Informativo Abril/Maio de 2016

 

Embed or link this publication

Description

Informativo Abril/Maio de 2016

Popular Pages


p. 1

CRQ - III INFORMA PROFESSOR FRANCISCO RADLER COMENTA A IMPORTÂNCIA DA QUÍMICA CONTRA A DOPAGEM Os Jogos Olímpicos e Paralímpicos são os maiores eventos esportivos do mundo. Ao todo, mais de 14 mil atletas estarão em terras cariocas para disputar 834 medalhas. Entretanto, em alguns casos, os valores do movimento olímpico (respeito, amizade e excelência) são violados por práticas ilícitas, como o uso de substâncias proibidas. Para evitar esse tipo de desonestidade, o Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem (LBCD), situado no Instituto de Química da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), se prepara para analisar milhares de amostras e lutar por um esporte livre de substâncias dopantes. Por isso, o Conselho Regional de Química da 3ª Região convidou o Coordenador do LBCD, Professor Emérito do IQ da UFRJ e químico registrado no CRQ-III desde 1971, Dr. Francisco Radler de Aquino Neto, para uma entrevista. O que é dopagem? É toda e qualquer prática que seja danosa à saúde do atleta ou que possibilite um aumento de rendimento esportivo que não seja compatível apenas com alimentação, treinamento e estilo de vida, adequados à prática esportiva. Assim sendo, é proibida a administração de substâncias ergogênicas. Também são proibidas práticas que visem a burlar sistema de controle e métodos que levem a uma possível melhora do desempenho esportivo, como a transfusão de sangue. É possível quanti car a redução do uso de substâncias proibidas entre antes do maior controle de dopagem e os dias atuais? Há estudos, inclusive de nosso laboratório, indicando que a redução foi de um patamar de 15 a 20% de uso da dopagem para menos de 1,5 a 1%. Como o LBCD, único laboratório brasileiro acreditado pela WADA (Agência Mundial Antidopagem), está se preparando para os Jogos Olímpicos? Com recursos do Governo Federal, através dos Ministérios do Esporte (ME) e da Educação (MEC), foi construído um laboratório novo com equipamentos cientí cos de última geração. O Governo Federal abriu vagas para professores e técnico-administrativos da UFRJ. Concursos foram realizados e os aprovados foram submeteram-se a um programa intenso de quali cação e treinamento, que continuará até os JO&P2016. Quantos equipamentos serão utilizados? Quantas amostras serão analisadas? São mais de 80 equipamentos de grande porte (cromatógrafos, espectrômetros de massas etc.) e uns 200 equipamentos de pequeno porte (centrífugas, agitadores etc.). Prevê-se aproximadamente 7.500 amostras o que resultará em mais de 45.000 procedimentos complexos. Qual será o legado para os pro ssionais de química após as Olimpíadas e Paraolimpíadas? Um legado enorme ocorrerá para a UFRJ e, me arrisco a antever, para o próprio país. O Polo de Química permitirá intensi car e aprimorar a formação de pro ssionais da química e áreas a ns com re exos imediatos nas atividades de pesquisa, desenvolvimento e inovação da Universidade. Naturalmente, isso se propagará para outras regiões do país. Mais especi camente um legado relevante será a redistribuição dos equipamentos excedentes pós-JO&P2016 para outras universidades e centros de pesquisas. Con ra a íntegra da entrevista no site: http://www.crq3.org.br/ R. Alcindo Guanabara, 24 - 13º andar - Centro · Rio de Janeiro, RJ - 20031-130 +55 21 2524-2236 · comunicacao@crq3.org.br

[close]

p. 2

ABIQUIM DIVULGA RESULTADOS DO SETOR QUÍMICO NO PRIMEIRO TRIMESTRE A Associação Brasileira da Indústria Química manifestou sua preocupação em relação aos efeitos da grave crise política do país. Segundo a entidade, a demanda por produtos químicos caiu 7,9% no Brasil nos últimos doze meses, a maior queda em 25 anos. O resultado é uma indústria operando no mais baixo patamar de produção de sua história. Apesar do cenário desfavorável, o Brasil possui enorme potencial de crescimento em virtude do tamanho do mercado doméstico, potencial exportador, biodiversidade das orestas e perspectivas favoráveis de suprimento de matérias-primas. PRIMEIRA OBRA DE QUÍMICA FORENSE É LANÇADA NO BRASIL Organizado pelos brasileiros Marcelo de Oliveira e Bruno De Martinis, o livro “Química Forense Experimental” é a primeira obra, em português, que aborda a química forense de forma a auxiliar a formação pro ssional. A publicação teve a participação de 41 autores especialistas, dentre peritos criminais e professores pesquisadores. Os capítulos abordam diversas técnicas clássicas e instrumentais de análise química, como métodos colorimétricos, espectrométricos, técnicas de separação e métodos eletroquímicos. O livro é indicado para os cursos de graduação e pós-graduação em Química e Farmácia. VICE-PRESIDENTE DO CRQ-III PALESTRA EM EVENTO INTERNACIONAL Eduardo Falabella, vice-presidente do CRQ-III, participou como palestrante convidado do 5th LCS Workshop “Zeolites: Prospects &Challenges”, realizado na cidade de Caen (França). O evento apresentou um nível cientí co muito alto, tendo contado com participantes de 19 países. A palestra de Eduardo Falabella foi muito bem recebida, na medida em que era a única que tratava da aplicação de zeólitas à conversão de biomassa. Além disso, o especialista apresentou outra inovação: o uso de micro-ondas como fonte de geração de calor, causando muito interesse nos convidados. CONHEÇA NOSSA NOVA SEDE crq3.org.br/nova-sede 8-10 NOVEMBRO 2016 A TeQ 2016 é organizada pela DECHEMA em parceria com a Deutsche Messe AG, através de sua subsidiária no Brasil, Hannover Fairs Sulamérica. A feira será o ponto de encontro para stakeholders internacionais buscando por oportunidades para cooperar com a indústria química e de processos brasileira, em constante expansão. Setores Local Riocentro -RJ R. Alcindo Guanabara, 24 - 13º andar - Centro · Rio de Janeiro, RJ - 20031-130 DIRETORIA DO CONSELHO Presidente Isaac Plachta Vice-Presidente Eduardo Falabella de Souza Aguiar Tesoureiro José Antonio de Carvalho e Silva Secretário Paul Antoine Maron Gédéon Conselheiros Adelaide Maria de Souza Antunes Carla Calado da Silva Daniel Pomeroy David Tabak Gabriel de Oliveira Apolinário Gandhi Giordano Harley Moraes Martins Hélio Camarota Jorge Cardoso Messeder Luiz Alberto Ferreira da Silva Marcio Franklin Oliveira Rafael Barreto Almada Rafael Gama Sérgio de Paula Machado Sônia Maria Cabral de Menezes Edição Abril/Maio - 2016 +55 21 2524 2236 · comunicacao@crq3.org.br

[close]

Comments

no comments yet