Aos olhos do mundo

 

Embed or link this publication

Description

Gratidão ao amor de uma mãe

Popular Pages


p. 1

Aos olhos do mundo Henrique Felipe

[close]

p. 2

Aos olhos do mundo 1 Aos olhos do mundo

[close]

p. 3

Aos olhos do mundo 2 Dedico este livro àquelas mulheres que escolheram ser mães de seus filhos.

[close]

p. 4

Aos olhos do mundo 3 Agradecimentos Agradeço a Deus por ter escolhido entre milhares de milhares a minha genitora.

[close]

p. 5

Aos olhos do mundo 4 Prefácio Existem valores na vida que o dinheiro é incapaz de comprar, todavia, muitos dão suas próprias vidas e não os conseguem receber, a saber o amor.

[close]

p. 6

Aos olhos do mundo 5 uito prazer, sou filha de Deus, brasileira, sou mulher de fé, guerreira, aos olhos do mundo, mãe solteira, porém aos meus, dos filhos meus e de Deus, mãe, já merecia um champagne a brindar tamanha honra que uma desonra me tornou para sempre. A juventude é uma festa, e como tal, eterna enquanto dura, tão pouco, louco quem pensar o contrário, néscio aquele que dissolutamente a vive, pois diuturnamente sua paga se sucumbe. Lia, filha, Maria, mãe, tão jovem, tão feliz, tão precoce, tão perseguida, tão incompreendida, tão cobrada, tão frustrada, tão adulta, tão sozinha, contudo por pouco tempo. M

[close]

p. 7

Aos olhos do mundo 6 Tempo este de reflexão, de batalhas, internas, externas, pessoais, sociais, morais, de sentimentos, ora de amor, ora de dor. E o tempo acabou, tive que sobreviver, crescer, vencer. Em todas as horas da minha mais prazerosa guerra diária, lutar agora por uma vida a mais, eu buscava simples e silenciosamente calar a boca daqueles que me queriam sozinha, uma árvore sem o seu fruto. Eu sem meu filho, muito recente mas, muito presente e que definitivamente eu queria sempre por perto. Pediram, mas não o abortei, insistiram, mas não o entreguei. Nunca se aborta, nem Jamais se entrega a outrem filho de ninguém, muito menos quando o amor por ele vai além do seu próprio entendimento. Vê-lo comigo a cada momento era um alento, era um motivo, era um alimento o qual me manteve de pé durante os oito primeiros meses de 1982 e depois em todas as minhas oito horas diárias, as quais o suor do meu rosto nos financiaram. Não com o ouro, muito menos com a prata, todavia o maior tesouro que constantemente derramei em seu celeiro era inesgotável, era inegociável, era simplesmente amor. disciplina, as marcas Nunca apartei das minhas mãos a vara da que ela deixa na carne resvalam na alma, tornando esta mais nobre e aquela mais forte. colo, não consegui dar a melhor escola, mas a educação. Não acumulei riqueza para deixar como herança, mas as virtudes que herdei e aquelas que Não pude dar um berço, mas um conquistei, embrulhei de presente e todas elas as dei. Não fui a melhor das mães, mas como mãe, o melhor apresentei a pai. Não fiz nenhum milagre, mas fé. levantar. Não me mostrei infalível, mas te ensinei a

[close]

p. 8

Aos olhos do mundo 7 -Mamãe, mamãe, mamãe... seu eu fosse você, me definiria mais ou menos assim, enfim, estou longe de ser para minhas filhas o que foi para mim, isso não me impedirá de continuar tentando, tentando e tentando. Os valores que foram passados a mim, moeda nenhuma compraria, princípios, moral, ética, são adjetivos, são virtudes, jamais se encontrariam à venda em boutiques, pois definitivamente isso, nem todo o dinheiro do mundo conseguiria comprar.

[close]

p. 9

Aos olhos do mundo 8 Não permita jamais que as atitudes tomadas por você no passado, movida pelo seu senso materno de proteção, te entristeça no presente, certamente cada uma delas foram para mim como instrumento corretivo e modelo de um padrão a ser seguido. Hoje, além de ser seu “primogênito”, o responsável pelo título, o qual você odeia, sou seu fã e tenho orgulho de ser filho de uma mãe solteira.

[close]

Comments

no comments yet