eisFluências - Revista Literária e Informação

 

Embed or link this publication

Description

eisFluências - Revista Literária e Informação eisFluências - Literary Magazine and Information Revista de Outubro de 2010 Magazine October 2010 Revista literária e informação em lingua portuguesa e eventualmente com artigos em espanhol Literary m

Popular Pages


p. 1

issn 2177-5761 issn 2177-5761 9 772177 576008 revista bimestral outubro/2010 ano ii núm vii um ano de eisfluências obrigado por estar connosco editorial o número 7 é com certeza o mais presente em toda a filosofia e literatura sagradas desde tempos imemoriais até aos nossos dias o número 7 é sagrado perfeito e poderoso afirmou pitágoras matemático e pai da numerologia sendo juntamente com todos os ímpares considerado mágico pitágoras foi discípulo de todos os grandes mestres do egipto da Índia da grécia da fenícia caldeia e fundador em crotona da escola itálica a base de sua doutrina é a unidade divina absoluta na qual ele vê a mônada unidade simples indecomponível das mônadas a imortalidade da alma a pluralidade das existências num sentido de evolução a organização harmoniosa do universo baseada na série dos números à qual ele atribuía maior poder os números são expressões de diferentes processos primordiais por isso tem significados distintos eles representam símbolos que se expressam no mundo material e são utilizados para que compreendamos o que está encoberto pelo mundo das aparências a soma de 3 4 7 está presente em várias religiões o 3 representado por um triângulo a santíssima trindade por exemplo é o espírito o 4 representado por um quadrado a representação dos elementos do mundo físico terra água ar e fogo é a matéria o 7 é o espírito na terra sustentado pelos quatro elementos ou a matéria vivificada pelo espírito É o espírito encarnado o 7 é um número místico por excelência indica o processo de passagem do conhecido ao desconhecido ele detém uma clara relevância não apenas entre os ocultistas porém também em todas as religiões das mais antigas às mais modernas vejamos algumas curiosidades relacionados ao nÚmero sete 7 são as virtudes fé esperança caridade prudência justiça fortaleza e temperança 7 são os pecados capitais soberba ira inveja luxúria gula avareza e preguiça 7 são os sacramentos da igreja católica baptismo confirmação eucaristia penitência ordem matrimónio e extrema união 7 são as obras de misericórdia dar de comer a quem tem fome dar de beber a quem tem sede vestir os nus dar pousada aos peregrinos visitar os enfermos e encarcerados remir os cativos e enterrar os mortos 7 são as notas musicais com 7 escalas 7 pausas e 7 valores são 7 as cores do arco-Íris 7 foram as pragas do egipto são 7 os arcanjos miguel jofiel samuel gabriel rafael uriel e ezequiel 7 são as leis universais natureza harmonia correspondência evolução polaridade manifestação e amor 7 são os dons do espírito santo sabedoria entendimento conselho fortaleza ciência piedade temor a deus são 7 as glândulas endócrinas hipófise tiróide paratireoides supra-renais sexuais timo e pâncreas são 7 os nossos chacras básico esplénico umbilical cardíaco laríngeo frontal e coronário 7 são os grandes mensageiros krisna buda lao-tse confúcio zoroastro moisés e jesus no sonho do faraó egípcio bíblia tinha 7 vacas gordas 7 vacas magras 7 espigas cheias 7 espigas definhadas josé decifrou o sonho como 7 anos de fartura e 7 anos de seca 7 são as virtudes humildade liberdade castidade paciência abstinência caridade e diligência 7 são as igrejas iniciais do cristianismo Éfeso pérgamo tiatira sardes esmirna filadélfia e laodicéia.

[close]

p. 2

02 eisfluências outubro 2010 7 são as obras de misericórdia espiritual dar um bom conselho instruir os menos esclarecidos corrigir os que erram consolar os aflitos perdoar as injúrias suportar pacientemente as fraquezas do próximo e rezar pelos vivos e falecidos no apocalipse de são joão encontramos 7 estrelas 7 igrejas 7 cornos 7 selos 7 candelabros 7 anjos 7 trombetas 7 coroas 7 trovões e 7 taças de acordo com abraão o patriarca existem 7 portais para a alma os olhos podem ser as janelas da alma mas há 7 portais no total 2 olhos 2 ouvidos 2 fossas nasais e a boca pois bem prezados colaboradores leitores e amigos número 7 é também a revista que hoje temos o prazer de trazer até vós comemorando com festiva alegria o 1º aniversário da eisfluências um ano foi percorrido desde o seu lançamento em 15 de outubro de 2009 um ano durante o qual tentámos aperfeiçoar o projecto inicial o melhor que soubemos no sentido de vos oferecer o melhor que nos foi possível encontrar no campo da notícia da prosa e poesia e na divulgação de obras e autores enfim no âmbito da vertente cultural que nos propusemos abraçar tivemos a preocupação de fazer da eisfluências uma revista séria e credível fazendo o seu registo na biblioteca nacional do brasil e obtendo o issn e respectivo código de barras no instituto brasileiro de informação em ciência e tecnologia trâmites estes que para além de protegerem os nossos autores sob a lei dos direitos autorais nos torna legalizados em todo o mundo lembramos também que cerca de 4 000 e-mails são veiculados a cada edição da revista distribuindo-a por vários organismos públicos culturais e entidades particulares e por diversos países com preponderância pelos núcleos de expressão lusófona temos de confessar embora com a humildade que se impõe que os resultados superaram as nossas expectativas muitas mensagens de apoio e apreço nos têm sido dirigidas muitas ofertas de colaboração temos recebido tantas que ainda não conseguimos satisfazer a todas estamos a tentar fazê-lo a médio prazo usando de um sistema rotativo de autores para além dos nossos colaboradores fixos e correspondentes isto porque o aumento de páginas de cada revista não se afigura viável até porque sendo a nossa revista também distribuída em papel 100 exemplares por edição há custos implicados com fotocópias e portes de correio cujo acréscimo não poderia ser suportado continuamente queremos continuar a ser uma publicação gratuita e como já dissemos a única coisa que pedimos aos nossos colaboradores e leitores é que façam a divulgação da eisfluências quer nos sites e blogues pessoais quer a nível de escolas ou outros organismos culturais a que tenham acesso prezados amigos tem sido a vossa colaboração atenção e palavras de apoio e incentivo que nos têm dado o estímulo necessário para continuarmos e é isto que queremos agradecer hoje e aqui a todos que têm contribuído ­ colaboradores e leitores ­ para que a eisfluências se mantenha no ar a todos a nossa gratidão o nosso maior prémio é que continuem a colaborar com a mesma entrega e a ler-nos com a mesma dedicação para que não se perca em nós o ânimo para prosseguirmos este trabalho de amor às letras e à cultura em geral contamos convosco saudações literárias p la revista eisfluências carmo vasconcelos directora cultural ficha tÉcnica director victor jerónimo portugal/brasil directora cultural carmo vasconcelos portugal responsável pela redacção mercêdes pordeus brasil design gráfico e composição victor jerónimo blogue http eisfluencias.wordpress.com contacto eisfluencias@gmail.com conselho de redacção abilio pacheco brasil humberto rodrigues neto brasil luiz gilberto de barros brasil marco bastos brasil maria ivone vairinho portugal petrônio de souza gonçalves brasil rosa pena brasil correspondentes divulgação via internet alemanha antónio da cunha duarte justo argentina maría cristina garay andrade bielorussia oleg almeida brasil elizabeth misciasci depósito legal lei do depÓsito legal lei n° 10.994 de 14 de dezembro de 2004 revista de eventos actualidades notícias culturais político/sociais e outras mas sempre virada à directriz cultural nas suas várias facetas propriedade de mercêdes batista pordeus barroqueiro recife/pe/brasil tiragem 100 ex distribuição gratuíta biblioteca nacional brasil issn 2177-5761

[close]

p. 3

eisfluências outubro 2010 03 integraÇÃo dos imigrantes na europa um problema muÇulmano sarrazin provoca uma tempestade na opinião pública alemã por antónio justo as turbulências em torno da pessoa de thilo sarrazin e do seu livro deutschland schafft sich ab a alemanha abole-se a si mesma não parecem querer amainar sarrazin ex-ministro das finanças do estado federado berlim trata no seu livro o tema da integração dos muçulmanos nas sociedades para onde emigram de maneira demasiado clara e indiplomática um assunto mantido tabu pela classe política pela opinião publicada e pelos intelectuais vem manifestar a divisão dos alemães as teses de sarrazin os problemas da integração situam-se exclusivamente nos migrantes muçulmanos e isto deve-se ao fundo cultural islâmico situa-se evidentemente na cultura do islão É de opinião que a sociedade alemã se estupidifica mais nas próximas gerações pelo facto da classe alemã alheia à cultura e dos muçulmanos migrantes gerarem mais filhos diminuindo assim o potencial intelectual da sociedade anteriormente liderado pela classe média segundo o autor os turcos na alemanha geram o dobro das crianças do que corresponderia à sua percentagem na população os turcos invadem a alemanha tal como os kossovares invadiram o kossovo através duma quota de natalidade superior vê na procriação muçulmana fecunda uma ameaça ao equilíbrio cultural da europa e representa um risco para o modelo cultural europeu segundo o relatório 2010 da conferência dos ministros da educação dos estados federados da alemanha nas grandes metrópoles frankfurt munique colónia e estugarda mais de metade de todas as crianças até aos três anos tem base migrante sarrazin lamenta a baixa quota de turcos dispostos a aprender bem a língua alemã prejudicando assim a própria carreira escolar que se reflecte no facto de 54 dos turcos entre os 25 e os 36 anos não terem concluído a formação profissional os resultados das escolas alemãs nos estudos comparativos de pisa baixam devido ao insucesso escolar dos turcos na alemanha sarrazin receia assim a diminuição do quociente médio de inteligência da sociedade alemã baseada na vontade procriadora da classe mais baixa parece desconhecer porém os factores ambientais os turcos certamente não serão mais estúpidos que os outros imigrantes estudos provam um nível intelectual inferior das crianças turcas mas não que sejam mais estúpidas com montes de estatísticas apresenta a tese de que os turcos com muita emigração para a assistência social alemã certamente não contribuíram para o nosso bem-estar atesta que em todos os países da europa os migrantes muçulmanos custam mais do que a mais valia económica que trazem redução da pessoa ao valor económico o autor best-seller atesta e testemunha com números o que o povo pensa contrapõe o direito do estado a decidir ele mesma quem quer receber no seu país ou na sua sociedade ao abandono deste direito aos partidos o tema da integração muçulmana sua resistência à integração passou a dominar a floresta das folhas dos jornais uma alemanha que integrou milhões de polacos nos finais do século xix e 12 milhões de desterrados depois da segunda guerra mundial sente-se impotente perante 4 milhões de muçulmanos no país atrapalha a alemanha o facto destes parecerem na sua grande maioria contentar-se com a aliança da religião e o vínculo familiar levando uma vida em contraposição e à margem do país acolhedor o facto dos problemas da frança com os seus 5,5 milhões de muçulmanos é visto pelos alemães como um problema consequente da colonização francesa cala-se que a economia moderna explora de maneira agressiva os autóctones da classe média e baixa e os migrantes o pluviómetro da excitação atingiu alta densidade e não parece haver lugar para uma aberta uma opinião pública pautada pela norma da boa educação correcta e pelo tabu social em que sobre estrangeiros ou se fala bem ou não se fala acorda estremunhada e revela não ter resultado contra o medo sub-reptício da balcanização da sociedade reacção da classe política ao livro de sarrazin as elites reagiram com nervosismo e irreflexão exigiram a sua expulsão da direcção do banco alemão e a sua expulsão do partido spd a liberdade de opinião é um bem a cultivar enquanto se não se pertence à classe privilegiada a direcção do partido quer expulsá-lo mas a base compreende-o e mais de 2.000 cartas foram recebidas na central do partido 90 eram a favor de sarrazin os políticos temem o escândalo duma realidade que se quer silenciada não admitem que um dos seus questione o pensar correcto que é o dogma hodierno das classes dirigentes daí a necessidade destas em desacreditá-lo e em declará-lo como apóstata conseguiram afastá-lo da direcção do banco alemão mediante a sua indemnização duma pensão vitalícia farta evitando assim perder um processo em tribunal o povo apoia-o e as chefias dos partidos atacam-no com a sua crítica ele atinge o sistema partidário que em vez de o discutir o ataca a nível pessoal na sua repulsa primária a política distanciou-se ainda mais do povo já em dissidência da política por este andar o partido dos não votantes atingirá os 40 na europa cada vez mais se assiste a reacções histéricas entre políticos e povo numa sociedade em que as elites se desintegram cada vez mais do povo estas não querem reconhecer sarrazin nas suas fileiras nem um povo que exige vontade de integração aos muçulmanos a má consciência política relativamente ao problema da imigração faz-se sentir numa campanha concertada contra sarrazin uma crítica virada apenas contra o seu estilo e ignorando a realidade do conteúdo mais uma vez se misturam alhos com bugalhos na espiral dum silêncio político envenenado surgem fendas que se tornarão munição para campanhas eleitorais segundo prognósticos estatísticos se sarrazin fundasse um partido receberia 20 de apoiantes as teses provocantes através das quais sarrazin escreve no álbum dos partidos o fruto da sua negligência no que toca à imigração turca que sob o manto da reunião familiar passou de 750 mil turcos para três milhões deixarão rasto profundo na sociedade 3 milhões de turcos em grande parte vivendo em guetos e em torno das suas mesquitas com os piores resultados escolares em termos comparativos com outros migrantes e com manifesta falta de vontade de integração metem medo a muito alemão que se sente atraiçoado pela política e vive com a impressão que a classe política não protege o próprio país nem a própria cultura e se coloca ao serviço de egoísmos e oportunismos individualistas ou de classe o medo e o oportunismo têm muito poder numa sociedade habituada a varrer para baixo do tapete o lixo que produz e os problemas não resolvidos desde os anos 60.assim o cdu/csu e liberais fecharam sempre os olhos aos problemas no que tocava aos estrangeiros vendo-os apenas como mão-de-obra barata que vinha solucionar os problemas duma economia

[close]

p. 4

04 eisfluências outubro 2010 em expansão os verdes cresceram sob a bandeira dos estrangeiros e o spd apenas se preocupou em integrá-los no partido atendendo ao potencial que significam em termos de votos para o futuro sarrazin embora político não gosta do jogo preferido dos políticos o pingue-pongue gosta mais de futebol quer ver a bola na baliza ao exigir medidas vinculativas para a integração dos muçulmanos no país do facit da discussão fica a impressão que os alemães preferem continuar a falar alemão macarrónico com os estrangeiros não tolerando que sarrazin o povo fale alemão claro este descreve um estado de facto mas num tom exaltado e metendo por vezes o pé na poça e os seus críticos abusam do moralismo multiculti para encobrir os próprios erros e para disciplinar ideias da direita o problema em aberto é que os políticos passam e os problemas ficam depois da campanha contra sarrazin os partidos parecem voltar à normalidade começando agora a pronunciar-se por uma discussão aberta e falando da necessidade de integração europa em efervescência thilo sarrazin provoca na alemanha uma discussão que já se vai fazendo sentir noutros países europeus a holanda que nos anos 80 era modelo nas medidas de acolhimento e apoio aos imigrantes manifesta agora com reacções xenófobas que o seu latim chegou ao fim por toda a europa se sente um fervilhar inquieto no povo este vê a pobreza a imigrar para a europa e sente-se mais depauperado pelos próprios estados onde as leis e os impostos asfixiam cada vez mais o cidadão uma insatisfação cada vez mais explícita contra o agir da classe política estabelecida terá como consequência a formação de novas forças políticas a crise económica e financeira leva os perdedores da sociedade a revoltarem-se contra as elites que cada vez mostram mais desprezo pelos de baixo as camadas média e baixa da sociedade sentem-se inseguras num momento em que a união europeia as famílias partidárias e a sua burocracia se tornam mais fortes os problemas económicos cada vez mais reais a esterilidade das mulheres europeias e a resistência muçulmana à integração e correspondente vontade procriadora levam muita gente a sentir o islão como uma ameaça à própria cultura muitos constatam que os explorados de ontem reagem agora ­ via imigração e procriação ­ explorando as leis existentes a liberdade de religião e a providência social levando uma vida em gueto em torno das suas mesquitas e afirmando-se contra a sociedade acolhedora emigram para fugirem à desumanidade social dos países de origem mas temem os valores da nova sociedade entretanto o estrato social inferior autóctone descobre-se como parte da classe social multi-étnica precária entregue a uma concorrência selvagem por outro lado uma classe secular vê na atitude muçulmana contra a emancipação contra o indivíduo e contra o iluminismo uma ameaça às conquistas republicanas vê-se confrontado com uma religião eminentemente política sem política que a confronte a força ideal reage e aproveita os fracos do poder económica a raiva do povo nunca foi boa conselheira mas a incúria política não pode continuar a ser a resposta a problemas a resolver agora em termos bilaterais os populistas terão sucesso porque os nossos políticos revelam menos inteligência do que o povo em geral deutschland schafft sich ab é um livro incómodo para alemães e muçulmanos o livro reflecte a opinião do povo a opinião dos que mais sentem os ventos fortes e frios do turbo-capitalismo em relação aos outros estrangeiros e seus descendentes concorre para uma discussão mais adequada uma vez que a imprensa alemã estava habituada a tratar os problemas especificamente turcos sob o manto de problemas dos emigrantes e seus descendentes ressentimento por um lado e arrogância pelo outro não resolvem o problema a integração do mundo turco e árabe na europa é demasiado complexa para se poder solucionar com simples posições de pró e contra nem a xenofobia nem a arrogância das elites resolverão os problemas de pessoas oprimidas económica e/ou culturalmente em tempos de crise todos tendem a sobre-reagir na casa em que não há pão todos ralham mas ninguém tem razão na nossa sociedade em ebulição é de preferir um inimigo verídico do que um amigo falso antónio da cunha duarte justo http antonio-justo.blogspot.com u u u notÍcia foi no passado dia 09/10/2010 que o portal do poeta brasileiro a editora in house e as secretarias de educação e cultura da estância turística de salto-sp realizaram o ii encontro de poetas em salto-sp na ocasião foi lançando o livro poesia e encontro pela editora in house uma coletânia de textos dos poetas do portal inclusive com a participação da confreira portuguesa carmo vasconcelos aline romariz portal do poeta brasileiro www.poetasbrasileiros.com.br http portadopoetabrasileiro.blogspot.com

[close]

p. 5

eisfluências outubro 2010 05 menina portuguesa por humberto rodrigues neto na década de 80 a filhinha de 6 anos de uma confreira nossa residente em rio tinto portugal estava em tratamento no ambulatório do hospital de são joão no porto devido a grave moléstia nos pulmões cujas chapas apresentavam algumas cavernas sem perspectivas de melhora conforme verificara a médica ao examiná-la numa manhã de inverno estação que costuma ser muito rigorosa no norte de portugal a criança levantou-se da cama e dirigiu-se descalça até à cama da mãe que repreendendo-a pela friagem que podia apanhar ouviu dela o seguinte não estou mais doente mãezinha esta noite enquanto tu dormias veio ao meu quarto o velhinho de barbas brancas primeiro disse que ia curar-me depois me disse que eu já estava boa É aquele ali mãezinha e indicou toda contente uma foto de bezerra de menezes sobre uma cômoda no quarto surpreendida a mãe fê-la repetir a história mandou contá-la mais uma vez e ainda uma terceira vez até certificar-se de que o relato não apresentava variações dando-o por verdadeiro mesmo porque a criança não apresentava o costumeiro ataque de tosse que a acometia todas as manhãs mais que depressa arranjou-se vestiu a pequena e foi para o porto em busca do hospital que houve pergunta a médica não há consulta para hoje ela piorou eu só quero que a examine doutora por favor depois depois eu conto estupefata esperando encontrar a respiração penosa de costume e não acreditando no exame que estava fazendo aprofundou mais a observação em busca do mal que não achava levou-a de pronto a um colega que submeteu-a a uma radiografia que aconteceu pergunta a médica ela não tem mais nada se não fosse eu a sua médica diria que nunca teve nada que aconteceu então a mãe contou-lhe que era espírita trabalhadora voluntária a de um centro e descreveu-lhe a narrativa da filhinha mais tarde naquela mesma semana a médica compareceu ao centro e comprou os livros de allan kardec a fim de aprender um pouco mais sobre o espiritismo naquilo que ele pudesse ser útil à medicina ooo ressalte-se por oportuno que este caso foi objeto de palestra de confreira manuela vasconcelos em portugal numa homenagem que era então prestada a bezerra de menezes e cuja reportagem foi publicada pela revista comunhão da qual a oradora é diretora sendo depois editada pela comunhão espírita cristã de lisboa com sede à rua ferreira lapa 5-a em lisboa compilado do jornal sei sociedade espírita de informação datado de 29-04-2000 e editado semanalmente no rio de janeiro retorno humberto rodrigues neto esse teu ser pra quem o amor é amor e de uma doce espera se inebria contando as horas que compõem o dia desde a manhã cedinho ao sol se pôr a minha volta aguarda e se angustia e suspira num ai desolador temendo que a distância traga a dor do fim de tão ansiada fantasia não te amargures com tão longa espera desfruta agora da tua primavera deixa passar esse enfadonho outono ao teu jardim um dia eu tornarei pois jamais meu amor permitirei dele se aposse um outro estranho amor almas humberto rodrigues neto ah quão estranha faz-se a alma humana nos multifários prismas que apresenta se em fúria muitas vezes se arrebenta em outras quanto bem de si promana por mais que se a interrogue e mais se a estude traz de ancestres passados cada indício no mesmo afã com que disfarça um vício realçar procura sempre uma virtude quantas delas no amor andam imersas quantas outras ruminam maus instintos provêm do mesmo deus mas quão distintos são os fluidos que as concebem tão diversas pois foi assim que o mesmo eflúvio prisco no ver do autor destas modestas odes ­ plasmou de ira o coração de herodes e o plasmou de bondade em são francisco u u u notÍcia a revista eisfluências parabeniza o seu colaborador membro do conselho de redacção luiz gilberto de barros luiz poeta pelos prémios recebidos nas modalidades poesia e contos 2º e 3º lugares da união brasileira de escritores no passado dia 27 de agosto no rio de janeiro na solenidade de entrega das medalhas antónio olinto a solenidade contou com a presença de diversos escritores artistas plásticos jornalistas cineastas e pesquisadores

[close]

p. 6

06 eisfluências outubro 2010 o modernismo no brasil luiz almeida apresenta dante milano divulgação de marcobastos já de algum tempo acompanho o valioso trabalho de pesquisa histórico-literária desenvolvido apaixonadamente por luiz almeida piraju-sp que no blog criado para esse fim reconstrói o que se denomina de modernismo nas artes brasileiras embora o marco de referência sejam autores que participaram da semana de arte moderna são paulo 1922 com competência seriedade e talento esse pesquisador incansável revela-nos gradualmente valores outros sempre contextualizados e muitas vezes tão pouco conhecidos e registrados na literatura sobre o assunto percebe-se a cada nova publicação o fervor e o significado que tem para ele desbravar e encontrar na bruma do tempo verdadeiros monumentos literários que o pó da história vela e protege convido os leitores a conhecerem seu blog em http www.literalmeida.blogspot.com e um pouco da poesia vida e obra de entre outros dante milano e lhes desejo uma boa leitura marco bastos 15-09-2010 dante milano d milano by portinary lagryma negra aperte fortemente a penna ingratta entre os dêdos nervosos e trementes e os versos jórram claros e estridentes n uma cascata n uma cataracta escrevo e canto cânticos ardentes enquanto dos meus olhos se desata uma fiada de lagrymas de prata como um collar de pérolas pendentes eu canto o soffrimento a ancia incontida de amor que é a maior ancia desta vida vida a que a humanidade se condemna e todo o meu sofrer todo se pinta n este pingo de dor pingo de tinta lagryma negra que me cáe da penna dante milano o poeta mais moderno que modernista texto de luiz de almeida adaptação para a revista eisfluências ­ marco bastos pietÁ essa mulher causa piedade com o filho morto no regaço como se ainda o embalasse não ergue os olhos para o céu À espera de algum milagre mas baixa as pálpebras pesadas sobre o adorado cadáver ressuscitá-lo ela não pode ressuscitá-lo ela não sabe curva-se toda sobre o filho para no seu seio guardá-lo apertando-o contra o ventre com dor maior que a do parto mãe de dor te vejo grávida oh mãe do filho morto dante milano até 1948 quando publicou seu primeiro livro poesias fora considerado poeta bissexto amigo de outro nem tanto poeta e tão pouco bissexto jayme ovalle o poeta de nenhum poema ambos foram amigos de bandeira de fernando sabino de jorge de lima dentre outros teve o privilégio das amizades de aníbal machado celso antônio portinari drummond de andrade villa-lobos augusto frederico schmidt alcunhado por manuel bandeira de gordinho sinistro di cavalcanti odilo costa filho olegário mariano paulo mendes campos ribeiro couto sérgio buarque e outros mais o poeta dante milano era conhecido e respeitado dentre os artistas intelectuais e acadêmicos ilustres e desconhecido do grande público [assim afirma alexandre fernandes corrêa no seu o imaginário do mal no movimento literário brasileiro do início do século xx 1 até os dias atuais dante milano ainda não recebeu a devida atenção da totalidade da plêiade literária nacional o acadêmico ivan junqueira é exceção conheceu dante milano somente em 1979 mas conhecia sua poesia desde 1958 pela edição da agir alexandre fernandes corrêa antropólogo pesquisador escritor carioca autor do livro o museu mefistofélico e a distabuzação da magia análise do tombamento do primeiro patrimônio etnográfico do brasil edufma são luis/ma 2009 ­ é outro grande conhecedor e admirador do dante milano essa falta de conhecimento que o público brasileiro tem a respeito do dante milano e da sua obra é culpa do próprio poeta pois chegou a dizer certa vez para a esposa alda milano desejo ser um poeta póstumo pesquisando o pouco que se encontra da vida pessoal de dante milano ­ e lendo relendo e analisando seus poemas flui a evidente introspectividade milaniana exagerando no adjetivo dante milano pode ter sido um verdadeiro antropófobo na entrevista que concedeu ao escritor alexandre fernandes corrêa assim responde ivan junqueira dante era um homem muito esquecido e que desejava ser esquecido ele sempre foi recluso a gente não deve tomar como base a vida dele para explicar a obra ­ a vida dele não tem significação nenhuma era um homem que quase não saiu do rio de janeiro a única vez que saiu foi para visitar portinari em brodósqui ficou lá dois dias começou a chorar de saudade do rio de janeiro na verdade dante avesso a qualquer tipo de badalação manteve também uma postura de estar à margem dos acontecimentos e da vida literária não se engajando em nenhum cânon literário sérgio milliet 1898-1966 no panorama da poesia brasileira editado pelo departamento de imprensa nacional ministério da educação e saúde rio de janeiro 1952 ­ 1ª edição pp 78/79 menciona o poeta é um agonizante que já canta o mundo da morte incompreensível aos vivos por isso não lhe compreendemos as palavras misteriosas a poesia triste de dante milano reflete esse estado de espírito É bem de nosso tempo portanto em outro trecho milliet deixa escapar a frase a melancolia cheia de pudor do poeta ­ afirmando-nos em outras palavras o comentado nos parágrafos anteriores que dante como pessoa era tão melancólico quanto se desnuda em seus poemas dante milano viveu enclausurado durante 22 anos 1945/1967 no museu da polícia civil do rio de janeiro onde foi o seu primeiro

[close]

p. 7

eisfluências outubro 2010 07 diretor manteve uma exagerada discrição tanto da função quanto das suas atribuições alexandre fernandes corrêa nesse misterioso assunto dos trabalhos de dante no museu foi muitíssimo feliz quando afirma ao se tentar uma aproximação da subjetividade do poeta dante milano observou-se que ele produziu uma obra particularmente rica em imagens fantasmagóricas e sinistras em relação especialmente ao aspecto político e ideológico fica claro que ele vivia de algum modo uma situação desconfortável e ambígua grifo meu já que trabalhava em órgãos burocráticos do aparelho estatal getulista contudo a proximidade com os aparelhos repressivos autoritários de um estado protofascista devia causar algum mal-estar essa reclusão do poeta e toda sua dedicação certamente influenciaram muitíssimo nos seus conceitos e na sua composição literária outro determinante um verdadeiro influxo na vida e obra do dante sem nenhuma dúvida foi o seu envolvimento com as leituras e traduções principalmente de dante alighieri baudelaire e mallarmé dante milano é um poeta difícil e peculiar foi uma pessoa inteligentíssima apesar das ocorrências da vida o terem conduzido a posturas pessoais talvez metódicas e repletas de pragmatismo e conservantismo deduzo gosto da definição do amauri m tonucci sanchez 2 no seu panorama da literatura no brasil editora abril educação são paulo 1982 p 55 dante milano é por um lado um esteta da emoção a partir de que se podem ver ecos neo-simbolistas em seu texto por outro está afeiçoado a apelos surreais o mundo forma-se de imagens fragmentárias a vida parece um jogo às vezes melancólico logo funesto em que a identidade de coisas e seres não se revela e teima em não se esclarecer ao dizer que milano é um poeta difícil toda essa vida misteriosa em nada prejudicou o desempenho do grande poeta escultor ensaísta prosador e tradutor que apesar de ter apoiado o movimento modernista e ter convivido com bandeira e portinari nele não se engajou mas como afirma ivan junqueira dante milano é um poeta moderno a poeticidade nos seus textos é algo espetacular e que desafia os exegetas mais exigentes e abnegados pois todos os elementos da expressão milaniana são extremamente belos o conteúdo repleto de homófonos intui sentidos diversos complexos delirantes e reflexivos pois são perceptíveis os ritmos os sons e as imagens que medram de cada palavra e de cada combinação de versículos descobre-se em cada poema a correspondência e sintonização explicitas entre o autor os sentimentos o tempo e a temática ­ sem que necessitemos incluir a parição de imagens e significações subliminares que são derivações sensitivas sincrônicas luiz almeida reside em piraju sp É aposentado como técnico operacional eletrotécnico técnico em processamento de dados e técnico em luminotécnica pesquisa o modernismo e os principais personagens que participaram da semana de 22 desde 1980 iniciou a construção de uma exposição didática sobre a semana de arte de 22 e seus principais personagens em 1985 hoje com um acervo de mais de 600 livros 4 mil folhas com textos pertinentes ao assunto e mais de 300 gravuras e desenhos dos artistas plásticos da semana a exposição tem como objetivo a pesquisa e seu público alvo é o estudante para agendamento da exposição entre em contato com literalmeida@hotmail.com http www.literalmeida.blogspot.com u u u efemÉride 100 anos da implantaÇÃo da repÚblica em portugal 1ª repÚblica fundado em 1876 o partido republicano português prp só ganhou verdadeira implantação a partir da crise do ultimato inglês altura em que corporizou um projecto político nacional patriótico e regenerador em 31 de janeiro de 1891 teve a sua primeira experiência falhada no porto com a crise da monarquia e especialmente depois da experiência ditatorial de joão franco o prp preparou-se para chegar ao poder organizou-se em rede a nível nacional mobilizou centenas de centros cívicos de manifestações e de comícios e a partir de 1906 ganha adeptos entre as elites e capta a simpatia das massas populares em 1908 demarca-se dos regicidas ganha lugares no parlamento vence com maioria na câmara de lisboa e noutras câmaras e paroquias do país e mobiliza autênticas massa humanas em comícios e manifestações daí em diante a revolução é matemática e fatal nas palavras de bernardino machado durante o ano de 1909 intensifica a mobilização política democratização nas palavras de machado dos santos elege no congresso de setúbal um directório encarregado de preparar a revolução dá asas aos conspiradores maçónicos e carbonários para armarem núcleos civis e prossegue o aliciamento de oficiais nos quartéis e nos navios em 4-5 de outubro de 1910 a revolução saiu à rua sem no entanto ter conseguido garantir todos os apoios militares comprometidos no entanto a monarquia não teve quem a defendesse e dessa forma a revolução foi ganha por uma onda popular que unia soldados marinheiros e civis armados enquadrados por sargentos e oficiais de baixa patente na retaguarda o directório do prp preparava a proclamação do novo regime e a apresentação do governo provisório texto extraído do catálogo viva a repÚblica 1910-2010 da comissão nacional para as comemorações do centenário da república ­ cnccr impressão e acabamento imprensa nacional ­ casa da moeda 2010 divulgação da associação de reformados da incm portugal http reformados_da_incm.blogs.sapo.pt/

[close]

p. 8

08 eisfluências outubro 2010 a cura abílio pacheco não importava o quanto havia demorado a chegar ali nem o quanto lhe doíam mais que antes cabeça lombo e quadris muito menos as dores que se apossavam de suas pernas panturrilhas e músculo posterior da coxa a praia tinha fama de eliminar todas as dores logo logo não sentiria nada ao chegar pouco antes da nona hora lembrou-se que a maré subiria antes do por do sol por isso abriu a vala onde se pôs e logo começou a cobrir-se como se necessitasse estar ainda com sangue quente com as pernas cobertas acreditou que a dormência fosse já efeito milagroso tampou nariz com um prendedor de roupas pôs dois canudos na boca derreou-se ávido e cobriu o tórax ainda arfante puxou para a cabeça o montinho de areia previamente preparado tentou deixar apenas os olhos de fora e como não sentisse mais as costas e a cabeça deu-se por aliviado e enterrou braços e mãos embora desejasse mover as pontas dos dedos coçar um calo que perturbava há dias ou mesmo piscar os olhos permaneceu estático para a cura ser completa o corpo se integraria ao cosmos as forças da natureza numa ação metafísica iriam reconstituí-lo da imperfeição e restituí-lo à perfeição ao sentir a maré erguer-se-ia um novo homem as ondas subiram e desceram Águas vieram e levaram a areia miraculosa os olhos desorbitados misturaram imagens e perderam-se de vez no mar já não sentia mais nada belém 08-11 de janeiro de 2010 e depois setembro 2010 abílio pacheco ele segurava com firmeza a haste cilíndrica e dizia-lhe para que servia aquilo ela afirmou nunca ter visto algo do tipo perguntou se eram todos iguais julgou muito grande imaginou que pudesse machucá-la atravessá-la de um lado ao outro ainda se deteve na ponta por algum tempo por que afinal era mais grossa ele pediu calma já havia feito outras vezes não iria nem doer e podia apostar que ela gostaria bastante aproximou do orifício ela se afastou temendo logo pediu desculpas afirmou que não seria boba que tentasse de novo pois deixaria e fechou os olhos quando sentiu no canal sorveu entredentes lacrimejou mas era-lhe um alívio era gostoso ele olhou a ponta você nunca havia feito mesmo ela piscando as lágrimas virou-se e ele entendeu que ela queria também do outro lado repetiu o proceder ela de novo gemeu deleitou-se deveras deixou-se até revirar os olhos depois disse que dali para frente faria aquilo sempre não era difícil e ela poderia fazer sozinha como pode nunca ter limpado os ouvidos título do conto o cotonete em viagem blm-mba-blm 10-13 de maio ouça a entrevista concedida pelo autor a oscar d ambrosio da rádio unesp abílio pacheco fala sobre a sua formação de leitor seu trabalho literário individual sobre a atividade docente e sobre a antologia literária cidade em http abiliopacheco.com.br/2010/09/02/entrevista-a-radio-unesp estão abertas inscrições para o prêmio literacidade 2ª edição para poemas sonetos contos minicontos e crônicas os melhores textos em cada categoria sem distinção de classificação ordinária serão publicados em livro mais informações em premioliteracidade.wordpress.com uuua morte alfredo dos santos mendes dizem que andas de negro a ceifar vidas trazes sempre contigo o cadafalso que ficas esperando um passo em falso para sermos de ti almas perdida que gostas de brincar às escondidas sempre colada a nós no nosso encalço traiçoeira tu esperas um percalço e finges defender causas perdidas p ra ti nós somos restos sem valor ficas indiferente a tanta dor proclamas ser da vida seu consorte caminhas arrogante a nosso lado esperando o momento desejado para dares teu abraço frio da morte lagos 29/06/01 se eu fosse a luz do sol rui pais se eu fosse a luz do sol ao trespassar a escuridão sacudia o mundo das ilusões se eu fosse o potente sol dourado repartia a minha luz como ele o faz com a perícia que só deus é capaz se eu fosse a fina luz do sol da vida os que são cegos deixariam de o ser iluminados por uma chama interior acedida por inteligência superior rui pais é português poeta e pensador veja mais em http www.youtube.com/user/ruiemppais

[close]

p. 9

eisfluências outubro 2010 09 overdose a importante troca de informações por elizabeth misciasci meu filho não assiste à tv hoje aliás nem tv em casa tem mais triste realidade ana encostada na janela da saleta olha ao redor enxuga as lágrimas e num silencio que revela tudo o que as palavras não conseguiriam definir encerra seu relato e todo o drama vivido com adilson seu filho de 16 anos dependente e usuário compulsivo de craque esta mãe lamentavelmente é apenas mais uma mulher entre tantas outras mães irmãs esposas que após ter lutado com todas as suas forças e ajudas possíveis se vê em completo desconsolo no centro de uma avalanche a ruína da família família esta que tanto zelou procurando orientar e amparar porém em razão da dependência química e uso constante da droga ilícita que seu filho primogênito deixou-se adotar só consegue sentir cada vez mais distante o que ela conceitua como toda ilusão de recuperação e conclui seu relato com uma simples e dorida frase ­ apenas as luzes se apagaram de forma irreversível pontua não existe uma solução imediata que proporcione mudanças á curto prazo regularize os desequilíbrios gerados nem tão pouco métodos milagrosos sem efeitos colaterais que trate em 24 horas e resolva 100 dos casos quando o assunto é drogas se todo o medicamento exige controle quem dirá os usuários de substâncias entorpecentes pois não podemos esquecer que seus efeitos são subjetivos a pessoa viciada perde muitas vezes a noção do que é ilegalmente falando ajuste de dosagem e em determinadas situações é impossível eliminar ou tratar os sintomas residuais ou seja o consumo exagerado inevitavelmente acaba que deveria ser inexistente provocando neste usuário uma crise que chamamos aqui de overdose Óbvio que não existe a quantidade correta e benéfica no entanto existe uma situação ainda pior a dose perigosa e irreversível em casos que este tipo de situação ocorre necessita-se imediatamente da remoção desta pessoa para atendimento hospitalar de emergência que é difícil ser providenciado e quando dado é sempre demorado pois o temor dos parceiros de embalo e todo o comprometimento que pode causar somados as condições psicológicas e físicas dos companheiros inibem ou impedem a ajuda ao encaminhamento médico necessário desta vítima o socorro pode deixar de ser sério longo ou correto simplesmente é tarde demais findam-se os recursos pois impossível o é resgatar o que já se foi a vida quem já viveu situação semelhante dificilmente aceita falar sobre o assunto o que é compreensivelmente normal se analisar que além da tristeza e aborrecimento a instabilidade emocional e a melancolia não saem da alma jamais cada um tem uma forma de reagir diante da gravidade e de todas as problemáticas que chegam junto com as drogas que cada vez mais se alastra e atrai novos consumidores independente da ocorrência ou não do óbito a pessoa que conviveu ou convive com dependente químico precisa saber o quanto é preciosa à informação a sua história a sua dinâmica com o drama pois esta quando colocada de forma franca ajuda outras pessoas que estejam vivendo na mesma condição manter esta postura pode contribuir quando ensina através das experiências vividas na prática a enfrentar as tempestades que sem dúvidas são repletas de feridas e desilusões a troca de informações oferta discernimento sim como agir e ter atitudes com inteligência e estratégias o amparo tanto para o usuário como para quem convive com este é necessário ou melhor dizendo de suma importância porque em muitos lares com o passar do tempo se desencadeia uma fobia que gera angustia e ansiedade ouvir testemunhas enfrentar os medos aprender com lições de vida alheia contribui e muito a lidar com os desafios de uma dolorosa realidade romper contatos perpetua as dúvidas e pode acentuar um sério problema ao invés de esclarecê-lo ou resolvê-lo Ás vezes com outras bases pode ser encontrando os elementos necessários para se refazer recuperar as forças tratar com amor e de forma racional aquele dependente que precisa se reencontrar porém para isso é preciso perspicácia muita força de vontade argumentação e adaptação dizer não ás drogas não basta por elizabeth misciasci www.eunanet.net/beth www.revistazap.org u u u divulgaÇÃo bÍblia para cegos visitem o site www.bibliasys.com.br e façam o download gratuito de uma bíblia em português inglês e espanhol nela também existe uma versão para pessoas cegas onde é possível ouvir os textos da bíblia nos três idiomas acima origem:fernando mattos fernando@bibliasys.com.br e-mail e msn fernando.mattos.bibliasys skype entrevista leia a entrevista dada pela nossa directora cultural carmo vasconcelos à jornalista e escritora nossa correspondente elizabeth misciasci e publicada na revista zap em 24 de setembro último ver em http www.revistazap.org/entrevistas/carmo_vasconcelos.php

[close]

p. 10

10 eisfluências outubro 2010 raÍzes das violÊncias 1 fahed daher a tônica das discussões sobre anarquia e violência está sempre centrada na necessidade de aumento das forças repressivas e policiamento de segurança alem da criação de novos presídios de segurança máxima sendo mínimo o interesse ou para o conhecimento das raízes da violência na condição de povos incultos de lideranças e de governos incompetentes mal intencionados a violência se transforma na hidra de lerna da mitologia grega a hidra descrita como a serpente de sete cabeças com a qual hercules lutava a cada cabeça cortada outras nasciam mais ferozes no caso brasileiro ainda mantendo a filosofia e a ética do feudalismo em que cada político senhor de uma grande área de influência luta pelo poder governamental apenas pelo poder e as regalias sem vibração patriótica nas lutas de poder em outros campos quando não se pode disputar dentro da arena política a gula do dinheiro e do domínio setorial leva para os campos das desordens que rampa abaixo descaem nas esferas das lutas armadas dos assaltos das guerras de gangues das anarquias em formas de guerrilhas algumas guerrilhas das drogas outras guerrilhas das desestabilizações das instituições publicas também a violência de auto defesa esta dos que não podendo conquistar trabalho e ganho suficiente para si e para suas famílias assaltam para a sobrevivência ou se entregam como mercenários para as gangues a violência das revoltas diante de tanta injustiça que a imprensa apresenta todos os dias de atividades desonestas e injustas de políticas e políticos dominantes ou agregados estes que adquirindo ganhos e bens sem esforço e sem sacrifício injustamente por meio de assaltos e furtos dos bens públicos protegidos pelos códigos de leis e por sagacidade de advogados defensores de transgressores conseguem nos processos levar decisões a longo prazo enquanto o pequeno transgressor e o menor são recolhidos em prisões e febens imundos a desigualdade de compromissos de políticos que para chegarem a cargos públicos eleitos ou nomeados não necessitam de qualquer qualificação enquanto o trabalhador lutador para ganho de poucos salários é obrigado a cursos e mais cursos com concursos em disputas com outros milhares e aguardando os favores de políticos não qualificados vem a perda da fé a descrença na pátria pelo descrédito de que esta pátria venha de ser a organização que lhes de o amparo moral e material de que tem direito mesmo apelando para o grande código dos direitos humanos a perda da fé nas seitas religiosas e por meio delas a perda da fé na religião daí os compromissos nas crenças tribais e as éticas tribais a obediência às éticas tribais se não quisermos dizer éticas diremos normas as dos banqueiros dos depositantes em bancos dos funcionários públicos dos traficantes de drogas dos contrabandistas dos assaltantes dos políticos frustrados dos políticos eleitos das prostitutas etc falta uma ética universal criada e conduzida por verdadeiros líderes que tenham capacidade e honestidade para mostrar o caminho da dignidade e do humanismo com atitudes corretas e dignas para um desenvolvimento econômico na forma social em que pela boa escolaridade e disciplina dos programas de televisões conduzam para comportamentos da nobreza da população em que as desigualdades não sejam tão grandes e os tribunais sejam tão rigorosos para os mais ricos e poderosos como são para os mais desprovidos os mais pobres se deus ainda é brasileiro fará crescer a consciência e a dignidade dos dirigentes desta nação 02-04-07 fahed daher apucarana paraná nasceu em curitiba paraná iniciou o curso universitário em direito mas seguiu e formou-se em medicina professor de biologia na escola técnica de comércio de rolândia patrono da turma de escola normal de rolândia patrono de formatura da faculdade de jandaia do sul secretário e após presidência da associação médica de apucarana liderou 07 congressos estaduais e outros regionais de estudos médicos e mais 06 simpósios de oftalmologia e oto rino admitido ao centro de letras do paraná em curitiba academia josé de alencar de curitiba cadeira 15 da academia de letras de londrina sociedade brasileira de médicos escritores vice-presidente pr delegado da união brasileira de trovadores rotary no distrito 4710 governador do distrito em 1995/1996 presidente da apae de apucarana em 1975 presidente do movimento familiar cristão durante 05 anos fundador do ensino técnico de apucarana fetap fundador da academia de letras centro norte do paraná ­ apucarana cronista colaborador de diversos jornais 12 livros publicados u u u notÍcia la letras latino americanas se visten de gala para recibir al nuevo nobel de literatura 2010 mario vargas llosa de la república hermana del perú gran amigo de pablo neruda ya festejaban los triunfos caminaban por senderos comunes en las letras iban camino a la gloria imperecedera de sus almas dos espíritus constelados que han luchado por una sociedad más justa y han llevado sus obras hasta el infinito cielo alfred asís isla negra chile

[close]

p. 11

eisfluências outubro 2010 11 reflexÕes sobre um tema jorge cortás sader filho reflexão sobre um tema que tema o tema da vida da existência do amor muitos tentam alguns conseguem chegar a uma proximidade disto escrever de improviso escutando jazz e tomando um bom vinho dia escuro sábado cinzento chuva fina os pensamentos correm a censura cessa mas o compromisso com a verdade interior é inevitável muitos se atrevem a descrever a vida audácia sem limites pois ela transcorre no nosso corpo e na nossa alma sem que possamos interferir esta é a verdadeira beleza da existência humana menores momentos aparentemente sem nenhum valor guardam importância que só tomamos conhecimento bem após terem ocorrido uma lembrança um sentimento de que certo acontecimento não nos é estranho isto acontece com freqüência seguimos nosso caminho sem entender a realidade que nos cerca a realidade da vida das coisas simples do dia-a-dia e que muitas vezes não são simples como imaginamos surpresas acontecem boas e más não adianta clamar aos céus em protesto tudo o que temos é desconhecido não sabemos quem somos nossa origem é mesmo proveniente da grande explosão o big bang tão falado pelos estudiosos em cosmogonia ou é apenas mais uma hipótese da criação o que fazia deus antes do mundo ser criado a pergunta não é minha mas de um grande sábio chamado agostinho É um dos doutores da igreja católica romana e não se pode desprezar o seu pensamento filosófico como homem normal a grande e famosa pergunta de quem somos de onde viemos e para onde vamos não tem resposta lógica a vida não está sujeita a equações matemáticas mas existe uma certeza a certeza do amor amor ao mais próximo amor à vida amor a quem está conosco dentro da mente e do coração esta é a verdadeira e única explicação para a existência jorge cortás sader filho niterói/rio de janeiro/brasil http aduraregradojogo24x7.blogspot.com u u u louis braille o menino cego que trouxe luz À escuridÃo por carmo vasconcelos se os meus olhos não me deixam obter informações sobre homens e eventos sobre ideias e doutrinas terei de encontrar uma outra forma louis braille no seu diário louis braille nasceu em 4 de janeiro de 1809 em coupvray na frança a cerca de 40 quilómetros de paris o seu pai simon-rené braille era um fabricante de arreios e selas aos três anos provavelmente ao brincar na oficina do pai louis feriu-se no olho esquerdo com uma ferramenta pontiaguda possivelmente uma sovela a infecção que se seguiu ao ferimento alastrou-se ao olho direito provocando a cegueira total na tentativa de que louis tivesse uma vida o mais normal possível os pais e o padre da paróquia jacques pallury matricularam-no na escola local louis tinha enorme facilidade em aprender o que ouvia e em determinados anos foi seleccionado como líder da turma com 10 anos de idade louis ganhou uma bolsa do institut royal des jeunes aveugles de paris instituto real de jovens cegos de paris o fundador do instituto valentin haüy foi um dos primeiros a criar um programa para ensinar os cegos a ler as primeiras experiências de haüy envolviam a gravação em alto-relevo de letras grandes em papel grosso embora rudimentares esses esforços lançaram a base para desenvolvimentos posteriores apesar de as crianças aprenderem a ler com este sistema não podiam escrever porque a impressão era feita com letras costuradas no papel louis aprendeu a ler as grandes letras em alto-relevo nos livros da pequena biblioteca de haüy mas também se apercebia que aquele método além de lento não era prático em 1821 quando louis braille tinha somente 12 anos charles barbier capitão reformado da artilharia francesa visitou o instituto onde apresentou um sistema de comunicação chamado de escrita nocturna também conhecido por serre e que mais tarde veio a ser chamado de sonografia tratava-se de um método de comunicação táctil que usava pontos em relevo dispostos num rectângulo com seis pontos de altura por dois de largura e que tinha aplicações práticas no campo de batalha quando era necessário ler mensagens sem usar a luz que poderia revelar posições assim era possível trocar ordens e informações de forma silenciosa usava-se uma sovela para marcar pontinhos em relevo em papelão que então podiam ser sentidos no escuro pelos soldados a escrita nocturna baseava-se numa tabela de trinta e seis quadrados cada quadrado representando um som básico da linguagem humana duas fileiras com até seis pontos cada uma eram gravadas em relevo no papel o número de pontos na primeira fileira indicava em que linha horizontal da tabela de sons vocálicos se encontrava o som desejado e o número de pontos na segunda fileira designava o som correcto naquela linha esta ideia de usar um código para representar palavras em forma fonética foi introduzida no instituto louis braille dedicou-se de forma entusiástica ao método e passou a efectuar algumas melhorias assim nos dois anos seguintes braille esforçou-se em simplificar o código por fim desenvolveu um método eficiente e elegante que se baseava numa célula de apenas três pontos de altura por dois de largura o sistema apresentado por barbier era baseado em 12 pontos ao passo que o sistema desenvolvido por braille é mais simples com apenas 6 pontos braille em seguida melhorou o seu próprio sistema incluindo a notação numérica e musical em 1824 com apenas 15 anos louis braille terminou o seu sistema de células com seis pontos pouco depois ele mesmo começou a ensinar no instituto e em 1829 publicou o seu método exclusivo de comunicação que hoje tem o seu nome excepto algumas pequenas melhorias o sistema permanece basicamente o mesmo até hoje apesar de tudo levou tempo até essa inovação ser aceita as pessoas com visão não entendiam quão útil o sistema inventado por braille podia ser e um dos professores principais da escola chegou a proibir seu uso pelas crianças felizmente tal decisão teve efeito contrário ao desejado encorajando as crianças a usar o método e a aprendê-lo em segredo com o tempo mesmo as pessoas com visão acabaram por perceber os benefícios do novo sistema no instituto o novo código só foi adoptado oficialmente em 1854 dois anos após a morte de

[close]

p. 12

12 eisfluências outubro 2010 braille provocada pela tuberculose em 6 de janeiro de 1852 com apenas 43 anos na frança a invenção de louis braille foi finalmente reconhecida pelo estado em 1952 seu corpo foi transferido para paris onde repousa no panthéon o código braille o nome louis braille em braille sendo um sistema realmente eficaz por fim tornou-se popular hoje o método simples e engenhoso elaborado por braille torna a palavra escrita disponível a milhões de deficientes visuais graças aos esforços decididos daquele rapaz há quase 200 anos o braille é lido da esquerda para a direita com uma ou ambas as mãos cada célula braille permite 63 combinações de pontos assim podemse designar combinações de pontos para todas as letras e para a pontuação da maioria dos alfabetos vários idiomas usam uma forma abreviada de braille na qual certas células são usadas no lugar de combinações de letras ou de palavras frequentemente usadas algumas pessoas ganharam tanta prática em ler braille que conseguem ler até 200 palavras por minuto a|b|c|d|e|f|g|h|i|j as primeiras dez letras só usam os pontos das duas fileiras de cima os números de 1 a 9 e o zero são representados por esses mesmos dez sinais precedidos pelo sinal de número especial k|l|m|n|o|p|q|r|s|t as dez letras seguintes acrescentam o ponto no canto inferior esquerdo a cada uma das dez primeiras letras u|v|x|y|z as últimas cinco letras acrescentam ambos os pontos inferiores às cinco primeiras letras a letra w é uma excepção porque foi acrescentada posteriormente ao alfabeto francês as combinações restantes ainda possíveis visto que 63 hipóteses de combinação dos pontos são usadas para pontuação contracções e abreviaturas especiais estas contracções e abreviaturas às vezes tornam o braille difícil de aprender isto acontece especialmente no caso de pessoas que ficam cegas numa idade mais avançada visto que a única forma de aprender braile é memorizar todos os sinais por esse motivo há vários graus de braille o braille por extenso ou grau um só utiliza os sinais que representam o alfabeto e a pontuação os números e alguns poucos sinais especiais de composição que são específicos do sistema corresponde letra por letra à impressão visual que é observável num texto comum este grau é o mais fácil de se aprender visto que há menos sinais para memorizar por outro lado o braille grau um é o mais lento para ser transcrito e lido e o produto final impresso é mais volumoso visto que a maioria do braille produzido hoje é transcrito e produzido por voluntários em organizações não lucrativas o grau um é usado raramente o braille grau dois é uma forma mais abreviada do braille por exemplo em inglês cada um dos 26 sinais que representam o alfabeto têm um significado duplo se o sinal é usado em combinação com outros padrões dentro de uma palavra representa apenas uma letra mas se estiver isolado representa uma palavra comum isto ocorre similarmente no braille português assim por exemplo o sinal para n isolado representa não abx representa abaixo abt absoluto ag alguém e assim por diante outros sinais são empregues para representar prefixos e sufixos comuns o uso de contracções e abreviaturas reduz bastante o tempo envolvido em transcrever e ler a matéria bem como o tamanho do volume acabado actualmente portanto este é o grau mais comum do braille em contrapartida é mais difícil aprender o braille abreviado grau dois É necessário memorizar todos os 63 sinais diferentes a maioria dos quais tem mais de um significado dependendo de como são usados mas também é preciso aprender o conjunto de regras necessárias que governam quando cada sinal pode ou não ser usado o grau três é uma forma de braille altamente abreviada especialmente usada em inglês no grau três há várias contracções e abreviaturas a memorizar e as regras que governam o seu uso são correspondentemente difíceis o braille grau três é usualmente utilizado em anotações científicas ou em outras matérias muito técnicas visto que bem poucos cegos conseguem ler este grau de braille não é usado com frequência o braille provou ser muito adaptável como meio de comunicação quando louis braille inicialmente inventou o sistema de leitura aplicou-o à notação musical o método funciona tão bem que a leitura e escrita de música é mais fácil para os cegos do que para os que vêem vários termos matemáticos científicos e químicos têm sido transpostos para o braille abrindo amplos depósitos de conhecimento para os leitores cegos relógios com ponteiros reforçados e números em relevo em braille foram produzidos de modo que dedos ágeis possam sentir as horas subsídios wikipédia notas extra há aqui uma circunstância digna de nota o mesmo instrumento que trouxe a cegueira a louis braille é hoje o ponsão utilizado pelos cegos para escrever a providência divina dialecticamente sabe extrair o bem do próprio mal de entre os alunos a quem louis braille ensinava música havia uma pequena cega teresa von kleinert o seu talento ao piano era extraordinário o que animou braille a ensinar-lhe o seu sistema de pontinhos em pouco tempo teresa tornou-se concertista de sucesso recebida com agrado nos salões da europa teresa difundia a cada apresentação o sistema braille e pela primeira vez os jornais falavam no seu nome até então desconhecido a 6 de janeiro de 1852 braille morreu sem chegar a ver reconhecido o seu trabalho só dois anos após a sua morte o sistema foi reconhecido oficialmente na frança depois que teresa se exibiu na exposição internacional de paris ao piano pôde mostrar ao mundo como é que um cego podia aprender a ler e a escrever isso tudo graças a um sistema criado por outro cego in www.espiritismogi.com.br/biografias pesquisa e composição de carmo vasconcelos directora cultural

[close]

p. 13

eisfluências outubro 2010 13 o pÁssaro azul luiz poeta foi um dia uma data perdida numa única página de cores douradamente prazerosas solta nos sensuais recônditos da memória cujas imagens desmaiam agora ­ trôpegas ­ na melhor das minhas lembranças era teu corpo no meu a vida inteira de resto a afetuosa e tênue luz do sol dourando a prata da chuva criando estrias de neon na vítrea pele das básculas e nossa ânsia preguiçosa de discar e pedir mais um gole para o duzentos e dois eram bocas no mesmo copo beijos nos mesmos lábios dentes na mesma cereja e palavras nas mesmas línguas deleitosamente camonianas rabiscando duas líricas páginas epidérmicas e a rubra e doce gota de licor sobre teus seios à meia luz dos nossos olhos úmidos pela leveza da lágrima e pela sublimidade de um único sorriso emanado de duas faces foi um dia por trás das lívidas cortinas esvoaçando sob o gélido sussurro eólico invadindo uma das frestas tocando a onírica nudez das nossas mais límpidas visíveis e passionais fantasias depois aquela ave exótica de plumas azuis cujo canto diluía-se na beleza de uma imagem única e sublime como nossa estupefação diante da mais eterna felicidade um dia a mais o brinde a dois e o assobio do toque dos cristais despertando o melhor dos silêncios sob a hipnótica reciprocidade de duas almas pousadas na pétala do amor subitamente o inusitado voo e o delicado pouso daquela raríssima borboleta na flor de plástico prenunciando o paradoxal artesanato de uma lírica eternidade subordinada à trama de tantos destinos desconexos tudo era lindo no teu corpo a insinuante verruguinha na pálpebra a delicada fissura num dos caninos a tatuagem de uma rosa no seio a cicatriz de apendicite no ventre a ousada picada de inseto no glúteo puro e excitante encantamento foi um dia cuja etérea lembrança repousa na página de uma antiga agenda de colecionar saudades que o sopro do vento de uma manhã de outono como aquela levou para bem longe de resto o pássaro azul que sumiu no céu outonal de metileno e não cantou nunca mais criado em 7 de março de 1978 ­ reescrito às 15 h e 41 m do dia 26 de setembro de 2010 especialmente para a revista eisfluências de outubro http www.luizpoeta.com teia luiz poeta luiz gilberto de barros para eisfluências Às vezes só está em nossas mãos desativar a teia que criamos e cada nó que desembaraçamos afrouxa mais a dor e o desespero no fundo sempre cabe a nós primeiro ou conviver com os nós da solidão ou recriar um novo coração rio de janeiro/brasil a lua morena fragmentos oleg almeida pouco importa menina linda que você calce sapatos de salto raso que dê gargalhadas a todo propósito que fume cigarro sobre cigarro dizendo que lá no mundo das artes esse pecado é dos menores pouco importa menina doida que você goste de bater papo sem nunca discernir o bom do ruim o caro do baratíssimo que tinja a cabeleira de não se sabe que cor a gente vê e só encolhe os ombros que não entenda de etiqueta nem de política pouco importa menina minha que você sempre me sirva um jantar esturrado voltando eu do trabalho com fome e fique choramingando quando reparo nisso como se no estômago meu coração residisse pouco importa enfim que você tenha montes de pechas miúdas e perdoáveis o importante é que a vida nos outorgou a chance a única e divina chance de vermos o céu altivo de perto e que os beijos seus em vez de saber a chiclete sabem a primavera brasília ­ br http www.olegalmeida.com u u u abissal luiz poeta luiz gilberto de barros para eisfluências o poema estava ali entre os destroços intocado escondido submerso incompleto de palavras e de versos entre algas e corais e entre ossos visão turva pouca luz e oxigênio tempo escasso para o mergulhador cauteloso observando cada cor cada letra desenhada por um gênio a emoção fluía livre e se perdia na corrente abissal dos sentimentos ofegante triste e só por uns momentos o nadador emocionou-se com o que lia era um trecho tão triste dizia assim meu amor de tanta dor de tanto pranto acabei criando um mar pois chorei tanto que afoguei o teu amor dentro de mim rio de janeiro/brasil

[close]

p. 14

14 eisfluências outubro 2010 anjo negro petrônio souza gonçalves augusto dos anjos era dos céus não pertencia à terra era um desterrado nasceu na paraíba viveu no rio de janeiro e morreu em minas gerais sua poesia nascida dos campos mais profundos da inspiração é poesia sem padrão além do tempo do espaço uma poesia sem classificação aquela que nasce e morre no breve mistério assim é ao meu ver o maior poeta nacional aquele que melhor glosou o verbo e o verso aquele que se superou e se reinventou aquele que é inclassificável e por assim ser acima de tudo morreu novo prematuramente aos 30 anos com uma vida tão inusitada deixou apenas um livro um testamento final que depois foi acrescido de outros versos em edições posteriores era um gênio da raça um poeta em letras garrafais um inclassificável apenas ele advogado nunca exerceu a profissão sua batalha era a mais vã o indizível duelo com as palavras a busca pelo sentido incompreendido dizem que às vezes falava os versos compunha em voz alta os poemas e só depois os passava para o papel assim entendo a musicalidade milimétrica de suas angustias enraizadas quando um urubu albino pousou em sua sorte cheio de morcegos na cartola e cartadas paralíticas nas mangas fez com desenvoltura o que nos parece impossível ser romântico com o câncer moribundo das horas o tempo lhe foi cruel nem o deixou passar sua vida para o papel fico a imaginar o gênio acalmado pelos anos e pelas enfermidades penso que obra o destino nos confiscou para ele dor e amor surgem como a manhã e a guerra irmanados pela poesia do nosso tempo do seu abismo potencial via o mundo natural costurado por palavras e sentimentos o verme da ignorância não lhe roeu a importância sua obra é apreciada sobretudo pelos homens mais simples ele sabia da lama que nos irmana e desse putrefato pântano de nossa existência bebeu à fonte seus melhores versos recriando um novo mundo reinventando a paisagem realizando a alquimia das palavras sublimando o improvável fazendo a verdadeira poesia ah sinto saudade dos seus versos que nunca li sempre que o encontro sou tomado por essa exuberante melancolia filósofo nunca vencido foi traído pelas coisas que não estão aqui e que não ousamos compreender por que sinestésico foi cirúrgico com seu verbo torto seus sonetos epiléticos são as tempestades nas noites sem lua gênio das impossibilidades trouxe para sua obra a cruz em que nasceu cruz do espírito santo na paraíba era assim o divino dentro do humano a pomba e a serpente o bem e o mal o claro e o escuro vivendo em plena harmonia na mais absurda poesia formou-se em recife em 1907 em direito casou-se em 1910 em 1912 publicou seu único livro eu tinha que ser esse o título em 1914 morreu era diretor de um grupo escolar em minas gerais na cidade de leopoldina onde por certo sua aura mágica viria contaminar os poetas verdes uma geração que marcou a vida literária de minas gerais nos anos de 1920 jogava tarot com o alfabeto fazia mapa astral com as frases e transcendia em cada poema depois de sua morte o amigo orris soares acoplou poemas encontrados aqui e ali ao seu único livro lançando então a edição definitiva de eu e outras poesias augusto assim foi venerado admirado e declamado nosso anjo um anjo de asas negras que voa nas noites sem lua trazendo em suas costas os primeiros raios do amanhecer a revista eisfluências dá as boas-vindas ao seu mais recente membro do conselho de redacção petrônio de souza gonçalves e sentese honrada com a sua colaboração escritor e jornalista petrônio gonçalves mantém uma coluna semanal sobre política e cultura em mais de 40 jornais brasil afora tem três livros publicados sendo um de contos e dois de poemas em 2005 ganhou o prémio nacional de literatura vivaldi moreira da academia mineira de letras como segundo colocado para o presidente da academia mineira de letras murilo badaró petrônio é um caso extraordinário de vocação intelectual e determinação política www.petroniosouzagoncalves.blogspot.com u u u monumento a la mujer originaria quieren construir una obra artistica en memoria a los pueblos originarios maria cristina garay andrade necesitan juntar bronce para realizar el proyecto sería de mucha ayuda las llaves tras la masiva campaña de recolección de llaves que hizo realidad al primer monumento de bronce a ernesto che guevara en argentina inaugurado el 14 de junio de 2008 en la ciudad de rosario nos proponemos un desafío mayor en términos cuantitativos bajo la misma estructura organizativa y apelando a la solidaridad de una gran cantidad de personas de todo el país y el exterior la construcción del monumento a los pueblos originarios simbolizados en la figura de una mujer de 10 metros y varias toneladas de bronce solidario será una nativa en su entorno natural íntimamente ligada a la pachamama la fuerte mención a la vida que representa esa figura es el concepto central la resistencia indígena y su renacer en todas las naciones hermanas estarán reflejados en la wiphala enarbolada orgullosamente en sus brazos el monumento quiere reflejar el arte colectivo como un generador de actos simbólicos que inspiran cambios de conciencia necesarios para consolidar modificaciones a nivel social es importante que la misma ciudadanía se reapropie de lo público y de nuestra historia asumiendo un rol participativo y protagónico para qué creemos necesario que en el marco de los festejos de nuestra independencia se haga un reconocimiento a nuestros pueblos originarios en un acto que signe con firmeza un cambio de actitud respecto a nuestra identidad como país a quiénes somos ligando la reafirmación de los derechos humanos con la construcción de un espacio con lo que nace con la vida con la memoria y con la fuerza de lo que se crea colectivamente el arte es una herramienta para ello la construcción de nuestra memoria histórica nos permitirá revisar aspectos del pasado aún no resueltos reivindicar los más de 500 años de ardua resistencia contra la conquista y la explotación recordar a las tribus diezmadas y exterminadas en la patagonia a manos del sable militar subordinado al modelo agroexportador pro británico revalorar la cosmovisión indígena de respeto hacia todo lo vivo en absoluta armonía con la madre naturaleza y acompañar desde el sur del continente el vigoroso renacer nativo de nuestra patria grande el proyecto lo encabeza el artista plástico andrés zerneri autor de la segunda escultura al comandante che guevara en nuestra américa y el caribe después de la emplazada en cuba junto al reconocido historiador osvaldo bayer quien fue mentor de la idea queremos convocar a miles de personas para que aporten llaves u otros objetos de bronce en los centros de acopio que se constituirán en distintas provincias escuelas bibliotecas clubes sindicatos fábricas etc será de mucha ayuda la participación de los maestros en las escuelas para que convoquen a sus alumnos a participar es importante que el pueblo se sienta co-autor de esta expresión artística dándole la categoría de la obra popular y colectiva del bicentenario.contemplamos donar la proyectada escultura a la ciudad de buenos aires con la condición que sea emplazada en reemplazo de la figura ecuestre del gral roca responsable del asesinato de cientos de miles de originarios en la patagonia si por diversos motivos insalvables no fuese posible emplazarla en ese lugar y ésta fuera destinada a otro sitio público la consideraríamos una obra inconclusa y bregaremos junto a las fuerzas populares por trasladarla cuando la coyuntura política y las herramientas legislativas nos lo permitan.nos proponemos un reto inaugurar la escultura en octubre de 2010 en el marco del bicentenario de la revolución de mayo estamos convencidos que con el apoyo de organizaciones indígenas derechos humanos y la voluntad popular lo lograremos fuente mujer originaria maria cristina garay andrade monte grande ­ buenos aires ­ argentina http mariacristinadesdemissilencios.blogspot.com/

[close]

p. 15

eisfluências outubro 2010 15 my cherie amour por rosa pena não imaginou solos de saxofone com john coltrane nas madrugadas de pernas entrelaçadas sequer um sambinha de uma nota só bastava-lhe o emaranhado dos corpos e o som do suspiro não concebeu serenatas em sua homenagem apesar de sentir-se totalmente julieta com todos os tipos de proibições e dores de amor não inventou cenas cinematográficas de dois bêbados de ternura tomando porres pelas esquinas da vida por conta de uma paixão impossível não exigiu sonetos declamados em coretos freqüentados por cães sem dono sequer tercetos escritos em guardanapos em fins de noite não criou um dedilhado eu sei que vou te amar num piano de cauda nos arcos da lapa nem um avião da esquadrilha da fumaça escrevendo seu nome no céu nem mesmo o alto-falante do carro da pamonha chamando-a de meu iaiá meu ioiô não fez de sua vida um inferno ao som de um bolero de gardel preferiu o silêncio quase sacro para não profanar uma amizade tão bonita optou pela distância de corpos deixando apenas a mente enamorada o som passou a ser o crepitar de uma chuva cúmplice dos olhos encerrou delicadamente dentro de si uma relação inexistente foi nula realmente certamente que não apenas fora de tempo o inverno em paris é de doer os ossos mas não existe neve que anule a cidade luz livro tarja branca palco da manhã herculano alencar hoje nesse domingo esfumaçado o tempo se esvai pela janela a poesia tola cinderela deixou a carruagem do outro lado o sol o velho príncipe encantado ainda dorme triste a longa espera por sobre o lençol da atmosfera cerzido nas ruínas do passado o vento tange o orvalho da paisagem enquanto emite sem pedir passagem seu fino e melancólico assobio e eu um dom quixote sem moinho pra não viver e não morrer sozinho abro a janela e deixo entrar o frio herculano alencar é médico e poeta conhecido no virtualismo como cula que coisa linda rosa pena coisa gostosa é sopro na orelha palavra maliciosa lobo na pele de ovelha coisa maluca é língua no umbigo quanto mais cutuca maior o perigo coisa sem par é o olhar mesmo sem luar escolhe o seu lugar coisa linda é dizer -te amo ainda sem pesar apesar caso que não finda www.rosapena.com u u u notÍcia prémio nobel da paz 2010 para dissidente chinês liu xiaobo o prémio nobel da paz de 2010 foi hoje atribuído a liu xiaobo anunciou o comité nobel norueguês o dissidente encontra-se a cumprir uma pena de prisão de 11 anos depois de ter escrito um manifesto em 2008 a favor da liberdade de expressão e de eleições multipartidárias «liu xiaobo foi distinguido pela sua luta longa e não violenta pelos direitos fundamentais da china» disse redacção lux lusa em 2010-10-08

[close]

Comments

no comments yet