Jornal Conecta Baixada - 20ª Edição

 

Embed or link this publication

Description

Jornal Conecta Baixada - 20ª Edição

Popular Pages


p. 1

Recicle informação. Passe este jornal para outro leitor. A INFORMAÇÃO VAI ATÉ VOCÊ 995-75-4545 www.conectabaixada.com.br 2016 A FEBRE Páginas 6 e 7 BAIXADA FLUMINENSE 16 a 31 de Agosto ANO 2 - N° 20 Distribuição gratuita Arte: Renato Ferreira sobre foto de Lélio Neto /Conecta Baixada FICOU NA PROMESSA NEM JUSTIÇA REABRE O SÃO JOSÉ COMPROMISSO DE CAMPANHA DE GG, A REABERTURA DO HOSPITAL QUE JÁ FOI REFERÊNCIA NA REGIÃO NÃO FOI CUMPRIDO NEM APÓS DETERMINAÇÃO DA JUSTIÇA. Página 3 ELEIÇÕES 2016: COMEÇA A DISPUTA POLÍTICA NA BAIXADA FLUMINENSE Em Mesquita, o empresário Jorge Miranda e o prefeito GG polarizam a preferência do eleitor. Página 2 ANA CAROLINA LEVA SEUS SUCESSOS AO PALCO DO SESI DE CAXIAS A cantora comemora 15 anos de carreira com show imperdível, no dia 27 de agosto. Página 10 ESPERANÇA DE OURO Divulgação ESPERANÇA DE OURO VEM DA BAIXADA O remador caxiense Michel Pessanha, ouro na Itália e segundo colocado nos Estados Unidos, vai lutar por me- dalha nos Jogos Paralímpicos do Rio. Página 12 EDITAL DE CEMITÉRIOS GERA POLÊMICA EM NOVA IGUAÇU Entidades do setor alegam que do- cumento favorece grupo e pedem cancelamento do pleito. Página 4 DONANA PROMOVE RESISTÊNCIA CULTURAL EM B. ROXO São 30 anos de história e produção cultural no espaço que começou como escola de música. Página 10 Mantenha sua cidade limpa. Não jogue papel no chão.

[close]

p. 2

POLÍTICA 2 BAIXADA FLUMINENSE, 16 a 31 de Agosto WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR SUCESSÃO NA BAIXADA XADREZ POLÍTICO: COMEÇA DISPUTA PELA PREFEITURA DE MESQUITA Se comparada a uma partida de xadrez, a disputa pela prefeitura em Mesquita está com o tabuleiro montado. Com o início oficial da campanha, agora na segunda quinzena de agosto, algumas peças, que pareciam fora de jogo, já estão definidas. É o caso do PT, que, na última hora divulgou sua chapa para concorrer ao cargo ocupado por Rogelson Sanches Fontoura. Artur Messias e André Taffarel, depois de brigarem pela posição de "rei" no tabuleiro petista da cidade, resolveram se unir; o ex-prefeito, e o ex-vereador, vão ser, respectivamente, candidatos a prefeito e vice pelo PT. Os tucanos, representados pelo empresário Jorge Miranda, presidente do PSDB Mesquita, ganharam alguma casas ao confirmar uma chapa tendo como vice Waltinho Paixão. Insatisfeito com os rumos da administração GG, que acumula dívidas com fornecedores e ainda vem atrasando os salários de servidores e terceirizados, Paixão rompeu com o atual prefeito e se aliou a Jorge Miranda. A chapa que une PSDB e PROS conta ainda com uma aliança formada por outros cinco partidos: PT do B, DEM, PSD, PMB e PSC. Juntas, as legendas vão lançar pouco mais de cem candidatos para concorrer as doze cadeiras na Câmara Municipal. Nesse xadrez político é fundamental garantir maioria na Câmara e, assim, conseguir aprovar medidas importantes para a gestão da cidade. Já o grupo do atual prefeito parece enfrentar dificuldades para compor uma aliança. GG, que perdeu o vice Waltinho Paixão, teve que recorrer ao secretário de Governo, Evandro Taveira, para formar uma chapa e disputar a reeleição. Arte: Renato Ferreira sobre fotos de divulgação BELFORD ROXO TSE REVÊ LIMITES DE GASTOS EM ELEIÇÕES Belford Roxo será uma das sete cidades do País a ter que rever os cálculos para os gastos de campanha para as eleições para prefeito e vereador em 2016. A decisão é do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), após encontrar erros na prestação de contas de candidatos nas eleições municipais de 2012, que serviram de base para o cálculo. Os juízes eleitorais do município foram autorizados a usar como parâmetro para o cálculo do limite de gastos os valores informados pelo candidato que declarou o segundo maior gasto. Por causa dos erros nas contas, em Belford, o limite de gastos para a campanha de prefeito no primeiro turno era de R$ 602.402,94, enquanto para vereador era de R$ 8.401.680,39. O disparate foi provocado pela apresentação de contas de um vereador, que declarou ter gasto mais de R$ 12 milhões em 2012. NOVA IGUAÇU CORTINA DE FOGOS E FUMAÇA Citado nas investigações da Lava Jato e no escândalo das merendas em São Paulo, o prefeito de Nova Iguaçu, Nelson Bornier (PMDB), comemorou com uma mega queima de fogos a escolha de seu nome para a reeleição na cidade. A festa que reuniu uma multidão na Vila Olímpica, no último dia 4, gerou polêmica nas redes sociais por conta do barulho e, sobretudo, do custo. Ao menos R$ 17 mil teriam sido, literalmente, queimados no show pirotécnico. A queima de fogos encomendada pelos 18 partidos aliados na coligação Reprodução/Facebook Relatos nas redes sociais indicam que a queima de fogos durou quase uma hora que defende a candidatura de Bornier durou, segundo relatos publicados no Facebook, até às 22h30. "Se fosse gasto com educação o que se gastou com fogos essa noite, Nova Iguaçu seria a primeira no IDEB", comentou um internauta. A aliança política que defende Bornier nega qualquer irregularidade no evento.

[close]

p. 3

BAIXADA FLUMINENSE, 16 a 31 de Agosto WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR FICOU NA PROMESSA 3 GERAL Davi Boechat/Conecta Baixada O Hospital São José, mesmo com determinição judicial, não foi reaberto GG E AS PROMESSAS QUE NÃO SAÍRAM DO PLANO DE GOVERNO Davi Boechat davi.boechat@conectabaixada.com.br Alçado ao executivo após dois mandatos como vereador, Rogelson Sanches Fontoura, o GG, à época no PSC, assumiu a prefeitura de Mesquita referendado por 42,49% dos eleitores, que acreditaram nas promessas defendidas durante a campanha. A expectativa de mudanças, no entanto, foi frustrada. Além de não tornar realidade os compromissos assumidos, a gestão dos recursos (que, se somados, chegam a aproximadamente R$ 1 bilhão) não foi capaz de manter as contas em dia, nem cumprir determinações judiciais, como a reabertura do Hospital São José, no bairro Santa Terezinha. O centro médico que foi referência na região, abrigando inclusive uma maternidade, foi fechado por falta de médicos em 2011. A rede municipal de saúde, que ainda segun- Lélio Neto/Conecta Baixada (22/12/15) Moradores de Edson Passos protestam contra os prejuízos causados pela enchente que destruiu casas às margens do Rio Sarapuí do o plano de governo, seria informatizada, segue funcionando à moda antiga, apesar do investimento de quase R$ 1 milhão realizado pela secretaria de Saúde no primeiro ano de governo. A lista de promessas não cumpridas segue nas áres de infraestrutura, como lembra a frentista Luiza Fernandes Santos, de 29 anos: "Televisão, geladeira, compras, cama, roupas e auto-estima. Perdi tudo." O relato de Luiza, concedido em entrevista ao Conecta Baixada às véperas do Natal passado poderia ter sido evitado caso "o estudo e ações efetivas para a solução dos problemas das que castigam o município" fossem implementados, conforme ressaltava o plano de govenior do então candidato. Outros projetos, também previstos em plano de governo, também não sairam do papel. Na educação, por exemplo, a implementação de horário integral, climatização e informatização das escolas também ficaram só na promessa. Na área de segurança, a criação do Centro de Monitoramento Municipal, a exemplo do que foi adotado nas vizinhas Nilópolis e Nova Iguaçu, também não aconteceu. A transparência administrativa foi outro ponto citado no plano de governo que ficou longe da ação. No Ranking da Transparência organizado pelo Ministério Público (MPF) em dezem- bro passado, Mesquita figura na 67ª colocação entre os 92 municípios do estado, conquistando apenas 2,40 pontos. A transparência foi colocada em xeque também na lisura do contrato entre a prefeira e cooperativas de trabalho (Coopsege) que cedem funcionários à prefeitura. Nele há indícios de fraude, segundo consta em uma ação popular que tramita na Vara Cível de Mesquita. A realização de concursos públicos para todos os setores, também prevista no plano de governo apresentado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), não aconteceu. Apenas as pastas de Educação e Segurança Pública abriram vagas. Atualmente, apenas 20% dos postos de trabalho da prefeitura de Mesquita são ocupados por servidores concursados. Procurado pela reportagem do Conecta Baixada, o prefeito que é candidato à reeleição não se pronunciou.

[close]

p. 4

GERAL 4 BAIXADA FLUMINENSE, 16 a 31 de Agosto WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR POLÊMICA DE MORTE BRIGA EM DISPUTA POR CEMITÉRIOS Alicitação para a prestação de serviços públicos dos cemitérios de Nova Iguaçu e atividades funerárias está causando polêmica na cidade. Empresas do segmento e os sindicatos estadual e nacional da categoria alegam ter entrado com o pedido de esclarecimento e impugnação do processo. Segundo eles, o edital de licitação estaria direcionado para favorecer um grupo de investidores. A prova seria a exigência do valor do patrimônio líquido de R$ 48 milhões das empresas interessadas. De acordo com a Associação Brasileira de Diretores Funerários (ABREDIF), não existe empresas do segmento funerário e cemiteriais com patrimônio líquido nessa ordem, o que limitaria os grupos da categoria possam participar do processo licitatório. “O edital exclui as empresas do segmento funerário, aquelas que tecnicamente são as mais habilitadas para prestar serviços à população”, afirma o presidente da Associação de Planos Funerários do Estado do Rio de Janeiro (APF-RIO), Adriano Castilho. A prefeitura de Nova Iguaçu disse que "a licitação para escolha da empresa que irá prestar os serviços públicos cemiteriais no Município de Nova Iguaçu está sendo conduzida em estrita consonância com a legislação e com o princípio da transparência pública". A prefeitura alega ainda que "após a aprovação Reprodução A licitação para escolha de nova empresa para explorar os serviços cemiteriais e funerários em Nova Iguaçu foi lançada em junho do Tribunal de Contas do Estado, a versão definitiva do edital foi publicada em jornais de grande circulação e disponibilizada no Portal da Transparência da Prefeitura Municipal em 30 de junho de 2016 e que às vésperas da data definida para a li- citação é que foram apresentadas impugnações e pedidos de esclarecimentos, todos já devidamente respondidos. OLIMPÍADAS VAIAS TIRAM TEMER DA FESTA DE ENCERRAMENTO Reprodução Temer (E) será substirtuído por Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados Após ser vaiado na cerimônia de abertura da Olimpíada Rio 2016, o presidente em exercício Michel Temer escalou o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para representá-lo no encerramento dos Jogos, no dia 21 de agosto. Inicialmente, havia a expectativa de que Temer fosse ao evento para estreitar relações com o Japão, que será a sede da próxima Olimpíada, uma vez que o primeiro ministro, Shinzo Abe, irá comparecer a cerimônia de encerramento dos Jogos. Na abertura da Rio 2016, apesar de falar menos de dez segundos, Temer foi vaiado pelo público.

[close]

p. 5

BAIXADA FLUMINENSE, 16 a 31 de Agosto WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR 5 GERAL CONEXÃO GERAL Davi de Castro davi.castro@conectabaixada.com.br O MEDO E O SILÊNCIO DOS SERVIDORES Nos corredores da prefeitura de Mesquita impera o medo. Ninguém se atreve a faltar, sem boa justificativa, a um ato politico do governo: o concursado é perseguido e o Lélio Neto/Conecta Baixada comissionado vai para o olho da rua. Nesse ambiente de terror, ninguém deixa escapar que vota contra o prefeito e seus aliados. Nas ruas, porém, o tema “eleições” é livre e a vontade de mudar de governo é o que parece imperar. As pessoas pedem mudança e reclamam que o governo faz obras que servem de vitrine, enquanto os bairros estão caindo aos pedaços. MUDAR MESQUITA Na opinião de Leandro Guedes (DEM), Jorge e Waltinho “é a união da juventude com a experiência, para mudar Mesquita para melhor”. Para Everaldo Manga (PMB) “eles são o prosseguimento da emancipação”. MARCAS DE PAI Em recente caminhada de Jorge Miranda e seu vice, Waltinho Paixão, no Banco de Areia, moradores concentrados em frente à escola estadual Vila Bela, lembravam que o estabelecimento fora construído em 1962, a pedido do então deputado José Montes Paixão. CAMINHO CERTO Em torno da mesa de café com pão, queijo e bolo, em frente a escola, Paulo Valente, 72 anos, que é uma das testemunhas da história politica e administrativa de Mesquita, falava da vontade de ver o município no 'caminho certo'. SAÚDE ACABOU A Conexão Geral registrou algumas reclamações de moradores feitas a Jorge e Waltinho durante a caminhada. “O atendimento nos postos de saúde acabou”, disse dona Margarida Oliveira, 48 anos. “Vocês precisam dar um jeito nisso”, pediu. GESTÃO ADMINISTRATIVA EFICIENTE A CG também ouviu presidentes e dirigentes dos sete partidos aliados a Jorge e Waltinho. “A candidatura de Jorge (a prefeito) e Waltinho (vice), representa a renovação. Do governo, não vou falar, pois não quero denegrir a imagem de ninguém”, disse o major Paulo Antônio (PSC). “Essa dupla significa gestão administrativa eficiente que Mesquita precisa”, Edinaldo Basílio (PTdoB). “Eles representam a decência”, Sérgio Miranda (presidente do PSC). LESA-COFRE Para o presidente do PSD, Luciano Loyola, “essa dupla representa o fim dos dias maus para o povo de Mesquita”. Já para o estudante Ricardo Caruso, 18 anos, “serve qualquer um que coloque um ponto final na operação lesa-cofre que se instalou aqui”. TRANSPARÊNCIA Presidente do PROS, Marcos Paixão, “a merenda escolar não pode faltar nas escolas, os servidores devem ser valorizados, a saúde precisa sair do CTI e o dinheiro do povo precisa ser bem aplicado e de forma transparente pela administração”.

[close]

p. 6

GERAL FEBRE CHEGA A MESQUITA 6 7BAIXADA FLUMINENSE, 16 a 31 de Agosto WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR CAÇADA NAS PRAÇAS Rodrigo Melo rodrigo.melo@conectabaixada.com.br Centenas de jogadores do Pokémon Go se reúnem todos os dias nas praças de Mesquita. Não importa a idade ou profissão, a febre criada pela empresa ‘Niantic games’ já é sucesso mundo afora. Com mais de 100 milhões de downloads, o jogo gratuito utiliza o sistema GPS dos smartphones para que o jogador se desloque para capturar as criaturas criadas pelo japonês Satoshi Tajiri, em 1995. Propondo uma interação entre Pokémons e o mundo real, o objetivo do game é capturar todas essas criaturas, fazê-las evoluir e dominar o maior número de ginásios possíveis. Nesses locais, jogadores batalham para decidir quem é o mais forte. Como a maioria dos ginásios fica em locais de grande movimento, a Praça Secretária Elizabeth Paixão, mais conhecida como Praça da Bíblia, é lugar do momento em Mesquita. “Estou realizando um sonho de infância. Quando eu assistia Pokémon na tv, tinha vontade de sair por aí caçando todos eles. Hoje, graças a tecnologia, pude realizar esse sonho. Tenho 22 anos e já vi pessoas de todas as idades jogando. Se divertir não é vergonha. Sei que devemos tomar cuidado, mas sempre consigo capturar alguns no caminho para o trabalho ou faculdade”, afirmou o estudante de engenharia Luís Andrade. Se as praças são ginásios, as igrejas são Pokéstops, locais onde o jogador consegue itens aleatórios para continuar jogando. Pokébolas, ovos e até um item para reviver seu Pokémon (Caso ele perca alguma batalha em um ginásio). Para Yago Moreira, de 24 anos, o jogo está acabando com o sedentarismo das pessoas. “A iniciativa do jogo é muito legal. Às vezes é preciso caminhar até 10 quilômetros para chocar um ovo Pokémon. Isso ajuda a manter o corpo em movimento e fazer um pouco de exercícios. Antes, as praças perto da minha casa ficavam vazias. Não importa a idade ou profissão, Pokémon Go já é uma febre mundial”, disse. Lançado no Brasil no dia 3 de agosto, o jogo já tem mais de 100 milhões de downloads ao redor do mundo. De acordo com o site “AppAnnie”, que utiliza ferramentas de análise para aplicativos, a empresa criadora do game, a Niantic, está faturando cerca de US$ 10 milhões de dólares por dia. Pokémon Go é gratuito e pode ser baixado na App Store e no Google Play. O jogador precisa estar conectado à internet para jogar, capturar as criaturas, batalhar nos ginásios e se tornar o mais novo mestre Pokémon da Baixada. GERAL

[close]

p. 7

EMPREENDEDORISMO VIDA DE UM EMPREENDEDOR Jorge Eduardo jorge.eduardo@conectabaixada.com.br EMPREENDEDORISMO NO SETOR PÚBLICO Empreender não é apenas uma decisão profissional, é um estilo de vida. O empreendedor tem um olhar diferente para o mercado; ele enxerga em um problema uma potencial chance de negócios que melhorem a vida das pessoas. Se você tem essas características, parabéns. Você pode ser empreendedor. Nesse momento estamos em período eleitoral e observando o cenário político no País, percebo que tivemos alguns empreendedores na política que conseguiram deixar sua marca na história. Mesmo que essas ações ainda não tenham deixado o Brasil do jeito que precisamos. Citarei dois que foram importantes em momentos que o Brasil precisou: - Getúlio Vargas criou a Justiça do Trabalho (1939), instituiu o salário mínimo, a Consolidação das Leis do Trabalho, também conhecida por CLT. Os direitos trabalhistas também são frutos de seu governo: carteira profissional, semana de trabalho de 48 horas e férias remuneradas. - Juscelino Kubitschek foi o responsável pela construção de uma nova capital federal, Brasília, executando assim um antigo projeto para promover o desenvolvi- mento do interior e a integração do País. Durante todo o seu mandato, o Brasil viveu um período de notável desenvolvimento econômico e relativa estabilidade política. Ambos inovaram em suas épocas e têm qualidades que caracterizam um gestor ideal. Nesse período estão acontecendo eleições municipais e um bom gestor público deve demonstrar algumas qualidades: Visão de futuro Ter bons projetos e inspirar as pessoas. Suas falas devem ser firmes e sua inspiração deve trazer para perto uma equipe qualificada. Verdade Mesmo tendo grandes e inspiradores objetivos para a cidade, deve ter pé no chão para prometer apenas o que pode cumprir. Deve apresentar em seu discurso a realidade da cidade, o que pode fazer para mudá-la e como o povo pode ajudar nisso. Vamos juntos Tem que ser agregador e apresentar soluções em conjunto com o povo; deve botar a cara a tapa em seus erros e não se acovardar em momentos de crise. E aí, qual tipo de prefeito você quer para sua cidade? WhatsApp 995-75-4545 8 BAIXADA FLUMINENSE, 16 a 31 de Agosto WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR CAFÉ COM AS CRIANÇAS CAFETERIA E BRECHÓ COM TOQUE CASEIRO Lélio Neto/Conecta Baixada Luzia decidiu abrir o espaço de cafeteria e brechó infantil após uma visita à casa da filha, na Barra da Tijuca Leilane Oliveira leilane.oliveira@conectabaixada.com.br O sorriso já na entrada da loja revelava a felicidade pela realização. “Eu sempre fiz tudo desde a organização até a decoração. Ficou tudo lindo do jeito que eu queria”, conta Luzia de Freitas, de 55 anos, dona da Malu Cafeteria e Brechó Kids. A história de empreendedorismo começou quando Luzia ia para a casa da filha, na Barra da Tijuca. "Fiquei encantada com uma cafeteria que funcionava na vizinhança. Foi quando eu tive a ideia de abrir uma casa nos mesmos moldes aqui na Baixada junto com um brechó infantil", diz a empreendedora. Luzia conta que começou a comprar peças e a receber mercadoria da população. "Na minha cabeça, o ideal seria unir as duas coisas: a cafeteria e o brechó infantil com a comodidade do atendimento. Imaginei que estava diante de um bom negócio. Comecei a pesquisar e vi que poderia criar um serviço diferenciado sem cobrar preços mais altos que os de mercado", diz. O próximo passo foi abandonar o trabalho como pedagoga e criar a “Malu Cafeteria e Brechó Kids” que, segundo Luzia, oferece o melhor café caseiro, café expresso, suco detox, sucos, bolos variados, tapiocas salgada e doce, sanduíche natural. Se comprar uma quantidade legal de roupa , por exemplo, a cliente ganha um pedaço de bolo por conta da casa. Todo alimento é feito por mim mesma com muito carinho. A empresa dispõe de roupas de recém-nascidos até 12 anos, bolo caseiro e café feito no coador na hora para o cliente. "Abri o negócio há dois meses. A maior dificuldade foi encontrar um lugar apropriado que desse para montar do jeito que eu sempre quis", conta. Luzia acrescenta que "ainda falta muita coisa para o espaço ficar pronto por completo. "Estou dando o máximo de mim e graças a Deus está dando tudo certo para quem começou agora. Estou batalhando bastante para isso: hoje atendo vários bairros e sempre tive Fé e Perseverança para seguir a diante", conclui a empreendedora. Serviço: Rua Barão de Tinguá,590, Centro Nova Iguaçu

[close]

p. 8

BAIXADA FLUMINENSE, 16 a 31 de Agosto WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR 9 RELIGIÃO E FÉ PROFESSOR CLÁUDIO DUARTE evangelho@conectabaixada.com.br A RESPONSABILIDADE DOS PAIS "Instrui ao menino o caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele". Provérbios 22:6 A Bíblia, sendo como é a Palavra de Deus, a Carta Viva de Deus para todos os homens, contém instruções, normas, regras e pre- ceitos para todas as áreas da vida humana. E este capítulo tra- ta especificamente da responsabilidade dos pais - pai e mãe - na instrução e educação de seus filhos. Educar filhos é responsabilida- de de pai e de mãe! Ja- mais será de escolas ou mesmo igrejas. Estas duas instituições cumprem obrigações e têm deveres próprios. Infelizmente pais e mães relapsos e irresponsáveis não mais instruem e educam seus filhos, a quem geraram e com quem têm compromisso eterno, largando-os para que alguém ou o mundo os ensine. Repito: irresponsáveis e levianos são estes pais! Pai e mãe, desde a mais tenra idade, precisam ensinar, com palavras e testemunho, o respeito ao próximo, aos idosos; o respeito e temor a Deus; o respeito pelo trabalho; enfim, valores morais e éticos, que irão permitir que esta criança se torne um cidadão que norteie sua vida por princípios sólidos e corretos. Se estes pais são servos de Deus, a esta responsabilidade é acrescida uma outra, talvez mais importante, que é a de transmitir a esta criança os ensinos de Jesus, falando sobre seu caráter, a salvação que Ele nos concede, sobre vida eterna, e sobre como é bom andar na presença de Deus. Pais, assumam suas responsabilidades! Pais, vocês, queiram ou não, serão cobrados pelo que fizerem ou não na educação de seus filhos! Pais, falem de Deus para seus filhos, ensinem o temor de Deus a seus filhos, instruam seus filhos no caminho por onde devem andar, para que amanhã possam colher os frutos saborosos de contemplá-los andar em terreno firme. GIRO PELAS IGREJAS No próximo dia 21 de agosto, 19h, acontece o Culto da Vitória na Comunidade Evangélica da Jacutinga, liderada pelo Apóstolo Daniel da Jacutinga. Mande para nossa coluna a programação e eventos de sua igreja, e divulgaremos GRATUITAMENTE. O endereço do e-mail é claudio.duarte@conectabaixada.com.br. RELATÓRIO DOS EUA DENUNCIA INTOLERÂNCIA RELIGIOSA Reprodução internet Segundo o relatório, a intolerância religiosa tem se espalhado no mundo Três quartos da população mundial sofrem com restrições à liberdade religiosa. Essa é a conclusão de Relatório Internacional sobre Liberdade Religiosa 2015, publicado no início do mês. No Brasil, que não é citado no documento, entre 2011 a 2015 foram registradas 756 denúncias de intolerância re- ligiosa na Secretaria de Direitos Humanos. Compilado pelo o Departamento de Estado dos EUA, o estudo mostra que um quarto dos países limitam os diretos da população de praticar livremente sua fé. Isso é feito através de “políticas de governo ou os atos hostis de indivíduos, organizações ou grupos da sociedade”.

[close]

p. 9

CULTURA 10 BAIXADA FLUMINENSE, 16 a 31 de Agosto WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR ANA CAROLINA NO DONANA SESI-DUQUE DE CAXIAS RESISTÊNCIA CULTURAL Fotos: Divulgação EM BELFORD ROXO Com 15 anos de carreira, Ana Carolina sobe ao palco do SESI no dia 27 No próximo dia 27 a cantora Ana Carolina sobe ao palco do Sesi Duque de Caxias para apresentar seus maiores hits no show “Grandes Sucessos”, a partir das 21h. Uma das grandes estrelas da MPB, Ana Carolina já vendeu mais de cinco milhões de CDs e DVDs. Seu primeiro disco foi lançado em 1999 e ela já emplacou cerca de 30 singles nas paradas brasileiras. Ao longo dos seus 15 anos de carreira, a artista fez parcerias com importantes nomes da nossa música, como Seu Jorge, Luiz Melodia, Gilberto Gil, além de ter sido gravada por outros grandes artistas, en- tre eles Maria Bethâ- nia, Gal Costa, John Legend, e Esperanza Spalding. Serviço: Ana Carolina Dia 27 de agosto, a partir das 21h SESI Duque de Caxias Rua Artur Neiva Centro. Arquibancada: R$ 50 Pista Vip: R$ 90 Mesa Vip R$ 500 Marcelle Bappersi marcelle.bappersi@conectabaixada.com.br Belford Roxo tem cultura, sim senhor. E só visitar o Centro Cultural Donana, que fica no bairro Piam, que de cara vai receber uma carga de harmonia e resistência cultural. São 30 anos de história e produção cultural, em um espa- ço que começou como escolinha de música e hoje movimenta a ati- vidade cultural na re- gião com o sarau e ci- neclube Donana. Dida Nascimento, de 53 anos, um dos fundadores do Donana, conta que a ideia de transformar os fundos de sua casa em uma escolinha de música surgiu naturalmente. Ele explica que a maior incentivadora foi sua mãe, Dona Ana, que sonhava em ver os filhos se transformarem em artistas. “O Donana é um símbolo de humanidade e carinho, assim como minha Divulgação Uma das atrações do Centro Cultural sarau é o Sarau Donana, aos sábados mãe foi para mim e meus irmãos. Por isso, em homenagem a ela, a Dona Ana, demos seu nome ao espaço”, disse, emocionado, o agitador cultural. E se você quer ter um pouco mais de contato com a cultura de Belford Roxo é só chegar na Rua Aguapeí, 197, no bairro Piam. Nessa sexta-feira (19), a partir das 18h, o Donana vai sediar o festival de cinema Reimagine Rio, que terá a exibição de cinco filmes. Já no domingo, às 18h, tem a tradicional Festa do Reggae, que resgata as raízes do ritmo, que surgiu na cidade. Além disso, todo último sábado do mês acontece o Sarau Donana, que agrega as diversidades brasileiras em um só espaço. “A nossa missão é continuar resistindo, já que o nosso município não conta com equipamentos de cultura. E com muito carinho, promovemos essa troca de conhecimentos entre artistas e alunos”, conclui. FEIRA MISTURA MODA, BRECHÓ E CULTURA Para quem gosta de se vestir bem sem gastar muito, a Feira Mistura de Brechó, que acontece em Nova Iguaçu no próximo dia 28, é uma excelente oportunidade. O evento mistura de artesanato e moda, e terá opções de roupas, acessórios e calçados. A feira ocupará Cultural Bar, a partir das 14h com entrada é gratuita. Expositores que suiserem devem fazer contato com a organização. Serviço: Feira Mistura de Brechó 28 de agosto, das 14h às 23h Cultural Bar de Nova Iguaçu Rua Floresta Miranda, 79, Centro Entrada Gratuita

[close]

p. 10

BAIXADA FLUMINENSE, 16 a 31 de Agosto WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR 11 PASSATEMPO EXPEDIENTE: Presidente: Ricardo Lucena Consultor Editorial: Sérgio Ramalho Coordenador Editorial: Marco Antonio Canosa Projeto Gráfico : Daniel Souza e Renato Ferreira Diagramação: Renato Ferreira Tecnologia: Ronald Henrique Tiragem: 20 mil exemplares Distribuição Gratuita Edição Quinzenal Impressão: InfoGlobo O Jornal Conecta Baixada não se responsabiliza pelas opiniões emitidas por colunistas e colaboradores. Redação: Rua Dr. Mário Guimarães . Nº 428, SL. 308 . Centro, CEP: 26255-230, Nova Iguaçu, RJ. Tel: (21) 3765-3423 Comercial: (21) 3765 3423 WhatsApp: 995-75-4545 Email: contato@conectabaixada.com.br WhatsApp 995-75-4545

[close]

p. 11

ESPORTES BAIXADA OLÍMPICA REMANDO PARA O PÓDIO 12 BAIXADA FLUMINENSE, 16 a 31 de Agosto WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR Fotos: Reprodução Facebook Atleta paralímpico, Michel ficou com sequelas de uma poliomielite na infância Rodrigo Melo rodrigo.melo@conectabaixada.com.br Depois do suor e das lágrimas, vieram os resultados. Michel Pessanha, atleta da Confederação Brasileira de Remo (CBR) e morador de Duque de Caxias, viu a própria vida mudar em um curto período de tempo. Em 2013, quando pesava 100 quilos, Michel resolveu entrar em uma academia devido à dificuldade para se locomover, já que usa muletas. Neste mesmo ano, aos 33 anos, conheceu o remo e resolveu trocar o solo e a poeira por lagos e rios mundo afora. Michel foi diagnosticado com Poliomielite ainda na infância, após não tomar a vacina que previne a paralisia total ou parcial. A pólio deixou sequelas, mas isso não impediu o mecânico de caminhões viver sua vida normalmente. Porém, o sedentarismo e a vontade de perder peso levou o caxiense a procurar os esportes. “Trabalhei como mecânico de caminhões por dez anos. Acabei ganhando peso e resolvi procurar uma academia. No local, descobri o halterofilismo. Comecei a participar de competições e surgiu uma oportunidade de treinar remo no Clube de Regatas Flamengo. Resolvi encarar o desafio e faço parte do clube até hoje”, afirmou. No início, a rotina de Michel para se tornar um atleta de alto rendimento era tão pesada quanto o treinamento. O atleta acordava às 3h30, pegava três conduções para chegar à Gávea, treinava, voltava para Caxias e trabalhava como mecânico. Todo esforço foi recompensado logo no primeiro campeonato. “Disputei o mundial na Holanda e fiquei em terceiro lugar. Essa medalha me emociona bastante. Depois disso, graças a Deus, continuei subindo no pódio e conquistando títulos importantes”, disse o atleta. Jogos Olímpicos Rio 2016 Recentemente, Michel foi ouro na Itália e segundo colocado nos Estados Unidos. Os bons resultados o colocaram no mapa para disputar as paralimpíadas no Rio, que começam no início de setembro. Além da conquista, o atleta carregou a tocha olímpica em Duque de Caxias, realizando um sonho de infância. Michel treina forte com sua equipe em busca de uma medalha olímpica “Acho que nada disso seria possível sem o apoio da minha família. Atualmente vivo do esporte e posso viver com mais conforto. Tive uma infância difícil. Carregar a tocha olímpica e participar das paralimpíadas é fruto do trabalho duro. Tudo aconteceu muito rápido na minha vida. Em três anos eu conquistei tudo isso. A ficha ainda não caiu. Ouvi muito ‘não’ na vida de pessoas que diziam que eu não conseguiria ser nada. Sou uma pessoa de bem e o meu momento chegou”, finalizou.

[close]

Comments

no comments yet