Banco Práticas Benchmarking 2015

 

Embed or link this publication

Description

Resumo dos cases Benchmarking selecionados na Edição XIII do Programa Benchmarking

Popular Pages


p. 1



[close]

p. 2

Sobre o programa Benchmarking Brasil: Em 13 edições já realizadas, o Programa Benchmarking Brasil se consolidou como um dos mais respeitados Selos de Sustentabilidade do país. Com uma metodologia estruturada, e participação de especialistas de vários países, o Ranking Benchmarking define e reconhece os detentores das melhores práticas de sustentabilidade do Brasil. O programa, além do Ranking congrega outras ações de fomento a sustentabilidade como publicações, banco digital de livre acesso, encontros técnicos, feiras e congressos, entre outros. Além de incentivar a busca da melhoria contínua e a adoção das boas práticas nas organizações, o Programa Benchmarking Brasil contribuiu ao longo destes anos de forma efetiva com a construção de massa crítica em sustentabilidade no país. Em 2013, Benchmarking Brasil foi o grande vencedor (1º colocado) na categoria Humanidades do Prêmio von Martius de Sustentabilidade da Câmara de Comércio Brasil Alemanha. 339 Cases Benchmarking certificados até o momento. Mais informações no site www.benchmarkingbrasil.com.br

[close]

p. 3



[close]

p. 4

CASES CERTIFICADOS EM 2015 Ordem alfabética Abbott Laboratórios do Brasil Case: Compostagem de Resíduos Cidade: Rio de Janeiro Estado: RJ Responsável: Sylvio Cesar Muniz Claro Cargo: Coordenador de EHS Temática Gerencial: Resíduos Resumo: O projeto consiste na criação de uma equipe multidisciplinar para elaboração e implementação de um Processo de Compostagem de Resíduos Orgânicos (restos de alimentos e de jardinagem). Este projeto está fundamentado em uma das estratégias ambientais de nossa fábrica (redução da pegada ecológica), na conscientização ambiental de todos os colaboradores e da comunidade próxima. Também foi baseado na aspiração de interrupção de envio de resíduos para aterros sanitários. Eliminar o envio de mais de 36 toneladas de resíduos orgânicos por ano para aterros sanitários; Minimizar a emissão de GEE (Gases do Efeito Estufa), pela redução de circulação de caminhões no percurso Empresa X Aterro Sanitário; Gerar adubo orgânico para utilização na empresa; Benefício socioambiental, com a realização de workshop com a comunidade. Edição 2015 Ambev Case: Ação coletiva para preservar água Cidade: São Paulo Estado: SP Responsável: Gabriela Vieira Cargo: Assessora de Imprensa Temática Gerencial: Recursos Hídricos e Efluentes.

[close]

p. 5

Resumo: Desde 2013, uma parceria com Consórcio de Alumínio do Maranhão (Alumar) reutiliza os efluentes 100% tratados da nossa fábrica do Maranhão no processo da refinaria da indústria de alumínio. Ou seja, o efluente da companhia que seria descartado no Rio Pedrinhas é bombeado até uma lagoa de sedimentação da Alumar para ser reaproveitado. Dessa forma, a Alumar deixa de captar água subterrânea e reusa o recurso tratado pela nossa empresa, que seria descartado no rio. Seguindo o mesmo conceito, a nossa fábrica em Itapissuma (Pernambuco) fechou no ano passado uma parceria com a Usina São José, que consiste no envio de seus efluentes para irrigar 18 hectares de plantação de cana. Também em 2014, a fábrica de Aquiraz, no Ceará, iniciou projeto semelhante, através do envio de efluentes tratados para a Olaria Tavares. Ao longo de 2014, a parceria com o Consórcio de Alumínio do Maranhão (Alumar), que reutiliza os efluentes 100% tratados da nossa fábrica no Maranhão no processo da refinaria, permitiu que 984 milhões de litros de água limpa fossem poupados. Esse volume equivale ao consumo mensal de uma cidade com 218 mil habitantes. Em 2013, ano de início do projeto, foram 500 milhões de litros de água limpa poupados, o equivalente ao consumo de uma cidade com 118 mil habitantes por um mês. Edição 2015 ArcelorMittal Tubarão Case: Plano Diretor de Águas Cidade: Serra Estado: ES Responsável: Jennifer Oliva Coronel Cargo: Especialista em Meio Ambiente Temática Gerencial: Recursos Hídricos e Efluentes Resumo: O Plano Diretor de Águas (PDA) tem por objetivo estabelecer diretrizes de gestão do uso e conservação dos Recursos Hídricos; identificar oportunidades, melhoria contínua dos processos e garantir a disponibilidade do recurso nos cenários futuros. O Plano está estruturado em eixos estratégicos, a partir de um diagnóstico interno e externo dos recursos hídricos, até diretrizes norteadoras do uso eficiente do recurso, além da identificação de fontes alternativas para a garantia no futuro. Através do envolvimento coletivo dos atores (internos e externos), consolidou-se um plano com ações – estruturais e não estruturais – de forma a perseguir este objetivo. Norteado pelo Plano Diretor de Águas (PDA), os esforços da empresa frente a crise hídrica, culminaram em resultados expressivos de redução do volume de água doce utilizada em seu processo. Nos últimos anos o consumo especifico de água doce foram menores que os consumos médios do setor no Brasil. Edição 2015 Aurora Alimentos Case: Programa Amigo Energia.

[close]

p. 6

Cidade: Chapecó Estado: SC Responsável: Sabrina Basso Cargo: Comunicação Temática Gerencial: Educação, Informação e Comunicação Socioambiental. Resumo: O programa tem por objetivo promover a inserção das pessoas através do trabalho voluntário em comunidades, proporcionando a troca de experiências e a valorização pessoal, em busca do bem-estar social. Os resultados dessas ações são perceptíveis nos agradecimentos recebidos e depoimento das pessoas que muitas vezes realizam um sonho, ao exemplo que acontece no casamento cooperado. Onde vários casais realizam o sonho de ter uma cerimônia com todas as despesas pagas. De 2008 a 2014 o Programa Amigo Energia atendeu 238.379 pessoas. Sendo que em 2014 foram atendias pelo programa 48.202 mil pessoas, em 128 ações. Este resultado mostra aos voluntários, responsáveis pelas ações, que o seu trabalho é relevante e provoca mudanças no cenário da sua comunidade. A nossa Empresa é uma cooperativa que tem em sua essência os princípios do cooperativismo. Um desses princípios é o envolvimento com a comunidade, por isso, desenvolve o Programa Amigo Energia em diversos espaços, organizando atividades de promoção social tanto para o público interno como externo. A Empresa é a mantenedora de uma Fundação, responsável pela execução do programa. A solidariedade é constante, e os colaboradores se programam conforme sua rotina de trabalho e se colocam a disposição para a doação. Edição 2015 Avon Industrial Case: Out of the Box Cidade: São Paulo Estado: SP Responsável: Adriana Fu Cargo: Coordenadora de Projetos Temática Gerencial: Resíduos Resumo: Revisar, simplificar e integrar a cadeia de suprimentos, otimizando recursos financeiros e ambientais mantendo o serviço de qualidade para nossas revendedoras, através de redesenho de embalagem, implantação de materiais reutilizáveis, otimização de transportes, adensamento de armazém e soluções “fora da caixa”. A empresa é reconhecida no mercado pela sua velocidade de inovação no setor de atuação. A impossibilidade de lançamento de um produto devido aos altos custos logísticos deu início à primeira iniciativa de melhoria dos processos de Supply Chain de forma integrada e otimizada. Essa ação, por sua vez, mostrou a grande oportunidade que a empresa tem em reduzir o impacto ambiental gerado pelas suas atividades, simplificar seus processos e minimizar os custos de operação, somando mais uma ação no seu escopo de

[close]

p. 7

responsabilidade socioambiental em associação com a rentabilidade do negócio. Redução da conta frete, redução da compra de papelão, redução da conta com armazenagem, redução do resíduos de papelão, redução do resíduo de madeira, redução de emissão de CO2, simplificação da cadeia de suprimentos, conforme detalhamento no item 6-Resultados. Edição 2015 Bauducco Case: Projeto Aterro Zero Cidade: Guarulhos Estado: SP Responsável: Marília Gabriela Ferreira Santos Cargo: Analista Ambiental Pleno Temática Gerencial: Resíduos Resumo: Cientes dos impactos dos aterros que é a geração de gás metano (impactante e altamente inflamável) e de chorume (que se não for captado corretamente pode infiltrar nos lençóis freáticos, contaminando a agua e afetando a agricultura da região) é que desenvolvemos o projeto aterro zero que além de atender a Lei 12.305, melhorou os indicadores sócio-ambientaleconômico, aumentando a competitividade da empresa. O Programa Aterro Zero inclui a compostagem dos resíduos orgânicos, uma prática que não permite a formação de gás metano (CH4), e que gera um composto orgânico rico em nutrientes que melhora a qualidade do solo onde é aplicado, beneficia agricultores, protege a população, preserva o meio ambiente, não utiliza espaço nos aterros, e ainda reduz os custos da empresa na destinação final de seus resíduos. Edição 2015 Brasilprev Seguros e Previdência Case: Projetos de Vida na Ponta do Lápis Cidade: São Paulo Estado: SP Responsável: Natalia Moreira e Silva Cargo: Analista de Responsabilidade Social Temática Gerencial: Educação, Informação e Comunicação Socioambiental Resumo: Trata-se de palestras que visam disseminação de educação financeira e são oferecidas, gratuitamente, para a sociedade. Com duração de uma hora e meia, o encontro é conduzido por universitários treinados para tornarem-se multiplicadores. Até dezembro de 2014, foram realizadas 1090 palestras que beneficiaram cerca de 55 mil pessoas. A recente ascensão econômica de milhões de brasileiros e o maior acesso dessa população ao consumo ampliou a necessidade de ações alinhadas à formação de cultura previdenciária – uma das prioridades de atuação da companhia em sustentabilidade -, que disseminem a importância do equilíbrio nas finanças, do planejamento financeiro

[close]

p. 8

de longo prazo. Desde o início da ação em agosto de 2010 até dezembro de 2014, o “Projeto de Vida na Ponta do Lápis”: Realizou 1.190 palestras realizadas, Beneficiou cerca de 55 mil pessoas, Alcançou satisfação média geral de 80% entre os participantes, 94% do público beneficiado afirmaram poder aplicar os ensinamentos aprendidos no dia a dia. As palestras são realizadas por jovens universitários que receberam treinamento da companhia para desenvolver esta atividade. Edição 2015 Braskem Case: Sustentabilidade em TI Cidade: Camaçari Estado: BA Responsável: Mario Pino Cargo: Gerente corporativo de Desenvolvimento Sustentável Temática Gerencial: Emissões Resumo: A empresa tem uma gestão de suas emissões diretas e também indiretas. Para as emissões indiretas, transporte representa uma parcela significativa do escopo. A instalação de equipamentos de vídeo conferencia gerou uma oportunidade para reduzir custo, reduzir emissões, melhorar a qualidade de vida dos integrantes, pela redução das viagens. Assim, a área de TI (Tecnologia da Informação), após implementar esses equipamentos e iniciar o processo de reuniões por vídeo conferencia, a área implantou um indicador para monitorar as emissões GEE, traduzindo as emissões evitadas em uma linguagem mais fácil para os usuários. A repercussão foi tao positiva que se criou um programa de ações alinhado com a estratégia de sustentabilidade da empresa, dentre elas destaca-se a iniciativa de pós consumo de equipamentos de informática, que seriam descartados, reaproveitando os mesmos para doações a entidades previamente cadastradas na Empresa. No ano de 2014 houve uma economia de R$ 4,2 milhões, pela redução de viagens de avião/estadias e maximização das videoconferências (3.211), com redução de cerca de 1.220 tCO2e. Desde 2011 foi ampliado o número de salas com disponibilidade para videoconferência, com as localidades das salas envolvidas. Há um contínuo melhoramento das salas e da infraestrutura de comunicação. Edição 2015 Cargill Agrícola Case: Pomarola mais Sustentável Cidade: Santo Amaro Estado: SP Responsável: Fernando Janizello Cargo: Analista de Sustentabilidade Temática Gerencial: Arranjos Produtivos

[close]

p. 9

Resumo: Com o objetivo de oferecer ao consumidor um produto de qualidade e mais sustentável, a Empresa mapeou a toda a cadeia produtiva da sua principal linha de molho de tomates, a Pomarola, em busca de oportunidades para redução dos impactos socioambientais. Após um ano de projeto, a produção de Pomarola obteve um ganho energético de mais de 28 milhões de KWh, o equivalente ao consumo residencial durante um mês inteiro de uma cidade como Mogi das Cruzes, com 125.549 residências. Foram ainda contabilizadas as reduções de resíduos sólidos, em 22 toneladas, e de dez mil toneladas de CO2. Esse montante equivale as emissões geradas por toda frota de veículos da cidade do Rio de Janeiro, rodando por um dia com mais de 2.200.000 veículos. Houve também uma redução de aproximadamente 185 toneladas de papelão. Com ações de envolvendo o campo, logística, processos fabrís, embalagens, energia e resíduos. Ao todo foram envolvidas mais de 60 pessoas da equipe interna e mais de 30 fornecedores no projeto Receita pomarola de Sustentabilidade. Edição 2015 Casa da Moeda do Brasil Case: Restauração Florestal da CMB. Cidade: Rio de Janeiro Estado: RJ Responsável: Marcos Pereira Cargo: Superintendente Temática Gerencial: Emissões Resumo: O projeto foi idealizado objetivando a neutralização das emissões de gases efeito estufa (GEE) referente ao inventário do ano 2013, no qual foram emitidas 8.772,53 tCO2 equivalente. Com base nessas informações, o cálculo de quantitativo de mudas a serem plantadas resultou em 205.051 mudas. A neutralização está associada à preservação do mico-leão-dourado, espécie endêmica da Região das Baixadas Litorâneas do Rio de Janeiro, onde se encontra a Reserva Biológica União, local escolhido para a execução do Projeto. A Reserva possui áreas degradadas pela cultura de eucalipto citriodora, espécie exótica que trás prejuízos para a conservação da fauna da área, além de áreas de baixada sem cobertura vegetal. Visando à recuperação dessas áreas degradadas foi contratada empresa especializada para a execução do serviço de reflorestamento com espécies nativas de Mata Atlântica, que executa a técnica de anelamento em todas as unidades da espécie exótica em área de 93 hectares e efetua o plantio em 133 hectares. Edição 2015 Cemig Geração e Transmissão Case: Sistema siságua Cemig Cidade: Belo Horizonte Estado: MG Responsável: Marcela David de Carvalho

[close]

p. 10

Cargo: Analista de Meio Ambiente Temática Gerencial: Energia Resumo: A empresa monitora regularmente mais de 30 variáveis físicoquímicas e biológicas em 270 pontos diferentes, gerando uma grande quantidade de dados que, além de serem armazenados, precisam ser analisados. O sistema gera informações para gestão empresarial e atende a demanda de inclusão da população no acesso a informações referentes à qualidade da água do em diversas regiões do Brasil onde a empresa atua. Este sistema de informação tornou a série histórica dinâmica, permitindo aquisição, armazenamento, manipulação, integração e exposição dos resultados de qualidade das águas, em particular os físico-químicos, que são disponibilizados na internet. A entrada dos dados é feita pelos fornecedores contratados para realização do serviço do monitoramento da qualidade da água o que reduz o trabalho da equipe em inserir grandes quantidades de dados. Assim que o dado é obtido é incluído no sistema, que possui um sistema de alerta caso o dado ultrapasse os limites estabelecidos por lei ou ultrapasse a média histórica do ponto, tornando a gestão mais eficiente e rápida. Edição 2015 CHESF - Companhia Hidro Elétrica do São Francisco Case: Impressão Verde Cidade: Recife Estado: PE Responsável: Luciano Thomaz da Silva Cargo: Assessor de TI Temática Gerencial: Ferramentas e Políticas de Gestão Resumo: A implementação de critérios e procedimentos asseguram o necessário planejamento e gerenciamento de Hardware e Software da TI Corporativa. Dentre estes recursos como desktops, notebooks, tablets, e aplicativos existe o serviço de impressão, que é composto de impressoras, consumíveis (toner, cartucho e papel) e software de gerenciamento de impressão. As impressoras, scanners, fax e copiadoras são recursos importantes ao desempenho das atividades. Mas, se estes recursos forem mal geridos, além caro, provocam danos ao meio ambiente. Edição 2015 Consórcio de Alumínio do Maranhão - ALUMAR Case: Fontes de Energia de Sucesso Cidade: São Luís Estado: MA Responsável: Anna Thereza de Oliveira Santos Neves Cargo: Engenheira de Controle Ambiental Temática Gerencial: Energia

[close]

p. 11

Resumo: A Sustentabilidade, importante diretriz da companhia, motiva, dia após dia, a busca de produtividade, desenvolvendo projetos de ecoeficiência focados na redução das emissões atmosféricas, da geração de resíduos sólidos industriais e do consumo energético. Nesse contexto, a empresa tem se destacado pela melhoria contínua na eficiência energética de seu processo e pelo patamar de excelência que atingiu, classificando-se em primeiro lugar no ranking de Refinarias mais eficientes do grupo. Nos últimos 5 anos, o consumo energético da planta reduziu 15%. A busca pela melhoria contínua utilizando-se ferramentas de gerenciamento tais como, reuniões de atualização diárias, cartas de controle para variáveis críticas de processo, diagramas de solução de problemas e análise de causa raiz, trouxe resultados significativos de eficiência energética. A planta da Empresa reduziu 15% do consumo energético nos últimos 5 anos e destaca-se por ser referência nesse resultado em toda a Companhia. Ganhos adicionais são: a redução da emissão de gases poluentes e de efeito estufa e a menor geração de resíduos sólidos. Edição 2015 Dana Industrias Case: A reciclagem de borracha na Dana Cidade: Gravataí Estado: RS Responsável: Estela Kurth Cargo: Consultor Externo Temática Gerencial: Resíduos Resumo: Até 2004, a empresa enviava a aterros mais de 300 T/ano de resíduos de borracha resultantes das atividades industriais. Uma ação que se opunha ao compromisso com a meta de aumentar os índices de reciclagem em toda corporação, de 72% para 89% até 2018. Na unidade que desenvolveu a iniciativa, a meta é ainda mais ousada: 100% para borracha e 95% para os demais recicláveis, incluindo papel e plástico. Além da questão ambiental, contribuíram fatores econômicos. Em 2004, o custo com o aterro era de R$ 73.600,00 para depositar 381 T de borracha. Em todos os aspectos, era um passivo inaceitável. O primeiro passo foi dado para o reúso, com a transformação de sobras em pó e reutilização na fabricação de novas peças, mantendo as propriedades, sem afetar a qualidade dos produtos. Edição 2015 Suape Complexo Industrial Portuário Governador Eraldo Gueiros Case: Projeto Pedagogia Ambiental - PPA Cidade: Ipojuca Estado: PE Responsável: José Roberto Carvalho Zaponi Cargo: Coordenador de Educação Ambiental e Responsabilidade Socioambiental Temática Gerencial: Educação, Informação e Comunicação Socioambiental

[close]

p. 12

Resumo: O PPA é constituído por atividades pedagógicas (Cursos Livres de EA, Cursos de Pedagogia Ambiental, Oficinas de Metodologias de Desenvolvimento da EA e Oficinas de Restauração Florestal/Mata Atlântica) e ações. O atendimento às bases legais e a decisão de manter uma postura sólida e positiva quanto à Responsabilidade Socioambiental. Desta forma, o PEA vem cumprindo os compromissos firmados e documentados, bem como contribuindo na formação educacional e na conduta de cidadãos conhecedores e proativos quanto às boas práticas ambientais. Os avanços dos resultados do PEA podem ser contabilizados por meio da análise dos índices de avaliação e monitoramento. Tendo como principais benefícios gerados: ampliação do Plano de Coleta Seletiva; novas práticas de responsabilidade socioambiental e a replicabilidade do PEA (projetos de inclusão da EA nas escolas, empresas e comunidades). É possível perceber que a implantação do projeto contribui com o desenvolvimento crítico dos beneficiários. O uso de estratégias pedagógicas e ações de responsabilidade socioambiental merece destaque na aplicação da metodologia com visitas técnicas, trilhas interpretativas em áreas protegidas no entorno da empresa, entre outros. Edição 2015 Fundação Alphaville Case: Programa Jovem Sustentável. Cidade: Pinheiros Estado: SP Responsável: Aline Oliveira Cargo: Coordenadora de Comunicação e Sustentabilidade Temática Gerencial: Educação, Informação e Comunicação Socioambiental Resumo: O Programa Jovem Sustentável tem o objetivo de promover a capacitação dos jovens e de transformá-los em agentes de desenvolvimento da sua comunidade. O projeto integra ferramentas pedagógicas e tecnológicas na formação de lideranças capazes de promover o desenvolvimento, local e individual, atento a questões de amplo interesse humano como arte e cultura, meio ambiente e economia. Através do conhecimento da realidade em que estão inseridos, os jovens serão habilitados para gerar soluções baseadas no fortalecimento da identidade regional, na mobilização e na integração comunitária. Desde 2010 o Programa é executado em Santana de Parnaíba (SP), Serra (ES), Eusébio (CE) e Aracajú (SE), atendendo mais de 1.400 jovens de escolas municipais e comunidades locais. Em Santana de Parnaíba e Serra, já foram produzidos mais de seis vídeos nas aulas de Educomunicação, sendo que em 2015 tivemos um dos vídeos selecionados para o 6º Circuito tela verde do Ministério do Meio Ambiente. Em 2015 uma nova turma terá início em Uberlândia (MG), aumentando a abrangência do programa para cinco estados no total. Edição 2015

[close]

p. 13

Instituto do Câncer Case: Processo de descarte de medicamentos devolvidos por pacientes em um hospital oncológico Cidade: São Paulo Estado: SP Responsável: Cíntia de Oliveira Sousa Cargo: Farmacêutica chefe Temática Gerencial: Resíduos Resumo: O processo de descarte de medicamentos devolvidos por pacientes visa proporcionar aos pacientes e/ou acompanhantes dos pacientes da instituição uma referência de local adequado para que sejam entregues todos os medicamentos vencidos ou não utilizados durante o tratamento (padronizados ou não na instituição), garantindo que os mesmos sejam descartados de forma adequada e não lançados diretamente no esgoto ou lixo comum, evitando assim a contaminação do meio ambiente. Foram contabilizadas as entregas de medicamentos vencidos ou não utilizados por 367 pacientes, onde foram geradas 42 caixas de resíduos com capacidade de 60 litros cada, desta forma foram descartados 2.520 litros (123.381 itens) de medicamentos de forma correta, evitando a contaminação do meio ambiente. O fluxo foi implantado de forma contínua na farmácia. Com foco na responsabilidade ambiental e social, foi possível mensurar o grande volume de medicamentos que seriam descartados de forma incorreta, visto que a população em geral não possui opções ou conhecimento sobre o que deve ser feito em relação a estoques domiciliares de medicamentos. Edição 2015 Instituto Embratel Claro Case: TICs e Turma do Sítio/FUNSAG Cidade: Rio de Janeiro Estado: RJ Responsável: Luiz Bressan Filho Cargo: Diretor Temática Gerencial: Educação, Informação e Comunicação Socioambiental Resumo: A Fundação que recebe o apoio e o investimento deste Instituto está localizada na zona rural de Cabo Frio, município do Estado do Rio de Janeiro. A partir do projeto denominado Turma do Sítio, atende, gratuitamente, no contra turno escolar, a 481 crianças, adolescentes e jovens de baixa renda das comunidades de São Jacinto, Retiro, Araçá, Arruda, Alecrim e adjacentes, nas zonas rurais de Cabo Frio, São Pedro da Aldeia e Armação de Búzios. Neste cenário, esta Instituição identificou as principais necessidades da Fundação. A inclusão digital e a falta de conexão para o acesso à Internet eram pontos fundamentais para o desenvolvimento da fundação. Assim, este Instituto ofereceu a conectividade em banda larga via satélite, única possibilidade de

[close]

p. 14

conexão, uma vez que a fundação está localizada em uma área de difícil acesso. Reconhecer e impulsionar instituições como a que atua na zona rural de Cabo Frio, Rio de Janeiro, que realizam práticas inovadoras na promoção do desenvolvimento sustentável em concordância com o atendimento socioeducativo de crianças, adolescentes e jovens. Edição 2015 ITAIPU BINACIONAL Case: Projeto Mais Peixes em nossas Águas Cidade: Foz do Iguaçu Estado: PR Responsável: Ben-Hur Stefano Barbiéri Cargo: Diretor Temática Gerencial: Ferramentas e Politicas de Gestão Resumo: É um programa que promove a inclusão social, valoriza os pescadores e melhora a qualidade de vida daqueles que tiram seu sustento das águas da Bacia do Paraná 3. De quebra, a população toda da região passou a contar com maior produção pesqueira, o que tornou esse importante alimento de alto valor nutritivo mais acessível aos consumidores. Produção anual de 140 toneladas de pescado, que representa 10% da produção atual do reservatório, com geração de renda declarada de R$ 750,00 por tanque-rede/ano, com ressonância na geração de trabalho e renda na melhoria na qualidade de vida dos pescadores, com na inclusão social no fomento à segurança alimentar na comunidade indígena no aumento da produção pesqueira do reservatório na redução no esforço de pesca extrativa no reservatório, e no desenvolvimento da aquicultura sustentável no reservatório. Edição 2015 Kinross Brasil Mineração Case: Curvas de Nível Verde para RAD Cidade: Paracatu Estado: MG Responsável: Alessandro L. Nepomuceno Cargo: Diretor de Sustentabilidade e Licenciamento Temática Gerencial: Manejo e Reflorestamento Resumo: Atualmente, técnicas de nucleação são amplamente utilizadas para a recuperação de ambientes, uma vez que permitem o aumento da biodiversidade local, seguindo as etapas naturais de sucessão ecológica da floresta nativa, onde os núcleos criados atraem a biodiversidade das áreas circundantes. Alguns autores consideram a nucleação um dos melhores métodos para promover a sucessão em áreas degradadas. O uso de várias técnicas de nucleação produz uma variedade de fluxos naturais da área degradada, aumentando a conectividade da paisagem. Uma vez iniciado, o processo de regeneração natural começa rapidamente. Em poucos anos, ele irá evoluir para estágios mais

[close]

p. 15

avançados da regeneração, levando ao estágio sucessional clímax. No entanto, essas áreas dificilmente apresentam sucessão natural sem intervenção, o que leva à necessidade de introdução de espécies florestais, a fim de catalisar o processo de sucessão. Na Empresa, localizada em Minas Gerais, Brasil, técnicas de nucleação estão sendo utilizadas para a recuperação de áreas de empréstimo (silte e argila). A metodologia consiste basicamente no plantio de mudas nativas e na disposição de topsoil e material lenhoso oriundo da supressão de vegetação em áreas licenciadas, ao longo de curvas de nível onde o solo está exposto. Seu objetivo é fornecer o controle da erosão e estabelecimento da vegetação. Edição 2015 Petrobras Case: Gestão Energética Predial Cidade: Rio de Janeiro Estado: RJ Responsável: Marcelo Ivan Pereira Cargo: Engenheiro de Produção Temática Gerencial: Energia Resumo: Projeto que visa unir os conhecimentos de Mercado de Energia, Elétrica e Mecânica, Operação, Manutenção e Automação Predial, Eficiência Energética, Conceitos de Sustentabilidade, Conhecimento dos manuais do Procel Edifica em prol do melhor resultado de redução de custos, sustentabilidade e redução de consumo. A motivação deste projeto foi a de reduzir o custo de operação e manutenção predial, cada vez mais crescente, com soluções modernas de retorno a curto e médio prazo, garantindo a continuidade das ações propostas transformando em cultura a postura de eficiência. Migração de 22 unidades prediais para o mercado livre de energia, Economia de R$ 39 milhões como novos contratos de energia entre 2010 e 2014, Retirada de 42GWh ano do consumo predial entre 2010 e 2014 e retorno médio dos investimentos de 4 anos. Edição 2015 PRECON ENGENHARIA Case: Solução Habitacional Precon - SHP Cidade: Belo Horizonte Estado: MG Responsável: Carina Martis Cargo: Analista de Comunicação e Marketing Temática Gerencial: Arranjos Produtivos Resumo: A SHP se destaca por apresentar desempenho referencial em relação aos principais desafios da sustentabilidade (produtividade, déficit habitacional, mão de obra, consumo de recursos naturais e resíduos), configurando-se como indutora de uma esperada e necessária mudança dos atuais padrões de

[close]

Comments

no comments yet