A ILUMINAÇÃO PÚBLICA NA ILHA IBO, DESDE 1884

 

Embed or link this publication

Description

MEMÓRIAS DE CABO DELGADO COLONIAL - A ILUMINAÇÃO PÚBLICA NA ILHA IBO, DESDE 1884 - ACHEGAS PARA O SEU ESTUDO - Pelo Dr. Carlos Lopes Bento

Popular Pages


p. 1

memÓrias de cabo delgado colonial a iluminaÇÃo pÚblica na ilha ibo desde 1884 achegas para o seu estudo por carlos lopes bento 1

[close]

p. 2

memÓrias de cabo delgado colonial a iluminaÇÃo pÚblica na ilha ibo desde 1884 achegas para o seu estudo por carlos lopes bento1 na passagem de mais um aniversário da elevação da povoação do ibo a vila criada em 1761 e instalada em 1764 comemorado no dia de s joão publico mais um retalho da história de cabo delgado colonial que hoje versa sobre a instalação da iluminação pública na vila do ibo fig.i os candeeiros originais cb.1971 no longínquo ano de 1884 o major pedro perry da câmara governador do distrito de cabo delgado entre 1877 e 1880 e depois em 1884 entendeu que a vila do ibo necessitava de ser iluminada e para satisfazer essa necessidade pública e não sobrecarregar a fazenda ou a câmara municipal com essa despesa lembrei-me de obter esse melhoramento por meio de uma subscrição particular e voluntária para esse fim convidei todos os cidadãos da vila do ibo para uma reunião na residência do governo reunidos eles expus-lhes o objecto do meu convite e senti o prazer e recebi a honra de ver coroada a minha ideia por um êxito que foi além da minha expectativa pois a subscrição atingiu logo á cifra de 219$670 réis 2 1 2 antropólogo e antigo presidente do municipio da vila do ibo diretor-tesoureiro da sgl in boletim da sgl 6ª série nº 2 lisboa in 1886 p.130 2

[close]

p. 3

a reunião realizada no dia 8 de junho de 1884 teve um largo apoio das forças vivas da vila governador funcionários do governo de distrito câmara municipal alfandega fazenda justiça e ensino padre-vigário comerciantes europeus e indianos gerentes de casas comerciais estrangeiras etc verificando-se a existência de meia centena de ofertas variáveis entre 1$000 e 10$000 réis bo 28 de 12.7.1884 p 127-128 conseguida a verba necessária o governador perry da câmara não perdeu tempo na execução do seu projecto imediatamente mandei fazer para bombaim a encomenda de 100 candeeiros encomenda que efectivamente foi satisfeita e como a colocação deles ficava a cargo do município consegui que no respectivo orçamento se inscrevesse a verba de 100$000 réis destinada para esse fim e obtive da junta de fazenda o subsídio de 3

[close]

p. 4

350$000 réis para compra do respectivo combustível enquanto a câmara não criava o imposto especial para ocorrer a esse melhoramento durante a minha administração foram colocados quinze candeeiros que estavam funcionando e alguns desses a expensas dos moradores da localidade.3 acontece que o material adquirido pela falta de qualidade criou problemas financeiros à câmara municipal relatados nos anos seguintes à sua instalação o governador francisco moura no relatório de 1887-1888 destaca uma significativa verba gasta com o conserto de candeeiros e reconstrução das pirâmides em que assentam porque os primeiros se inclinam e dobram constantemente para o lado contrário àquele donde sopra o vento e as segundas se estiram preguiçosamente às duas e três ao longo das ruas durante o tempo das chuvas teria sido mais acertado quando se tratou de iluminação fazer a despesa duma só vez adquirindo colunas de ferro ou de boa madeira e candeeiros mais sólidos 4 mas as críticas feitas à aquisição dos candeeiros e às despesas necessárias para remediar a situação não pararam as palavras do governador joão amorim no seu relatório do ano de 1888-1889 outro melhoramento não menos importante foi a substituição dos candeeiros de iluminação da vila como v ex.a sabe a primeira aquisição de candeeiros foi feita a expensas de uma subscrição promovida em 1884 entre os habitantes desta vila por iniciativa do então governador o sr perry da câmara trazendo-se nessa ocasião de bombaim uns oitenta candeeiros que mal escolhidos e pessimamente acondicionados chegaram cá e foram entregues á câmara em um tal estado que um parte deles teve logo de se inutilizar por não se poderem consertar eram esses candeeiros que ainda no ano passado isto é quatro anos depois da sua aquisição serviam para a iluminação da vila resultando daqui uma enorme despesa com os constante consertos e pouca ou quase nenhuma utilidade a actual vereação substituiu já 50 por outros bons e fortes que mandou vir de bombaim despendendo com isso a quantia de réis 200$000 5 precisando ainda o dito governador que com a aquisição de novos candeeiros e consertos destes petróleo torcidas e fósforos para a iluminação da vila a câmara municipal do concelho do ibo gastou 458$840 réis com a construção de quatro colunas e conserto das actuais 21$230 réis e com os serventes encarregados da iluminação mais 83$460.6mapa h em anexos no ano de 1892-1893 segundo o governador a ferreira de carvalho a referenciada câmara municipal despendeu com a iluminação da vila 267$265 réis e com o ordenado de quatro serventes 189$575 réis.7mapa f em anexos 3 -boletim da sgl 6ª série nº 2 lisboa in 1886 p.130 p.69 4 in bom 39 de 29.9.1888 p 597-600 5 6 in bom 39 de 30.91899 p 590-600 -idem ibid p 590-600 7 in bom nº 45 de 11.11.1893 pp 634-638 4

[close]

p. 5

na década de 40 do século findo os candeeiros foram substituídos por petromaxes a iluminação pública a petróleo terminaria por volta de 1950 quando foi construída uma pequena central elétrica fig iii fig iii localização da central elétrica assinalado com x foto de cb.1972 com a construção da citada central elétrica juntaram-se aos primitivos novos candeeiros fig.iv 5

[close]

p. 6

fig ii a vila com novos candeeiros cb.1972 alguns dos novos arruamentos do bairro rururbano construídos entre 1970 e 1972 com a generosa ajuda da sua população e graças a um subsídio do sr governador geral engº arantes de oliveira que visitou o ibo no dia 1.1.1971 também passaram a ser iluminados para o efeito utilizaram-se poste de mangal figs.iii e iv fig iii rua do rituto iluminada.foto de cb 1972 fig iv-novo arruamento electrificado foto de cb 1972 6

[close]

p. 7

anexos 7

[close]

p. 8

pesquisa e texto de carlos lopes bento antropólogo e antigo presidente do municipio da vila do ibo diretor-tesoureiro da sgl 8

[close]

p. 9

© for ever pemba 2011 9

[close]

Comments

no comments yet