Ecos de Fátima Agosto 2016

 

Embed or link this publication

Description

Cem anos das Aparições de Fátima

Popular Pages


p. 1

Boletim Informativo Agosto de 2016 A caminho dos 100 anos das Aparições Teodoro Reis

[close]

p. 2

A Europa e o mundo, entre os anos de 1914 e 1918, estavam pecados sesmencdoontadeilaac1earagduoesrrapmour ndsoiafrliemraeonctoassiãoe para que milhões de pessoas perdessem a vida. Em 1915, tinha a irmã Lúcia cerca de 8 anos. Ela conta que, estando na companhia de outras três meninas, o Anjo já se havia manifestado: "Acabávamos de comer e começamos a rezar o terço. Em certo momento, como se fosse uma nuvem mais alva do que a neve, transparente e com forma humana, surgiu acima das árvores." Porém, elas não compreenderam o que havia acontecido. Primeira Aparição No ano seguinte, na primavera de 1916, Lúcia, Jacinta e Francisco calmamente conduziam suas ovelhas à Loca do Cabeço, quando um vento forte os fez levantar os olhos. Narra a irmã Lúcia que eles avistaram sobre o olival "um jovem de grande beleza, mais branco do que se fosse de neve e que o sol tornava transparente como se fora de cristal." Ao chegar junto deles, disse: Não temais, sou o Anjo da Paz. Orai comigo. Ajoelhando-se em terra, curvou a fronte até o chão. E, junto com os pastorinhos, repetiu três vezes: − Meu Deus, eu creio, adoro, espero e amoVos. Peço-Vos perdão para os que não creem, não adoram, não esperam e não Vos amam. E, erguendo-se, lhes disse: Orai assim. Os corações de Jesus e Maria estão atentos à voz das vossas súplicas. Conta a Irmã Lúcia que “a atmosfera de sobrenatural que nos envolveu era tão intensa que quase não nos dávamos conta da própria existência, por um grande espaço de tempo, permanecendo na posição que nos tinha deixado, repetindo sempre a mesma oração”. Segunda Aparição A segunda aparição do Anjo deu-se durante o verão, enquanto os pastorinhos brincavam junto ao poço, na casa de Lúcia. O Anjo lhes disse: − Que fazeis? Rezai, rezai muito! Os Corações de Jesus e Maria têm sobre vós desígnios de misericórdia. Oferecei constantemente ao Altíssimo orações e sacrifícios. − Como nos haveremos de sacrificar? - perguntou Lúcia. − De tudo que puderdes, oferecei um sacrifício em ato de reparação pelos pecados com que Ele é ofendido e de súplica pela conversão dos pecadores. Atraí, assim, sobre a vossa Pátria, a paz. Eu sou o Anjo da sua guarda, o Anjo de Portugal. Sobretudo aceitai e suportai com submissão o sofrimento que o Senhor vos enviar.

[close]

p. 3

Comenta a Irmã Lúcia, em suas memórias: Estas palavras do Anjo gravaram-se em nosso espírito, como uma luz que nos fazia compreender quem era Deus, como nos amava e queria ser amado, o valor do sacrifício e como ele Lhe era agradável. E como, por atenção a ele, convertia os pecadores. Por isso, desde esse momento, começamos a oferecer ao Senhor tudo o que nos mortificava. Terceira Aparição Na terceira aparição, o Anjo apareceu aos pastorinhos trazendo na mão um cálice e sobre ele uma Hóstia da qual caíam gotas de sangue. Tendo deixado suspenso no ar o cálice, prosternou-se e rezou três vezes: − Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo, adoro-Vos profundamente e ofereço-Vos o preciosíssimo Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Jesus Cristo, presente em todos os sacrários da terra, em reparação dos ultrajes, sacrilégios e indiferenças com que Ele mesmo é ofendido. E, pelos méritos infinitos do Seu Santíssimo Coração e do Coração Imaculado de Maria, peço-Vos a conversão dos pobres pecadores. O Anjo tomou em seguida o cálice e deu a Lúcia a hóstia. O conteúdo do cálice deu-o a Jacinta e Francisco, dizendo, ao mesmo tempo: − Tomai e bebei o Corpo e o Sangue de Jesus Cristo, horrivelmente ultrajado pelos homens ingratos. Reparai os seus crimes e consolai o vosso Deus. Antes de desaparecer, o Anjo prostrou-se de novo e repetiu três vezes a mesma oração à Santíssima Trindade. A Irmã Lúcia assim narra: Nós permanecemos na mesma atitude, repetindo sempre as mesmas palavras. Quando nos erguemos, vimos que era noite, hora de virmos para casa. Como nas duas aparições anteriores, os pastorinhos sentiram uma grande necessidade de permanecer em silêncio. www.santuario-fatima.pt Apenas Francisco, que não ouvira as palavras do Anjo, perguntava: − Lúcia, o Anjo deu-te a Santa Comunhão. Mas a Jacinta e a mim o que ele deu? E Jacinta, com uma alegria incontenível e transbordante, lhe respondeu: − Ele também nos deu a Sagrada Comunhão! Não viste o Sangue que caía da Hóstia? Francisco, então, como se despertasse, lhe dizia: Eu sentia que Deus estava em mim, mas não sei dizer como. E ajoelhando-se com sua irmã, permaneceu muito tempo repetindo a oração do Anjo: Santíssima Trindade... Durante algum tempo os pastorinhos ficaram como que paralisados por um grande cansaço, mas com as almas tomadas por uma paz íntima e uma imensa felicidade. Suas almas estavam como que imersas completamente em Deus. O Anjo de Portugal, tendo cumprido sua missão, retornara para o céu. Seis meses mais tarde, novamente o céu se abriria. Mas, desta vez, para que a Rainha dos anjos e dos homens transmitisse às três crianças sua mensagem. (Fontes consultadas: Memórias da Irmã Lúcia, compilação Pe. Luis Kondor, SVD, www.santuario-fatima.pt / Temoignages sur les apparitions de Fatima, J. de Marchi, 7a. ed., 1994. As citações em itlálico são extraídas das Memórias da Irmã Lúcia.)

[close]

p. 4

Fátima Com este título tão singelo, o Prof. Plinio Corrêa de Oliveira em 14 de maio de 1944 escreveu um artigo para o então semanário da arquidiocese de São Paulo. Apenas 27 anos se haviam passado das aparições de Nossa Senhora no lugarejo que se tornaria célebre. Reproduzimos aqui alguns trechos de suas acertadas palavras a fim de nos prepararmos para as celebrações do centenário de Fátima. N ossa Senhora baixou dos céus à terra, e se manifestou a três pequenos pastores de um recanto ignorado e perdido do pequeno Portugal. Os três pastorinhos Lúcia, Francisco e Jacinta, eram três pastores como os há tantos em Portugal. Educados em zona inteiramente isolada das más influências contemporâneas, conservavam intacta a flor de sua inocência batismal e, à falta de cartilhas e de grupos escolares, desenvolviam sua personalidade, sua formação, sua virtude, em contato com as belezas do campo, com os encantos da arte e da música popular de sua terra, com a suave austeridade dos ensinamentos cristãos recebidos dos lábios de suas mães, ou do singelo e piedoso magistério do Pároco da aldeia. Neles, como em todos os filhos da Igreja, era generosa e fecunda a graça de Deus, como era generoso o ânimo com que lhe correspondiam. Não passavam porém de três excelentes crianças, que cumpriam seus deveres, rezavam com uma piedade sincera à qual não era alheia por vezes certa preguiça, e passavam seus dias guardando concienciosamente os rebanhos paternos. Foi num dia destes, igual a todos os outros, que se manifestou para eles a primeira aparição, à qual depois muitas se repetiram.[...] A Santíssima Virgem A Senhora que lhes aparece, eles a descrevem com pormenores suficientes para se ver que era uma figura de sublime beleza, trajada com uma rara majestade e simplicidade. Senhora, aliás, tão diferente de tudo quanto eles conheciam em matéria de imagens, que não suspeitariam que fosse Nossa Senhora, e nem sequer uma Santa. Foi só quando a Senhora se declarou, que souberam com quem tratavam. Essa Senhora lhes disse coisas muito elevadas. Falou-lhes da guerra, falou-lhes do Papa (que Jacinta, a menor, não sabia que existisse), falou-lhes de política e de sociologia. E essas crianças repetem a mensagem com uma fidelidade extraordinária! Realmente, como diz a Escritura, Deus tira para si "da boca das crianças, um louvor perfeito". [...] A mensagem de Nossa Senhora de Fátima A despeito da mensagem de Nossa Senhora, o mundo se afundou ainda mais no pecado. Em Fátima, os milagres se multiplicavam às dezenas, às centenas, aos milhares. Ali estavam eles, acessíveis a todos, podendo ser examinados por todos os médicos de qualquer raça e religião. As conversões já não tinham número. E tudo isto não obstante, ninguém dava ouvidos a Fátima. Uns duvidavam sem querer estudar. Outros negavam sem examinar. Outros criam mas não tinham coragem de o dizer. A voz da Senhora não se ouviu. Passaram-se mais de vinte anos. Um belo dia, sinais estranhos se viram no céu... era uma aurora boreal, noticiada por todas as agências telegráficas da terra. Do fundo de seu convento, Lúcia escreveu a seu Bispo: era o sinal, e dentro em breve a guerra viria. A guerra veio dentro em breve. Ela está aí, e hoje se cuida novamente de "reorganizar o mundo", aos últimos clarões desta luta potencialmente já vencida. "Si vocem ejus hodie audieritis, nolite obdurare corda vestra" – se hoje ouvirdes Sua voz, não endureçais vossos corações", diz a Escritura.4

[close]

p. 5

A verdadeira paz 4Inscrevendo a festa de Nossa Senhora de Fátima no rol das celebrações litúrgicas, a Santa Igreja proclama a perenidade da mensagem de Nossa Senhora dada ao mundo através dos pequenos pastores. Hoje, mais uma vez a voz de Fátima chegou a nós: não endureçamos nossos corações, porque só assim teremos achado o caminho da paz verdadeira. Vieira Cortes Estimado senhor e amigo. Fico muito grato pelo envio das estampas lindíssimas de Nossa Senhora. Chegaram hoje de manhã junto com os detentes. Foi uma grande alegria e coincidência, pois hoje terminei a Novena a Nossa Senhora Auxiliadora. Foi como uma graça da Mãe dos Céus. A imagem é linda e cativante, pois quando chegou abri e as pessoas que estavam comigo desejavam ter uma imagem. Vou imprimir algumas estampas e distribuir com a novena recomendada por Dom Bosco. Deus pague esse bondade para comigo. É uma ajuda espiritual muito grande e serei eternamente grato por essas maravilhas. Eu o considero como meu grande amigo e meu benfeitor. Reitero minha gratidão e sempre incluirei nas minhas santas missas suas intenções. S.I.T. - Potiragua - BA Bom dia! Meu nome é G. e trabalho como secretária de uma senhora. Recebi hoje uma correspondência de vocês destinada a ela e a repassei. Como ela não é católica e, portanto, infelizmente, não acredita em Nossa Senhora, descarta a correspondência de vocês. Mas eu sou católica, e, mesmo contribuindo com minha paróquia, posso também, com a graça de Deus, contribuir com a sua campanha. Peço, então, que mandem a correspondência para mim ao invés dela. Seguem meus dados. Ficarei feliz em ajudar em sua obra. G.P.P. – Arraial do Cabo – RJ Quero ajudar a levar o o nome de Jesus a muitos corações! Vou colaborar com o pouco que posso. Fiquei muito feliz em receber a estampa com meu nome no Coração de Jesus. Peço saúde para mim e todos da minha família. Quero continuar com minha devoção. E ajudar para que mais pessoas tenham em suas casas essa bênção de receber o Sagrado Coração de Jesus com seu nome. Agradeço pelas orações e pelas bênçãos recebidas. Que Jesus abençoe e derrame bênçãos em sua vida. F.C.S. - Planalto - BA Estive internada num hospital após ter me jogado de uma ponte. Sofria de depressão e vários exames diagnosticaram tratar-se de uma depressão rara, em que a pessoas julga estar fazendo uma coisa e está fazendo outra. Fiz uma promessa a Nossa Senhora de Fátima e fui curada. Há sete anos não tomo mais nenhum anti-depressivo ou remédio algum. M.F.A. – Tubarão – SC Primeiramente quero agradecer a gentileza dos cumprimentos por ocasião de meu aniversário natalício. Obrigada sobretudo pela surpresa quase celestial. Como o senhor mesmo disse, um presente singelo, mas um meio para obtermos grandes bênçãos e graças. Para nós, salesianas, a reza do rosário são imprescindíveis em nossas práticas de piedade. D. Bosco e nossa Co-Fundadora sempre incentivaram a prática e a récita do santo terço. Apreciei muito o presente e pretendo participar da difusão dessa belíssima campanha. Nossa Senhora do Rosário abençoe e fecunde seu projeto e seu apostolado. Remeterei minha pequena oferta como incentivo para a propagação da devoção a Nossa Senhora de Fátima e para que o Rosário se torne efetivamente, cada vez mais eficaz na salvação dos cristãos. I.T - São Paulo - S.P. Ecos de Fátima – Boletim informativo da Campanha “Vinde Nossa Senhora de Fátima, não tardeis!” Sociedade Brasileira de Defesa da Tradição, Família e Propriedade • Diretor responsável: Gilberto de Oliveira Rua Martim Francisco, 665 • CEP 01226-001 – São Paulo - SP • Impressão: Northgraph Gráfica e Editora Ltda. Atendimento aos participantes: (11) 2206-4540 • E-mail: fatima@fatima.org.br • www.fatima.org.br

[close]

p. 6

Via Sacra - S.Paulo da Cruz "Recordar os passos de Jesus na Via Sacra e meditar os cruéis sofrimentos que o Redentor quis ali padecer por todo o gênero humano é um ato de piedade que torna o homem não apenas angélico, mas divino", afirma o grande São Boaventura. Em fevereiro deste ano, 240 mil lares de todo o Brasil tiveram ocasião de meditar a Paixão de Nosso Senhor, utilizando esta Via Sacra com textos de São Paulo da Cruz. "É muito boa a paz que sentimos quando temos acesso a estas divulgações que pregam o nome de Deus e da nossa própria religião. Sou muita agradecida a Deus por ter Sant'Ana, Opessoas que publicam coisas sérias. Muito obrigado por vocês existirem", escreveu no Facebook da Campanha uma participante. Mãe de Maria Papa São João Paulo II assim ressaltou a grande missão da Mãe Imaculada de Maria: “Foi propriamente Sant'Ana Conceição de Maria Difundir o conhecimento e o amor que, em primeiro lugar, ensinou Maria, sua filha, a ser mãe”. 200 mil exemplares desse livreto, acompanhados de um adesivo com a imagem da Santa, foram distribuídos à Imaculada Conceição de a todos os recantos do Brasil pela Maria e estimular a oração e Campanha. a confiança na sua poderosa intercessão junto a Deus, que tudo nos pode alcançar! Conheçamos ainda mais a vida da Mãe de Maria para invocarmos com confiança sua poderosa proteção e seguirmos o Com esta finalidade, o devocionário - "Louvemos a Imaculada Conceição seu exemplo de fidelidade em meio às de Maria" - juntamente com um postal da Santíssima Virgem, foi enviado a dificuldades de nossa existência. 200 mil famílias das mais diversas partes do país, graças à generosidade dos participantes da Campanha que para isso colaboraram. Nossa Senhora Santa Edwiges Padroeira dos endividados Avida, os exemplos de virtude e os milagres alcançados por Santa Edwiges foram objeto de um livreto, que traz também uma Novena e outras orações suplicando o auxílio daquela que é conhecida como a padroeira dos endividados. Em março deste ano a Campanha distribuiu 260 mil exemplares desse devocionário juntamente com um belo postal da Santa. Os bons efeitos despertados por iniciativas como essa se deixam ver nas mensagens que são enviadas diariamente pelos aderentes da Campanha: "Faz-nos sentir paz, amor e confiança em dias melhores. Precisamos ter fé, de Fátima Postal 3D Celestial! Ao contemplar esta face você encontrará paz, alívio e consolo, mesmo nas dificuldades! É um convite a falar com Ela de suas necessidades, de seus problemas e sofrimentos, de suas alegrias e desejos! Isto é uma oração! Este convite à oração e à confiança na intercessão materna de Maria foi enviado a 215 mil lares dos lugares mais afastados de todo o país. E quanto precisamos! Veja: "Eu pedi e consegui uma graça aqui no site. Minha mãe voltou ao nosso meio familiar depois de ter desequilí- mais confiança. A campanha é muito preciosa para todos brios mentais. Há um ano tudo foi resolvido! refletirem e poderem ter sentimentos de amor. Só assim poderemos Quantas vezes olhei para Nossa Senhora vencer todos os obstáculos.", disse um deles. pedindo mais fé! Obrigada Mãe querida!"

[close]

p. 7

Consagração de minha Mãe à Virgem Maria AMãe é algo de divino que a Providência pôs na Terra. Mulher abençoada que tem a missão de ser a imagem Deus para os filhos. No verso desta estampa perfumada, enviada a 390 mil participantes da Campanha, está uma homenagem extraordinária às mães: uma Consagração feita por milhares de filhos que colocam quem os gerou bem no coração da ‘Mãe de todas as Mães'. É um presente que dura para sempre, um ato de amor cheio de agradecimento, certezas e esperanças. Esta bela iniciativa foi possível graças a tantos aderentes que colaboraram com seus auxílios e orações a fim de levar esta mensagem aos lares do Brasil. Nossa Senhora Desatadora dos Nós Quem nunca experimentou a sensação de que tudo parece difícil, sem saída e amarrado? Parece que um “nó” nos envolve e impede de avançar... Isso não é novo! Santo Irineu, discípulo do apóstolo São João, que viveu por volta do ano 200, já tinha escrito: “Eva,porsuadesobediência, atou o ‘nó’ da desgraça para o gênero humano; enquanto Maria, por sua obediência, desatou esse ‘nó’”. Suave e cheia de benevolência, a Virgem Santíssima desfaz cada um dos nós que a Ela são apresentados. E o anjo nos mostra: Veja! Ela resolve todos os problemas! Esta devoção foi promovida com o envio a 270 mil famílias da novena e do imã com a imagem de Nossa Senhora Desatadora dos Nós. São Judas Tadeu IPadroeiro das causas desesperadas intercessor que alcança de Deus para nós a solução em todas as causas perdidas e desesperadas: assim é conhecido São Judas Tadeu. Para propagar a devoção ao santo apóstolo foram distribuídos 220 mil exemplares deste livreto que nos faz conhecer melhor a vida do Santo, juntamente com um belo marcador de livro. Muitos santos recorreram a ele , como o grande São Bernardo de Claraval. E, numa visão em que Nosso Senhor Jesus Cristo se manifestou a Santa Brígida, Ele mesmo lhe recomendou: Invocai com grande confiança o meu apóstolo Judas Tadeu. Prometo socorrer a todos quantos recorrerem a Mim, por intermédio dele. Difundindo o bem através das Redes Sociais www.fatima.org.br www.facebook.com/vinde.fatima Compartilhe com os seus amigos!

[close]

p. 8

Assunção de Nossa Senhora Maria foi elevada ao Céu! Alegram-se os Anjos louvam e glorificam ao Senhor!

[close]

Comments

no comments yet