Embed or link this publication

Popular Pages


p. 1

Foto: Marcello Sokal Nº 14 | Ano 02 | Julho 2016 NEWS SE AJUSTAR PARA CRESCER Leia Nessa Edição Editorial - Se Ajustar para Crescer Festa Junina Time Log - Aniversariante História e Muito Mais...

[close]

p. 2

Editorial Continuamos vivendo momentos de instabilidade e marasmo na área de Comex aqui em nossa região. Segundo noticiado no início de junho na imprensa, as obras dos berços de atracação 3 e 4 do Porto de Itajaí pararam de vez por falta de pagamento. Já no dia 29 de junho, recebemos a informação que o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) liberou os R$ 11,5 milhões desapropriações dos imóveis que estão no caminho da Via Expressa Portuária. O artigo deste mês fala sobre Se ajustar para crescer, escrito por Eduardo Galdino, você pode conferir na página 03. O aniversariante do mês de julho, cobertura da nossa Festa Junina e muito mais, vocês encontram aqui, na edição do Time News Julho. Boa leitura e até o mês que vem! Daniel Carmona Chiaratti e Fábio Luis Pereira, diretores da Time Log Agenciamentos. NEWS O RUMO DA INFORMAÇÃO ADUANEIRA Expediente O Time Log News é um informativo eletrônico mensal, elaborado pela assessoria de comunicação da Time Log. Os artigos assinados, são de inteira responsabilidade de seus autores. Diretores: Daniel Carmona Chiaratti e Fábio Luis Pereira. Gerentes: Elis Oro Neves e Regiane Daniela Heylmann. Jornalista Responsável: Gizelle Gelinsky Assessoria em Comunicação - Gizelle Cristina Pereira Gelisky SC 01065 JP. Projeto Gráfico e Diagramação: Silvio das Neves Junior - Cúpula Criativa Estúdio. Email de contato: assessoriaimprensa@timelognet.com www.timelognet.com

[close]

p. 3

MATÉRIA DA CAPA SE AJUSTAR PARA CRESCER * Por Eduardo Galdino, Departamento Comercial da Time Log Agenciamentos, Bacharel em Administração com Habilitação em Comércio Exterior pela Univali (1999). Com o advento da atual crise provocada pela má gestão governamental e pelos escândalos de corrupção impregnados em nossa história passada e atual, as empresas e setores produtivos estão revendo suas políticas de custos. Todos os segmentos produtivos e de serviços vem amargando meses de resultados negativos e o maior afetado, sem dúvida, é o trabalhador inflando os números do desemprego no Brasil. Empresas necessitam crescer, uma vez que os dados são categóricos ao afirmar que as pequenas e médias empresas são as que mais sofrem em momentos de crise. Possuem maior dificuldade na obtenção de linhas de crédito e, muitas vezes, qualquer corte no quadro funcional pode acarretar diretamente na qualidade do serviço prestado. Ou seja, o maior tem mais flexibilidade e possibilidade de fazer ajuste que o pequeno e médio. Conforme Francisco Valim, criador de Bamzuzal Capital, existem cinco pontos para se ajustar para crescer: 1) Evite trazer a crise para dentro da empresa; 2) aproveite o potencial brasileiro de baixa competitividade; 3) Riscos existem sempre, priorize a alocação de recursos; 4) Forme uma cultura de atenção às pessoas e inovações; 5) Empreender é ter sucesso com aqueles que atuam junto com você. Ajustes são necessários para o atual momento e vão se flexibilizando à medida que a crise vai se tornando mais amena. A confiança deve voltar em breve. Estudos feitos mostram que o crescimento pode dobrar três anos após ser afastado um presidente, situação atual do país. O economista, apresentador de TV e palestrante Ricardo Amorim, afirma: "De que forma o empreendedor pode estimular sua equipe para trazer mais resultados neste momento? Mais do que nunca, o empreendedor e os funcionários, na prática, são sócios. Em um momento econômico mais complicado, a diferença entre um desempenho melhor e um pior, muitas vezes significa a sobrevivência da empresa e implica que o funcionário vai ficar sem emprego. Então, é bastante importante eles entenderem que a necessidade de entrega aumenta no momento de crise. Isso significa esforço, criatividade, dedicação, mas, também, oportunidade, porque a contrapartida é que, ao se tornar mais importante para a empresa, o funcionário deve esperar, mesmo que a longo prazo, um reconhecimento maior em todos os sentidos, inclui-se financeiro. Se não acontecer na própria empresa, esse caso de sucesso que levou a companhia a ter um resultado melhor, vai ser valorizado por um concorrente". Portanto, ao analisarmos o cenário de crise, fica evidente que os ajustes fundamentais para a sobrevivência e o crescimento dependem de uma mudança de comportamento. Uma visão positiva frente aos problemas, não negando-os, mas buscando soluções em parceria com os colaboradores de modo que a atmosfera não se contamine, gerando desânimo. Um ambiente positivo e uma equipe entrosada, estimulada, tem plenas condições de desenvolver estratégias para superar dificuldades, revertendo resultados negativos em positivos, recessão em crescimento.

[close]

p. 4



[close]

p. 5

FESTA JUNINA TIME LOG “ARRAIÁ” NA TIME LOG AGENCIAMENTOS COMEMORA A FESTA JUNINA Veio de Portugal a tradição de comemorar o dia de São João. O nome “junina” é devido à sua procedência de países europeus cristianizados. Junho nos remete à dança, comidas típicas, bandeirinhas e peculiaridades da região e a Festa Junina, que iniciou no dia 12 de junho, véspera do dia de Santo Antônio e se encerrou no dia 29, dia de São Pedro. Para não deixar passar em branco, os colaboradores da Time Log Agenciamentos de Itajaí/SC vestiram-se de caipiras no dia 30 de junho, para celebrar a Festa Junina. “Todos os colaboradores foram convidados a virem caracterizados (camisa xadrez, chapéu, entre outros adereços), bem como decorarem suas ilhas. Uma forma divertida de passar o dia e integrar ainda mais os grupos”, informou Regiane Heylmann, gerente administrativa/financeira da Time Log.

[close]

p. 6

PESCA HISTÓRIA Sustento e geração de renda para cidade Entre as safras mais tradicionais estão a da sardinha, a do camarão-rosa e a da tainha, que mobiliza a frota industrial e também as comunidades ribeirinhas, na pesca artesanal. Fonte: O Sol Diário Imagens: Internet Além do Porto, a produção pesqueira é outro importante pilar da economia itajaiense, que abriga cerca de 50 empresas beneficiadoras que produzem mais de 1 milhão de latas de sardinha e atum por dia. São 250 armadores e uma frota de 500 barcos que respondem por 20% a 25% da produção brasileira de pescados, estimada em 500 mil toneladas ao ano. No cenário estadual o destaque é ainda maior: ao lado de Navegantes e Porto Belo, a cidade é responsável por cerca de 90% de toda a produção industrial catarinense. Aproximadamente 15 mil pessoas trabalham direta e indiretamente na indústria da pesca no município. Na modalidade artesanal, são cerca de 7,5 mil pescadores na região de Itajaí.

[close]

p. 7

PRÓXIMA EDIÇÃO CADERNO - HISTÓRIA ANIVERSARIANTE DE JULHO DOUGLAS - 06/07 CANTO DO MORCEGO Uma beleza ameaçada!

[close]

p. 8

NEWS

[close]

Comments

no comments yet