Pacto_Comunhão_AIBOC

 

Embed or link this publication

Description

Pacto Comunhão - AIBOC

Popular Pages


p. 1



[close]

p. 2

Sócrates Oliveira de Souza (organizador)

[close]

p. 3



[close]

p. 4

Sócrates Oliveira de Souza (organizador) 2010 Rio de Janeiro 2ª edição

[close]

p. 5

Todos os direitos reservados. Copyright © 2010 da Convicção Editora Direção geral e organização Sócrates Oliveira de Souza Direção editorial Macéias Nunes Assistente editorial Sandra Regina Bellonce do Carmo Arte oliverartelucas P121 p Pacto e comunhão: documentos batistas / organização de Sócrates Oliveira de Souza .- Rio de Janeiro: Convicção, 2010 . 124p. ; 21cm.- ( Série documentos batistas; 1). 1. Convenção Batista Brasileira ----- Declaração doutrinária. 2. Batistas ----- Catecismos e credos. 3. Convenção Batista Brasileira ----- Documentos. I. Souza, Sócrates de Oliveira, org. II. Série. CDD 238.6 Índice para catálogo sistemático: 1. Batistas: história: 286.109 ISBN: 978-85-61016-14-2 2ª Edição: 2010 Tiragem: 2.000 Convicção Editora Rua: Senador Furtando, 56 – Praça da Bandeira Rio de Janeiro – RJ – CEP: 20270-020 Telefone: (21) 2157-5557 – E-mail: falecom@conviccaoeditora.com.br www.conviccaoeditora.com.br

[close]

p. 6

Sumário Apresentação ......................................................................... 7 I - Pacto das Igrejas Batistas .................................................... 9 II - Declaração Doutrinária da Convenção Batista Brasileira ................................................ 11 III - Princípios batistas .......................................................... 35 IV - Quem são os batistas? Resumo histórico ........................ 55 V - Filosofia da Convenção Batista Brasileira ......................... 67 VI - Respostas às perguntas mais frequentes sobre quem são os Batistas................................ 113

[close]

p. 7



[close]

p. 8

Apresentação “Nós acreditamos que, para fazermos deste mundo um lugar melhor de se viver, devemos estar totalmente comprometidos com a busca infindável por excelência nas importantes tarefas que procuramos realizar”.1 É realmente com grande júbilo que, como Convenção Batista Brasileira, fazemos chegar a todos os membros das igrejas batistas do Brasil esta compilação singular documentos sob o título “Pacto e Comunhão”. Além da satisfação, entendemos que está implícito em nossa declaração de missão fazer conhecidos, para alguns, e relembrados, para outros, todos estes textos que, à luz da Bíblia, norteiam nossa denominação. A publicação de “Pacto e Comunhão”, mais do que um livro sobre princípios e doutrinas, constitui-se em um precioso conjunto de documentos dos batistas que, ao longo dos anos, têm estado sob a custódia editorial da Convenção Batista Brasileira. Declaração doutrinária, princípios, declaração de missão, valores e pacto funcionam como faróis que orientam os crentes batistas a manterem, à luz da Bíblia, a unidade como denomina1 Declaração de excelência da empresa americana Celestial Seasonings PACTO E COMUNHÃO | 7

[close]

p. 9

ção, já que nosso sistema de governo eclesiástico é democrático e congregacional. Assim cada igreja é autônoma, tem governo democrático, pratica a disciplina e rege-se pela Palavra de Deus em todas as questões espirituais, doutrinárias e éticas, sob a orientação do Espírito Santo. A publicação de “Pacto e Comunhão” é mais que a realização de um sonho, pois atende a uma determinação da 83ª Assembleia da Convenção Brasileira realizada no Recife (PE), em janeiro de 2002, e mais do que atender a esta determinação responde ao desejo e anseio de milhares de Batistas em todas as partes de nosso país. Os documentos aqui publicados são de grande valor histórico-doutrinário e já foram publicados separadamente. Recentemente, alguns deles foram publicados por algumas convenções estaduais. Sempre houve, no entanto, um clamor por uma publicação com a chancela da Convenção Batista Brasileira, o que se materializa nesta publicação. Nossa expectativa é que a leitura destes documentos possa fazer com que todos os Batistas brasileiros possam reafirmar sua fé nos valores bíblicos fundamentais e assim, de forma intrépida, anunciar Jesus Cristo, a Única Esperança. Pr. Sócrates Oliveira de Souza Organizador 8 | DOCUMENTOS BATISTAS

[close]

p. 10

I Pacto das Igrejas Batistas Tendo sido levados pelo Espírito Santo a aceitar a Jesus Cristo como único e suficiente Salvador, e batizados, sob profissão de fé, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, decidimo-nos, unânimes, como um corpo em Cristo, firmar, solene e alegremente, na presença de Deus e desta congregação, o seguinte Pacto: Comprometemo-nos a, auxiliados pelo Espírito Santo, andar sempre unidos no amor cristão; trabalhar para que esta igreja cresça no conhecimento da Palavra, na santidade, no conforto mútuo e na espiritualidade; manter os seus cultos, suas doutrinas, suas ordenanças e sua disciplina; contribuir liberalmente para o sustento do ministério, para as despesas da igreja, para o auxílio dos pobres e para a propaganda do evangelho em todas as nações. Comprometemo-nos, também, a manter uma devoção particular; a evitar e condenar todos os vícios; a educar religioPACTO E COMUNHÃO | 9

[close]

p. 11

samente nossos filhos; a procurar a salvação de todo o mundo, a começar dos nossos parentes, amigos e conhecidos; a ser corretos em nossas transações, fiéis em nossos compromissos, exemplares em nossa conduta e ser diligentes nos trabalhos seculares; evitar a detração, a difamação e a ira, sempre e em tudo visando à expansão do reino do nosso Salvador. Além disso, comprometemo-nos a ter cuidado uns dos outros; a lembrarmo-nos uns dos outros nas orações; ajudar mutuamente nas enfermidades e necessidades; cultivar relações francas e a delicadeza no trato; estar prontos a perdoar as ofensas, buscando, quando possível, a paz com todos os homens. Finalmente, nos comprometemos a, quando sairmos desta localidade para outra, nos unirmos a uma outra igreja da mesma fé e ordem, em que possamos observar os princípios da Palavra de Deus e o espírito deste Pacto. O Senhor nos abençoe e nos proteja para que sejamos fiéis e sinceros até a morte. 10 | DOCUMENTOS BATISTAS

[close]

p. 12

II Declaração Doutrinária da Convenção Batista Brasileira INTRODUÇÃO Os discípulos de Jesus Cristo que vieram a ser designados pelo nome batista se caracterizavam pela sua fidelidade às Escrituras e por isso só recebiam em suas comunidades, como membros atuantes, pessoas convertidas pelo Espírito Santo de Deus. Somente essas pessoas eram por eles batizadas e não reconheciam como válido o batismo administrado na infância por qualquer grupo cristão, pois, para eles, crianças recém-nascidas não podiam ter consciência de pecado, regeneração, fé e salvação. Para PACTO E COMUNHÃO | 11

[close]

p. 13

adotarem essas posições eles estavam bem fundamentados nos Evangelhos e nos demais livros do Novo Testamento. A mesma fundamentação tinham todas as outras doutrinas que professavam. Mas sua exigência de batismo só de convertidos é que mais chamou a atenção do povo e das autoridades, daí derivando a designação “batista” que muitos supõem ser uma forma simplificada de “anabatista”, “aquele que batiza de novo”. A designação surgiu no século 17, mas aqueles discípulos de Jesus Cristo estavam espiritualmente ligados a todos os que, através dos séculos, procuraram permanecer fiéis aos ensinamentos das Escrituras, repudiando, mesmo com risco da própria vida, os acréscimos e corrupções de origem humana. Através dos tempos, os batistas se têm notabilizado pela defesa destes princípios: 1º) A aceitação das Escrituras Sagradas como única regra de fé e conduta. 2º) O conceito de igreja como sendo uma comunidade local democrática e autônoma, formada de pessoas regeneradas e biblicamente batizadas. 3º) A separação entre igreja e Estado. 4º) A absoluta liberdade de consciência. 5º) A responsabilidade individual diante de Deus. 6º) A autenticidade e apostolicidade das igrejas. Caracterizam-se também os batistas pela intensa e ativa cooperação entre suas igrejas. Não havendo nenhum poder que possa constranger a igreja local, a não ser a vontade de Deus, manifestada através de seu Santo Espírito, os batistas, baseados nesse princípio da cooperação voluntária das igrejas, realizam uma obra geral de missões, em que foram pioneiros entre os evangélicos nos tempos modernos; de evangelização, de educa12 | DOCUMENTOS BATISTAS

[close]

p. 14

ção teológica, religiosa e secular; de ação social e de beneficência. Para a execução desses fins, organizam associações regionais e convenções estaduais e nacionais, não tendo estas, no entanto, autoridade sobre as igrejas; devendo suas resoluções ser entendidas como sugestões ou apelos. Para os batistas, as Escrituras Sagradas, em particular o Novo Testamento, constituem a única regra de fé e conduta, mas, de quando em quando, as circunstâncias exigem que sejam feitas declarações doutrinárias que esclareçam os espíritos, dissipem dúvidas e reafirmem posições. Cremos estar vivendo um momento assim no Brasil, quando uma declaração desse tipo deve ser formulada, com a exigência insubstituível de ser rigorosamente fundamentada na Palavra de Deus. É o que faz agora a Convenção Batista Brasileira, nos 19 artigos que seguem: I - Escrituras Sagradas A Bíblia é a Palavra de Deus em linguagem humana.1 É o registro da revelação que Deus fez de si mesmo aos homens.2 Sendo Deus seu verdadeiro autor, foi escrita por homens inspirados e dirigidos pelo Espírito Santo.3 Tem por finalidade revelar os propósitos de Deus, levar os pecadores à salvação, edificar os crentes e promover a glória de Deus.4 Seu conteúdo é a verdade, sem mescla de erro, e por isso é um perfeito tesouro de instrução divina.5 Revela o destino final do mundo e os critérios pelo qual Deus julgará todos os homens.6 A Bíblia é a autoridade única em matéria de religião, fiel padrão pelo qual devem ser aferidas as doutrinas e a conduta dos homens.7 Ela deve ser interpretada sempre à luz da pessoa e dos ensinos de Jesus Cristo.8 1 Sl 119.89; Hb 1.1; Is 40.8; Mt 24.35; Lc 24.44,45; Jo 10.35; Rm 3.2; 1Pe 1.25; 2Pe 1.21 PACTO E COMUNHÃO | 13

[close]

p. 15

2 Is 40.8; Mt 22.29; Hb 1.1,2; Mt 24.35; Lc 24.44,45; 16.29; Rm 16.25,26; Ex 24.4; 2Sm 23.2; At 3.21; 2Pe 1.21 Lc 16.29; Rm 1.16; 2Tm 3.16,17; 1Pe 2.2; Hb 4.12; Ef 6.17; Rm 15.4 Sl 19.7-9; 119.105; Pv 30.5; Jo 10.35; 17.17; Rm 3.4; 15.4; 2Tm 3.15-17 Jo 12.47,48; Rm 2.12,13 2Cr 24.19; Sl 19.7-9; Is 34.16; Mt 5.17,18; Is 8.20; At 17.11; Gl 6.16; Fp Lc 24.44,45; Mt 5.22,28,32,34,39; 17.5; 11.29,30; Jo 5.39,40; Hb 1.1,2; 1Pe 1.25 3 4 5 6 7 3.16; 2Tm 1.13 8 Jo 1.1,2,14 II - Deus O único Deus vivo e verdadeiro é Espírito pessoal, eterno, infinito e imutável; é onipotente, onisciente, e onipresente; é perfeito em santidade, justiça, verdade e amor.1 Ele é o criador, sustentador, redentor, juiz e Senhor da história e do universo, que governa pelo seu poder, dispondo de todas as coisas, de acordo com o seu eterno propósito e graça.2 Deus é infinito em santidade e em todas as demais perfeições.3 Por isso, a ele devemos todo o amor, culto e obediência.4 Em sua triunidade, o eterno Deus se revela como Pai, Filho e Espírito Santo, pessoas distintas mas sem divisão em sua essência.5 1 Dt 6.4; Jr 10.1; Sl 139; 1Co 8.6; 1Tm 2.5,6; Ex 3.14; 6.2,3; Is 43.15; Mt 6.9; Gn 1.1; 17.1; Ex 15.11-18; Is 43.3; At 17.24-26; Ef 3.11; 1Pe 1.17 Ex 15.11; Is 6.2; 57.15; Jó 34.10 Mt 22.37; Jo 4.23,24; 1Pe 1.15,16 Mt 28.19; Mc 1.9-11; 1Jo 5.7; Rm 15.30; 2Co 13.13; Fp 3.3 Jo 4.24; 1Tm 1.17; Ml 3.6; Tg 1.17; 1Pe 1.16,17 2 3 4 5 14 | DOCUMENTOS BATISTAS

[close]

Comments

no comments yet