eisFluências - Revista Literária e Informação

 

Embed or link this publication

Description

eisFluências - Revista Literária e Informação eisFluências - Literary Magazine and Information Revista de Abril de 2010 Magazine April 2010 Revista literária e informação em lingua portuguesa e eventualmente com artigos em espanhol Literary mag

Popular Pages


p. 1

abril/2010 ano i nÚm iv uma das figuras mais proeminentes da literatura e da cultura portuguesas do século xx teixeira de pascoaes joaquim pereira teixeira de vasconcelos é estruturalmente um poeta-filósofo mesmo quando se instaura como mentor do saudosismo ou resvala da poesia para outros géneros literários cujo hibridismo de géneros e de linguagem tem vindo a ser explorado pela crítica moderna nascido a 2 de novembro de 1877 em amarante gatão cursa direito em coimbra 1896-1901 e chega a exercer profissão durante dez anos no porto entregando-se depois e até à data da sua morte 1952 à escrita recolhido no solar cujo nome adoptou pascoaes no seio da paisagem da sua intimidade ­ o marão e o tâmega que eleva enquanto canto à terra e à natureza em termos míticos e místicos a uma figura integral do mundo e do destino humano.a sua estreia no parnaso português numa procura de rumo entre as diversas tendências herdadas da viragem do século não foi brilhante em 1895 publica a primeira obra poética embriões que merece a crítica menos favorável de guerra junqueiro nas obras que imediatamente se seguem belo i 1896 e belo ii 1897 e À minha alma 1898 transparece já uma vivência original que toma o homem como centro e caminho de uma ascensão espiritual crescente transformando o material em espiritual a memória em sonho o real em irreal a presença corpórea em ausência saudosa as coordenadas do seu universo imaginário já imbuído do que mais tarde chamaria saudade estavam lançadas mas a sua consagração só seria alcançada com sempre 1898 que simboliza o encontro do poeta consigo mesmo nesta obra estão já patentes traços que tornarão a sua poesia inconfundível a fusão do subjectivo e do objectivo o sentimento religioso das coisas esse além que num mesmo instante se esconde e se revela nas sombras nos fantasmas e nos espectros o fascínio pelo mistério e pela substância enigmática de tudo o que o rodeia a vocação mística que tudo transforma http cvc.instituto-camoes.pt/figuras/tpascoaes.html pesquisa e montagem de carmo vasconcelos teixeira de pascoaes por madalena gomes in memoriam teixeira de pascoaes pseudónimo do poeta joaquim pereira teixeira de vasconcelos foi um surrealista antes do surrealismo ele e antónio nobre os dois solitários da nossa literatura solidão diferente no entanto enquanto antónio nobre se deleitava com a solidão pascoaes era a própria solidão refugiava-se nela como numa fortaleza À semelhança de luís da baviera que fazia dos seus castelos um miradouro para o mundo teixeira de pascoaes tornou-se ermita no marão de lá olhava os outros homens à distância como um semideus das cores deslumbrantes da paisagem que o rodeava tirava como de uma harpa os tons magoados os cinzentos os arroxeados a paisagem do marão sabia-a de cor raro era o dia que não mergulhava nela o solar de pascoaes a 3 kms de amarante era o seu poiso favorito o marão que ele amava estendia-se a perder de vista como resistir-lhe a sua obra casa com a paisagem É uma vasta exposição de coisas belas indizíveis eivadas de espiritualidade ele próprio puro espírito dizer que pascoaes foi um dos monstros sagrados da nossa literatura é fazer-lhe justiça mais ainda foi o mais português dos nossos poetas o que melhor espelhou a alma nacional os seus livros reflectem as características e idiossincrasias da nossa gente cada português é uma saudade viva a angústia do poeta é a nossa própria angústia pronta a vir à tona em qualquer emergência ao contrário do povo espanhol que é alegre nós somos tristes temos uma tendência inata para o sofrimento de certo modo o masoquismo mesmo estuando de juventude teixeira de pascoaes refugiava-se na melancolia como num estojo nisso muito diferente do pai joão pereira teixeira de vasconcelos que era alegre e extrovertido contudo pai e filho compreendiam-se houve sempre entre eles uma espécie de cumplicidade e é justo dizer que foi o pai a pessoa que mais o influenciou o que lhe incutiu desde os verdes anos a paixão pela cultura ele próprio dotado de grande inteligência e erudição ao pé dele o filho parecia um mono um desmancha-prazeres fugia do bulício da alegria fácil e sempre assim foi a vida inteira mesmo em coimbra onde se formou em direito pascoaes só se sentia bem entre os seus papéis o seu quarto era a sua torre de anto o curioso é que nesse tempo era um bonito rapaz no dizer de eugénio de andrade morenaço de cabelo negro e basto sobrancelhas espessas uns olhos imensos e luminosos concluído o curso estava-se em 1901 parte para amarante para exercer advocacia É ainda em amarante que se torna juiz substituto cargo que exerceu durante dois anos dessa experiência pascoaes dirá mais tarde entre o poeta natural e o advogado à força ia começar um duelo que durou dez anos tanto como o cerco de tróia e a formatura de joão de deus entre 1912 e 1926 dirige a revista a Águia arauto da renascença portuguesa aí o poeta divulga a sua filosofia do saudosismo que pretende inculcar a saudade como expressão suprema da alma nacional entretanto um após outro os livros iam surgindo em 1895 publica embriões e durante o período de estudante belo sempre terra prometida estes dois últimos livros chamaram já a atenção da crítica segundo jacinto prado coelho prenunciam o sonambulismo o poder de colocar-se no centro subjectivo da vida e de não sair dele o alheamento dos outros homens a imaginação do abstracto o sentimento religioso das coisas que tornariam inconfundível a sua poesia a partir de 1916 embora ainda ligado à revista Águia abranda a sua actividade para se dedicar quase em exclusivo à sua obra josé gomes ferreira fala desse período da vida do poeta dizendo da influência do marão na sua criação artística naquele cenário de aspectos roucos alheio à quotidiana da terra dos homens meio anjos meio demónios a grandiosidade da paisagem que defronta coloca-o perto dos deuses iniciados ainda no dizer de gomes ferreira o contemplativo em pascoaes está no seu elemento de nada mais precisa para ser ele próprio os livros que publica a partir de 1916 refrectem esse estado de graça e são contos indecisos 1921 cânticos 1925 sonetos no mesmo ano Últimos versos já em 1953 livro póstumo pois faleceu em 1952 ainda como advogado outros livros tinham vindo a lume jesus e pã 1903 as sombras 1907 senhora da noite 1909 marânus 1911 egresso ao paraíso 1912 no mesmo ano elegias o doido e a morte no ano seguinte o verbo escuro prosa poética 1914 pascoaes além da poesia cultivou também e com o mesmo esplendor outras formas literárias teatro ficção ensaio biografia neste último género de destacar s.paulo e s.jerónimo no ensaio a arte de ser português enfim todo um mundo denso vulcânico pronto a explodir contudo como sempre acontece aos grandes homens o vidente do marão conheceu a contradita a incompreensão de notar que fernando pessoa tinha por ele uma espécie de antipatia e dava-se o inverso outros poetas e escritores o ignoraram por outro lado pascoaes só tinha em grande conta raul brandão no que me toca e a todos que aqui estão espero teixeira de pascoaes foi um dos maiores poetas portugueses madalena gomes lisboa/portugal ano 2004 madalena gomes escritora portuguesa nasceu nos açores em 1928 e faleceu em lisboa no passado mês de fevereiro de 2010 deixou 20 livros para a infância e um romance para adultos intitulado regresso à casa do ontem para adolescentes escreveu várias biografias de músicos e de pintores madalena gomes era sócia da associação portuguesa de escritores sociedade portuguesa de autores associação fernando pessoa associação portuguesa de poetas e cenáculo literário marquesa de valverde era membro do lyons club internacional e pertencia ao instituto de apoio à criança mostrem às vossas crianças os seus e-books divertidos e didácticos em delnerobookstore.com/bibliotecas_virtuais/madalena_gomes/index.htm divulgação de carmo vasconcelos

[close]

p. 2

02 eisfluências abril 2010 o conselho de redacção tem o prazer de lhe apresentar o seu mais novo colaborador abilio pacheco abilio pacheco é de marabápa mas reside em belémpa É professor de literatura brasileira na universidade federal do pará tendo pela mesma instituição graduação e especialização em letras além de mestrado em estudos literários como escritor teve seu primeiro destaque aos 17 anos tem 3 livros publicados poemia ­ 1998 mosaico primevo ­ 2008 riscos no barro estudos literários ­ 2009 É um dos organizadores da antologia literária cidade e membro correspondente da academia de letras do sul e sudeste paraense com sede em marabá www.abiliopacheco.com.br espólio abilio pacheco vivia numa alegria enorme cabendo mal em si havia nascido grande perto de adulto seu pai-demiurgo o havia feito assim completo à base de tinta em face lisa alva e chã tinha amigos nome e cor de olhos mais que isso cosido e recosido desfiado e retecido tinha já história plena embora de curto enredo intriga simples desfecho claro sentia-se brioso e mais ainda ao ter por certo quando posto num cubículo escuro junto a outros parelhos seus que dali sem tardança partiria rumo ao prelo ansioso sempre de mais a mais notava um fio de sol e a luz cegante sentia ímpeto de antes contudo aumentado o aperto o espaço de novo escurecia Às vezes de surpresa eram recolhidos e postos à mesa ele ficava convicto da viagem à prensa eram remexidos embaralhados uns apartados outros riscados uns amassados outros dobrados mas ele sempre voltava à gaveta fria e bafia com o tempo se foi recolhendo perdendo todo o gáudio e mesmo quando sentiu bruscos vacilos no móvel fado algum lhe apontou a mais remota edição da escrivaninha ouvia vozes raras portas rangentes mastigados silêncios sentia-se estático e inconcluso década a fio em meio trevoso a face desalvecia seus parelhos encarunchavam bafiavam mais até que às vozes próximas ouviu escritor morreu súbito a luz e de novo trevas desentendeu-se solavancaram seu casulo e saculejaram por via custosa a termo baldio a convicção precária voltava de lenta e ­ sendo desfolhado de todos ­ sentia que enfim vinha a lume umbroso abilio pacheco i saio desse morto com algo dele que é meu e deixo nele algo meu que lhe pertence pouco importa o que deixo mas o que prendo à força na mão gauche ii saio desse morto levando na mão sinistra um punhado do que nos é comum e sigo por um corredor ocre de ocaso a destra vazia a outra cerrada o morto olvido jaz é passado mas o punho penso é presente iii atravesso um corredor feito uma gruta e mantenho a mão inábil fechada como se retivesse rara poeira como se protegesse nobre efervescente como se ­ mais que tudo ­ estivesse determinada à briga ficha tÉcnica director victor jerónimo portugal/brasil directora cultural carmo vasconcelos portugal responsável pela redacção mercêdes pordeus brasil design gráfico e composição victor jerónimo blogue http eisfluencias.wordpress.com contacto eisfluencias@gmail.com conselho de redacção abilio pacheco brasil armando figueiredo portugal humberto rodrigues neto brasil luiz gilberto de barros brasil marco bastos brasil maria ivone vairinho portugal rosa pena brasil correspondentes divulgação via internet argentina maría cristina garay andrade bielorussia oleg almeida brasil elizabeth misciasci depósito legal lei do depÓsito legal lei n° 10.994 de 14 de dezembro de 2004 iv atravesso o corredor o defunto no pretérito entretanto é no extremo oposto na sala clara aos lampejos que se me impõe a vindouro o jazente permanecido v súbito defronto-me à luz e dou-me de acordo com as mãos ambas vagas e abertas abandono-me da casa julgo que me desvencilho de mim e sigo aos fados com os olhos turvos abilio pacheco abiliopacheco@bol.com.br revista de eventos actualidades notícias culturais político/sociais e outras mas sempre virada à directriz cultural nas suas várias facetas propriedade de mercêdes batista pordeus barroqueiro recife/pe/brasil tiragem 100 ex distribuição gratuíta biblioteca nacional brasil

[close]

p. 3

eisfluências abril 2010 03 em busca da palavra certa rosa pena em se tratando do mundo virtual necessário se faz a busca da palavra certa para dar a exata noção da mensagem que se enviou não contamos com os recursos do ao vivo não temos o gestual o sorriso que ameniza a dureza de uma palavra ou aquela piscada de olho que desmente a seriedade do que foi dito afinal não era tão sério essa busca por vezes exaure quem escreve pois sempre fica a sensação de dúvida será que meu destinatário vai sacar exatamente o que eu quis dizer · diferenças regionais devem ser levadas em conta a palavra sacana por exemplo aqui no rio difere de outros lugares lembro bem que um amigo do interior dos confins ficou ofendidíssimo com um sacana meu lá sacana só é usado para atividades sexuais e quando se trata de sexos opostos preocupados ficamos em demonstrar ao poeta homem que o beijo enviado era um beijo amigo beijo sem assédio ele idem estou me lembrando de um poeta muito lindo que sempre que o formatava enviava um obrigado um recado eu te adoro e no final cordiais saudações necessitava demonstrar respeito e se queremos ajudar alguém avisando de um erro nossa mede-se vinte vezes a forma de dizer inúmeras vezes a franqueza é vista como grosseria vista quer dizer lida mais vezes ainda o elogio soa como puxa-saquismo ao vivo permito-me ouvir caetano vinte vezes mas no virtual não posso mandar sequer quatro vezes um mesmo poema pois soa como algo estranho algo do tipo esse santo quer reza da mesma forma que aqui o eu te adoro sai rápido a mágoa também surge com muita velocidade ama-se e magoa-se em ritmo de fórmula-1 sentimentos contraditórios surgem a todo momento e-mails não respondidos levam a milhares de interpretações afinal eu enviei um elogio e ninguém disse nada afinal eu demonstrei carinho e nunca soube se foi recebido afinal afinal o meu poema lindo não foi lido frustração o site com poucas visitas puxa deu um trabalhão ainda existem os fantasmas aqueles que somem sem avisar e aparecem da mesma forma que me deixam angustiada devem te deixar também não me refiro àqueles que agem de má-fé no virtual os fantasmas loucos que criam personagens por não conseguirem suportar a si próprios que se autoboicotam esses rapidamente percebemos e não possuem valia ignoro-os refiro-me a nós pessoas comuns vivas e ativas educadas de bom senso inteligentes e elegantes no escrever na maioria de boa índole mas de particularidades próprias individualidades por vezes discutíveis por outrem normais para nós mesmos diferentes para quem lê deves sentir o que sinto dúvidas e expectativas quais as palavras que vão realmente exprimir meus reais sentimentos agora neste momento me questiono como será interpretado o que acabei de escrever muito além do meu jardim odete ronchi baltazar há vinte anos o bairro onde moro em florianópolis tinha o triplo de vegetação de hoje que por conta das novas construções acabam sendo substituídas por espaços limpos higiênicos e sem natureza alguma ninguém quer dispensar os cuidados que um jardim ou pomar requerem ninguém quer ver folhas pelo terreiro então acabam com tudo que possa ter o tom de verde e a cidade inteira vai se tornando cinza sou apenas uma anônima defensora da natureza e seus benefícios e nem sei se adianta fazer propaganda disto neste mundo interesseiro e frio mas amo o verde-natureza o meu jardim-quintal é uma grande área em volta da casa tem árvores enormes e com uma certa idade que vou podando conforme a necessidade mas que na maior parte do tempo são deixadas à vontade para crescerem livres no inverno as que ficam no jardim da frente ficam peladinhas e as folhas secas são em grande quantidade por isso precisa de um jardineiro pelo menos três vezes por semana na primavera o jardim de trás fica forrado com as folhas do jambolão jamelão baguaçu e sua nuvem de flores em janeiro são os seus frutos que colorem tudo de roxo minhas árvores são intocáveis e vez por outra acabo tendo um bate-boca com os vizinhos que reclamam da sombra das folhas secas dos frutos não corto não sacrifico quando muito permito uma poda para evitar maiores confusões e assim vivo rodeada de verde de pássaros borboletas abelhas cigarras gambás gatos e cães plantei árvores frutíferas em pleno jardim e assim sempre tenho alguma frutinha pra beliscar são araçás cortiças cerejas caquis pitangas bananas ameixas lichias mamão acerola cambucá goiaba laranjas jabuticabas anonas tucum carambolas abacates e tem as flores em cada época florescem diferentes espécies as flores dos cinamomos perfumam o jardim no início da primavera os jasmins gardênias abrem-se em branco perfume no verão as flores dos mamoeiros são uma delícia as das laranjeiras têm perfume de anjos as do ipê-amarelo são ouro no gramado chamamos carinhosamente este nosso canto de paraíso pois é aqui que nos rendemos ao sossego e aos afazeres da vida doméstica com tranqüilidade enquanto eu viver manterei este recanto em verdes e flores e acredito que será o oásis deste mundo feito de concreto e asfalto e a natureza me acolhe conto os pássaros da minha janela e dou bom dia à rolinha que escolheu o tucunzeiro em frente ao meu quarto para morar colho flores e perfumo a casa e enquanto escrevo os bem-te-vis gritam faceiros ao redor do ninho o sabiá chama sua companheira para o namoro o sinhaçu belisca o mamão e os canarinhos brincam nos beirados tem cenário mais perfeito enviado por rosa pena

[close]

p. 4

04 eisfluências abril 2010 a angustiante busca do homem para compreender as suas origens para se relacionar com seus semelhantes e perceber como essa interação acontece levou-o a inúmeras indagações nem sempre bem respondidas e ou resolvidas -nídia vargas potsch caminhar como por onde nídia varga potsch por onde caminhar até onde ir por onde devo ir que trilhas escolher se armadilhas existem por toda parte atravessando nossos destinos em quem confiar são tantas as indagações vá pelo melhor caminho ouço sempre enfaticamente a mesma voz siga aquele que seu coração mandar certo mas fico a matutar onde estaria o tão famoso segredo do bom senso da alegria de viver da liberdade compartilhada para atingirmos mais facilmente as metas desejadas aborrecimentos adversidades medos complexos receios infundados continua a voz e seus conselhos a me perseguir coloque-os de lado jogue-os ao vento devem ser abolidos imediatamente do rol de suas necessidades nunca deixe que lhe pesem mais uma vez vem a voz não devemos sucumbir ante tudo isso e muito menos ante nós mesmos começo a pensar raciocinando nada é de graça precisamos nos esforçar pelo que noto É preciso ir a luta e continuar batalhando se quisermos chegar mas onde talvez se ouvirmos os ecos da sabedoria da força e da fé que teimam em soar em nossos ouvidos que sismam em buzinar a nos alertar dos perigos constantes que nos impulsionam de toda maneira pra frente pudéssemos conseguir mais facilmente bastaria ouvir o coração afinal somos parte integrantes desse universo de emoções e sentimentos chamado vida teríamos assim o equilíbrio necessário para continuarmos tentando e conseguindo caindo e se levantando essa voz interior que nos guia o tempo todo chamada consciência será a prova viva de que algo mais existe em nós uma alma talvez e lá vem ela de novo a me atormentar não há o que temer viu desistir jamais ah voz onde você me levará almas desvendadas rondel nídia vargas potsch tempo de vagar mais cedo chegou num calmo e uníssono desapego alma sozinha andarilha sismou de ajudar outra alma no degredo companheira de infortúnio amou conseguiu desvendar o único segredo tempo de vagar mais cedo chegou num calmo e uníssono desapego o muito de amor que lhe dedicou na época onde havia aconchego foi o que deveras por fim desfrutou do poema que restou de enredo tempo de vagar mais cedo chegou @mensageir rio 10/03/10 preocupo-me e você nídia vargas potsch preocupo-me com o estado das coisas a ruir sobre nossas cabeças trazendo medos insatisfações horrores ansiedades sem medidas em demasia calculo que haja uma aura de expectativas em torno de nós tornando o ar pesado e todos sofremos com isso preocupo-me o que adianta de quê adianta o preocupar-me em contrapartida ocupo-me faço algo de útil a mim e incluo os demais reação sempre mais do que bem-vinda @mensageir rio 05/03/2010 nídia vargas potsch nasceu no rio de janeiro em 22/09/1945 profissão pedagoga e bacharel em direito;professora de artes visuais e história da arte por 18 anos,no ensino fundamental do colégio pedro ii rj no momento aposentada não se considera poeta gosta de brincar com a força e o efeito das palavras que atingem nossa alma e coração e-mail nidia.vargas@terra.com.br ebooks www.ebooks.avbl.com.br/biblioteca2/nidiavargaspotsch.htm

[close]

p. 5

eisfluências abril 2010 05 respeito virtual será possível por augusta schimidt começo dizendo que construir é possível respeitar é dever o homem é o lobo do homem dizia o poeta romano plauto tal visão negativa e realista da natureza humana parece ter sido confirmada em seus detalhes pela sociedade moderna observando com cautela o comportamento das pessoas e suas atitudes no mundo virtual preocupa-me a instabilidade a ausência de propósitos a fragilidade das personalidades ante questões diversas que lhes são impostas as pessoas parecem tomadas por um senso de urgência um imediatismo subserviente através dos quais manifestam-se em defesa de interesses de curto prazo pontuados isoladamente e localmente como se estivessem desconectadas do mundo há uma inversão de valores de ética de moral de caráter as pessoas deixam de ser o que sempre foram e passam a estar o que lhes convém caráter é aquilo que fazemos quando ninguém está olhando É nossa particularidade nossa maior intimidade nosso segredo mais bem guardado É nosso maior companheiro nossa maior paixão e às vezes nosso maior fantasma o caráter testa-se em pequenas coisas num olhar num gesto numa palavra as realidades sociais são compostas por regras que se estenderam também ao convívio virtual ao menos assim deveria ser entende-se por estas regras os direitos e os deveres É muito fácil sem duvida nos dias de hoje conhecermos nossos direitos pois estão a um clique de nossos olhos já que o mundo se informatizou e conhecedores de nossos direitos acobertados pela democracia acabamos entrando nas vidas de nossos companheiros virtuais nos esquecendo de que temos também deveres e que estes é que asseguram ao outro o direito de ter direitos acredito que as adversidades além de fortalecerem o caráter também o revelam somos responsáveis por aquilo que fazemos o que não fazemos e o que impedimos de fazer atitudes insensatas são freqüentes no mundo virtual julgamentos atitudes de poder e posse paixões rancores estas não mais me surpreendem surpresa fico quando encontro pessoas elegantes sensíveis carinhosas e ternas que exatamente estão no lugar certo na hora certa para com uma mensagem uma poesia uma palavra amiga nos aliviar o coração das tensões do dia a dia haveria sim o respeito virtual se fossemos todos solidários se nossas idéias e opiniões pudessem ser divulgadas ajudando as pessoas a refletirem e escolher o que mais lhe convém haveria sim o respeito virtual se fossemos capazes de criar opções que nos levassem à satisfação mas sempre tendo consciência da importância dos desejos das pessoas que estão a nossa volta campinas 24/1/2009 crónica inédita k k falecida em 29 de janeiro/2010 dor watfa ramos in memorian penetra nos interstícios do corpo sem pedir licença nem desculpas aloja-se em qualquer canto À sua escolha e vai devastando os caminhos que percorre sua ação é tímida no começo e vai se firmando e tomando conta sua fortaleza é sua glória em cada canto onde se estabelece crava um vínculo que perfura dorme às vezes e se acalma mas é só pra dar ilusão pois a volta tem ares de vulcão campinas ­ são paulo brasil 20 de abril de 1932 2 de fevereiro de 2010 armadilha dos abraÇos rosa lobato de faria in memorian e de novo a armadilha dos abraços e de novo o enredo das delícias o rouco da garganta os pés descalços a pele alucinada de carícias as preces os segredos as risadas no altar esplendoroso das ofertas de novo beijo a beijo as madrugadas de novo seio a seio as descobertas alcandorada no teu corpo imenso teço um colar de gritos e silêncios a ecoar no som dos precipícios e tudo o que me dás eu te devolvo e fazemos de novo sempre novo o amor total dos deuses e dos bichos in poemas escolhidos e dispersos 1997

[close]

p. 6

06 eisfluências abril 2010 do nosso correspondente da biolorússia oleg almeida primeiro amáveis leitores vem o poema que escrevi nesses últimos meses engana-se quem disser que nossa realidade prosaica e muitas vezes reles não deixa espaço ao romantismo as estrelas oleg almeida quando batizam de longínquas as estrelas não acredito nisso por ter visto sua eletrizante luz iluminar o quarto em que morava aos dez inimitáveis anos colmeia de fosfóricas abelhas elas pousar no peitoril estreito da janela cobrir de fúlgidos meandros as paredes formar um toldo sobre minha cama vinham e eu debaixo desse toldo fabuloso dormia livre de qualquer temor seguro de que jamais acabaria a sonhadora infância grácil ilusão do paraíso agora que não sou tão moço minhas noites são ordinárias ao deitar-me só procuro dar trégua aos músculos e pensamentos tensos sem nada me lembrar o tido e perdido mas acordando a desoras vez por outra de novo sinto sua tímida presença no quarto e demoro em abrir os olhos ­ o que verei pergunto-me a via láctea os cílios tremem e nenhum vislumbre foi-se o tempo de sonhar então decepcionado eu me levanto vou tomar um copo d água retorno às apalpadelas da cozinha e como dizem certos humoristas fico de queixo bem no chão com as estrelas poucas mas manifestas embrenhadas nos cabelos da minha amada a desfrutar o sexto sono por luminosas que se mostrem a priori não as aceita a mente cética um passo em direção à cama dois três quatro passos rojão das sombras pela fronha amarfanhada meus lábios tocam na constelação caseira e resta-me descrer de todos os ufanos astrônomos que tendo os astros por remotos sequer suspeitam da proximidade deles e agora desçamos daquele céu estrelado à terra cheia de desenganos para ler uma notícia menos poética mas com certeza relevante divergindo nalguns aspectos ideológicos da comunidade ocidental a bielorrússia procura novas formas de cooperação internacional que mesmo sem serem tradicionais proporcionem bons resultados econômicos o governo bielorrusso acaba de lançar a iniciativa de criação do fórum oriental de desenvolvimento que integre estruturas industriais comerciais e financeiras do leste europeu numa ampla rede de parcerias com a união europeia esta iniciativa foi divulgada pelo ministro das relações exteriores da bielorrússia serguéi martynov durante sua visita oficial à hungria 1-2 de março meus aplausos à nobre ideia visando a reaproximação dos países que antigamente formavam o bloco socialista dos seus vizinhos europeus o mundo sem fronteiras é possível oleg almeida www.olegalmeida.com biblioteca nacional da bielorussia http www.youtube.com/watch?v=9sqqmj1kvvi&feature=player_embedded um fantástio edificio que á noite se ilumina todo criando um verdadeiro espectáculo digno de reis o edificio em questão é a recente construida biblioteca nacional da bielorussia construída no ano de 2006 em minsk esta biblioteca tem o altura de um edificio de 23 andares e tem o espectacular formato de um diamante coberta com 24 paineis gigantes de vidro este edificio durante o dia devido ao sol e às sombras circundantes faz um lindo efeito que parece que está a piscar Á noite chega o mais fantástico de todos os espectáculos este edificio com os seus 4646 leds de cor transforma-se num gigantesco ecran de video todas as noites este edificio produz um lindo espectáculo de luz e cor que vale a pena visitar.

[close]

p. 7

eisfluências abril 2010 07 remorso humberto rodrigues neto quando fizeres a ti mesma a suma de cada homem que na tua existência burlou teus sonhos e a tua inocência sem que em tal visses falsidade alguma e quando a sós chorares a falência das ilusões perdidas uma a uma dirás de cada jura que em nenhuma das que tu ouviste pôde haver decência mas acredito se inda houver contigo uma saudade minha nessa hora que hás de pensar lembrando um sonho antigo apenas um me foi sincero outrora um só me amou e foi leal comigo mas foi a esse que eu mandei embora s.paulo brasil algemas partidas humberto rodrigues neto despedaçar de vez as tuas amarras tanto melhor será quanto mais breve seja a busca do sonho a que te agarras pra que outro amor teu coração enleve fins de romance histórias mal escritas em rabiscos de enredos desiguais que nunca chegam a ser bem descritas nas cenas dos capítulos finais livre agora de anseios indecisos puseste um basta em tão cruciais dilemas e alheia a mentirosos paraísos já voltas a sorrir nos teus poemas inda hei de ver se assim o permitires da lua e das estrelas os refolhos faiscando em tuas retinas quando abrires a cortina de cílios dos teus olhos s.paulo brasil o poeta existe por efigênia coutinho o poeta existe e pertence ao mesmo tempo a dois modos de ser humano para compreender e sentir todos os encantos e alegrias as ilusões e solidão que se deixam ao caminho de peregrinação aqui na terra e ser alado tem asas invisíveis que permitem fragmentar os limites de tempo e espaços estabelecidos à matéria e submergir nos mais profundos abismos com seus insondáveis segredos o poeta não tem idade nação religião.o poeta está acima de tudo isso vive a forma humana porque com ela respira para mais intimamente experimentar e compreender a fragilidade contida em verdadeiras lágrimas por isso o canto e o pranto de um grande poeta são os pedaços da própria alma retratando em versos e por versos os sentimentos emocionantes que depararmos dentro d´alma lírica e poética no mundo exterior poeta efigênia coutinho você tem um modo só seu de viver dos teus olhos sempre vem à visão de olhar a vida incomum e nela crer que tudo lhe traz na alma a emoção pois qualquer sina você suportará e em tudo sempre uma razão existirá na dor nunca se deixa intimidar mesmo nesta estrada que só tem ida da chegada você vai sempre lembrar e nunca deixa a sua alma dividida com o poema nos lábios fluindo vai o poeta a vida com versos colorindo cante poeta o teor do teorema semeai com tua bela linguagem os sonhos bordados em cada poema como esponja de mel vai tua mensagem urdindo alegria escarlate pelo ar no frenesi de tua alma a se enamorar balneário camboriú marco 2010 amor-perfeito efigénia coutinho conheço um coração onde arrojado sonho como filho de um rei de império vasto entre galas nasceu e cercando-o risonho um bando de ilusões mais lhe aumentava o fasto vendo-o agora porém abatido e tristonho por querer palmilhar do ideal o augusto rasto sem de todo o lograr a animá-lo me ponho para que não sucumba a golpe tão nefasto portanto á proporção que ele se vai despindo de um manto imaginário acetinado e lindo e enverga a vagar vestes faltas de brilho minha dor eu refreio e em brando tom lhe digo volta ao meu coração pois dentro deste abrigo tens o amor-perfeito a sonhar dentro do seu peito efigênia coutinho balneário camboriú www.avspe.eti.br pensamento o orgulho dos poetas não passa de defesa a dúvida atormenta até mesmo os melhores eles necessitam de nosso testemunho para não se desesperarem françois mauriac

[close]

p. 8

08 eisfluências abril 2010 marco bastos e o trabalho poÉtico de clevane pessoa mb peço à poeta comentar os pequenos textos que se seguem corrigindo-os complementando-os substituindo-os ou respondendo mb há algum tempo me pergunto onde está a poesia na poesia que há em quem escreve e/ou na sensibilidade no imaginário e na cultura de quem lê poesia nas letras é a construção do belo mas é mensagem o ato de escrever parece ser uma recomposição de idéias valores percepções antigos registros que de repente sinergicamente se combinam gerando uma nova realidade mental que o poeta passa a perceber para que seja linguagem o que está sendo mobilizado nesse processo criativo consciente ou inconscientemente a universalidade das imagens o valor arquetípico dos conteúdos ou a superposição de idealismos sensibilidade pessoal socialização ou reforço cp a poesia resulta de um estado de percepção diferenciado de todas as coisas percebidas É expressada pelos poetas numa linguagem diversificada em vários graus por exemplo pelo gênero que se usa para tal deve resultar num produto que transmita beleza mesmo quando se fala de guerras catástrofes e sentimentos ruins crianças e pessoas simples costumam dizer poesia pura mas cabe aos poetas a produção da escrita e da oral quem a escreve traz sua bagagem de vivências cultura sensibilidade pessoal na captação daquilo que o impressiona quem lê ao interpretar sentir interage com o poeta a inspiração motivação básica é um grande efeito dominó e se um mesmo tema for dado a mil poetas verdadeiros nenhum poema nenhum verso há de sair igual embora alguns possam apresentar alguma semelhança há uma relação sagrada entre o autor e sua obra mas é amplo o leque de interpretações todas as inferências da cultura perpassam pela interpretação de quem lê ou ouve poesia ou de quem vê pois nas performances na poesia visual cada nuance da expressão será captada de forma pessoal o belo intrínseco e extrínseco imaginário fornece naturalmente um universo de interpretações na ufme o professor gildo scalco conduziu um grupo de estudiosos do imaginário tudo interligado às artes e à literatura e a poesia perpassa por todas essas formas tudo que você cita o valor arquetípico dos conteúdos ou a superposição de idealismos sensibilidade pessoal socialização ou reforço referem-se ao coletivo e ao individual aspectos participativos e interativos na interpretação de um dizer poético a beleza em versos pode ser resultado da expressão de belos sentimentos e emoções elementos pictóricos mas ainda de coisas feias aterrorizantes catástrofes naturais quais um terremoto ou não quais as guerras o terrorismo ainda ser há que existir singularidade ritmo novidade estilo na linguagem poética elementos arquetípicos marcarão a cultura de um povo quais os africamos as sagas irlandesas as lendas e mitos de um povo e serão reinterpretadas pelo self de quem escreve o idealismo é a bandeira de muitos poetas em especial exemplo mineiro nos poemas dos inconfidentes os árcades a sensibilidade pessoal marcará a estilística do que escreve sinalizando seu grau de participação seu engajamento mas o reforço também pode ser alcançado pela família pela escola pela internet sim porque jamais houve tantos poetas mesmo considerando-se que há poetas e poetas nunca o dizer poético foi tão escancarado mb fale-nos dos temas e das formas e se há na poesia mineira contemporânea algo diferenciado que poderia ser chamado escola há algum traço regionalista que se conserva ou com a modernização dos meios de comunicação a diluição se acelera no processo geral de aculturação o que seria arte engajada se isso existe de que valores fala fale-nos de suas obras de suas aspirações e dos seus projetos literários cp na poesia mineira contemporânea vou citar hoje duas tendências a poesia do vale do jequitinhonha para repetir um rótulo verdadeiro celeiro de poesia mineira cujos poetas que residem na capital mineira fazem um grande esforço cooperativo e individual para que as raízes sejam mantidas em recitais saraus programas de tv edição de livros e a poesia aldravista que eclode na cidade de mariana a primaz do estado onde o grupo propulsor gabriel bicalho j.b.donadon leal andréia donadon déia leal e j.s.ferreira chamados aldravistas em alusão ao seu jornal aldrava em papel e virtual se o primeiro grupo cito é amplo na mineiridade de cultura popular repentistas cantadores e poetas outros esse segundo representa uma nova intelectualidade associada à arte da qual o expoente é déia leal premiada artista plástica nesses dois grupos citos a tendência é a formação da escola aldravista naturalmente uma vez que a governadoria do instituto de culturas internacionais inbrasci com sede no rio e a presidência da academia de letras do brasil/mariana tendem a expandir a ciência da metonímia que os aldravistas privilegiam no lugar da clássica metáfora também começa a tomar vulto a poesia agrolírica e a tentar mais espaço a poesia sonora conforme em todos os tempos umas sobreviverão e outras serão engolfadas ou diluídas em outras tendências contemporâneas ou não como no caso da poesia progressiva da poesia concreta essa arte engajada é uma tendência hodierna sobejamente usada por performadores em leituras dramáticas em vídeos e curta metragens vale reafirmar que a poesia perpassa por todos esses instrumentos de expressão em dezembro na rede minas de tv o programa brasil das gerais nos chamou para discorrer sobre o tema geral para que serve a poesia estávamos lá além de mim wilmar silva da agrolírica da poesia sonora e das terças poéticas tânia diniz da poesia breve haikais e mulheres emergentes e o poeta jornalista marcelo dolabella pesquisador de mpb que bem sabe a dosagem exata da musicalidade poética trovador da mesma forma que eu não despreza os gêneros literários mais populares pareceu-me que ao incluir ana gusmão atriz para interpretar nossos poemas o programa mostrou uma forma de aproveitamento da poiseis o que os publicitários costumam saber muito bem ás vezes a ponto de roubar versos como se os tomassem emprestados pela dificuldade deles próprios os produzirem longe o tempo em que poeta era sinônimo de boêmio que trovador era sinônimo de poeta vulgar em sentido lato fernando pessoa era trovador produziu muitas quadras sempre amadas pelos lusos na semana passada eu fazia uma oficina de poesia com enfoque na trova para crianças da escola integrada lídia angélica com o poeta ricardo evangelista do sarau tropeiro organizador dos saraus da lagoa do nado num dado momento ele citou trovadores renomados e um garotinho atento levantou a mão e pediu para dizer outra trova de pessoa depois contou-nos que o pai a ensinara acho que as escolas deveriam manter a chama da poemática acesa quando ministro palestras para pessoas idosas não é raro que declame poemas aprendidos na infância eu própria desde os três anos digo poemas e aprendi a metrificar no colo de meu avô jornalista e poeta por isso quando soltei-me de quaisquer amarras para escrever como eu mesma senti-me segura o mesmo se deu nas artes passei na sbaatsociedade de belas artes antonio parreiras por muitas aulas de sombra luz perspectiva e proporção para depoisi desenhar no meu próprio estilo respeito todos e no nume núcleo mineiro de escritores em juiz de fora onde tomei posse ainda mocinha que congregava artistas e poetas estes sem preconceito algum eram trovadores e noutro dia lavoume a alma encontrar pela internet numa listagem trovadoresca as trovas dos trovadores da escola de juiz de fora e encontrar as minhas arte engajada é sobretudo estar de mãos dadas na mesma dança sagrada circular cada qual se expressa no seu próprio tom mas todos dançam e buscam a beleza.

[close]

p. 9

eisfluências abril 2010 09 mb notícias e convites fica esse espaço para você aproveitá-lo como lhe aprouver cp o graal feminino plural é um conjunto de meus poemas e desenhos em banneres que estão desde março 2009 circulando por centros culturais em belo horizonte tendo iniciado o circuito na galeria da Árvore espaço do munap museu nacional da poesia no parque municipal américo rené gianetti no momento pelo mês da mulher a mostra está no saguão da regional noroeste av.silva lobo 1288 e depois em abril irá para o cc padre eustáquio na antiga feira coberta quem quiser ver basta chegar em maio estará na lagoa do nado os banneres foram formatados pelo poeta e artista fotógrafo marco llobus presidente da rede catitu cultural cp agradeço essa oportunidade e evidentemente há muito o que dizer procurei resumir ao máximo as respostas de quem conforme pablo neruda confessa que viveu clevane pessoa poemas e outras informações biográficas e bibliográficas de clevane http www.avspe.eti.br/poetas/clevane.htm mb gratos pela atenção e pela gentileza com que você nos atendeu permitindo-nos conhecer seu belo trabalho clevane pessoa de araújo lopes cadeira cecília meirelles academia feminina mineira de letras afemil diretora do instituto brasileiro de culturas internacionais em belo horizonte mg poeta honoris causa para oito países lusófonos clube brasileiro de língua portuguesa embaixadora universal da paz cercle de les ambassadeurs univ de la paix genebra suiça o chão de nossa terra clevane pessoa primeiro lugar no festival de inverno de ouro preto/2009 guardasse o tempo o número dos passos de todas as pessoas que passaram sobre o chão de nossa terra nos mais diferentes e tocantes compassos esse número atingiria ou ultrapassaria o das sementes das flores ,das frutas e das árvores o das estrelas no firmamento antes os passos descalços dos indígenas depois os das criaturas mais pobres-e a dos negros escravizados acostumados às longas passadas em suas terras africanas as botas botinas dos mais abastados os que passaram em procissão e cantorias por imagens santificadas os embriagados os pândegos a estudantada e seus mestres padres e beatas poetas amigos das noites enluaradas e mas também da escuridão lágrimas nos enterros dos que ficaram saudosos suores dos trabalhos de fazer calçamentos com pedras dos vendedores dos carregadores de liteiras trotes e marchas várias de cavalos com seus cavaleiros ou daminhas em selins especiais sangue de forçados prisioneiros chicoteados assassinados de joelhos em carne viva por devoção ou castigo soldados ao voltarem das guerras insensatas inconfidentes magistrados idosas senhoras em suas cadeirinhas jovens e criancinhas a subir e descer ladeiras depois as rodas das carroças e carruagens substituídas por pneus desfiles e danças turistas automóveis e caminhões peso demais para o chão de minha terra onde os bardos e os artistas enxergam claros desenhos de dores e flores sinais brados denúncias canções,pedidos soluços de amor e de saudade dessa história maior e mais cheia de detalhes que as histórias da história nos livros reveladas clevane pessoa notícias 250 mil crianças podem morrer em 2010 a ong britânica save the children estima que as alterações climáticas poderão causar a morte de 250 mil crianças já em 2010 dentro de 20 anos este número deverá chegar às 400 mil mortes infantis anuais para a organização humanitária as alterações climáticas serão a maior ameaça à saúde das crianças do século xxi prevendo que até 2030 cerca de 175 milhões de crianças possam ser afectadas pelas consequências de desastres naturais como cheias secas e furacões os dados avançados pela organização humanitária referem ainda que na próxima geração mais de 900 milhões de crianças serão afectadas pela carência de água e 160 milhões correrão o risco de contrair malária a conferência de copenhaga que decorreu entre 07 e 18 de dezembro visa concluir um acordo que deve entrar em vigor antes de expirar o protocolo de quioto em janeiro de 2013 para travar de forma vinculativa as emissões de dióxido de carbono in sentido das letras 12/5/2009

[close]

p. 10

10 eisfluências abril 2010 irena sendler por carmo vasconcelos irena sendler 1942 irena sendler 2005 a mÃe das crianÇas do holocausto irena sendler em polaco irena sendlerowa nasceu a 15 de fevereiro de 1910 em varsóvia e faleceu a 12 de maio de 2008 também conhecida como o anjo do gueto de varsóvia foi uma activista dos direitos humanos durante a segunda guerra mundial tendo contribuido para salvar mais de 2.500 vidas ao levar alimentos roupas e medicamentos às pessoas barricadas no gueto com risco da própria vida ao longo de um ano e meio até à evacuação do gueto no verão de 1942 conseguiu resgatar mais de 2.500 crianças por várias vias começou a recolhê-las em ambulâncias como vítimas de tifo mas logo se valia de todo o tipo de subterfúgios que servissem para os esconder sacos cestos de lixo caixas de ferramentas carregamentos de mercadorias sacas de batatas caixões nas suas mãos qualquer elemento transformava-se numa via de fuga irena vivia os tempos da guerra pensando nos tempos de paz e por isso não fica satisfeita só por manter com vida as crianças queria que um dia pudessem recuperar os seus verdadeiros nomes a sua identidade as suas histórias pessoais e as suas famílias concebeu então um arquivo no qual registava os nomes e dados das crianças e as suas novas identidades os nazis souberam dessas actividades e em 20 de outubro de 1943 irena sendler foi presa pela gestapo e levada para a infame prisão de pawiak onde foi brutalmente torturada num colchão de palha encontrou uma pequena estampa de jesus misericordioso com a inscrição jesus em vós confio e conservou-a consigo até 1979 quando a ofereceu ao papa joão paulo ii ela a única que sabia os nomes e moradas das famílias que albergavam crianças judias suportou a tortura e negou-se a trair seus colaboradores ou as crianças ocultas quebraram-lhe os ossos dos pés e das pernas mas não conseguiram quebrar a sua determinação foi condenada à morte enquanto esperava pela execução um soldado alemão levou-a para um interrogatório adicional ao sair gritou-lhe em polaco corra no dia seguinte irena encontrou o seu nome na lista de polacos executados os membros da ¯egota tinham conseguido deter a execução de irena subornando os alemães e irena continuou a trabalhar com uma identidade falsa em 1944 durante o levantamento de varsóvia colocou as suas listas em dois frascos de vidro e enterrou-os no jardim de uma vizinha para se assegurar de que chegariam às mãos indicadas se ela morresse ao acabar a guerra irena desenterrou-os e entregou as notas ao doutor adolfo berman o primeiro presidente do comité de salvação dos judeus sobreviventes lamentavelmente a maior parte das famílias das crianças tinha sido morta nos campos de extermínio nazis em 1965 a organização yad vashem de jerusalém outorgou-lhe o título de justa entre as nações e nomeou-a cidadã honorária de israel em novembro de 2003 o presidente da república aleksander kwaoeniewski concedeu-lhe a mais alta distinção civil da polónia a ordem da Águia branca em 2007 irena sendler foi apresentada como candidata para o prémio nobel da paz pelo governo da polónia esta iniciativa pertenceu ao presidente lech kaczyñski e contou com o apoio oficial do estado de israel através do primeiro-ministro ehud olmert e da organização de sobreviventes do holocausto residentes em israel as autoridades de ooewiêcim auschwitz expressaram o seu apoio a esta candidatura já que consideraram que irena sendler era uma dos últimos heróis vivos da sua geração e que tinha demonstrado uma força uma convicção e um valor extraordinários frente a um mal de uma natureza extraordinária o prémio no entanto foi dado a al gore pelo slide show sobre o clima global subsídios wikipédia pesquisa e composição de carmo vasconcelos

[close]

p. 11

eisfluências abril 2010 11 a igreja e o espiritismo humberto rodrigues neto alguns dos prezados leitores que nos prestigiam com sua atenção já devem provavelmente ter tomado conhecimento de alguns dos fatos que iremos abordar todavia àqueles que ainda os desconheçam diremos como preâmbulo que nos primeiros séculos da evolução do cristianismo a sua pregação ainda guardava aquela pureza original ensinada por nosso mestre jesus e sempre presente nas assertivas de kardec assim até meados do século vi ali por volta do ano 550 de nossa era algumas verdades irretorquíveis como a preexistência da alma e a reencarnação eram normais e perfeitamente aceitas pela igreja e pelos papas eleitos até então não estaremos exagerando se dissermos que tais postulados eram até mesmo pregados pelos doutores da igreja alguns dos quais podemos até classificar como estrelas de primeira grandeza no estudo e na propagação do cristianismo primitivo com efeito dentre os que professavam essas verdades fundamentais podemos citar são justino mártir 100-165 escreveu a apologia da religião cristã na qual afirmava acredito que a alma habita mais de uma vez o corpo humano são clemente de alexandria 150-220 doutor da igreja e mestre de orígenes do qual falaremos a seguir afirmava com toda convicção a alma é lançada num corpo físico como castigo às transgressões cometidas orígenes 185-184 como teólogo da igreja grega e aluno de são clemente procurava conciliar a fé com a razão nos seus ensinamentos pregava parece-me perfeitamente racional que as almas que usaram seus corpos para fazer o maior bem possível sobre a terra tenham direito a corpos superiores aos dos demais baseado nesse raciocínio não concordava em hipótese alguma com a teoria segundo a qual jesus teria uma natureza humana e outra divina ao mesmo tempo crença essa que começava então a ser propagada por teólogos interessados mais em criar conceitos próprios do que verdadeiros por isso orígenes como discípulo perfeito dos ensinamentos de seu mestre são clemente acreditava que as excelsas virtudes da alma de jesus é que haviam santificado seu corpo conferindo-lhe atributos divinos tão convincentes eram seus argumentos e tão plenos de verdade que acabaram dando causa ao origenismo cujos seguidores eram designados origenistas são gregório bispo de nisa 257-332 era irmão de são basílio e pregava o seguinte É absolutamente necessário que a alma seja curada e purificada se isto não ocorrer durante sua vida na terra terá que ser realizado em vidas futuras são jerônimo padre da igreja latina 342-420 foi um dos maiores lógicos da igreja constituiu-se num apologista vigoroso foi autor da vulgata ou seja a tradução da bíblia do grego para o latim e de inúmeros outros tratados célebres de teologia defensor intransigente da preexistência da alma e da reencarnação concordava plenamente com todos os pontos de vista de orígenes santo agostinho bispo de hipona 354-430 foi o mais célebre dos padres da época e uma das mais lúcidas cabeças da igreja quando procurou conciliar como seus antecessores a inteligência com a fé entre outras são palavras suas nada me afasta da certeza de sentir a presença de minha mãe junto a mim referia-se ao espírito de santa mônica sua mãe já desencarnada acreditava na possibilidade de plotino ser a reencarnação de platão tal a semelhança dos pontos de vista esposados por ambos não vamos citar os demais santos e teólogos antigos que esposavam idéias reencarnacionistas pois tantos são eles que ficaríamos aqui a preencher laudas e laudas de papel por um tempo infinito sem antevermos a possibilidade de esgotar o assunto ora se a igreja permitia que tais teólogos divulgassem teses hoje defendidas e seguidas por nós espíritas se até concordava em que eles escrevessem livros propagando tais idéias se conferia a muitos desses estudiosos a canonização elevando muitos deles à categoria de santos e se os textos bíblicos originais continham referências explícitas sobre as verdades do espiritismo e da reencarnação não era de admirar fossem elas corriqueiras na época e perfeitamente aceitas pelos cristãos autênticos inclusive os papas de então conforme já dissemos no início deste relato todavia por um mistério que intriga até hoje os estudiosos do assunto no ano de 325 da nossa era o imperador romano constantino i o grande juntamente com sua mãe helena ordenou fossem abolidas do novo testamento as referências alusivas à reencarnação esse expediente porém não funcionou pois começaram a recrudescer as idéias origenistas e as dos demais teólogos citados que pretendiam o imediato retorno do cristianismo às práticas simples pregadas por jesus ou seja sem templos sem símbolos sem hierarquias clericais sem aparatos materiais sem dogmas sem sacramentos e sem rituais foi então que o imperador romano justiniano i ordenou a realização do v concílio levado a efeito em constantinopla atual istambul em 02-06-553 segundo a opinião dos historiadores atuais a intenção daquele monarca não era propriamente a de proceder a simples modificações no credo então vigente mas principalmente promover a unificação dos diversos povos ocidentais e orientais sob a bandeira de roma ora nada melhor para a concretização de seus objetivos que estabelecer uma crença padronizada a ser obedecida em todo o império pois como bom observador que era percebeu que as divergências de opinião dentro do cristianismo já estavam começando a degenerar em sérias instabilidades populares essa foi uma das razões que o levaram a realizar o referido concílio no oriente pois ali é que se registravam as mais acirradas dissensões ao final do citado sínodo os seus componentes puseram em prática as seguintes resoluções a procederam no novo testamento ao expurgo de textos que contivessem conotação reencarnacionista providência que já tinha sido ordenada no ano 325 por constantino i b conferiram ao corpo de jesus por absurdo que possa parecer duas naturezas distintas uma humana e outra divina c lançaram sobre os origenistas l5 anátemas o primeiro dos quais rezava o seguinte será lançado anátema sobre todo aquele que reafirmar a fabulosa preexistência da alma e a monstruosa restauração que se segue a tal absurdo anátema como se sabe é o mesmo que excomunhão execração maldição etc após a qual o infeliz não mais conseguia emprego nem para si nem para nenhum dos seus familiares sujeitando-os a morrer de fome ou quando mulheres à prostituição d expungiram ou seja suprimiram das escrituras originais e primitivas os vocábulos ou textos que insinuassem conotações das crenças na reencarnação na preexistência da alma na comunicabilidade dos espíritos etc além de tais resoluções aprovaram inúmeras outras as quais por absoluta falta de espaço não vamos infelizmente poder analisar no momento mas continuemos no referente aos textos da igreja condenados à destruição como tratados súmulas teses etc precisamos deixar claro que parte expressiva desses valiosos documentos escaparam das operações de busca e apreensão pois sempre havia aqueles que fiéis a suas convicções e zelosos da preservação de tais textos escondiam-nos em locais seguros para um dia voltar a manuseá-los isto quando já tivesse baixado a poeira do fanatismo irracional vejam mais modernamente o que aconteceu em 09-10-1861 no auto de fé de barcelona quando foram queimadas em praça pública 300 obras espíritas então consideradas profanas que allan kardec tinha enviado ao seu amigo maurice lachâtre livreiro estabelecido naquela cidade da espanha o que aconteceu muitas pessoas que sequer tinham ouvido alguma vez falar de espiritismo ao verem tal volume de livros sendo destruídos pelo clero começaram a se perguntar:

[close]

p. 12

12 eisfluências abril 2010 por que os clérigos estão queimando tal quantidade de livros que será que contêm de que é que eles têm medo será que tais livros guardam verdades que querem só para si subtraindo-as ao conhecimento do vulgo bem quando fazemos uma fogueira no quintal destinada à eliminação de cacarecos e trastes inúteis todos nós sabemos que os objetos mais resistentes à combustão são justamente as revistas e principalmente os livros por quê porque as chamas consomem quando muito somente as folhas iniciais e finais chamuscando apenas as beiradas de tais impressos o resto permanece quase intacto não é assim ah não deu outra como diz o zé povinho muitas das pessoas ali presentes espicaçadas em sua curiosidade fizeram aquilo que o clero temia esperaram a noite chegar e protegidas pela escuridão dos becos e vielas de então conseguiram burlar a vigilância dos milicianos e apanharam do monte fumegante tantos exemplares quantos pudessem carregar jamais os padres poderiam imaginar que estavam transformando um mero ato de depredação na mais eficiente e decisiva propaganda do espiritismo em terras espanholas com efeito dado o racionalismo dos ensinamentos contidos em tais livros considerada a lógica dos postulados ali expostos e ponderada a linguagem simples mas convincente de kardec era evidente que a doutrina da preexistência da alma e da reencarnação deixava de ser uma primazia das mentes mais abertas e passava ao domínio público ganhando inúmeros adeptos entre aqueles que ainda não a professavam e que não fora o incidente talvez nunca se interessassem por seus enunciados mas voltando à destruição dos textos da igreja já dissemos terem muitos deles escapado à depredação graças ao zelo de abnegados estudiosos que com o risco das próprias vidas e a indispensável proteção do plano superior conseguiram subtraílos ao rigor do confisco e escondê-los pois bem tais documentos existem até hoje e encontram-se muito bem conservados com quem estão ora muito simples as pessoas que usufruem do privilégio de suas verdades secretas nada mais são que membros das sociedades teosóficas de fechadíssimas seitas esotéricas muito bem organizadas como os rosacruzes a maçonaria a cabala e outras os dirigentes maiores dessas instituições conhecem o teor de tais escritos e embora não os divulguem exortam os filiados a seguir em linhas gerais os ensinamentos ali contidos que outros não são senão a viga mestra do espiritismo como sejam a preexistência da alma a veracidade da reencarnação a elevação moral e a prática incessante da caridade pregada pelo cristo como esteios fundamentais para o nosso contínuo crescimento moral das escrituras foram suprimidas além de inúmeras passagens de conotação reencarnacionista até livros inteiros ricos de fenômenos e de ensinamentos tipicamente espíritas um desses livros que provavelmente viria após atos seria o referente aos últimos dias de maria na terra e sua posterior ascenção ao céu cujo tomo segundo dizem é assaz volumoso e recheado de inúmeros ensinamentos relacionados à vida futura à comunicação com os espíritos o destino que aguarda os desencarnados em sua romagem no plano superior consoante as suas virtudes ou os seus deméritos e finalmente a necessidade inderrogável das reencarnações sucessivas como oportunidade única de se chegar mais perto da perfeição do criador verdades que maria já teria dito em fátima aos três pastorzinhos aos quais se deu a conhecer e que o vaticano guarda a 7 chaves esse livro segundo consta ainda faz parte de algumas bíblias antiqüíssimas da igreja anglicana instituída por henrique viii rei da inglaterra ao tempo que rompeu com o papa leão x e foi por este excomungado quando então retirou o catolicismo inglês da esfera de influência de roma esses exemplares entretanto não são de domínio público estando a sua leitura reservada apenas aos altos dignitários da igreja anglicana que é um misto de catolicismo e calvinismo e cuja divulgação não interessaria aos pregadores daquela doutrina É pena não termos na inglaterra algum conhecido com facilidade de acesso àquele importante livro das escrituras pois bastar-nos-ia dele um simples xerox não é mesmo mas se nem mesmo herculano pires que foi um pesquisador emérito da matéria não o conseguiu como iríamos nós simples diletantes na arte ter à mão tão precioso documento seja lá como for e não obstante o rigor e a violência com que a igreja procurou manter o rebanho afastado das verdades fundamentais do cristianismo primitivo ainda assim não lhe foi possível erradicá-las todas tanto isso é real que aquele que lê os textos bíblicos e procura de ânimo isento antever-lhes o significado verdadeiro depara a cada instante com passagens de fundo eminentemente espírita claro que os leitores gostariam de nos perguntar agora quais os trechos da bíblia em que a igreja provavelmente obstada pela vigilância do plano superior teria deixado escapar episódios nos quais possamos antever os postulados da doutrina que abraçamos todavia dada a premência de espaço esta é uma história que por extensa devemos contar aos poucos no espaço que esta simpática folha nos oferece aguardem bibliografia o espírito e o tempo herculano pires dicionário lello universal história da civilização will durant história secreta dos conclaves paul lesourd muitas vidas muitos mestres dr.brian l weiss o samaritano revista internacional de espiritismo matão k k outono antónio boavida pinheiro as folhas vão caindo lentamente pelo destino fatal da mutação leva-as o vento em branda viração mimadas pela brisa docemente o sol põe no seu manto refulgente luz de saudade em ritual de união como um rei despedindo-se do verão com pompas de ouro à tarde no poente outono encanto com algo de magia de ouro e púrpura em vaga nostalgia de ave que parte para longe no migrar murcham as rosas num adeus à vida vida perdida que canta dolorida como quem canta um adeus para não chorar lisboa ­ portugal pensar antónio boavida pinheiro o acto de pensar é existir acima de vulgares banalidades pensar maduramente e reflectir sobre os reais valores da humanidade pensamentos profundos do porvir ou meras fantasias e vaidades que podem para o bem nos conduzir ou afundar em vãs iniquidades pensar o mundo de forma diferente daquele que hoje em dia predomina pensar em mim em ti e em toda a gente pensar porém num mundo bem melhor onde a fraternidade enfim domine pensar em cultivar paz e amor lisboa portugal

[close]

p. 13

eisfluências abril 2010 13 grete stern 1904-1999 la diseñadora y fotógrafa grete stern desde argentina para revista eisfluencias maria cristina garay andrade hablar de la mujer en historia argentina implica un especial reconocimiento a aquellas que de alguna forma contribuyeron a enaltecer el arte en todas sus distinciones grete stern nacida wuperthal-elberfeld alemania en 1904 y fallecida el 24 de diciembre de 1999 buenos aires argentina a la edad de 95 años resulto ser una de las diseñadoras y fotógrafas mas afamadas de nuestro país del siglo xx destacar el gran valor de su obra consiste en resaltar el carácter onírico y ejecución surrealista sobre los sueños de las mujeres muestran nítidamente su impronta vanguardista también son de gran sensibilidad al igual que sus retratos imágenes documentales de reportaje urbano bonaerense o de los últimos indígenas argentinos ya divorciada de horacio cópola fotógrafo argentino con el que había estudiado en la bauhaus permaneció en argentina viajando por este país sudamericano donde conoció a la escasa pero todavía existente población indígena la que fotografió y con la que se involucró de modo especial llegando a ser profesora de fotografía en la universidad de resistencia del chaco y dedicándose a los problemas sociales de la población indígena de esa zona a pesar de que se separaron en 1943 ella misma se consideraba una fotógrafa argentina adoptando la nacionalidad en 1958 el fondo nacional de las artes le otorgó en 1964 una beca para documentar a los indígenas del gran chaco en las provincias de salta formosa y chaco que posteriormente se convertiría en una muestra itinerante con 200 obras una parte se presentó en la bauhausarchiv de berlín en 1972 luego de recorrer estados unidos inglaterra francia grecia e israel visita también alemania su patria de nacimiento que no veía desde la década del 30 en 1981 la fundación san telmo organiza una gran muestra retrospectiva tiempo después en 1988 es publicado el libro grete stern con textos de sara facio editado por la azotea hacía ya cuatro años que ella había abandonado definitivamente a la fotografía por la pérdida de su capacidad visual en el 89 es la invitada de honor del salón nacional de fotografía y en 1992 participa en dos exposiciones del fotofest de houston texas y la fundación antorchas realiza un trascendente trabajo para la conservación de sus negativos y fotos en 1995 el fondo nacional de las artes edita el libro grete stern obra fotográfica en la argentina que acompaña la muestra que se presenta en el museo fernández blanco por último el institut valencià d art modern ivam de la generalitat de valencia en 1995 exhibe los sueños y publica un catálogo de una cuidada impresión tal vez porque no fue fotógrafa de best-seller ni de estrellas tampoco anduvo buscando premios es decir todas esas cosas que dan fama su trabajo fue silencioso tanto como el tenue chasquido del obturador de su cámara cada una de sus imágenes se ha tenido que sostener por sí mismas y requieren de una actitud sensible y atenta por parte del observador eso sucede porque no son realizaciones herméticas o elitistas al contrario es una fotografía accesible directa profundamente descriptiva de formas y por sobre todo de sensaciones bibliografía consultada 1 el mágico mundo de grete stern en el museo de arte latinoamericano de buenos aires 2 studiumxx notÍcias museo de arte latinoamericano de buenos aires el museo de arte latinoamericano de buenos aires malba ­ fundación costantini fue fundado en septiembre de 2001 con el objetivo de coleccionar preservar estudiar y difundir el arte latinoamericano desde principios del siglo xx hasta la actualidad es una institución privada sin fines de lucro que conserva y exhibe un patrimonio de aproximadamente 400 obras de los principales artistas modernos y contemporáneos de la región combina un calendario cada vez más dinámico de exposiciones temporarias con la exhibición estable de su colección institucional y funciona simultáneamente como un espacio plural de producción de actividades culturales y educativas ofrece ciclos de cine literatura y diseño y lleva adelante una importante tarea de educación a través de programas destinados a diferentes tipos de públicos en mayo de 2007 malba fue declarado sitio de interés cultural por parte de la legislatura de la ciudad autónoma de buenos aires y en noviembre de 2008 el museo recibió el konex de platino como mejor entidad cultural de la última década.

[close]

p. 14

14 eisfluências abril 2010 el mágico mundo de grete stern en el museo de arte latinoamericano de buenos aires el malba presenta hasta el 5 de abril la exposición grete stern los sueños 1948-1951 la colección completa de 46 fotomontajes vintage de la serie sueños que la artista publicó entre 1948 y 1951 en la página el psicoanálisis le ayudará de la revista idilio aquella publicación de la editorial abril se convirtió en una producción clave de la vanguardia fotográfica en la argentina gracias a la labor de la fotógrafa grete stern las piezas que se exhiben integran la colección privada de eduardo costantini y constituyen uno de los cinco juegos firmados por la artista que existen hoy en el mundo estos fotomontajes surgían del análisis de los sueños que las propias lectoras enviaban a la redacción interpretados por el sociólogo gino germani -director de idilio que firmaba sus notas con el seudónimo de richard rest la serie de fotomontajes para idilio fue la primera obra fotográfica -y la más importante hasta hoy radicalmente crítica de la opresión y manipulación que sufría la mujer en la sociedad argentina de la época y de la humillante consecuencia del sometimiento consentido dice luis priamo en el catálogo de la muestra que se vio en el fondo nacional de las artes en 1995 a pesar de publicarse semanalmente durante casi tres años los fotomontajes fueron completamente ignorados en gran parte por el desprestigio intelectual de este tipo de revistas informaron desde el museo a través de un comunicado la serie se presentó por primera vez en la facultad de psicología de la universidad de la plata a mediados de los años 50 luego de lo cual su prestigio creció rápidamente y fue objeto de numerosas exposiciones en el ivam de valencia 1995 en francia y españa 1996 en portugal y holanda 1997 y en alemania 1998/1999 09-03-2010 fuente radio fmq desde argentina para revista eisfluencias maria cristina garay andrade mariacristinadesdemissilencios.blogspot.com k k a busca 2 e final do tema vitor figueiredo frc continuação da revista anterior o caminho vai sendo criado pela sua caminhada não está ali esperando por você ele começa no momento em que você inicia sua viagem sai de você tal como o fio da aranha acontece através de você você o cria e então caminha sobre ele e quanto mais você caminha mais o cria bhagwan shree rajneesh ­ o caminho das nuvens brancas na semana passada iniciámos uma resposta ao nosso leitor ignotus que nos solicitou nomes de organizações e seus endereços e de livros que o orientassem em misticismo parapsicologia mentalismo e espiritismo demos ao leitor então várias justificativas do motivo por que não satisfazíamos totalmente a sua solicitação e estamos convictos de que ao invés as considerações que fizemos sobre o assunto e que hoje completamos o ajudarão mais do que a simples menção dos nomes de instituições endereços e títulos dos livros que desejava ao escrever-nos o leitor não ponderou na complexa encruzilhada de caminhos para a verdade que são as quatro vias citadas anteriormente ­ tão diferentes em seus fundamentos e métodos embora conduzam à mesma meta ­ que jamais poderia explorálos ao mesmo tempo sem sérios conflitos interiores e confusão mental há realmente profundas diferenças em conceitos e métodos entre o misticismo e o espiritismo seja este de allan kardec de umbanda ou de candomblé também não vemos como o leitor resolveria a não ser que seja um mero pesquisador e estudioso superficial das correntes espiritualistas a abissal diferença entre o sistema de trabalho objectivo e científico da parapsicologia em nossa opinião estagnada actualmente e quase no extremo dos seus objectivos e os métodos muito mais metafísicos e profundos do misticismo e do espiritismo pois nenhum destes se propõe a provas empíricas dos seus postulados e conceitos como ocorre com a parapsicologia quanto ao mentalismo como nós o entendemos compreensão teórica e utilização prática da mente individual como extensão da mente total cósmica pode considerar-se como sendo um dos ramos do aprendizado místico e da parapsicologia com certa importância básica contudo o mentalismo é quase a base única de trabalho de certas organizações ditas espiritualistas e está muito difundido na literatura especializada que o explorou até à exaustão enriquecendo muitos autores pelo que preferimos considerá-lo neste nível de vulgarização mais como um atalho auxiliar do que como uma via principal nas três principais correntes espíritas kardec candomblé e umbanda existem centenas de obras em grande parte psicografadas por médiuns isto é cuja autoria atribuem a pessoas falecidas que as recebem em transe quanto ao mentalismo não erraremos muito se dissermos que o número de livros em português é superior a mil distribuídos pelas suas múltiplas ramificações titulares de pensamento positivo poder mental consecução de riqueza felicidade realização pessoal e outros objectivos pelo uso metódico da mente criação mental terapêutica mental psicocinesia telepatia telecinesia etc o verdadeiro misticismo é uma corrente menos prolixa em literatura auxiliar mas se juntarmos só as edições particularizadas de várias organizações rosacruzes e maçons como exemplo contaremos cerca de seiscentas obras ou mais em português quanto às obras que tratam genericamente de parapsicologia distribuídas e editadas com certa parcimónia por algumas editoras e particularmente por instituições de terapêutica e pesquisa parapsicológica serão talvez umas cem teríamos de consultar muitos catálogos de editoras e de instituições para podermos dar aqui dados mais precisos para quem não quis ou não pôde aventurar-se numa busca longa e cuidadosa dos caminhos de evolução pessoal é difícil dar-se

[close]

p. 15

eisfluências abril 2010 15 conta da extensão e amplitude do grande labirinto das sendas espirituais É um verdadeiro jardim dos caminhos que se bifurcam citando um conto de jorge luís borges É o que ocorre similarmente nas áreas tecnológicas e científicas hoje é quase impossível alguém dedicar-se abrangentemente à medicina alopática ou à informática por exemplo cada interessado terá de especializar-se apenas numa área delas porque o desenvolvimento a informação e a literatura das diversas especializações são tão vastos que um ser humano não pode conhecê-los totalmente assim é a espiritualidade onde se pode seguir apenas e idealmente uma via principal uma instituição seleccionada pelo próprio interessado e quando muito fazer pequenas e breves incursões diletantes nas vias paralelas ou nos atalhos umas são iniciáticas outras não algumas têm templos e rituais outras não algumas são esotéricas outras exotéricas algumas dependem da presença e orientação de um mestre de um guru ou de um dirigente espiritual enquanto outras não algumas exigem uma dedicação e filiação exclusivas mas outras permitem a liberdade do filiado pertencer e actuar noutras algumas cobram quotas duodécimos do salário ou mensalidades fixas outras pedem donativos ou compra de livros muitas vendem livros cassetes etc para a sua manutenção outras não algumas exigem provas de dedicação exames de aproveitamento etc enquanto outras confiam ao adepto a sua própria avaliação Às vezes têm livros básicos das suas doutrinas outras vezes os livros constituem apenas material de estudo auxiliar É um mundo aparte com as suas regras disciplinas obrigações compensações satisfações etc difícil de particularizar em rigor o que estávamos querendo dizer ao leitor desde o início é que nenhuma via se pode indicar pois é o próprio que deve encontrá-la descobrir a que lhe cabe em razão do seu estágio interior de compreensão do seu próprio esforço merecimento e mesmo experiência e necessariamente em resultado de sua sinceridade de seu desejo ardente de conhecer de transformar-se de evoluir sua escolha irá depender da dimensão da sua carência de deus do espaço vazio da taça que deseja encher das motivações cármicas e psíquicas da sua consciência do trajecto espiritual já percorrido É um código secreto íntimo que só aquele que busca pode descobrir em si mesmo e que ninguém poderá adivinhar só ele mesmo sabe quanta água pode matar a sua sede e que fonte o saciará a experiência alheia particularmente neste foro infelizmente não serve experiência psíquica não pode transmitir-se cada ser humano tem de viver suas próprias experiências e provações para delas extrair suas conclusões as quais passando a convicções íntimas e pessoais sedimentando-se em sua personalidade-alma consciência activa e subconsciente adquirem então a força consistente de valores certezas e conhecimento autêntico em certos casos outras pessoas podem oferecer coordenadas orientação indicações que podem ajudar quem busca a tentar um caminho a ver melhor dentro de si mas nada mais do que isso a verdade é que cada um daqueles que estão num dos quatro estágios descritos em nosso artigo anterior está certo e no seu lugar aquele lugar que se assemelha a ele e tem consonância com o seu actual grau de evolução não pode ser criticado nem deve ser compelido ou influenciado a deixá-lo os intelectuais intransigentes com a fé dialécticos que bebem até ao limite das forças a taça de fel da busca inglória pelo caminho da razão estão certos os que podem ser simples e buscar deus pela fé sem questionamentos científicos e/ou metapsíquicos estão certos os que procuram a outra via do conhecimento espiritual-religioso para chegarem a deus estão também no seu lugar até mesmo alguns que duvidam de tudo e de todos agnósticos que sentem bastar-lhes ter deus no coração sem fé sem livros sem conhecimento maior estão num estágio de desenvolvimento coerente com o que sentem e compreendem assim também os místicos que não aceitam a fé simples nem apenas o caminho intelectual e empírico do conhecimento os que procuram e intuem deus em todas as coisas chegando a ele pela dura experiência e comprovação pessoal prezando tanto a arte quanto a ciência tanto o caminho externo de aprendizado quanto o interno estão certos em seu rumo para o céu que sabem estar dentro de cada um deles amigo e leitor ignotus assim como a felicidade não está na meta da chegada e sim nas pequenas estações da viagem assim também o percurso para o encontro secreto connosco mesmos não pode ser programado começa-se a caminhar um dia sem direcção e sem horizonte e é durante a viagem que os atalhos e as bifurcações nos vão levando para a verdadeira estrada que é a nossa e para o nosso objectivo desconhecido não se pode antecipar e prever que se vai por aqui ou por ali nem quando se vai mudar de caminho para seguir outro que há-de levar a outro talvez não se podem programar racionalmente as etapas as opções o destino não há mapa o caminho abre-se dentro de nós conforme a preparação e os pequenos avanços e progressos interiores o sentido íntimo da alegria e conforto na busca a minimização do ego o desapego às coisas materiais para além do conforto necessário e define-se à medida que o percorremos e expandimos a nossa consciência das coisas esta é a chave vê-se mais longe sobem-se mais degraus divisase mais luz à medida que a nossa consciência se expande e o nosso coração se torna mais compassivo e amoroso mesmo os oásis que são falsas miragens para testar a autenticidade da nossa busca serão ou não ultrapassados conforme o ardor da procura e a sede que o leitor tiver o deserto é imenso sem trilhas marcadas e só o leitor saberá encontrar as suas para descobrir o seu verdadeiro oásis só a bússola de seu coração e de sua mente o encaminharão na direcção certa tudo o que por direito divino nos pertence chegará até nós ­ mais cedo ou mais tarde ­ na medida em que a pequena chama interna do nosso ser ganha o direito à luz maior à realização à bem-aventurança e então quando o discípulo está pronto o mestre aparece não existe realmente um caminho para a busca de deus porque a viagem é interior pessoal existem organizações sérias e livros que ensinam sim mas eles são apenas meios auxílios setas orientadoras das mil trilhas disponíveis e seja qual for a que seguirmos transitória ou definitivamente o importante é o nosso gradativo e real desenvolvimento interior a luz que conseguimos fazer brilhar dentro de nós o conselho de buda aos discípulos era sejam a vossa própria luz tente o leitor alimentá-la e torná-la mais viva e dentro de si ela iluminará o melhor caminho e se não o conseguir ainda se a claridade na sua alma ainda lhe parecer insuficiente simplesmente siga com ela não pare caminhe sempre ­ e saiba ou não irá na direcção certa ao encontro de si mesmo e jamais se sentirá perdido ou desorientado pois deus estará consigo nada mais lhe será preciso deus em seu interior sabe qual é a sua trilha oiça-o simplesmente e melhor do que ninguém ele o conduzirá não precisa de fé basta a confiança fide fé é confiança afinal tudo é simples o grande segredo da busca é não procurar fora de nós o que se encontra em nosso interior aí reside deus e é aí portanto que estão todos os segredos todos os mistérios o mestre de cada um de nós a nossa verdade a luz e a paz que almejamos nas trilhas externas pois maior do que todo o nosso conhecimento científico e filosófico para provar ou negar a nossa divindade mais deslumbrante do que a alquimia da nossa transformação evolutiva e da sabedoria das nossas certezas mais profundo do que a nossa meditação e exaltação de nossas preces é aquele momento puro único inocente sentido bem no âmago de nossa alma quando finalmente sabemos que deus existe em nós se realiza através de nós e nós somos simplesmente parte d ele nada mais há para discutir ou procurar não mais pisaremos as flores para ir buscar relva não mais dividiremos deus de nós e nós d ele caminhando com ele caminhamos o nosso verdadeiro caminho exactamente como cristo tentou fazer-nos compreender como seu enviado eu sou o caminho a verdade e a vida ninguém vai ao pai senão por mim e uma vez que empreendemos a jornada é só caminhar tudo o resto nos será dado por acréscimo do e-book do autor a vista da pirâmide 2006 e publicado no jornal do incrível nº 391 de 12/5/87 vitor figueiredo frc

[close]

Comments

no comments yet