Revista Secovi Rio 102

 

Embed or link this publication

Description

Revista Secovi Rio 102

Popular Pages


p. 1

REVISTA SETEMBRO/OUTUBRO 2016 � venda proibida nº102 CURTINHAS pág. 5 » 6 ENTREVISTA pág. 8 » 13 CAPA pág. 14 » 21 JURÍDICO pág. 22 » 31 www.secovirio.com.br CONDOMÍNIO MARAVILHA Ele ainda não existe, mas também não está tão longe assim de ser uma realidade

[close]

p. 2

Ǥ†™Ä¯Å¯Üâن™Êن EPTFVUFNQP ™Ü™ŔŜŗś Óa–2ÓØ kH   IqIþq‰ÜII H H  IL HLªHHH  HI HK yL IĀ b HÝIsKHÜq HLIH Þ  sL HĀ 2  K LII K āĀ IÝ ĀIĀÜ IMÓVIL - Administradora de Bens Imóveis Ltda. Av. Presidente Vargas, 417 – 11º Andar Centro – Rio de Janeiro (21) 2224 8901 imovil@imovil.com.br ABADI Nº1 SECOVI Nº8 CRECI-RJ J.224

[close]

p. 3

SUMÁRIO DIRETORIA/EXPEDIENTE PALAVRA DO PRESIDENTE CURTINHAS SETEMBRO•OUTUBRO 2016 / nº 102 ENTREVISTA 2 CAPA 4 JURÍDICO 5 INSTITUCIONAL 8 14 22 MATÉRIA ESPECIAL INDICADORES HABITACIONAIS 32 34 37 NOSSOS LUGARES AH, O AMOR! SERVIÇOS E PRODUTOS 41 48 53 INTERDEPENDÊNCIA Quando a equipe de jornalismo da Revista Secovi Rio pensou no tema da matéria de capa desta edição, o primeiro desafio com o qual nos deparamos foi: como encontrar histórias de lugares que se definam exatamente como "condomínio maravilha"? Essa busca – com um sucesso praticamente impossível – norteia o conteúdo do texto. Não por acaso, orienta também a vida de quem vive ou trabalha em um condomínio. Afinal, quão longe estamos do ideal? A pergunta também poderia ser invertida, sem perder o sentido: quais as nossas forças e como trabalhar para ampliá-las? Por isso mesmo, o tom é de otimismo. Provocamos o leitor a perceber os pontos positivos de seu condomínio e entender que participação ele pode ter nas mudanças possíveis. Embora, como assinalem as nossas fontes, o síndico seja considerado o grande motor de uma gestão condominial, é fundamental consolidar um cenário de cooperação entre os habitantes. Reclamar muitas vezes adianta, mas fazer parte da solução soa mais justo em uma sociedade cada vez mais interdependente. A missão é de todos. EQUIPE SECOVI RIO

[close]

p. 4

DIRETORIA/EXPEDIENTE DIRETORIA SECOVI RIO Efetivos Presidente: Pedro José Maria Fernandes Wähmann Vice-Presidente: Leonardo Conde Villar Schneider Vice-Presidente Financeira e de Desenvolvimento: Maria Teresa Mendonça Dias Vice-Presidente Administrativo: Ronaldo Coelho Netto Vice-Presidente de Marketing: João Augusto Pessôa Vice-Presidente Jurídico: Rômulo Cavalcante Mota Vice-Presidente de Assuntos Condominiais: Alexandre Hermes Rodrigues Corrêa Vice-Presidente de Locações: Antonio Paulo de Garcia Monnerat Vice-Presidente de Relações do Trabalho: Dennys Abdalla Muniz Teles Suplentes Aldo Fernando Villar Hecht da Fonte; Antonio Carlos Ferreira; Antonio Henrique Lopes da Cunha; Frederico Honorato Rodrigues Moreira; Germana Aragão de Mesquita Aguiar; Luiz Alberto Queiroz Conceição; Luis Carlos Bulhões Carvalho da Fonseca Filho; Pedro Carlos Carsalade CONSELHO FISCAL Efetivos Dorzila Irigon Tavares; Marco Antonio Moreira Barbosa Suplentes Antonio José Fernandes Costa Neto; Marco Antonio Valente Tibúrcio; Marco Antonio Vieira de Mello DELEGADOS REPRESENTANTES JUNTO À FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Efetivos Pedro José Maria Fernandes Wähmann; Manoel da Silveira Maia Suplentes João Augusto Pessôa; Ronaldo Coelho Netto CONSELHO DE RELAÇÕES DO TRABALHO Dennys Abdalla Muniz Teles (presidente); Alexandre Hermes Rodrigues Corrêa; Fernando Schneider; Maria Teresa Mendonça Dias REGIONAIS SECOVI RIO Regional Baixada Fluminense Av. Governador Roberto Silveira, 470, sala 412, Centro, Nova Iguaçu - RJ (Edifício Top Commerce) CEP: 26210-210 Telefone: (21) 2667-3397 E-mail: baixadafluminense@secovirio.com.br Representante: Hilário Franklin Pinto de Souza Regional Lagos Rua Francisco Mendes, 350, loja 5, Centro, Cabo Frio - RJ (Leste Shopping) CEP: 28907-070 Telefone: (22) 2647-6807 E-mail: lagos@secovirio.com.br Representante: José Carlos Bonan Regional Litorânea Av. Ernani do Amaral Peixoto, 334, sala 1.009, Centro, Niterói - RJ CEP: 24009-900 Telefone: (21) 2637-1633 E-mail: litoranea@secovirio.com.br Regional Noroeste Fluminense Praça São Salvador, 21, sala 904, Centro, Campos dos Goytacazes - RJ CEP: 28010-000 Telefone: (22) 2738-1046 E-mail: noroestefluminense@secovirio.com.br Representante: Rodrigo Guimarães Regional Norte Fluminense Avenida Rui Barbosa, 1.043, sala 201, Centro, Macaé - RJ CEP: 27910-362 Telefone: (21) 2772-3714 E-mail: nortefluminense@secovirio.com.br Representante: Viviane Guimarães Ferreira Regional Serra Imperial Rua Dr. Nelson de Sá Earp, 95, sala 406, Centro, Petrópolis - RJ CEP: 25680-195 Telefone: (24) 2237-5413 E-mail: serraimperial@secovirio.com.br Representante: José Roberto Bittencourt Sauer Regional Serra Norte Rua Doutor Ernesto Brasílio, 45, sala 205, Centro, Nova Friburgo - RJ CEP: 28610-120 Telefone: (22) 2523-7513 E-mail: serranorte@secovirio.com.br Representante: Gabriel de Freitas Ruiz Regional Serra Verde Av. Feliciano Sodré, 460, loja 3, Várzea, Teresópolis - RJ CEP: 25963-082 Telefone: (21) 2742-2102 E-mail: serraverde@secovirio.com.br Representante: Henrique Luiz Rodrigues Regional Sul Fluminense Rua Dezesseis, 109, sala 1.101/A3-cobertura, Vila Sta. Cecília, Volta Redonda - RJ (Edifício Vila Shopping) CEP: 27260-110 Telefone: (24) 3339-2272 E-mail: sulfluminense@secovirio.com.br Representante: Vanisi de Oliveira Ferreira SEDE Av. Almirante Barroso, 52/9º andar, Centro, Rio de Janeiro - RJ CEP: 20031-918 Telefone: (21) 2272-8000 - Fax: (21) 2272-8001 E-mail: secovi@secovirio.com.br A Revista Secovi Rio é uma publicação institucional, bimestral, do Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis e dos Condomínios Residenciais e Comerciais em todo o Estado do Rio de Janeiro. EXPEDIENTE Conselho Editorial: Pedro Wähmann, João Augusto Pessôa e João Fernandes Filho Gerente de Marketing e Comunicação: Marcos Mantovan REDAÇÃO imprensa@secovirio.com.br Jornalistas responsáveis: Gustavo Monteiro (25.140 MTE/RJ) e Igor Augusto Pereira (2.629 MTE/GO) Redação: Gustavo Monteiro, Igor Augusto Pereira e Amanda Gama Projeto gráfico e diagramação: Henrique Vasconcellos Ilustração: Daniel Santos de Abreu Revisão: Sandra Paiva Fotografias: Daniel Wander PUBLICIDADE Elcias Teodoro (21) 2272-8009 - (21) 97377-7913 (21) 99789-6454 teodoro@secovirio.com.br parcerias@secovirio.com.br Thiago Bogado (21) 2272-8007 - (21) 97226-8936 revista@secovirio.com.br thiago@secovirio.com.br A revista reserva-se o direito de não aceitar publicidade sem fundamentar motivação de recusa. Os anúncios veiculados são de responsabilidade dos anunciantes. IMPRESSÃO Gráfica Colorset Tiragem: 24.000 exemplares. Distribuição gratuita. Auditada pela: BKR Lopes, Machado Auditors, Consultants & Business Advisers. Distribuição Nacional: Treelog S.A. Logística e Distribuição. SECOVI RIO / 2016 / nº 102 / 2

[close]

p. 5



[close]

p. 6

PALAVRA DO PRESIDENTE Muito se fala sobre a cidade que todos queremos. Cobramos dos nossos governantes melhorias no transporte público, investimento em segurança, criação de novos espaços de lazer e cultura, revitalização de áreas degradadas etc. Mas muitas vezes esquecemos que também precisamos fazer a nossa parte. O que estamos fazendo para melhorar a cidade? Nos condomínios, é a mesma coisa. Muitas vezes cobramos do síndico algo que deveria ser obrigação de todos os moradores. Antes de cobrar que o condomínio esteja arrumado, é preciso trabalhar para que nossa casa esteja arrumada. E também é necessário pensar que viver em coletividade significa cuidar de um bem comum como se ele fosse privado. O que estamos fazendo para melhorar o espaço onde vivemos? Com a Feira Secovi Rio, que acontece nos dias 13 e 14 de setembro, no Centro de Convenções SulAmérica, queremos mostrar o caminho para que seu condomínio se torne um “condomínio maravilha”, o tema desta sexta edição. Por isso selecionamos na matéria de capa as “sete maravilhas” que podem fazer dos nossos condomínios espaços mais humanos e felizes: administração colaborativa, gestão transparente, saúde financeira, consciência no uso de recursos naturais, segurança, boa vizinhança e vida ao ar livre. E, como a vida acontece também do lado de fora, não podíamos deixar de falar de eleições. O primeiro turno, que elegerá em todo o país prefeitos e vereadores, será realizado em 2 de outubro, primeiro domingo do mês. Assim como em 2012, o Sindicato está atento e preparou um caderno com as propostas do setor a ser entregue aos políticos. Participar deste processo é exercer a cidadania. E o Sindicato, como representante local de um dos setores de maior peso para a economia nacional, não poderia fugir do debate político. É nosso dever acompanhar o trabalho realizado nas casas legislativas, garantindo às empresas e aos condomínios representados condições favoráveis de desenvolvimento, e também é nossa missão mostrar aos futuros prefeitos, governadores e presidentes o que esperamos deles. Pedro Wähmann Presidente do SECOVI RIO Sua opinião é muito importante Quer mandar um comentário sobre esta edição ou sugerir uma pauta? Envie um e-mail para imprensa@secovirio.com.br SECOVI RIO / 2016 / nº 102 / 4

[close]

p. 7

CURTINHAS Financiamento para adequações sustentáveis Economizar é palavra de ordem nos condomínios. Mas, em muitos casos, não basta conscientização, é preciso fazer obras ou adaptações para reduzir o consumo de água, energia elétrica ou gás. O problema é que nem sempre existe fundo de reserva, e o custo dessas reformas pode ser bastante elevado. A partir de agora, síndicos com poucos recursos podem tentar um caminho alternativo: o Sindicato da Indústria de Instalações Elétricas, Gás, Hidráulicas e Sanitárias do Estado do Rio de Janeiro (Sindistal), parceiro do Secovi Rio desde fevereiro deste ano, obteve uma linha de financiamento junto a uma instituição financeira que liberará recursos para a implementação de soluções em eficiência energética, com possibilidade de pagamento em até cinco anos e carência de quatro meses. O presidente do Sindistal, Fernando Cancella, explica que, para obter o financiamento, o condomínio não pode ter o CNPJ negativado. O primeiro passo é preencher um questionário virtual, que dá origem a um pré-diagnóstico sobre as instalações de água, elétricas e de gás, e as oportunidades de economia. Em seguida, um profissional associado à entidade visitará o edifício para fazer uma vistoria e um mapeamento com a identificação das adaptações necessárias e custo aproximado, que poderá ser financiado pelo banco. De acordo com Cancella, é possível que o condomínio autofinancie as parcelas com o valor economizado depois das obras. O dirigente lembra que o sindicato vem efetuando ações em eficiência energética há 15 anos. Veja o formulário para o pré-diagnóstico gratuito sobre as oportunidades de economia de água, energia elétrica e gás no seu condomínio Apagou de vez Quem ainda prefere comprar lâmpadas incandescentes terá uma surpresa ao procurar o produto no mercado. Com a proibição da venda de lâmpadas com potência inferior a 40 watts no Brasil, esse modelo deixou definitivamente de ser vendido. As opções disponíveis são as fluorescentes e as de LED, que geram economia de 75% e 85%, respectivamente. Sustentabilidade express Viver em um ambiente mais ecoeficiente não exige necessariamente um grande investimento. É o que explica a professora Virgínia Célia Marcelo, do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Anhembi Morumbi. “Em geral, as pessoas imaginam que tudo que é sustentável é mais caro”, avalia, “mas algumas soluções simples podem fazer uma grande diferença”. Ela recomenda que as paredes internas sejam pintadas com cores claras, que ajudem a refletir a luz natural, e que as esquadrias, como portas e janelas, sejam selecionadas de modo a permitir ventilação permanente – o que reduz o uso de ventilador e ar-condicionado. SECOVI RIO / 2016 / nº 102 / 5

[close]

p. 8

Intercâmbio de sabor Uma plataforma on-line está combatendo o desperdício ao unir pessoas que trocam e doam alimentos. FarmSquare é uma rede social em que qualquer pessoa interessada pode compartilhar verduras, frutas, mudas e sementes. Vale para quem produz em um sítio, na janela do apartamento ou até tem algo em excesso na geladeira de casa. Para se cadastrar à rede, acesse www.farmsquare.com.br. Decorando com fios Sabe aqueles cabos que ficam aparentes e tornam a decoração do seu lar menos charmosa? Hoje há muitos recursos profissionais para escondê-los, mas essa não é a única forma de lidar com eles. O publicitário Eduardo Mendes, do blog Homens da Casa (homensdacasa.net), reuniu ideias para usar os fios como elementos decorativos. Eles podem se transformar em molduras, silhuetas e grafismos para combinar com seu estilo. Além de ampliar os pontos de eletricidade, essas soluções ainda evitam o quebra-quebra. Jardim nutrido Muita gente não sabe, mas a borra de café pode ser um ótimo fertilizante para o solo. Ela é rica em carbono, nitrogênio e matéria orgânica, mas não deve ser aplicada diretamente no solo. Recomenda-se que seja misturada com outros adubos, como farinha de ossos, esterco, casca de frutas e ovos triturados. Após 60 dias de fermentação, você terá um produto que também é repelente de pragas, como larvas, caracóis e lesmas. Câmara dos Deputados debate sistema imobiliário Diversos aspectos do segmento imobiliário foram debatidos na Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços da Câmara dos Deputados, em Brasília, em uma audiência pública intitulada “Debates Setoriais”, realizada no mês de julho, com a presença de representantes de vários setores da economia. Para falar do mercado imobiliário, esteve presente o presidente do Secovi Rio, Pedro Wähmann, que exerce também a função de coordenador-geral da Câmara Brasileira de Comércio e Serviços Imobiliários, órgão subordinado à Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo. O dirigente falou das propostas legislativas que vêm sendo apresentadas na Câmara e que podem afetar o dia a dia de quem vive em condomínios: “Há projetos cuja aprovação acarretaria um aumento nas despesas condominiais devido a obrigações que seriam criadas para aquisição compulsória de bens e serviços.” Ele lembrou as interferências em artigos do Código Civil sobre matérias pacificadas que não trariam qualquer benefício para a convivência e o funcionamento desses espaços coletivos. SECOVI RIO / 2016 / nº 102 / 6

[close]

p. 9



[close]

p. 10

ENTREVISTA • MAX GEHRINGER PROFISSÃO: Divulgação MAX GEHRINGER Igor Augusto Pereira Ele é protagonista de uma daquelas clássicas narrativas de superação profissional. Iniciou a carreira aos 12 anos, como auxiliar de faxina, em Jundiaí (SP), sua terra natal. Foi subindo degrau a degrau até chegar ao topo. Em 1999, quando figurava na lista dos maiores executivos do país e era presidente de uma grande empresa de alimentos, abriu mão do poder, decidindo dar um novo rumo à sua carreira. Engana-se quem pensa que a estratégia deu errado. O executivo abandonou de vez o universo corporativo e passou a escrever artigos e livros, além de viajar pelo mundo com palestras sobre gestão. Hoje, Max Gehringer é considerado um dos grandes consultores do Brasil e tem o rosto e a voz veiculados na Rádio CBN e na Rede Globo. No “Fantástico”, já apresentou quadros sobre empreendedorismo, carreira e, mais recentemente, gestão de pessoas – em um deles, convidava diretores de grandes companhias para se disfarçar e atuar como operários em suas próprias empresas a fim de entender os problemas do “chão de fábrica”. Outro destaque foi o quadro “Reunião de Condomínio”, que mostrava as dificuldades do dia a dia de quem vive lado a lado. Em meio a condutas antissociais e muitos conflitos entre vizinhos, Gehringer provou que o diálogo é sempre a melhor ferramenta para resolver as desavenças. Max Gehringer é o convidado especial da 6ª Feira Secovi Rio, que este ano apresenta o tema “Condomínio Maravilha”. Com um discurso que mistura humor, sensibilidade e muito conhecimento de causa, ele adianta alguns dos tópicos que a plateia terá a oportunidade de conferir no evento. SECOVI RIO / 2016 / nº 102 / 8

[close]

p. 11

Max Max ENTREVISTA • MAX GEHRINGER Você é considerado um dos maiores palestrantes do Brasil. Como é sua rotina? Hoje em dia, é bem mais tranquila do que já foi. Reduzi a quantidade de palestras que fazia para poder me dedicar com mais carinho a cada uma delas. No caso de artigos periódicos para órgãos de mídia, deixei de escrevê-los em 2011. Acredito que produzir e gravar um texto diário para a Rádio CBN já é suficiente para que eu possa expressar minhas opiniões. Assim, não preciso mais ficar correndo de um compromisso para outro. Vivemos numa época em que ter tempo livre é um luxo, mas com a vantagem de ser um luxo bem baratinho. Em linhas gerais, como você desenvolveu suas habilidades de gestão? Trabalhando. Toda a minha experiência veio da vida prática, errando e consertando. Mas acredito que dois fatores tenham me ajudado bastante a desenvolver uma carreira bem interessante. Um foi a curiosidade, que me permitiu passar por diversas áreas de empresas, e o outro uma maneira bem-humorada, e às vezes meio cínica, de avaliar o comportamento dos gestores e dos colegas de trabalho. A parte técnica foi a mais fácil de aprender, porque tudo está nos livros. PUBLICIDADE SECOVI RIO / 2016 / nº 102 / 9

[close]

p. 12

Max ENTREVISTA • MAX GEHRINGER Em que momento entendeu que deveria deixar a carreira no mundo corporativo e se tornar consultor e palestrante? (Na carreira), a técnica foi a mais fácil de aprender, porque tudo está nos livros. Eu sempre tive consciência de que uma carreira não dura para sempre, por isso comecei bem cedo a me preocupar em acumular recursos suficientes para deixar de depender de um emprego regular. Muita gente pensa que eu deixei a vida corporativa porque sofri alguma desilusão, mas isso não é verdade. Não tenho nenhuma queixa da minha carreira como empregado e executivo, pois ela me deu mais do que eu precisava, e provavelmente mais do que eu merecia. Quando decidi parar e mudar de rumo, muita gente me disse que eu tinha perdido o juízo, mas essa foi a melhor decisão que tomei na vida. Vivemos em um momento de grande instabilidade socioeconômica. O que é preciso fazer para crescer na crise? Sobrevive melhor aquele que acredita que uma situação ruim serve para mostrar quem é realmente bom no que faz. Não dá para esperar que os outros resolvam nossos problemas – isso vale tanto para empresas quanto para empregados. Crises fazem parte da história do Brasil, e esta é só mais uma de uma longa série. Sobrevive melhor aquele que acredita que uma situação ruim serve para mostrar quem é realmente bom no que faz. Da meia dúzia de boas oportunidades que tive para deslanchar na carreira, pelo menos metade surgiu em tempos de crise. Quais os atributos mais determinantes para um líder? A maneira que eu sempre usei para medir um líder é a mais simples de ser quantificada: quantos de seus subordinados se tornaram líderes? Conheci muito chefe que sabia mandar, mas não sabia nem ensinar, nem entender as necessidades de seus subordinados, e nem mesmo se preocupava em ajudá-los a se aprimorar. O número de sucessores é que mostra a real dimensão de um líder. Max Max SECOVI RIO / 2016 / nº 102 / 10

[close]

p. 13



[close]

p. 14

ENTREVISTA • MAX GEHRINGER Em sua vivência no mundo corporativo, você esteve em praticamente todos os níveis hierárquicos. Que orientações daria a um jovem que está iniciando a carreira agora? Estabeleça uma relação de confiança com seus superiores. Isso demora algum tempo, mas é um investimento com retorno garantido. Muitos jovens estão mudando rapidamente de emprego porque acreditam que isso traz conhecimento e apressa a evolução da carreira. Minha experiência me diz o contrário, porque passagens curtas por vários empregos impedem que uma confiança sólida se estabeleça. Por isso, usualmente, alguém que muda de emprego cinco vezes em três anos acaba descobrindo que o melhor emprego foi o primeiro. A maneira que eu sempre usei para medir um líder é simples de ser quantificada: quantos de seus subordinados se tornaram líderes? Max E o que você diria para os profissionais que já estão no mercado há algum tempo e ainda não sentem que engrenaram? Diria a eles que se atualizem, que mostrem na prática o que as empresas mais prezam: resultados acima dos objetivos e espírito de colaboração. Eu nunca vi alguém realmente bom ser ignorado. Max Quando você produziu o quadro “Reunião de Condomínio” no “Fantástico”, quais os problemas que mais saltaram aos olhos? Parece comum o condômino querer que todos saibam quais são seus direitos e se preocupar menos em entender seus deveres O que eu chamei num dos episódios de “efeito Titanic”: quando a proa do navio abalroou o iceberg, o pessoal da popa ficou tranquilo porque o problema havia acontecido lá do outro lado, sem atentar para o fato de que todos afundariam juntos, porque o navio é um só. Nas reuniões, eu enfatizava algo que parece ser comum em condomínios: o de um condômino querer que todos saibam quais são seus direitos e se preocupar bem menos em entender quais são seus deveres. Quem assistiu ao quadro talvez se lembre dos vários casos de condôminos que decretavam suas próprias leis, mesmo que elas contrariassem o regulamento. SECOVI RIO / 2016 / nº 102 / 12 Max

[close]

p. 15

Max Max ENTREVISTA • MAX GEHRINGER Que habilidades do mundo corporativo podem ser transpostas para a gestão de um condomínio? São muitas, mas eu gostaria de destacar algumas: controle eficiente de despesas, clareza e transparência na apresentação dos balancetes, treinamento constante de funcionários, não protelar investimentos necessários e aplicação das regras gerais de conduta sem favorecimentos. E o que há de mais único na gestão do condomínio? Cada um é o legítimo dono de seu pedaço. Por isso, o síndico precisa ser um misto de político, psicólogo e administrador. O que o público pode esperar da palestra “Gerenciamento de mudanças com foco em gestão condominial” na Feira Secovi Rio? Uma hora e meia de informações que ajudarão os presentes a refletir. E, espero eu, com algumas pitadas de diversão, porque nossa vida hoje em dia anda séria demais. Estou muito feliz por ter sido convidado a palestrar! Quer conferir uma palestra exclusiva com o Max Gehringer? O consultor é convidado da Feira Secovi Rio – Condomínio Maravilha. Vai ser em 13 de setembro, às 16h30, no Centro de Convenções SulAmérica. A participação é gratuita. SECOVI RIO / 2016 / nº 102 / 13 Max

[close]

Comments

no comments yet