Boletim das Bibliotecas Escolares - 3.º período 2015/16

 

Embed or link this publication

Description

Notícias das bibliotecas

Popular Pages


p. 1

Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Cerveira Boletim das Bibliotecas Escolares 2 Ano letivo 2015/2016 Abril NESTA EDIÇÃO: Atividades das Bibliotecas Escolares do 1.º ciclo e do ensino pré-escolar Atividades da Biblioteca Escolar da Escola Básica e Secundária Concurso Nacional de Leitura - 10.º edição Autores e animadores na “Semana da Leitura” Páscoa Um dia na floresta Eu sou uma abelha Curiosidades Sugestões de leitura Editorial - Ainda vale a pena estudar? Apesar dos progressos atingidos ao nível da educação nas várias regiões do Mundo, assistimos, nos dias de hoje, em Portugal, a uma desvalorização da formação escolar/académica por parte dos jovens alunos, visível numa certa alienação face às vivências e aprendizagens produzidas em ambiente escolar. Alienação que, segundo Conceição Pinto e Maria Teixeira, se relaciona com a incapacidade do aluno em conseguir dar sentido às experiências vividas na escola, ou em dar resposta às solicitações inerentes ao seu estatuto de aluno. O desenvolvimento das atividades propostas é, por isso, quase sempre visto com carácter impositivo, tal como o prolongamento da escolaridade obrigatória é visto como um «suplício» por muitos alunos e, até certo ponto, pelas próprias famílias. De facto, especialmente na sequência da crise económica que ainda vivemos, o Estado diminuiu os gastos com a educação, o que, em muitos casos, implicou um agravamento dos orçamentos familiares com a educação dos seus filhos. Além disso, a circunstância de o número de desempregados licenciados ter vindo a aumentar nos últimos anos e de ter crescido o número de diplomados que sentem necessidade de emigrar – cujos dados são tantas vezes empolados pelos meios de comunicação social – tem vindo a contribuir para que muitos jovens e as suas famílias deem cada vez menos valor à escola e às aprendizagens escolares. Todavia, o que estes ignoram e a comunicação social nem sempre diz, talvez por não ser tão fácil de observar, é que a educação, não constituindo uma garantia absoluta de empregabilidade, é essencial para a generalidade das pessoas poderem atingir um futuro melhor e é fundamental para a melhoria do bemestar dos indivíduos e das sociedades, ou seja, para o seu desenvolvimento. Os dados estatísticos e os vários estudos realizados neste âmbito assim o comprovam. Por exemplo, para Portugal, desde 2003, verifica-se que quanto mais escolaridade um indivíduo tem, menor é a probabilidade de cair em desemprego. Verifica-se ainda que os baixos perfis de escolarização estão associados a situações de subemprego e de não procura ativa de trabalho. Para além disso, pelos dados da Pordata, sabe-se que, em Portugal, no ano de 2015, um profissional altamente qualificado ganhava, em média, 1.418,00€ mensais, enquanto um profissional não qualificado, em média, ganhava apenas 656,80€ mensais. Por fim, o desempenho de funções de «quadros médios» (média de 1.709,30€ mensais) ou de « q ua d ro s s u p er io r es » (média de 2.383,30€ mensais) está também associado à detenção de habilitações superiores por parte desses profissionais. Parece-nos, por isso, óbvia a resposta à questão inicial. Professores e assistentes operacionais trabalham todos os dias para proporcionar um futuro melhor aos alunos da nossa escola, para os dotar dos conhecimentos e das ferramentas de aprendizagem necessárias para o seu sucesso académico, e para lhes abrir o caminho para o seu sucesso profissional, desempenhando a biblioteca escolar um papel importante na disponibilização de um espaço de trabalho de excelência, equipado com todos os meios necessários, modernos e atualizados (livros, computadores, tablets, etc.). E tu, o que estás disposto a fazer pelo teu futuro? Se és aluno da nossa escola, também vais começar a estudar na tua biblioteca escolar? Sandra Pombal e Luís Rêpas 2 3 3 4 4 5 5 6 Às vezes ouço passar o vento; e só de ouvir o vento passar, vale a pena ter nascido. Fernando Pessoa

[close]

p. 2

Atividades das Bibliotecas Escolares do 1.º ciclo e do ensino pré-escolar A primavera na Biblioteca Escolar - elaboração de motivos ornamentais para decorar as instalações;  Comemoração do “Dia Mundial da Saúde” em articulação com a equipa do PES;          Continuação do desenvolvimento do Projeto “Amostras de Leitura”; Explicação aos mais novos sobre o significado do 25 de abril; Continuação do desenvolvimento do Projeto SOBE (Saúde Oral nas Bibliotecas Escolares); Festa do livro e da leitura - diversas atividades desenvolvidas em articulação com a Biblioteca Municipal; Trabalho de investigação subordinado ao tema “Autores portugueses” para os 3º e 4º anos; Comemoração do “Dia do Autor Português” - 22 de maio; Conto “Xico, o campeão da reciclagem” para os 1º e 2º anos; Projeção de um filme de caráter lúdico “A ovelha Choné” para finalizar o ano. Atividades da Biblioteca Escolar da Escola Básica e Secundária         A primavera na Biblioteca Escolar - elaboração de motivos ornamentais para decorar as instalações; Comemoração do “Dia Mundial da Saúde” (7 de abril) em articulação com a equipa do PES; Festa do livro e da leitura - diversas atividades desenvolvidas em articulação com a Biblioteca Municipal; Participação no “Concurso Nacional de Leitura” - fase distrital; Continuação do projeto “A pergunta da semana”; Apresentação do Boletim Informativo relativo às atividades a realizar no 3.º período letivo; Exposição sobre “O 25 de Abril”; Comemoração do “Dia Mundial do Não Fumador” em articulação com a equipa do PES para os alunos dos 2º e 3º ciclos; Comemoração do “Dia do Autor português” – 22 de maio; Entrega de prémios aos vencedores dos vários concursos.   Página 2 B O L ET IM D AS B IB L I OT E C AS ES C O L A RE S

[close]

p. 3

Concurso edição Nacional de Leitura - 10.ª É já no próximo dia 27 do corrente mês de abril que se vai disputar a eliminatória distrital deste concurso. Este ano, esta fase vai acontecer na Biblioteca Municipal da vizinha e bela vila de Caminha. O Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Cerveira vai estar representado a nível do terceiro ciclo e ensino se- cundário pelos seguintes alunos: 3º Ciclo: - Guilherme Campos Conde; - Rúben Manuel Dantas Alves; - Giuseppe Marco Wilkinson; Ensino Secundário: - Daniel Simões; - Laurine Venade; - Jéssica Amorim Araújo. As obras sobre as quais vão versar as questões do concurso são, para o 3-º Ciclo: - O gato de Uppsala de Cristina Carvalho; - O alienista de Machado de Assis; E para o Ensino Secundário: - O pintor debaixo do guarda-loiça de Afonso Cruz; - O senhor Ibrahim e as flores do Alcorão de Eric Emmanuel Schmitt. Desejamos aos nossos representantes a melhor sorte possível de forma a poder vê-los na grande final nacional que será em junho. Autores e Animadores na Semana da Leitura Decorreu de 14 a 18 de março mais uma semana dedicada à promoção da leitura. Como de costume, muitas foram as atividades desenvolvidas nos diversos estabelecimentos de ensino do Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Cerveira. Este ano, começámos com o encontro com a autora Beatriz Lamas Oliveira para os mos a animadora Inácia Cruz que animou o conto “O Doutor Grilo” para os alunos alunos do 2.º ciclo; para as crianças do ensino préescolar assim como para os alunos do 1.º e 2.º ano houve o encontro com o animador Rui Ramos e, por fim, tive- do 3.º e 4.º ano. Para além destes encontros, houve ainda concursos, leitura de poesia feira do livro do autor e outras atividades que enriqueceram esta muito concorrida e participada semana. Todo mundo é capaz de dominar uma dor, exceto quem a sente. William Shakespeare Página 3 B O L ET IM D AS B IB L I OT E C AS ES C O L A RE S

[close]

p. 4

Página do leitor Páscoa O animal representativo desta quadra é o coelhinho. A Páscoa calha numa boa estação - primavera - porpodem apanhar flores e fabricar os ovos mais docinhos. Na Páscoa é tradição andar a beijar a cruz em todas as casas e comer pão-de-ló, late. Liliana Machado que assim os coelhinhos amêndoas e ovos de chocoEb1 de S. Sebastião - Covas Um dia na floresta Num dia de sol, eu e os meus colegas fomos fazer um piquenique na floresta. Quando chegámos, olhámos à nossa volta e ficámos encantados com a variedade de cores e cheiros que havia na floresta. Foi difícil escolhermos um sítio para estendermos a toalha pois todos eles eram muito bonitos. clareira. A água da ribeira era límpida e cristalina e nela nadavam muitos peixes. Estendemos a toalha, colocámos a comida, sentámo -nos à volta e começámos a comer. Havia tanta coisa boa que nem sabíamos por onde começar! Vimos esquilos, um corço, Finalmente lá concordámos em ficar junto a uma ribeira que passava numa Depois de termos comido, fomos explorar a floresta. Começámos a nossa aventura em silêncio para não assustar os animais. um coelho, uma cobra, muitos pássaros e até um ouriço-cacheiro. Uns tiraram fotografias, outros desenhavam e outros escreviam textos. Já era tarde e tínhamos de regressar mas ficámos com vontade de voltar pois passámos um dia espetacular. Texto coletivo 4.º Ano A - C.E.Cerveira Nas grandes batalhas da vida, o primeiro passo para a vitória é o desejo de vencer. Mahatma Gandhi Página 4 B O L ET IM D AS B IB L I OT E C AS ES C O L A RE S

[close]

p. 5

A N O L ET IV O 2 0 1 5 /2 0 1 6 Página do leitor melíferas para, em menos tempo, conseguir o material que necessito. Aqui, onde eu vivo, as flores mais melíferas são as dos eucaliptos, rosmaninho frascos que depois vende e consome em sua casa. É que o mel é um açúcar natural que faz bem à saúde. No entanto, o Sr. José deixa sempre mel na colmeia para nos alimentarmos durante o inverno. Andamos muito tristes, porque temos uma grande Página 5 Eu sou uma abelha Eu sou a abelha Primavera. Vivo numa colmeia amarela no fundo do quintal do Sr. José. Tenho uma vida muito atarefada, porque quando o tempo está bom saio da minha colmeia e vou procurar flores para tirar o pólen e o néctar para o fazer mel e a cera. Procuro as flores mais e urze. Gosto de viver na minha colmeia com todas as minhas amigas e somos muito trabalhadoras. Lá, vive também a abelha mestra que unicamente põe os ovos para que a colmeia seja sempre renovada. Fico triste quando, em julho, quando o Sr. José vai tirar o mel. Enche muitos inimiga "a vespa velutina" que está a destruir as colmeias onde vivemos. Assim, em breve, é capaz de acabar o mel tão saudável que nós fabricamos. João Graça 3.º ano B C. E. Norte - Campos Curiosidades Sabia que: - A cenoura não melhora a visão - A cenoura é rica em betacaroteno, mas não tem ação direta sobre a visão. - Dizem que é mais saudável comer o frango sem a pele. Na verdade, a pele não apresenta altos níveis de gordura e ainda garante mais suculência ao alimento. - Muitas pessoas evitam o leite integral por causa da suposta gordura. Na verdade, isso é um mito criado pela indústria para estimular a venda de leite desnatado. - As dietas restritivas nunca são as ideais. O ideal é saber combinar os alimentos, inclusive os que apresentam gorduras boas, como os azeites. Os alimentos “light” podem até engordar mais do que os tradicionais. B O L ET IM D AS B IB L I OT E C AS ES C O L A RE S

[close]

p. 6

Sugestões de leitura Boletim das Bibliotecas Escolares Cem poemas de Sophia de Sophia de Mello Breyner Andresen Sinopse Esta antologia, de 128 páginas, apresenta uma escolha dos 100 mais relevantes textos da poetisa portuense elaborada pelo diretor do Jornal de Letras, José Carlos de Vasconcelos. "É uma seleção que mostra, em todo o seu esplendor, a fidelidade sem mácula de Sophia ao seu destino de cantar, na incessante busca que sintetiza em três versos: a busca 'De um país liberto, De uma vida limpa, De um tempo justo'", refere José Carlos de Vasconcelos. Ao todo, a escritora tem publicados 14 livros de poesia, dois de contos e sete para crianças, área literária onde também se distinguiu. Conquistou diversos galardões nacionais e internacionais, incluindo o Prémio Camões, o mais importante para escritores de língua portuguesa. Estamos na web: Becerveira.blogspot.com A G R U PA M EN T O D E E S C OL A S D E V IL A NO V A D E C E RV E I RA Rua das Cortes 4920-211 Vila Nova de Cerveira Telefone 251 795 324 Mail: becerveira@gmail.com. O limpa-palavras e outros poemas As Flores de Lótus de José Rodrigues de Álvaro Magalhães Sinopse dos Santos Sinopse Pode uma ideia mudar o mundo? O século XX nasce, e com ele germinam as sementes do autoritarismo. Da Europa à Ásia, as ondas de choque irão abalar a humanidade e atingir em cheio quatro famílias. Inspirando-se em figuras históricas como Salazar e Mao Tse-tung, o novo romance de José Rodrigues dos Santos conduz o leitor numa viagem arrebatadora que nos leva de Lisboa a Tóquio, de Irkutsk a Changsha, do comunismo ao fascismo o que faz de As Flores de Lótus uma das mais ambiciosas obras da literatura portuguesa contemporânea. Plano Nacional de Leitura Livro recomendado para o 3º ano de escolaridade, destinado a leitura orientada. Também recomendado para o 5º ano de escolaridade, destinado a leitura orientada. Uma nova coletânea de poemas do autor de O Reino Perdido para leitores de todas as idades. Um homem que recolhe palavras durante a noite e trata delas durante o dia: o limpa-palavras. A palavra obrigado agradece-lhe. A palavras brisa refresca-o. A palavra solidão faz-lhe companhia. Um guarda-redes míope que confunde a realidade com a sua imaginação. Não vê o jogo, mas pode imaginá-lo. Melhor do que saber o que está a acontecer é saber o que poderia ter acontecido? Uma série de portas sem as quais nada acontecia. Um sorriso abre-as. Uma palavra também, se for uma palavra-chave. E mais, muito mais...

[close]

Comments

no comments yet