Jornal Vida Missionária - Edição 71

 

Embed or link this publication

Description

Jornal Vida Missionária - Edição 71

Popular Pages


p. 1

Vida Missionária ANO XVIII – Nº. 71 – setembro, outubro e novembro DE 2013 Publicação Conjunta dos Missionários do Verbo Divino e das Missionárias Servas do Espírito Santo “Ide, sem medo, para servir.” LEIA MAIS MIX MISSIONÁRIO Os jovens nas redes sociais EOFaSpmPoílIdiRaeAIrTrdnUaaAlcdLoiInmDau AnDicEaçAãoRNPAáLg.D2INA A grande repercussão da Jornada Mundial da Juventude nas redes sociais nos faz refletir sobre as novas tecnologias, seus desafios e oportunidades para a evangelização. Compreender as novas mídias e usá-las para anunciar o Reino de Deus abre perspectivas de diálogo com os jovens e também com as pessoas que estão fora da Igreja. Graças aos meios de comunicação, a visita do Papa Francisco e a JMJ alegraram o coração do povo brasileiro e fizeram brilhar a esperança de uma Igreja mais viva e comprometida com os pobres e os jovens. Como missionários e missionárias da Família Arnaldina, acolhemos as palavras do Papa aos jovens peregrinos durante a missa de envio: “Ide, sem medo, para servir”. JORNADA MUNDIAL Missionárias marcam presença CNuOlstVeutAreaSmdbTirgoEi,tCoaNul teOujbLurOvoeGenIntAouvSdeembProágD.E32013 FAMÍLIA ARNALDINA “Santo Arnaldo é meu pai” Pág. 3 TESTEMUNHOS Partilha de vivências V­diadaJMMiJssiPonáágri.a4_ 1

[close]

p. 2

MIX MISSIONÁRIO Dialogar com os jovens nas redes sociais Um dos grandes desafios missionários da Igreja hoje é dialogar com a juventude e ser presença dos valores do Reino de Deus. Para isso, é necessário entrar no mundo dos jovens e falar a mesma linguagem,“inculturando-nos”nas redes sociais virtuais. Para os jovens que cresceram com as novas tecnologias, as redes sociais são meios naturais para construir relacionamentos. Mas, para os menos jovens, o mundo digital se apresenta, às vezes, amedrontador. Então, como fazer? Que tal buscar ajuda dos próprios jovens, criando canais de comunicação com eles? Entrar na cultura de rede Para ser presença evangelizadora hoje, temos de mudar nossos conceitos e aprender novas maneiras de ser e de nos organizar. Entender que, nas redes, todos interagem entre si, formando conexões ou nós, sem uma estrutura hierárquica de cima para baixo. Entender a Internet As tecnologias digitais permitem interações ilimitadas à velocidade da luz, mas escondem diferentes interesses. A Internet é um mercado que monitora todos os movimentos para promover o consumo de seus produtos. Isso exige “navegar” com consciência, pois é possível encontrar tudo, até os que utilizam a rede para promover um mundo diferente. Aproximar-se dos (as) jovens Aprender de Jesus como acolher suas buscas e necessidades, partindo do desejo deles de se relacionarem. O primeiro passo é aceitá-los, amá-los e valorizá-los exatamente como são. Só então será possível uma amizade autêntica que permite cativar e ser cativado, partilhar o que se sabe e aprender, com eles, novos saberes. Anunciar o Evangelho Em cada curtição no Facebook, comentário no Youtube, postagem ou publicação, é possível transmitir algo que nos tocou e que poderá também tocar o coração dos e das jovens. Relacionando-nos de forma autêntica e desinteressada, a partir de uma vida coerente, podemos nos tornar pessoas de referência e transparecer a força do Evangelho que sustenta a nossa vida. Vinicius Gonzales é missionário leigo e coordenador do Projeto de Jovens SSpS. Internet Arnaldo Alves de Souza, SVD ESPIRITUALIDADE ARNALDINA O poder da comunicação AJornada Mundial da Juventude chamou a atenção sobre o impacto das redes sociais que, somente durante a semana do evento, registrou quase 25 milhões de acessos. O Twitter recebeu 175.163 seguidores e 2,39 milhões de tags monitoradas, enquanto que o Youtube teve 3,06 milhões de visualizações referentes à Jornada. Esses dados questionam como nós missionários (as) da Família Arnaldina e a própria Igreja nos relacionamos com as novas tecnologias. Santo Arnaldo Janssen, no século XIX, percebeu a força da comunicação e, apaixonado pela evangelização, não teve dúvidas em fazer uso da imprensa, o que havia de mais avançado na época, para divulgar a devoção ao Sagrado Coração de Jesus e seus ideais missionários. Graças às suas publicações, sua obra se tornou conhecida, recebeu apoio financeiro, colaboradores e novos membros para suas congregações, as quais cresceram e se espalharam pelo mundo. Imagino que Santo Arnaldo, hoje, seria um entusiasta da Internet, das redes sociais, do rádio, da televisão e de todos os meios, desde que promovessem comunhão e comunicação entre as pessoas. Imagino que sua relação com eles seria uma consequência direta de sua espiritualidade trini- tária e de seu ardor missionário. O jeito de ser da Santíssima Trin- dade, em sua relação entre si como Pai, Filho e Espírito Santo, mostra-nos como deve ser nossa vida: comunidade, comunhão e comunicação. Somos chamados (as) a vivenciar, em nossas relações interpessoais, o próprio jeito de ser do Deus Uno e Trino. Guiados (as) pelo Espírito Santo, laço de amor e comunicação que une o Pai e o Filho, e que permite nos aproximar uns dos outros e do próprio Deus, deixemo-nos inspirar, motivar e ser impulsionados (as) para além de nosso comodismo e abraçar, de maneira criativa, as oportunidades que as novas mídias nos oferecem para tornar o Deus Uno e Trino “conhecido, amado e glorificado”, sem nos deixar massificar e sem cair na superficialidade. Ir. Ana Elídia C. Neves é jornalista e membro do Conselho Editorial do Jornal Vida Missionária. Juliana de Andrade, SSpS Animação Missionária em Rondônia A Animação Missionária e Vocacional do Verbo Divino com as missionárias SSpS realizaram, durante os meses de agosto e setembro, encontros e visitas nas paróquias de Santa Luzia e Alta Floresta, em Rondônia, com o tema “A missão de Jesus é nossa missão”. A equipe percorreu todos os setores rurais e urbanos das paróquias, despertando no povo a consciência missionária como cristãos e cristãs. Visita à Vivat Internacional O regional dos verbitas na Amazônia e atuante da Jupic, Pe. José Boeing, visitou o escritório da Vivat em Nova Iorque. Ele conheceu de perto os trabalhos da ONG junto à ONU. Também participou de reuniões sobre migrações, questões relacionadas à mineração e como fortalecer o comitê brasileiro na luta contra a modificação do Código de Mineração, que poderá prejudicar povos indígenas e quilombolas. A visita ajudará também na articulação da Vivat Brasil. Nova missão noTocantins As Missionárias Servas do Espírito Santo vão iniciar, em outubro, uma nova comunidade no Estado do Tocantins. Respondendo ao pedido da Diocese de Miracema, as irmãs irão para o município de Abreulândia, de 2.245 habitantes, a 147 km de Palmas, e atenderão especialmente as áreas de assentamento. As irmãs estão no Tocantins desde a década de 1970 e, atualmente, têm comunidade em Palmas e também apoiam o povo xerente de Tocantínia. EXPEDIENTE VIDA MISSIONÁRIA vidamissionaria@ssps.org.br Missionários do Verbo Divino e Missionárias Servas do Espírito Santo Conselho Editorial Província SSpS Brasil Norte: Ir. Ana Elídia Caffer Neves Região Amazônica SVD: Arilson Lima da Silva Província SVD Brasil Centro: Pe. Arnaldo Alves de Souza Província SVD Brasil Norte: Pe. Anselmo Ribeiro Província SVD Brasil Sul: Pe. Leon Grzyska Jornalista Responsável Ir. Ana Elídia Caffer Neves, MTB 20.383 Redação e Edição Ir. Ana Elídia Caffer Neves Revisão Alessandro Faleiro Marques Diagramação e Impressão Gráfica Unisind (11) 3271-1137 Tiragem: 21.000 exemplares Leigos (as) do Deus Uno e Trino Os grupos de Missionárias (os) Leigas (os) do Deus Uno e Trino da Província Stella Matutina (SSpS – Brasil Norte) se preparam para seu encontro anual no Rio de Janeiro, nos dias 5 e 6 de outubro. Além de celebrar os dez anos de canonização de Santo Arnaldo, o encontro aprofundará a identidade missionária laical e dará passos no processo de organização dos grupos. Bíblia e Espiritualidade Estão previstos, para outubro, dois encontros nacionais com a participação de verbitas e irmãs Servas do Espírito Santo. O primeiro será de Bíblia, de 8 a 10, em Curitiba, PR, para coordenadores da dimensão bíblica e outros que atuam na área. Nos dias 29 e 30, será o Encontro de Espiritualidade, com o objetivo de dinamizar as equipes provinciais e animar a vivência da espiritualidade missionária trinitária na Família Arnaldina. 2 _ ­Vida Missionária setembro, outubro e novembro DE 2013 Família Arnaldina

[close]

p. 3

Jornada Mundial da Juventude Missionárias marcam presença na JMJ FAMÍLIA ARNALDINA “Santo Arnaldo é meu pai” Juliana de Andrade, SSpS Ana Elídia neves, SSpS AJMJ, maior evento internacional da Igreja Católica e que reuniu mais de 3,5 milhões de peregrinos no Rio de Janeiro, também teve uma participação significativa das Missionárias Servas do Espírito Santo, especialmente das comunidades do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo. As irmãs acolheram os jovens, ajudaram nas atividades da Semana Missionária e marcaram presença na Feira Vocacional. Algumas ainda vieram de outros países acompanhando grupos. No Rio de Janeiro, as irmãs acolheram em seus dois colégios (Nossa Senhora da Piedade e Imaculado Coração de Maria) cerca de 600 jovens da Espanha, Argentina, Portugal, Brasil, Timor Leste, Índia, Chile, Japão, Indonésia e de vários países da África. Depois da jornada, ainda receberam na comunidade um grupo de jovens ingleses, que fizeram uma experiência missionária de duas semanas. Além de conhecerem aspectos turísticos e culturais do Rio de Janeiro, conviveram e participaram de atividades com os jovens dos colégios e da paróquia. Também visitaram o Centro Educacional Madre Josefa, no Complexo do Alemão. Na Diocese de Campo Limpo, em São Paulo, as irmãs ajudaram na acolhida e encaminhamento das atividades da Pré-jornada de 270 jovens de Luxemburgo, terra natal de Ir. Nelly Boonen, 39 da Bélgica e 10 da França. Eles foram acolhidos nas famílias e gostaram muito da experiência. Organizados em grupos, conheceram o CDHEP (Centro de Direitos Hu- manos e Educação Popular) do Campo Limpo, onde trabalham as irmãs Nelly e Martina Garcia. Assim, puderam entender melhor a realidade da periferia e como se articular em torno de questões dos direitos humanos. Feira Vocacional As irmãs da equipe da Pastoral Vocacional se prepararam durante meses, coletando materiais dos diversos países onde as missionárias atuam, e montaram um estande na Quinta da Boa Vista, onde se realizou a Feira Vocacional, durante a JMJ. Irmãs de diversas nacionalidades se revezaram para receber os peregrinos, falar, em diversas línguas, sobre a missão da Congregação no mundo e entregar folhetos e lembrancinhas com informações. Também distribuíram o Jornal Vida Missionária. NOVAS TECNOLOGIAS Os jovens e a cultura digital As novas tecnologias trazem para a Igreja um campo de evangelização que, anos atrás, nem sequer poderia ser imaginado. A tecnologia digital está revolucionando a cultura e a economia, interconectando o mundo e transformando a vida das pessoas. Celulares, tablets e computadores associados à Internet e às redes sociais fazem parte do cotidiano e permitem a comunicação e o acesso a qualquer tipo de informação. Família Arnaldina Esse é o mundo que, na opinião do diácono verbita Sílvio de Jesus Borges, os jovens estão imersos. São eles os que mais usam essas novas tecnologias em seus relacionamentos do dia a dia. Sílvio analisa que “a Igreja percebeu que, utilizando o universo digital, poderia se aproximar dos jovens, trazendo uma mensagem de fé e esperança em um mundo tão conturbado”. Como exemplo, aponta a Ana Elídia neves, SSpS Pastoral Vocacional, que vem obtendo resultados positivos ao transmitir ao público juvenil a mensagem cristã por meio de vídeos, fotos, artigos e outros nos sites criados para essa finalidade, os quais, segundo ele, “só tem aumentado”. Ele próprio está se especializando nessa área. Outro aspecto que o diácono destaca são os sites e blogs que os próprios jovens estão fazendo para “fortalecer e criar projetos juvenis que possibilitem maior participação, tanto no campo social quanto político”, e cita as recentes manifestações “organizadas nas redes sociais, que levaram milhares de jovens às ruas, reivindicando melhores condições de vida para todos”. Mesmo admitindo que a cultura digital traz alguns riscos “como influenciar as relações afetivas, tornando-as mais efêmeras e superficiais”, Sílvio acredita que“sabendo se utilizar dessas novas ferramentas de comunicação, os jovens têm muito a ganhar”. Mas lembra ainda que a comunicação virtual “não substitui o encontro pessoal e a conversa olho no olho”. setembro, outubro e novembro DE 2013 Em outubro, Mês Missionário, a Família Arnaldina celebra os dez anos da canonização de Arnaldo Janssen e de José Freinademetz. A celebração reuniu, em Roma, milhares de pessoas de todo o mundo, no dia 5 de outubro de 2003. Durante a JMJ, a voluntária e missionária leiga filipina, Pamela Avellanosa, curada milagrosamente pela intercessão do Bem-aventurado Arnaldo Janssen, contou ao Vida Missionária como foi o milagre que possibilitou a canonização do fundador das três congregações da Família Arnaldina. Pamela tinha 14 anos quando sofreu um acidente de bicicleta tão grave que os médicos não deram nenhuma esperança. Seu coração parou de bater, seu corpo estava frio, as pupilas dilatadas e o cérebro comprimido por uma enorme quantidade de sangue. Sua avó, benfeitora das irmãs da Adoração Perpétua, sabia que o fundador precisava realizar um milagre para ser reconhecido como santo. Com muita fé, implorou a Arnaldo Janssen pela cura de sua neta e pediu às irmãs SSpSAP e à família para também rezarem. Graças à insistência de sua avó, o neurocirurgião resolveu operá-la, mesmo com perspectivas quase nulas. Se sobrevivesse, viveria em estado vegetativo ou, na melhor das hipóteses, como uma criança de 4 anos. No dia 15 de janeiro de 1995, aniversário de morte de Santo Arnaldo, depois de duas semanas em coma, Pamela acordou e, aos poucos, recuperou-se completamente. Sua relação com Arnaldo Janssen se tornou cada vez mais próxima, ao ponto de dizer “Santo Arnaldo é meu pai”, o que é muito concreto para ela, pois perdeu seu pai ainda bem pequena. Pamela participou da cerimônia de canonização de Santo Arnaldo como “a garota do milagre” e, atualmente, dedica-se como missionária leiga ligada às Missionárias Servas do Espírito Santo das Filipinas. Na JMJ, o que mais lhe impactou foi “o sentimento de unidade com as diferentes culturas, povos, idades e cores”. Conta que ficou maravilhada com a acolhida recebida no Brasil e diz: “Amei o povo, a língua, a cultura, a dança, o samba e, especialmente, os pobres”. ­Vida Missionária _ 3

[close]

p. 4

TESTEMUNHOs MISSIONÁRIOs Jovens partilham vivências da JMJ A Jornada Mundial da Juventude deixou marcas profundas no coração dos jovens. Tanto a Semana Missionária, nas dioceses e paróquias, como os eventos oficiais na cidade do Rio de Janeiro, com seus quase 4 milhões de peregrinos, foi uma experiência inesquecível de encontro, amizade, alegria, fé e intercâmbio cultural. Vejamos o testemunho de três jovens da Família Arnaldina. Animação Vocacional Missionários do Verbo Divino Com abertura e respeito às diferentes tradições culturais e religiosas, buscamos o diálogo e partilhamos a Boa Nova do amor de Deus. Momento de fé, anúncio e missionariedade A JMJ foi a maior experiência da vida de Patrick Soares, estudante de 16 anos, da Paróquia Santo Arnaldo Janssen, em Diadema, SP. Ele já participou de várias “missões” e sabe o quanto é importante o anúncio do Evangelho, “A maior expressão de amor ao próximo”, como dizia Santo Arnaldo Janssen. Na opinião de Patrick, a JMJ tem uma eficácia maior que qualquer outra missão, pois são milhares de jovens do mundo inteiro vivendo um momento especial de fé, anúncio e missionariedade, unidos numa mesma vibração, como uma família, em torno de Jesus Cristo. Lembrando o lema “Ide ao mundo e fazei discípulos entre todas as nações” (Mt 28,19), ele partilha o que viveu na Semana Missionária: “Os jovens indonésios me evangelizaram. Observar a fé deles, seu modo de viver, a perseguição que sofrem em seu país e, além de tudo, ouvir um ‘obrigado, você está realizando meu sonho’ de um jovem em pranto não tem preço e evangeliza mais que duas horas de sermão”. Os jovens da Indonésia se tornaram amigos de Patrick e contaram o esforço que fizeram, desde o final de 2012, para arrecadar fundos para vir à Jornada. Por isso estavam muito felizes e consideravam sua participação na JMJ “um grande milagre”. Patrick destaca ainda a opção dos jovens pela dignidade humana, decidindo, diante da cultura de morte, do aborto, da venda do corpo e das drogas, ficar com o Papa. “A JMJ é um mandato para toda a Família Arnaldina. Saíamos em missão, vivendo de maneira autêntica, sendo verdadeiros espelhos daquilo que anunciamos: Jesus Cristo, o Verbo Divino!”. Oportunidade de compartilhar a fé e a cultura Para Taynah da Silva Marques, 19 anos, estudante de Arquitetura e liderança da Pastoral da Juventude da Paróquia São Paulo Apóstolo, na Zona Leste da cidade de São Paulo, foi gratificante participar da Semana Missionária, especialmente “pela oportunidade de compartilhar a própria cultura com jovens de outros países e também a experiência de fé, vivenciada de formas diferentes”. Com entusiasmo e gratidão, ela narra a acolhida das famílias aos jovens peregrinos da Zâmbia, Quênia, Haiti e Costa Rica, e o esforço de todos na realização da Semana Missionária. “Criamos um grande laço de amizade, trocamos experiências, dançamos e nos divertimos. Foi intensa a manifestação de amor, alegria e fé”, afirma Taynah. Ela e os jovens da paróquia mostraram o que estão fazendo nos grupos de jovens e comunidades e visitaram alguns centros de voluntariado. Na noite cultural, apresentaram músicas brasileiras, como forró e carimbó, e participaram das músicas e danças dos jovens da Zâmbia. Com os da Costa Rica, aproveitaram os momentos de descontração para apresentar suas danças. Taynah não nega que foi cansativo e que exigiu esforço de todos, especialmente com os idiomas inglês e francês, mas afirma que “ensinamos e aprendemos todos juntos” e, apesar das diferenças de países e continentes, “somos únicos, com o mesmo amor de Deus e propósito: a busca da civilização do amor e de uma sociedadede bem-estar”, afirma. Espírito de acolhida, de amizade e de união Samuel Campos Lima, 15 anos, além do ensino médio, faz um curso técnico em Marketing, atua na Pastoral da Juventude da Paróquia São Paulo Apóstolo e participou tanto da Semana Missionária como da Jornada no Rio de Janeiro. Ele descreve a JMJ como uma experiência de aprendizado que deixou fortes recordações. Acentua o espírito de acolhida e a “energia de amizade e de união” que trouxe de volta pessoas que haviam se afastado da comunidade e permitiu conhecer jovens de outros países, com os quais continua a manter contato e tem planos de encontrar novamente. Para Samuel, a ida ao Rio de Janeiro “foi uma experiência incrível, com toda aquela gente em um só lugar, por um mesmo motivo, com línguas diferentes, culturas diferentes, porém todos com um sorriso na cara”. Fazer amizades, sentir a JMJ e ver o Papa é o que ele realmente queria. Foi uma grande emoção “ver todos ali, cantando, mostrando suas culturas, todos juntos, interagindo uns com os outros, como se já se conhecessem há anos”. Também o marcou a experiência de ser acolhido, como membro da família, por Seu Guilherme e Dona Graça. Além da saudade dos novos amigos, Samuel conta que a JMJ “deixou uma força de vontade muito grande de fazer Igreja” e que esse embalo deve ser aproveitado sem perder o pique, “porque nossos amigos contam com a gente, a Igreja conta com a gente, o Papa conta com a gente!”. 4 _ V­ida Missionária setembro, outubro e novembro DE 2013 Província Brasil Norte Rua Halfeld, 1179 – Cx. Postal, 668 CEP: 36001-970 – Juiz de Fora-MG Tel.: (32) 3229-9820 e (32) 3221-3656 E-mail: provocasvd@bol.com.br pastoralvocacionalsvd.blogspot.com Província Brasil Centro Rua: Paraopeba, 551 CEP: 09932-080 – Diadema – SP Tel.: (11) 4091-5297 E-mail: pvsvd@hotmail.com www.verbodivino.org.br Província Brasil Sul Rua Prof. Brandão, 155 CEP: 80040-010 – Curitiba – PR Tel.: (41) 3023-2893 E-mail: pasvoc@yahoo.com.br Região Amazônica Cx. Postal, 229 CEP: 68100-970 – Santarém – PA Tel.: (93) 3523-2059 E-mail: verdiama@yahoo.com.br Missionárias Servas do Espírito Santo Somos enviadas a proclamar o Evangelho entre povos de diferentes línguas e culturas, especialmente onde a vida se encontra ameaçada. Província Brasil Norte Rua São Benedito, 2146 CEP: 04735-004 – São Paulo – SP Tel.: (011) 5687-7229 E-mail: vocacional@ssps.org.br www.ssps.org.br Província Brasil Sul Rua Arnaldo Janssen, 320 Cx. Postal, 41 – CEP: 84001-970 Ponta Grossa – PR Tel.: (42) 3226-4091 E-mail: savsspssul@yahoo.com.br www.mssps.org.br Servas do Espírito Santo da Adoração Perpétua Deus nos chama a uma vida contemplativa e ao serviço da adoração perpétua para apoiar a atividade missionária da Igreja. Convento N. Sra. do Cenáculo Rua Nunes Machado, 150 Cx. Postal, 405 – CEP: 84001-970 Ponta Grossa – PR Tel.: (42) 3229-1629 Família Arnaldina

[close]

Comments

no comments yet