Jornal Vida Missionária - Edição 65

 

Embed or link this publication

Description

Jornal Vida Missionária - Edição 65

Popular Pages


p. 1

Mundo afora, em missão pela vida... eAscpuepmcuiainslsitdãuaordap,eeeslnaqtuSreeaúsoeduetersAaplsat,eléhrnauammtiacvoadmasa Fotos: Arquivo/SVD e SSpS Em Santarém, Pará, religiosos e leigos se preparam cada vez mais para o trabalho com Saúde Alternativa EmpSrpãoaoprotFisrlthaanadccieoscmaoli,mmSPeis,nsmtioainçsãásioroionsasáurSidVaáDSvSepl S daAsteMniçsãsioeomnàásMraiaúosdçaeSmeérbvuiamqsuadedo, aÁEsfsrppicríraioitroidSaadnetso, aceloiqmMmEueqiilraniuibativrapmiaçded,ãapSao,rãneesooapduPaJedaraabáurdevlomieml, com MihsosimoneáodrpaioáRtmiecgoainsãipopauArlmaa camozeômdnuiiccnaaimdaednetsos saúde LEIA MAIS MIX MISSIONÁRIO: Como viver bem e com saúde? Pág. 2 ESPIRITUALIDADE: A força da ressurreição Pág. 2 NOSSA MISSÃO: Missionári@s trabalhando pela saúde Pág. 3 TESTEMUNHO: Uma experiência de viver e conviver em Moçambique Pág. 4

[close]

p. 2

MIX MISSIONÁRIO Como viver bem e com saúde? BIBLIA E VIDA Embora não exista um conceito de saúde que seja aceito por todos, arrisco dizer que saúde tem muito a ver com felicidade e não depende apenas da ausência de doença ou do bem estar do corpo. A saúde envolve o ser humano como um todo e abrange sua relação consigo mesmo, com as outras pessoas, com a sociedade, com o meio ambiente e com Deus. No mundo atual é muito difícil viver de maneira saudável porque quando nossas relações num desses níveis adoece, nosso corpo também adoece. Por isso, nosso grande desafio é encontrar o equilíbrio que permita viver bem – em plenitude (cf. Jo 10,10), conforme o plano de Deus para o ser humano. Por isso, aqui vão algumas dicas práticas e simples para viver melhor e com mais saúde: Beber muita água durante o dia Caminhar e fazer exercícios regularmente Dormir o tempo necessário Ter uma alimentação equilibrada (muitas frutas e verduras e pouca carne) Trabalhar com determinação Reservar tempo para o descanso e o lazer Dedicar-se à família e cultivar boas amizades Pedir perdão e perdoar as pessoas Não dormir com raiva, mas dialogar para resolver os conflitos Cultivar a alegria e os pensamentos positivos Evitar assistir ou ouvir programas, filmes ou músicas que incitam a violência ou vão contra a dignidade humana Praticar o bem e ajudar quem precisa Participar ativamente da vida da comunidade Rezar e meditar todos os dias Experimente colocar em prática e você vai se sentir muito mais feliz. Quem está feliz adoece menos e se recupera mais rápido. Então, muita saúde para você! Ir. Ana Elídia Neves , SSpS (jornalista e terapeuta em Florais de Bach) ESPIRITUALIDADE A força da Ressurreição A ressurreição de Jesus, além de nos trazer alegria e esperança, também nos coloca diante do grande paradoxo da existência humana: o sofrimento e a morte. Jesus, ao se tornar um de nós, vivenciou tudo o que faz parte de nossa realidade humana e, na cruz, penetrou no mistério mais fundo da dor e do sofrimento. E até no absurdo da dor, amou até o fim! A ressurreição de Jesus é o grito de vitória da vida e do amor que são mais fortes do que a morte. E porque Jesus ressuscitou, também nós ressuscitaremos com Ele para uma vida nova onde não mais existirão nem sofrimento, nem dor. Mas, enquanto ainda não alcançamos a plenitude da vida, Jesus nos dá a força da sua ressurreição para sermos neste mundo sinal de sua presença e vivenciar aquilo que Ele mesmo nos ensinou. Na força da ressurreição somos desafiad@s, como Jesus, a transformar dor em amor e romper o círculo vicioso do ódio e da violência. Podemos experimentar a força da ressurreição em cada pequeno gesto que nos faz ir além de nós mesmos para ajudar quem mais precisa. Não nos faltam oportunidades para nos autossuperar... É aquele mal estar, algum incômodo ou preocupação... É a palavra dura que alguém me falou, são os problemas da família, a falta de dinheiro, o trânsito, o excesso de trabalho e tudo o mais que tira a alegria do nosso espírito e a saúde do nosso corpo... Em tudo isso podemos transformar dor em amor, fazendo o bem a quem se aproxima de nós, não importa quem seja, pois sempre será um irmão, uma irmã. Nas pequenas ressurreições de cada dia nos colocamos num caminho de aprendizado para que a força da vida de Deus possa crescer em nós. Assim seremos presença de ressurreição. Feliz Páscoa! EXPEDIENTE Vida Missionária vidamissionaria@ssps.org.br Missionários do Verbo Divino e Missionárias Servas do Espírito Santo Conselho Superior Província SVD Brasil Norte: Anselmo Ribeiro Província SVD Brasil Sul: Joachim Andrade Província SVD Brasil Centro: Edson Castro Região Amazônica SVD: José Boeing Província SSpS Brasil Norte: Ir. Monika Kopf Província SSpS Brasil Sul: Ir. Maria de Fátima Kapp Jornalista Responsável Ir. Ana Elídia Caffer Neves, MTB 20.383 Redação e Revisão Marlise Costa e Cloves Costa/AlterComunicare Projeto Gráfico e Diagramação Cloves Costa/Alter Comunicare (11) 9668-6758 Edição Ir. Ana Elídia Caffer Neves, Ir. Moacir Rudnick Impressão 25.500 exemplares Gráfica Unisind (11) 3271-1137 “Eu vim para que tenham vida, e a tenham em abundância” (Jo 10,10) A Bíblia traz muitos textos em que vemos Jesus próximo aos doentes de sua época. Ele os curava de suas enfermidades, confortava e, em seguida ensinava que Deus perdoa os pecados. Com isso, além de restaurar a saúde física, Ele restaurava a totalidade desta pessoa, para que pudesse se reinserir na sociedade e voltar a viver plenamente. A Campanha da Fraternidade deste ano traz para discussão a questão da saúde, com o tema Fraternidade e Saúde Pública e o lema “Que a saúde se difunda sobre a terra”. Mas, você pode estar pensando: ‘o que a Igreja tem a ver com saúde pública? Isso é assunto que interessa ao governo e à iniciativa privada”. Ou então: “A saúde no nosso país é um caos mesmo, e sozinh@ ninguém pode fazer nada para mudar a situação”. Mas, saúde é um assunto de nosso interesse e também da Igreja. Na história, as palavras saúde e salvação sempre tiveram uma relação muito próxima. Em Latim, por exemplo, a palavra que representa saúde é salus, que também é traduzida como “salvação, conservação da vida”. Nos tempos bíblicos havia a tradição de se atribuir as doenças a Deus como sendo o castigo pelo pecado. Em João 9 temos o encontro de Jesus com o cego de nascença. Os discípulos perguntaram quem havia pecado para que aquele homem nascesse cego, e Jesus aproveitou a oportunidade para romper com a tradição de vincular doença e pecado e respondeu que ninguém havia pecado, nem seus pais e nem o homem cego, mas que esta era uma oportunidade para a manifestação da obra de Deus. Jesus então curou o cego, que voltou a enxergar naquele instante e a viver abundantemente, não mais levando sobre si a culpa histórica de sua enfermidade. Com isso, Jesus também rompeu com a legitimação da exclusão social e religiosa que viviam as pessoas que se achavam doentes. No final do texto, Jesus volta a falar sobre a cegueira, mas agora a cegueira espiritual, referindo-se aos fariseus: “E aqueles dos fariseus, que estavam com ele, ouvindo isto, disseram-lhe: Também nós somos cegos? Disse-lhes Jesus: Se fósseis cegos, não teríeis pecado; mas como agora dizeis: Vemos; por isso o vosso pecado permanece” (cf Jo 9.41) Jesus encontrou pessoas que tinham doenças físicas, mas também doenças espirituais, como no dito popular “o pior cego é aquele que não quer ver”. É nossa missão, como Igreja, continuar a ação de Jesus para que tod@s tenham vida e que a saúde se difunda sobre a terra. Marlise Costa/AlterComunicare 2 - Vida Missionária MARÇO, ABRIL, MAIO DE 2012 FAMÍLIA ARNALDINA Alderon Costa/Rede Rua

[close]

p. 3

NOSSA MISSÃO Missionári@s trabalhando pela saúde... ...por uma vida melhor Os Missionários do Verbo Divino e as Missionárias Servas do Espírito Santo entendem o cuidado com a vida e a saúde como parte de sua missão. Por isso, assumem desde hospitais, como é o caso do Hospital e Maternidade Nossa Senhora da Luz, em Medianeira (PR), até as mais variadas formas de terapias, atendimento psicológico, formação de profissionais da saúde, homeopatia, Pastoral da Saúde, produção de remédios fitoterápicos e muitos outros. Nesta edição apresentamos dois projetos de Saúde Alternativa com Florais de Bach. Terapia com Florais - caminho de recuperação O atendimento com Florais de Bach na que “os resultados alcançados são bastante Associação Reciclázaro teve início há cerca de satisfatórios e ajudam muito no tratamento três anos e conta com uma equipe de e recuperação da vida como um todo”. terapeutas voluntári@s, entre el@s, algumas “Gosto muito da terapia Floral que nos Irmãs Missionárias Servas do Espírito Santo. oferece melhor equilíbrio físico e A equipe atende gratuitamente todo primeiro psíquico, nos favorecendo o contato com domingo de cada mês na Casa de Simeão, que as virtudes que podemos potencializar e abriga idosos ou enfermos provenientes de desenvolver, ajudando na autopercepção, situação de rua. São atendidos não só os ou seja, na percepção da nossa dinâmica moradores da casa que o desejarem como interior, emocional e comportamental”, também @s funcionári@s da entidade. expressa a psicóloga. O grupo de terapeutas voluntários Lea explica que “os Florais também atende individualmente cada pessoa, estudo e aprofundamento da terapia floral, auxiliam, além do desenvolvimento de escutando suas dificuldades e sofrimentos. como aconteceu no último 25 de fevereiro virtudes que nos faltam para o equilíbrio Em seguida, prepara-lhes o remédio floral no Convento Santíssima Trindade. interno e externo, na transformação de mais adequado para sua situação. Além A psicóloga Lea Mara do Nascimento, padrões de pensamentos e consequentes disso, periodicamente se reúnem para que atua na Casa de Simeão, aprecia muito estados emocionais que ‘viciam’ a viver num aperfeiçoar seu trabalho por intermédio de a terapia comos Florais de Bach e comenta desequilíbrio constante sem perceber”. Arquivos/Ir. Ana Elídia C. Neves O senhor José Brito dos Santos, 65 anos, é atendido mensalmente pela equipe de Terapia Floral na Casa de Simeão há cerca de um ano. Eu me dei bem, tenho artrose e passo floral no joelho duas vezes, pela manhã e a noite após banho”. Ele toma também os florais para diminuir a ansiedade e evitar o cigarro e afirma que “neste último ano notei que diminui um pouco o consumo do cigarro e o joelho diminuiu bem a dor”. Conheça mais: Casa de Simeão: www.reciclazaro.org.br Florais de Bach: www.institutobach.com.br Saúde Alternativa - um cuidado com a vida! Acupuntura, massoterapia, Shiatsu, avaliação bioenergética, exercícios físicos, Reiki, atendimentos psicológicos, manipulação de florais... Estas, entre outras, são algumas das técnicas e especialidades ligadas à Saúde Alternativa que têm mudado a história de muita gente. Trata-se de uma iniciativa de cuidado com a vida que nasceu há 20 anos na Paróquia N. Sra. Aparecida, no Jardim Miriam, em São Paulo, atendida pelos Missionários do Verbo Divino. Segundo a Terapeuta Izabel N. Rodrigues, que se envolveu com o projeto há 19 anos, “milhares de pessoas, não só do bairro, mas de fora também, já foram atendidas e a Paróquia agora é uma referência nesta questão da Saúde Alternativa”. Atualmente, todos os meses, entre 100 e 150 pessoas são atendidas gratuitamente todo 3º sábado. Depois de passarem por uma triagem, são encaminhadas para a área de atendimento mais adequada e, então, acompanhadas pela equipe de terapeutas daquela especialidade. Importante destacar que as propostas e iniciativas de atuação na área da Saúde Alternativa ou Saúde Complementar, como também é conhecida, não rejeitam a Medicina Ortodoxa, tradicional, mas trabalha em conjunto, como um complemento ao paciente, que na maioria dos casos encontra soluções alternativas para seus problemas de saúde e alguns conseguem até mesmo diminuir o uso de remédios alopáticos. Os cuidados com a saúde na Paróquia começaram em 1992 com os trabalhos de Fitoterapia, um método de fazer microdoses das plantas para as pessoas que não tinham acesso às folhas frescas. O início do trabalho era orientado por terapeutas de outros bairros que, aos poucos, ofereceram treinamentos para as pessoas da Paróquia se capacitarem e ampliarem o alcance do atendimento, que sempre foi gratuito. Uma importante constatação deste projeto no Jardim Miriam é que muitos problemas de saúde apresentados pelas pessoas estão relacionados a estados emocionais desequilibrados e alimentação incorreta e, neste caso, os trabalhos com Saúde Alternativa têm muito a contribuir. “Reconhecíamos que uma pessoa que não se cuida emocionalmente durante vários anos terá também problemas físicos”, conta o missionário verbita, Pe. José Dillon, um dos fundadores dos trabalhos com florais no bairro. O atual vigário da Paróquia e missionário verbita, Pe. Norberto Foerster, destaca que muitas pessoas atendidas melhoraram demasiadamente a qualidade de vida e resolveram questões de saúde apenas com a alimentação adequada ao seu organismo. Outra proposta deste projeto é a qualificação de terapeutas nas diversas áreas de atendimento. Segundo Pe. Norberto, “a idéia é que as pessoas também possam se qualificar e atender em seus consultórios e que as propostas de Saúde Alternativa se espalhem cada vez mais na sociedade”. A terapeuta Izabel complementa: “muita gente veio fazer o tratamento e agora são terapeutas, procuraram formação e agora são profissionais da Saúde Alternativa. Destes, muit@s trabalham como voluntári@s na Paróquia e agora também fazem seus atendimentos particulares”. A Paróquia N. Sra. Aparecida, fica na Av. Cupecê, 5347 - Jd. Miriam - São Paulo SP - Tel.: 11 5621-4170 Arquivos/Izabel Rodrigues Equipe atendendo Atendimento individualizado Preparo de Ervas Florais Curso com Dr. Aton Inoue FAMÍLIA ARNALDINA MARÇO, ABRIL, MAIO DE 2012 CURTAS DAQUI E DE LÁ “Educar para a vida é nossa missão” asSdSceaaaousnnnstMtMtooeo9,iscsts5esiAeviodanapdnjinaroáooesr0pps,ia7oadsrrdedaeSeesPeptoafraerbvurtlaraneosidmla.UdaaPfonç,aeiãoErãsoaoCst,bpao(éílSqrédniuCgostei)so!o, Chegadas e partidas na Região Amazônica ÁidKPDSadnAapMiaagftuioaamordurerercnOróctaoanaiegtaqe,dcizndísrsussePapôteeaiesacjeaen,asnoiedrid.,mdcvSttCeeaeaJodeiaoaoaumÓnIdeetnsaIsTtoaapstbaSramsronadqim.idairutLebndAenoaPiueudésstesabnismsaase.sutafuãOdernoFpleaoeds,te(neopPnrvá,ilsnarooAeaazevoeanvmrim)rsdndvsmoaoueahaee,msbdaRioç.RrdmaooAduãeAo(auoePirlomPIsseradoArsóRTnrivpm.ãCecp)qóeioóo.Lanhuoasqgglçduerlutiiinoisããicçarisása,ao,oso,o, Novos Animadores Vocacionais Em 2012 a Província Centro contará com dois novos confrades na Animação Vocacional. O Pe. Gil fará o acompanhamento aos jovens vocacionados em Rondônia e o Ir. Moacir em SP e região. Na Província Norte o Pe. Wilsinho acompanhará os vocacionados do Nordeste. EPceeidscaomepqnfaeepoouExtrAuprprílmifMecnlirredodseopsolicpna,iemurteesfodrtntoíMsunsenedaeoanãnçnsltdomsSiooedadtsrops.caaasiaosraO,isçmnmfsaidrãseotaesdaipeeooonndnreneadarátoditserocerljromteLaeeeoviucdbidautiitsdmddoaseasonseomaeesãrvivuprrrrãiutoiorsiSdaaunonpamesãamirnoedr,sovdaaovçcrêeapmoproaveddauodomçisaomeePmslbseoésubssrtr,nimomasrSnoeeijsaudtonaãesaásaadáivootosrsdsreaoreieisaoa. Ano Jubilar 5AGpr0íinrarooaidtAsnJoasoPusasrSbModa(ivlePniaísRntresco)xipi,,oaiansceErtáosasêrmtpnicáaícrossiiamietSn.odeieecmdrievoaearnSmsadardoPbosoesenEdeutsosua-- Formação em Destaque Nos dias 20 a 22/03 aconteceu, em Curitiba (PR), o encontro dos formadores e animadores vocacionais verbitas do Brasil. Estiveram reunidos 16 confrades que trabalham nas diferentes etapas da formação e animação vocacional. Constataram que neste ano existem 60 jovens em formação: 16 no Propedêutico, 20 no Postulantado (Filosofia), 6 no Noviciado, 12 no Juniorato (Teologia) e 6 em experiência pastoral (PFT). Deste total, 9 são vocacionados a irmãos. Vida Missionária - 3

[close]

p. 4

TESTEMUNHO MISSIONÁRIO “Vivendo e COMvivendo” Uma experiência de viver e “com”viver é o que marca a trajetória da irmã brasileira Nadir Vieira Pereira, SSpS, em Moçambique, na África, desde janeiro de 2009, quando foi enviada em missão pela Província Stella Matutina - Brasil Norte das Missionárias Servas do Espírito Santo. Ir. Nadir, que esteve em férias no Brasil, partilha um pouco de sua experiência missionária e diz que encontrou alguma dificuldade no primeiro momento de chegada porque quando se vai em missão “é um impacto chegar sozinha e ver tudo desconhecido, tudo diferente, lugar diferente, pessoas diferentes, não conhecer as irmãs ainda...”. Mas também ressalta que esta dificuldade logo foi superada porque “um diferencial do povo em Moçambique é a acolhida”, e logo as outras irmãs que já estavam por lá e as comunidades locais a acolheram muito bem e rapidamente ela foi se “sentindo em casa”. Para Ir. Nadir, uma importante experiência na convivência com as comunidades em Moçambique “é ver de perto a pobreza diante da terra e da seca”. Segundo a irmã, “o povo quer trabalhar, quer produzir, mas o tempo não ajuda, a seca não deixa”. Ela também relata que um dos grandes desafios deste país é enfrentar as questões da Saúde como uma prioridade. Doenças como a malária e a AIDS fazem parte do cotidiano da população e não são assumidas e Fotos: Arquivo/Ir. Nadir enfrentadas como uma questão de política pública. Depois de passar por dois anos de vivência na pastoral na zona mais rural, no interior do país, onde trabalhava também junto à infância missionária, Ir. Nadir está atuando em uma comunidade de formação de postulantes das Missionárias Servas do Espírito Santo. Segundo ela, “é um tempo de muito aprendizado junto com as jovens formandas”. “Sinto-me realizada na missão da Família Arnaldina porque, desde que foram fundadas nossas Congregações, a preocupação dos nossos fundadores sempre foi com os mais pobres, pessoas mais simples... Em Moçambique, estamos voltadas para educação e saúde junto aos mais necessitados... atendemos a necessidade do povo, estamos com eles.” Terminada sua passagem pelo Brasil, quando esteve junto a seus familiares e sua comunidade local, em Iporanga, no Vale do Ribeira-SP, Ir. Nadir volta para Moçambique onde deve permanecer como missionária vivendo e convivendo com o povo deste belo país. Cloves Costa/AlterComunicare PELO MUNDO Jovens do Brasil, Paraguai, Argentina, Bolívia e México professam seus primeiros votos Oito jovens de diferentes países, como Brasil, Paraguai, Argentina, Bolívia e México, que durante os dois últimos anos partilharam a vida na Comunidade de Formação do Noviciado, no Paraguai, professaram neste início de ano seus primeiros votos como irmãs religiosas na Congregação das Missionárias Servas do Espírito Santo. Cada uma das jovens, agora em seu país de origem, celebrou junto à sua comunidade a confirmação da caminhada como irmã missionária da Família Arnaldina. Iniciando a nova etapa de formação conhecida como Juniorato, as jovens devem se inserir em uma Comunidade Pastoral e são convidadas a se envolver e se formar em uma área de atuação específica da missão com as missionárias na área da Educação, Comunicação, Saúde... No Brasil, a jovem Lucilene Ferreira Soares, 27 anos, formada em Administração e natural do Embu das Artes, na Grande São Paulo, confirmou sua caminhada em uma linda celebração no Convento Santíssima Trindade, em São Paulo, no último 4 de fevereiro, juntamente às demais irmãs, familiares e comunidades paroquiais onde participou. Durante a cerimônia de sua Consagração Religiosa como Missionária Serva do Espírito Santo, Ir. Lucilene expressou sua alegria em poder dar este passo tão importante em sua caminhada vocacional a serviço do Reino de Deus. De volta à Província Brasil Norte da Missionárias Servas do Espírito Santo, Ir. Lucilene “quer ajudar na missão e contribuir com a bagagem que está trazendo, principalmente diante das realidades mais carentes”. Ir. Lucilene agora já está residindo na comunidade no bairro do Brás e, animada pelo espírito missionário, está se inserindo no trabalho junto à Pastoral dos Migrantes, e espera conhecer ao máximo esta realidade e caminhar junto. ANIMAÇÃO VOCACIONAL MISSIONÁRIAS SERVAS DO ESPÍRITO SANTO Como missionárias, assumimos o compromisso de trabalhar pela Educação e Saúde para uma vida melhor Província Norte Rua São Benedito, 2146 CEP: 04735-004 - São Paulo - SP Tel: (011) 5687-7229 Email: vocacional@ssps.org.br www.ssps.org.br Província Sul Rua Arnaldo Janssen, 320 Cx. Postal, 41 - CEP: 84001-970 Ponta Grossa - PR Tel: (42) 3226-4091 Email: savsspssul@yahoo.com.br www.mssps.org.br MISSIONÁRIOS DO VERBO DIVINO Buscamos viver o diálogo com todos, levando o Verbo de Deus, e optamos preferencialmente pelos pobres e oprimidos. Província Norte Rua Halfeld, 1179 - Cx. Postal, 668 CEP: 36001-970 - Juiz de Fora - MG Tel: (32) 3229-9820 e (32) 3221-3656 E.mail: provocasvd@bol.com.br pastoralvocacionalsvd.blogspot.com Província Centro Rua: Paraopeba, 551 CEP: 09932-080 - Diadema - SP Tel: (11) 4091-5297 E.mail: pvsvd@hotmail.com www.verbodivino.org.br Província Sul Rua Prof. Brandão, 155 CEP: 80040-010 - Curitiba - PR Tel: (41) 3023-2893 E.mail: pasvoc@yahoo.com.br Região Amazônica Cx. Postal, 229 CEP: 68100-970 - Santarém - PA Tel: (93) 3523-2059 E.mail: verdiama@yahoo.com.br SERVAS DO ESPÍRITO SANTO DAADORAÇÃO PERPÉTUA Fotos: Arquivo/Ir. Lucilene Grupo de jovens Noviças, no Paraguai 4 - Vida Missionária Provincial Monika Kopf e Ir. Lucilene Ir. Lucilene reafirma seu compromisso MARÇO, ABRIL, MAIO DE 2012 A vida contemplativa é nossa vocação, nosso jeito de amar e servir ao Deus Uno e Trino. Convento N. Sra. Do Cenáculo Rua Nunes Machado, 150 Cx. Postal, 405 - CEP: 84001-970 Ponta Grossa, PR Tel. (42) 3229-1629 FAMÍLIA ARNALDINA

[close]

Comments

no comments yet