Portuguesa, em orçamentárias, isenções fiscais etc.), para a realização de seus fins, 1808. Naquela época, o rei costumava convidar companhias de teatro que devem ser necessariamente de interesse da comunidade. estrangeiras para fazer as suas apresentações para a nobreza. A locução organização social, a nosso ver, é muito genérica, pois am- No entanto, em meados do século XIX começam a surgir os primeiros bas as palavras têm um significado muito abrangente. De qualquer grupos de teatro nacionais, principalmente no gênero cômico. forma, foi a denominação que o legislador resolveu outorgar àquelas entidades, em substituição ao desmoralizado título de utilidade públi- Mais tarde, esta manifestação artística sofreu um retrocesso significaca, concedido a entidades assistenciais que de beneficentes só ti- tivo por causa da censura imposta pela ditadura militar. O fim da ditanham o rótulo, por servirem a interesses particulares. Conforme ex- dura militar significou um novo fôlego e uma nova relevância para os pôs o Professor Paulo Modesto (então Assessor Especial do Ministé- artistas e para o teatro. rio de Administração e Reforma do Estado), no XII Congresso de Di- Em 19 de setembro, de acordo com o Projeto de Lei nº 6.139/13, a- reito Administrativo, em agosto de 1998, na impossibilidade política provado na Câmara dos Deputados, também é celebrado o Dia Na- de revogar a Lei n. 91, de 1935, que regulava a aprovação do benefí- cional do Teatro Acessível”. cio "de utilidade pública", o Governo resolveu aprovar outra lei, crian- do a nova qualificação. 18 – Dia dos Símbolos Nacionais Nos termos da Lei federal n. 9.637, de 18.5.1998, o Poder Executivo poderá qualificar como organizações sociais pessoas jurídicas de di- Esta data é uma homenagem a todos os símbolos nacionais do Bra- reito privado, sem fins lucrativos, cujas atividades sociais sejam dirigi- sil: a Bandeira Nacional, as Armas Nacionais, o Selo Nacional e das ao ensino, à pesquisa científica, ao desenvolvimento tecnológico, o Hino Nacional. à proteção e preservação do meio ambiente, à cultura e à saúde, etc. Estes símbolos são de elevada relevância, porque representam o 08 – Dia Mundial da Alfabetização Brasil e a identidade da nação em todo o mundo. Bandeira Nacional: símbolo principal da nação brasileira, utilizado Com o propósito de fomentar a alfabetização nos vários países, a Or- em diversas ocasiões para representar o país; ganização das Nações Unidas (ONU) e a Organização das Nações Armas Nacionais: um símbolo que deve estar presente em todos os Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) instituíram órgãos e instituições públicas do Brasil, representando todas as ca- esta data em 1967. racterísticas que compõe a República Federativa; O processo da aprendizagem de ler e escrever (alfabetização) está Selo Nacional: usado para autenticar documentos e atos oficiais do diretamente relacionado com o desenvolvimento de um país, confor- Governo, assim como certificados e diplomas emitidos por entidades me indicam pesquisas na área. Quanto mais pessoas analfabetas, reconhecidas pelo governo nacional. menor é o índice de desenvolvimento. Hino Nacional: por norma, o hino nacional brasileiro é reproduzido Por esse motivo, nas últimas décadas vários países têm assumido o durante o ritual de hasteamento da Bandeira Nacional, seja em solecompromisso de combater o analfabetismo. Atualmente, a alfabetiza- nidades e eventos oficiais do governo, eventos esportivos, culturais ção atinge cerca de 85% da população mundial, de acordo com da- ou nas escolas. dos da ONU. Os símbolos nacionais brasileiros foram estabelecidos e são regula- No entanto, estima-se que ainda existem quase 800 milhões de adul- mentados através da Lei nº 5.700, de 1 de setembro de 1971. tos no mundo que não sabem ler, escrever ou contar, e aproximada- mente 250 milhões de crianças consideradas analfabetas funcionais (não conseguem interpretar os textos). www.culturaonlinebrasil.net /// CULTURAonline BRASIL /// www.culturaonlinebr.org

[close]

p. 13

Setembro 2016 Gazeta Valeparaibana Página 13 Meio Ambiente Além disso, entre as diversas espécies arbóreas existentes, incluemse várias plantas frutíferas, como é o caso da mangueira, limoeiro, goiabeira, abacateiro, pessegueiro e laranjeira. Além de produzirem alimento, as árvores também possuem outras aplicações econômicas. A madeira por elas produzidas serve como matéria-prima para a criação de móveis e até mesmo casas. A celulose extraída dessas plantas, principalmente pinheiros e eucaliptos, é fundamental para a fabricação de papel.Além disso, algumas espécies apresentam aplicabilidade na indústria farmacêutica por possuírem importantes compostos. Em virtude da grande quantidade de utilizações e da expansão urba- na, as árvores são constantemente exterminadas, o que resulta em grandes áreas desmatadas. O desmatamento afeta diretamente a vi- O Dia da Árvore é comemorado no Brasil em 21 de setembro e tem da de toda a população, que passa a enfrentar erosões, assoreamencomo objetivo principal a conscientização a respeito da preservação to de rios, redução do regime de chuvas e da umidade relativa do ar, desse bem tão valioso. A data, que é diferente em outras partes do desertificação e perda de biodiversidade. mundo, foi escolhida em razão do início daprimavera, que começa no Sendo assim, o dia 21 de setembro deve ser visto como um dia de dia 23 de setembro no hemisfério Sul. reflexão sobre nossas atitudes em relação a essa importante riqueza A árvore é um grande símbolo da natureza e é uma das mais impor- natural. Esse dia é muito mais do que o ato simbólico de plantar uma tantes riquezas naturais que possuímos. As diversas espécies arbó- árvore e deve ser encarado como um momento de mudança de posreas existentes são fundamentais para a vida na Terra por- tura e conscientização de que nossos atos afetam as gerações futuque aumentam a umidade do ar graças à evapotranspiração, evitam ras. É importante também haver conscientização a respeito da imporerosões, produzem oxigênio no processo de fotossíntese, reduzem a tância da conservação, bem como da necessidade de criação de polítemperatura e fornecem sombra e abrigo para algumas espécies ani- ticas públicas que combatam a exploração ilegal de árvores. mais. Meio Ambiente 2 A fauna apre- vação tomadas justamente com base em listas anteriores. senta números Eis uma das boas coisas das listas: elas orientam as políticas de go- relevantes em vernos para o meio ambiente, indicam caminhos para novas pesqui- relação a biodi- sas e chegam a orientar importantes decisões econômicas, como no versidade no caso da lista dos peixes e invertebrados aquáticos, muitos deles usa- mundo. Entre os dos para a alimentação humana. Neste caso, entrar para a lista pode vertebrados, o significar ganhar proteção. Brasil cerca abriga de 517 Uso comercial e impacto social espécies de an- Das três listas vermelhas do Brasil, duas relacionam espécies usadas fíbios (das quais comercialmente ou que têm importância social e econômica para co- 294 são endê- munidades locais: a de plantas, e a de peixes e invertebrados aquáti- micas), 468 de cos. répteis (172 endêmicos), 524 de mamíferos (com 131 endêmicas), A lista de peixes e invertebrados inclui desde moluscos até tubarões. 1.622 de aves (191 endêmicas), cerca de 3 mil peixes de água doce Para ter algum tipo de uso em larga escala, as espécies precisam fi- e uma fantástica diversidade de artrópodos: só de insetos, são cerca gurar, pelo menos, na categoria de “vulneráveis” – o que significa que de 15 milhões de espécies. (Ministério do Meio Ambiente, Relatório há certa disponibilidade desse recurso na natureza e que o manejo nacional sobre a biodiversidade, 1998). bem feito poderia assegurar sua sobrevivência. A preservação de espécies da natureza é uma grande batalha. No caso da lista dos peixes e invertebrados aquáticos, há forte pres- Alguns números Só para se ter uma ideia, o Brasil tem 3.286 espécies ameaçadas de fauna e flora, sendo: 698 espécies ameaçadas de animais terrestres são do setor pesqueiro para rever a publicação do governo seja revista. É que ela inclui espécies como badejos, chernes, garoupas, cações e tubarões. (165 estão na categoria mais grave: “criticamente em perigo”, com Muitas espécies vegetais e animais já desapareceram da Terra e ou- altíssimo risco de extinção). Isso representa cerca de 27% de todas tras estão ameaçadas. As causas da extinção das espécies são as as espécies analisadas. mais diversas: mudanças no ambiente, falta de alimento, dificuldades São 475 espécies ameaçadas de animais aquáticos e marinhos (153 de reprodução e, sobretudo, a ação destruidora do homem. delas “criticamente em perigo”) e 2.113 espécies ameaçadas de plan- Além de lançar na água, no ar e no solo os mais diversos tipos de tas (467 delas “criticamente em perigo”). substâncias tóxicas e contaminadas, o homem também agride o am- Mas das. o nem só de más notícias vivem as listas de espécies ameaça- biente capturando e matando indo matas e floresta. animais silvestres e aquáticos e destru- Cerca de 300 espécies que estavam nas listas anteriores deixaram de constar nas listas atualmente em vigor. Ente elas, 88 animais terrestres, 82 aquáticos e 89 plantas. Entre essas espécies, algumas emblemáticas como arara-azul-grande e a baleia Jubarte. Outras es- Por diferentes motivos como caçadas, falta de reprodução, mortes naturais por doenças adquiridas no próprio ambiente, muitos animais brasileiros estão ameaçados de extinção, isto é, suas espécies correm o risco de desaparecer da Terra. pécies mudaram de posição nas listas, graças a medidas de conser- Da redação www.culturaonlinebrasil.net /// CULTURAonline BRASIL /// www.culturaonlinebr.org

[close]

p. 14

Setembro 2016 Gazeta Valeparaibana 07 – Dia da Independência do Brasil Página 14 A história dos livros D. Pedro a romper com Portugal, e a outra da esposa, Maria Leopol- didáticos conta o seguinte: dina de Áustria, apoiando a decisão do ministro e advertindo: “O po- mo está maduro, colhe-o já, senão apodrece”. No final de agosto de 1822, Impelido pelas circunstâncias, D. Pedro pronunciou a famosa frase D. Pedro deslocou-se à pro- “Independência ou Morte!”, rompendo os laços de união política com víncia de São Paulo para a- Portugal. calmar a situação depois de uma rebelião contra José Bo- Culminando o longo processo da emancipação, a 12 de outubro de nifácio. 1822, o Príncipe foi aclamado Imperador com o título de D. Pedro I, sendo coroado em 1 de dezembro na Capital. Apesar de ter servido de ins- trumento dos interesses da Existem versões de que Dom Pedro I montava na verdade uma mula aristocracia rural, à qual convinha a solução monárquica para a inde- e só deu o grito de independência porque estava de “saco cheio” das pendência, não se deve desprezar os seus próprios interesses. pressões que o pai fazia para que ele voltasse para Portugal. O Príncipe tinha formação absolutista e por isso se opusera à Revolu- Ao contrário do que muitos pensam o processo de independência ção do Porto, de caráter liberal. Da mesma forma, a política recoloni- custou muito caro para Brasil, foi preciso pagar uma multa altíssima a zadora das Cortes desagradou à opinião pública brasileira. E foi nisso Portugal. que se baseou a aliança entre D. Pedro e o “partido brasileiro”. A coisa toda parece não ter sido tão heroica como é contado na maio- Assim, embora a independência do Brasil possa ser vista, objetiva- ria dos livros mas como diz o ditado “uma mentira contada várias vemente, como obra da aristocracia rural, é preciso considerar que teve zes e por várias pessoas acaba se tornando verdade”. início como compromisso entre o conservadorismo da aristocracia ru- OPINIÃO ral e o absolutismo do Príncipe. A população em geral se sente distante do processo de mudança po- O Monumento à Independência foi inspirado no famoso quadro de lítica, social e econômica de nosso país. Talvez isso se dê por falta Pedro Américo e realizado pelo italiano Ettore Ximenes, em 1921. de informação, falta de estudo da História ou algo que o valha. Temos O artista fêz uma composição de 131 peças esculpidas em bronze, que nos revestir do sentimento de amor a pátria. distribuídas em uma construção de pedra e mármore e foi oficialmen- Fiscalizar o poder público, formar partidos, grupos e comunidades pa- te inaugurado em 1922, onde D. Pedro I proclamou a independência ra debater e agir para que a mudança aconteça. Isso deve começar do país, em 7 de setembro de 1822. em casa, na escola, no trabalho, em todo lugar. O 7 de Setembro No Monumento,em sua cripta está instalada a Capela Imperial, onde vem para nos fazer refletir sobre isso. repousam os restos mortais de D. PedroI, de sua primeira esposa D. Não devemos enxergar essa data como um simples feriado e sim, co- Leopoldina e também de sua segunda esposa Amélia de Leuchten- mo uma parada nas críticas destrutivas, que nada contribuem, para berg. repensar nosso país. Isso deve ser feito por todos nós, não devemos O Monumento à Independência do Brasil,também pode ser chamado delegar poder somente a determinados grupos. Temos que sair de de Monumento do Ipiranga ou Altar da Pátria.Localiza-se na cidade nossa zona de conforto e agir. de São Paulo, às margens do Riacho do Ipiranga. Vejo por aí tanta gente desiludida com o país, com sentimentos e pa- É parte integrante do conjunto urbanístico do Parque da Independên- lavras de derrota. cia, onde se encontra também o edifício-monumento erguido em Não devemos nos deixar contaminar por essa corrente de energias 1890, que hoje abriga o Museu Paulista, além da Casa do Grito. ruins e palavras negativas. Isso não resolve o problema. Em 7 de Setembro, ao voltar de Santos, parado às margens do riacho Tenho certeza que a solução existe e só depende de nós encontrá-la. Ipiranga, D. Pedro recebeu uma carta com ordens de seu pai para Deixemos a intolerância de lado e vamos dar lugar a uma ação cons- que voltasse para Portugal, se submetendo ao rei e às Cortes. Vie- trutiva. ram juntas outras duas cartas, uma de José Bonifácio, que aconse- lhava Isabela Aduiar http://profisabelaguiar.blogspot.com.br/ Sou o poeta que escreve seus versos nos muros, artista dos becos e das vilas que declama suas dores e amarguras, sou o filho do meio, de outros tantos, criados a revelia e sem recursos por uma dona Ana ou uma dona Maria... Na rua sou ligeiro, nem bala perdida me acha, sou rima faceira que combina em seu corpo tempo e espaço, ódio e amor, paz e guerra, ... Sou apenas mais um filho da pátria Brasil com nome de santo, feito outros tantos Silvas nos becos, nos morros, nas periferias, apenas mais um brancopretovermelhoamarelhoíndio e favelado, renegado pelo sistema, vestindo preto por fora e por dentro. Do poema de: J.W Papa Numa sociedade movida à dinheiro e hipocrisia, encontramos pessoas propensas aos mais diversos rumos incluindo-se a devassidão. Cuidado com quem andas, pois tua companhia sumariza quem és. Não tenha medo de lutar pelo que acredita, apenas seja você mesmo nos mais divergentes momentos que possam surgir. Fazendo isto, certamente afetará os que estão à tua volta que não gostam do que veem. Saberão fazer a triagem do joio e do trigo. Só tome cuidado com o lado com que ficará, pois uma escolha errada pode te afetar drasticamente. Pense no seu futuro. Sua escolha hoje, será o seu futuro amanhã. Seja feliz, haja com honestidade sempre. Mas acima de tudo, cuidado com o que te tornarás! Filipe de Sousa

[close]

p. 15

Setembro 2016 Gazeta Valeparaibana Página 15 EUROPA hoje e ontem (artigo continuado) Por: Michael Löwy outro estado pequeno “europeu”, a Letônia, 779.78 bilhões. O propósito da companhia foi firmou em dezembro de 2008 um acordo de encoberto pelos anúncios de que iria Sociólogo, é nascido no Brasil, formado resgate com a União Europeia e o FMI. Em providenciar “empréstimos” para países com em Ciências Sociais na Universidade de troca de receber créditos de 7,5 bilhões de problemas de caixa, fundamentados em São Paulo, e vive em Paris desde 1969. euros, o governo letão lançou o maior de “instrumentos financeiros”, não em dinheiro Diretor emérito de pesquisas do Centre seus ajustes orçamentários, equivalente a efetivo. A criação da EFSF foi uma imposição National de la Recherche Scientifique cortes de 17% do PIB em apenas dois anos. do FMI, que lhe forneceu uma contribuição de (CNRS). Homenageado, em 1994, com a medalha de prata do CNRS em Ciências Sociais, é autor de Walter Benjamin: aviso de incêndio (2005), Lucien Goldmann ou a dialética da totalidade (2009), A teoria da revolução no jovem Marx (2012) e organizador de Revoluções (2009) e A Letônia passou pela pior recessão econômica registrada na Europa, igualandose (proporcionalmente) à “Grande Depressão” estadunidense da década de 1930. O PIB caiu 23% em dois anos. Os salários despencaram entre 25% e 30%. Enquanto o 250 bilhões de euros. Nesse esteio, Grécia foi submetida a pacotes com severas medidas inseridas em planos de ajuste anual, e a um acordo bilateral seguido por “empréstimos” da EFSF lastreados em instrumentos financeiros de risco. Capitalismo como religião (2013), de desemprego aumentava de 5% para 20%, o Aparentemente “europeia”, a crise das dívidas Walter Benjamin salário-desemprego foi reduzido a 40 latis (57 soberanas teve sua origem, porém, na euros) por mês. A pobreza alcançou quatro “desconfiança dos mercados” de que os EUA Capitalismo e democracia na Europa em cada dez famílias, mas a alíquota única não conseguissem pagar suas dívidas do imposto sobre a renda foi elevada para internas e externas. A crise do limite de dívida 25%, passando a incidir até sobre dos EUA, que levou a um longo processo de PARTE IX rendimentos mensais de 60 euros. No mesmo negociações e de debate no Congresso dos momento, operou-se a liquidação massiva de EUA sobre o aumento desse limite, fez A situação de falência dos bancos foi bônus do Estado grego (mais de três bilhões crescer a especulação internacional sobre a dissimulada por manipulações de de dólares nos últimos dez dias de outubro de real capacidade de solvência americana. A “contabilidade criativa”, destinados a 2008); a dívida pública grega iniciou uma agência de classificação Standard & Poor’s su p e re st im a r o va lo r d e a t i vo s ascensão galopante. (S&P) rebaixou pela primeira vez na história a desvalorizados, um método que, na Grécia, se estendeu para as contas nacionais. Depois de apressadamente considerada “superada”, a crise do crédito privado (bancos) se transformou em crise do crédito público (Estado). A crise, que começara no mercado imobiliário ianque e derrubou os Na Grécia, assim como no Báltico, planos de “reajuste” começaram a ser aplicados, com ataques aos salários, aos direitos sociais e a aposentadoria dos funcionários públicos. No setor privado, o aspecto central foram as demissões. Grécia foi posta no centro da crise europeia, com a revelação de uma nota da dívida pública dos EUA. Imediatamente ao rebaixamento da nota de crédito dos EUA, as bolsas de valores mundiais calcularam altíssimas perdas. As economias da zona do euro, do seu lado, haviam crescido menos do que o previsto, com algumas já em profunda recessão. bancos, sepultou os Tesouros nacionais em dívida pública em torno de 300 bilhões de A crise mundial se centrou na Europa até por montanhas de dívidas, sem maiores euros (US$ 400 bilhões). Para minimizar a em questão os fundamentos da União condições de colocar em marcha programas situação precisou refinanciar 50 bilhões de Europeia. A falência da Grécia (e as anticíclicos. O desdobramento da crise euros em dívidas. A queda da Grécia traçou perspectivas de falência de Irlanda, Portugal, financeira e econômica internacional foi a um novo degrau no processo situado entre a Espanha, os “PIGS”) foi apresentada como insolvência dos Estados das nações crise do banco de investimentos Bear Stearn seu motivo principal, quando na verdade foi “desenvolvidas”. Por primeira vez depois da em 2007 e a falência do Lehman Brothers, só seu estopim. O colapso econômico Segunda Guerra Mundial, a dívida pública nos EUA, no final de 2008. A crise global europeu evidenciou que as instituições superou em média 100% do PIB nos países deixava de ser o estouro da bolha das construídas ao longo de mais de meio século avançados, atingindo uma média de 88% na hipotecas (subprime) financiadas por bancos não conseguiram resolver a questão da Europa, 103% nos EUA, e 230% no Japão. O privados, evoluindo para uma crise de desigualdade econômica entre os países problema não era novo: nos países da OCDE, endividamento público. Os únicos componentes (agravada com a adesão dos as dívidas públicas já ultrapassavam US$ 13 fornecedores de liquidez passaram a ser os países bálticos e do Leste europeu), nem trilhões em 1995, quase o valor do PIB dos bancos centrais. A situação da União criar um sistema supranacional capaz de EUA. Somente nos EUA a dívida pública Europeia ficou mais complicada, em relação reagir de forma unificada a crises nacionais cresceu cinco vezes (atingindo US$ 5 trilhões aos EUA e Japão, porque o BCE tinha mais ou regionais. A “crise das dívidas soberanas”, em 1996) durante o período republicano restrições para operar com recompra de na verdade, deu sequencia a um processo Reagan-Bush (o pai). Depois da crise de títulos públicos dos países da área do euro, estrutural iniciado em meados da década de 2007-2008, o grande acúmulo de dívida uma prática que poderia caracterizar emitir 1970. governamental fez estourar a capacidade de moeda para endividamento dessas nações, provocando o correntes. temor geral de que não pudessem “honrar dar cobertura a despesas As desigualdades econômicas e sociais dentro da UE se aprofundaram desde a seus compromissos” e decretassem o calote A operação estatal europeia relativa a títulos introdução do euro. A renda anual média de da dívida. públicos é ilegal, pois fere o artigo 123 do um trabalhador em uma grande companhia Tratado da União Europeia. Diante do que, a variava em um fator de 20, entre € 43.000 na O desabamento da pequena Islândia foi o criação de um “Veículo de Propósito Dinamarca e € 1.900 na Bulgária. A UE não sinal da crise dos Estados europeus, e da própria UE. A crise financeira de 2008 na Islândia envolveu os três principais bancos do país. Em setembro desse ano, anunciou-se que o banco Glitnir seria nacionalizado. Na semana seguinte, o controle do Landsbanki e do Glitnir foram assumidos pelo governo, que depois tomou conta do maior banco da Islândia, o Kaupthing. O governo islandês acabou por emitir um decreto para Especial”, uma companhia baseada em Luxemburgo, foi uma medida adotada para transferir “ativos tóxicos desmaterializados” (fumaça com valor de face) dos bancos privados para o setor público. Vários países europeus se tornaram sócios da companhia privada, uma sociedade anônima chamada Facilidade para Estabilidade Financeira Europeia (EFSF).[25] Os países se comprometeram com bilionárias tinha mecanismos institucionais que pudessem prestar socorro a sócios que enfrentassem graves problemas de caixa. Europa continuava sendo o “gigante econômico e pigmeu político”, com seus quase 500 milhões de consumidores (o maior “mercado interno” do planeta), mas incapaz de ter uma política unificada diante de problemas internos ou externos graves. nacionalizar as instituições financeiras garantias, inicialmente no montante de 440 privadas. Depois do estouro de sua própria bilhões de euros, que em 2011 subiram para CONTINUA NA PRÓXIMA EDIÇÃO bolha imobiliária e de uma crise financeira, www.culturaonlinebrasil.net /// CULTURAonline BRASIL /// www.culturaonlinebr.org

[close]

Comments

no comments yet