JS - Abril 2016

 
no ad

Embed or link this publication

Description

JS

Popular Pages


p. 1

D esde o dia 5 desde mês já vigora a nova tarifa do serviço de táxi de Porto Alegre. O percentual de reajuste calculado pela variação do Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M), medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) é 2,95% entre dezembro de 2015 e fevereiro de 2016. Desta forma o valor do quilômetro rodado na Bandeira “1” passou para R$ 2,59 e R$ 3,36 na Bandeira “2”. A Bandeirada agora custa R$ 5,18 e a hora parada R$ 18,31. Da mesma forma, desde o dia 5, iniciou o período para a troca da tarifa e aferição dos taxímetros. Os taxistas precisam observar as datas e providenciar as alterações ao longo deste mês. Páginas 3 e 4

[close]

p. 2

JS - Abril de 2016 - Página 2 A pauta sobre o uso do aplicativo desenvolvido pela empresa norte-americana, Uber, está muito longe de esgotar. Nós acompanhamos diariamente os acontecimentos envolvendo o serviço realizado por motoristas particulares em Porto Alegre. O Uber opera de forma irregular e os fiscais da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) já apreenderam mais de 70 veículos. Todos aguardam uma possível regulamentação do sistema, a fim de que sejam definidos os direitos e deveres da Uber, motoristas e usuários. Nós somos contrários à presença da Uber em Porto Alegre, pois esta concorrência predatória levará à falência todo o sistema de táxi devidamente constituído por lei. Por isso, caso o poder público, juntamente com a Câmara de Vereadores, escolham o caminho da regulamentação, nós vamos exigir direitos e deveres iguais. Ninguém é ingênuo! Nós sabemos que a prefeitura não quer discutir o assunto antes das eleições previstas para outubro. Mesmo que seja encaminhado algum projeto ao legislativo municipal, este será “cozinhado em fogo baixo” até 31 de outubro. Os taxistas têm inúmeras obrigações previstas na lei em vigor, enquanto que a multinacional norte-americana faz o que bem entender, cobra o valor que quiser, não recolhe nenhum tributo de ordem municipal, estadual ou federal e todo o lucro obtido dos “brazucas” vai direto para São Francisco, na Califórnia, na terra do “Tio Sam”. Não é assim que a “banda toca” e a opinião pública comprou “gato por lebre”. O sistema Uber na capital gaúcha apresenta inúmeros problemas e a rotatividade de motoristas está começando, pois depois de dois ou três meses ele se dá conta de que está pagando para trabalhar. Ou alguém acredita que cobrando muito barato por uma corrida o prestador do serviço terá condições de sobreviver? A verdade já está aparecendo, basta prestar atenção. Sem golpe A Câmara dos Deputados autorizou a abertura do processo de cassação do mandato da presidenta da República, com base na Lei nº 1.079, de 10 de abril de 1950. Mas isto não significa que Dilma Rousseff perderá seu mandato, pois o rito processual está apenas começando, agora no Senado Federal. Ou seja, não existe golpe de nenhum lado, somente o fiel cumprimento da lei, onde se apresenta a acusação, para que a presidenta possa expor sua defesa. Os senadores, juntamente com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, é que vão decidir se Dilma perderá ou não seu mandato. Agora, com o julgamento, será possível saber se a primeira mandatária do País cometeu ou não algum crime previsto na lei e qual a penalidade que sofrerá. A sociedade não deve ficar apreensiva, pois independente do resultado final, o Brasil continuará livre e democrático. Se ocorrer o impedimento do exercício do mandato da presidenta Dilma, isto não será nenhuma novidade para os brasileiros que já assistiram este mesmo processo que culminou com a saída do então presidente Fernando Collor de Mello, em 29 de dezembro de 1992. Golpe é quando não se cumpre a lei e pela força se tenta manter o país e seu povo preso, sem direito ao contraditório. Que bom que não haverá golpe no Brasil, mas o respeito às leis. Isto é o melhor caminho para todos os cidadãos e as futuras gerações agradecem por esta lição de cidadania.

[close]

p. 3

JS - Abril de 2016 - Página 3 O Alta nos preços dos combustíveis impulsiona reajuste na tarifa do táxi de Porto Alegre governo federal já anunciou com pompa e circunstância que o pré-sal resolve todos os problemas das reservas petrolíferas do Brasil. Apesar disto, os preços dos combustíveis não têm nenhum controle e continuam subindo sem justificativa plausível. Ora porque a Petrobras precisa se capitalizar, ou o governo aumenta a carga tributária, jogando em cima da gasolina e do etanol o peso do péssimo gerenciamento das verbas públicas, fazendo com que toda a sociedade pague a conta. Por conta disto, a tarifa do táxi de Porto Alegre sofreu novo reajuste na ordem de 2,95%, uma vez que o aumento médio dos combustíveis entre novembro de 2015 e março deste ano foi de 8,13%. O reajuste do táxi é balizado pelo Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M), medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), considerando o acumulado entre dezembro de 2015 e fevereiro de 2016. O pedido de aumento, aprovado pelo Conselho Municipal de Transportes Urbanos (Comtu), foi encaminhado à prefeitura pelo Sindicato dos Taxistas de Porto Alegre (Sintáxi), atendendo à Lei Municipal nº 11.582, de 21 de fevereiro de 2014, que garante a possibilidade de reajuste quando os preços dos combustíveis sobem 8% ou mais. A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) definiu que o novo reajuste passasse a vigorar no dia 5 deste mês, quando o quilômetro rodado na Bandeira “1” passou de R$ 2,51 para R$ 2,59 e na Bandeira “2” de R$ 3,27 para R$ 3,36. A Bandeirada (largada do taxímetro) passou de R$ 5,02 para R$ 5,18; hora parada R$ 18,31; sacola de supermercado R$ 0,74 cada; volume de mão e mala R$ 1,49 cada e grandes volumes e animais de estimação de pequeno e médio porte R$ 7,27. O reajuste anterior, ocorrido no dia 5 de janeiro deste ano, na ordem de 7,82%, considerou o aumento médio dos combustíveis entre abril e novembro de 2015. O presidente do Sintáxi, Luiz Nozari, relata que os dois últimos reajustes da tarifa foram consequência da elevação dos preços dos combustíveis e servem para evitar que aumente mais ainda as perdas da categoria. “Nossa tarifa está defasada desde antes da nova lei que alterou a forma de reajuste, em 2008. Nós tomamos como base o valor do ônibus, que hoje é R$ 3,75, enquanto que o quilômetro rodado é R$ 2,59. Isto é uma concorrência desleal e para a cidade que tem o segundo melhor serviço de táxi do Brasil, isto é vergonhoso”, desabafa Nozari. Luiz lembra que a forma de reajuste da tarifa do táxi, baseada no IGP-M da FGV é positiva, pois recupera a inflação, mas a defasagem só será vencida com o verdadeiro valor do quilômetro rodado, que poderia ser o mesmo da tarifa do ônibus. Entre 1994 e 2002, o valor do quilômetro rodado na Bandeira “1” era superior à tarifa do ônibus. Novos valores vigoram desde o dia 5 deste mês Editoria de Arte/SP Comunicação A partir de 2003 a tarifa do ônibus disparou e a do táxi ficou para trás. Naquele ano a passagem do transporte coletivo passou para R$ 1,45, 12,41% a mais do que o valor do quilômetro rodado na Bandeira “1” que estava em R$ 1,29. Atualmente a diferença é de 44,78% (R$ 2,59 o táxi e R$ 3,75 o ônibus), o que é considerado um “erro administrativo por parte do poder público municipal”, segundo Luiz Nozari. O dirigente sindical lembra que ônibus é transporte coletivo de passageiros abrangendo escolares que pagam meia passagem e outros usuários que são isentos. Táxi é transporte individual de passageiros sem isenções ou descontos. “A lógica está errada, já que os trabalhadores e estudantes estão pagando mais caro pelo transporte popular, enquanto que pessoas de classe alta, com recursos financeiros, pagam menos para se deslocar de táxi. O poder público municipal precisa corrigir este problema o quanto antes”, conclui Nozari.

[close]

p. 4

JS - Abril de 2016 - Página 4 o dia 5 desde mês iniciou o período de troca de tarifa dos taxímetros, conforme calendário divulgado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). Todos os equipamentos pertencentes à frota de táxis da capital deverão alterar os valores, de acordo com a nova tarifa, e depois ser submetidos à verificação metrológica (leia o quadro ao lado). No momento da aferição deverão se apresentados o Certificado de Verificação de 2015, o Alvará de Tráfego expedido pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV), a guia de serviço da oficina autorizada e a Guia de Recolhimento da União (GRU), no valor de R$ 51,96, devidamente quitada. Como no ano anterior os taxistas devem agendar a verificação no Inmetro no portal www.servicos.inmetro.rs.gov.br. O sistema é simples e é possível escolher dia, horário e gerar a GRU. A novidade deste ano fica por conta da mudança do local destinado para o teste, na Rua Ariovaldo Alves Paz, altura do número 200, ao lado do Complexo Cultural do Porto Seco (Sambódromo), bairro Rubem Berta, Zona Norte de Porto Alegre. No dia e horário agendados o taxista deverá levar o veículo e apresentar a docu- N Inmetro divulga calendário para aferição dos taxímetros mentação solicitada. Quem não tem computador e impressora ou tiver dificuldades de acessar a internet, deve procurar a sede do Sintáxi, de segunda a sexta das 8h às 17h40min. A troca de tarifa deverá ser executada nas oficinas credenciadas pelo Inmetro. Três empresas operam na capital gaúcha e o custo varia de R$ 160,00 a R$ 180,00, conforme a marca do taxímetro e a forma de pagamento (à vista ou a prazo). Os taxistas circulam com a tabela complementar fornecida pela EPTC e como acontece todos os anos, ela será recolhida pelas oficinas no momento da troca da tarifa. O certificado, referente a 2016, será entregue na hora, pelos técnicos do Inmetro, após a conclusão da aferição, caso o taxímetro seja aprovado. Comparecimento O taxista deverá comparecer na data agendada para a aferição do taxímetro, mesmo que esteja sem o veículo. Neste caso é obrigatório levar a declaração da oficina mecânica, comprovando que o veículo está sendo reparado e não pode rodar. Este procedimento é necessário para evitar o pagamento de multa pelo não comparecimento na data agendada com o Inmetro. Todos os taxímetros da frota de táxis de Porto Alegre precisam ser aferidos pelo Inmetro Divulgação

[close]

p. 5

JS - Abril de 2016 - Página 5 A Reunião busca forma de agilizar as renovações dos “carteirões” O presidente do Sindicato dos Taxistas de Porto Alegre (Sintáxi), Luiz Nozari, participou do encontro juntamente com o vice-presidente e o gerente de Transportes da EPTC, Marcelo Soletti de Oliveira e Zigomar de Souza Galvão, além de taxistas convidados. Segundo Cappellari atualmente o documento está sendo entregue no máximo em 10 dias, mas o objetivo é de que o prazo seja reduzido pela metade. O diretor-presidente da EPTC lembrou que o trabalho de análise dos cadastros deverá ser concluído ao longo deste mês e os “carteirões” voltarão a ser liberados num curto espaço de tempo. Com relação aos novos taxistas que estão ingressando no mercado de trabalho é importante que o nome do futuro condutor seja passado, o quanto antes, ao setor responsável pela análise do cadastro na EPTC, antes de se matricular no curso obrigatório de formação, para que não atrase a liberação de seu primeiro “carteirão”. Até o fechamento desta edição do JORNAL DO SINTÁXI, mais de 150 taxistas já tiveram suas licenças suspensas pela EPTC. Eles respondem por diferentes crimes como homicídios e estupros, entre outros. O objetivo é retirar das ruas os taxistas que cometem crimes. A medida adotada pela EPTC tem o apoio do Sintáxi, da categoria e do poder judiciário. Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) se comprometeu a agilizar o processo de análise dos cadastros dos taxistas, a fim de liberar o quanto antes a renovação da Identidade de Condutor do Transporte Público - Táxi (ICTP), o popular “carteirão”, que chega a levar cerca de um mês para ser entregue aos profissionais do volante, bem como autorizar o uso de um documento provisório por 15 dias. Até o ano passado a licença era disponibilizada na hora. O compromisso foi assumido pelo diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Luís Cappellari, durante reunião que aconteceu no dia 23 do mês passado na sede do órgão municipal. EPTC vai agilizar o processo de renovação dos “carteirões” dos taxistas Tomás Sá Pereira/SP Comunicação

[close]

p. 6

JS - Abril de 2016 - Página 6 Cia do Táxi homenageia as mulheres taxistas Ônibus pode parar em qualquer local de madrugada Desde o dia 16 deste mês, a frota de ônibus da Capital circula com cartazes explicativos com orientações aos usuários sobre a possibilidade de embarque e desembarque em qualquer ponto do itinerário, com exclusão dos corredores, faixas exclusivas e na área central da cidade, compreendida entre a Segunda Perimetral e as margens do Guaíba. A medida vale para os dias úteis, no horário das 22h às 5h, e aos domingos e feriados, das 21h às 6h, conforme a Lei nº 11.533, de 2 de janeiro de 2014. A área central entre a Segunda Perimetral e as margens do Guaíba compreende o perímetro localizado entre as seguintes vias: José de Alencar, Azenha, Princesa Isabel, Silva Só, Mariante, Goethe, Félix da Cunha, São Pedro e Farrapos. Os motoristas do transporte coletivo já estão orientados sobre esta medida. O objetivo é garantir mais conforto e segurança aos usuários em seus deslocamentos, principalmente durante a noite e madrugada. Um “Dia de Rainha” para as taxistas mulheres que estiveram na Cia do Táxi Divulgação las são taxistas, mulheres, trabalhadoras, batalhadoras, fortes, decididas, vaidosas e femininas. Foram lembradas e homenageadas no Dia Internacional da Mulher pela Cia do Táxi. As profissionais do volante tiveram um “Dia de Rainha” com salão de beleza montado pelo Instituto Embelleze (corte de cabelo e design) e Mary Kay (maquiagem). O evento aconteceu no dia 8 do mês passado na loja da Cia do Táxi, localizada na sede do Sindicato dos Taxistas de Porto Alegre (Sintáxi) e contou com o apoio da Pretto Veículos e Renault/Nissan. “Esta foi a forma carinhosa que encontramos de homenagear as taxistas no dia devotado para nós mulheres”, relata Angélica Celina Schlottfeldt, diretora da Cia do Táxi e organizadora do evento. E As taxistas puderam fazer penteados, manicure e maquiagem, além de receber brindes e presentes. Afra Mariza Zacca, prefixo 1145, ganhou uma cesta de beleza com diversos produtos. Outra atração especial foi a apresentação do violonista Régis Martirena, filho de taxista, que tocou diversos sucessos para as mulheres que desfrutavam do atendimento da equipe do Instituto Embelleze. O presidente do Sintáxi, Luiz Nozari, saudou o evento organizado pela Cia do Táxi e seus parceiros. “Sem dúvida foi uma belíssima homenagem prestada às mulheres taxistas que merecem nosso reconhecimento pelo trabalho que realizam todos os dias.” Atualmente cerca de 150 mulheres trabalham diariamente dirigindo táxis pelas ruas de Porto Alegre e a tendência é de que este número aumente cada vez mais. Porto Alegre testa ônibus elétrico A prefeitura, por intermédio da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) e da Companhia Carris Porto-alegrense, apresentou, no dia 14 deste mês, o novo modelo de ônibus elétrico que será testado nas ruas da Capital. Uma viagem de apresentação foi realizada com a presença do vice-prefeito Sebastião Melo, do diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari, e do diretor-presidente da Carris, Sérgio Zimmermann. O trajeto escolhido para a viagem foi a partir da Rua João Neves da Fontoura, sede da EPTC, passando pela Rua Lima e Silva, Av. João Pessoa, Av. Azenha e Av. Ipiranga, retornando ao órgão municipal.

[close]

p. 7

JS - Abril de 2016 - Página 7 Posto oferece combustíveis mais baratos para taxistas da Capital O s bons tempos voltaram para todos os profissionais do volante da Capital. É o posto de combustíveis Nossa Garagem, da bandeira ALE, que firmou parceria com o Sindicato dos Taxistas de Porto Alegre (Sintáxi) e vai vender gasolina comum, aditivada, etanol e diesel por preços abaixo do mercado. Localizado na Av. Benjamin Constant, 1253, bairro São João, próximo da Av. São Pedro, está aberto nas 24 horas do dia e vai disponibilizar outros produtos e serviços com valores atrativos para táxis e veículos particulares dos taxistas, inclusive seus familiares. Segundo o diretor do posto Nossa Garagem, Dante Bellini, o objetivo da parceria é oferecer um atendimento diferenciado com qualidade e preço competitivo para os taxistas que precisam de um local para cuidar de seus veículos. “Aqui o taxista pode abastecer o carro, calibrar os pneus, verificar água, óleo e filtros. Além de cuidar do táxi, ele vai encontrar banheiros limpos e uma loja de conveniência, sem falar que a pipoca e o cafezinho é por nossa conta", comenta Bellini. Ele explica que foi possível baixar o preço dos combustíveis, pois a Nossa Garagem eliminou custos operacionais, por isso só serão aceitos pagamentos com dinheiro - se o taxista quiser pagar com cartões de débito ou crédito, não terá direito ao desconto promocional. A Nossa Garagem vai cadastrar todos os taxistas que abastecerem no posto, para que possam usufruir do desconto mesmo quando estiverem com seus carros particulares. Por isso é importante apresentar o "carteirão" ou a carteira de associado do Sintáxi. História Os taxistas mais antigos lembram do Posto Nossa Garagem da bandeira Texaco. Era o “Texacão” de Porto Alegre, que ao longo dos anos conquistou inúmeros clientes, principalmente os profissionais do volante que tinham uma bomba exclusiva para abastecer os táxis. Não é por acaso que a Nossa Garagem começou a colecionar prêmios e distinções: Revendedor do Ano no Brasil (1992); Revendedor do Trimestre no Brasil (abr/ma/jun de 1992); primeiro posto a comercializar 1 milhão de litros/mês de combustíveis (1992); Qualidade Estrela (1992); Estrela de Ouro (1998) e prêmio Empresário do Ano no segmento Revendedores de Combus-tíveis (1995), concedido a Dante Bellini. Os prêmios obtidos ao longo do anos se deve pela excelência e qualidade no atendimento. Enquanto o cliente abastece o carro é possível comer pipoca salgada e beber um cafezinho expresso sem nenhum custo adicional. Bellini explica que os funcionários do posto passam por constantes treinamentos, visando melhorar, cada vez mais, a qualidade no atendimento. “Treinamos nossa equipe, inovamos na arte de bem servir e propiciamos descontos especiais para conquistar os clientes e fortalecer a empresa. O resultado deste esforço se traduz em números positivos e conquistas que comprovam que estamos no caminho certo”, ressalta .

[close]

p. 8

JS - Abril de 2016 - Página 8 o dia 26 deste mês cerca de 383 taxistas vão eleger o supervisor e vice do Ponto Fixo da Estação Rodoviária de Porto Alegre, considerado o maior do Rio Grande do Sul. Sete candidatos disputam o pleito que será realizado entre 8h e 17h. Conforme Celso Rovani da Silva Rodrigues, atual supervisor do ponto, logo após o término da votação a urna será aberta para a contagem dos votos. A chapa vencedora tomará posse em maio ou junho, data a ser definida durante assembleia que acontecerá no dia 20 deste mês, quando também se determinará o tempo de mandato do novo supervisor - hoje em quatro anos. N Tem eleição no maior Ponto Fixo de Táxi do RS Para participar da eleição cada taxista (permissionário ou arrendatário) deverá se dirigir à cabine do ponto onde será instalada a urna e a mesa com as cédulas de votação. O nome do taxista votante será conferido com a lista fornecida pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) e deverá estar em dia com as mensalidades do Condomínio Ponto Fixo Rodoviária. O permissionário paga R$ 160,00 mensais com a opção de antecipar o ano (12 meses), mediante desconto. Atualmente o Ponto Fixo de Táxi de Porto Alegre conta com cerca de 1 mil taxistas entre permissionários, arrendatários e condutores auxiliares, sendo que estes últimos não têm direito ao voto. Pesquisa vai avaliar o serviço de táxi Alunos da Escola de Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) vão realizar uma pesquisa para conhecer o nível de satisfação dos porto-alegrenses em relação ao serviço de transporte individual de passageiros por táxi. Sob a coordenação do professor e doutor Walter Meucci Nique, o aluno Vitor Klein Schmidt, juntamente com seus colegas da disciplina de Pesquisa em Marketing, deram início ao projeto recebendo usuários, estudantes, jornalistas, taxistas e representantes do poder público municipal e da empresa Easy Táxi. O encontro aconteceu no dia 11 deste mês na própria faculdade e contou com a participação do gerente de Transportes da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Zigomar de Souza Galvão. O assessor de imprensa do Sindicato dos Taxistas de Porto Alegre (Sintáxi), Tomás Sá Pereira, representou a direção da entidade. Na oportunidade os alunos puderam coletar informações e opiniões sobre o sistema de táxi de Porto Alegre, que servirão de embasamento para a pesquisa a ser realizada no próximo mês, inclusive a questão que envolve o aplicativo desenvolvido pela empresa norte-americana Uber. “O objetivo é identificar o comportamento do usuário porto-alegrense na escolha do transporte individual e os resultados da pesquisa estarão à disposição da comunidade a partir de junho no site: www.ufrgs. br/pesquisademarketing”, explica Walter Nique. Porto Alegre tem cerca de 10,4 mil taxistas licenciados pela EPTC para o exercício da atividade. A frota de táxis é composta por 3920 carros, sendo 210 na cor branca, que atendem o Ponto Fixo do Aeroporto Internacional Salgado Filho e 3710 na cor vermelhoibérico. Diariamente são transportados cerca de 180 mil pessoas (considerando apenas os dias úteis). O usuários podem encontrar veículos lotados em 161 pontos fixos espalhados em todos os bairros de Porto Alegre, sete radiotáxis, ou através de aplicativos desenvolvidos pela Easy Táxi e 99 Táxis.

[close]

p. 9

JS - Abril de 2016 - Página 9

[close]

p. 10

JS - Abril de 2016 - Página 10 P Porto Alegre já tem 165 casos autóctones de dengue sos autóctones adotarem medidas de prevenção individual, como uso de repelente corporal, roupas com pernas e mangas compridas, aparelhos elétricos para colocação em tomadas, telas em janelas, além de aumentar os cuidados com a eliminação de criadouros de mosquitos em residências, seja áreas internas ou externas. Verificação e limpeza de calhas, eliminação de qualquer foco de água parada pelo menos uma vez por semana - ou sempre após a chuva -, bem como o uso de telas milimétricas em ralos pluviais, são medidas essenciais no momento. É importante ressaltar que as altas temperaturas dos últimos dias contribuem para a proliferação do Aedes aegypti e para aumento do índice de infestação vetorial. É importante destacar que o mosquito está presente em praticamente todos os bairros da cidade. Para que ele não apareça, a população deve eliminar toda água parada ou outros focos do local próximo, inclusive nas próprias residências. É responsabilidade do cidadão tomar medidas de rotina como, por exemplo, se encontrar larvas em algum recipiente, retire a água, esfregue o recipiente com uma esponja e mantenha-o seco e ao abrigo da chuva. As denúncias à prefeitura devem ser feitas visando à identificação de grandes focos, nos quais o cidadão não possa interferir, como por exemplo em locais públicos e terrenos baldios. Além dos casos de dengue, foram confirmados em Porto Alegre nove casos importados de chikungunya - pacientes com histórico de viagem a Fernando de Noronha (3), Alagoas (2), Rio de Janeiro (2), Amazonas (1) e Maranhão (1), e 10 importados de infecção por zika vírus - residentes no Centro Histórico (3), Hípica (3), Rio Branco (2), São Geraldo (1) e Belém Novo (1). O total de notificações de dengue é de 1471 na cidade, sendo 1219 referentes a moradores da Capital. De suspeita de chikungunya e zika foram notificados, respectivamente, 34 e 84 casos nos primeiros quatro meses do ano. orto Alegre já contabiliza 165 casos autóctones (contraídos no local) de dengue em 2016, entre janeiro e o início de abril. Somando 42 importados a Capital registra neste ano 207 distribuídos em 35 bairros, mas com maior concentração na Vila Nova (65) e Chácara das Pedras (40). Nove casos importados de chikungunya e 10 de zika também são contabilizados. Além da Vila nova e Chácara das Pedras, há registro de casos autóctones de dengue em pacientes residentes nos bairros Vila João Pessoa (5), Vila Jardim (4), Restinga (4), Aberta Morros (3), Cristal (3), Partenon (3), Rubem Berta (3), Sarandi (3), Bom Jesus (2), Camaquã (2), Cel. Aparício Borges (2), Glória (2), Lomba do Pinheiro (2), Menino Deus (2), Passo das Pedras (2), Santo Antônio (2), Agronomia (1), Auxiliadora (1), Azenha (1), Centro (1), Cidade Baixa (1), Cristo Redentor (1), Espírito Santo (1), Jardim do Salso (1), Mont’ Serrat (1), Nonoai (1), Santa Teresa (1), Santana (1), São José (1), Serraria (1), Teresópolis (1), Vila Ipiranga (1). Os 42 casos de dengue importados tem como locais prováveis de infecção: interior do RS (5), Rio de Janeiro (9), Minas Gerais (7), Mato Grosso do Sul (5), São Paulo (4), Bahia (3), Santa Catarina (3), Espírito Santo (1), Goiás (1), Mato Grosso (1), Paraná (1), além de dois pacientes que têm histórico de viagem à Colômbia (1) e Paraguai (1). A prefeitura destaca a importância de os moradores dos bairros onde houve confirmação de ca- A população precisa combater o mosquito Aedes aegypti transmissor das doenças: dengue, chikungunya e zika Betina Carcuchinski/Divulgação/PMPA

[close]

p. 11

JS - Abril de 2016 - Página11 O GT discute o aplicativo Uber proposta está em fase final de elaboração e considera as contribuições recebidas, dentro das possibilidades legais existentes para a regulamentação e de forma a garantir segurança jurídica, tanto para os operadores do setor, quanto para o município. O presidente do Sintáxi, Luiz Nozari, relata que o projeto de lei deve observar “direitos e deveres iguais para taxistas e motoristas parceiros da multinacional norte-americana, sob pena de se consolidar a concorrência desleal que existe hoje e resultará na falência do sistema de táxi da capital gaúcha.” O Sintáxi sugeriu que os aplicativos utilizem apenas a frota de táxi autorizada pelo poder público, inclusive poderia ser destinado cerca de 500 carros que passariam a oferecer um serviço diferenciado como quer a empresa Uber. Seriam veículos de cor preta e taxistas trajando vestimenta composta por terno e gravata. Os aplicativos Easy Táxi e 99 Táxis operam na capital gaúcha, utilizando a frota autorizada pela Secretaria Municipal dos Transportes/Empresa Pública de Transporte e Circulação (SMT/EPTC). Grupo de Trabalho instituído para debater a regulamentação do uso do aplicativo desenvolvido pela multinacional Uber e outros que venham a ser criados, realizou, no dia 15 deste mês, sua última reunião antes da entrega da proposta do setor ao prefeito José Fortunati. O projeto de lei deve ser encaminhado à Câmara Municipal em maio. Durante os trabalhos do grupo, que se iniciaram em novembro do ano passado, foram avaliadas as alternativas jurídicas para a regulamentação. Também ocorreram encontros com empresas que atuam no setor de transporte de passageiros, instituições e entidades da sociedade civil interessadas em colaborar com propostas. Foram ouvidos o Ministério Público Estadual, Conselho Municipal de Defesa do Consumidor (Condecon), Procon Porto Alegre, Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação - Regional RS (Assespro-RS), Sindicato dos Taxistas de Porto Alegre (Sintáxi), 99 Táxis, WRI Brasil, Cite Porto Alegre e a Uber. De acordo com a procuradora-geral de Porto Alegre, Cristiane da Costa Nery, a

[close]

p. 12

JS Abril de 2016 - Página 12 Prazo final para o IPVA No dia 27 deste mês termina o prazo para o pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) de 2016. A mudança do calendário foi promovida pelo governo Sartori que busca recursos financeiros para equilibrar o caixa do Estado. Os táxis estão isentos do recolhimento deste tributo, mas até 31 de julho (conforme o final da placa do carro) devem pagar o seguro obrigatório, multas vencidas (se houver) e a taxa de emissão do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) no valor de R$ 76,72 para veículos com até 15 anos de fabricação ou R$ 54,04 acima deste tempo. E m 1990 o cineasta holandês, Paul Verhoeven, dirigiu o filme “Total Recall”, que no Brasil recebeu o nome de: “O Vingador do Futuro”, estrelado por Arnold Schwarzenegger e Sharon Stone. A história se passava no ano de 2084 e os personagens se movimentavam entre a Terra e o planeta Marte. Embora a fita fosse uma ficção científica, podese dizer que a ideia dos produtores, Buzz Feitshans e Ronald Shusett, não estava longe da realidade. A cena em que o personagem, Douglas Quaid, vivido por Schwarzenegger, utiliza um táxi dirigido por um robô, mostra o futuro não muito distante de nosso tempo: o fim da profissão de taxista, já que os táxis poderão ser conduzidos por sistemas controlados pelos computadores. Embarque, diga o endereço e o carro se movimentará sozinho até o destino. No que depender da indústria norte-americana, não será preciso esperar até 2084 para que isto aconteça, pois já existe o protótipo que se encontra em testes. O principal problema para o veículo de condução autônoma ou carro- robô tem sido a legislação de trânsito dos Estados Unidos da América. Para solucionar o problema, a agência federal de segurança viária do governo norte-americano, promete apresentar, em até seis meses, as linhas gerais de uma nova legislação de trânsito, levando em conta as peculiaridades dos veículos de condução autônoma. A humanidade vive o ano de 2016 da Era Cristã. Já se passaram 26 anos desde o lançamento do filme “O Vingador do Futuro” e ainda faltam 68 para chegar a 2084, mas diante da realidade, pode-se prever o fim da profissão de taxista. Será? Curiosidades Lançado em 1º de junho de 1990, O Vingador do Futuro é baseado no conto do escritor norte-americano, Philip Kindred Dick (1928-1982), “We can remember it for you wholesale”, publicado pela primeira vez em 1966. A tradução literal do título é: “Nós podemos lembrar para você por atacado”, sendo que no Brasil recebeu a tradução: “Podemos recordar para você, por um preço razoável.” Robô dirige o táxi no filme Divulgação Táxi sem motorista?

[close]

p. 13

JS - Abril de 2016 - Página 13

[close]

p. 14

JS - Abril de 2016 - Página 14 PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS Medula; tutano Prevenção para problemas de coluna www.coquetel.com.br "A Pequena (?)", animação da Disney Estado brasileiro do chimarrão e do churrasco Renovar; dar novo ânimo © Revistas COQUETEL (?) Cubas, criação machadiana (Lit.) Classe dos Alumínio príncipes (símbolo) www.coquetel.com.br Sinal de uso restrito a partir do NAO Utensílios do churrasco Tumulto; alarido Impaciente; agitado PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS (?) Mendes, atriz Congênito; inerente O segundo colocado em um torneio Fazer paAchar graça rar; deter © Revistas COQUETEL (?) poucos: gradualmente Assento de uma montaria Flor-delis Badalação (gír.) Recipiente da conserva Diadema Sufixo de "flâmula": diminutivo O camisa 10 do Tetra brasileiro (fut.) Convite à visita que está à porta Fita para medições Aquilo que sobra Grande depósito de mercadorias Despenco; tombo Neste local Aeronáutica (abrev.) Desvio moral Conjunção condicional A do CD feita sem permissão é pirata Tecla de gravadores Querido; estimado Cortante de pipas 201, em romanos Exigência excessiva de documentos Gato, em inglês Consoantes de "copo" 1ª letra Festa havaiana na praia "O Senhor dos (?)", trilogia do Cinema Pequeno fruto usado em geleias Crianças, no Candomblé Império andino Junto com a clara forma o ovo Imitar o cão Aluísio Azevedo: escreveu "O Cortiço" "(?) é humano" (dito) Árvore ornamental Livro de mapas Pá do barco A cor do luto (BR) Cobre o rosto da muçulmana Culpado de furto Nocivo; prejudicial Big (?), cartãopostal londrino Forma do ângulo reto (Geom.) 501, em algarismos romanos Um dos 7 pecados capitais Braço, em inglês Destino (pop.) Tipo de bife A terra do sertão nordestino Gênero musical de Jay-Z O número como o 6 (Mat.) Vitamina ativada com luz solar Determino a quantidade de Vontade de comer Nojo Cosmético para os olhos Estado cuja capital é Curitiba (sigla) As de arte são expostas em galerias Contorno externo da boca Foi atirado no gato (cantiga de roda) 4 Estilingue (bras.) Sílaba de "ombro" Sorte; destino (pl.) 42 Solução I Gaúcho bagual do interior chega na Capital, procura a zona e pergunta para a guria: - Quanto tu cobras? - R$ 100,00. - Muito caro, tchê!!! Que é isso??? Muito caro!!! - Então R$ 50,00. - Não, não.... Eu só tenho R$ 10,00. - É muito pouco... Por isso eu não dou. - Bueno, então eu te dou R$ 10,00 e o meu celular. A mulher pensou, pensou e respondeu: - Tá legal, eu topo. Foram para o quarto e depois de um certo tempo o gaúcho se levantou, vestiu as roupas e entregou os R$ 10,00 para a mulher. Ela pegou o dinheiro e indagou: - E o celular? - Tchê, anote aí... 7614-xxxx... Durante um congresso sobre saúde alimentar o orador faz uma pergunta: - Qual é o alimento que causa sofrimento extremo durante anos depois de ser comido? Após um longo silêncio, do meio da plateia, um idoso levanta a mão e responde: - Bolo de Casamento!!! @@@@@ Joaquim encontra Manoel e pergunta: - Então Manoel como foi o jogo de ontem? - Muito bom Joaquim e teve pênalti cobrado por mim! - Que tal! - Tinhas que ver. Na hora de cobrar o pênalti o goleiro me dizia: “Se chutares na esquerda eu pego, se chutares na direita eu pego e se chutares no meio eu pego!” - E o que fizestes, Manoel? - Enganei ele, ora pois! - Enganastes como? - Chutei para fora, pois! @@@@@ Como uma mulher se livra de 70 quilos de gordura inútil? Pedindo o divórcio. T G R F R E G E M L A H A A E R R E M S P R V E U A T I O M I T N E A T I O N C R A O L A E T L R A S B E A R T I E R R R A R R I P D R A B D E I N V I A C O E S C A P M A P R E Ã O O B R R A A S 3/arm — ben — rap. 4/bete. 5/carma. 9/frenético. R L I O A G R A E N D E D F O S B U L S O M B R A S E R E I A T M V I G I O L A T O I T A R M R E A S C T A S O E C C A O C R B I O P O S T U R A C O R R E T A B R A R E L A A S L A E N A Z E M A I O S R A A E C R O L P U C I A P A U 3/cat. 5/entre — lírio. 6/sombra. 9/revigorar. 10/burocracia. BANCO BANCO Solução

[close]

p. 15

JS - Abril de 2016 - Página 15 A De olho no leão do IRPF Dessa forma, o taxista que contribui para a Previdência Social, sobre um ou dois salários-mínimos, quando informar seus rendimentos “poderá ter seus dados cruzados e a Receita Federal cobrar a diferença no caso de ele haver declarado valor maior”, explica Celso. Embora, isto ainda não tenha acontecido, é possível que ocorra a cobrança do carnê-leão, por isso é importante que os taxistas busquem os esclarecimentos na entrega da declaração. O prazo termina às 23h59min (horário de Brasília) do dia 29, após a Receita Federal cobrará multa pelo atraso. té o dia 29 deste mês é possível entregar a Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) e os taxistas contam com o plantão da equipe da Corrêa Contabilidade de segunda a sexta da 9h às 12h e das 13h às 17h. No dia 29, somente pela manhã até às 12h. No turno da tarde o atendimento será feito no escritório localizado no Centro Histórico da Capital. O contador Celso Corrêa lembra que os profissionais liberais autônomos, sem vínculo empregatício e que recebem rendimentos de pessoas físicas, terão que informar o número de inscrição no Programa de Integração Social (PIS). Balcão de NEGÓCIOS Venda somente veículos e aluguel de placas (somente contratos homologados pela EPTC) * Arrendo a permissão com o carro, Voyage 1.6, c/GNV e ponto na Félix/Cristóvão. Valdoir: 8240.7890. * Quer arrendar sua permissão? Tenho interesse e referências. São 15 anos de táxi. Luís: 9211.9712. * Vendo o carro e arrendo a permissão. Eduardo: 9866.9974. Procura-se táxi para trabalhar * Marlon - Qualquer turno, moro na Vila Santo Onofre, em Viamão. F: 9254.3482. * Waldemar - Qualquer turno, moro na Vila Santo Onofre, em Viamão. Fones: 8173.7592 - 8603.3222. * Fábio - Qualquer turno, moro na Lomba do Pinheiro. Fone: 9516.9261. * Jaqueson - Qualquer turno, não sou fumante, moro na Lomba do Pinheiro. Fones: 9332.1784 - 9156.8531. * Anderson - Turno a combinar, moro na Agronomia. Fones: 9881.8968 - 3508.5657. * Volmir - Qualquer turno (preferência noite), moro no Partenon. Fone: 9923.3883. * Luís Cláudio - Qualquer turno, moro no Partenon. Fone: 9821.2848. * Rodrigo - Somente nos finais de semana como folguista, moro no Partenon. Fones: 9304.0219 - 3574.4107. * Paulo Cristiano - Turno dia, tenho os 3 cursos, moro no Partenon. Fones: 8568.3365 - 9862.5551. * Dionathan - Qualquer turno, moro no Partenon. Fones: 9550.0053 - 8309.6377. * Júlio Cezar - Qualquer turno, moro na Vila Nova e gosto de manter o carro limpo. Fones: 9905.4234 - 8412.5883. * Luiz - Qualquer turno, moro no Nonoai. Fone: 9609.7275. * Daniel - Turno dia, moro na Glória. Fones: 8431.9059 - 9717.5845. * Alessandro - Qualquer turno, 13 anos de experiência, moro na Glória. Fones: 9777.1018 - 9131.6810. * Rogério Luiz - Turno dia, tenho todos os cursos, moro no Jardim Botânico. Fones: 9443.0080 - 8252.5071. * Adail - Turno dia, uso Easy Táxi e 99 Táxis e moro no Petrópolis. Fone: 8147.9513. * Diego - Qualquer turno, moro na Santa Cecília. Fones: 8614.5415 - 8522.2071. * Vinícius - Qualquer turno, carteirão recém renovado, moro na Santa Cecília. Fone: 8065.4773. * Vagner - Turno dia, um mês de experiência como folguista. Moro no Santana. Fone: 9623.0842. * Hélio - Prefiro trabalhar sozinho, 35 de CNH, 58 de idade, moro no Centro e tenho box p/carro. Fones: 9219.1638 - 9101.4239. * Luiz Fernando - Turno dia, só pego e largo no Centro onde moro. Fones: 8579.8601 - 9986.6632. * Clênio - Horário a combinar, 1º carteirão, moro na Floresta. Fone: 8124.6637. * Nardi - Turno a combinar, moro na Vila Ipiranga. Fones: 9883.9606 - 9334.2699. * Osmir - Qualquer turno, moro no Rubem Berta. Fones: 9526.3016 - 3397.1065. * Robson - Turno integral, tenho 3 cursos, 1º carteirão, moro no Sumaré, Alvorada. Fones: 9737.3912 - 9188.9669. Permissionário/Arrendatário procura motorista para trabalhar * Umberto - motorista à noite, somente na Zona Sul. Contatos a partir das 19h. Fone: 3241.1058. * Carlos - motorista p/turno da noite e não fumante. Tratar com Cristiano: 8546.0290. * Sérgio - motorista p/turno da noite. Fone: 8903.2728. * Luís Fernando - motorista sem experiência p/turno da noite. Fone: 9211.9712. Outros * Rádio PX Motorola M130 digital, completo c/PTT e antena sintonizado na Coop Táxi. R$ 500,00. João: 9604.9696. * Linea-HLX 10/10, verde metálico, 41500 km, câmbio manual, carro de garagem. R$ 25.500,00. Lauro: 8470.1893 - 9971.6237. As informações contidas neste espaço são de inteira responsabilidade dos anunciantes. Este espaço é cedido, gratuitamente, para os taxistas associados ao Sintáxi, em dia com suas mensalidades. Para anunciar é necessário se dirigir à secretaria do Sintáxi e preencher o formulário específico.

[close]

Comments

no comments yet