Jornal Vida Missionária - Edição 82

 

Embed or link this publication

Description

Jornal Vida Missionária - Edição 82

Popular Pages


p. 1

ANO XXI - EDIÇÃO 82 - JUNHO, JULHO E AGOSTO DE 2016 Publicação Conjunta dos Missionários do Verbo Divino e das Missionárias Servas do Espírito Santo LEIA MAIS MIX MISSIONÁRIO Vamos todos à Polônia! ESPIRITUALIDADE ARNALDINA O que moveu a geração fundadora Pág 2 Pág 2 ANO VOCACIONAL VERBITA O despertar da vocação JORNADA MUNDIAL 2016 A importância da misericórdia Pág 3 Pág 3 TESTEMUNHO MISSSIONÁRIO Leigos em saída MISSIONÁRIOS LEIGOS Os diversos grupos de leigos Pág 4 Pág 4

[close]

p. 2

Foto: Istock MIX MISSIONÁRIO Vamos todos à Polônia! A XXXI Jornada Mundial da Juventude Cracóvia 2016 insere-se no Ano Santo da Misericórdia, tornando-se um verdadeiro e próprio Jubileu dos Jovens a nível mundial. De 26 a 31 de julho, jovens do mundo inteiro tem um encontro marcado com o Papa Francisco: a XXXI Jornada Mundial da Juventude. Ela se realizará na cidade de Cracóvia, na Polônia, conhecida mundialmente como o centro da devoção à Divina Misericórdia. Esta jornada é um evento global ansiosamente aguardado por jovens de todos os continentes que lá se reunirão para meditar, cantar, orar e discutir junto ao Santo Padre, Bispos e Padres sobre temas atuais que afetam o mundo e aos jovens. O evento espera receber até 2 milhões de jovens, que sairão de lá com as novas diretrizes da ação evangelizadora e missionária no mundo. Qualquer pessoa que queira participar da JMJ Cracóvia 2016, deve entrar em contato com o Centro Diocesano de preparação para a JMJ (http://kdm.org.pl/kdm) ou o Episcopado do seu país. E QUEM NÃO PODE IR À CRACÓVIA? Bem sabemos que não é tão fácil se deslocar até a Polônia! E para aproveitá-la ao máximo, sem ter que cruzar o oceano, sugerimos algumas dicas: INFORME-SE PELO SITE O site oficial do evento (www.krakow2016.com/pt) traz informações, notícias, fotos, vídeos, links para inscrição e vários conteúdos para baixar e curtir. ENVOLVA-SE COM A SUA REDE SOCIAL Foram criadas fanpage, contas no twitter, no Instagram e canal no Youtube. Ao curtir, compartilhar e seguir esta rede, você acompanha de perto o que acontece e ainda pode partilhar tudo no seu próprio grupo! Acesse toda a rede social pelo site oficial do evento. PROMOVA ENCONTROS COM TELÕES Várias emissoras de tv e internet farão a cobertura do evento ao vivo. Que tal se mobilizar junto ao seu grupo de amigos e instalar telões (podem ser alugados) na sua paróquia, encontro de jovens ou mesmo na sua casa? A ideia é acompanhar a programação, meditar, orar, cantar junto... como se você estivesse lá! MISSAS E VIGÍLIAS TEMÁTICAS Podem ser feitas também missas e vigílias onde a reflexão e a vida juvenil sejam o centro. Sugira à sua paróquia ou ao seu centro comunitário levando materiais que podem ser baixados pelo site do evento. Lembramos de que somos católicos e esta palavra quer dizer universal. A Polônia é aqui, a jornada é aqui. Vivenciemos juntos este momento! ESPIRITUALIDADE ARNALDINA O que moveu nossa geração fundadora a abraçar a vocação missionária? Toda grandeza de um indivíduo está radicada em seu ideal. Quando somos crianças, construímos esse ideal na imitação das pessoas que admiramos, começando naturalmente pelos pais e familiares. Neste sentido, podemos dizer que nossa geração fundadora foi marcada pela força religiosa das suas raízes. Arnaldo Janssen era o segundo dos dez filhos de uma família de cristãos fervorosos de classe média. Naquele tempo, estas famílias davam uma grande importância à oração e também às peregrinações. Estas peregrinações tinham um caráter devocional, mas não deixavam de ser também uma experiência missionária. Era a partir delas que eles saíam do seu próprio mundo, de sua própria casa, para partilhar a vida com tantas pessoas que, como eles, buscavam encontrar-se com Deus e serví-Lo. Tão grande era o espírito missionário na família de Arnaldo Janssen que seu pai, como relatava seu irmão, lia as cartas dos missionários nas longas noites de inverno com tanto fervor que ninguém conseguia explicar. O próprio nome da primeira congregação vinha destas leituras e orações, em especial Imita-se o que se vê nas pessoas que exercem alguma atração. do prólogo do evangelho de João, sobre o qual seus pais meditavam continuamente. Toda essa experiência espiritual vivida, primeiro no seio familiar e depois na vida de cada um deles em seus campos de trabalho do dia a dia, moveu e impulsionou nossos fundadores para o caminho missionário mais tarde assumido. Nossa geração fundadora escreveu com sua vida, em suma, uma história de amor. Uma história iluminada por modelos de devoção e fé. E que servem, até hoje, de inspiração aos que ingressam na família arnaldina. Pe. João Batista Oliveira Foto: Istock Curtas daqui e de lá ENCONTRO VOCACIONAL DOS MISSIONÁRIOS VERBITAS Para os jovens que buscam discernimento ou sentem-se despertos para seguir a vida religiosa, seja como padre ou como irmão consagrado, segue a agenda dos próximos encontros vocacionais dos missionários verbitas. Agende-se e informe seus amigos, parentes e conhecidos. A missão está de braços e portas abertas para você. Informações: provocasvd@bol.com.br Junho: 18 e 19 em Juiz de Fora (MG) Agosto: 06 em Aracaju (SE) e 20/08 em Belo Horizonte (MG) A TRINDADE MISERICORDIOSA As missionárias Servas do Espírito Santo e os missionários do Verbo Divino terão, em novembro, uma série de encontros especiais: A Trindade Misericordiosa. O evento conta com as presenças do Pe. Anthony Pates e da Ir. Lídia Kunze, do Centro de Espiritualidade Arnaldo Janssen, de Steyl (Holanda). A programação abre em São Paulo, com um Seminário e Retiro para membros das congregações, segue para Barbacena (MG) para leigos e fecha no município de Antônio Carlos em novo retiro. A Trindade Misericordiosa 4 a 17/11: Seminário e Retiro com Equipes de Espiritualidade SSpS e SVD no Convento Santíssima Trindade em São Paulo (SP) 18 a 20/11: Encontro Interprovincial de Leigos(as) com leigos SSpS e SVD na Casa de Retiro Salesianos em Barbacena (MG) 21 a 27/11: Retiro SSpS e SVD com missionários e missionárias SSpS e SVD no Instituto Missionário São Miguel em Antônio Carlos (MG) EXPEDIENTE Vida Missionária vidamissionária@ssps.org.br Missionários do Verbo Divino e Missionárias Servas do Espírito Santo CONSELHO SUPERIOR Província SSpS Brasil Norte: Ir. Maria Percila Vieira Região Amazônica SDV: Pe. José Cortes Província SVD Brasil Centro: Pe. Edson Castro Província SVD Brasil Norte: Pe. Anselmo Ribeiro Província SVD Brasil Sul: Pe. Ronaldo Lobo 2 - Vida Missionária Jornalista Responsável Ir. Ana Elídia Caffer Neves, MTB 20.383 Redação e Edição Ir. Ana Elídia Caffer Neves Rosane Kurzhals Revisão Alessandro Faleiro Marques Diagramação: Paula Lima de Faria Impressão: Gráfica Unisind (11) 3271-1137 Tiragem: 23.300 exemplares ENCONTRO PANAM DE FORMAÇÃO/ ANIMAÇÃO VOCACIONAL PANAM O Encontro PANAM de animação vocacional é um evento que reunirá animadoras vocacionais da Congregação Missionárias Servas do Espírito Santo de todas as amé- ricas para a troca de experiências, animação e busca de possibilidades de trabalho em rede na animação vocacional a partir de uma maior aproximação da realidade juvenil. O evento acontecerá 3 a 11 de setembro 2016 no Convento Santíssima Trindade, em SP, e promete reunir em torno de 50 animadoras vocacionais de todo o continente pan-americano. JUNHO, JULHO E AGOSTO DE 2016 FAMÍLIA ARNALDINA

[close]

p. 3

Foto: Istock ANO VOCACIONAL VERBITA O despertar da vocação religiosa verbita “Todo aquele que tenha deixado casa ou irmãos ou irmãs ou pai ou mãe ou filhos, ou terras, por causa do meu nome, receberá muito mais e herdará a vida eterna.” (Mt 19,29) No dia 8 de setembro deste ano começa o ANO VOCACIONAL VERBITA. Este será um tempo para levar o nome do Verbo Divino aos ouvidos de muitos jovens que partilham sua vida conosco nas paróquias, nas escolas e em todos os lugares onde realizamos nossa missão. E a pergunta que sempre nos é feita, é: como saber se estamos sendo chamados à uma vida consagrada a Deus como missionários verbitas? Esta é uma pergunta difícil de ser respondida sem que tenhamos profundo conhecimento acerca de quem realmente somos e do que nos motiva a viver. Uma pessoa cujo coração é tocado pelo apelo divino à vida consagrada, em geral tem grande amor a Deus, que se reverte num grande amor ao próximo, em especial aos mais necessitados e sofridos, com os quais Jesus se identificou. São pessoas que sentem profunda empatia com os enfermos, as crianças abandonadas ou em situação de miséria, com os idosos e desamparados. São pessoas também de grande fé e coragem, que não tem medo de abandonar o seu lar e sua terra natal, deixar tudo e colocar-se inteiramente a serviço dos irmãos mais necessitados. Como missionários, somos chamados, muitas vezes, a missões fora da nossa cultura e do nosso país. Precisamos aprender novas línguas, outros estilos de vida, diferentes hábitos e estarmos profundamente amparados na fé para levar a palavra de Deus onde ela é necessária e continuar no caminho santo traçado por Deus para nós. Hoje, os Missionários do Verbo Divino contam com aproximadamente 6.100 membros. Bem mais da metade provém das nações da Ásia - Indonésia, Filipinas, Índia e África de modo geral. Como toda a Igreja, tornaram-se comunidades internacionais e multiculturais. PASSO-A-PASSO PARA SE TORNAR UM PADRE OU IRMÃO VERBITA Aquele que se sente chamado por Deus à vida religioso-missionária na Congregação do Verbo Divino passa por um longo período de preparação. Em nossa província, isso ocorre em diversas etapas: 1 – Entrevista - Pastoral Vocacional Antes de ingressar em uma de nossas casas de formação, os candidatos à vida missionária são acompanhados por um confrade verbita e sua equipe. Este tempo serve como um processo de discernimento da vontade de Deus em suas vidas. 2 – Aspirantado / Propedêutico Uma vez que a decisão de ingressar na Congregação é tomada, inicia-se o aspirantado, também chamado propedêutico. Durante um ano, os estudantes verbitas são introduzidos à vida religiosa na Congregação do Verbo Divino, entrando em contato com a espiritualidade verbita e com nosso estilo de vida e discernindo melhor sua vocação. 3 – Postulado / Filosofia Terminado o aspirantado, os candidatos são encaminhados à comunidade do postulantado. Essa etapa dura três anos, durante os quais o candidato aprofunda o chamado recebido por Deus, cursa Filosofia no Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora e se prepara para o noviciado. 4 - Noviciado e juniorado Durante o noviciado, o candidato se prepara para professar os votos temporários de pobreza, obediência e castidade, após os quais se torna membro da Congregação e ingressa no juniorado. Durante essa última etapa, o candidato vivencia os votos, preparando-se para os votos perpétuos. Ele cursa teologia, preparando-se para a ordenação presbiteral, caso se sinta chamado para o ministério sacerdotal, ou recebe formação para uma profissão específica, caso se sinta chamado à vocação de irmão. É durante esse período que o candidato realiza sua primeira experiência missionária fora do Brasil. ENTRE EM CONTATO CONOSCO Se você se sente chamado por Deus para a vida religiosa como padre ou irmão verbita, participe dos nossos encontros vocacionais (veja na página ao lado) ou entre em contato conosco: provocasvd@bol.com.br Foto: Click Vaticano JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE 2016 A importância da misericórdia para os jovens O Santo Padre registrando-se como o primeiro peregrino a “participar da JMJ de 2016 Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia.” Esse é o lema que o Papa Francisco propõe aos jovens nesta trigésima primeira Jornada Mundial da Juventude. Este lema sublinha a importância da quinta das oito Bem-Aventuranças, que são o coração dos ensinamentos de Jesus Cristo anunciados no Seu sermão à beira do Mar de Galiléia e que indicam as atitudes que nos aproximam do Reino dos Céus (veja Mateus 5, 1-12). Os jovens são chamados à bem-aventurança da misericórdia neste ano santo, quando também são convidados a esta jornada mundial, em um momento único. Cabem aos jovens construir, hoje, as bases do mundo que virá após este período de tantos conflitos políticos, crises e movimentos migratórios em todo mundo. Por isso eles precisam, mais do que nunca, viver as obras da Misericórdia Divina em seus corações e também de forma concreta. E uma das obras de misericórdia mais necessárias neste momento, embora talvez das mais difíceis de praticar, é o perdão. Perdoar a quem nos ofendeu, a quem nos fez mal, àqueles que consideramos como inimigos. Por mais doloroso que seja, é somente com o perdão que podemos alcançar a serenidade do coração. Em mensagem dirigida aos jovens para a XXXI JMJ Cracóvia 2016, o Papa Francisco faz um chamado a viver com toda força esse Ano Jubilar: “Temos de suplicar ao Senhor que nos dê a graça de ser misericordiosos com quem nos faz mal; como Jesus que, na cruz, assim rezava por aqueles que O crucificaram: ‘Perdoa-lhes, Pai, porque não sabem o que fazem’ (Lc 23, 34). O único caminho para vencer o mal é a misericórdia. A justiça é necessária, e muito! Mas, sozinha, não basta. Justiça e misericórdia devem caminhar juntas. Quanto desejaria que nos uníssemos todos numa oração coral, saída do mais fundo dos nossos corações, implorando que o Senhor tenha misericórdia de nós e do mundo inteiro!” A resposta O pedido do Papa no tema da JMJ 2016 vem sido ouvido por todo mundo e atendido de várias formas. Através de uma enquete montada pelas Congregações SSpS e SVD, perguntamos a diversas pessoas como eles tem vivido o Ano Santo da Misericórdia. Eis alguns relatos: “Acredito que uma das coisas mais difíceis é orar pelas pessoas que nos tratam mal de alguma forma. O ato de misericórdia mais difícil que fiz, foi ajudar financeiramente uma pessoa que me tratou mal diversas vezes, mas ao mesmo tempo ao pensar nos problemas que esta pessoa e sua família estavam passando, não poderia deixar de ajudar. Deixei nossos desentendimentos de lado e ajudei, pois este é o amor que Deus nos ensinou a praticar.” - Raika Cironak, 25 anos, administradora de empresa. “A escola é um fértil território para se viver a dimensão da misericórdia. A cada instante somos chamados a colocar o coração no coração dos que mais precisam. Da família que nos pede uma orientação para a formação dos filhos. Da criança que nos pede a atenção pela ausência dos pais. Da juventude que busca a referência e o testemunho não encontrado na sociedade. Assim, vamos alargando nosso espaço interior para acolher a vida, as pessoas.” - Agostinho Travençolo, 39 anos, Coordenador Missionário da Rede de Educação SSpS. “Diariamente exerço paciência em meu local de trabalho, seja com mães e com as crianças. São crianças de lares desajustados, ávidas de afeto, de um carinho, de um aconchego. Algumas com carências materiais como roupas e alimentos. Procuro dar o meu melhor, mesmo por quê, sou paga para isso. Mas me esforço para fazer além da minha obrigação. Faço com amor, pois um dos mandamentos é amar o próximo como a mim mesmo. E à noite, ao deitar a cabeça no travesseiro, deito e durmo em paz, com a sensação do dever cumprido. “ - Dalvina Lima, 54 anos, professora de educação infantil (crianças de 1 a 2 anos de idade) FONTES: Arquidiocese de Brasília / CNBB / www.krakow2016.com FAMÍLIA ARNALDINA JUNHO, JULHO E AGOSTO DE 2016 Vida Missionária - 3

[close]

p. 4

Foto: Site MLDUT Foto: Arquivo Particular TESTEMUNHO MISSIONÁRIO Leigos em saída OMissionário Leigo Luiz Catapan Papa Francisco, em sua exortação apostólica Evangelii Gaudium, nos pede uma “igreja em saída”, que toma a iniciativa, que se deixa envolver e que é capaz de ousar. Muitos têm ouvido este apelo e se colocado “em saída”. Um grande exemplo é o do nosso amigo leigo Luiz Catapan. Descendente de imigrantes italianos muito católicos – dois tios são padres verbitas (um deles foi bispo auxiliar da arquidiocese de São Paulo) e duas tias irmãs passionistas – Luiz optou por constituir família, mas nunca deixou de lado o carisma da congregação, que o envolveu desde a juventude. Fez seu segundo grau no Juvenato Nossa Senhora do Carmo, em Araraquara, e se formou em filosofia na Congregação. Trabalhou muito, casou com Inês Regina, teve três filhos. Hoje que este casamento já completa 34 anos, seus filhos estão todos adultos e ele mesmo, aposentado, Luiz Catapan se vê “de saída” na sua maior missão: ser uma liderança na causa verbita. Dedicado ao estudo bíblico que o Verbo Divino tem como um de seus fundamentos, Luiz Catapan viu no Centro Bíblico Verbo – CBV – meios para melhor responder à sua missão de esposo, pai e hoje já avô e também missionário verbita. Com determinação e entusiasmo, participou de vários cursos, especializações e encontros de espiritualidade que o levaram a assumir o caminho de servir como assessor nos cursos e “Igreja ‘em saída’ é a comunidade de discípulos missionários que ‘primeireiam’, que se envolvem, que acompanham, que frutificam e festejam. Primeireiam – desculpai o neologismo – tomam a iniciativa! “ - Papa Francisco treinamentos através dos quais o Centro Bíblico se faz presente pelo Brasil afora. Na Diocese de Campinas, onde mora, faz ainda parte do Conselho de Leigos que assessora as comunidades paroquiais e reúne grupos para estudar os documentos da CNBB. Também participa do Conselho Pastoral Paroquial, em comunhão com todas as lideranças das comunidades. Primeireando Como bem quer o neologismo papal, Luiz Catapan primeireira – isto é, ele toma a iniciativa! E foi com essa garra e espírito que no ano passado Luís teve a alegria de trabalhar na região amazônica: “Primeiramente fizemos uma missão no Alto Rio Negro, a partir de São Gabriel da Cachoeira. Subimos o Rio Negro, depois o Içana e entramos também no Aiari. Visitamos várias comunidades ribeirinhas, convivendo por 20 dias com aquela população que se sente abandonada por todos, inclusive pela nossa igreja. Seguimos até Ucuqui Cachoeira, alguns dias de barco voadeira rio acima. As distâncias são enormes, mas as paisagens são indescritíveis. É outro mundo, de uma beleza e equilíbrio sem fim. As discussões que pautaram nossa visita foram baseadas em temas de Fé e Política, além de muita escuta, diálogo e partilha com os povos indígenas. E, claro, participamos de danças e saboreamos seus alimentos.”, narra Catapan. Sua segunda missão no Amazonas foi descer o Rio Madeira, com os padres verbitas que trabalham na diocese de Humaitá. O tema da missão foi o evangelho de João. A irmã Lourdes, Serva do Espírito Santo, foi uma das coordenadoras do trabalho. Em agosto passado, no mês vocacional, Luís também teve a oportunidade de trabalhar o evangelho de João com as comunidades de Santa Luzia d’Oeste, Ariquemes e Porto Velho, no estado de Rondônia. “Senti que as comunidades também se alegraram com a presença efetiva de um leigo a serviço da missão, pois até então este trabalho estava sempre sob a condução de religiosos.”, avalia. Catapan analisa essa partilha de vida na missão: “São momentos incomensuráveis de aprendizagem intercultural. O interessante é perceber que muito mais recebemos do que contribuímos com as comunidades. É uma verdadeira lição de vida.” Catapan é uma fonte de inspiração de quem se coloca ‘em saída’para onde quer que o seu Testemunho seja chamado. Que o seu desprendimento e entusiasmo nos sirvam de exemplo! Para quem ainda se questiona sobre a decisão de se colocar a serviço do Reino, Catapan aconselha: “Ao responder positivamente aos desafios, toda nossa visão de mundo se transforma, tanto em relação ao sentimento para com as pessoas como também nossa relação com o Deus criador (...). Eu e minha esposa entendemos que o Reino, a vida em comunidade, a partilha do tempo e da troca de experiências começam aqui e agora. Por isso, mãos à obra.” Catapan em missão com povos indígenas MISSIONÁRIOS LEIGOS Os diversos grupos de leigos SSpS OEncontro de leigos em Juiz de Fora - MG s grupos de leigos atraem pessoas de todo país que se identificam com a espiritualidade arnaldina e seu forte carisma missionário. Neles são feitas orações, reflexões, dinâmicas e trocas que animam e unem as pessoas, motivo pelo qual são tão fortes. Hoje, cerca de 100 pessoas já fazem parte destes grupos distribuídos entre Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Mas há um fator decisivo para o seu formato: o tamanho das cidades. Esta é uma das conclusões que a Ir. Heloíse Matos coordenadora dos grupos de leigos das SSpS, faz após seus mais vinte anos dedicados na liderança destes grupos por todo o país. Segundo Ir. Heloíse, as cidades menores tem uma vocação natural para formação dos grupos: “O ritmo de vida é diferente e as pessoas naturalmente se envolvem mais umas com as outras”, declara a irmã. “Nas grandes cidades, porém, a longa jornada de trabalho e as grandes distâncias acabam por afastar as pessoas. O que é uma pena, visto que é muitas vezes nestes locais que a fé e o senso de união são mais necessários”, acrescenta. Para quem mora longe ou não pode participar dos encontros presencias, uma boa dica é acompanhá-los virtualmente. O MLDUT - Missionários Leigos de Deus Uno e Trino, situado no Rio de Janeiro, mantem uma rede com 52 participantes de várias cidades no seu grupo privado no Facebook, além de site e grupo no WhatsApp para conversas dirigidas. Segundo Nanci Regis, uma das coordenadoras do grupo, as ferramentas online acabam por fortalecer a convivência e a unidade no Amor de Deus Uno e Trino: “A nova evangelização pressupõe novos métodos que permitam uma atividade pastoral que proporcione um encontro pessoal com Cristo Vivo. Precisamos ousar, pelo poder do Espírito Santo para colocar a Igreja em saída”, defende Nanci. Se você tem interesse em fazer parte de um grupo leigo das SSpS na sua cidade, envie um e-mail para claudiassps@terra.com.br ou entre em contato com o MLDUT (www.mldut.com.br) 4 - Vida Missionária JUNHO, JULHO E AGOSTO DE 2016 JUNTE- SE A NÓS FAÇA PARTE DE NOSSA FAMÍLIA MISSIONÁRIA Esperamos você de portas e braços abertos MISSIONÁRIAS SERVAS DO ESPÍRITO SANTO PROVÍNCIA BRASIL NORTE Rua São Benedito, 2146 Cep: 04735-004 - São Paulo - SP Tel: (11) 5687-7229 Site: www.ssps.org.br E-mail: vocacional@ssps.org.br MISSIONÁRIOS DO VERBO DIVINO REGIÃO AMAZÔNICA Caixa Postal, 229 Cep: 68100-970 - Santarém - PA Tel: (93) 3523-2059 E-mail: verdiama@yahoo.com.br PROVÍNCIA BRASIL CENTRO Cep: 09932-080 - Diadema - SP Tel: (11) 4091-5297 Site: www.verbodivino.org.br Email: pvsvd@hotmail.com PROVÍNCIA BRASIL NORTE Rua Halfeld, 1179 Cep: 36016-015 - Juiz de Fora - MG Tel: (32) 3229-9820 e 3221-3656 pastoralvocacionalsvd.blogspot.com E-mail: provocasvd@bol.com.br PROVÍNCIA BRASIL SUL Rua Prof. Brandão, 155 Cep: 80040-010 - Curitiba - PR Tel: (41) 3023-2893 E-mail: pasvoc@yahoo.com.br SERVAS DO ESPÍRITO SANTO DA ADORAÇÃO PERPÉTUA CONVENTO N. SRª DO CENÁCULO Rua Nunes Machado, 150 Cep: 840045-410 Ponta Grossa - PR Tel: (42) 3229-1629 FAMÍLIA ARNALDINA

[close]

Comments

no comments yet