Revista Secovi Rio 101

 

Embed or link this publication

Description

Revista Secovi Rio 100

Popular Pages


p. 1

REVISTA CURTINHAS pág. 5 » 8 ENTREVISTA pág. 11 » 16 CAPA pág. 18 » 24 JURÍDICO www.secovirio.com.br pág. 25 » 31 JULHO/AGOSTO 2016 � venda proibida nº101 CHEGA AO FIM A MARATONA APÓS ANOS DE PREPARAÇÃO, RIO DE JANEIRO SEDIA O MAIOR EVENTO DO PLANETA. ENTENDA COMO AS OLIMPÍADAS IMPACTAM O ENTORNO DAS ÁREAS DE COMPETIÇÃO.

[close]

p. 2



[close]

p. 3

SUMÁRIO DIRETORIA/EXPEDIENTE PALAVRA DO PRESIDENTE CURTINHAS 2 OUTROS OLHARES ENTREVISTA 4 CAPA 5 10 JURÍDICO INSTITUCIONAL 11 MATÉRIA ESPECIAL 18 25 NOSSOS LUGARES INDICADORES HABITACIONAIS 32 34 SERVIÇOS E PRODUTOS 41 QUE COMECEM OS JOGOS 52 53 Mais de 2500 anos antes de Cristo, gregos de diversas regiões se reuniam no santuário de Olímpia para prestar homenagens a Zeus, o maior dos deuses, segundo a mitologia do local. Cidades inimigas entravam em trégua e, durante alguns dias, cidadãos livres disputavam provas em apenas cinco modalidades. Ao final, os vencedores recebiam uma coroa de folhas e então a normalidade era restabelecida. De lá para cá, as Olimpíadas cresceram, os esportes em competição se multiplicaram, e os Jogos acabaram conquistando o posto de maior evento global. As disputas não ocorrem apenas em campo, quadra, tablado, piscina ou tatame, mas em pleno cenário político-econômico mundial. Assim, subir ao pódio pode depender dos atletas, mas conquistar as oportunidades apresentadas pelo evento depende de uma articulação quase perfeita entre poder público e iniciativa privada. As preocupações com a operação urbana e o legado – palavra que se inseriu de vez no vocabulário do carioca – existem, entretanto não devem intimidar nem impedir que o espírito olímpico encontre lugar por aqui. As gerações atuais certamente não terão outra chance dessas para ver os Jogos pela janela de casa ou prospectar negócios internacionais tão estratégicos. Durante alguns dias, o Rio de Janeiro emerge como uma Olímpia moderna, que tem a missão de encantar o mundo, atrair investimentos e, em especial, garantir a qualidade de vida de seus habitantes. Não são tarefas simples, mas é necessário assumi-las com a convicção de que a hora é essa. EQUIPE SECOVI RIO JULHO•AGOSTO 2016 / nº 101

[close]

p. 4

DIRETORIA/EXPEDIENTE DIRETORIA SECOVI RIO Efetivos Presidente: Pedro José Maria Fernandes Wähmann Vice-Presidente: Leonardo Conde Villar Schneider Vice-Presidente Financeira e de Desenvolvimento: Maria Teresa Mendonça Dias Vice-Presidente Administrativo: Ronaldo Coelho Netto Vice-Presidente de Marketing: João Augusto Pessôa Vice-Presidente Jurídico: Rômulo Cavalcante Mota Vice-Presidente de Assuntos Condominiais: Alexandre Hermes Rodrigues Corrêa Vice-Presidente de Locações: Antonio Paulo de Garcia Monnerat Vice-Presidente de Relações do Trabalho: Dennys Abdalla Muniz Teles Suplentes Aldo Fernando Villar Hecht da Fonte; Antonio Carlos Ferreira; Antonio Henrique Lopes da Cunha; Frederico Honorato Rodrigues Moreira; Germana Aragão de Mesquita Aguiar; Luiz Alberto Queiroz Conceição; Luis Carlos Bulhões Carvalho da Fonseca Filho; Pedro Carlos Carsalade CONSELHO FISCAL Efetivos Dorzila Irigon Tavares; Marco Antonio Moreira Barbosa Suplentes Antonio José Fernandes Costa Neto; Marco Antonio Valente Tibúrcio; Marco Antonio Vieira de Mello DELEGADOS REPRESENTANTES JUNTO À FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Efetivos Pedro José Maria Fernandes Wähmann; Manoel da Silveira Maia Suplentes João Augusto Pessôa; Ronaldo Coelho Netto CONSELHO DE RELAÇÕES DO TRABALHO Dennys Abdalla Muniz Teles (presidente); Alexandre Hermes Rodrigues Corrêa; Fernando Schneider; Maria Teresa Mendonça Dias REGIONAIS SECOVI RIO Regional Baixada Fluminense Av. Governador Roberto Silveira, 470, sala 412, Centro, Nova Iguaçu - RJ (Edifício Top Commerce) CEP: 26210-210 Telefone: (21) 2667-3397 E-mail: baixadafluminense@secovirio.com.br Representante: Hilário Franklin Pinto de Souza Regional Lagos Rua Francisco Mendes, 350, loja 5, Centro, Cabo Frio - RJ (Leste Shopping) CEP: 28907-070 Telefone: (22) 2647-6807 E-mail: lagos@secovirio.com.br Representante: José Carlos Bonan Regional Litorânea Av. Ernani do Amaral Peixoto, 334, sala 1.009, Centro, Niterói - RJ CEP: 24009-900 Telefone: (21) 2637-1633 E-mail: litoranea@secovirio.com.br Regional Noroeste Fluminense Praça São Salvador, 21, sala 904, Centro, Campos dos Goytacazes - RJ CEP: 28010-000 Telefone: (22) 2738-1046 E-mail: noroestefluminense@secovirio.com.br Representante: Rodrigo Guimarães Regional Norte Fluminense Avenida Rui Barbosa, 1.043, sala 201, Centro, Macaé - RJ CEP: 27910-362 Telefone: (21) 2772-3714 E-mail: nortefluminense@secovirio.com.br Representante: Viviane Guimarães Ferreira Regional Serra Imperial Rua Dr. Nelson de Sá Earp, 95, sala 406, Centro, Petrópolis - RJ CEP: 25680-195 Telefone: (24) 2237-5413 E-mail: serraimperial@secovirio.com.br Representante: José Roberto Bittencourt Sauer Regional Serra Norte Rua Doutor Ernesto Brasílio, 45, sala 205, Centro, Nova Friburgo - RJ CEP: 28610-120 Telefone: (22) 2523-7513 E-mail: serranorte@secovirio.com.br Representante: Gabriel de Freitas Ruiz Regional Serra Verde Av. Feliciano Sodré, 460, loja 3, Várzea, Teresópolis - RJ CEP: 25963-082 Telefone: (21) 2742-2102 E-mail: serraverde@secovirio.com.br Representante: Henrique Luiz Rodrigues Regional Sul Fluminense Rua Dezesseis, 109, sala 1.101/A3-cobertura, Vila Sta. Cecília, Volta Redonda - RJ (Edifício Vila Shopping) CEP: 27260-110 Telefone: (24) 3339-2272 E-mail: sulfluminense@secovirio.com.br Representante: Vanisi de Oliveira Ferreira SEDE Av. Almirante Barroso, 52/9º andar, Centro, Rio de Janeiro - RJ CEP: 20031-918 Telefone: (21) 2272-8000 - Fax: (21) 2272-8001 E-mail: secovi@secovirio.com.br A Revista Secovi Rio é uma publicação institucional, bimestral, do Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis e dos Condomínios Residenciais e Comerciais em todo o Estado do Rio de Janeiro. EXPEDIENTE Conselho Editorial: Pedro Wähmann, João Augusto Pessôa e João Fernandes Filho Gerente de Marketing e Comunicação: Marcos Mantovan REDAÇÃO imprensa@secovirio.com.br Jornalistas responsáveis: Gustavo Monteiro (25.140 MTE/RJ) e Igor Augusto Pereira (2.629 MTE/GO) Redação: Gustavo Monteiro, Igor Augusto Pereira e Amanda Gama Projeto gráfico e diagramação: Henrique Vasconcellos Ilustração: Daniel Santos de Abreu Revisão: Sandra Paiva Fotografias: Daniel Wander PUBLICIDADE Elcias Teodoro (21) 2272-8009 - (21) 97377-7913 (21) 99789-6454 teodoro@secovirio.com.br parcerias@secovirio.com.br Thiago Bogado (21) 2272-8007 - (21) 97226-8936 revista@secovirio.com.br thiago@secovirio.com.br A revista reserva-se o direito de não aceitar publicidade sem fundamentar motivação de recusa. Os anúncios veiculados são de responsabilidade dos anunciantes. IMPRESSÃO Gráfica Colorset Tiragem: 23.000 exemplares. Distribuição gratuita. Auditada pela: BKR Lopes, Machado Auditors, Consultants & Business Advisers. Distribuição Nacional: Treelog S.A. Logística e Distribuição. SECOVI RIO / 2016 / nº 101 / 2

[close]

p. 5

Síndicos e condôminos precisam contar sempre com a experiência de uma empresa pioneira, que evoluiu com o mercado. Há 70 anos a Zirtaeb vem conquistando a con ança dos síndicos e proprietários de imóveis. ................................ CRECI J101 / ABADI 2 / SECOVI 11 O BRAÇO DIREITO DO SÍNDICO E PROPRIETÁRIOS /zirtaeb | acesse: www.zirtaeb.com | Tel. 3233.3500 Administração de Condomínios e Imóveis para renda, compra e venda. senior

[close]

p. 6

PALAVRA DO PRESIDENTE Em 2012, quando ainda pouco se falava sobre o “legado olímpico”, recebemos, na sede do Secovi Rio, alguns postulantes ao cargo de prefeito para o período de 2013 a 2016. Além de orientar os eleitores, os debates tinham um objetivo estratégico: apresentar as demandas do setor de comércio e serviços imobiliários e ouvir dos candidatos as suas ideias. A cidade já passava por grandes transformações. Tínhamos pela frente uma Copa do Mundo de Futebol e o mais grandioso evento esportivo do planeta: as Olimpíadas. Mas precisávamos saber quais seriam os planos para o futuro. Haveria desenvolvimento sustentado? O novo prefeito renovaria o compromisso de construir uma cidade mais eficiente, sustentável, inclusiva e moderna? O que aquelas pessoas pensavam sobre impostos, ocupação urbana, sustentabilidade, entre outros assuntos relevantes para a nossa sociedade? Quais eram suas propostas? Como elas poderiam beneficiar os nossos representados: um universo de 33 mil condomínios – e os 3,5 milhões de pessoas que vivem neles – e de 4 mil empresas do ramo imobiliário? Passados quatro anos, já é possível enxergar as mudanças iniciadas lá atrás. Porém, a questão premente agora é outra: o novo mandatário conseguirá garantir o legado que estamos esperando? Para avaliar, vamos, de novo, convidar os candidatos para conversar com os nossos pares. É necessário saber o que eles estão pensando para o Rio e para o nosso setor. As Olimpíadas estão aí. E este é um divisor de águas. Mas não podemos nos acomodar. Precisamos cobrar, sim. Contudo, temos também o dever de colaborar com a gestão que virá mostrando as nossas ideias e propondo soluções que consigam beneficiar a todos. Mais que oferecer produtos e serviços, queremos ser um agente de transformação, para que redescubramos como pode ser bom viver do lado de fora aproveitando tudo que essa nova cidade é capaz de nos oferecer. Esta é uma oportunidade única para um reencontro com o Rio de Janeiro. Pedro Wähmann Presidente do SECOVI RIO Quer mandar um comentário sobre esta edição ou sugerir uma pauta? Envie um e-mail para imprensa@secovirio.com.br Sua opinião é muito importante SECOVI RIO / 2016 / nº 101 / 4

[close]

p. 7

CURTINHAS Utopia autossustentável Uma cidade sem políticos nem diferenças sociais. Assim é Auroville, na Índia. Considerada um paraíso autossustentável pelos entusiastas em organização urbana, a cidade de 2 mil habitantes não tem governos eleitos nem cargos públicos. Quando há um impasse, um conselho de delegados se reúne e resolve o que está em debate. Uma premissa fundamental é que todos tenham um trabalho oficial. Todos os moradores recebem um salário estimado em R$ 405, o que é suficiente para custear as necessidades básicas e guardar para emergências – o estilo local não inclui espaço para consumismo. Divulgação Estufa inteligente Um dispositivo que possui luzes LED que simulam o ciclo do sol é uma novidade para quem deseja ter plantas em apartamentos e não dispõe de espaço. O EcoQube é uma miniestufa de 20cm de largura por 40cm de altura que reúne um regulador de luzes, um sistema de solo hidropônico e um nebulizador. Além de garantir o crescimento saudável das plantas, o dispositivo ainda ajuda na purificação do ambiente, pois conta com um filtro que remove pólen, mofo e partículas de pó. Alimentação saudável Tem aumentado no Brasil o número de pessoas que priorizam alimentos como verduras, legumes e frutas. É o que demonstra um levantamento feito pelo Instituto Datafolha para a Associação das Empresas de Refeição e Alimentação Convênio para o Trabalhador (Assert). Entre os profissionais de restaurantes, bares, lanchonetes e padarias que respondem à pesquisa, 56% confirmam a ampliação do consumo de alimentos saudáveis por seus clientes. Horta subterrânea Um edifício em São Paulo inaugurou, em junho, a primeira horta subterrânea do país. O espaço aproveita resíduos orgânicos gerados no próprio Edifício Pátio Victor Malzoni para abastecer um sistema de compostagem. O adubo produzido nutre temperos como hortelã, manjericão e alecrim, que, depois de colhidos, são distribuídos entre seus usuários. Divulgação SECOVI RIO / 2016 / nº 101 / 5

[close]

p. 8

Condomínio premiado Seu condomínio desenvolve ações sustentáveis e criativas? Inscreva-se até 17 de agosto no Prêmio Secovi Rio, que nesta edição vai entregar R$ 10 mil ao grande vencedor. As inscrições devem ser feitas pelo hotsite www.secovirio.com.br/premiosecovirio, e a cerimônia de premiação ocorre em 14 de setembro, no encerramento da Feira Secovi Rio – Condomínio Maravilha. Profissionais de imprensa que tenham produzido matérias relacionadas ao segmento de comércio e serviços imobiliários também podem participar na categoria Mídia. Administrado pela síndica Maria Auxiliadora Patrício, o condomínio Bandeirante Capitão Domingos, em Todos os Santos, foi o vencedor da última edição Transmissão de imóveis Entra em vigor no início de julho a Lei Estadual nº 7.171/2015, que estabelece mudanças no pagamento do Imposto sobre a Transmissão Causa Mortis e Doação (ITD). Com as alterações, a cobrança irá de 4% para 4,5% para bens e direitos com valores de até R$ 400 mil e 5% para os demais. A base de cálculo é o valor de mercado aferido por avaliação judicial ou administrativa. Ventilador barulhento O morador de um edifício em Santa Catarina foi condenado a indenizar a vizinha do apartamento de cima em R$ 7 mil por causa da perturbação causada por um ventilador de teto barulhento. A mulher foi à Justiça argumentando que o vizinho utilizava o equipamento permanentemente e que o aparelho estaria fora dos padrões da %! ABNT. Acrescen=(@# tou ainda que precisou recorrer a sedativos para conseguir dormir. Inovações no acesso Um novo sistema de controle de acesso utiliza a leitura de placas para autorizar a entrada de veículos, sem depender da avaliação humana. O PlateView Embedded, que reúne tecnologias brasileiras e suecas, também registra os horários de entrada e saída, permitindo que o porteiro se concentre em outras funções. Outra inovação é o Sistema Inteligente de Gestão de Acesso Haganá (Sigah), que realiza o reconhecimento facial de várias pessoas ao mesmo tempo. A tecnologia foi desenvolvida em Israel e pode ser instalada tanto em um dispositivo na portaria quanto em um smartphone. SECOVI RIO / 2016 / nº 101 / 6

[close]

p. 9

TIRE A INOVAÇÃO DO PAPEL! Sabe aquela ideia que você teve há algum tempo para tornar o seu condomínio um lugar socialmente justo, ambientalmente adequado e economicamente viável? Agora você tem um estímulo a mais para fazê-la virar realidade! É que o Prêmio Secovi Rio irá premiar com R$ 10 mil o condomínio sustentável do ano. Na categoria mídia, R$ 5 mil. 10.000 R$ 5.000 R$ RIO DE JANEIRO/RJ CENTRO DE CONVENÇÕES SULAMÉRICA 14/9/2016 www.secovirio.com.br/premiosecovirio INSCRIÇÕES ABERTAS ATÉ 18/8/2016 Consulte o regulamento e inscreva-se no site: Realização: Patrocínio:

[close]

p. 10

Passeio histórico Síndicos, profissionais do mercado imobiliário e outros convidados participaram, no início de junho, do Tour Cultural Secovi Rio. O grupo foi guiado pelo historiador Milton Teixeira, que contou curiosidades sobre o Centro Histórico do Rio de Janeiro, em pontos como o Mosteiro de São Bento, o Palácio Tiradentes e a Praça Mauá. “É uma maneira inteligente de mostrar a cidade sob um olhar que geralmente não se tem”, avaliou Teixeira. A próxima edição será realizada em 7 de julho, com inscrições gratuitas pelo site www.secovirio.com.br. Um caso curioso dividiu opiniões em um condomínio de Salt Lake City, nos Estados Unidos. A administradora entregou aos inquilinos um aditivo do contrato de locação, que estabelecia a obrigatoriedade de curtir a página do condomínio no Facebook. Outra cláusula proibia que se fizesse qualquer comentário negativo sobre o local na rede social, sob pena de rompimento do contrato. Com a divulgação do caso, o resultado acabou sendo desastroso: o condomínio recebeu uma série de avaliações negativas de internautas, com uma nota média de 1,5 estrela (de 1 a 5). Rede social Sangue bom A campanha Seja um Herói, que o Secovi Rio promoveu em maio, registrou o maior número de bolsas de sangue já coletadas entre todas as edições. Foram quase 100 bolsas em dois dias de campanha. A assistente administrativa Anne Ketully Correa participou pela primeira vez: “Poder ajudar faz com que eu me sinta mais feliz e realizada.” O Condomínio Residencial Chopin, no Méier, também mobilizou doadores de sangue em maio. Segundo o síndico Wellington Oscar, a intenção foi aproveitar a estrutura do condomínio para conscientizar os moradores em prol da causa. “Precisamos de pessoas que, mesmo sem saberem a quem foi endereçado seu ato, são capazes de ajudar e salvar vidas, sem exigir nada em troca”, defende. Mobilização aconteceu no Secovi Rio... ...e no Condomínio Chopin Quer se tornar um doador? O Hemorio funciona todos os dias, das 7h às 18h, na Rua Frei Caneca, 8, Centro (ao lado da Praça da República). Para doar, basta estar bem de saúde; portar documento oficial de identidade com foto; ter de 16 até 69 anos (menores de idade precisam da autorização dos pais ou responsável legal) e pesar, no mínimo, 50kg. SECOVI RIO / 2016 / nº 101 / 8

[close]

p. 11



[close]

p. 12

OUTROS OLHARES Essa dupla absolutamente estilosa na imagem em preto e branco é formada pelo Thomás e pela Thaisy Pecsén, de Madureira. Fotogenia pouca é bobagem. O Bala mora no bairro da Passagem, em Cabo Frio, com a tutora Beth Leite, que enviou vários cliques. "Ele é meu fiel companheiro!" É no bairro Vital Brasil, em Niterói, que o Snoopy late, brinca e faz charminho. Quem enviou esse clique foi sua tutora, Andrea Maia. Boa-praça, o Duque vive em Copacabana, no Rio de Janeiro, com o "papai" Marcos Montavan. Por ali, ele é quem chama para passear. Como não atender? A Cidinha é a mais velha de sete gatos da Edmara Carvalho, da Taquara, Rio de Janeiro. Ela deixa um recado aos tutores: lugar de gato é em lares telados. O Chuvisco tem apenas três meses, mas a "mamãe" Aimée Magalhães já se derrete toda. E dá pra ser diferente? A dupla mora na Glória, Rio de Janeiro. SEU OLHAR NA PRÓXIMA EDIÇÃO! A próxima edição da Revista Secovi Rio chega junto com a primavera, e a seção #outrosolhares também vai entrar no clima da estação. Se seu condomínio ou apartamento contam com um belo jardim, canteiro ou até vasinhos floridos, fotografe e envie para imprensa@secovirio.com.br ou poste no Instagram em modo público, marcando a hashtag #outrosolhares_secovirio. As melhores fotos podem aparecer por aqui. #outrosolhares_secovirio Essa "menina" fantasiada é a Brasinha, que mora no Jardim Interlagos, Maricá. Ela é o xodó da família de Henrique Vasconcellos. SECOVI RIO / 2016 / nº 101 / 10

[close]

p. 13

ENTREVISTA • ALLINE CIPRIANO E HELENA ASSIS, VAGA VIVA DAS RODAS AOS BANCOS DE MADEIRA Ilustração: Daniel Abreu Igor Augusto Pereira Daniel Wander No lugar de uma tonelada de metal, uma estrutura móvel de madeira, geralmente com bancos e elementos de paisagismo. Em vez de um veículo parado, a interação humana. Essa é a premissa básica dos parklets, os espaços de lazer que surgiram há pouco mais de dez anos nos Estados Unidos e vêm se popularizando pouco a pouco no Brasil. Para quem ainda não se familiarizou com o assunto, o parklet é uma estrutura de lazer montada em um espaço público que serviria tradicionalmente como estacionamento de um veículo. Os primeiros foram construídos na cidade de São Francisco, com o objetivo de criar um ambiente mais amigável para pedestres e ciclistas. A conta fecha assim: em um dia, uma área correspondente a duas vagas poderia abrigar 40 carros ou... 400 pedestres (em rotatividade). O primeiro município brasileiro a receber um parklet foi São Paulo, e em pouco mais de quatro anos já foram instalados cerca de 60 – número que cresce mais a cada dia, na esteira da popularização da cultura de ocupação de espaços públicos pelos cidadãos. No Rio, o número ainda é bem menor, mas um grupo de jovens empreendedores quer alterar essa realidade, inserindo os parklets de vez no cenário urbano. A iniciativa tem como epicentro a associação Goma, espaço de trabalho colaborativo que ocupa três galpões na Zona Portuária. Em uma área onde o espírito coletivo é característica inerente às atividades, cinco empresas elaboram, ao lado de profissionais autônomos, o Vaga Viva, que pensa e forja o futuro dos parklets no Rio de Janeiro. Não há a hierarquia rígida do mercado tradicional, mas as tarefas são divididas e o trabalho flui com a dinâmica de uma agência. A Revista Secovi Rio conversou com a produtora Alline Cipriano e a profissional de marketing Helena Assis sobre o projeto e a contribuição que o grupo quer dar ao processo de revitalização urbana. Confira. SECOVI RIO / 2016 / nº 101 / 11

[close]

p. 14

Por que decidiram adotar os parklets como causa? Daniel Wander ALLINE CIPRIANO HELENA ASSIS SECOVI RIO / 2016 / nº 101 / 12 Helena Nós estamos na Goma, que é uma associação de empreendedorismo em rede, que tem 90 pessoas e 30 empresas. Essa primeira demanda, do Dia Mundial Sem Carro, surgiu em 2014. Juntamos algumas empresas para fazer a primeira ocupação de parklet em frente à associação e no Largo da Prainha, também na Zona Portuária. A ocupação tinha o objetivo de provocar essa reflexão do uso do espaço público, até para trazer o decreto para o Rio, porque só havia em São Paulo na época. Vimos uma oportunidade de criar um coletivo para oferecer esse serviço. Alline Proposta é trazer uma discussão sobre o uso do espaço público O Vaga Viva é um coletivo que surgiu de uma demanda externa, especificamente para celebrar o Dia Mundial Sem Carro. Nossa proposta é trazer para a cidade e as pessoas uma discussão sobre o uso do espaço público. A gente vê que, hoje em dia, as pessoas ficam muito mais confinadas em seus espaços particulares e vivenciam pouco a rua. O parklet é um espaço de convivência e de conveniência, dependendo do projeto.

[close]

p. 15

E quais os projetos em que vocês atuam hoje? Como isso acontece? Parklet pode ser financiado por uma pessoa física ou jurídica Quem banca um parklet? Por que é interessante para a iniciativa privada investir em um espaço assim? SECOVI RIO / 2016 / nº 101 / 13 Helena Divulgação A maior vantagem é que você traz experiência para seu público, trabalha o marketing direto. Muitas marcas hoje têm optado por formas diferenciadas de comunicação, como eventos. Escolhem um momento de lazer para o cliente em detrimento de um comercial de televisão. A partir do momento que você chega à televisão e diz “meu produto é bom”, e ele não é bom de fato, os usuários do Facebook vão reagir na mesma hora. Helena O parklet pode ser solicitado por pessoas físicas ou pessoas jurídicas. Geralmente há um patrocinador que traz esse benefício à cidade. É importante ressaltar que ele não é um espaço de merchandising, já que a marca geralmente vem só em uma placa de 60cm. A gente pode até imaginar que as empresas relutam em investir porque não terão sua marca em evidência, impressa em destaque, mas hoje esse pensamento vem sendo superado. Alline O parklet é concebido como um espaço vivo, então temos a preocupação de “ativá-lo” constantemente, trazendo sempre movimento. Está sempre acontecendo alguma coisa. O do Ciclo Orgânico vai trazer uma programação educacional, falando de sustentabilidade. Assim como o de uma marca de materiais esportivos, que é voltado a corredores, então disponibilizamos uma assessoria esportiva que mensalmente vai ao local mostrar a melhor forma de se alongar, de aquecer... Mas pode também privilegiar o lado cultural, com sessões de cinema, teatro, o que for. Helena Estamos trabalhando no projeto do Ciclo Orgânico, que é um parklet educacional criado para trabalhar o ciclo dos materiais e produtos. Ele vai contar com composteira, captação da água de chuva, placa solar... A ideia é mostrar a sustentabilidade na prática. Ele será viabilizado em parceria com uma empresa de cosméticos para trazer essa experiência para o público. Não é só um espaço urbano, uma praça, uma ocupação com bancos. O Vaga Viva se propõe a trazer mais – tanto benefícios para a marca quanto para os usuários.

[close]

Comments

no comments yet