RA92

 

Embed or link this publication

Description

Revista Reparação Automotiva ed. 92

Popular Pages


p. 1

do Dicas técnicas ensão sistema de susp Abril de 2016 Distribuição Nacional A arte perdida do diagnóstico sem scanner 92 Avaliação da Ecosport 1.6L A revista que muda com o reparador moderno reparadores m u is a m Em ntam estratégias o m e s ia c n ê d n debatem te ção do setor a z li a n io s s fi ro p para a

[close]

p. 2



[close]

p. 3

Editorial 03 Ações Já! Não é raro ouvir de lideranças e profissionais das mais diversas áreas que 2016 já era, ou seja, “Um ano perdido”. Mas será mesmo? Você também pensa assim? Nós, não. Pensar dessa maneira, além de contribuir para a difusão de um discurso pessimista, é reduzir a capacidade criativa das pessoas que, em meio a cenários desfavoráveis, são capazes de criar estratégias para sobreviver e vencer obstáculos. Defender a não recuperação econômica brasileira é também ir contra a um conceito antigo, do século XVIII. Para o filósofo e economista, Adam Smith, há uma mão invisível que rege os mercados. Há mais de 200 anos, o britânico defendeu a ideia de que a interação das pessoas resulta em uma ordem que tende ao crescimento, como se tivesse uma mão que orientasse a economia sem interações governamentais. É o que chamamos hoje de ofer ta e procura. Portanto, há motivos para acreditar – não importando a sua linha filosófica – na recuperação econômica brasileira. Nesse processo, garantir a confiança no seu negócio é já um grande passo. É chegada a hora de apostar em ações que promovam a retomada do consumo. Diferenciar a oferta é a melhor maneira de garantir a procura. Tudo isso é possível. Basta ver a quantidade de empresas e serviços que estão crescendo mesmo diante de um cenário recessivo tão ruim – Uber, Starbucks e tantas outras. O segredo deles? A criatividade: oferecer para o consumidor o que já existe, mas de um jeito diferente. Em oficinas mecânicas, também são muito comuns relatos de empresas que venceram momentos difíceis com ideias criativas. Nessa edição, nossa entrevista é com uma especialista em economia criativa: Ana Carla Fonseca. Ela garante que qualquer empresa, independentemente do tamanho, cresce com criatividade. A Reparação Automotiva acredita nessa retomada e convoca todos os leitores a AGIR, a buscar soluções criativas para reconquistar a confiança do consumidor e fazer da reparação independente uma referência para o dono do carro. Para isso, promove a informação de qualidade e a interação entre os profissionais, como fizemos em mais um fórum, que você confere nas próximas páginas.

[close]

p. 4

Sumário 04 06 Sebrae Riscos e necessidade 08 91 08 Entrevista fala sobre economia criativa Ana Carla Fonseca Sua revista mensal de informação e atualização profissional Ano 8 | Abril de 2016 Distribuição Nacional 12 Passo a Passo Substituição da corrente sincronizadora do motor E.torQ 18 Opinião Trabalho em várias frentes A revista Reparação Automotiva é uma publicação da ZNEWS Editora e Marketing, de circulação dirigida aos profissionais do segmento automotivo para contribuir com o desenvolvimento do setor. Diretor Responsável Flávio Guerra guerra@znews.com.br REDAÇÃO Editora Christiane Benassi (MTB 30964) christiane@znews.com.br Jornalistas Alexandre Akashi e Edison Ragassi Estagiária Izabela Morais Colaboração Antonio Fiola, Bruno Caeteno, e Francisco de Oliveira ARTE Diretor de Criação Sérgio Parise (projeto gráfico) sergio@znews.com.br Designers Gráficos Fausto Rapassi e Marcos Bravo PUBLICIDADE Gerente de Vendas Gabriela A. Almeida gabriela@znews.com.br Comercial Helena de Castro helena@znews.com.br MARKETING E CIRCULAÇÃO Coordenadora Tatiane Sara Lopez tatiane@znews.com.br TECNOLOGIA e Internet Ezequiel Moreira suporte@znews.com.br ADMINISTRATIVO Coordenadora Financeira Luciene Alves administrativo@znews.com.br IMPRESSÃO E ACABAMENTO Tem dúvidas, críticas ou sugestões? Envie releases com os lançamentos de sua empresa ou notícias que mereçam ser divulgadas: jornalismo@znews.com.br Precisa criar algo novo? Fazer arte é com a gente mesmo: criacao@znews.com.br Anuncie na revista Reparação Automotiva, ou em nosso site. Comunique-se com o setor automotivo e aumente o poder de sua marca: comercial@znews.com.br APOIO E PARCERIA 20 Na Oficina 25 Gestão Gentileza e negócios Motor diesel elétrico da Toyota Hilux 28 Avaliação EcoSport 1.6 com transmissão automática 32 Dicas técnicas Sistema de FALE COM A GENTE Nosso Endereço Rua Acarapé, 355 04139-090 - São Paulo - SP (11) 3585-0626 - (11) 2371-6599 Receba a Reparação Automotiva, cadastre-se e mantenha-se atualizado sobre as últimas novidades e informações do setor automotivo. Atendimento ao Leitor contato@znews.com.br Capa 3º Fórum da Reparação Automotiva reuniu empresários do setor no Paraná 34 Suspensão 38 Diagnóstico A arte perdida do diagnóstico sem Scanner Anunciaram nesta edição /reparacaoautomotivaoficial www.reparacaoautomotiva.com.br Os anúncios aqui publicados são de responsabilidade exclusiva dos anunciantes. As matérias assinadas são de responsabilidade dos autores. Circulação auditada pelo 41 Equipamentos Sangrador de freios 42 Feira Saiba mais sobre a feira que é referência no sul do País 45 Novidades Principais notícias do setor 50 Voz do Reparador Sem vento na ventoinha Aplic 09/11 Autop 46 Autopar 48 Bosh 17 Bsbrol 45 Borg Warner 23 Corteco 07 Econo Max 47 Fabrini 25 Idemitsu 26/27 Motorcraft 02/51 Motrio 52 Nakata 31 Pafemar 49 Ranalle 29 Rumo Certo 41 TRW 19 Urba 15

[close]

p. 5

34 12 28 12 32 Que capa é essa? Confira no final da matéria, a peça faltante do quebra-cabeça que indica o local do 3º fórum da Reparação Automotiva Dando continuidade à sequência de fóruns promovidos pela revista, a capa desta edição foi criada a partir do conceito do jogo de quebra-cabeças, chamado também de puzzle. A proposta desse jogo é encaixar as peças nos lugares corretos e construir uma bela imagem. Envolve organização, determinação e estratégia para montar da melhor maneira, normalmente começando pelos cantos, molduras e terminando no centro. É dessa forma que o fórum acontece, desde a organização para a construção do evento, que envolve as principais peças do setor, até as estratégias discutidas para formar um mercado melhor. por Sérgio Parise

[close]

p. 6

Sebrae 06 necessidade Empreender sempre foi um sonho do brasileiro: poder controlar os seus próprios horários, não precisar mais dar satisfação ao chefe e, principalmente, ter o prazer de trabalhar para gerar renda para você mesmo e para sua família. Por muitos anos, esse foi o perfil de quem procurava ser dono do próprio negócio no Brasil, aquela pessoa que via no empreendedorismo uma oportunidade de mudar de vida. Mas, com a crise econômica e o aumento nos níveis de desemprego no país, esse cenário mudou. Uma pesquisa divulgada recentemente mostra que disparou o número de empreendedores brasileiros que seguiram esse caminho por necessidade. De acordo com o estudo Global Entrepreneurship Monitor (GEM) 2015, patrocinado pelo Sebrae no Brasil, a porcentagem de empreendedores nascentes (com menos de 3 meses de atividade) que embarcaram na busca pelo próprio negócio por necessidade passou de 13% em 2014 para 36% em 2015. Entre os empreendedores novos (de 3 a 42 meses de atividade), essa taxa saltou de 33% para 46% no mesmo período. Para pensar sobre esses dados, temos de levar em conta que hoje quatro em cada dez brasileiros está empreendendo, um número também revelado pela pesquisa. Estamos falando de um enorme contingente de pessoas que está tendo de lidar com um intrincado sistema tributário, com a burocracia e com os erros naturais de quem está dando os primeiros passos em um mundo desconhecido. a pressão da necessidade só torna todo esse processo muito mais difícil e arriscado. isso porque, ao contrário daquele que busca abrir um negócio por oportunidade, esse empreendedor por necessidade chega ao mercado com margem de erro zero, sem a possibilidade de deixar para aprender no decorrer do processo. Geralmente, ele está dispondo dos valores da rescisão do seu último emprego ou está aplicando as economias da família em uma ideia que parece ser promissora. Por isso, insisto que o primeiro investimento que um empreendedor deve fazer não é financeiro, mas em si próprio, no conhecimento que ele tem sobre gestão e sobre o mercado no qual ele pretende entrar. hoje há opções menos arriscadas para quem quer começar a empreender – uma franquia bem estabelecida, por exemplo –, mas Bruno CaEtano é diretor superintendente do Sebrae-SP Riscos e EMPrEEnDEDor Por nEcESSiDaDE chEGa ao MErcaDo coM MarGEM DE Erro zEro, SEM a PoSSiBiliDaDE DE DEixar Para aPrEnDEr no DEcorrEr Do ProcESSo o maior risco de um negócio novo reside na falta de informação. a missão do Sebrae-SP é fornecer todas as ferramentas para seu negócio dar cer to. Bruno caetano é diretor superintendente do Sebrae-SP.

[close]

p. 7

Faça revisões em seu veículo regularmente A Freudenberg - Corteco disponibiliza para o mercado de reposição a linha completa de KITS DE REPARO DE CÂMBIOS, EIXOS E TRANSMISSÃO AUTOMÁTICA (linha leve). São componentes originais desenvolvidos em conformidade com as rigorosas exigências internacionais de qualidade das montadoras e das normas ambientais. www.corteco.com Seja original, seja Freudenberg-NOK Divisão de Reposição

[close]

p. 8

Entrevista 08 Seja CRIATIVO Esse é o conselho de Ana Carla Fonseca para quem deseja sair da crise e sobreviver – com saúde financeira - aos próximos anos. Apontada pelo jornal El País como uma das oito personalidades brasileiras que mais impressionam o mundo, a escritora, professora e consultora fala sobre um novo paradigma econômico: a economia criativa por Christiane Benassi | fotos divulgação

[close]

p. 9

Reparação Automotiva 92 | Abril de 2016 | 09 Reparação Automotiva: O que é economia criativa? Carla: Economia criativa é um novo paradigma econômico. Toda fase econômica é catalisada por uma revolução tecnológica. No caso da economia criativa, o estopim foram as tecnologias digitais, que elevaram a globalização e a concorrência a níveis inéditos, aceleraram a padronização e reduziram o ciclo de vida de bens e serviços, possibilitaram o mais rápido deslocamento de capital e tecnologia mundo afora e abriram todo um novo leque de possibilidades de negócios. Ora, se os produtos e serviços estão cada vez mais parecidos e tecnologia e capital circulam com mais facilidade, o ativo econômico mais diferencial de uma economia passou a ser a capacidade criativa humana de gerar propostas, produtos e serviços com valor agregado e diferencial, fugindo à armadilha de brigar por preço baixo. Basta, aliás, analisar a lista das marcas mais valiosas do mundo para constatar esse pressuposto na prática: todas elas lidam com as duas grandes formas de expressão da criatividade humana: ciência e tecnologia Sócio-diretora da Garimpo Soluções, empresa que oferece consultoria para a gestão de negócios e cidades, Ana Carla defende que é possível sobreviver – e ainda crescer – em momentos de crise como esse que enfrentamos. A consultora, que também é membro da Rede de Repensadores, projeto que visa a inspirar e a influenciar pessoas positivamente por meio de palestras e cursos, acredita que qualquer empresa, independentemente do seu porte, tem condições de inovar e ir além, apenas com o estímulo à criatividade dos colaboradores e gestores. (Apple, Samsung, Intel, GE etc.) ou cultura e a capacidade de criar narrativas (Disney, LVMH, Coca-Cola). Reparação Automotiva: Como é possível a concretização desse conceito? Carla: Não se constrói uma economia criativa sem que toda a sociedade tenha maiores possibilidades de nutrir e exercer sua capacidade criativa. Isso requer investimento em educação (não nos moldes de cópia-cola, mas de análise crítica, síntese, curiosidade, gosto por aprender), em ciência e tecnologia (em uma sociedade globalizada, acesso a informação e capacidade de lidar com ela são componentes bási- cos), na formação de um ambiente mais propício à criatividade (as chamadas cidades criativas). Basta olhar para os países de maior destaque no cenário mundial - da Finlândia aos Estados Unidos, do Reino Unido à China, para perceber como uma estratégia voltada à formação de uma sociedade criativa faz deles grandes ícones da competitividade. Não há outro caminho. Reparação Automotiva: A economia criativa se aplica para empresas de qualquer segmento? Por quê? Carla: Sim, pois uma economia criativa se baseia não só nos setores que têm mais carga de criatividade (ciência e tecnologia, artes e cultura), mas na capacidade humana de reinventar seu negócio e seu contexto.

[close]

p. 10

Entrevista 10 Reparação Automotiva: O que é um negócio criativo? Carla: Aquele que oferece propostas, produtos ou serviços diferenciais e com valor percebido. Reparação Automotiva: Quais são os pré requisitos para uma empresa criativa? Carla: Objetivos claros, capacidade de fomentar e O diferencial passou a ser a capacidade criativa humana de gerar propostas, produtos e serviços com valor agregado e diferencial, fugindo à armadilha de brigar por preço baixo absorver inovação, planejamento, ousadia. Reparação Automotiva: É possível ser criativo em mercado tradicionais?E em momentos de crise, a criatividade é possível? Carla: Em momentos de crise a criatividade passa a ser ainda mais fundamental, pois a tendência de muitas empresas é, paradoxalmente, não investir em inovação e no risco que ela traz. Sem inovar, porém, a empresa se torna uma presa fácil à lógica de concorrer por preço baixo - o que, no longo prazo, pode ser sua sentença de morte. Reparação Automotiva: No mercado de reparação de veículos que trabalha diretamente com o consumidor final essas iniciativas são adequadas? De que maneira? Carla: Claro, oferecendo serviços com diferenciais frente à concorrência - da experiência do reparo ao pós-venda. Reparação Automotiva: Qual é o limite da criatividade no universo coorporativo? Carla: É Tão vasto, que ainda não foi encontrado. Reparação Automotiva: De que maneira, é possível manter-se criativo? Carla: Desafiando-se continuamente, capacitando-se não apenas em sua área mas em setores que possam lhe oferecer novos “ingredientes” para elaborar receitas inéditas de negócios, atiçando sua curiosidade, interagindo com diversidade. Reparação Automotiva: O profissional nasce criativo ou é possível desenvolver a criatividade? Carla: Todo ser humano é potencialmente criativo e todo ser humano pode ser mais criativo do que já é. Reparação Automotiva: A criatividade é um diferencial competitivo. Como sensibilizar o cliente? Carla: Oferecendo-lhe um produto ou serviço que ele entenda como tão diferencial, que seu custo-benefício é melhor do que o da concorrência.

[close]

p. 11



[close]

p. 12

Como fazer? 12 PaSSO Os motores que utilizam a corrente sincronizadora não necessitam de substituições do item a passo por Edison Ragassi fotos ZNEWS | colaboração Fiat Automóveis Substituição da corrente sincronizadora do motor E.torQ 1 posicionar o veículo no local de trabalho 2 abrir o capô do motor 3 colocar as proteções da carroceria (para-lamas dianteiros e painel frontal). igual a indicada para os modelos com correia. O normalmente as fabricantes garantem a corrente pelo mesmo prazo da vida útil do propulsor. Porém, problemas na bomba de óleo, utilização de lubrificante fora da especificação recomendada podem danificar o componente. Outro fator que exige a troca da corrente é a retifica completa do motor. Com colaboração da Fiat Automóveis, a reportagem da revista Reparação Automotiva acompanhou na concessionária Fiat Sinal Norte de São Paulo o processo para substituir o componente de um Linea Dualogic, executado pelo reparador Vanderley Augusto, colaborador da revenda autorizada. 4 desligar o terminal negativo da bateria 5 6 Remover manualmente a tampa insonorizante do motor com chave de fenda remover a mangueira do filtro de ar ao corpo de borboleta. Remover manualmente 7 a caixa do filtro de ar completo. Remover o parafuso do suporte do filtro do ar com chave Allen 6 mm longa. Desconectar os cabos de velas e desligar a bobina de ignição.

[close]

p. 13

Reparação Automotiva 92 | Abril de 2016 | 13 Remover a tampa de válvulas do cabeçote único 9 Remover a proteção sob o motor das correias e do cárter. 8 10 Remover o óleo do motor 11 Remover a roda dianteira direita 12 Remover a proteção suplementar da caixa de roda dianteira direita (pára-barro). Remover correia de acessórios, rolamento auxiliar e tensor. Remover a polia do virabrequim com chave sextavada 15 mm e extrator da polia. Corrente sincronizadora do motor E.torQ com as marcações de ponto Ferramenta para travar o virabrequim em posição de ponto morto superior 13 Com chave L 10 mm e torqx 27 mm, Extrator universal médio remover os parafusos da tampa da distribuição com comando por corrente, nela está a bomba de óleo do motor. Recolocar o parafuso da fixação da correia para girar o motor. Vanderley Augusto, trabalha na reparação de veículos desde 1.989, é colaborador da Fiat Sinal desde 2014.

[close]

p. 14

Como fazer? 14 14 Remover o coxim do motor e o suporte rígido do conjunto motopropulsor (lado distribuição). Remover as 15 velas de ignição com o auxílio da ferramenta. 16 Colocar no ponto com a ferramenta para travar o virabrequim em posição de ponto morto superior (DPMS), a fixação é feita com o parafuso da polia. Recolocar o parafuso de fixação da polia da árvore de manivelas juntamente com um calço metálico. Este procedimento se torna necessário para girar o eixo do motor e colocá-lo em fase. 17 Girar o motor Dica do especialista Após a montagem da polia do virabrequim e torqueamento do parafuso deve-se girar o motor bruscamente com um soquete 15 mm e cabo de força no sentido anti-horário para destravar o tensionador da corrente. pela árvore de manivelas até que o chanfro existente no comando de válvulas coincida com o entalhe da ferramenta nº 60353412 de sincronização do comando. 18 Verificar se a marca existente na polia dentada conduzida está na posição indicada. Atenção! Caso a marca existente na polia dentada conduzida não esteja na posição indicada, devese girar o motor por mais uma volta (sentido horário) fazendo com que o comando de válvulas gire meia volta, permitindo assim o correto posicionamento da polia. O ponto do comando ocorre quando a marca está na mesma linha do cabeçote. Com chave Allen 10 mm remover os tampões 19

[close]

p. 15

Super Liga Urba Brosol LUTA PELA TRADIÇÃO E FORÇA DESDE OS PRIMÓRDIOS Peça original, peça Urba Brosol! A MARCA MAIS FORTE DO MUNDO Faça revisões em seu veículo regularmente BOMBA DE COMBUSTÍVEL + KIT DE REPARO Assistência Técnica e Garantia 0800 880 21 54 • São Paulo/Capital 4003 2158 • Demais Localidades www.urba-brosol.com.br Empresa 100% Brasileira

[close]

Comments

no comments yet