Embed or link this publication

Popular Pages


p. 1

juLho 2016 . ano 21 . no 243 . R$ 15,00 . Uma publicação da Super Nosso Entrevistamos Euler Nejm, diretor da 3a maior empresa de MG O FMI Connect reuniu, em junho, em Chicago (EUA), supermercadistas de todo o mundo cobertura internacional [ fmi connect 2016 ] Saudabilidade e tecnologia Os consumidores querem supermercados com mix de alimentos menos industrializados e que, ao mesmo tempo, ofereçam toda a conveniência que a vanguarda digital permitir, aponta o FMI Connect Triângulo Mineiro O JB, de Frutal, está comemorando 40 anos Batata congelada Conveniência e sabor impulsionam as vendas Café A qualidade sob os cuidados da indústria

[close]

p. 2



[close]

p. 3



[close]

p. 4

boa leitura Conteúdo reforçado A equipe de GÔNDOLA ganha importante reforço a partir desta edição. Temos agora o apoio de um Conselho Editorial formado por quatro vice-presidentes da AMIS – Gilmário Cavalcante (Rede Smart), Gilson de Deus Lopes (Supermercado 2B), Fernando Bravo (SuperVip Supermercado) e Roberto Gosende (DMA) – que passam a contribuir na sugestão e avaliação de temas e ideias. Dirigentes experientes e atuantes nas suas empre- sas, eles representam diferentes portes e formatos super- mercadistas, favorecendo, e muito, o aprimoramento do conteúdo de GÔNDOLA. Em nome da equipe de jornalistas de GÔNDOLA, apresento as boas-vindas aos nossos con- selheiros e o agradecimento por doarem seus talentos e o precioso tempo ao desenvolvimento do setor supermerca- dista. E por falar em conteúdo, ressalto a cobertura interna- cional que fazemos nesta edição: pelo 3o ano consecutivo estivemos no FMI Connect, em Chicago, nos EUA, que é hoje o principal evento supermercadista mundial. Mas fomos também a Frutal, no Triângulo Mineiro, para celebrar os 40 anos do Supermercado JB, e a Santa Luiza, na Região Metro- politana de BH, para conhecer o trabalho da 3Corações em sua linha gourmet, em continuidade à série em que estou atuando como repórter sobre qualidade de bebida do café. Outro destaque da edição é a excelente entrevista concedi- da pelo empreendedor Euler Nejm, proprietário da 3a maior empresa supermercadista de Minas, o Grupo Super Nosso. E para fechar sua leitura, não se esqueça de conhecer as boas oportunidades oferecidas pelas massas frescas, pela batata congelada e as novidades no mobiliário para as lojas. Boa leitura! Giovanni Peres Editor sumário FMI Connect 2016 Confira a cobertura completa do principal evento supermercadista 56do mundo 14 22 34 44 Super Nosso Entrevistamos Euller Nejm, diretor da 3a. maior empresa mineira Qualidade do café O papel da indústria é cada dia maior Batata congelada Ela conquistou pelo sabor e a conveniência 40 anos Conheça o aniversariante, JB, de Frutal 55 artigo 74 jurídico Veículo oficial da Associação Mineira de Supermercados (AMIS) Redação e escritório: Rua Platina, nº 33, Prado - Belo Horizonte - MG CEP: 30411-131 Tel./Fax: (31) 2122 0500 E-mail: gperes@amis.org.br Conselho editorial Gilmário Cavalcante (Rede Smart), Gilson de Deus Lopes (Supermercado 2 B), Fernando Bravo (SuperVip Supermercado) e Roberto Gosende (DMA) Editor e jornalista responsável Giovanni Peres (reg. prof. 03065jp) gperes@amis.org.br - tel: (31) 2122 0507 Repórteres Adenilson Fonseca (adenilson@amis.org.br), Fátima Peres (fatima@amis.org.br) e Moniele Vilela (moniele.silva@amis.org. br) Estagiária Amanda Santos Fotografia Ignácio Costa Projeto gráfico Luis Américo Simões Designer gráfico Sandra Fujii Revisor Pedro Vianna Impressão EGL Editores Distribuição Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos Publicidade Paulo Ricardo Parma (paulo@amis.org.br) tel.:(31) 2122 0526 Executiva de negócios Zuleima Guimarães (zuleima@amis.org.br) Recebimentos de anúncios Lucas Miranda (lucas. miranda@amis.org.br) tel.: (31) 2122 0528 Para edições anteriores, problemas no recebimento da revista ou pedidos de inclusão na listagem de destinatários da publicação ou de assinaturas, contate Luana Rangel - tel.: (31) 2122 0500 (relacionamento@amis.org.br) 4

[close]

p. 5

Fale com a gente e seja um associado Supermercadista, essa casa é sua. É nossa! Juntos podemos defender, com mais efetividade, os interesses do segmento. RELACIONAMENTO, ATUALIZAÇÃO E NEGÓCIOS SUPERMINAS - Congresso e feira supermercadista e da panificação SEVAR - Super encontro varejista no interior de Minas TGN - Troféu Gente Nossa DNS - Dia Nacional do Supermercado TREINAMENTO G10 - Formação e reciclagem do corpo gerencial Cursos Mensais: Práticos, rápidos e eficientes Fórum - Debate estratégico sobre temas relevantes Cursos In Company - Sob medida e realizados no ambiente de trabalho das empresas Cursos a distância (EAD) - Aprimoramento do conhecimento com baixo custo e horário flexível CONVÊNIO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Seguro empresarial contra incêndio e queda de raio/explosão de qualquer natureza Indicação de prestadores para diferentes ações como montagem de loja, layoutização, consultoria de RH, marketing, financeiro entre outros ASSESSORIA JURÍDICA Consultorias nas áreas - cível, trabalhista, consumidor e tributário Envio de informações estratégicas - via e-mail, para orientar decisões no dia a dia Defesas administrativas Artes dos cartazes - obrigatórios para afixação nos pontos de venda VALORES ESPECIAIS COMITÊS Mensalidades - que se adequam ao tamanho do seu negócio Descontos - para Redes e Centrais de Compra Prevenção de perdas, jurídico, tributário, segurança alimentar e sustentabilidade INFORMAÇÕES DO SETOR Revista Gôndola - mensal Jornal On Line AMIS em 1 minuto - com informações de alta aplicabilidade na operação de loja App - com informações e facilidades na palma da mão AMIS News Portal AMIS - tudo sobre o universo AMIS Departamento de Relacionamento: 31 - 2122.0567 relacionamento@amis.org.br

[close]

p. 6

palavra do presidente Alexandre Poni Presidente do Conselho Diretor da AMIS Reconstrução U m balanço detalhado de como foi o desempenho da economia brasileira no primeiro semestre de 2016, e de como estará no segun- do semestre e em 2017, só será possível fa- zer com precisão ao final de julho quando a maioria dos dados estará consolidada e disponível. Mas alguns números e relatórios já estão ao alcance neste final de junho, mo- mento em que escrevo este texto. E a boa notícia é que, em seu conjunto, as informa- ções que dispomos apontam para um início de recuperação da economia brasileira ain- da em 2016 e a continuidade deste proces- so ao longo de 2017. Relatórios da Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgados no início de ju- nho revelam que a indústria brasileira, pela primeira vez desde o ano passado, mostra índice de previsão de vendas positivo, assim como o índice de confiança do empresário em ascendência. O relatório Focus, do Banco Central, que ouve vários dos principais analistas econômicos do País, apontou no início de junho a mesma direção: para uma redução menor do PIB em 2016 – a queda seria de 3,3% em não mais 3,9% como previsto no início do ano – e para um crescimento do PIB em 2017, que deve fechar em 1% po- sitivo. Há muito tempo não se falava em nú- meros positivos. Embora seja uma expres- são meio desgastada, devemos dizer que é uma luz que surge no fim do túnel para to- dos os brasileiros, considerando a forte contração da economia vivida no ano passado e as previsões fortemente pessimistas que se tinha para 2016. É algo bem-vindo, porém que exige nossa atenção. Os ajustes iniciados ao final de 2014 pelas empresas supermercadistas na busca de uma maior produtividade e de adaptação aos novos hábitos dos consumidores não podem parar, pois são preceitos a serem seguidos em qualquer situação. Por outro lado, é necessário que todo o trade se prepare para a retomada e até mesmo contribua para ela. Faço a referência à totalidade do trade, uma vez que supermercadistas e fornecedores precisam estar ainda mais unidos neste momento de reconstrução. É hora de avançarmos mais na inovação, no encantamento do cliente, na oferta de boas oportunidades de compra para nossos consumidores. Neste sentido, destaco no calendário da AMIS algumas oportunidades excelentes de estreitamento de relacionamento, assim como de atualização: dias 13 e 14 de julho temos em Uberlândia, o Sevar do Triângulo Mineiro; em agosto, dias 24 e 25, o Sevar da Zona da Mata, em Juiz de Fora; e em outubro, de 18 a 20, a Superminas 2016, em Belo Horizonte. Que todos eles sejam momentos de integração entre supermercadistas e fornecedores. Como disse, é tempo de reconstrução, de avançarmos juntos. 6

[close]

p. 7

Escolha a linha de arroz pioneira em grãos nobres. Escolha Pilecco Nobre, um verdadeiro banquete para quem tem fome de vendas. COZINHAR É NOBRE.

[close]

p. 8

Rua Platina, 33 - Prado Belo Horizonte - MG CEP: 30411-131 Tel/fax: (31) 2122-0500 www.amis.org.br amis@amis.org.br CONSELHO DIRETOR Alexandre Poni Presidente Organização Verdemar Belo Horizonte (31) 2105-0101 Gilson de Deus Lopes Vice-presidente da Capital Supermercado 2B Ltda. Belo Horizonte (31) 3334-4813 Valdermar Martins do Amaral Vice-presidente do Interior Adição Distribuição Express Ltda. Divinópolis (37) 3229-9500 Stephane Frantz Emmanuel Engelhard Vice-Presidente de Expansão do Quadro Social Carrefour (31) 3274-8368 Walter Santana Arantes Vice-Presidente de Relações Públicas e Consumidores DMA Distribuidora Belo Horizonte (31) 3389-5555 Waldir Rocha Pena Vice-Presidente de Relações com Autoridades e Entidades de Classe Supermercados BH Belo Horizonte (31) 3117-2600 Eder de Oliveira Soares Vice-Presidente de Hipermercados Cia. Brasileira de Distribuição Belo Horizonte (31)2127-6601 Euler Fuad Nejm Vice-presidente de Médias e Grandes Empresas da Capital e Região Metropolitana Super Nosso Contagem (31) 3359-3301 Carlos Ernesto Topal Ely Vice-Presidente de Tecnologia Walmart Brasil Contagem (31) 2103-3700 Jovino Campos Reis Vice-Presidente de Relações com Fornecedores Supermercado Bahamas Juiz de Fora (32) 3249-1013 Navarro Agostinho Cândido Vice-presidente Administrativo, Financeiro e Patrimonial Supermercado SuperLuna Betim (31) 3614-8200 Ivo José de Castro Vice-Presidente de Pequenas Empresas da Capital e Região Metropolitana Junia Monteiro Mota de Castro Belo Horizonte (31) 3422-1853 Matusalém Dias Sampaio Vice-Presidente de Pequenas Empresas do Interior/Centrais de Compras Coop. Consumo dos Empregados da Usiminas Ipatinga (31) 3824-5150 Hercílio Araújo Diniz Filho Vice-Presidente de Médias e Grandes Empresas do Interior Supermercados Coelho Diniz Governador Valadares (33) 3279-6400 Bruno Levi Uebe Nogueira Vice-Presidente de Abastecimento VB Empreendimentos e Participações S.A Belo Horizonte (31) 3527-9301 Júlio César de Oliveira Vice-Presidente de Eventos e Recursos Humanos Cencosud Brasil Comercial Ltda. Contagem (31) 3399-3610 Matheus Pereira de Souza Neves Vice-Presidente de Desenvolvimento de Serviços Mart Minas Distribuição Ltda. Contagem (31) 3519-9003 SUPLENTES DO CONSELHO DIRETOR Audinho Vicente da Silva Walmart Brasil Ltda. Contagem (31) 2103-3701 Bruno Santos de Oliveira Supermercado BH Belo Horizonte (31) 3117-2600 Carlos Andre Rodrigues Carrefour Belo Horizonte (31) 3280-9000 César Roberto Silveira Cereais Silveira Barbacena (32) 3339-6495 Fernando Bravo Elias Supervip Supermercado Ltda. Belo Horizonte (31) 3477-6117 Hallison Ferreira Moreira Organização Verdemar Belo Horizonte (31) 2105-0101 José Flávio Moreira de Castro Comercial Sabor de Pão Ltda. Contagem (31) 3398-5666 José Libério de Souza Supermercado Josildo Ltda. Divinópolis (37) 3229-1350 Paulo Roberto Carretero Cia. Brasileira de Distribuição Belo Horizonte (31) 2127-6601 Raimundo Eustáquio Drumond Alves Supermercados Rex Lavras (35) 3694-1923 Roberto Gosende DMA Distribuição Contagem (31) 3389-5555 Rodolfo Kayser Nejm Super Nosso Contagem (31) 3359-7945 Walchir Dias Amaral Adição Distribuição Express Ltda. Divinópolis (37) 3229-9500 CONSELHO FISCAL EFETIVO Geraldo Salvador Nascimento Supermercado Via Bahia Belo Horizonte (31) 3467-4225 Raimundo Lúcio Freitas do Amaral Panificadora e Mercearia Santa Tereza Contagem (31) 3213-2268 Vicente Bolina Oliveira Adição Distribuição Express Divinópolis (37) 3229-9631 VICE-PRESIDENTES REGIONAIS Antônio Ferreira Barbosa Barbosão Extra Supermercados Araxá (34) 3661-1112 Diego Marcel Supermercado Tejotão Araguari (34) 3249-8098 Paulo José Israel Azevedo Israel e Israel Bambuí (37) 3431-1209 José Ribeiro de Almeida Sales Comércio e Distribuição Sales Barbacena (32) 3331-6204 Fábio Teixeira Campos Casa Fidélis Bom Despacho (37) 3522-1010 Carlos Alberto Ferreira Freire Organização Real Campo Belo (35) 3832-7400 Gervásio Alves da Cruz Supermecado Farnezze Capelinha (33) 3516-1461 Thiago Miranda Mirabras Com. Imp. e Exp. Carangola (22) 3822-0450 Ary Soares Silva Supermercado do Irmão Caratinga (33) 3321-7171 Luciano Teixeira Gonçalves Coml. Gonçalves Ltda. Cláudio (37) 3381-1254 Flávio Luiz Lana Armazém Brasil Conselheiro Lafaiete (31) 3761-2644 Edson Palhares Jr. Comercial Paizão Curvelo (38) 3721-7799 Gilson Teodoro Amaral Supermercado Candidés Divinópolis (37) 3229-1200 Milton Kurihara Supermercado Kurihara Extrema (35) 3435-3324 Antônio Fernandes Lima Sobrinho Comercial Padre Victor Formiga (37) 3221-1510 José Mário Bernabé JB Supermercados Frutal (34) 3421-1300 Luciano Nunes de Miranda Big Mais Supermercados Gov. Valadares (33) 3221-3617 Cleudes Eustáquio Ferreira Comercial Magathi Guanhaes (33) 3421-2139 Abílio Correa Alexandre Batista Correa e Cia Guaxupé (35) 3559-7300 Matusalém Dias Sampaio Coop. Consumo Empregados da Usiminas Ipatinga (31) 3824-5150 Márcio Luiz Lage Supermercado Nova América Itabira (31) 3834-4444 Vagner Rocha de Castro Supermercado de Desconto Itaguara (37) 3384-1099 Dolores Antônia Fonseca Supermercado Faria de Itapecerica Itapecerica (37) 3341-1505 Roney A. Mendes Silva Casa Rena Itaúna (37) 3242-1844 Ricardo Medeiros Barros Minimercados Medeiros Ltda. Ituiutaba (37) 3262-9501 Fabíola Silveira Xavier Organização Dom Produtor Janaúba (38) 3821-1838 José Gianette Bicalho Cota Supermercado Comil João Monlevade (31) 3852- 1010 Hebert Lever José do Couto Supermercado LíderCouto João Pinheiro (38) 3561-1302 Álvaro Pereira Lage Filho Supermercado Bahamas Juiz de Fora (32) 3249-9427 Roberto Carlos Miranda Supermercado Prado & Miranda Lagoa da Prata (37) 3261-2769 Júlio Antônio Carraro Mendonça Carraro e Rocha Leopoldina (32) 3449-4500 Paulo César Nogueira Gomes Comercial Paxá Manhuaçu (33) 3331-1402 Felipe Coelho Pires Valente Supermercado Valente Mantena (33) 241-2132 Everson Pinto Moreira W & E Ki Jóia Supermercado Martinho Campos (37) 3524-1451 Fernando Almeida Cordeiro Supermercado Kí Jóia Monte Carmelo (34) 3842 - 2341 Paulo Elmo Pinheiro Efe Ele Comercial Montes Claros (38) 3222-2111 Geraldo Vitor da Cruz Supermercado Vitor Nova Lima (31) 3541-6704 Valter Amaral Lacerda Mac Supermercados Nova Serrana (37) 3226-3364 Ringley José de Faria Cançado Benjamim Lopes Cançado & Cia Ltda. Papagaios (37) 3274-1210 Carlos Alberto Kraemer Cooperativa Agropecuária Vale Do Paracatu Paracatu (38) 3679-8961 Geraldo Magela Jacinto Martins Supermercado Paraense Pará de Minas (37) 3232-1332 Jerônimo Pereira Machado Comércio de Alimentos Rilda Passos (35) 3529-6200 Rogério Luciano Oliveira Rogério Luciano Oliveira Patos de Minas (34) 3822-2112 Osmar Nunes Filho Cotec - Comércio de Tecidos Patrocínio (34) 3831-1750 João José de Melo Stalo Supermercados Piumhi (37) 3371-2900 Salecesar Sodré Miguel San Michel Supermercado Poços de Caldas (35) 3729-1515 Fernando Folchito Maglioni Maglioni Ribeiro e Cia. Pouso Alegre (35) 3421 - 2268 Daniela Souza Mendes D'Itália Supermercados Salinas (38) 3841-1203 Cláudio Fonseca Caetano Supermercado Rei do Arroz Santos Dumond (32) 3251-3397 Eduardo José Bergo Supermercado Bergão São João Del Rei (32) 3372-2154 Luciano Nogueira Fernandes Supermercado Carrossel São Lourenço (35) 3332-1511 Luiz Antônio Tonin Luiz Tonin Atacadista e Supermercado São Sebastião do Paraíso (35) 3539-3344 Antônio Roberto Reis Bastos Mercantil Bastos Sete Lagoas (31) 3773-9811 Geraldo Alex Silva Jardim Simões Supermercado Padaria Teofilo Otoni (33) 3522-4454 José Roberto Moreira Franco GF Super Atacado Três Corações (35) 3239-5120 Francisco Assis F. Carvalho Supermercado Superkiko Três Pontas (35) 3265-2522 Eron José Vieira Jayme Vieira Supermercados Ubá (32) 3531-5422 Matusalém José Alves Zebu Carnes Ltda. Uberaba (34) 3319 -0652 Milson Borges dos Santos Super Maxi Supermercados Uberlândia (34) 3230-8900 Célio Teodoro da Silva Supermercado Queba Unaí (38) 3676-6179 CONSELHO SUPERIOR Ronosalto Pereira Neves Presidente do Conselho Superior Mart Minas Belo Horizonte (31) 3519-9001 SUPERINTENDÊNCIA Antônio Claret Nametala Superintendente (31) 2122-0500 8

[close]

p. 9

cartas Escreva para a revista GÔNDOLA JULHO 2016 . ANO 21 . NO 243 . R$ 15,00 . UMA PUBLICAÇÃO DA SUPER NOSSO Entrevistamos Euler Nejm, diretor da 3a maior empresa de MG Por e-mail: gperes@amis.org.br. Por motiv­ o de espaç­ o ou deci­são edit­or­ial, os tex­tos envia­dos podem ser con­dens­ ad­ os ou não-public­ ad­ os. Em caso de não-public­ a­ção, garant­e-se que a men­ sa­gem será res­pond­ i­da indiv­ i­dual­ment­ e. Por corr­ eio: G ÔN­DO­LA, Seção de Car­tas, Rua Pla­tin­ a, 33, Prado, cep 30411-131, Belo Hori­zont­e, MG. Edição 241 Edição 242 O FMI Connect reuniu, em junho, em Chicago (EUA), supermercadistas de todo o mundo COBERTURA INTERNACIONAL FMI CONNECT 2016 SAUDABILIDADE E TECNOLOGIA Os consumidores querem supermercados com mix de alimentos menos industrializados e que, ao mesmo tempo, ofereçam toda a conveniência que a vanguarda digital permitir, aponta o FMI Connect TRIÂNGULO MINEIRO O JB, de Frutal, está comemorando 40 anos BATATA CONGELADA Conveniência e sabor impulsionam as vendas CAFÉ A qualidade sob os cuidados da indústria Empilhadeiras Estive lendo na revista GÔNDOLA de maio a matéria referente a empilhadeiras. Porém, há algumas informações, segundo dados do “João Carneiro, do Super Nosso”, que não procedem. Na verdade, a autonomia das empilhadeiras não tem a ver com o fato de ela ser elétrica ou a combustão. Todo equipamento é projetado para ter uma autonomia de 01 turno de trabalho (por volta de 08 horas). O que ocorre nas empilhadeiras elétricas são 03 fatores principais: por uma questão de custo, oferta-se uma bateria com menor capacidade do que a correta para um trabalho de 01 turno. Ao longo da vida útil da bateria, a mesma perde autonomia; logo, essa duração reduz-se ao longo dos anos. O terceiro fato é que nem sempre se respeita o processo completo de carga da bateria, o que se torna um ciclo vicioso, reduzindo a autonomia da mesma. Claro que existem outros fatores, mas em regra geral são esses três em separado ou em conjunto. Gustavo Coelho Belo Horizonte Custo bancário A reportagem sobre o que a gente gasta para manter a conta nos bancos e também para qualquer operação da empresa lá no banco ficou boa e foi feita numa hora em que estamos precisando de muita orientação para enfrentar a crise. Seja uma empresa, seja uma pessoa, qualquer um que entrar na necessidade de usar crédito de banco vai acabar em dificuldade. Até nos bancos de governo não está valendo a pena. O dinheiro no Brasil sempre foi muito caro e as tarifas muito altas nos bancos. E agora ficou pior. Jonas Altieno Rocha São Paulo - SP Vai se mudar? Gostaria de ser um leitor de Gôndola? faça/atualize seu cadastro para recebimento da revista gôndola Razão social Nome Fantasia CNPJ Inscrição estadual Nome Completo CPF Cargo Proprietário Gerente Comprador RH MKT Sua empresa é associada à AMIS? Sim Não Outros Endereço Comercial Bairro CIdade antigo endereço Nº CEP Estado Endereço Comercial Bairro CIdade E-mail Telefone Comercial novo endereço Nº CEP Estado Telefone Particular Envie a ficha via fax (31) 2122 0527, e-mail: relacionamento@amis.org.br ou telefone para (31) 2122 0500. Se preferir envie pelo correio para: AMIS, revista Gôndola. Rua Platina, 33, Prado, Belo Horizonte, MG, CEP 30411-131. juLho de 2016 9

[close]

p. 10

Série “TOP SIX” [Grupo Super Nosso, 3ª maior empresa supermercadista de MG] “O primeiro passo para ganhar dinheiro é não perder” Euller Nejm indica a um cliente a localização do produto na gôndola 10 N Adenilson Fonseca uma loja do Super Nosso, no bairro Lourdes, em Belo Horizonte, um cliente parecia meio perdido e incrédulo, à procura de uma encomenda da esposa. Posso lhe ajudar com mais alguma coisa?”, dispõe-se o atendente. “Não! É só isso”. E agradece. “A mulher quer fazer uma comida chinesa e pediu para comprar isso”, revelou. “Óleo de gergelim torrado! É cada coisa que a mu- O simpático atendente, que largou o que lher pede para comprar...”. fazia para atender o cliente, começou no seg- É quando um atendente, solícito, o aborda: mento aos oito anos de idade. Hoje tem 55, é “Venha cá que pegarei para o senhor.” E caminha formado em Ciências Contábeis e Administração a passos rápidos por entre as gôndolas. “É este! de Empresas pela PUC-Minas, fez especialização em Finanças na Fundação  Dom  Cabral, estudou Fotos Ignácio Costa Direito Tributário, tem “vários” cursos de varejo no exterior; fala inglês e espanhol. Tem “dois filhos maravilhosos, a maior riqueza que possa  ter”.  O atendente pertence a uma família de seis irmãos, mas, na empresa fundada pelo pai, não há socie- dade a não ser com os filhos. Os irmãos seguiram caminhos diferentes, em outras atividades. São todos formados, com curso superior. Esse era um objetivo do pai: formar todos os filhos. “É uma fa- mília modesta, mas ele conseguiu essa missão. Era o sonho do meu pai”.  Esse atendente é o diretor do Grupo Super Nosso, Euler Nejm. Na entrevista a seguir ele fala do crescimento da empresa fundada pelo pai, de seu trabalho e da visão sobre o segmento, e alerta: “este é um setor onde a distância entre o lucro e o prejuízo é muito pequena”. Euler falta também dos segredos para quem quer se dar bem financeira- mente: “O primeiro passo para ganhar dinheiro é não perder, ou parar de perder”. 

[close]

p. 11

GÔNDOLA – Com o tempo, a empresa foi evoluindo, modernizando e adaptando também o nome. Como é o nome do Grupo hoje? Euler – Nós o denominamos Grupo Super Nosso, que abrange todas as atividades em que atuamos. GÔNDOLA – Quais são as empresas que compõem o Grupo atualmente? Euler – O Grupo Super Nosso é formado pelo Supermercado Super Nosso, hoje com 15 lojas; nove lojas da bandeira Momento Super Nosso; 13 lojas do atacarejo cash and carry Apoio Mineiro, a Distribuidora Dec Minas e agora a Indústria Super Nosso. GÔNDOLA – Quando e como tudo começou? Quando foi que o setor supermercadista ganhou o Euler? Euler – Meu pai fundou a empresa há 75 anos e eu trabalho nela há 46. Atuávamos no atacado e a primeira loja do Super Nosso foi aberta em novembro de 1998, já em minha administração. GÔNDOLA – Onde foi aberta a primeira loja? Euler – No bairro Buritis (na capital) GÔNDOLA – Parece que o coração da direção pulsa mais forte pelo Super Nosso. É isso mesmo? Há um carinho especial pelas lojas de supermercado? Euler Nejm – Graças a Deus, todos os nossos negócios estão em crescimento. Pelo fato de trabalhar em vários formatos, há o que exige maior assidui- "Meu pai fundou a empresa há 75 anos e eu trabalho nela há 46" dade, maior empenho e foco... O Super Nosso, por ser muito trabalhoso, pelo conceito que leva, exige mais do Euler e da equipe, mas temos carinho com todas as marcas que defendemos. GÔNDOLA – Quando começou, o Super Nosso não era exatamente o de hoje. Era aquela loja tradicional de vizinhança. Quando e por que a empresa decidiu que as lojas Super Nosso tenderiam mais para essa linha gourmet? Euler – Procurei explorar o nicho com o qual eu mais me identificava e, ao invés de ser mais um no contexto supermercadista, quis fazer essa dife-

[close]

p. 12

Série “TOP SIX” [Grupo Super Nosso, 3ª maior empresa supermercadista de MG] renciação com lojas mais bem elaboradas, atendimento e mix diferenciados. Procuro ser o melhor naquilo em que atuo. A missão do Super Nosso é ser o melhor nessa área que atende ao público A/B. GÔNDOLA – As lojas do Super Nosso têm como público-alvo um consumidor de maior poder aquisitivo e menos suscetível à redução do emprego e da renda. Pode-se dizer que, especialmente, as lojas de supermercados estão quase imunes à retração econômica do País? Euler – Eu acho que nenhuma empresa está imune a esse momento de crise e de dificuldade. O Super Nosso, apesar de atuar com um público mais seleto, de melhor poder aquisitivo, também sofre porque esse mesmo público está resistente a gastar. Então, mesmo que ele tenha condições de gastar, de um modo geral o público está contendo mais os gastos. Em todos os setores, ninguém está imune.  Nós temos a vantagem de trabalhar com um setor de consumo rápido, então ele é o último a entrar em crise e o primeiro a sair. Tem muitas crises que nós nem percebemos. Mas o que dá para perceber é que essa crise atual chegou ao nosso setor também. Agora, crise é sinônimo também de oportunidade. É dificuldade, mas é também oportunidade. GÔNDOLA – Sua empresa é a mais multiformato, inclusive já foi até o nome do Grupo. Existe ainda algum formato em que você pretenda atuar?  Euler – Aliás, me esqueci de comentar sobre a loja virtual. O Super Nosso em Casa hoje já tem uma venda expressiva, que vende mais do que muitas lojas do Super Nosso, já é uma loja substancial em termos de venda. Há ainda outro setor que inauguramos há um ano, a Indústria Super Nosso, onde já recebi a visita de pequenos e médios comerciantes. Nela centralizamos toda a área de panificação, frios, embutidos e fatiados, rotisserie, carnes com cortes diferenciados e embaladas em atmosfera modificada com validade de 12 dias. Trata-se de uma indústria interessante, de primeiro mundo.  Foi investida uma quantia vultosa, mas estamos muito felizes. E, apesar de estarmos 12

[close]

p. 13

ALMÔNDEGAS PLENA: 20 unidades suculentas com textura consistente, sem adição de corantes. Preparadas a partir de matéria-prima própria. Não precisa descongelar. Já vêm temperadas. A Plena Alimentos acaba de lançar sua mais nova linha de produtos industrializados. São bifes, hambúrgueres, carne moída e as deliciosas almôndegas, complementos perfeitos de um delicioso espaguete. Tudo com o padrão de qualidade, sabor e procedência que você já conhece e confia. O que está esperando para levar as novidades para o seu PDV? 0800 941 3434 | 31 3519-3400 plenaalimentos.com.br

[close]

p. 14

Série “TOP SIX” [Grupo Super Nosso, 3ª maior empresa supermercadista de MG] no meio da crise, ela é um dos fatores que está nos permitindo abrir lojas mais compactas, as Momento Super Nosso. GÔNDOLA – E sobre a entrada ou não em outro formato? O que vem por aí? Você pretende inventar um formato? Euler – Olha, estou evitando, porque esse ramo nosso é muito trabalhoso. No Brasil, percebemos que são poucas as empresas que atuam de forma multiformato, de forma multichannel, que é falado em inglês, ou omnichannel. Mas, apesar de atuar em várias frentes, estamos crescendo com todas as bandeiras, com todos os negócios. GÔNDOLA – Pretende sair de algum formato desses? Euler – Não. Não tenho interesse. Pretendo é ampliar a atuação do  cash and carry  Apoio Mineiro também em cidades do interior de Minas Gerais. Com a bandeira Super Nosso, vejo mais dificuldades, porque é uma operação que requer muito detalhe, muita concentração de esforços. Então, prefiro  ter  as lojas mais próximas. Com as lojas Momento Super Nosso é possível abrir em shopping center do interior e, até mesmo, franqueá-las no futuro. GÔNDOLA – As lojas Super Nosso vão ficar mesmo na Grande BH... Euler – Essa é uma estratégia que escolhemos:  ter  um  share  de mercado maior na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Isso não deixa de agregar valor, porque é a terceira maior região metropolitana do país,  há uma redução da concentração dos custos de logística, de marketing... Então, essa era a estratégia inicial.  Agora, pretendemos expandir pelo menos o Apoio em cidades do interior. GÔNDOLA – Já há uma previsão de quais cidades ou região? 14

[close]

p. 15

Euler – Cidades com mais de 100 mil habitantes. GÔNDOLA – Voltando às lojas Momento Super Nosso: já é possível fazer uma avaliação com um ano ou menos de funcionamento? Você está satisfeito com os resultados? Euler – Muito satisfeito. Temos lojas com crescimento de 50% nesse período. Estamos muito satisfeitos porque tem um custo reduzido; uma necessidade de espaço pequena para atuar; não há necessidade de estacionamento, entre outros. Procuramos loja onde tenha uma boa densidade demográfica e, preferencialmente, na região Centro-Sul de Belo Horizonte. GÔNDOLA – Já pensou em vender pela internet e entregar na loja? Pode ser um formato de atuação do Grupo Super Nosso? Euler – Já. É o click and collect. Já estudei e é um formato que eu chamaria de braço do nosso  e-commerce. Estou para lançar, mas agora o momento requer cautela. Não vamos inventar nada este ano. Novas experimentações, novos lançamentos, serão a partir do ano que vem. GÔNDOLA – Como se divide a contribuição no faturamento do Grupo. Quanto por cento vem do varejo e quanto vem do atacado? Euler – As distribuidoras, 25%; o Apoio 40%, e o Super Nosso, somando as lojas Momento Super Nosso, 35%. GÔNDOLA – Qual é o grande inimigo, o problema maior para o setor supermercadista hoje? Euler – Este é um setor onde a distância entre o lucro e o prejuízo é muito pequena. Qualquer vacilo é fatal. Então, há uma série de coisas que altera o nosso negócio. Para o empresário brasileiro, de modo geral, o maior problema sempre foi e sempre será pessoas, recursos humanos. Temos sempre que treinar as equipes, buscando formar um time coeso para crescer. Se não tiver gente, você não cresce. São três pilares: recursos humanos, gente; recursos financeiros; quando não tem o recurso tem de recorrer, mas hoje é impraticável, por isso que a empresa é sólida. O custo do dinheiro hoje está impraticável nesse negócio. Porque o resultado do setor de última linha não paga o custo de capital hoje. Então, temos que evitar alavancagem. É por isso que opto por adiar investimento, ao invés de ficar alavancado, porque o resultado não paga o custo do dinheiro. E, por último, não paro de investir em T.I. (Tecnologia da Informação).  GÔNDOLA – Você é uma pessoa com boa formação acadêmica. O que trouxe dessa formação para a filosofia da empresa? Euler – Olha... não me sinto diferente dos demais, somos todos lutadores.  Aliás, pelo contrário, admiro todos os empresários do setor, porque ser empresário bem-sucedido no Brasil já é  ter  boa parcela dos pecados perdoados (entre boas risa- "Temos sempre que treinar as equipes, buscando formar um time coeso para crescer" Euller Nejm, diretor da 3a. maior empresa supermercadista de Minas, o grupo Super Nosso 15juLho de 2016

[close]

Comments

no comments yet